Projeto Massificação, do Instituto Tênis, chega a Cabo Frio, no Rio de Janeiro

As crianças residentes em Cabo Frio, no Estado do Rio de Janeiro, terão uma oportunidade única para se aproximarem do tênis e iniciarem uma nova prática esportiva. É que o Projeto Massificação, iniciativa do Instituto Tênis, instituição sem fins lucrativos, que apoia o desenvolvimento do tênis nacional, chega à cidade no próximo mês de maio.

Cabo Frio é a primeira cidade no Estado do Rio de Janeiro e a 9ª no País a receber o projeto. Além de contar com o patrocínio da companhia de saneamento Prolagos/AEGEA, o Instituto Tênis firmou parcerias com a Secretaria de Educação e com a Secretaria de Esportes locais, que ofereceram espaços com quadras esportivas para a implementação do projeto na região.

As aulas começarão em maio de 2018 na Escola Municipal Edilson Duarte e serão extensivas a todos os alunos matriculados. Também acontecerão treinos abertos na Praça do Senninha. Todas as crianças, entre 6 e 12 anos, estão convidadas a participar. Os pequenos tenistas contarão com todo o material adequado e necessário para a realização das atividades, como raquetes e bolas, assim como mini redes e cones. Além dos artigos esportivos, toda a didática empregada respeita o estágio maturacional e cognitivo dos aluno, explica o diretor executivo do Instituto Tênis, Cristiano Borrelli. A entidade ainda contratou um coordenador local, que acompanhará todas as ações, com o apoio dos professores de educação física da rede municipal.

Os interessados devem se inscrever na Secretaria de Esportes de Cabo Frio ou na Escola Municipal Edilson Duarte. “Nosso objetivo é alcançar 600 crianças, além de fomentar a prática da atividade esportiva e atuar na descoberta de potenciais tenistas”, ressalta Borrelli.

O Projeto Massificação já impactou em mais de 30 mil crianças e também conta com núcleos em Barueri, Araras, Franca e Santana de Parnaíba, no estado de São Paulo, Vila Velha, no Espírito Santo, Brasília, no Distrito Federal, Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, e Recife, no estado de Pernambuco. A meta é atingir 500 mil jovens até 2033.

Instituto Tênis comemora parcerias firmadas no primeiro trimestre do ano

Instituto TênisO Instituto Tênis, entidade paulista que desenvolve crianças e jovens para ocuparem o posto de nº1 no esporte até 2033, encerrou o primeiro trimestre do ano com novos apoiadores para o Projeto Massificação em Brasilia. O mais novo parceiro da região é a Brasal, grupo empresarial com mais de 50 anos de história e atuação nos segmentos de produção e distribuição de bebidas, incorporação e construção imobiliária e concessionária de veículos. O núcleo também renovou a parceria com a empresa Raízen, que permanece no Projeto pelo segundo ano consecutivo.

Atualmente, o núcleo Brasília conta com mais de 7.000 crianças impactadas. Entre as escolas parceiras, estão o Colégio Maurício Salles de Mello, Leonardo da Vinci e Colégio Marista e mais 11 Centros Olímpicos em cidades no entorno de Brasília.

O Projeto Massificação do Tênis, aprovado junto ao Ministério do Esporte, visa difundir a prática de esporte em todo Brasil, a partir de um trabalho junto a prefeituras, clubes e centros de treinamento. Em longo prazo, o objetivo é atingir 500 mil crianças em todo o País.

A Raízen acredita que a cultura, o esporte e a educação são a energia que move a sociedade, contribuindo para a geração de um futuro melhor. Comprometida com o fomento às causas, a empresa apoia diversos projetos todos os anos utilizando as marcas Raízen e Shell (que é licenciada para a Raízen no Brasil).

A empresa Brasal pretende, por meio das ações sociais, fortalecer os conceitos de responsabilidade socioambiental e desenvolvimento humano. Com o apoio a projetos que tratam de sustentabilidade, esporte e educação, pretende alcançar a sustentabilidade econômica, social e ambiental, dentro e fora das operações da empresa.

IT inicia projeto de massificação em Franca, com 600 crianças

O Projeto Massificação do Tênis, iniciativa do Instituto Tênis, que tem como objetivo apoiar o desenvolvimento do tênis nacional, iniciou mais um novo núcleo, agora na cidade de Franca, interior de São Paulo. O projeto, que visa difundir a prática do tênis em todo Brasil a partir de um trabalho junto a prefeituras, clubes e centros de treinamento, será implantado na região em parceria com a Liga Alta Mogiana de Tênis (LAMT).

IT inicia projeto de massificação em Franca, com 600 crianças

Segundo o coordenador do Projeto Massificação do Tênis, Marcelo Motta, o projeto beneficiará 600 crianças de seis a dez anos em toda a região de Franca. “Nosso objetivo é difundir a prática do tênis e, além de contribuirmos para identificar novos e futuros talentos, proporcionar oportunidades de desenvolvimento profissional para jovens carentes, seja por meio da carreira de treinador ou como atleta”, diz o coordenador.

 

O Instituto Tênis oferecerá suporte com materiais esportivos adaptados para a idade das crianças e camisetas, além do acompanhamento com treinadores, na preparação física e psicológica. As atividades estão previstas para começar no mês de setembro e as aulas serão realizadas nas quadras de tênis instaladas no Completo Poliesportivo.

 

O Projeto Massificação está em seu terceiro ano de atuação e até o término deste ano impactará 12 mil crianças. A meta é atingir 500 mil crianças até 2033.

 

Sobre o Instituto Tênis

Fundado em 2002, o Instituto Tênis é uma instituição sem fins lucrativos que apoia o desenvolvimento do tênis nacional. Reconhecido como centro de treinamento referência de atletas de alto rendimento, executa um planejamento diferenciado, com o objetivo de formar tenistas capazes de alcançar o posto de número 1 do mundo. O Instituto conta com o patrocínio do Itaú, Vivo e da Fundação Lemann e copatrocínio das empresas CETIP, Alupar, Comgás, Raízen, Adidas e Babolat. São empresas parceiras a SONNE, a FLOW, o INA e a Consultoria Falconi.  A instituição recebe apoio da Lei de Incentivo ao Esporte do Ministério do Esporte.

Na foto:

Marcelo Motta, coordenador do Projeto de Massificação do Instituto do Tênis (IT), Cristiano Borrelli, diretor executivo do IT, Márcio Mendes, presidente da Liga Alta Mogiana de Tênis e Jesus Rodrigues Júnior, diretor executivo da Liga Alta Mogiana de Tênis.

Projeto Massificação, do Instituto Tênis, conquista novos parceiros

Instituto TênisA partir deste mês, o Projeto Massificação do Instituto Tênis conta com dois novos parceiros de peso. As empresas Comgás e Raízen acabam de ingressar como apoiadores do projeto. Pelo acordo firmado, a parceira com a Comgás será direcionada para as ações do projeto no Estado de São Paulo, e as ações em parceria com a Raízen, em Brasília.

O Projeto Massificação do Tênis, aprovado junto ao Ministério do Esporte, visa difundir a prática de esporte em todo Brasil, a partir de um trabalho junto a prefeituras, clubes e centros de treinamento. No longo prazo, o objetivo é atingir 500 mil crianças em todo o País.

A Comgás tem como diretriz apoiar projetos que gerem benefícios para a sociedade, particularmente em sua área de expansão, que abrange 177 municípios na Região Metropolitana de São Paulo, Região Administrativa de Campinas, Baixada Santista e Vale do Paraíba. Esses projetos, que contemplam verbas incentivadas, são voltados ao esporte, qualidade de vida, cultura e atividades de responsabilidade social e ambiental, entre outras.

A Raízen acredita que a cultura, o esporte e a educação são a energia que move a sociedade, contribuindo para a geração de um futuro melhor. Comprometida com o fomento às causas, a empresa apoia diversos projetos todos os anos utilizando as marcas Raízen e Shell (que é licenciada para a Raízen no Brasil).

Por isso, as companhias decidiram apoiar o projeto do Instituto Tênis, que desenvolve um trabalho consistente — e de relevante alcance social — de disseminação do esporte, investindo na formação de jovens de 10 a 19 anos no Brasil e, ainda, visando recolocar os atletas brasileiros no topo do ranking mundial nos próximos 20 anos.

Instituto Tênis faz torneios para crianças de 06 a 10 anos

O Instituto Tênis, instituição sem fins lucrativos que apoia o desenvolvimento do tênis nacional, realizará, nos dias 28 e 29 de novembro, o “Instituto Tênis Open 2015” para crianças de 6 a 10 anos. Este é o segundo ano que o Instituto realiza o campeonato, que tem como objetivo oferecer para os tenistas mirins experiência em competições.

Instituto Tênis faz torneio para crianças de 06 a 10 anos

Serão disputadas três categorias, crianças de oito anos misto, nove anos masculino e feminino e até 10 anos masculino e feminino. O evento acontecerá na sede do Instituto, em Alphaville, com participação de atletas de outras cidades e estados do País.

A expectativa é de que aproximadamente 60 crianças participem do evento, incluindo os 24 atletas da equipe da instituição nesta faixa etária. “Realizamos esse evento para oferecer uma experiência diferenciada aos nossos pequenos atletas, que começam a vivenciar a rotina de competições, além de ajudar no desenvolvimento físico e emocional”, comenta Cristiano Borrelli, diretor executivo do Instituto Tênis. “O torneio é uma ótima oportunidade para mostrarmos o ambiente do Instituto Tênis e, quem sabe, descobrimos novos talentos”, afirma o executivo.

O Instituto Tênis iniciou o trabalho com crianças de 6 a 10 anos em 2014. Atualmente são 24 tenistas nesta faixa etária, denominada pré-equipe do Instituto Tênis, e todos recebem apoio multidisciplinar e treinamento para se tornarem atletas de alto rendimento. Além da pré-equipe, o Instituto Tênis treina e participa da formação de outros 27 atletas de 12 a 19 anos.

Informações e inscrições: institutotenisopen2015@hotmail.com / (11) 99834-0756

Instituto Tênis inicia atividades em Brasília

O Instituto Tênis, instituição sem fins lucrativos que tem como objetivo apoiar o desenvolvimento do tênis nacional, acaba de iniciar as atividades do Núcleo Brasília. A iniciativa faz parte do Projeto Massificação do Tênis, que visa difundir a prática do esporte em todo o Brasil.

Instituto Tênis Inicia Atividades em Brasília

O Núcleo Brasília é um projeto de inclusão social, massificação, identificação e formação de talentos “Queremos disseminar a prática do tênis e, além de contribuirmos para identificar novos e futuros talentos, proporcionar uma oportunidade de desenvolvimento profissional para jovens carentes, seja com a carreira de treinador ou como atleta”, diz Cristiano Borelli, diretor-executivo do Instituto Tênis.

Segundo o coordenador do Núcleo Brasília, Carlos Chabalgoity, este é um projeto histórico para o tênis de Brasília. “Estamos implantando uma estrutura de massificação e detecção de talentos, com um trabalho focado em levar o tenista da base da pirâmide ao topo com uma mesma metodologia e filosofia de treinamento das grandes potências no tênis mundial”, afirma Chabalgoity.

Com foco em crianças de 06 a 10 anos, o projeto será implantado inicialmente nos centros olímpicos, nos colégios Mauricio Salles de Mello e Maristinha, no Instituto Promovida e em quatro escolas públicas (classe 104, classe 100, classe Agrovila e classe Vila Nova, todas na região administrativa de São Sebastião). “É um sistema integrado com escolas, centros olímpicos, clubes parceiros e o centro regional de treinamento para que haja uma renovação constante de jogadores”, reitera o coordenador.

Para disseminar a prática do esporte, o primeiro desafio é capacitar professores e profissionais de Educação Física. Com este objetivo, o Instituto Tênis desenvolveu uma plataforma de trabalho voltada especificamente para o treinamento de crianças e que será a base para as atividades junto ao núcleo do Projeto Massificação. A técnica, que acompanha as diretrizes da metodologia Play & Stay, desenvolvida pela Federação Internacional de Tênis (ITF), inclui avaliações, gráficos de desempenho, planos de aulas e estratégias de como abordar as crianças para ensinar o esporte.

O Instituto Tênis oferecerá todo o suporte e material didático para realizar a prática esportiva e o acompanhamento diário das atividades, além de criar condições básicas para a prática e expansão da modalidade. “Temos como principal objetivo massificar o esporte, por meio da democratização, oferecendo oportunidades para as camadas menos favorecidas da sociedade. Pelo nosso projeto, a maioria dos núcleos será implantada em comunidades carentes, auxiliando na integração e socialização das crianças”, ressalta o coordenador.

Vivo é nova patrocinadora do Instituto Tênis

 O Instituto Tênis, instituição sem fins lucrativos que apoia o desenvolvimento do tênis nacional, acaba de fechar mais uma parceria. A partir de agora, a Vivo é uma das principais patrocinadoras da entidade. O patrocínio da operadora é vinculado à Lei de Incentivo ao Esporte e tem um ano de duração. Vivo é nova patrocinadora do Instituto Tênis

“A Vivo acredita que o esporte conecta as pessoas, e que conectados vivemos melhor. Somos patrocinadores da Seleção Brasileira de Futebol desde 2005, e agora temos muito orgulho em firmar essa parceria com o Instituto Tênis, que é uma organização séria e que tanto colabora na formação de atletas e desenvolvimento do tênis no Brasil”, afirma Christian Gebara, vice-presidente Consumer Móvel da Vivo. Recentemente, a operadora anunciou o tenista Rafael Nadal como embaixador global do Grupo Telefónica e lançou no Brasil campanha estrelada pelo craque.

“A Vivo já tem um forte compromisso com os esportes e na formação de atletas. Para o Instituto Tênis, ter seu nome associado ao da operadora, especialmente nesse momento em que a companhia inicia o apoio à modalidade do tênis, representa o reconhecimento do trabalho que a instituição vem realizando”, afirma Cristiano Borrelli, diretor-executivo do Instituto Tênis.

Sobre o Instituto Tênis

Fundado em 2002, o Instituto Tênis é uma instituição sem fins lucrativos que apoia o desenvolvimento do tênis nacional. Reconhecido como centro de treinamento referência de atletas de alto rendimento, executa um planejamento diferenciado, com o objetivo de formar tenistas capazes de alcançar o posto de número 1 do mundo.  O Instituto conta com o patrocínio do Itaú, Vivo e da Fundação Lemann e co-patrocínio das empresas SAP, Braskem, PDG, KPMG, Alupar e Babolat. A instituição recebe apoio da Lei de Incentivo ao Esporte do Ministério do Esporte.

Projeto de Massificação do IT impacta 1200 crianças

O Projeto Massificação do Tênis completa um ano de atuação no mercado. No total, 1.200 crianças foram impactadas no primeiro ano do programa, que tem como foco trabalhar com crianças de seis a 10 anos, em seis núcleos: Araçariguama (SP), Itapevi (SP), Campinas (SP), Santana de Paranaíba (SP), Belém (PA) e Fortaleza (CE). Segundo o coordenador do Projeto Massificação do Tênis, Marcelo Motta, o objetivo de longo prazo é atingir 500 mil crianças em todo o País. “Começamos com algumas regiões, mas já temos uma série de prefeituras e clubes interessados em fazer parte do projeto. Nossa intenção é levar a prática do esporte para todas as regiões do Brasil”, afirma Motta.

Na cidade de Santana de Parnaíba, o programa é realizado em parceria com a Fundação Eprocad, que desenvolve um projeto de iniciação esportiva para crianças e adolescentes. Já o núcleo de Campinas conta com o apoio do Instituto Ricardo Mello, na Hípica de Campinas. Nos municípios paulistas de Araçariguama e Itapevi, o projeto é desenvolvido junto às prefeituras, com a utilização de centros esportivos das cidades. Em Belém e Fortaleza o programa funciona em parceria com os clubes Assembleia Paraense e Marreco Tênis Clube, respectivamente.

De acordo com o coordenador do projeto, as crianças participam ativamente, pois é uma modalidade esportiva que nunca haviam praticado e gera grande curiosidade. “O fato de os materiais serem adequados tanto ao tamanho quanto ao peso e dimensões das crianças facilitou o manuseio e, consequentemente, o prazer pela prática. Outro ponto positivo foi o envolvimento dos professores, fundamental em todo o processo e extremamente positivo, pois para a maioria deles o tênis é uma novidade”, comenta Motta.

“Queremos disseminar a prática do tênis e, além de contribuirmos para identificar novos e futuros talentos, proporcionar uma oportunidade de desenvolvimento profissional para jovens carentes, seja com a carreira de treinador ou como atleta”, finaliza o coordenador.

Instituto Tênis fecha parceria com Babolat

Instituto TênisO Instituto Tênis, instituição sem fins lucrativos que apoia o desenvolvimento do tênis nacional, agora conta com a marca Babolat, marca francesa de esportes de raquetes, para fornecimento de bolas, raquetes e outros materiais esportivos.

De acordo com o diretor-executivo do Instituto Tênis, Cristiano Borrelli, o Instituto Tênis tem o comprometimento de oferecer aos atletas os melhores materiais. “A marca Babolat é reconhecida mundialmente por oferecer produtos de grande qualidade aos tenistas e é isso que queremos para nossos atletas”, comenta. “Além disso, associar nosso nome à Babolat mostra a seriedade com o que tratamos nossos jovens tenistas”, complementa.

Sobre o Instituto Tênis

Fundado em 2002, o Instituto Tênis é uma instituição sem fins lucrativos que apoia o desenvolvimento do tênis nacional. Reconhecido como centro de treinamento referência de atletas de alto rendimento, executa um planejamento diferenciado, com o objetivo de formar tenistas capazes de alcançar o posto de número 1 do mundo. O Instituto conta com o patrocínio do Itaú e da Fundação Lemann e co-patrocínio das empresas SAP, Braskem, PDG, KPMG, Alupar e Babolat. A instituição recebe apoio da Lei de Incentivo ao Esporte do Ministério do Esporte.

Instituto Tênis leva meritocracia para o mundo dos esportes

Instituto TênisO Instituto Tênis, instituição sem fins lucrativos que apoia o desenvolvimento do tênis nacional, leva para o mercado esportivo uma prática típica do mercado corporativo: a meritocracia. Com um modelo de gestão pautado no mundo dos negócios, o objetivo da entidade é aplicar uma prática reconhecida e referenciada por executivos de todo o mundo para incentivar o desenvolvimento de atletas de alto rendimento.

“Muitos jovens, ao descobrirem uma vocação ou habilidade com algum esporte, procuram desenvolver os seus talentos movidos principalmente pela paixão. Ao trazermos o modelo de meritocracia para este segmento, o que queremos é criar mecanismos capazes de profissionalizar o desenvolvimento destes jovens talentos. Acreditamos que, se criarmos um ambiente altamente competitivo, no qual unimos ferramentas como incentivo e recompensa, seremos capazes de desenvolver e extrair o máximo destes atletas”, afirma Cristiano Borrelli, diretor-executivo do Instituto Tênis.

Pelo conceito, meritocracia é uma forma de gestão com base no mérito, no reconhecimento. A partir de metas, claras e muito bem definidas, define-se as recompensas capazes de motivar cada profissional. No Instituto Tênis, o conceito foi implementado à gestão dos atletas em 2012. A avaliação é diária e envolve desde a parte técnica, física, passando pela nutricional, até a psicológica, comportamental e educacional. Os atletas recebem feedbacks diários em todas estas frentes de trabalho de forma que eles sempre sabem o que estão fazendo bem e o que precisa ser melhorado.

“Avaliamos, por exemplo, a atitude e comportamento do atleta dentro e fora da quadra. Valores como respeito ao próximo, trabalho em equipe e profissionalismo são cobrados diariamente”, explica o diretor-executivo. “Se percebemos que há um relaxamento, ou uma inversão de valores, conversamos com atleta, chamamos os pais, para entender o que está acontecendo e orientá-los”, complementa Borrelli.

Para os atletas que mantém as metas, o foco e o desempenho, a primeira recompensa é se tornarem contratados, ou bolsistas, da entidade. O tenista contratado recebe uma ajuda de custo mensal de R$ 1.500,00. De acordo com o desempenho, estes atletas têm também os gastos com participação em campeonatos custeados. Se, por algum motivo, o atleta tem uma baixa no rendimento por falta de comprometimento e dedicação esse custeio em campeonatos pode ser cortado.

Vale ressaltar que o atleta não precisa vencer todos os campeonatos que participa. Ele precisa estar enquadrado em suas metas e nas avaliações. “Temos atletas no Instituto Tênis que não estão entre os 10 melhores, mas possuem características de desempenho, de vontade, e quer ter o tênis como profissão. Os resultados virão no decorrer da carreira”, assegura o executivo.

Atualmente, fazem parte do Instituto 44 atletas, entre 06 a 19 anos. Destes, 13 são patrocinados pela entidade. “A meritocracia foi uma forma que encontramos de aplicar gestão aos atletas e oferecer um bônus aqueles que se destacam”, diz Borrelli.

Além dos técnicos, o Instituto Tênis oferece uma equipe multidisciplinar que ajuda todos estes jovens a não perderem o foco e buscarem o melhor rendimento, o que inclui preparador físico, nutricionista, fisioterapeuta, fonoaudióloga e uma mental coach. “O Instituto Tênis começou pela iniciativa de empresários apaixonados pelo esporte. Assim, é natural que tenhamos fortemente em nossa cultura a busca por resultados”, finaliza o executivo.

Sobre o Instituto Tênis: Fundado em 2002, o Instituto Tênis é uma instituição sem fins lucrativos que apoia o desenvolvimento do tênis nacional. Reconhecido como centro de treinamento referência de atletas de alto rendimento, executa um planejamento diferenciado, com o objetivo de formar tenistas capazes de alcançar o posto de número 1 do mundo. O Instituto conta com o patrocínio do Itaú e da Fundação Lemann e co-patrocínio das empresas SAP, Braskem, PDG, KPMG e Alupar. A instituição recebe apoio da Lei de Incentivo ao Esporte do Ministério do Esporte.