Bruno Soares e Jamie Murray vencem outra e garantem classificação para a semi em Londres

Bruno Soares e Jamie Murray venceram mais uma no ATP Finals. A dupla do brasileiro e do britânico derrotou os colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah por 2 sets a 0, parciais de 6/4 6/3, conseguindo sua segunda vitória. Com o resultado, Bruno e Murray se garantiram no primeiro lugar do Grupo Llodra/Santoro, se classificando para a semifinal do torneio que reúne as oito melhores duplas da temporada em Londres, na Arena 02.
A partida contra os cabeças de chave 2 da competição foi marcada pela boa devolução de Soares e Murray. No primeiro set, o mineiro e o britânico conseguiram uma quebra logo cedo, no segundo game, que foi prontamente devolvida pelos seus adversários no game seguinte. A parcial, então, seguiu na igualdade até o 10º game, onde a dupla do brasileiro quebrou o serviço de Cabal e fechou o set em 6/4.
Na segunda parcial, Cabal e Farah chegaram a quebrar no primeiro game, mas a reação de Bruno e Murray aconteceu logo em seguida. A dupla venceu quatro games consecutivos, abrindo 4/1 e concretizando uma boa vantagem que foi mantida até o fim. “Hoje foi um grande jogo nosso. Uma atuação muito boa, do início ao fim, contra uma dupla que vem muito bem esse ano e que tinha feito uma grande primeira rodada”, comentou o mineiro após a vitória.
Com mais uma vitória no Finals, Soares e Murray já estão classificados para a semifinal do torneio. Os resultados da rodada desta terça-feira garantiram a dupla na primeira colocação do grupo Llodra/Santoro, com a segunda vaga ficando com os vencedores da partida entre Cabal/Farah e Klaasen/Venus na quinta-feira.
“Estou super feliz de ter vencido e de já estar garantido na semifinal, mas obviamente o próximo jogo vale pontos, dinheiro e confiança. Nós temos que seguir firmes, nesse mesmo ritmo e com essa sensação boa. Vamos tentar fechar o ano com chave de ouro”, finalizou Soares, já focado na próxima partida.
Soares e Murray estão disputando o ATP Finals pelo terceiro ano consecutivo. Semifinalistas na última edição, o time duas vezes campeão de Grand Slams busca superar seu melhor desempenho no último torneio do ano. Em 2018, a dupla foi campeã em três oportunidades, levantando os troféus no Masters 1000 de Cincinnati e nos ATPs 500 de Washington e Acapulco. Além dos três títulos no ano, Bruno e Murray também foram vice-campeões em Xangai, Queen’s e Doha.

Djokovic controla o saque de Isner e vence a 1ª no Finals. Zverev bate Cilic

Foi finalizada nesta segunda-feira a primeira rodada do ATP Finals, torneio que reúne na

O2 Arena, em Londres, os oito melhores jogadores da temporada.

No domingo, os primeiros jogos marcaram a vitória de Kevin Anderson sobre Dominic Thiem, com parciais de 6/3 e 7/6(10), enquanto o japonês Kei Nishikori surpreendeu o suíço Roger Federer anotar 7/6(4) e 6/3.

Nesta segunda, no primeiro jogo do dia, o alemão Alexander Zverev também precisou de apenas dois sets pra vencer na estreia a partida contra o croata Marin Cilic, com parciais de 7/6(5) e 7/6(1).

No último jogo do dia, Novak Djokovic controlou bem o forte saque do norte-americano John Isner e venceu também em dois sets, com parciais de 6/4 e 6/3.

“Estou me sentindo fisicamente e mentalmente. Obviamente, o bom deste torneio é que você tem dia de folga entre as partidas, e é garantido que você jogará três partidas no grupo” disse o sérvio, já expondo sua expectativa para a partida contra Zverev, na quarta-feira:

“Jogar contra Zverev, que também teve uma vitória em sets diretos hoje, me faz ficar ansioso para isso. Deve ser um ótimo jogo” completou.

Na terça-feira, será disputada a segunda rodada do grupo Lleyton Hewitt, com Anderson enfrentando Nishikori e Federer encarando o austríaco Thiem.

Foto: Peter Staples/ATP World Tour

Melo e Kubot perdem para Bryan e Sock na estreia do ATP Finals

O mineiro Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot – cabeças de chave número 3 – não passaram pelos norte-americanos Mike Bryan e Jack Sock – cabeças 5 – nesta segunda-feira (12), na partida de estreia da fase de grupos do ATP Finals. O torneio reúne as oito melhores duplas da temporada, na O2 Arena, em Londres, na Inglaterra. Bryan e Sock – campeões em Wimbledon e no US Open – marcaram 2 sets a 0, parciais de 6/3 e 7/6 (7-5), em 1h27min.

Agora, Melo e Kubot vão em busca da primeira vitória nesta quarta-feira (14), pela segunda rodada do Grupo Knowles/Nestor, diante dos franceses Pierre-Hugues Herbert e Nicolas Mahut – cabeças 8 -, atuais campeões de Roland Garros, de quem ganharam no único confronto do ano, nas oitavas de final do US Open. Na outra partida, Bryan e Sock enfrentarão os principais favoritos, o austríaco Oliver Marach e o croata Mate Pavic – vencedores do Australian Open. Na estreia, Marach e Pavic derrotaram Herbert e Mahut por 2 a 0 – 6/4 e 7/6 (7-3).

“Este é o grupo mais difícil que já enfrentei nesses seis anos que disputo o Finals. Todos os nossos adversários foram campeões de Grand Slam nesta temporada. O jogo de hoje foi muito duro. Tínhamos perdido para eles na final do US Open, mas jogamos bem melhor. Foi uma partida de muitos detalhes, ainda mais no segundo set, quando chegamos a ter várias chances e até um set point. Agora é focar para o jogo diante os franceses, pois ainda temos chances de passar para as semifinais. A pressão aumenta um pouco, mas temos de saber lidar com isso”, disse Melo.

O ATP Finals será disputado até este domingo (18). Na primeira fase, as duplas são divididas em dois grupos, jogando todas contra todos dentro da chave. As duas melhores de cada um disputam as semifinais, no sábado (17). A decisão do título será no domingo.

Clezar passa pela estreia em Buenos Aires e Orlandinho fura o quali. Monteiro perde

Dois brasileiros estrearam nesta segunda-feira no Challenger de Buenos Aires, na Argentina, que é disputado no saibro.

Thiago Monteiro não se encontrou em quadra e foi facilmente superado pelo argentino Pedro Cachin em sets diretos, com parciais de 6/0 e 6/3. Depois, Guilherme Clezar conseguiu boa vitória sobre o sérvio Milan Zekic por 6/3 e 6/2.

Agora, nas oitavas de final o brasileiro o vencedor da partida entre o argentino Facundo Bagnis e o uruguaio Martin Cuevas.

Também nesta segunda, pela última rodada do quali, Orlando Luz, o Orlandinho, garantiu sua vaga na chave ao bater o local Agustin Velotti por duplo 6/3, enquanto João Pedro Sorgi acabou levando a virada do argentino Federico Coria, com parciais de 2/6 6/4 e 6/1.

Na primeira rodada, Orlandinho jogará contra o argentino Francisco Cerundolo, nº 571 do mundo e convidado pela organização.

Tsitsipas bate De Minaur e conquista o Next Gen ATP Finals de forma invicta

O grego Stefanos Tsistipas confirmou sua bela campanha ao longo da semana e ficou com o título do Next Gen ATP Finas, torneio que reuniu em Milão, na Itália, os oito melhores tenistas da temporada até 21 anos.

Depois de vencer os três primeiros jogos da primeira fase e passar pelo russo Andrey Rublev na semifinal, Tsitsipas precisou virar a decisão, superando o australiano Alex De Minaur por 2/4 4/1 4/3(3) e 4/3(3).

“Eu joguei um ótimo tênis esta semana aqui em Milão”, disse Tsitsipas. “Foi uma partida fantástica. Fiquei calmo, apesar de ter tido a chance de vencer duas vezes, mas permaneci calmo. Estava com o objetivo de vencer a partida. Eu estava mentalmente muito forte e isso foi comprovado no tie-break no último set.” Completou o jovem grego.

Essa foi a segunda edição do Next Gen ATP Finals e, no ano passado, o campeão foi o sul-coreano Hyeon Chung.

Foto: Julian Finney/Getty Images

Bruno Soares e Jamie Murray estreiam com vitória no ATP Finals

Neste domingo, Bruno Soares e Jamie Murray estrearam com vitória no ATP Finals, em Londres, na Arena 02. Abrindo a programação do primeiro dia de competições, o mineiro e o britânico derrotaram a dupla formada pelo sul-africano Raven Klaasen e o neozelandês Michael Venus por dois sets a um, com parciais de 7/6 4/6 10-5

Bruno e Murray precisaram de uma virada no primeiro set após seus adversários conseguirem uma quebra logo no primeiro game. Klaasen e Venus chegaram a sacar para o set em 5/4, mas o mineiro e o britânico salvaram os três set points disponíveis na parcial, devolvendo a quebra e equilibrando a partida. O set seguiu igual e foi decidido no tie-break, onde um único mini-break foi necessário para a dupla do brasileiro, que abriu 6-5 e confirmou a vitória da parcial no ponto seguinte.

O segundo set teve início parecido, vendo Klaasen e Venus abrindo quebra no início, no segundo game. Soares e Murray chegaram a devolver a diferença logo em seguida, mas seus adversários voltaram a ficar na frente no mais tardar do set, fechando a parcial e igualando a partida em um set para cada lado. Com tudo empatado, a decisão foi para o match tie-break. Lá, Bruno e Jamie ditaram o ritmo do jogo, dominando do início ao fim e chegando a abrir 6-3 antes de decretar a vitória.

“Foi uma vitória suada, primeiro jogo aqui nunca é fácil. Foi a semana inteira treinando na expectativa. Não começamos tão bem e demoramos pra entrar na partida, mas fomos evoluindo à medida que o jogo foi passando e jogamos muito bem no match tie-break. Acho que isso que é o importante, que nós saímos de quadra com essa sensação de que jogamos super bem. Na fase de grupos tudo vale e tudo conta, e agora é descansar e se preparar para o jogo na terça-feira”, declarou Soares, satisfeito com a estreia no Finals.

A vitória coloca a dupla na liderança provisória do Grupo Llodra/Santoro, que terá a primeira rodada finalizada no fim da tarde deste domingo. Agora, Bruno e Murray terão um dia de descanso e treinos antes de retornarem a quadra na terça-feira.

Soares e Murray estão disputando o ATP Finals pelo terceiro ano consecutivo. Semifinalistas na última edição, o time duas vezes campeão de Grand Slams busca superar seu melhor desempenho no último torneio do ano. Em 2018, a dupla foi campeã em três oportunidades, levantando os troféus no Masters 1000 de Cincinnati e nos ATPs 500 de Washington e Acapulco. Além dos três títulos no ano, Bruno e Murray também foram vice-campeões em Xangai, Queen’s e Doha.

De Minaur e Tsitsipas confirmam o favoritismo e decidem o título do Next Gen ATP Finals

Os favoritos confirmaram a expectativa e estão na final do Next Gen ATP Finals, torneio que reúne em Milão, na Itália, os oito melhores tenistas da temporada até 21 anos. A decisão está marcada para às 18hs deste sábado, horário de Brasília.

Nas semifinais desta sexta-feira, o australiano Alex De Minaur foi o primeiro a garantir a sua vaga ao bater o espanhol Jaume Munar em cinco sets, de virada.

Depois, o grego Stefanos Tsitsipas também precisou de cinco sets para passar pelo russo Andrey Rublev.

Os dois finalistas já se enfrentaram quatro vezes na carreira, com três vitórias de Tsitsipas, que venceu o confronto mais recente, no ATP 500 de Tóquio, neste ano.

Foto: Peter Staples/ATP World Tour

 

Rafael Matos vence favorito e busca decisão do Future de São Paulo neste sábado

A nova geração estará representada por Rafael Matos nas semifinais do IS Open São Paulo Ano VI. O tenista, 22 anos, derrotou nesta sexta-feira o cabeça 1 do torneio, Oscar Gutierrez, parciais 4/6 6/4 6/2, e disputará neste sábado contra o sueco Christian Lindell a sua terceira semifinal na atual temporada.

“A chave para a virada aconteceu na metade do segundo set, quando eu consegui manter a minha energia elevada, além de trabalhar bem o meu jogo de pernas e reagir na partida. Agora tenho que enfrentar o Christian, que tem um saque muito bom e se beneficia das condições rápidas que temos neste torneio”, disse Matos, que durante o primeiro semestre foi campeão de simples e duplas no Paineiras.

Cabeça de chave 4, Lindell manteve-se a frente do placar durante toda a vitória sobre o pernambucano João Lucas Reis, parciais 6/3 6/4. Esta será a segunda vez que os jogadores se enfrentam desde o confronto na temporada 2017, no IS Open Santos, com vitória e título nas rodadas seguintes para Matos.

A segunda semifinal do torneio espera pela definição da partida entre João Souza, o Feijão, e José Pereira, que começa nesta sexta-feira não antes das 18h. O vencedor do confronto terá pela frente a experiência de Nicolas Santos, que nesta sexta-feira bateu o carioca Cadu Severino. A programação das semifinais de simples e final de duplas deste sábado será anunciada nesta noite.

Resultados – Sexta-Feira (09/11)

Rafael Matos (BRA) d. Oscar Gutierrez – 4/6 6/4 6/2

Christian Lindell (SUE) d. João Lucas Reis (BRA) – 6/3 6/4

Nicolas Santos (BRA) d. Carlos Eduardo Severino (BRA) – 6/2 2/6 6/3

Foto: João Pires/Fotojump

Reis e Matos confirmam favoritismo e vão às quartas de final do IS Open

Dois importantes nomes da nova geração brasileira, Rafael Matos e João Lucas Reis, avançaram nesta quinta-feira para a fase de quartas de final do IS Open São Paulo Ano VI. O gaúcho derrotou com tranquilidade o paulista Luís Britto, enquanto o pernambucano, 18, passou pelo chileno e qualifier Javier Nasser.

Entre as partidas mais rápidas do torneio está a última vitória de Matos no Paineiras. O tenista de 22 anos precisou de apenas 55 minutos para passar por Britto com 6/0 6/1. Esta foi a 45ª partida de Matos na temporada com retrospecto de 27 vitórias.

“Desde que saí do juvenil, venho a cada ano evoluindo o meu ranking, às vezes não tanto, mas o importante é não ficar estagnado ou acabar regredindo. Isso mostra que o trabalho está sendo bem feito e quero seguir melhorando”, analisa, Matos, que enfrenta nesta sexta-feira o cabeça 1 Oscar Gutierrez, seu parceiro na chave de duplas.

Reis tentará sua quarta semifinal na temporada, sendo a última alcançada em São Carlos, na semana passada. Nesta quinta-feira, o pernambucano venceu por 6/3 6/4 e agora trava duelo com o sueco Christian Lindell, cabeça 4 da competição e quem Reis já derrotou neste ano, em Curitiba.

Desistência

O público do Clube Paineiras compareceu em bom número para torcer por Gabriel Ciro, atleta da casa. O jovem tenista esteve a um set de passar por Nicolas Santos e alcançar a inédita fase de quartas na carreira, mas as cãimbras, no terceiro set, o impediram de continuar o confronto, frustrando a torcida e o atleta, superado por Nicolas Santos com 4/6 7/5 3-2 (ret.).

Soares/Murray e Melo/Kubot conhecem adversários da fase de grupos no ATP Finals

As oito melhores duplas da temporada estarão reunidas em Londres, na Inglaterra, para a disputa do ATP Finals, torneio que encerra o ano. As disputas serão realizadas entre este domingo (11) e o dia 18, na O2 Arena, na capital inglesa. Marcelo Melo e Lukasz Kubot, vice-campeões no ano passado, estreiam na segunda-feira (12), diante dos norte-americanos Mike Bryan e Jack Sock. Cabeças de chave número 3, jogarão a primeira fase no Grupo Knowles/Nelson, após o sorteio dos grupos e definição da primeira rodada.

Mark Knowles, das Bahamas, e Daniel Nestor, do Canadá, campeões em 2007, dão nome ao forte grupo que terá, ao lado de Melo e Kubot, os cabeças de chave número 1, o austríaco Oliver Marach e o croata Mate Pavic – campeões do Australian Open; os norte-americanos Mike Bryan e Jack Sock – cabeças 5, que conquistaram os títulos em Wimbledon e no US Open; e os franceses Pierre-Hugues Herbert e Nicolas Mahut – cabeças 8, vencedores em Roland Garros. O Grupo Llodra/Santoro (homenagem aos franceses Michael Llodra e Fabrice Santoro, campeões em 2005) reúne as duplas Juan Sebastian Cabal (COL) / Robert Farah (COL), cabeças 2; Jamie Murray (GBR) / Bruno Soares (BRA), cabeças 4; Raven Klaasen (RSA) / Michael Venus (NZL), cabeças 6; e Nikola Mektic (CRO) / Alexander Peya (AUT), cabeças 7.

Melo e Kubot disputam a edição 2018 com muita confiança, após os resultados conquistados em setembro e outubro, como o vice-campeonato no US Open e os dois títulos na China – ATP 500 de Beijing e Masters 1000 de Xangai. Neste ano, no total, levantaram quatro troféus, com o ATP 250 de Sidney e o ATP 500 de Halle. Agora, a dupla inicia os treinos na O2 Arena nesta quinta-feira (8). Na semana passada, no Masters 1000 de Paris, na capital francesa, chegaram até as quartas de final.

“Estamos jogando muito bem, com confiança. Tivemos uma semana de intervalo entre Paris e Londres. Agora é iniciar os treinos na O2 Arena, aproveitar o momento e jogar o nosso melhor”, afirma Marcelo, patrocinado pela Centauro, BMG e Itambé, com o apoio da Volvo e Confederação Brasileira de Tênis.

Será a sexta participação seguida de Melo no Finals – recordista entre os brasileiros –, a quinta de Kubot e a segunda juntos. No ano passado, Melo e Kubot disputaram a final diante do finlandês Henri Kontinen e do australiano John Peers, que nesta edição não se classificaram entre os oito, após conquistarem os títulos em 2016 e 2017, ficando em nono, como dupla alternativa. Marcelo foi vice-campeão também em 2014, jogando ao lado do croata Ivan Dodig, contra os irmãos Bryan – Bob e Mike.

Na atualização desta semana na ATP, Melo e Kubot aparecem na terceira colocação no ranking mundial de duplas, com 5.430 pontos. A liderança é do austríaco Oliver Marach e do croata Mate Pavic, com 7.700, seguidos dos colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah, com 5.830. No ranking mundial individual de duplas, dividem a sétima colocação, com 5.160 pontos.

Bruno Soares e Jamie Murray, que foram semifinalistas nas últimas duas edições, estão com a expectativa alta para mais uma grande apresentação em terras inglesas.

“A expectativa é a maior possível. É o melhor torneio do ano, na quadra em que todo mundo quer jogar. É onde a gente sonha estar no começo da temporada e estamos aqui, de volta. Agora é treinar bastante nesta semana para se adaptar com essas condições. O bom daqui é que é o único torneio do ano em que a gente realmente tem tempo de se preparar no local, então é fazer uma boa semana de treino e ir com tudo no domingo,” disse Soares, animado por estar mais uma vez entre os melhores e destacando a preparação que já vem sendo feita na capital inglesa.

A partida de estreia de Bruno e Murray acontecerá no primeiro dia de competição, no domingo (11), abrindo a programação do Finals. “Muito legal que vamos jogar no domingo, abrindo o evento. Aqui não tem muito o que escolher, não. São as oito melhores duplas da temporada e, pra onde cair, é porrada. A gente estreia contra Klaasen/Venus e, no confronto direto, está 2 a 1 pra gente, com todos os jogos bem duros,” relatou o mineiro, que não espera vida fácil no último torneio da temporada.

Vindo de derrotas nas estreias do ATP 500 de Viena e do Masters 1000 de Paris, Bruno não vê um abalo na confiança da dupla para o Finals. “Foram duas semanas em que a gente não conseguiu jogar nosso melhor. Em Viena, a gente realmente jogou bem abaixo. Agora, em Paris, acho que não jogamos tão mal. Nós perdemos para uma dupla que estava inspirada, jogaram super bem naquele dia, tanto que o resultado mostrou e eles foram os campeões do torneio. Nós estamos acostumados com os altos e baixos e esses resultados não vão afetar a nossa confiança pro Finals. Agora, aqui em Londres é difícil de pegar ritmo ao longo do torneio, é pedreira pra todo lado. A gente tem que tentar chegar afiado desde o primeiro jogo,” finalizou Bruno, focado numa boa estreia.

É a quinta vez que o brasileiro disputa o ATP Finals, sendo a terceira ao lado de Murray. Soares atingiu a semifinal em três oportunidades, caindo para os campeões na últia edição. Em 2018, a dupla do mineiro e do britânico foi campeã no Masters 1000 de Cincinnati e nos ATP 500s de Washington e Acapulco, além dos vice-campeonatos em Xangai, Queen’s e Doha.