Bruno e Murray são vice-campeões em Queen’s

O brasileiro Bruno Soares e o britânico Jamie Murray, foram vice-campeões do tradicional ATP 500 de Queen’s, em Londres, disputado na grama. Eles perderam a decisão para a dupla do finlandês Henri Kontinen e do australiano John Peers, por 6/4 6/3. Esta foi a 54a. final da carreira do mineiro, que tem agora 27 títulos e 27 vice-campeonatos, sendo 2 de cada, em Queen’s. Foi também a terceira final da temporada para a dupla Soares e Murray, que foi campeã em Acapulco e vice em Doha.

“Foi mais um bom jogo. Hoje a gente foi dominado por eles. Eles jogaram super bem, sacaram super bem, como sempre e conseguiram neutralizar um pouco as nossas jogadas. Não conseguimos executar como a gente vinha fazendo nos outros dias, até pela pressão de estar sempre com a corda na pescoço, por causa do estilo de jogo deles. Mas, foi uma grande semana, analisou Bruno, que foi campeão em Queen’s, no ano passado com Murray, campeão em 2014 com Alexander Peya e vice em 2013, também com o austríaco.

Com o vice-campeonato no tradicional torneio, Bruno segue empolgado para o terceiro Grand Slam da temporada, Wimbledon, que começa na outra segunda-feira. “Fizemos quatro jogos na grama em um ATP 500 duríssimo. Estou me sentindo bem preparado para Wimbledon. Agora é ficar por aqui, descansar uns dias e começar os treinamentos para Wimbledon. Estou bem empolgado em jogar mais um Grand Slam na temporada e sentindo que estamos jogando bem, em um piso que temos bom rendimento e em busca de um grande resultado lá.”

Bruno jogará duplas com Murray e também estará na chave de duplas mistas, com parceira a definir.

Bruno e Murray vencem favoritos e jogam pelo bi em Queen’s

O brasileiro Bruno Soares e o britânico Jamie Murray disputam neste domingo o bicampeonato do ATP 500 de Queen’s. Depois de derrotarem os favoritos ao título e a dupla número um da temporada, formada pelo austríaco Olivier Marach e pelo croata Mate Pavic, por 6/3 6/7(6) 10-7 eles enfrentam neste domingo a parceria de Henri Kontinen, da Finlândia e do australiano John Peers, cabeças-de-chave 2.

“Foi mais um grande jogo hoje, contra a melhor dupla da temporada. O jogo foi de altíssimo nível e no formato que a gente joga, na grama, é tudo decidido no detalhe. Estou muito feliz,” analisou o mineiro.

Além do campeonato no ano passado, Bruno tem outro título em Queen’s, em 2014, com Alexander Peya e um vice-campeonato, também com Peya, em 2013. O brasileiro credita o bom resultado na grama londrina, ao apreço que ele tem pelo torneio. “Estou em mais uma final em Queen’s. É um lugar que eu jogo muito bem. É um torneio que eu gosto bastante, com condições perfeitas e sempre quero ficar até a final. Gosto muito de Londres, gosto do clube, com uma quadra central maravilhoso. É um prazer poder jogar nessa quadra e espero que possa conseguir defender o título no domingo.”

Esta será a terceira final de Bruno e Murray, que são cabeças-de-chave 4 em Queen’s, em 2018. Eles foram vice-campeões em Doha e campeões do ATP 500 de Acapulco.

Na carreira, será a 53a. decisão do brasileiro, que tem 27 títulos e 26 vice-campeonatos.

Diana Gabanyi

Bruno e Murray perdem na semi em Roma

Bruno Soares e Jamie Murray foram superados neste sábado, a um jogo da final do Masters 1000 de Roma, na Itália. Eles perderam para os colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah, por 7/6(4) 3/6 10-8, em 01h49min de jogo. Agora a dupla do brasileiro e do britânico parte para Roland Garros.

“Esse jogo resume bem a nossa temporada de saibro até agora. Estamos jogando bem, mas está extremamente frustrante,” analisou Bruno. “Hoje fizemos mais um jogo que dominamos, com todas as estatísticas para o nosso lado. Ganhamos 12 pontos a mais do que eles. Sacamos para o primeiro set, vencemos fácil o segundo e acabamos perdendo o jogo.”

No entanto, Bruno prefere não reclamar e seguir firme no propósito. “É bola pra frente e se preparar para Roland Garros. Pelo menos, o nosso nível está lá. Precisamos encaixar os detalhes para continuar ganhando jogos.”

 

Diana Gabanyi

Bruno Soares já está em Doha para início da temporada 2018

Bruno Soares já está em Doha, no Catar, onde inicia na semana que vem a temporada 2018 do circuito mundial de tênis, ao lado do parceiro britânico Jamie Murray. O mineiro desembarcou no Oriente Médio na noite de sexta-feira e hoje já iniciou os treinamentos para a disputa do ATP 250. Depois de jogar em Doha, Bruno e Jamie disputam um torneio exibição em Adelaíde e de lá seguem para o Australian Open, onde foram campeões em 2016.

“Fiz uma excelente pré-temporada lá na Fly Sports em Belo Horizonte. Foram semanas muito boas em que conseguimos trabalhar bastante. Estou me sentindo super bem fisicamente, pronto para começar mais um ano no circuito e à espera de grandes resultados,” disse Bruno. Dupla que terminou a temporada como número três do mundo este ano e como número um ano passado, temporada em que conquistou dois títulos de Grand Slam (Australian Open e US Open), o mineiro tem metas altas para 2018.  “Os meus grandes objetivos são brigar pelo número um e ir atrás de mais um título de Grand Slam.”

Diferente do que fizeram nos últimos dois anos, Bruno e Jamie Murray jogarão Doha e de lá, em vez do ATP de Sydney, partirão para um torneio exibição em Adelaíde, antes do início do Australian Open. “Lá teremos a certeza de fazer dois jogos lá com duas duplas fortíssimas (os irmãos Bob e Mike Bryan e Henri Kontinen e John Peers). Será um grande teste inicial, além da possibilidade de chegarmos cedo em Melbourne e treinar quase uma semana nas quadras do Australian Open, antes do torneio começar.”

Bruno e Murray vencem Melo/Kubot e decidem título de Cincinnati

Bruno Soares e Jamie Murray estão na final do Masters 1000 de Cincinnati,  nos Estados Unidos. Eles derrotaram neste sábado a dupla número um do mundo, formada pelo também brasileiro Marcelo Melo e pelo polonês Lukasz Kubot, por 6/4 7/5. Neste domingo, eles enfrentam os franceses Pierre Hugues Herbert e Nicolas Mahut, pelo título inédito. Esta será a 50a. final da carreira de Soares. Ele joga pelo 27o troféu.

“Foi um jogo muito bom, apesar de nunca ser fácil jogar contra o Marcelo. Sempre tem aquela tensão extra no ar por sermos muito amigos. Mas hoje conseguimos sacar muito bem e conseguimos manter o ritmo nos dois sets, que foi um problema nosso em Indian Wells e Miami – em ambos os torneios perderam para Melo/Kubot – e seguimos firmes, bem focados, aproveitando as duas quebras que conseguimos,” analisou Bruno.

Esta será a primeira vez que o mineiro joga a final em Cincinnati e o torneio para ele se tornou especial, não apenas pela conquista do Guga há 16 anos, mas pelo diretor do evento ser o brasileiro André Silva. “O fato de ter o André como diretor do torneio passa a ser algo mais especial. O André está com a gente no circuito, com a ATP, há uns 20 anos e é sempre bom tê-lo por perto. Desde que ele virou diretor aqui o torneio passou a ter um significado diferente. Estou muito feliz e quem sabe amanhã vamos pegar essa caneco inédito.”

Nesta temporada, Bruno e Murray foram campeões dos ATPs de Acapulco, Stuttgart e Queens e vice em Sidney.

Bruno e Murray também vencem 2o trofeu seguido e são campeões em Queen’s

Bruno Soare se Jamie Murray conquistaram neste domingo o segundo título seguido na grama, o do prestigioso torneio de Queen’s, em Londres, tendo que terminar a partida de semifinal e jogar a decisão na sequência, no mesmo dia. No fim, venceram os franceses Julien Benneteau e Edouard Roger Vasselin por 6/2 6/3 para erguerem o 3o. trofeu da temporada e o 26o. da carreira de Bruno Soares.

Para chegar à decisão, Bruno e Murray precisaram terminar a partida de semifinal, interrompida no sábado por chuva. Entraram em quadra quando o placar marcava 1/6 5/3 40-40 contra Marcin Matkowski e Marin Cilic, que havia acabado de perder a final de simples para Feliciano Lopez (venceram por 1/6 6/3 10-8). “Foi um dia bem estranho. Tivemos que esperar muito para jogar, na sequência de uma partida muito tensa e depois entramos em quadra naquele ponto importante, para jogar o super tie-break em seguida. Nós quatro estávamos em uma situação estranha, mas conseguimos levar e na final jogamos muito bem. Ajudou o fato de já estarmos na quadra central, de já termos jogado 20 minutos e entramos super sólidos no jogo. Foi muito bom,” disse Bruno, feliz com a preparação para Wimbledon.

“Foi a preparação perfeita para Wimbledon,” comentou o mineiro, que conquistou o título em Stuttgart na semana passada e neste domingo venceu o seu segundo trofeu em Queen’s (foi campeão em 2014, com Alexander Peya). “Estou muito feliz, mas agora temos que focar para o Grand Slam. Estamos muito animados com o que vem pela frente. Foram duas semanas perfeitas para o tênis brasileiro. Eu e o Marcelo já provamos que jogamos muito bem na grama. Nós dois estamos com expectativa muito boa e quem sabe o Brasil pode sair com um título de lá,” continuou Soares, referindo-se aos dois títulos que Marcelo Melo conquistou nestas duas semanas também, ao lado de Lukasz Kubot.

O torneio de Wimbledon começa no dia 03 de julho.

 

Bruno e Murray em 2017

Campeões em Acapulco (ATP 500)

Campeões em Stuttgart (ATP 250)

Campeões em Queen’s (ATP 500)

Quadrifinalistas em Roland Garros

Vice-campeões em Sidney (ATP 250)

Bruno e Murray são campeões em Stuttgart. Brasileiro conquistou 25o. título da carreira.

Bruno Soares e Jamie Murray conquistaram neste domingo o título do ATP de Stuttgart. Eles derrotaram a dupla de Olivier Marach (AUT) e Mate Pavic (CRO), de virada, por 6/7(4) 7/5 10-/5, no primeiro torneio da temporada de grama. O trofeu foi o 2o. do ano para Murray/Soares e o 25o. da carreira para o brasileiro.

“Foi um jogão aqui. O jogo foi duríssimo, em condições não tão fáceis, com uma grama muito rápida e todo mundo sacando bem, com uma partida de poucas oportunidades e decidida no detalhe. Foi muito importante ter saído bem, muito firme no super tie-break,  e sacar bem para fechar o jogo,” analisou o brasileiro, impressionado com a marca de 25 títulos na carreira.

“Nunca imaginei que fosse chegar a esses números de 25 títulos e 48 finais. Agora que já cheguei nos 25, vamos rumo aos 50.”

No início do ano, no saibro, Bruno e Murray foram campeões do ATP de Acapulco.

O próximo torneio que a dupla do brasileiro e do britânico disputa é o ATP 500 de Queen’s, que começa amanhã em Londres. Os adversários da estreia são Gilles Muller e Sam Querrey.

Diana Gabanyi

Bruno Soares e Jamie Murray avançam às quartas-de-final de Roland Garros

O brasileiro Bruno Soares e o britânico Jamie Murray estão nas quartas-de-final do torneio de Roland Garros, o segundo Grand Slam da temporada. Neste domingo em Paris, eles derrotaram o uruguaio Pablo Cuevas e o indiano Rohan Bopanna por 7/6(5) 6/2 e enfrentam agora o mexicano Santiago Gonzalez e o norte-americano Donald Young, em busca de uma vaga na semifinal do Grand Slam francês.

“Eu sabia que ia ser pedreira. Essa é uma dupla que joga super bem no saibro. O jogo começou muito tenso, muito parelho, mas acabou que todo mundo conseguiu segurar o saque e até lá foi muito disputado. Vencemos o 1o. e o tie-break mandou no jogo. Depois começamos o segundo set muito firmes e matamos a partida quee era bem perigosa em 2 sets, ” disse Bruno.

Apesar de já estar nas quartas-de-final, em uma chave em que praticamente todos os favoritos já foram eliminados, Bruno não canta vitória e não quer pensar lá na frente. “O Gonzalez e o Young estão jogando super bem. Pegaram uma chave bem complicada e mataram os cabeças de entrada. O Young já vem jogando bem dupla há um tempo. Temos que nos preparar para o jogo e entrar focados. Temos que pensar jogo a jogo no presente e não pensar lá na frente para não se complicar,” antecipou o brasileiro.

Bruno e Murray voltam a jogar nesta 2a. no último jogo da rodada na quadra 1.

Diana Gabnayi

Bruno Soares viaja nesta 4a. para Doha rumo à temporada 2017

O brasileiro Bruno Soares inicia nesta 4a. feira a jornada rumo a temporada 2017. Ele deixa Belo Horizonte em direção a Doha, no Qatar, onde disputa o primeiro torneio do circuito no ano novo, depois de ter terminado a temporada 2016 como a melhor dupla do mundo, ao lado do parceiro britânico Jamie Murray. Depois do melhor ano na carreira, em que conquistou três Grand Slams – dois de duplas e um de duplas mistas, Bruno Soares quer agora se manter no topo e ir em busca de mais conquistas.

Bruno Soares viaja nesta 4a. para iniciar a temporada em Doha

“A pré-temporada foi muito boa. Consegui trabalhar e descansar bem com o Chris (Bastos – preparador físico) e com o Hugo Daibert em Belo Horizonte. Estou muito motivado depois de um ano especial como esse,” disse Bruno, que foi campeão do Australian e do US Open, logo no seu primeiro ano de parceria com Jamie Murray. “Ano passado era um ano de mudanças e incertezas. Tínhamos muita expectativa, mas também muitas dúvidas e acabou sendo um ano fantástico. Agora a pressão e a responsabilidade aumentam, mas a motivação aumenta de mais também, por sabermos do nosso potencial. Queremos continuar a conquistar coisas grandes, ganhando Grand Slam e brigando pelo posto de número um.”

A temporada 2017 começa com o ATP 250 de Doha (02 janeiro) e segue para a Austrália, onde o mineiro e o britânico jogam o ATP 250 de Sydney (08 janeiro) e o Australian Open (16 janeiro), onde foram campeões no ano passado. Depois, a parceria segue para o Rio Open (20 fevereiro), o ATP 500 da América do Sul, no saibro.
“Continuamos esse trabalho duro que fizemos o ano passado todo. Estamos nos falando muito nos últimos dias – eu aqui em BH e o Jamie nos EUA – para colocar os ajustes em dia, já pensando no começo do ano em Doha e na Austrália, que tem Grand Slam logo no início do ano.”

Bruno e Murray lideram ranking mundial de duplas

Bruno Soares e Jamie Murray assumiram nesta segunda-feira a liderança do ranking mundial de duplas da temporada. O mineiro e o britânico, que nesta semana disputam o Masters 1000 de Paris, passaram os franceses Pierre Hugues Hebert e Nicolas Mahut e brigam agora para encerrar o ano no topo.

Bruno e Murray lideram ranking mundial de duplas
“Nós estamos nos estágios finais do ano. Temos 2 grandes torneios,  nas duas últimas semanas do ano e é muito diferente realmente você liderar o ranking em fevereiro / março, depois de ganhar o nosso primeiro Grand Slam na Austrália e estar na frente agora na reta final da temporada, depois de um ano muito consistente. É a última volta, um momento de grande realização e uma satisfação imensa,” disse Bruno.

O grande objetivo da temporada para o brasileiro é terminar o ano no topo com Jamie Murray, “Vamos correr atrás disso, seria um grande sonho finalizar o ano em grande estilo.”

A estreia em Paris acontece contra os vencedores do confronto entre os colombianos Juan Sebastian Cabal/Robert Farah e o austríaco Dominic Thiem e Philip Kohlschreiber, da Alemanha.