Depois de bater Stephens, Bia Haddad perde nas quartas do WTA de Acapulco

Um dia após surpreender a tenista número 4 do mundo, a norte-americana Sloane Stephens, e conquistar a maior vitória da carreira, a paulista Beatriz Haddad Maia não repetiu a boa atuação e foi superada pela chinesa Yafan Wang, 65odo mundo, por 6/3 6/4, pelas quartas de final do WTA de Acapulco.

“Eu não joguei mal, mas a menina foi superior hoje. Realmente não consegui encontrar um buraco, ela estava se defendendo muito bem dos dois lados. As bolas de ajustes, bolas de meio, que eu estava fazendo bem tranquila nos últimos jogos, hoje me custaram um pouco mais. Talvez o saque esteve um pouco mais abaixo também, mas tentei até o final, fui na raça, mas não rolou”, explicou a tenista número 1 do Brasil e 172o do mundo.

Bia segue agora para os Estados Unidos onde irá treinar alguns dias na IMG Tennis Academy, na Flórida, antes de disputar o qualifying de Indian Wells.

Bia Haddad bate Stephens em Acapulco, na sua 1ª vitória sobre uma top-10

A tenista paulista Bia Haddad conquistou nesta quarta-feira sua maior vitória da carreira ao bater pela primeira vez uma adversária entre as dez melhores do mundo.

A tenista número 1 do Brasil e 172o. do mundo derrubou a norte-americana Sloane Stephens, 4a. melhor do mundo, por duplo 6/3, após 1h23min de partida válida pelas oitavas de final do WTA de Acapulco.

“Joguei muito sólida, ganhei dela no melhor que ela tem, na solidez e isso me deixou muito tranquila, usei bastante o primeiro serviço. Joguei cada ponto, acreditando 100% e foi isso que me fez sair com a vitória. Realmente não tive nenhum pingo de dúvida que eu poderia ganhar dela”, avaliou Bia.

Mas não foi só isso. Bia pôs fim a um jejum de grandes vitórias do tênis feminino brasileiro. A última vez que uma jogadora nacional superou uma top 5 foi em maio de 1989, quando Andrea Vieira derrotou a tcheca Helena Sukova, então número 5. No mesmo ano, em julho, Dadá também derrotou uma top 10, a espanhola Conchita Martinez, então décima colocada do ranking.

A maior vitória de Bia na carreira até aqui havia sido contra a australiana Samantha Stosur, então 19a. do mundo, em maio de 2017. Antes de Stephens, a brasileira havia batido a trave contra outras seis top 10: Jelena Ostapenko (duas vezes), Karolina Pliskova, Garbiñe Muruguza, Simona Halep e Angelique Kerber.

“É uma vitória importante para mim e para o tênis brasileiro e estou muito feliz com mais essa conquista. É o resultado do trabalho duro de todo dia. É sobre acreditar sempre que é possível”, disse a número 1 do Brasil.

Bia encara nas quartas de final a chinesa Yafan Wang, 65o. do mundo, que avançou às quartas após a porto-riquenha Monica Puig, 58o, desistir da partida ainda no primeiro set quando o placar anotava 4/1 para a chinesa.

“Estou confiante, feliz, jogando solta, pensando jogo a jogo. Agora é me preparar para o próximo”, finalizou a brasileira

Bia Haddad vence a primeira no quali de Acapulco

A tenista paulista Beatriz Haddad Maia estreou com vitória, na noite deste sábado, no qualifying do WTA de Acapulco.

Bia eliminou a australiana Kimberly Birrell, 157o. e cabeça de chave 9, por duplo 6/1, e está a uma vitória da chave principal do WTA mexicano.

Neste domingo, a tenista número 1 do Brasil e 172o. do mundo encara a mexicana Giuliana Olmos, que surpreendeu a russa Irina Khromacheva, cabeça 1.

Bia Haddad estreia na noite deste sábado no quali do WTA de Acapulco

A tenista paulista Beatriz Haddad Maia vai estrear neste sábado no qualifying do WTA de Acapulco.

A tenista número 1 do Brasil e 172o. do mundo enfrenta na estreia, neste sábado, a australiana Kimberly Birrell, 157o. e cabeça de chave 9 do qualificatório, a partir das 19h (horário de Brasília). O confronto é inédito.

“Não a conheço, mas sei que ela joga bem”, afirmou Bia. “As condições aqui estão bem parecidas com a do Rio de Janeiro, lento e úmido, o que é bom para mim”, acrescentou.

Brasil conquista o Zonal Americano e volta a disputar Playoff Mundial da Fed Cup

O Brasil disputará, mais uma vez, o Playoff do Grupo Mundial II da Fed Cup, principal competição entre países do tênis feminino.

Com uma campanha invicta, as brasileiras chegaram à final, disputada neste sábado, no saibro colombiano de Medellín, para mais uma disputa equilibrada contra o Paraguai.

Porém, Carolina Meligeni Alves não sentiu a pressão e se impôs diante da experiente Montserrat Gonzalez para anotar 6/3 e 6/2 com certa tranquilidade.

Depois foi a vez de Bia Haddad passar por mais uma dura adversária, Veronica Cepde Royg, também em sets diretos, com parciais de 6/2 e 6/3, garantindo o título do Brasil no Zonal Americano.

A última vez que o Brasil disputou o Playoff do Grupo Mundial II foi em 2014, quando a equipe foi superada em casa pela forte equipe suíça de Timea Bacsinszky e Belinda Bencic.

Vale lembrar também que foi uma estreia vitoriosa da capitã Roberta Burzagli no comando da equipe brasileira.

Bia Haddad luta muito e vence norte-americana na estreia do Australian Open

A brasileira Bia Haddad está na segunda rodada do Australian Open, primeiro Grand Slam da temporada, disputado no piso duro de Melbourne.

Depois de três boas vitórias ao longo da semana passada pra furar o qualifying, Bia conseguiu a vitória na chave principal, já na madrugada de segunda-feira, horário de Brasília, ao bater a norte-americana Bernarda Pera, com parciais de 6/3 5/7 e 6/3.

A brasileira começou muito bem o jogo e logo abriu 3/0, mas depois viu a adversária elevar seu nível e empatar a partida, obrigando-a a ser mais agressiva novamente pra fechar a primeira parcial.

O segundo set foi bem mais equilibrado, sem quebras de saque até o 12º game, quando a norte-americana quebrou o saque da brasileira pra empatar a partida.

O nível de jogo aumentou no 3º set, com as duas salvando break points até o 7º game, quando a norte-americana aparentemente sentiu muito o calor de Melbourne e a brasileira aproveitou pra liderar até fechar a partida.

Na segunda- rodada, Bia poderá ter um grande desafio pela frente, já que pode enfrentar a alemã Angelique Kerber, que encara nesta segunda-feira a eslovena Polona Hercog.

Bia Haddad fura o quali e enfrenta norte-americana Pera na estreia do Australian Open

A tenista paulista Bia Haddad garantiu, na noite desta quinta-feira, sua vaga para a chave principal do Australian Open ao chegar à terceira vitória no qualifying. Bia é a única representante do Brasil no primeiro Grand Slam da temporada.

Com grande atuação na terceira e última rodada do quali, Bia superou a norte-americana Jennifer Brady, cabeça de chave 16 do qualifying e 125o. do mundo, por 6/3 6/4, em 1h26min de partida.

“Virei um jogo duro, estava 4/1 e vantagem pra ela, com saque e duas quebras na frente e eu consegui lidar com a situação. Fisicamente, senti que ela estava cansada e fiz ela jogar todos os pontos, fazendo ela correr e sair com a vitória”, explicou a tenista número 1 do Brasil e 176o. do mundo.

Bia disputa pela segunda vez o Australian Open. No ano passado chegou à segunda rodada, quando foi parada pela tcheca Karolina Pliskova, então sexta favorita ao título do torneio.

A brasileira fará sua estreia na chave contra a norte-americana Bernarda Pera, 69o. do mundo. Será o segundo encontro entre as duas. O primeiro aconteceu em 2014, no saibro de Breda, na Holanda, vencido pela norte-americana por 6/1 7/6(8). A partida será a 2ª na programação da quadra 12, na noite de domingo, horário de Brasília.

“Estou muito feliz com a minha atuação no quali. Agora sim entramos no torneio. Estou com uma energia muito boa, confiante e jogando agressiva, o que eu acho que é o principal”, afirmou Bia.

Foto da home: Luke Hemer/Tennis Australia

Bia vence mais uma e está a uma vitória da chave do Australian Open

A tenista paulista Bia Haddad está a uma vitória da chave principal do Australian Open, primeiro Grand Slam da temporada.

Bia enfrenta na noite desta quinta-feira, a partir das 21h (horário de Brasília), a norte-americana Jennifer Brady, cabeça de chave 16 do qualifying e 125o. do mundo.

“Um jogo duro, ela (Brady) saca muito, gosta de jogar de direita. Mas eu também estou sacando bem, firme de fundo e vamos com tudo”, afirmou a tenista número 1 do Brasil e 176o. do mundo, que já jogou contra a norte-americana três vezes e ganhou duas.

Pela segunda rodada do quali, Bia superou pela segunda semana seguida a eslovena Kava Juvan, de 18 anos e 180o. do mundo, por 6/3 6/4, após 1h14min de partida. “A menina era nova, eu já tinha jogado contra ela na semana passada e sabia que ela iria mudar algumas coisas no jogo, mas eu fui muito sólida”, observou Bia.

A brasileira também destacou: “Foi muito positivo hoje. Joguei bem agressiva, confiante e consegui manter bastante a minha concentração durante todo o jogo. Estou ficando bem estável mentalmente e isso tem me ajudado muito“.

Bia Haddad começa o quali do Australian Open com boa vitória sobre norte-americana

A tenista paulista Bia Haddad conseguiu uma boa vitória na estreia do qualifying do Australian Open, primeiro Grand Slam da temporada.

Na noite desta segunda-feira, a tenista número 1 do Brasil e 176o. do mundo bateu a norte-americana Lauren Davis, ex-26 do mundo e atual 157o., em dois sets diretos, parciais de duplo 6/3, em 1h11min de partida.

“Foi um jogo muito bom. Controlei bem as minhas emoções, saquei muito bem, o que me deu um ar durante o jogo. Agora, independente da adversária, é manter o meu jogo, que foi muito consistente hoje. Tenho que continuar nessa pegada”, afirmou Bia.

Na próxima rodada, Bia terá pela frente a jovem eslovena Kaja Juvan, de apenas 18 anos e 180o. do mundo, que surpreendeu na estreia a belga Yanina Wickmayer, cabeça de chave 17 do quali, por 4/6 6/4 7/5.

As duas já se enfrentaram uma vez e foi neste ano, no quali do WTA de Auckland, quando a brasileira venceu de virada.

 

Bia Haddad enfrenta britânica Lauren Davis, nesta 2ª feira, no quali do Australian Open

A tenista paulista Bia Haddad inicia nesta segunda-feira sua participação no qualifying do Australian Open, primeiro Grand Slam da temporada.

A tenista número 1 do Brasil e 176o. do mundo enfrenta na primeira rodada, a partir das 21h (horário de Brasília), a norte-americana Lauren Davis, 157o. do mundo, abrindo a programação da quadra 10.

Esse será o segundo duelo entre as duas. O primeiro aconteceu em 2017, na primeira rodada de Cincinnati, vencido por Bia, com parciais de 6/3 6/2.

“Um jogo duríssimo contra uma menina que já esteve entre as 30 melhores do mundo (foi 26o.)”, avaliou a tenista brasileira. “Joguei com ela em Cincinnatti e venci. Vou fazer o meu melhor, as condições aqui estão boas, as quadras estão rápidas e eu estou bem preparada”, afirmou.

No ano passado, Bia entrou direto na chave principal do Australian Open. Venceu na estreia a australiana Lizette Cabrera e foi parada na rodada seguinte pela tcheca Karolina Pliskova, então sexta favorita ao título do torneio.