Bia Haddad e Luisa Stefani conquistam título de duplas na grama de Ilkley

Bia Haddad e Luisa Stefani conquistaram, neste sábado, o título de duplas do ITF US$ 100 mil de Ilkley.

Na decisão, em jogo bastante equilibrado, Bia e Luisa derrotaram as australianas Ellen Perez e Arina Rodionova, cabeças de chave 3, por 6/4 6/7(5) 10-4.

“Batemos na trave em Cagnes-Sur-Mer (foram vice-campeãs), mas agora o título veio. Hoje mantivemos a nossa concentração e tudo deu certo”, comentou Bia.

“Estou muito feliz, principalmente pela Lu (Luisa Stefani), em poder fazer parte dessa conquista dela, o primeiro título em um torneio de US$ 100 mil. Ela merece muito, é uma menina especial, que vem fazendo bons jogos e tenho certeza que virão muitas outras boas semanas jogando juntas”, afirmou Bia.

Na chave de simples em Ilkley, a tenista número 1 do Brasil alcançou as quartas de final e agora segue para o qualifying de Wimbledon, na próxima semana.

Bia Haddad perde na semi de simples, mas faz final de duplas com Luisa Stefani neste sábado, na grama do ITF de Ilkey

A tenista Bia Haddad, ao lado de Luisa Stefani, decide neste sábado, às 11h (horário de Brasília), o título de duplas do ITF US$ 100 de Ilkley, preparatório para Wimbledon, contra as australianas Ellen Perez e Arina Rodionova, cabeças de chave 3.

Nas semifinais, nesta sexta-feira, a parceria nacional derrotou a russa Anna Blinkova e a chinesa Shuai Peng, cabeça de chave 4, por 7/6(4) 6/3.

“Jogamos muito bem as duplas, tendo break acima, perdendo saque, break acima, perdendo saque três vezes. Conseguimos reverter, vencer o primeiro set e sair com a vitória”, explicou Bia.

“Primeira final nossa na grama. Estamos pegando cada vez mais intimidade, se conhecendo melhor, tentando se comunicar da melhor forma na quadra. Me sinto muito confortável jogando com ela”, completou Bia. Essa é a segunda final delas juntas. No mês passado, Bia e Luisa ficaram com o vice do ITF de Cagnes-Sur-Mer.

Na chave de simples, Bia parou nas quartas de final ao ser superada, nos detalhes, pela húngara Timea Babos, número 139 do mundo, por 7/6(9) 4/6 6/4, em 2h28min de partida.

“Foi uma partida muito dura, equilibrada, estava para qualquer lado, as duas jogando muito bem, foi uma partida decidida totalmente nos detalhes. Na grama, em cada ponto, tudo pode acontecer. Foi um jogo muito lindo”, afirmou Bia, que agora joga o qualifying de Wimbledon.

Bia Haddad estreia com vitória na grama de Ilkley

A tenista Bia Haddad começou bem sua participação na temporada de grama.

Nesta terça-feira, a tenista número 1 do Brasil e 125o do mundo estreou com vitória no ITF US$ 100 mil de Ilkley, preparatório para Wimbledon, sobre a norte-americana Ann Li, 171odo mundo, em dois sets diretos, parciais de 7/5 6/2, em 1h25min de partida.

“Foi uma boa estreia. Havia dois anos que eu não jogava na grama. A menina é boa jogadora, já tinha sido campeã juvenil de Wimbledon, joga bem na grama, é rápida…”, avaliou a brasileira.

Bia aguarda a adversária da próxima rodada que sairá do confronto entre a eslovaca Magdalena Rybarikova, cabeça de chave 1 e número 81 do mundo, e a suíça Conny Perrin. “Vou aproveitar para assistir ao jogo delas. Independente de quem ganhar, vou manter meu jogo”, afirmou Bia.

Bia e a paulistana Luisa Stefani jogam duplas nesta quarta-feira. Elas estreiam contra as convidadas locais Maia Lumdsen e Naiktha Bains.

Bia Haddad não avança no ITF de Bol e define calendário até Wimbledon

A tenista paulista Bia Haddad não conseguiu avançar no WTA 125k de Bol, na Croácia, que é disputado no saibro.

Nesta terça-feira, Bia foi superada pela espanhola Sara Sorribes Tormo, 75o do mundo e cabeça de chave 2 do torneio, por 6/3 6/4, e se despediu da competição. Esse foi o terceiro confronto entre as duas. Bia havia vencido os dois anteriores no WTA de Seul-2017 e no WTA de Bogotá-2019.

A tenista número 1 do Brasil e 124o do mundo, junto com a sua equipe, definiu seu calendário até Wimbledon. Da Croácia, Bia volta ao Brasil para uma semana de treinos. Depois, jogará o ITF US$ 100 mil de Kley (17 de junho), na grama, preparatório para Wimbledon; o qualifying de Wimbledon (24 de junho), Wimbledon (1 de julho), caso passe o quali, e Wimbledon ou ITF US$ 100 mil de Contrexville (8 de julho).

Bia perde nas quartas de simples, mas vai à final de duplas de ITF francês. Teliana é superada em Roma

A tenista paulista Bia Haddad está na final de duplas do ITF US$ 80 mil de Cagnes-Sur-Mer. Bia e a paulista Luisa Stefani surpreenderam, nesta sexta-feira, a suíça Cornelia Lister e a tcheca Renata Voracova, cabeças de chave 2 torneio francês, por duplo 6/2. É a primeira decisão da parceria brasileira.

“Estamos com uma energia muito boa, nossa primeira final juntas. Jogamos muito sólidas e estamos muito sintonizadas”, afirmou Bia, que aguarda a dupla adversária da final que sairá, neste sábado, do confronto entre as francesas Estelle Cascino e Elixane Lechemia e a parceria formada pela russa Anna Blinkova e a suíça Xenia Knoll, principais cabeças de chave da competição.

Antes das semifinais de duplas, nesta sexta-feira, a tenista número 1 do Brasil foi superada pela suíça Stefanie Voegele, terceira favorita, por 1/6 6/4 7/5, após uma batalha de 2h45min, em partida pelas quartas de final de simples.

“Hoje em simples não deu. Tive muitas chances, a menina acabou jogando melhor, mas mesmo assim eu lutei até o final. Foi uma boa semana de qualquer forma e espero sair daqui com o título de duplas”, finalizou Bia.

No ITF de Roma, na Itália, também disputado no saibro, Teliana Pereira perdeu nas quartas de final para a australiana Jamiee Fourlis, com um duplo 6/4.

Apesar do bom resultado na semana, passando pelo quali e vencendo dois jogos na chave principal, a brasileira deve cair mais de 30 posições no ranking da WTA, ficando perto do 570º posto.

 

Bia Haddad estreia em ITF francês com ótima vitória sobre convidada da casa

A tenista paulista Bia Haddad não poderia ter tido melhor estreia no ITF US$ 80 mil de Cagnes-Sur-Mer. Nesta terça-feira, a tenista número 1 do Brasil e 125o do mundo eliminou a francesa Julie Gervais, aplicando uma “bicicleta”, ou seja, um duplo 6/0, em 1h03min de partida.

“Foi um dos meus melhores jogos esse ano”, comemorou Bia, cabeça de chave 7 do torneio. “Joguei muito bem, fui bem certinha taticamente. Tudo deu muito certo. Estou feliz com o meu desempenho”, acrescentou ela.

Nas oitavas de final, Bia enfrenta a francesa Margot Yerolymos, vinda do qualifying, que venceu na estreia a também qualifier francesa Marie Temin, por 6/1 2/6 6/3 . “Como a menina de hoje, eu também não conheço minha próxima adversária, mas o mais importante é continuar jogando bem e seguir fazendo meu jogo”, afirmou Bia, que já foi campeã em Cagnes-Sur-Mer em 2017.

Bia e a paulista Luisa Stefani estreiam nesta quarta-feira na chave de duplas diante das francesas Loudmilla Bencheikh e Sara Cakarevic.

Bia Haddad enfrenta francesa convidada na estreia do ITF de Cagnes-Sur-Mer

A tenista paulista Bia Haddad conheceu nesta segunda-feira sua primeira adversária no ITF US$ 80 mil de Cagnes-Sur-Mer.

Designada como cabeça de chave 7 do torneio, Bia terá pela frente na estreia, nesta terça-feira, por volta das 6h (horário de Brasília), a convidada francesa Julie Gervais, 392o do mundo.

O confronto é inédito. “Não a conheço, mas independente da adversária é entrar em quadra e fazer o meu melhor. Estou me sentindo bem, venho jogando bem e gosto muito daqui de Cagnes-Sur-Mer”, afirmou Bia, 125ª do ranking, que foi campeã do torneio em 2017.

Nas duplas, Bia e Luisa Stefani vão estrear diante das francesas Loudmilla Bencheikh e Sara Cakarevic, também convidadas da organização, ainda sem data divulgada. A parceria brasileira foi quadrifinalista em Praga, na semana passada.

Bia Haddad e Luisa Stefani perdem nas quartas de duplas do WTA de Praga

A dupla brasileira formada pelas paulistas Bia Haddad e Luisa Stefani encerrou, nesta quarta-feira, sua participação no WTA de Praga.

Bia e Luisa, que jogaram pela primeira vez juntas no circuito profissional, foram superadas nas quartas de final pela dupla principal favorita ao título, formada pela Kveta Peschke e a norte-americana Nicole Melichar, mas venderam caro a derrota, por 5/7 6/4 10-5, em 1h24min de partida.

Na estreia, a parceria nacional havia derrotado a sueca Cornelia Lister e a tcheca Renata Voracova, por 6/1 7/5.

Bia continua na Europa se preparando para o próximo torneio, o WTA Premier de Madri, na Espanha.

Bia Haddad para no quali do WTA de Praga, mas ainda joga duplas ao lado de Luisa Stefani

A tenista paulista Bia Haddad foi superada, neste domingo, pela suíça Jil Teichmann, por duplo 6/2, pela segunda rodada do qualifying do WTA de Praga.

“Hoje ela foi muito sólida do que eu”, afirmou Bia, que já tinha vencido a suíça em outras duas oportunidades. “Tive muito erros não-forçados e não aproveitei as chances que eu tinha. Ela foi se soltando e crescendo na partida. Saquei um pouco abaixo do que eu estava sacando ontem também e isso acabou fazendo com que o resultado não fosse positivo”, explicou a tenista número 1 do Brasil.

Em compensação, Bia recebeu uma boa notícia neste domingo. Ela e a paulista Luisa Stefani entraram na chave duplas e vão estrear contra a sueca Cornelia Lister e a tcheca Renata Voracova. “Eu e a Luisa ficamos muito felizes”, finalizou.

Bia Haddad estreia com vitória no quali do WTA de Praga e enfrenta suíça na 2ª rodada

Neste sábado, a tenista paulista Bia Haddad estreou com vitória no qualifying do WTA de Praga, na República Tcheca.

Cabeça de chave 4, Bia bateu, neste sábado, a tenista local Barbora Stefkova, 238o do mundo, por 6/4 6/2, e avançou na qualificatório do torneio tcheco, disputado no saibro.

“Saquei muito acima do que eu vinha sacando, não dei uma dupla-falta, muito primeiro saque. Consegui jogar bem com meu forehand e usei bastante as paralelas. Foi muito bom”, avaliou Bia.

Na próxima rodada, neste domingo, Bia terá pela frente a suíça Jil Teichmann, que venceu na estreia a búlgara Viktorya Tomova, por 6/4 7/6(2).

No retrospecto entre as duas, Bia tem a vantagem de 2 vitórias contra uma da búlgara. As duas aconteceram em 2017, na final do Challenger de Cagnes-Sur-Mer e na terceira rodada de Roland Garros.

“Já joguei contra ela em momentos difíceis, na final de um challenger de US$ 100 mil (Cagnes-Sur-Mer) e em Roland Garros. Ela gosta bastante de jogar no saibro, mas confio bastante em mim. Estou jogando bem, vindo de boas semanas e vamos que vamos”, afirmou a tenista número 1 do Brasil e 124o do ranking que ainda precisa de mais duas vitórias para entrar na chave principal do WTA de Praga.