Bia Haddad estreia nesta quarta-feira no quali do US Open

A paulista Bia Haddad inicia nesta quarta-feira sua participação no qualifying do US Open. Bia, cabeça de chave 22, enfrenta a australiana Olivia Rogowska, 159o. do mundo, por volta das 13h30 (horário de Brasília).

“Estou confiante e feliz para mais esse desafio”, afirmou a tenista número 1 do Brasil e 132o. do mundo. “Já jogamos duas vezes, perdi uma e ganhei outra. Ela (Rogowska) é uma boa jogadora, joga mais reto e está acostumada com esse tipo de piso. Farei o meu melhor para estar na chave principal”, completou.

Bia e Rogowska já se enfrentaram no quali de Roland Garros, com uma vitória para Bia em 2016 e outra para Rogowska em 2015.

A brasileira precisa de três vitórias para se garantir na chave principal do US Open pela segunda vez na carreira. No ano passado, Bia entrou direto, mas não passou da primeira rodada.

Bia Haddad perde para romena nas oitavas do ITF de Vancouver

Em uma partida bastante equilibrada, nesta quinta-feira, a paulista Bia Haddad acabou sendo superada pela romena Alexandra Dulgheru, por 7/5 7/6(7), após 2h09 min de partida válida pelas oitavas de final do ITF US$ 100 mil de Vancouver.

“Hoje foi um jogo decidido nos detalhes, ainda busquei no segundo set, mas faltou mais combinações de jogadas e ela acabou sendo mais sólida”, afirmou a tenista número 1 do Brasil, que na estreia havia vencido a canadense Carol Zhao, por 6/3 6/1, após quase três meses fora das quadras em decorrência de uma cirurgia nas costas.

Nas duplas, Bia e a paulista Luisa Stefani foram derrotadas, nas quartas de final, pela norte-americana Desirae Krawczyk e a mexicana Giuliana Olmos, cabeças de chave 2, por 7/5 3/6 10-4.

“Foi uma boa semana, fiz quatro jogos e já peguei um pouco ritmo para o US Open”, completou Bia, que disputa na semana que vem o qualifying do último Grand Slam da temporada.

Depois de mais de 3 meses, Bia Haddad volta ao circuito com vitória no ITF de Vancouver

A paulista Bia Haddad estreou nesta quarta-feira com uma boa vitória no ITF US$ 100 mil de Vancouver.

Cabeça de chave 8, a tenista número 1 do Brasil e 116o. do mundo derrotou a canadense Carol Zhao, 143o., em dois sets diretos, parciais de 6/3 6/1, em 1h15min de partida, que marcou o retorno de Bia às quadras, depois de passar por uma cirurgia nas costas, em maio passado.

“Bom começo aqui em Vancouver. Consegui controlar bem o jogo, ponto a ponto, fui pegando ritmo aos poucos. Saquei muito bem e isso acabou fazendo a diferença. Fiquei feliz com o meu desempenho hoje. É muito bom poder voltar a jogar”, comemorou Bia.

Na próxima rodada, pelas oitavas de final, a brasileira encara a romena Alexandra Dulgheru, que passou pela húngara Fanni Stollar, por 6/2 6/1. No único encontro entre as duas, no Challenger de Campinas, em 2014, a romena saiu vencedora.

Bia volta às quadras ainda hoje para a estreia nas duplas ao lado da paulista Luisa Stefani. Elas enfrentam a parceria formada pela australiana Maddison Inglis e a norte-americana Rasheeda Mcadoo.

Depois de quase 3 meses ausente do circuito, Bia Haddad embarca para gira de torneios na América do Norte

A tenista paulista Bia Haddad embarca nesta terça-feira para uma gira de torneios no Canadá e Estados Unidos.

A gira marca o retorno da tenista número 1 do Brasil ao circuito mundial, depois de quase três meses se recuperando de uma cirurgia nas costas.

“Estou muito animada e ansiosa para voltar a jogar”, comemora Bia. “Viajo sem expectativa de resultado, mas a de voltar bem e saudável, estar 100%, que é o mais importante”, acrescenta.

Atual número 118 do mundo, Bia recomeça a temporada jogando o ITF US$ 100 mil de Vancouver (Canadá), na semana que vem. Depois disputa o qualifying do US Open (20 de agosto), o ITF US$ 125 mil de Chicago (3 de setembro) e o WTA de Quebec (10 de setembro).

“É a primeira vez que jogo Vancouver, mas parece ser um torneio legal, que me dará ritmo para o qualifying do US Open e os demais torneios”, afirma a tenista.

Com novo patrocínio e treinando em Florianópolis, Bia Haddad retorna ao circuito motivada e feliz

As novidades são muitas. É como se o ano estivesse recomeçando para a tenista número 1 do Brasil, a paulista Bia Haddad.

Recuperada de uma cirurgia no final de maio para sanar as dores de uma hérnia de disco lombar, Bia aproveitou o período para mudar algumas coisas e começar uma nova fase da carreira. Escolheu Florianópolis como sua nova base de treinos, atrás de tranquilidade fora das quadras e foco principal no tênis.

“As coisas aqui em Floripa ficaram mais simples no dia a dia e tenho meu tempo quase que exclusivo para pensar em tênis. O foco é estar bem para o ano todo. Está sendo um recomeço em todos os sentidos, tanto para o meu corpo quanto para a minha vida”, afirma Bia, que tem dividido os treinos nas quadras da Federação Catarinense e Confederação Brasileira de Tênis e no Lagoa Iate Clube.

Na capital catarinense, Bia está fazendo uma pré-temporada com o técnico German Gaich, o preparador físico Felipe Reis e o fisioterapeuta Paulo Cerutti e, com eles, já definiu sua volta ao circuito profissional.

A tenista número 1 do Brasil recomeça a temporada em 13 de agosto jogando o ITF US$ 100 mil de Vancouver (Canadá). Depois joga o qualifying do US Open (20 de agosto), o ITF US$ 125 mil de Chicago (3 de setembro) e o WTA de Quebec (10 de setembro).

“O objetivo era voltar para as quadras sem dor, fortalecida de mais um momento difícil que passei e feliz com uma nova equipe. Não vejo a hora de voltar aos torneios, estou muito animada e motivada para essa próxima gira”, diz a tenista.

Bia também ganhou um reforço extra fora das quadras. A Generali, uma das maiores companhias de seguro da Europa, é a nova patrocinadora da tenista. “Estou muito feliz com a chegada da Generali na nossa equipe e orgulhosa de fazer parte do time de uma empresa de tamanha importância no mundo. Agradeço a confiança e tenho certeza que juntos faremos um grande trabalho”, destaca Bia.

“Esse patrocínio é a nossa forma de mostrar o quanto confiamos na recuperação de Bia Haddad e vamos juntos em busca de novas conquistas, levando inspiração a jovens talentos no Brasil”, afirma Michele Cherubini, Diretor de Estratégia e Novos Negócios da Generali Brasil.

De mudança pra Florianópolis, Bia Haddad treina pela 1ª vez depois de cirurgia

As quadras rápidas da Confederação Brasileira de Tênis e da Federação Catarinense de Tênis receberam uma visita ilustre nesta quarta-feira. A tenista número 1 do país, Beatriz Haddad Maia, que recém se mudou para Florianópolis, treinou hoje pela primeira vez em quadra após a cirurgia para a retirada de uma hérnia de disco nas costas, em maio.

“A palavra de hoje é felicidade e gratidão. Até arrepiei nos primeiros bate-bolas. Acho que qualquer atleta que entra na quadra sem dor já está bem, não precisa ganhar ou perder, é o que estava faltando. Agora é seguir nesse trabalho firme do dia-a-dia, mas pensando no meu corpo, como eu sempre priorizei. Minha saúde em primeiro lugar”, afirmou Bia.

Depois de três anos treinando na Tennis Route, no Rio de Janeiro, Bia retorna ao estado catarinense, onde trabalhou com o técnico Larri Passos, em Balneário Camboriú. A paulista de 21 anos segue com o mesmo treinador, o argentino German Gaich, que está com ela desde 2017, e tem um novo preparador físico, Felipe Reis, com quem já trabalhou anteriormente, e um novo fisioterapeuta, Paulo Cerutti, que trabalhou com a seleção brasileira de rúgbi.

“Sempre tive um carinho muito grande por Santa Catarina. A primeira vez que saí de casa foi para vir para cá. É um estado muito receptivo, Floripa também. Você se sente em casa, as pessoas são muito familiares, a questão da cultura alemã, não tem aquele estresse de São Paulo e consigo ter uma rotina mais tranquila”, destacou. “Também busquei uma equipe que fosse realmente bem mais específica para mim, o fisio e o preparador, que são daqui de Floripa, junto com o German”, ressaltou.

O planejamento para o retorno às quadras será feito semana a semana, mas Bia espera voltar a jogar até o quali do US Open, no fim de agosto. “O foco será semanal, vamos vendo a evolução e acredito que lá por agosto ou setembro eu esteja jogando”, projetou.

Bia sente incômodo nas costas e não joga o quali do Premier de Roma

A paulista Bia Haddad não vai jogar o qualifying do WTA Premier de Roma, que começa neste sábado.

Durante os treinos dessa semana em Roma, a tenista número 1 do Brasil vinha sentindo um incômodo nas costas e ela e sua equipe optaram por não jogar o classificatório do torneio italiano, visando uma melhor recuperação.

“Infelizmente eu não vou poder jogar. Estou sentindo as costas durante toda essa semana, treinando e fazendo fisioterapia, então achamos melhor me poupar aqui para jogar na próxima semana”, afirmou Bia, que deve jogar o WTA de Estrasburgo, na França, antes de Roland Garros.

Bia Haddad perde pra experiente Errani na 1ª rodada do quali do Premier de Madri

A paulista Bia Haddad não conseguiu avançar no qualifying do WTA Premier de Madri, na Espanha, que é disputado no saibro.

Nesta sexta-feira, Bia, 63o. do mundo, foi superada pela italiana Sara Errani, ex-top 5 e atual 89a, por 6/4 e 7/6(5), na estreia do qualificatório do torneio espanhol.

Bia buscava uma vaga inédita no WTA Premier de Madri. A tenista número 1 do Brasil segue na Europa e iniciará a preparação para o quali do WTA Premier de Roma, na próxima semana.

Bia Haddad perde na estreia do WTA de Praga e segue para o quali do Premier de Madri

A paulista Bia Haddad foi superada, nesta terça-feira, pela romena Mihaela Buzarnescu, 37o. do mundo, por 6/1 7/5, na estreia do WTA de Praga, na República Tcheca, que é disputado no saibro.

Esse foi o primeiro de torneio de Bia após a lesão no punho esquerdo sofrida há um mês durante o WTA de Chalerston.

A tenista número 1 do Brasil, que defendia quartas de final do ano passado no torneio tcheco, segue na Europa para dar sequência à gira europeia de saibro e disputa agora os qualifyings do WTA Premier de Madri e Roma, antes de Roland Garros.

Depois de sentir lesão e ter match point, Bia Haddad abandona na estreia do Premier de Charleston

Bia Haddad sentiu uma lesão no punho esquerdo e acabou abandonando, nesta terça-feira, a partida de estreia no WTA Premier de Charleston, nos Estados Unidos, contra a espanhola Lara Arruabarrena.

“Já vinha sentindo um desconforto no punho esquerdo durante a partida e resolvi não arriscar mais no início do terceiro set com medo de agravar a lesão”, afirmou a canhota, que desistiu da partida quando o placar anotava 4/6 7/6(6) 1/0 para a espanhola.

“Eu estava jogando bem, fiz um bom primeiro set. Comecei melhor o segundo, mas permiti a reação dela e o jogo ficou parelho”, disse Bia.

Bia vai tratar a lesão e se preparar para o WTA de Bogotá na próxima semana. “Não foi nada grave, mas a prioridade é sempre estar 100% saudável para jogar”, finalizou.