Federer conquista o Australian Open pela 6ª vez, seu 20º título de Grand Slam

Roger Federer é hexacampeão do Australian Open, primeiro Grand Slam da temporada, disputado no piso duro de Melbourne.

Na manhã deste domingo, horário de Brasília, o suíço confirmou o seu favoritismo diante do croata Marin Cilic e venceu em cinco sets, com parciais de 6/2 6/7(5) 6/3 e 6/1

No quarto set, Federer teve 3/1 de vantagem, mas viu o croata vencer 5 games seguidos pra empatar e levar pra parcial decisiva.

No 5º set, o suíço salvou break points logo no 1º game, salvou, mas depois embalou e confirmou sua vitória para garantir o título.

Com isso, Federer conquistou o seu 20º título de Slam na carreira, em 30 finais disputadas, o que só ratifica o grande retrospecto que possui nos quatro maiores torneios da temporada.

Além disso, ele repete o título do ano passado em Melbourne, quando venceu Rafael Nadal na grande final.

Vale destacar também que foi a 4ª conquista de Slam do nº 2 do mundo depois dos 30 anos, sendo o 3º dos últimos 5 Slams disputados, mesmo sem jogar Roland Garros no ano passado.

Na cerimônia de premiação, foi bonito ver o suíço chorando muito, com seu pai, Robert, bastante emocionado, sua esposa Mika sorrindo sem parar e o grande campeão Rod Laver filmando tudo com seu próprio celular. Marcante!

Apesar do triunfo, Federer segue como nº 2 da ATP, já que Nadal garantiu a permanência no topo ao chegar às quartas de final do torneio. Porém, a briga pelo posto nas próximas semanas deve ficar bem intensa.

Já o croata Cilic, com a campanha, chega ao 3º lugar o ranking, sua melhor marca na carreira até o momento.

Wozniacki bate Halep na final do Australian Open, conquista seu 1º Slam e volta ao topo do ranking

Foi um grande jogo, como esperado, que acabou com Caroline Wozniacki como campeã do Australian Open, primeiro Grand Slam da temporada, disputado no piso duro de Melbourne.

Em um primeiro set muito equilibrado, no qual Wozniacki chegou a ter vantagem de 5/3, a decisão foi para o tiebreak que acabou com vitória da dinamarquesa por 7/6(2).

Na segunda parcial, o equilíbrio se manteve até a metade, quando Halep, depois de pedir atendimento médico, conseguiu a dianteira e fechou em 6/3 pra empatar a partida.

Em um terceiro e decisivo set cheio de quebras de saque, melhor pra Wozniacki, que triunfou por 6/4 para fechar a partida no seu maior título da carreira até o momento.

Com a vitória, a dinamarquesa volta o posto de nº 1 do mundo, já que o jogo era também um confronto direto pelo topo do ranking.

Além disso, ela afasta muitas críticas de que é uma nº 1 do mundo sem título de Slam, já que o triunfo em Melbourne é o primeiro em um dos quatro maiores torneios da temporada.

Vale destacar que Wozniacki chegou a salvar match points na segunda rodada, diante da croata Jana Fett, chegou a ficar 1/5 atrás no terceiro set, virando a parcial para 7/5.

Foto: Ben Solomon/Tennis Australia

Duplas de Soares e Demoliner perdem na semi da chave de mistas do Australian Open

O tenista brasileiro Bruno Soares foi superado nesta sexta-feira, na semifinal de duplas mistas do Australian Open, ao lado da russa Ekaterina Makarova. Eles perderam para a dupla de Gabriela Dabrowski e Mate Pavic, por 6/1 6/4. Soares faz agora a longa viagem de volta para casa, tendo iniciado a temporada com o vice-campeonato do ATP de Doha.

“Foi um bom torneio em Doha e uma boa campanha na dupla mista. Obviamente eu fico um pouco desapontado com a segunda rodada nas duplas, mas dá para tirar coisas positivas desse início de ano,” analisou o tenista que tem 5 títulos de Grand Slam, dois de duplas e três de duplas mistas.

Bruno volta agora ao Brasil e se encontra novamente com o parceiro Jamie Murray, na capital carioca, para disputar o Rio Open de 19 a 25 de fevereiro. “Vou descansar e me preparar para o Rio Open. É um torneio muito importante para mim e tem muita coisa boa por vir pela frente.”

Quem também acabou superado na semifinal de duplas mistas foi Marcelo Demoliner, jogando ao lado da espanhola Maria José Martinez Sanchez.

Também na manhã deste sábado, os dois perderam para a húngara Timea Babos e o indiano Rohan Bopana, no match-tibreak, com parciais de 7/5 5/7 e 10/4.

Cilic vai à final do Australian Open e quer 2º título de Slam. Federer pode conquistar seu 20º

Está marcada a grande final masculina do Australian Open, primeiro Grand Slam da temporada, disputado no piso duro de Melbourne.

O primeiro a garantir sua vaga foi Marin Cilic, na quinta-feira, que confirmou o seu favoritismo com certa tranquilidade contra o britânico Kyle Edmund, vencendo em sets diretos e com trabalho apenas na segunda parcial. No fim, triunfo por 6/2 7/6(4) e 6/2.

Essa vai ser a terceira final de Slam do croata, que conquistou seu único título até o momento no US Open de 2014, quando bateu o japonês Kei Nishikori na decisão.

Na manhã desta sexta-feira, Roger Federer teve mais facilidade contra a jovem surpresa sul-coreana, Hyeon Chung. O suíço venceu o 1º set por 6/1 e vencia o 2º por 5/2 quando viu o adversário abandonar sentindo uma lesão.

Com isso, Federer chegou à decisão de um dos quatro maiores torneios da temporada pela 30ª vez na carreira e vai em busca do seu 20º título de Slam.

Cilic e Federer reeditam a final de Wimbledon do ano passado, quando o atual nº 2 do mundo conseguiu ser campeão sem perder sets ao longo do torneio, o que pode se repetir neste Australian Open.

O croata, que assumirá, independente do resultado, o nº 3 do ranking da ATP, sua melhor marca, venceu apenas 1 dos 9 confrontos contra o suíço, justamente na campanha do US Open 2014, quando se enfrentaram na semifinal.

A grande final está marcada para o domingo, às 06:30hs, no horário de Brasília.

Halep e Wozniacki se enfrentam na final do Australian Open pelo topo do ranking e 1º título de Slam

Foi um jogão, como esperado, mas Simona Halep se impôs como favorita, eliminou a emblada Angelique Kerber e chegou à decisão do Australian Open, primeiro Grand Slam da temporada.

Em mais uma partida longa enfrentada pela romena – já havia feito um jogo de quase 4 horas contra Lauren Davis – ela precisou de mais de 2h20min pra superar a alemã, com parciais de 6/3 4/6 e 9/7.

Na terceira parcial, as duas tiveram chances, com match points salvos por ambas, antes de Halep conseguir a quebra de saque decisiva pra vencer a partida.

Na final, terá pela frente a dinamarquesa Caroline Wozniacki, que confirmou seu favoritismo diante da belga Elise Mertens em uma partida relativamente tranquila, com trabalho apenas no final do segundo set, quando sacou pra fechar o jogo, mas teve o saque quebrado e precisou ir ao tiebreak pra confirmar a vitória por 6/2 e 7/6(2).

No sábado, Halep e Wozniacki farão um duelo direto não apenas pelo título, mas pelo posto de nº 1 do mundo, que hoje está com a romena.

Além disso, as duas estão em busca do seu primeiro título de Slam, com o objetivo, também, de fugir das críticas de ser uma nº 1 do mundo sem uma conquista de um dos quatro maiores torneios da temporada, o que já aconteceu com a dinamarquesa, quando estava no topo do ranking.

As duas já se enfrentaram seis vezes ao longo da carreira, com vantagem de Wozniacki, que venceu quatro partidas, inclusive no WTA Finals do ano passado, confronto mais recente, quando ela anotou 6/0 e 6/2 sobre Halep.

Federer vence Berdych e marca confronto contra jovem Chung na semi do Australian Open

Foi definida a segunda semifinal da chave masculina do Australian Open, primeiro Grand Slam da temporada, que é disputado no piso duro de Melbourne.

Na primeira partida do dia, o sul-coreano Hyeon Chung, que já tinha eliminado o sérvio Novak Djokovic, manteve a boa fase e confirmou o favoritismo diante do norte-americano Tennys Sandgren, vencendo em sets diretos, com parciais de 6/4 7/6(5) e 6/3.

O detalhe é que Chung teve a torcida da maior parte do público, não apenas da Rod Laver Arena, mas também nas redes sociais, depois da divulgação de uma série de mensagens de Sandgren em redes sociais com conteúdos no mínimo polêmico, interpretado por muitas pessoas como racistas e homofóbicos. Inclusive, uma postagem agressiva contra Serena Williams.

Na manhã de quarta-feira, horário de Brasília, Roger Federer teve muito trabalho no primeiro set contra Tomas Berdych, chegou a ver o tcheco sacar pra fechar a parcial e perder dois set points, antes de conseguir levar ao tiebreak.

No fim, o suíço anotou mais uma vitória por 3×0, com parciais de 7/6(1) 6/3 e 6/4, garantindo sua vaga na semifinal.

A primeira vaga na final será decidida na manhã desta quinta, com a partida entre o croata Marin Cilic, embalado pela vitória sobre Rafael Nadal, e o britânico Kyle Edmund, que vem de vitória sobre Grigor Dimitrov.

Os dois já se enfrentaram uma vez, na segunda rodada do Masters 1000 de Shangai, no ano passado, quando Cilic venceu por 2×0.

Foto: Ben Solomon/Tennis Australia

Gimenez perde pra favorito e o Brasil não tem mais representantes na chave juvenil em Melbourne

O Brasil não tem mais representantes na chave juvenil do Australian Open, primeiro Grand Slam da temporada, que é disputado no piso duro de Melbourne.

Depois de Thiago Wild, eliminado nas oitavas de final, Igor Gimenez também foi superado nas oitavas de final do torneio, na noite desta terça-feira, horário de Brasília, pelo taiwanês Chu Hsin Tseng, cabeça de chave nº 6, com parciais de 6/2 e 7/6(5).

O brasileiro chegou a salvar cinco match points e levar pro tiebreak a segunda parcial depois de ver seu adversário sacar com vantagem de 6/5 e 40/0.

Na terça-feira, Wild se despediu diante do sul-africano Philipp Henning, por um duplo 6/4, e nas duplas ao lado do argentino Sebastian Baez contra Henning e o tcheco Andrew Paulson por 2/6 7/6 14/12: “Foi um jogo ruim, nada deu certo, não estive bem na quadra. Acontece, é do jogo, ossos do ofício”.

Soares e Demoliner buscam semi de duplas mistas do Australian Open

Dois brasileiros estão nas quartas de final da chave de duplas mistas do Australian Open, primeiro Grand Slam da temporada, disputado no piso duro de Melbourne.

O último a garantir vaga foi Marcelo Demoliner, que joga ao lado da espanhol Maria José Martinez Sanchez. Na noite desta segunda-feira, horário de Brasília, os dois venceram tranquilamente a parceria formada pela taiwanesa Hao-Ching Chan e o neozelandês Michael Venus, com parciais de 6/2 e 6/1.

Agora, eles terão pela frente os australianos Storm Sanders e Marc Polmans, que venceram a chinesa Latisha Chan e o britânico Jamie Murray.

Já Bruno Soares e a russa Ekaterina Makarova jogam as quartas de final contra a dupla formada pela tcheca Andrea Hlavackova e o francês Edouard Roger-Vasselin.

Nadal sente lesão, Cilic aproveita, vai à semi do Australian Open e encara Edmund

Duas surpresas definiram os primeiros semifinalistas da chave masculina do Australian Open, primeiro Grand Slam da temporada.

Na primeira partida do dia, o britânico Kyle Edmund obteve seu maior resultado da carreira em um Slam ao superar Grigor Dimitrov em quatro sets, com parciais de 6/4 3/6 6/3 e 6/4.

Com isso, o búlgaro abaixo do ano passado em Mebourne, já que em 2017 ele parou na semifinal do torneio. Por outro lado, Edmund, atual nº 49 do mundo, deve ganhar muitas posições no ranking da ATP, indo ao 26º, por enquanto, o que seria sua melhor marca.

Na outra partida do dia, já na manhã desta terça-feira, horário de Brasília, Rafael Nadal e Marin Cilic faziam uma jogão até metade do quarto set, quando o nº 1 do mundo começou a sentir um problema física, que parecia ser na virilha, chegando a receber uma massagem dentro da quadra.

Depois disso, o croata, que perdia por 2 sets a 1, cresceu na partida, levou pro 5º set e, quando abriu 2/0 de vantagem, viu o espanhol abandonar a partida com os problemas físicos apresentados, dando a vaga na semi ao atual nº 6 do mundo, justamente para enfrentar o britânico Edmund.

Os outros dois semifinalistas serão conhecidos entre a madrugada e a manhã de quarta-feira, horário de Brasília, começando com a partida entre os surpreendentes Hyeon Chung, responsável pela eliminação de Novak Djokovic, e Tennys Sandgren, que vem de vitória sobre Dominic Thiem.

Na outra partida, Roger Federer tem o favoritismo, mas deve ter pela frente seu maior desafio no torneio até o momento diante do tcheco Tomas Berdych.

Foto: Elizabeth Bai/Tennis Australia

Melo e Kubot perdem jogo equilibrado e são eliminados nas quartas do Australian Open

Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot foram superados pelo japonês Ben Mclachlan e o alemão Jan-Lennard Struff,  por 2 sets a 1, parciais de 6/4, 6/7(7) e 7/6(5),  em 2h52min,  e está fora do Australian Open, primeiro Grand Slam da temporada.

A partida, na madrugada desta terça-feira (23), foi válida pelas quartas de final do Grand Slam, em Melbourne. Agora, Melo e Kubot voltam suas atenções para a sequência da temporada 2018. Próximo torneio será na Holanda, a partir do dia 12 de fevereiro, o ATP 500 de Roterdã.

“Eles jogaram realmente muito bem. Começamos a partida muito abaixo do que vínhamos jogando. Poderíamos ter iniciado muito melhor, para quem sabe já sair dominando e fazer um jogo diferente. A partir do segundo set passamos a jogar melhor, mas eles estavam mais confortáveis na partida, sacando melhor que nós.  Então isso acabou sendo determinante. No terceiro set tivemos duas boas chances de break no 4/4, quando o jogo poderia ter sido decidido para o nosso lado. Depois, no tie break, acabou um ponto decidindo para o lado deles. Realmente, a dupla acaba definida por um ponto ou outro. Infelizmente hoje foi para eles, que também mereceram muito a vitória por terem jogado muito bem, especialmente nas horas de pressão.” disse o brasileiro.

Melo ainda falou sobre os planos para a temporada, que está apenas começando, e como fará para buscar outros títulos, já que ele e o polonês começaram o ano vencendo o ATP 250 de Sydney.

“Fica mais um aprendizado e lição para nossa dupla. Aumentar novamente os treinos e focar no que acabamos pecando aqui para não acontecer novamente e continuar tendo boas chances de outros títulos grandes pela frente”, explicou Marcelo.