Auckland – Serena conquista 1o. título após maternidade

A tenista americana Serena Williams conquistou neste domingo o primeiro título após ter se tornado mãe de Olympia em 2017. Ela derrotou a também americana Jessica Pegula, por 6/3 6/4 na decisão para erguer o 73o. trofeu da carreira.

Esta era a 6a. decisão que Serena jogava desde o nascimento de Olympia, tendo perdido duas finais de Wimbledon, duas do US Open e uma de um Premier no Canadá. Desta vez, a vitória veio e pode aumentar ainda mais a confiança para o Australian Open, da maior jogadora das últimas décadas no circuito profissional feminina.

O título colocou mais um marco na carreira de Williams, 38 anos, que agora tem trofeus na década de 90, nos anos 2000, nos 2010 e agora nos anos 2020.

“A sensação de voltar a vencer é muito boa. Fazia muito tempo. Eu fui melhorando ao longo da semana – precisava disso, mas me sinto muito feliz de poder estar jogando, fazendo o que eu amo e estar saudável,” disse a vencedora de 23 Grand Slams.

Serena também jogou a decisão de duplas, ao lado da amiga Caroline Wozniacki que se aposenta depois do Australian Open. Elas acabaram perdendo para Asia Muhammad e Taylor Townsend por duplo 6/4.

A americana aproveitou a ocasiã para doar toda a premiação de U$ 43 mil para as vitímas dos incêndios na Austrália.

Diana Gabanyi

Foto – Divulgação ASB Classic

Bruno Soares inicia 2020 de olho no top 10

O tenista brasileiro Bruno Soares embarca nesta quarta-feira, primeiro dia do ano, rumo à temporada 2020. O destino inicial é o ATP de Doha, seguindo na sequência para o ATP de Auckland, o Australian Open, o Rio Open e o ATP de Acapulco.

Depois de dois meses entre alguns dias de férias, compromissos profissionais e a pré-temporada, ele está ansioso para reencontrar o parceiro Mate Pavic e voltar a competir, de olho no top 10.

“Estou louco para voltar pro circuito, depois de dois meses sem torneios. Fiz uma boa pré-temporada, com uma parte em Miami e outra em Belo Horizonte e agora é hora de voltar para as competições. Estou muito motivado,” disse o mineiro. “O ano de 2019 foi meio complicado, com troca de parceiro no meio da temporada. Mas a gente terminou muito bem o ano e o primeiro grande objetivo para 2020 é a consistência para voltar ao top 10, para depois começar a pensar em algo maior, como ganhar um Grand Slam e o Finals.”

No fim da temporada, Bruno e Pavic conquistaram o primeiro título juntos, o do Masters 1000 de Xangai e logo depois foram vice-campeões do ATP de Estocolmo. Com os títulos conquistados em Stuttgart e Sidney e o vice em Barcelona, com o antigo parceiro Jamie Murray, Bruno encerrou 2019 com 32 títulos no circuito mundial e 30 vice-campeonatos ao longo da carreira.

Thiago Monteiro embarca para a temporada 2020

Depois de uma intensa pré-temporada na Argentina, o tenista número um do Brasil e 89o colocado no ano mundial, Thiago Monteiro embarca nesta noite de segunda-feira para iniciar a temporada 2020. O primeiro destino é o ATP de Doha, no Catar, seguido do ATP de Auckland e do Australian Open. A gira inicial do ano depois se completa com os torneios da América do Sul, em que ele disputará o Cordoba Open, Argentina Open, Rio Open e o novo ATP de Santiago.

“Foi uma pré-temporada muito boa, bem melhor que a do ano passado, especialmente com a ajuda do tempo. Consegui fazer bons treinos nessas quatro semanas que fiquei na Argentina, com muitos jogadores bons e diferentes. Consegui ter uma nova experiência muito gratificante com o Interclubes, jogando pelo San Lorenzo (foram campeões), o que me deu ritmo de jogo, além da importância que teve lá, com o pessoal muito motivado, torcendo e apoiando as equipes. Estou indo com tudo para começar 2020,” disse o cearense.

Firme no top 100, tendo conquistado três Challengers (Punta del Este, Braunschweig e Lima) no ano e obtido bons resultados em torneios maiores em 2019, ele quer dar um novo salto na temporada que se inicia. “Tive um 2019 bom, me firmei no top 100 o que me ajuda muito em termos de calendário e o objetivo é continuar sempre evoluindo e mirando ao longo do ano no top 60.”

Novidade da edição do Rio Open 2020, pacotes de ingressos estão quase esgotando

Os ingressos para a sétima edição do Rio Open apresentado pela Claro já estão à venda e, dessa vez, com uma novidade para quem não quer perder nenhum detalhe do maior torneio de tênis da América do Sul e único da ATP no Brasil. São três pacotes de ingressos do setor lateral com preços especiais. O Primeira Rodada para as partidas de segunda e terça, o Segunda Rodada para os jogos de quarta e quinta e o Finals para as decisões de sábado e domingo. Os pacotes são limitados, possuem valores a partir de R$ 173 e podem ser adquiridos no site www.tudus.com.br/rioopen. O evento acontece de 15 e 23 de fevereiro de 2020, no Jockey Club Brasileiro.


“Estamos sempre inovando em todos os aspectos do Rio Open. E para esta sétima edição, trouxemos os pacotes de ingressos. Com ele, é possível garantir o seu lugar no maior torneio de tênis da América do Sul e com um valor menor do que se comprasse de forma avulsa. A procura está ótima e já estamos com poucos disponíveis!”, diz Marcia Casz, diretora geral do Rio Open.

A Grande Final será uma atração à parte. Quem garantir o ingresso para a decisão do título de 2020 encontrará ativações únicas e terá o nome gravado no mural do maior torneio de tênis da América do Sul. Para a sétima edição já estão confirmados o austríaco Dominic Thiem, quarto colocado do ranking mundial; o italiano Matteo Berrettini, oitavo no ranking; o croata Borna Coric, grande nome da nova geração da ATP; o argentino Diego Schwartzman, 14o. colocado na ATP e campeão do Rio Open em 2018,  os espanhóis Fernando Verdasco, vice-campeão do Rio Open 2018, e Carlos Alcaraz, de 16 anos, tenista mais jovem do top 500 da ATP. O brasileiro Felipe Meligeni garantiu a vaga ao conquistar a Maria Esther Bueno Cup. O line-up completo do Rio Open será revelado no dia 8 de janeiro.
O tênis é a atração principal, mas também há muitas outras opções de entretenimento, numa estrutura comparável à de grandes eventos do circuito mundial. O Rio Open conta com uma área interativa de aproximadamente 10 mil m², o Leblon Boulevard, que oferece opções de stands, lojas, entretenimento e gastronomia, além das ativações dos patrocinadores com opções para torcedores de todas as idades.
Na Praça Rio Open os fãs podem assistir aos jogos em um telão gigante para não perder um ponto sequer. E, seguindo a tendência dos grandes torneios do circuito, o Rio Open tem uma loja de produtos oficiais — a La Boutique. O evento terá ainda um Espaço Arte e performances musicais nos intervalos das partidas.
Esportivamente o torneio também é conhecido pelo seu alto nível. É o primeiro ATP World Tour 500 da história do Brasil e integra o seleto grupo de 13 torneios denominados ATP 500, sendo um dos 22 mais importantes do calendário da ATP e único que ocorre no país. Isso o credencia como o maior evento esportivo anual do Rio de Janeiro e um dos únicos torneios ATP 500 de saibro no mundo.
“Pelo segundo ano consecutivo, o Santander apoia o Rio Open, que projeta talentos brasileiros no mundo inteiro. Foco, empenho, determinação e superação – valores de esportes como o tênis que compartilhamos todos os dias, em nossa rede, como nossos clientes. É uma honra sermos parceiros desse evento”, ressalta Patricia Audi, vice-presidente executiva de Comunicação, Marketing, Relações Institucionais e Sustentabilidade do Santander Brasil.

PROGRAMAÇÃO RIO OPEN 2020

O Rio Open começa no dia 15 com o qualifying e no dia 17 tem início a chave principal, com a Grande Final acontecendo no dia 25 de fevereiro.

A programação para a chave principal contará com duas sessões de segunda-feira a quinta-feira: Sessão 1, com início às 16h30; e Sessão Noite, a partir de 19h. Já de sexta-feira a domingo, o torneio terá sessão única. A sessão 1 será composta pelo 1º jogo da Quadra Central e mais todos os jogos das quadras externas. A sessão noite será formada pelos jogos que começam a partir de 19h na Quadra Central, além dos jogos nas quadras externas. Vale destacar que qualquer ingresso dá acesso ao complexo que será montado no Jockey Club Brasileiro, não importa a sessão.

 

Foto – João Pires

Jovem espanhol de 16 anos é o 2o. convidado para a chave do Rio Open

Destaque mundial entre os juvenis e apontado como uma das grandes promessas da NextGen, o espanhol Carlos Alcaraz foi contemplado nesta quarta-feira (11) com o segundo wild card para a chave principal do Rio Open apresentado pela Claro. Com apenas 16 anos, o tenista mais jovem do top 500 da ATP e treinado pelo ex-número um do mundo, Juan Carlos Ferrero, estará presente no maior torneio de tênis da América do Sul, que acontecerá entre 15 e 23 de fevereiro no Jockey Club Brasileiro, no Rio de Janeiro. Os ingressos já estão à venda pelo site tudus.com.br/rioopen com valores a partir de R$30 e já estão confirmados dois top 10 – Dominic Thiem (4) e Matteo Berrettini (8), além do campeão de 2018, Diego Schwartzman (14), do jovem Borna Coric (28o.) e Felipe Meligeni.


O prodígio impressionou o mundo do tênis pelos resultados atingidos com a pouca idade. O espanhol conseguiu seu primeiro ponto no ranking da ATP aos 14 anos e 9 meses e já conquistou um título de Future neste ano, além do campeonato europeu sub-16 e da Copa Davis Junior. 491 do mundo, Alcaraz é o tenista mais jovem a figurar no top 500 e atraiu a atenção da imprensa internacional ao vencer partidas contra tenistas do top 200 em torneios do nível Challenger, impressionando com o seu estilo de jogo inteligente.
“Quero agradecer a IMG e o Rio Open por esta oportunidade incrível, estou animado para disputar o meu primeiro ATP da carreira. Os espanhois têm um histórico fantástico no Rio, com títulos de Rafael Nadal e David Ferrer, e eu espero, um dia, também poder ser campeão e ter o meu nome no troféu ao lado deles”, disse o espanhol, que foi contemplado com o convite pela IMG através do programa de apoio de jovens tenistas.
Alcaraz se junta a Felipe Meligeni, que foi premiado com o primeiro convite do Rio Open após a vitória na Maria Esther Bueno Cup, torneio NextGen brasileiro que reúne as maiores promessas do país em São Paulo para a disputa de uma vaga no ATP 500 carioca. O line-up completo do Rio Open será revelado no dia 8 de janeiro.

“No ano passado trouxemos um jogador da NextGen que deu o grande impulso da temporada dele no Rio Open. Foi um momento inesquecível da carreira dele e da nossa história. O Alcaraz é muito jovem mas vem surpreendendo pela maturidade dentro de quadra. Será uma grande oportunidade de vê-lo em uma grande arena pela primeira vez na carreira,” disse Luiz Carvalho, Diretor do Rio Open.

Diana Gabanyi

Foto de Laurence Griffiths/Getty Images

Meligeni e Wild decidem título da MEB Cup, valendo vaga na chave do Rio Open

Thiago Wild e Felipe Meligeni avançam para a final da Maria Esther Bueno Cup e garantem vaga para disputar o Rio Open 2020. Resta definir quem joga a chave principal ao lado de Dominic Thiem, 4 do mundo, Matteo Berrettini, 8o e Borna Coric, jovem promessa croata; e quem vai para o qualifying. O ATP 500 acontece de 15 a 23 de fevereiro, no Jockey Clube Brasileiro.

A decisão da Maria Esther Bueno Cup acontece neste domingo às 12h, na Sociedade Harmonia de Tênis (Rua Argentina 903) e o público poderá acompanhar o jogo no clube (foram liberados mais ingressos – basta acessar https://checkout.tudus.com.br/maria-esther-bueno-cup/selecione-seus-ingressos e se cadastrar) ou online, ao vivo, no portal globoesporte.com.

Wild, 19 anos, campeão do US Open juvenil no ano passado e que recentemente levantou o troféu do Challenger de Guayaquil, atingindo pela primeira vez o 213o. lugar no ranking, vai jogar a decisão da MEB Cup pela segunda vez. Ele garantiu presença na final do evento que reune os oitos melhores tenistas do Brasil até 23 anos ao ganhar de Orlando Luz por 7/5 6/3. Neste doming Wild vai tentar o bicampeonato e a vaga na chave principal do Rio Open.

“Juntar todos os melhores jogadores até 23 anos para jogar esse torneio classificatório para o Rio Open, é uma iniciativa  muito boa e o resultado- a vaga no Rio Open, é melhor ainda. Jogar um ATP 500 e de repente ir bem, é um ótimo começo de carreira para qualquer um”, falou Wild.

O adversário, Felipe Meligeni, estava ansioso para disputar essa final e garantir presença no ATP 500. A vaga no qualifying já está garantida para os dois, mas o 393o da ATP está de olho na chave principal. Com a vitória sobre Rafael Matos, o atual vice-campeão por 7/6 6/2, amanhã, vai disputar contra Wild a vaga na chave principal.

“Nossa, estou sem palavras, muito contente. Já joguei o Rio Open (quali) uma vez, mas foi convite, agora vai ser merecido por que venho jogando bem, evoluindo. Amanhã é preciso controlar os nervos. Vou entrar intenso, fazer minha tática, me preparar bem. Tem tudo para ser um grande jogo”, replicou Meligeni.

 

Diana Gabanyi

Foto – Joao Pires / JUMP

França supera a Austrália e é campeã da Fed Cup

A França é a campeã da Fed Cup de 2019, derrotando a Austrália por 3-2 na RAC Arena, em Perth. Neste domingo a equipe francesa conquistou o que era a versão feminina da Copa Davis, pela terceira vez na história, depois que Caroline Garcia e Kristina Mladenovic garantiram a vitória na partida final de duplas, com uma vitória por 6/4 6/3 sobre Ashleigh Barty e Samantha Stosur.

Mladenovic foi o grande nome do confronto. No primeiro dia havia vencido Tomljanovic e neste domingo derrotou a número um do mundo Ahsleigh Barty, no primeiro jogo do dia. Parmentier perdeu para Tomljanovic e o jogo acabou indo para a dupla decisiva.

Como finalistas de 2019, a França e a Austrália se classificaram direto para o novo formato da Fed Cup de 2020 em Budapeste, de 14 a 19 de abril.

 

Resultados em Perth

Kristina Mladenovic (FRA) d. Ajla Tomljanovic (AUS) 6-1 6-1

Ashleigh Barty (AUS) d. Caroline Garcia (FRA) 6-0 6-0

Kristina Mladenovic (FRA) d. Ashleigh Barty (AUS) 2-6 6-4 7-6(1)

Ajla Tomljanovic (FRA) d. Pauline Parmentier (FRA) 6-4 7-5

Caroline Garcia/Kristina Mladenovic (FRA) d. Ashleigh Barty/Samantha Stosur (AUS) 6-4 6-3

Foto – Divulgação ITF Jon Gellweiler

Rio Open confirma Borna Coric para 2020

O Rio Open apresentado pela Claro tem seu segundo jogador confirmado para a edição de 2020: o croata Borna Coric, um dos grandes nomes da nova geração da ATP. O maior torneio de tênis da América do Sul será disputado entre 15 e 23 de fevereiro, no Jockey Club Brasileiro. Além de Coric, o torneio já tem a presença garantida de Dominic Thiem, número 5 do ranking mundial.

Atual número 25 da lista da ATP, Coric recentemente ocupou a 12ª colocação, em agosto de 2019. O croata tem dois títulos de ATP na carreira, no saibro de Marrakech (2017), na grama de Halle (2018), onde derrotou Roger Federer na decisão, além de um título de Copa Davis.

Além de dois triunfos diante da lenda suíça, Coric também já derrotou Rafael Nadal duas vezes. Destaque desde o juvenil, época em que foi líder do ranking mundial e campeão do US Open (2013), Coric lidou com lesões séries no joelho e nas costas nos momentos em que estava se aproximando do top 10.

“Vai ser muito especial poder estrear no Rio Open. Já disputei confronto de Copa Davis e a Olimpíada no Brasil e queria voltar. Será um bom teste no saibro para mim, contra jogadores que estão acostumados com a gira sul-americana. Estou ansioso para enfrentar esse desafio”, afirmou Coric.

O line-up completo do Rio Open será revelado em janeiro, após o término das inscrições. “É sempre bom ter uma novidade no torneio e este ano contaremos com o Coric, um jogador que vem conquistando seu espaço no circuito e que é um guerreiro dentro de quadra. É mais uma ótima oportunidade do publico poder ver de perto mais um dos tenistas da nova geração”, disse Luiz Carvalho, Diretor do Torneio.

 

Foto – DENIS CHARLET/AFP/Getty Images

Melo e Kubot jogam para ir à final em Viena

Marcelo Melo e Lukasz Kubot precisaram de apenas 53 minutos  para avançar à semifinal do ATP 500 de Viena. Jogando muito bem, com domínio da partida, sem dar chance de reação aos adversários, os cabeças de chave número 1 na Áustria derrotaram o indiano Rohan Bopanna e o canadense Denis Shapovalov por 2 sets a 0, parciais de 6/0 e 6/4. Foi a segunda vitória diante de Bopanna e Shapovalov neste mês de outubro – tinham ganho na segunda rodada do Masters 1000 de Xangai.

Agora, no sábado (26), em horário a ser definido, Melo e Kubot enfrentam os franceses Pierre-Hugues Herbert e Nicolas Mahut em busca de um lugar na decisão do torneio, em que foram campeões nas edições de 2015 e 2016. Herbert e Mahut – cabeças 3 – venceram os argentinos Andres Molteni e Diego Schwartzman por 2 a 0 (6/3 e 6/2) para chegar à semifinal.

“Hoje fizemos um jogo excepcional, redondo mesmo, jogamos muito bem do começo ao fim, tanto que abrimos 6/0 e 1/0. Eles conseguiram uma quebra, tentando voltar para o jogo. Mas, mantivemos a tranquilidade, quebramos mais uma vez e fechamos em dois sets. Realmente foi muito bom. Agora jogamos a semifinal sábado contra os franceses, que também vêm muito bem”, analisou Marcelo, patrocinado por Centauro, BMG, Itambé e Taroii, com apoio da Volvo, Orfeu Cafés Especiais, VOSS e Confederação Brasileira de Tênis.

Melo e Kubot fizeram um primeiro set perfeito para marcar 6/0 em 20 minutos, quebrando logo no game inicial e dominando totalmente. No mesmo ritmo, começaram o segundo set com um break. Desta vez, Bopanna e Shapovalov devolveram, deixando tudo igual em 1/1. Mas, foi só. Sem dar chance de uma reação dos adversários, os cabeças de chave número 1 foram em busca de nova quebra, conseguiram no sétimo game, 4/3, e administraram a vantagem para vencer por 6/4 e dar mais um passo no torneio.

Já classificados para o ATP Finals, que encerra a temporada, entre os dias 10 e 17 de novembro, em Londres, na Inglaterra, com a presença das oito melhores parcerias de 2019, Melo e Kubot ainda disputam o Masters 1000 de Paris, logo após Viena, a partir de segunda-feira (28). Na Corrida para Londres, somam até agora 4.345 pontos, em segundo lugar. No ranking mundial individual de duplas, Melo é o sétimo colocado, com 4.770 pontos. Kubot está em sexto, com 4.950.

Marcelo jogará o Finals pela sétima vez seguida (desde 2013), recordista entre os brasileiros – a terceira ao lado de Kubot (2017, 2018 e 2019). Foi duas vezes vice-campeão, com Kubot em 2017 e com o croata Ivan Dodig em 2014. O polonês estará em sua sexta participação (2009, 2010, 2014, 2017, 2018 e 2019).

Thiem é o primeiro jogador confirmado no Rio Open 2020

A sétima edição do Rio Open apresentado pela Claro, entre 15 e 23 de fevereiro de 2020, no Jockey Club Brasileiro, tem seu primeiro jogador confirmado: o austríaco Dominic Thiem. Número 5 do mundo e vice-campeão de Roland Garros nos últimos dois anos, o tenista de 26 anos participa da competição pela quinta vez seguida.

Desde o início do evento, em 2014, o Rio Open trouxe jogadores do top 10 do ranking mundial para o público brasileiro. Em 2019, o vencedor foi o sérvio Laslo Djere, em final contra a sensação do ano, o canadense Felix Auger-Aliassime. A última edição recebeu 50 mil espectadores.
Thiem faturou o Rio Open em 2017 e tem a expressiva marca de 14 troféus na carreira, 10 deles no saibro. O austríaco é considerado o melhor especialista na superfície depois do Rei do Saibro, o espanhol Rafael Nadal, que também venceu o maior torneio da América do Sul, em 2014.
A temporada de 2019 de Thiem tem grandes resultados, com destaque para mais uma decisão em Roland Garros. Na semifinal, o austríaco derrotou Novak Djokovic em um dos melhores jogos do ano. Ele também conquistou seu primeiro título de Masters 1000 na quadra dura de Indian Wells, com vitória sobre Roger Federer na final. Outros troféus em 2019 vieram no ATP 500 de Barcelona e no ATP 250 de Kitzbuhel.
“Estou vivendo um ano muito importante na minha carreira, mas já pensando em 2020, fico feliz de confirmar o meu retorno ao Rio Open. É um torneio que pode me ajudar na preparação para o meu objetivo, que é ganhar Roland Garros, além de ser um local em que eu me sinto muito confortável. A energia do público brasileiro é sempre especial”, comentou Thiem, treinado pelo chileno Nicolas Massú.
O line-up completo do Rio Open será revelado em janeiro, após o término das inscrições na ATP. “É sempre muito legal poder garantir um top 5 no nosso torneio, principalmente alguém que é uma referência no saibro como o Thiem. Os brasileiros têm acompanhado de perto a evolução dele e 2020 promete ser uma temporada ainda mais vitoriosa para ele”, afirmou Luiz Carvalho, Diretor do Rio Open.
Campeões de simples do Rio Open
2014 – Rafael Nadal (ESP)
2015 – David Ferrer (ESP)
2016 – Pablo Cuevas (URU)
2017 – Dominic Thiem (AUT)
2018 – Diego Schwartzman (ARG)
2019 – Laslo Djere (SER)
Foto: João Pires/Fotojump