ICT anuncia Copa Evert no Rio, São Paulo e Brasília.

Entre os dias 29 de Novembro e 9 de Dezembro, o ICT (Instituto Carioca de Tênis) realizará três etapas da Copa Evert Tennis Academy nas cidades do Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília. Com categorias de 12, 14, 16 e 18 anos, todas disputadas no masculino e feminino, os campeões serão premiados com uma semana de treino na renomada academia de tênis de Chris Evert, campeã de 18 títulos de Grand Slam, nos Estados Unidos.

A Evert Tennis Academy é uma das academias mais renomadas do mundo, recebendo tenistas profissionais de alto escalão, como Naomi Osaka, Nick Kyrgios e Monica Puig, em sua estrutura completa. O complexo conta com tudo que um tenista precisa em sua rotina de treinos, como quadras dura e de saibro, academia de ginástica, sala de  encordoamento, e fisioterapia.

Os campeões das categorias 12, 14 e 16 anos serão premiados com uma semana de treinos na Evert Tennis Academy. Hospedados na academia, os atletas terão cinco horas diárias do mais completo treinamento, contando com exercícios técnicos e táticos, jogos e preparação física e mental.

Além da semana no complexo, os campeões das categorias 16 e 18 anos também serão premiados pela USP (University Sports Program), empresa com base em Miami que busca a melhor combinação entre atletas e universidades americanas para recrutamento. Os campeões de 16 anos receberão uma consulta individual com um agente recrutador da USP, enquanto os campeões de 18 anos participarão do College Showcase, evento que reúne técnicos de diversas universidades americanas com o intuito de recrutar atletas para as suas equipes.

O torneio premiará tambem a todos os Campeões de cada categoria com 1 ingresso para a final do Rio Open 2019 e todos os que chegarem as 4as de final com ingressos para o 1o dia do torneio. Outros prêmios que tambem serão oferecidos a todos os participantes serão um exemplar do livro de Gustavo Kuerten, Guga, um Brasileiro, a camisa official do torneio alem de vários outros brindes dos parceiros do evento.

Etapa Rio de janeiro: 29 de Novembro a 02 de Dezembro

Local: Clube Marapendi – Av. Das Américas 3979 – Barra da Tijuca

Inscrições pelo Tenis Integrado no link: https://www.tenisintegrado.com.br/torneio_painel_info/index/11007

Etapa São Paulo: 06 a 09 de Dezembro

Local: Yatch Clube Paulista

Inscrições: Federação Paulista de Tênis

Etapa Brasília: 06 a 09 de Dezembro

Local: APCEF – SCEN Trecho 3 Conjunto 3

Inscrições: Federação Brasiliense de Tênis

Realização: Instituto RJ Tenis (ICT – Instituto Carioca de Tênis)

Além de nomear o Grupo 1, Guga será homenageado na decisão do ATP Finals

A ATP divulgou no final de semana que Guga Kuerten será homenageado no torneio que encerra o calendário de competições de 2018. Guga que se tornou No. 1 em 2000, depois de vencer os americanos Sampras e Agassi, no Masters de Lisboa, nomeará o Grupo 1 dos tenistas que disputam a liderança do ranking nas simples.

O tricampeão de Roland Garros viaja para Londres na próxima semana para participar de uma homanagem durante a final, no dia 18 de novembro.

“É uma alegria, uma satisfação muito especial, dessas que a gente não tem como imaginar. Receber uma homanagem como essa, traz muita motivação, traz muita convicção que estamos no caminho certo nesse processo de transformar o tênis no Brasil. Dá um “gás” enorme para continuar trabalhando próximo às quadras. É isso que essa homenagem representa! Esse prêmio transmite tudo o que já aconteceu na minha carreira, obviamente, mas também as conquistas atuais, tanto na parte social, com os projetos do Instituto Guga Kuerten, quanto no desenvolvimento do tênis, com a Escola Guga. Vamos para lá celebrar para voltar com pique total para 2019”, festejou Guga.

Essa é a segunda homenagem do ano que o tenista brasileiro recebe de instituições ligadas ao  tênis mundial. Durante o Aberto da França, em junho, a Federação Francesa de Tênis anunciou Guga como o primeiro tenista embaixador do Grand Slam francês.

Foto Cynthia Lum

Rio Open e Fedex levam jovens de projetos sociais cariocas para serem boleiros no ATP Finals

O Rio Open apresentado pela Claro dará mais uma oportunidade única para alunos de projetos sociais de tênis no Rio de Janeiro. A Fedex levará dois jovens das iniciativas apoiadas pelo maior torneio de tênis da América do Sul para serem boleiros no ATP Finals de Londres, o torneio que reúne os melhores tenistas do mundo para encerrar a temporada.

Guilherme Rodrigues Fernandes, 14 anos, do projeto Futuro Bom e Vitória Almeida, também de 14 anos, do projeto Tênis na Lagoa, se juntam a uma seleta equipe de 26 boleiros, que terão a chance de pegar bolas em jogos de lendas do tênis, como Rafael Nadal, Roger Federer e Novak Djokovic.

A adolescente que participa do projeto às margens da Lagoa Rodrigo de Freitas, vizinha ao Jockey Clube, onde acontece o Rio Open, revela o momento em que soube do convite. “Eu estava voltando da IMG Academy e soube pelo meu pai que tinha sido escolhida para boleirar no ATP Finals. Fiquei em choque, mal tinha acabado de viver algo tão incrível nos EUA e já tinha outra grande oportunidade na minha vida, graças ao Rio Open. Mas, apesar da felicidade, eu sei do peso desta função. O boleiro tem que ser muito comprometido, não pode se deixar abalar pelo calor do jogo e tem que se manter concentrado 100% do tempo. Vai ser uma experiência inesquecível. Algo que nunca sonhei na minha vida”, comenta Vitória, campeã da categoria 16 anos do Winners deste ano.

Guilherme, morador do Vidigal, na zona sul carioca, se disse surpreso pelo convite. “No início eu não sabia que iria boleirar, mesmo assim fiquei todo bobo porque assistir de perto um torneio tão importante quanto o ATP Finals é demais. Daí, quando soube que iria boleirar, senti uma emoção que não cabia em mim. Ainda não tenho a dimensão do que vai ser estar lá. O Rio Open já é sempre a melhor semana do meu ano, estar no Finals então, vai ser mais do que um sonho”, comentou o jovem carioca que já boleirou para o Fognini no Rio Open e sonha boleirar um jogo com algum top 10.

Além do Rio Open, somente o Masters 1000 de Xangai também indicará dois boleiros. Esta não é a primeira vez que o maior torneio de tênis da América do Sul é reconhecido por seus esforços sociais. A ATP já deu ao Rio Open o prêmio Aces for Charity, que destinou US$ 10 mil aos projetos parceiros.

Nos dois últimos anos, o Rio Open promoveu o Winners, torneio com alunos desses projetos, com premiações como uma semana de treinamento na IMG Academy, na Flórida, e participação na Copa Guga Kuerten, em Florianópolis. O torneio também mantém o NERO (Núcleo Esportivo Rio Open), que oferece aulas grátis para alunos de escola pública no Parque Olímpico, em parceria com a AGLO, Autoridade de Governança do Legado Olímpico.

Rio Open e Fedex levam jovens de projetos sociais cariocas para serem boleiros no ATP Finals

O Rio Open apresentado pela Claro dará mais uma oportunidade única para alunos de projetos sociais de tênis no Rio de Janeiro. A Fedex levará dois jovens das iniciativas apoiadas pelo maior torneio de tênis da América do Sul para serem boleiros no ATP Finals de Londres, o torneio que reúne os melhores tenistas do mundo para encerrar a temporada.

Guilherme Rodrigues Fernandes, 14 anos, do projeto Futuro Bom e Vitória Almeida, também de 14 anos, do projeto Tênis na Lagoa, se juntam a uma seleta equipe de 26 boleiros, que terão a chance de pegar bolas em jogos de lendas do tênis, como Rafael Nadal, Roger Federer e Novak Djokovic.

A adolescente que participa do projeto às margens da Lagoa Rodrigo de Freitas, vizinha ao Jockey Clube, onde acontece o Rio Open, revela o momento em que soube do convite. “Eu estava voltando da IMG Academy e soube pelo meu pai que tinha sido escolhida para boleirar no ATP Finals. Fiquei em choque, mal tinha acabado de viver algo tão incrível nos EUA e já tinha outra grande oportunidade na minha vida, graças ao Rio Open. Mas, apesar da felicidade, eu sei do peso desta função. O boleiro tem que ser muito comprometido, não pode se deixar abalar pelo calor do jogo e tem que se manter concentrado 100% do tempo. Vai ser uma experiência inesquecível. Algo que nunca sonhei na minha vida”, comenta Vitória, campeã da categoria 16 anos do Winners deste ano.

Guilherme, morador do Vidigal, na zona sul carioca, se disse surpreso pelo convite. “No início eu não sabia que iria boleirar, mesmo assim fiquei todo bobo porque assistir de perto um torneio tão importante quanto o ATP Finals é demais. Daí, quando soube que iria boleirar, senti uma emoção que não cabia em mim. Ainda não tenho a dimensão do que vai ser estar lá. O Rio Open já é sempre a melhor semana do meu ano, estar no Finals então, vai ser mais do que um sonho”, comentou o jovem carioca que já boleirou para o Fognini no Rio Open e sonha boleirar um jogo com algum top 10.

Além do Rio Open, somente o Masters 1000 de Xangai também indicará dois boleiros. Esta não é a primeira vez que o maior torneio de tênis da América do Sul é reconhecido por seus esforços sociais. A ATP já deu ao Rio Open o prêmio Aces for Charity, que destinou US$ 10 mil aos projetos parceiros.

Nos dois últimos anos, o Rio Open promoveu o Winners, torneio com alunos desses projetos, com premiações como uma semana de treinamento na IMG Academy, na Flórida, e participação na Copa Guga Kuerten, em Florianópolis. O torneio também mantém o NERO (Núcleo Esportivo Rio Open), que oferece aulas grátis para alunos de escola pública no Parque Olímpico, em parceria com a AGLO, Autoridade de Governança do Legado Olímpico.

Tênis de excelência retorna à O2 Arena

Para os amantes do tênis, o mês de novembro fica marcado pela realização da Nitto ATP Finals, na O2 Arena. Os melhores jogam na arena londrina entre 11 e 18 de novembro. Novak Djokovic poderá igualar Roger Federer como vencedor máximo da competição.

A elite do tênis mundial vai estar na O2 Arena, em Londres. Os oito melhores colocados do ranking ATP, assim como as oito melhores duplas da temporada, vão a jogo na arena britânica. Essa é considerada a prova mais importante do calendário a seguir aos quatro GrandSlams e as primeiras odds para o torneio já podem ser encontradas na Betfair.

Comecemos por introduzir a estrutura competitiva do evento. Contrariamente ao que sucede nos demais eventos do circuito mundial da ATP, esse torneio não se disputa por eliminação direta. A organização da prova divide os oito atletas a concurso em dois grupos de quatro, sendo que o mesmo se aplica na categoria das duplas. Em cada grupo, todos jogam contra todos e os dois melhores de cada grupo se apuram para as semis, disputando posteriormente a final.

Desde 1997 que esse torneio se disputa em piso duro. A O2 Arena, com capacidade para 20 mil espetadores, recebe o certame desde 2009 e, segundo a ATP, a prova permanecerá em Londres até 2020.

Federer é o vencedor máximo  

O vencedor máximo em singulares é Roger Federer, tenista suíço que venceu a prova em seis ocasiões, duas delas na O2 Arena, em Londres. A primeira vitória do atleta helvético remonta a 2003, ano em que derrotou o norte-americano Andre Agassi. Um ano depois, levou a melhor sobre o australiano Lleyton Hewitt. Roger tem essa particularidade: em seis vitórias no torneio, triunfou sempre em pares de anos consecutivos: após as conquistas de 2003 e 2004, venceu James Blake em 2006 e David Ferrer em 2007; mais tarde, Federer venceu Rafael Nadal em 2010 e Tsonga em 2011.

Na última edição do torneio, em 2017, o búlgaro Grigor Dimitrov superou ao belga David Goffin na final ao vencer por dois a um (7-5, 4-6, 6-3).

Novak Djokovic pode igualar o suíço

2008, 2012, 2013, 2014 e 2015. Novak Djokovic já conquistou esse Nitto ATP em cinco ocasiões, quatro delas de forma consecutiva e, nessas quatro, três ante Federer – em 2014, o suíço desistiu. O domínio de Novak na competição terminou às mãos de um atleta da “casa”, em 2016, perdendo para Andy Murray por dois a zero (6-3, 6-4).

O Niito ATP reúne os oito melhores do ranking ATP da temporada e podem existir alterações na classificação até o torneio que antecede a realização da prova na O2 Arena. Porém, são várias as presenças já confirmadas, entre elas as de Novak Djokovic e Roger Federer, a menos que questões físicas impeçam os tenistas de irem a Londres. Além de Roger e Novak, Juan Martin Del Potro, Rafael Nadal e Alexander Zverev foram os primeiros tenistas a confirmarem presença na prova.

Tenistas de projetos sociais do Rio de Janeiro disputam a Copa Guga

Alunos de projetos sociais apoiados pelo Rio Open estão em Florianópolis (SC), para disputar a Copa Guga Kuerten. A viagem faz parte do prêmio dos campeões do Torneio Winners, realizado em todas as edições do ATP 500, na capital carioca. E Guga fez a alegria da garotada ao encontrar o time Winners, com 14 jogadores, no lounge da competição.

Muitos dos garotos nunca viajaram de avião nem saíram do Rio de Janeiro. A experiência de uma semana disputando o maior torneio juvenil da América do Sul está sendo muito aproveitada por todos, e Guga sabe o valor dessas iniciativas.

Sempre engajado em projetos sociais, Guga fez questão de enaltecer o trabalho do Rio Open no Nero -Núcleo Esportivo Rio Open- e no apoio aos Projetos Tênis na Lagoa, Futuro Bom, Arremessar para o Futuro, Tênis Solidário e Escolinha Fabiano de Paula, e parabenizou Valter Albuquerque pela vitória na estreia.

“Crença, fé, esperança, isso é o que eles representam, por já estarem aqui, por chegarem até aqui. “E você (Valter) está representando todas as comunidades do Rio, aqui. Vai levar essa lembrança para a vida, e vamos torcer por mais uma vitória na chave”, disse Guga.

O jovem de 12 anos, conhecido como Valtinho, é do projeto de Fabiano de Paula na Rocinha. Recentemente, ele foi protagonista de emocionante matéria no Esporte Espetacular, da TV Globo, na qual viajou para Chicago e conheceu o tenista sérvio Novak Djokovic. Ele também esteve no grupo do Winners que treinou por uma semana na IMG Academy, na Flórida, em 2017.

Valtinho volta a jogar nesta quarta-feira. Kauã Mendonça, do Futuro Bom, também passou pela estreia na Copa Guga.

Desde sua primeira edição, a organização do evento apoia iniciativas que usam o tênis como ferramenta de desenvolvimento humano e inclusão social. Os cinco projetos apoiados pelo Rio Open são Instituto Futuro Bom, Tênis na Lagoa, Tênis Solidário, Escolinha de Tênis Fabiano de Paula e Arremessar para o Futuro. Em 2017 também inaugurou o Núcleo Esportivo Rio Open, projeto em parceria com a AGLO, que acontece nas instalações de tênis do Parque Olímpico da Barra.

A próxima edição do maior torneio de tênis da América do Sul acontecerá de 18 a 24 de fevereiro de 2019, no Jockey Club Brasileiro.

Foto: Hermes Bezerra

Em comemoração ao Dia das Crianças, Rio Open reuniu dezenas de alunos dos projetos que apoia

Que água apaga o fogo a gente já sabe. Porém, nem mesmo a chuva que caiu na manhã da última terça-feira, 9, no Rio de Janeiro foi o suficiente para conter a euforia das crianças atendidas pelo Núcleo Esportivo Rio Open (NERO), em parceria com a AGLO, e por outros cinco projetos sociais apoiados pelo Rio Open, maior torneio de tênis da América do Sul. Isso porque grande parte dessas crianças se reuniram no Parque Olímpico da Barra, na Zona Oeste da cidade, para celebrar o Dia das Crianças.

“Essa confraternização entre os projetos é uma grande festa e uma oportunidade para as crianças interagirem. Além de podermos ver de perto a evolução delas e partilharmos um pouco do nosso tempo com elas. Isso é só o começo, pois temos ideias bem ambiciosas para seguir investindo na plataforma social do Rio Open, e cada fruto colhido como essa ida dos atletas do Winners para a Copa Guga ou os sorrisos e a felicidade dessas crianças são muito gratificantes para todos nós”, comenta Luiz Carvalho, Diretor do Rio Open, que acompanhou de perto a ação.

O momento de confraternização é sempre muito proveitoso porque as crianças e os adolescentes costumam se encontrar apenas em torneios como a própria Semana Guga Kuerten, que será realizada de 11 a 21 de outubro, em Florianópolis. Neste ano, o Rio Open está arcando com todos os custos para levar 13 alunos dos projetos que apoia (Instituto Futuro Bom, Tênis na Lagoa, Tênis Solidário, Escolinha de Tênis Fabiano de Paula e Arremessar para o Futuro). Os alunos que participarão da competição também receberam apoio da Confederação Brasileira de Tênis com suas anuidades.

Um desses alunos e semifinalista do Winners na categoria 16 anos, Hélio Machado Sampaio Neto, 15 anos, treina há pouco mais de um ano no Projeto Tênis na Lagoa, tempo suficiente para já ter transformado a vida de sua família que se mudou da cidade de Maricá, na região metropolitana do estado, para o bairro da Tijuca, na zona norte da cidade do Rio – uma distância de mais ou menos 60km.

“Essa experiência não será apenas um jogo, um treino ou uma viagem, será uma semana de muito aprendizado. O incentivo do Rio Open é espetacular porque o tênis não é um esporte barato e esta é uma oportunidade que muitos gostariam de ter. Uma oportunidade única”, avalia o jovem tenista e boleiro do maior torneio de tênis da América do Sul.

Os outros 12 alunos de projetos apoiados pelo Rio Open que irão para a Semana Guga são:

  • Carlos Eduardo do Nascimento Tavares Oliveira – 9 anos
  • Christian Felix Torres – 16 anos
  • Kaique Rodrigues da Silva – 14 anos
  • Lucas Henrique Torres – 17 anos
  • Marcus Vinicius Barbosa da Rocha – 17 anos
  • Marcus Vinicius Ferreira Gonçalves – 14 anos
  • Maria Eduarda Barbosa da Silva Gomes – 16 anos
  • Ryan Aurélio Vieira Reis – 15 anos
  • Thaís Soares – 10 anos
  • Thiago Araujo de Freitas – 14 anos
  • Valter Davi Marques Albuquerque – 12 anos
  • Victor Rodrigues dos Santos Crespo – 16 anos

A próxima edição do maior torneio de tênis da América do Sul acontecerá de 18 a 24 de fevereiro de 2019, no Jockey Club Brasileiro.

Rio Open reúne alunos dos projetos sociais para comemorar Dia das Crianças no Parque Olímpico

Na semana em que se comemora o Dia das Crianças, o Rio Open, maior torneio de tênis da América do Sul, vai reunir os alunos de seu projeto social, o Núcleo Esportivo Rio Open (NERO) , em parceria com a AGLO, e dos outros cinco projetos sociais que apoia para comemorar a data. Ao todo, 100 crianças são esperadas na próxima terça-feira, dia 9, às 9h30, nas instalações de tênis do Parque Olímpico da Barra.

Participam também do evento, 14 alunos dos projetos e do Núcleo, entre 9 e 18 anos, que irão disputar a Copa Guga Kuerten, em Florianópolis. Todos os custos da viagem são por conta do Rio Open, como parte da premiação do Torneio Winners. As crianças, que participam da competição, também recebem apoio da Confederação Brasileira de Tênis com suas anuidades.

Desde sua primeira edição, a organização do evento apoia iniciativas que usam o tênis como ferramenta de desenvolvimento humano e inclusão social. Os cinco projetos apoiados pelo Rio Open são Instituto Futuro Bom, Tênis na Lagoa, Tênis Solidário, Escolinha de Tênis Fabiano de Paula e Arremessar para o Futuro.

A próxima edição do maior torneio de tênis da América do Sul acontecerá de 18 a 24 de fevereiro de 2019, no Jockey Club Brasileiro.

Perfil de alguns dos participantes da Semana Guga Kuerten:

Valter Davi Marques Albuquerque, 12 anos – Escolinha Fabiano de Paula

Morador da Rocinha, Valter sempre gostou de assistir aos jogos de tênis na TV. E foi na Escola de Tênis de Fabiano de Paula, fundada em sua comunidade, que conheceu o esporte. Seus pais, que trabalham como garçom e cozinheira, sempre o incentivaram. No Torneio Winners deste ano, foi o campeão na categoria 12 anos, a mesma em que ele havia ficado em segundo lugar em 2017.

Apesar da pouca idade, Valtinho é muito convicto de seus sonhos. Como meta de virar profissional, o pequeno esportista se espelha em Novak Djokovic, quem conheceu pessoalmente há bem pouco tempo

Gabriel dos Santos de Lima , 16 anos  – Instituto Futuro Bom

Também morador da Rocinha, Gabriel, que é fã de  Federer,  está há 1 ano no Projeto do Instituto Futuro Bom. Começou a praticar o esporte com 14 anos e sonha em ser professor de tênis.  Está animado para a viagem e espera voltar mais experiente.

Carlos Eduardo do Nascimento Tavares Oliveira, 8 anos – Tênis Solidário

Fã do Nadal, Carlos Eduardo começou a praticar esportes pela natação, mas a paixão bateu mais forte pelo tênis. Há dois anos no Projeto Tênis Solidário, em Inhaúma, o pequeno carioca deseja ser um tenista profissional, mas para os próximos dias seu maior desejo é tirar uma foto ao lado do Guga, durante o torneio em Florianópolis.

Hélio Machado Sampaio Neto, 15 anos – Tênis na Lagoa

Hélio treina há pouco mais de um ano no Projeto Tênis na Lagoa, tempo suficiente para já ter transformado a vida de sua família. O jovem morava e treinava no município de Maricá, mas a família ficou sem condições de arcar com os custos das aulas, já que além de Hélio,  sua irmã também pratica o esporte. Foi então que eles conheceram o projeto do professor Alexandre.

O amor pelo tênis fez com que a família se mudasse para a cidade do Rio para ficar mais perto do local de treino, conseguiram bolsa numa escola particular e, ainda assim, a mãe cruza 60 km por dia para ir trabalhar em Maricá, pois é funcionária pública nessa cidade.

Marcus Vinicius Barbosa da Rocha, 17 anos – Arremessar para o Futuro

Quando tinha 10 anos (2011), Marcus, que mora no Anil (Jacarepaguá) foi convidado pelo tio para conhecer o tênis. Ele jogava futebol, mas não se considerava tão bom. Foi amor à primeira “jogada”. Treina todos os dias na escola NTC (Núcleo de Tênis City). No Rio Open, já participou de uma clínica oferecida pelo torneio e recebeu elogio da falecida Maria Ester Bueno, maior jogadora da história do tênis feminino no Brasil.

“Depois que ganhei minha primeira raquete, não parei mais. Evoluí tão bem, que me despertou o sonho de ser um jogador de tênis profissional. Sei que o caminho é duro, mas não existe distância quando se tem força de vontade. Vai ser uma honra participar pela primeira vez de um torneio tão importante para o Brasil e para mim também”.

Os Projetos parceiros do Rio Open:

ARREMESSAR PARA O FUTURO

O Projeto Arremessar para o Futuro ajuda hoje 26 crianças e jovens da comunidade do Terreirão (Recreio), Curicica e Jacarepaguá. O objetivo do Arremessar é transformar o cidadão através do esporte e da educação, dando a ele a chance de treinar, de conquistar pontos no ranking brasileiro e se aperfeiçoar para uma futura bolsa de estudos em uma universidade fora do país. O Arremessar conta hoje com o apoio do Instituto Kinder do Brasil e de uma etapa do Campeonato Brasileiro Infanto Juvenil realizado nas quadras da Escola de Tênis NTC (Núcleo de Tênis City) no Recreio dos Bandeirantes, que geram recursos para as bolsas.

ESCOLINHA DE TÊNIS FABIANO DE PAULA

O projeto de iniciação esportiva, fruto da parceria entre a Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude (Seelje) com o atleta brasileiro Fabiano de Paula, foi inaugurado em fevereiro de 2015 e funciona na quadra de saibro localizada na Rocinha, em São Conrado, na Zona Sul do Rio. Atualmente, a escolinha conta com cerca de 200 alunos que praticam o tênis diariamente. Fabiano, que é morador da Rocinha, inaugurou a quadra em novembro de 2012 junto com o sérvio Novak Djokovic. Ela é destinada a crianças e adolescentes carentes da comunidade entre 5 e 17 anos e os meninos e meninas de destaque ganham oportunidades de treinamento na academia Tennis Route, no Recreio dos Bandeirantes, também no Rio de Janeiro.

INSTITUTO FUTURO BOM

O Instituto Futuro Bom atenderá 260 crianças no ano de 2017 por meio dos projetos Tênis na Escola, Tênis para Todos e Dentro e Fora da Quadra, que utilizam o esporte como ferramenta de desenvolvimento humano, esportivo e educacional. Segue o modelo universitário americano, onde cada criança é acompanhada de perto em relação ao seu rendimento escolar, participação nos treinos e cursos do instituto, para a permanência nos projetos.

TÊNIS NA LAGOA

O Projeto Tênis na Lagoa é uma iniciativa particular do professor Alexandre Borges e existe desde 2003, tendo atendido até hoje mais de 2.500 crianças. A cada ano, 150 crianças entre 5 e 17 anos de comunidades como Cruzada São Sebastião, Vidigal, Rocinha, Parque da Cidade, Pavão-Pavãozinho, Cantagalo, Tabajaras e Rio das Pedras participam das aulas que acontecem nas quadras públicas localizadas às margens da Lagoa Rodrigo de Freitas, na Zona Sul. Aqueles que se destacam no projeto fazem parte de uma equipe de competição que viaja por todo o país. Muito além de forehands e backhands, o objetivo do Projeto Tênis na Lagoa é promover o desenvolvimento humano, a inclusão social e a integração e educação de jovens e suas famílias por meio da prática do tênis, promovendo melhoria da qualidade de vida.

TÊNIS SOLIDÁRIO

Localizado no bairro de Pilares, na Zona Norte do Rio, o projeto foi idealizado pelo professor de Educação Física Artur Ricardo e existe desde 2011. Cerca de 40 jovens entre 7 e 17 anos de idade, que estudam em escola pública, têm aulas gratuitas de tênis. A quadra — adaptada do futsal para o tênis — fica embaixo do viaduto de Pilares. Além de aprender fundamentos do esporte, a criançada recebe noções básicas de etiqueta, inglês e português. Os jovens atletas recebem também uniformes, material esportivo e lanches de forma gratuita.

Bellucci, Monteiro e Rogerinho conhecem adversários de estreia em Santo Domingo. Feijão vence no quali

Três brasileiros estão garantidos na chave principal do Challenger de Santo Domingo, na República Dominicana, que é disputado no saibro.

Depois de chegar à semifinal do Challenger de Campinas, quando perdeu para o argentino Federico Delbonis, Thiago Monteiro terá como primeiro adversário o local Jose Hernandez, que já o venceu em dois dos três confrontos anteriores.

Thomaz Bellucci joga na primeira rodada contra o croata Nino Sedarusic, nº 223 do mundo, em confronto que será inédito, enquanto Rogério Dutra Silva, o Rogerinho, terá pela frente o espanhol Mario Vilella Martinez, também em confronto inédito.

João Souza, o Feijão, está no quali, e venceu a primeira rodada contra o argentino Renzo Olivo por 6/4 e 6/2. Neste domingo, já a segunda rodada diante do italiano Ricardo Bellotti.

Foto: João Pires/Fotojump

Ao lado de Guga, mais de 500 crianças se divertem no 15º Encontro da Integração, em Florianópolis

Alegria na potência máxima! O 15º Encontro da Integração que aconteceu hoje, em Florianópolis, reuniu 550 crianças, adolescentes e pessoas com deficiência e Florianópolis, para celebrar o Dia das Crianças, ao lado do tricampeão de Roland Garros. Essa é a única vez no ano que os educandos do programa Campeões da Vida que frequentam os seis núcleos de esporte e educação da Grande Florianópolis, se reúnem.

As crianças se revezaram nas ilhas de esporte, recreação e cultura ao longo do dia, se divertindo com as várias opções oferecidas. Enquanto a equipe do IGK ficou responsável pelo acompanhamento dos educandos e distribuição dos lanches.

A programação do evento contou também com Show de Talentos no palco do Encontrão: destaque para as apresentações do IGK Música, onde os educandos dos Núcleos Biguaçu exibiram uma performance de violino e os de Palhoça e São José, fizeram sucesso com o violão. Um dos momentos mais aguardados foi a coreografia apresentada pelas 20 crianças e adolescentes que integram o IGKdance.
“Esse é o Roland Garros dessa garotada”, definiu Guga. “Nós usamos a nossa experiência para inspirar essas crianças a se sentirem confiantes o suficiente para acreditar no sonho delas. E quem sabe conquistar sonhos inacreditáveis como eu”, explicou ele que na próxima quinta-feira (dia 11) se prepara para receber em Florianópolis mais de 2000 atletas inscritos para disputar as competições da Semana Guga Kuerten, que será realizada até o dia 21 de outubro, no Jurerê Sports Center.

Foto: Fernando Willadino