Primeiro dia de Roland Garros terá estreias de Stephens, Kerber e jogo entre Svitolina e Venus

Roland Garros começa neste domingo, já com bons jogos abrindo a chave feminina do segundo Grand Slam da temporada, disputado no saibro de Paris.

Logo na abertura da quadra Philippe-Chatrier, a alemã Angelique Kerber, 5ª favorita da chave, faz sua estreia diante da russa Anastasia Potapova.

Mais tarde, fechando a programação da mesma quadra, a tcheca Karolina Pliskova, embalada pelo título em Roma, encara a norte-americana Madison Brengle.

Na Suzzane-Lengle, o destaque fica para o jogo da norte-americana Sloane Stephens contra a japonesa Misaki Doi, enquanto na nova quadra Simonne-Mathieu serão disputadas as partidas de Garbine Muguruza, contra a norte-americana Taylor Townsend, e de Elina Svitolina contra a experiente Venus Williams, o que deve ser uma boa partida.

Foto: Julien Crosnier/FFT

Para conferir toda a programação do domingo, clique aqui.

Roland Garros começa neste domingo com a volta de Federer ao saibro francês

Começa neste domingo o segundo Grand Slam da temporada, aquele mais especial pros brasileiros, no saibro parisiense. Um torneio de Roland Garros renovado, com quadra nova, com Roger Federer de volta.

Aliás, o suíço já estreia neste domingo, na quadra principal do complexo, a Philippe-Chatrier, diante do italiano Lorenzo Sonego. Se a expectativa por um título ainda não é das maiores, não dá pra negar que os bons jogos recentes de Federer na terra batida animam pra uma possível boa campanha.

Outro bom de saibro que estreia no primeiro dia do torneio é o grego Stefanos Tsitsipas, cabeça de chave nº 6, que encara o alemão Maximilian Marterer, na mesma quadra do jogo do Federer.

Na quadra Suzzane-Lenglen, Kei Nishikori joga contra o francês Quentin Halys, enquanto Marin Cilic enfrenta o italiano Thomas Fabbiano.

A nova quadra Simonne-Mathieu fica pra estreia do italiano Marco Cecchinnato neste domingo. O semifinalista do ano passado é o cabeça de chave nº 16 e terá pela frente o francês Nicolas Mahut, e David Goffin joga contra o lituano Ricardas Berankis.

Para conferir toda a programação do dia, clique aqui.

Thiago Monteiro vence a 3ª partida, entra na chave principal de Roland Garros e estreia contra sérvio

O tenista brasileiro Thiago Monteiro garantiu, nesta sexta-feira, uma vaga na chave principal de Roland Garros, o segundo Grand Slam da temporada que está sendo disputado em Paris. Número um do Brasil, ele derrotou o austríaco Lucas Miedler, por 6/2 6/4, em 1h17min de jogo e disputará a chave do Grand Slam pela segunda vez na carreira (a outra foi há dois anos).

“É uma sensação muito boa de passar o quali pela primeira vez de um Roland Garros. Estou muito feliz. Tenho jogado bem e melhorado a cada dia. Hoje apesar de ter sido um resultado em dois sets, teve momentos do jogo mais tenso, mas me mantive sempre positivo e muito bem mentalmente, porque tecnicamente eu estava me sentindo bem desde o começo da partida,” analisou o cearense. “No fim, o que fez a diferença foi que fui mais consistente e o fato de estar me sentindo mais forte e experiente nesses torneios.”

Para a estreia na chave, Thiago encarará o sérvio Dusan Lajovic, cabeça de chave 30 e recém finalista do Masters 1000 de Monte Carlo. Eles já se enfrentaram em outras ocasiões e o brasileiro venceu em Bastad, no saibro (2017 63 desistência) e perdeu em Locas Cabos, na quadra rápida (2016 63 64). “Estou bem preparado, venho de uma sequência de três vitórias o que é muito bom e preciso ajustar os detalhes necessários para jogar contra o Lajovic. A gente se enfrentou, ele vem de um ano bom, sei que vai ser um jogo longo e duro, então vou me focar neste desafio e me preparar para ter um resultado positivo.”

Thiago Monteiro vence outra e está a um jogo da chave principal de Roland Garros

O tenista brasileiro Thiago Monteiro venceu mais uma partida em Paris e está agora a um jogo de se classificar para a chave principal de Roland Garros, o segundo Grand Slam da temporada. Nesta quarta ele derrotou o francês Antoine Cornut Chauvinc por 6/3 4/6 6/3, em 2h de jogo e volta a jogar na sexta, contra o austríaco Lucas Miedler, 232o, da ATP.

“Foi um jogo muito duro. Realmente o meu adversário hoje jogou extramente solto, com o apoio da torcida e foi muito bem. Comecei forte no início e ganhei o primeiro set. No segundo ele aproveitou um detalhe, foi um break e depois uns games duros. No terceiro eu me mantive forte e concentrado pois sabia que estava jogando bem. Esperei as oportunidades, elas apareceram e estou muito feliz com o meu jogo de hoje,” disse Thiago, que encarará o austríaco Miedler na última rodada do qualifying, pela primeira vez.

“Estar na última rodada de um Grand Slam novamente significa bastante para mim. Venho confiante, me sentindo bem e agora vou jogar na sexta contra um adversário que não conheço. Vamos tirar a quinta para ajustar esses detalhes que faltam e estabelecer a forma de jogar contra ele, para fazer uma boa partida e furar esse qualifying.”

Esta é a quarta vez que o cearense está jogando Roland Garros. Ele jogou o qualifying em 2016 e 2018 perdendo na estreia e em 2017, direto na chave, ganhou uma rodada e perdeu para Gael Monfils na segunda.

Monteiro vence e Rogerinho perde na estreia do quali de Roland Garros

Uma vitória e uma derrota. Esse foi o saldo do Brasil no primeiro dia do qualifying de Roland Garros, segundo Grand Slam da temporada, disputado no saibro parisiense.

O triunfo brasileiro no dia foi com Thiago Monteiro, que superou o egípcio Mohamed Safwat, em sets diretos, com parciais de 7/6(3) e 6/0.

Estou feliz com a vitória na estreia, que é sempre mais difícil, ainda mais no qualifying. Todo mundo quer jogar bem e entrar na chave de um Grand Slam,” disse o número um do Brasil e 113o. colocado no ranking mundial. “Fiz um jogo bom hoje. Comecei muito bem e firme e tive saque para fechar em 5/3, mas o meu adversário arriscou umas bolas, ele tem um jogo perigoso e acabou indo para o tie-break. Mas, me mantive forte de atitude mentalmente, aproveitei as minhas chances e consegui jogar bem mais solto no segundo set. Não dei espaco para ele tentar uma reação.”

Na segunda rodada, na quarta-feira, Monteiro terá pela frente o jovem francês Antoine Cornut Chauvinic, de apenas 18 anos, que venceu o tcheco Zdenek Kolar.

“Tenho que estar preparado e voltar com tudo na quarta.” afirmou.

Quem também jogou e perdeu foi Rogério Dutra Silva, que foi superado em três sets pelo belga Kimmer Coppejans por 6/3 6/7(6) e 6/4.

Nadal aplica pneu, bate Djokovic em Roma e volta a ser recordista de títulos de Slam

Depois das campanhas decepcionantes no saibro ao longo das últimas semanas, Rafael Nadal mostrou toda sua força no piso ao conquistar neste domingo o título do Masters 1000 de Roma, na Itália.

Em um primeiro set incrível, o espanhol não deu chances para Novak Djokovic, que pela primeira vez em todos os confrontos entre eles, levou um pneu: 6/0.

A segunda parcial começou até mais equilibrada. O espanhol teve a chance de quebrar o saque do sérvio no 7º game, mas viu o adversário sair de um 0/40 pra confirmar e conseguir a quebra definitiva na parcial no 10º game.

No 3º set, Nadal não deu chances. Quebrou o saque do adversário em duas oportunidades e fechou a partida com parciais de 6/0 4/6 e 6/1.

Essa é a 9ª conquista do espanhol em Roma, que de quebra se estabalece novamente como o maior vencedor de Masters 1000, com 34 títulos, deixando Djokovic com 33.

Pliskova se impõe, supera Konta e conquista o título do Premier de Roma

Neste domingo, Karolina Pliskova conseguiu o título do WTA Premier de Roma, na Itália, que é disputado  no saibro.

Na final diante da britânica Johanna Konta, a tcheca impôs seu jogo agressivo, enfrentou poucas dificuldades e venceu em sets diretos, com parciais de 6/3 e 6/4, se tornando campeã do torneio pela primeira vez na carreira:

“É ótimo, especialmente porque ninguém realmente me deu uma favoritismo para ganhar este torneio, até mesmo eu, acho” disse a sincera Pliskova: “Antes do torneio, eu não estava super confiante, não estava pensando na final. Eu estava feliz com cada partida que joguei.” Completou.

Com a conquista, a tcheca, atual nº 7 da WTA, vai ganhar 5 posições e aparecer na vice-liderança do ranking, nesta segunda-feira.

João Menezes conquista seu 1º título de Challenger na carreira e chega ao seu melhor ranking

Entre a madrugada e a manhã deste domingo, o tênis brasileiro acordou com o primeiro título de Challenger da carreira de João Menezes, no saibro de Samarkand, no Uzbequistão.

Primeiro, o brasileiro completou a semifinal contra o indiano Sumit Nagal, que havia sido interrompida pela chuva, no sábado.

Vencendo o 3º set por 4/3, Menezes logo conseguiu uma quebra e logo depois confirmou a vitória com parciais de 5/7 6/4 e 6/3.

Depois, ele encarou a final diante do francês Corentin Moutet, nº 123 do mundo. Em dois sets muito equilibrados, Menezes anotou uma bela vitória em dois tiebreaks, 7/6(2) e 7/6(7), conquistando o título mais importante da sua carreira até o momento.

Com isso, ele deve subir quase 70 posições no ranking da ATP, chegando ao seu melhor posto, dentro do top-290.

Djokovic salva match-point e vai à semi em Roma. Federer desiste e não entra em quadra

Depois da chuva da quarta-feira e da intensa rodada da quinta, o Masters 1000 de Roma conheceu nesta sexta-feira os seus semifinalistas.

Uma frustração do dia foi a desistência de Roger Federer, que nem chegou a entrar em quadra contra o grego Stefanos Tsitsipas, que garantiu sua vaga na semi.

Seu avdersário será o espanhol Rafael Nadal, que teve mais uma atuação muito sólida na semana, dessa vez contra o compatriota Fernando Verdasco, vencendo por 6/4 e 6/0.

Na grande partida do dia, Novak Djokovic chegou a salvar match-points diante do argentino Juan Martin Del Potro, mas foi buscar a virada com parciais de 4/6 7/6(6) e 6/4, e agora terá pela frente o argentino Diego Schwartzman, que eliminou o japonês Kei Nishikori por 6/4 e 6/2.

Melo e Kubot buscam vaga na decisão do Masters 1000 de Roma neste sábado

Um jogo difícil, definido apenas em um disputado match tie-break. Foi assim a vitória desta sexta-feira (17), que garantiu a vaga na semifinal do Masters 1000 de Roma para o mineiro Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot. Cabeças de chave número 1, Melo e Kubot derrotaram o finlandês Henri Kontinen e o australiano John Peers (cabeças 8) por 2 sets a 1, parciais de 6/2, 6/7 (1-7) e 10-6, em 1h33min, para avançar no torneio. Neste sábado (18), em busca da vaga na decisão, enfrentam os colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah (3), que derrotaram os irmãos norte-americanos Bob e Mike Bryan (7) também por 2 a 1 – 7/6 (7-2), 4/6 e 16/14. O jogo será por volta das 17h30 (horário de Brasília), na quadra central do Foro Itálico.

“Mais uma vez muito feliz com a maneira como jogamos. Foi um belo jogo de duplas. Os quatro estiveram muito bem. Conseguimos atuar no mais alto nível durante a partida inteira e imprimir um ritmo melhor da metade do match tie-break para o final. Dá mais confiança ainda sabendo que podemos recuperar, caso não comece bem um match tie-break. Ficamos contentes de ter lutado até o fim e vencido o jogo de hoje, que era importante para nós. Agora é ir com tudo amanhã (sábado) na semifinal, contra a dupla Cabal e Farah”, disse Melo.
Kontinen e Peers chegaram às quartas de final nesta sexta sem precisar entrar na quadra – ganharam por wo da dupla formada pelos argentinos Guido Pella e Diego Schwartzman – e foram dominados no primeiro set por Melo e Kubot, que aproveitaram as chances de break e, com duas quebras, no quinto e no sétimo games, venceram por 6/2.

O segundo set foi bem mais equilibrado. No oitavo game, Kontinen e Peers conseguiram o break e, com isso, abriram 5/3, sacando na sequência para o set. Mas, Melo e Kubot devolveram a quebra. Com o jogo igual, a decisão ficou para o tie-break, quando foi a vez dos adversários dominarem, ganharem a série por 7/6 (7-1) e levarem a decisão para o match tie-break.

Kontinen e Peers mantiveram o ritmo e começaram o match tie-break na frente, abrindo 3/0. Melo e Kubot reagiram, 3-3. A partir daí, com perdas de serviço das duas duplas, equilíbrio até o 7-6, quando os cabeças de chave número 1 fizeram três pontos seguidos para confirmar seu favoritismo e fechar em 10-6.

Melo e Kubot estão disputando quatro torneios antes de Roland Garros, o segundo Grand Slam do ano, marcado para o dia 26 deste mês, em Paris, na França, e que encerra a gira no saibro europeu: Masters 1000 de Monte Carlo, ATP 500 de Barcelona, Masters 1000 de Madri e Masters 1000 de Roma. Nos três primeiros chegaram até as quartas de final, mesmo resultado do ano passado na Itália.