Murray e Wawrinka são o destaque do 1o. dia de Roland Garros

Começa neste domingo o último Grand Slam desta temporada e não é o US Open, é Roland Garros.
Um Roland Garros diferente, disputado no outono parisiense, com temperaturas bem mais amenas, para não dizer geladas, praticamente sem público (serão permitidos até 750 espectadores por dia) e no meio da pandemia do COVID em alta na França novamente.

Se por um lado é estranho, por outro é a maneira que foi encontrada para que o esporte voltasse a acontecer. Jogadores que fazem apenas o trajeto hotel – Roland Garros – hotel, alternando com dias de treino no anexo de Jean Bouin – sem desfrutar da beleza da cidade luz e com um certo temor de ser diagnosticado com essa misteriosa doença.

Com prós e contras avaliados, o fato é que o Grand Slam do saibro começa neste domingo e terá como principal destaque o duelo entre dois campeões de Slam, o escocês Andy Murray e o suíço Stan Wawrinka, no último jogo da rodada da Philippe Chatrier.

A quadra central, agora com teto retrátil, será oficialmente aberta com o primeiro jogo do campeonato Janik Sinner e David Goffin. Depois, seguem Simona Halep e Sara Sorribes Tormo e antes do duelo entre Murray e Wawrinka, jogam Caroline Garcia e Annet Kontaveit.

Normalmente com uma disputa mais tímida no domingo inicial, Roland Garros fez uma programação cheia, talvez para deixar mais espalhados a quantidade de jogadores em Porte DÁuteil, nos primeiros dias do evento.

Também jogam em destaque neste domingo Azarenka x Kovinic; Gauff x Konta; V.Williams x Schmiedlova; Zverev x Novak; Schwartzman x Kecmanovic; e Nishikori x Evans.

A primeira rodada será disputada também na 2a. e na 3a. feira.

Diana Gabanyi

Foto: Divulgação FFT