Soares e Pavic vencem a 3ª em Cincinnati e buscam a 1ª final da parceria. Melo e Kubot perdem nas quartas

Bruno Soares e Mate Pavic enfim embalaram uma boa campanha e chegaram à semifinal do Masters 1000 de Cincinnati, nos Estados Unidos, que é disputado no piso duro.

Na noite desta sexta-feira, o brasileiro e o croata tiveram uma grande atuação e venceram o sul-africano Raven Klaasen e o neozelandês Michel Venus, em sets diretos, com parciais de 6/1 e 6/3.

Neste sábado, eles buscam a primeira final da parceria, mas terão um desafio pela frente, já que enfrentarão os colombianos Robert Farah e Juan Sebastian Cabal, parceria nº 1 do mundo.

Marcelo Melo e Lukasz Kubot pararam nas quartas de final do torneio. Nesta sexta-feira (16), o croata Ivan Dodig e o eslovaco Filip Polasek avançaram marcando 2 sets a 1, parciais de 3/6, 6/4 e 10-5, em 1h32min. Cabeças de chave número 2, Melo e Kubot deixam o torneio  em mais um passo para o US Open, quarto Grand Slam do ano, que será disputado a partir do próximo dia 26, em Nova Iorque (EUA).

Melo e Kubot vinham de duas ótimas vitórias em Cincinnati, sem perder sets. E começaram o jogo desta sexta com a mesma confiança, impondo o seu ritmo. Logo no primeiro game conseguiram a quebra, salvaram breaks no segundo e no sexto games, e voltaram a quebrar no nono, para vencer o primeiro set por 6/3. Mas, na segunda série, o break no game inicial foi de Dodig – que já formou parceria com Marcelo – e Polasek, que a partir daí administraram e fecharam em 6/4, para deixar tudo empatado. Veio o match tie-break e os adversários foram abrindo vantagem. Melo e Kubot até tentaram uma reação, mas a vitória ficou com Dodig e Polasek: 10-5.

Marcelo Melo vence na estreia em Washington e conquista sua 500ª vitória na carreira

Marcelo Melo conquistou nesta segunda-feira (29), no ATP 500 de Washington, mais uma marca no circuito profissional: a vitória de número 500 de sua carreira. Recordista brasileiro em títulos, com um total de 32, mineiro passa a ser, também, o primeiro no País a vencer 500 jogos. Na estreia no torneio, que abre a gira em quadra dura nos Estados Unidos, Marcelo e o parceiro polonês Lukasz Kubot avançaram para as quartas de final ao derrotarem o norte-americano Rajeev Ram e o britânico Joe Salisbury por 2 sets a 1, parciais de 4/6, 6/3 e 10-5, em 1h23min.

Cabeça de chave número 2 no ATP 500 de Washington, dupla aguarda agora a definição dos próximos adversários, que sairão do jogo dos croatas Nikola Mektic e Franko Skugor diante do australiano Matthew Ebden e do norte-americano Nicholas Monroe, marcado para esta terça-feira (30).

“Estou muito feliz com a estreia neste início da gira, em um dia especial, em que conquistei minha vitória 500 no ATP 500 de Washington. Mais uma vitória de virada, quando jogamos concentrados no match tie-break”, afirmou Melo.

Bruno Soares deve estrear na quarta-feira. Como parceiro o mineiro terá o croata Mate Pavic, com quem começou a jogar há pouco, no ATP de Queen’s. Cabeças de chave 4 eles estreiam contra Juan Julien Rojer e Horia Tecau.

Diferente das outras temporadas, Bruno foi direto da Inglaterra para os Estados Unidos, para jogar o World Team Tennis, pelo Washington Kastles e já está no local da disputa do torneio há uns dias.

“Já estou bem adaptado aqui em Washington e estou treinando com o Mate há alguns dias aqui. O torneio está duríssimo. Pegamos uma chave das mais complicadas, mas não temos para onde escapar em um ATP 500. Mas agora, pelo menos vamos começar a jogar em um piso que é mais normal para gente. Nós dois gostamos muito de jogar na quadra rápida, então estou bem empolgado. Sei que eu tenho um pouco mais de pressão por que tenho muito ponto para defender, mas faz parte,” analisou o brasileiro que foi campeão do ATP de Washington no ano passado e depois do Masters 1000 de Cincinnati, com o antigo parceiro Jamie Murray.

Bruno Soares e Melichar vencem Murray e Serena e avançam às quartas de Wimbledon

O tenista brasileiro Bruno Soares e a americana Nicole Melichar avançaram nesta quarta-feira às quartas de final de duplas mistas do torneio de Wimbledon com uma vitória diante da dupla mais falada do campeonato, a de Andy Murray e Serena Williams, por 6/3 4/6 6/2.

Apesar de já ter enfrentando Andy Murray anteriormente e de ter jogado ao lado de Serena Williams na IPTL, o brasileiro disse que foi uma quarta-feira especial:

“Na prática é um jogo bem diferente por causa da expectativa e dos rivais, apesar de ser uma oitavas de dupla mista que já jogamos várias vezes. Enfrentar a Serena e o Andy torna esse momento muito diferente e muito mais especial. Claro que tem uma pressão extra. Você sabe que o mundo todo está de olho, mas conseguimos administrar e jogar super bem. Independente da viória ou da derrota foi uma experiência especial. Toda vez que temos uma oportunidade de jogar com esses campeões do nosso esporte é algo diferente e especial. A atmosfera na quadra estava incrível e ter ganho foi a cereja do bolo. Tive um dia muito especial.”

Cabeças-de-chave 1 da chave de duplas mistas de Wimbledon, Bruno e Melichar voltam a jogar nesta quinta, contra o holandês Matwe Middelkoop e a chinesa Zhaouxuan Yang, valendo vaga na semifinal do Grand Slam.

Melo e Demoliner vencem e se enfrentam nas oitavas de Wimbledon. Soares e Pavic perdem jogo duro

Em mais um jogo muito difícil, repetindo a estreia, o mineiro Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot garantiram um lugar nas oitavas de final do torneio de Wimbledon, em Londres, na Inglaterra. Nesta sexta-feira (5), os cabeças de chave número 1 avançaram para a terceira rodada do Grand Slam após 3h26min, vencendo os australianos Alex de Minaur e Matt Reid de virada, por 3 sets a 1, parciais de 6/7 (11-13), 6/4, 6/3 e 7/6 (12-10). Campeões de 2017, Melo e Kubot agora terão como adversários, na próxima semana, o gaúcho Marcelo Demoliner e o indiano Divij Sharan. O encontro entre os brasileiros vale vaga nas quartas de final. Demoliner e Sharan ganharam dos belgas Sander Gille e Joran Vliegen também por 3 a 1 – 7/6 (7-1), 5/7, 7/6 (8-6) e 6/4.

“Um jogo duríssimo hoje, em todos os aspectos. Tivemos alguns altos e baixos, mas acho que no geral foi mais uma bela partida. Podíamos ter aproveitado melhor a oportunidade no primeiro set, quando tivemos alguns breaks, duas vezes 15/40, e um set point no tie-break. Acho que esse foi o único detalhe que podíamos ter feito melhor. Depois conseguimos imprimir mais o jogo, cadenciar e ficar sólido no tie-break do quarto set. Após quatro sets, jogar um tie-break longo e sólido assim, foi muito bom para nós”, analisou Marcelo, patrocinado por Centauro, BMG, Itambé e Taroii, com apoio da Volvo, Orfeu Cafés Especiais, VOSS e Confederação Brasileira de Tênis.

No primeiro set, a vitória veio no tie-break para os australianos Minaur e Reid, que marcaram 7/6 (13-11) para sair na frente na partida. A reação de Melo e Kubot começou na segunda série, com uma quebra no quinto game, 3/2, administrando a vantagem e marcando 6/4 para empatar. No terceiro, com um break no terceiro game, 2/1, abriram na sequência 3/1, para fechar depois em 6/3. Um quarto set com um tie-break muito disputado definiu o confronto. Melo e Kubot salvaram set points dos adversários, com Minaur e Reid salvando dois match points, até vencerem por 12-10 e comemorarem a vaga na terceira rodada, superando a campanha do ano passado e dando mais um passo no sonho do segundo título em Wimbledon.

Bruno Soares e o croata Mate Pavic foram superados nesta sexta-feira, na segunda rodada pela dupla do mexicano Santiago Gonzalez e do paquistanês Aisam Al Haq Qureshi, por 4/6 4/6 6/7(5) 6/4 6/4.

“Foi uma derrota duríssima hoje. Jogamos um nível altíssimo de tênis por 3 sets. O terceiro set escapou. Tivemos chances, estávamos muito sólidos. Estava sendo o nosso melhor jogo, mas infelizmente depois do tie-break virou. Tomamos um break cedo nos sets seguintes e jogamos com a corda no pescoço. Mas é isso aí. Faz parte. Vamos seguir em frente e jogar a mista com tudo,” disse Bruno.

A parceira em Wimbledon será a americana Nicole Melichar, com quem ele jogou o Australian Open e Roland Garros. Cabeças-de-chave 1 eles saíram de bye e enfrentam, neste sábado, Denys Molchanov e Galyna Voskoboeva na 2a. rodada.

Nas duplas, Bruno volta a se reunir com Pavic na turnê norte-americana (Washington, Montreal, Cincinnati e o US Open), depois de jogar o World Team Tennis.

Soares, Melo e Demoliner passam pela estreia em Wimbledon

O tenista brasileiro Bruno Soares e o croata Mate Pavic estrearam com vitória, nesta quarta-feira, em Wimbledon,o torneio mais tradicional de tênis do mundo. A nova dupla, que estreou em um Grand Slam, derrotou os holandeses Sander Arends e Matwe Middelkoop de virada, por 4/6 6/3 6/2 6/7(5) 6/3 para avançar à segunda rodada da competição.

“Foi um bom jogo, um teste na nossa estreia. Estamos cada dia mais entrosados e especialmente no segundo e no terceiro sets conseguimos devolver muito bem. A gente já esperava um jogo duro. Os holandeses jogam bem e agora temos que sentar, avaliar o que fizemos de bom, o que tem para evoluir e nos preparar para sexta-feira no nosso próximo jogo.”

Bruno e Pavic enfrentam na próxima rodada a dupla vencedora do confronto entre Djere/Tipsarevic e Gonzales Qureshi.

Marcelo Melo e Lukasz também venceram, passando por Ben McLachlan e Jan-Lennard Struff, com parciais de 4/6 6/3 7/5 e 7/5, enquanto Marcelo Demoliner e o indiano Divij Sharan bateram em sets diretos a parceria formada pelos alemães Kevin Krawietz e Andreas Mies, com parciais de 7/5 6/4 e 7/5.

Foto: Clive Brunskill/Getty Images

 

Bruno Soares, Marcelo Melo e Marcelo Demoliner estreiam nesta 4ª feira em Wimbledon

O tenista brasileiro Bruno Soares estreia nesta quarta-feira em Wimbledon na competição de duplas ao lado do croata Mate Pavic. O jogo contra os holandeses Sander Arends e Matwe Middelkoop marca a estreia da nova dupla em um torneio do Grand Slam.

“Está tudo pronto para a estreia. Foram 10 dias de treinos muito bons aqui em Londres. Fizemos bastantes jogos e estamos a cada dia mais entrosados, só ajustando detalhes,” contou o brasileiro que estreou a parceria com o croata há duas semanas com uma vitória e uma derrota no ATP de Queen’s.  “Estamos preparados e agora é colocar em prática e executar o que a gente vem trabalhando.”

Apesar da boa expectativa, a dupla espera um jogo duro contra os holandeses. “Vai ser um jogo duríssimo. Eles jogam bem e fizeram um ótimo torneio aqui no ano passado. Vai ser uma partida decidida nos detalhes. Mas estamos preparados. Nós dois gostamos de jogar na grama, já tivemos bons resultados em Wimbledon e o importante é que estamos jogando bem.”

Além da competição de duplas, Bruno jogará duplas mistas ao lado da americana Nicole Melichar, com quem jogou o Australian Open e Roland Garros.

Por volta das 8h30 (horário de Brasília), os principais cabeças de chave desta edição do Grand Slam, o brasileiro Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot enfrentam na estreia o alemão Jan-Lennard Struff e o japonês Ben McLachlan, a quem já derrotaram duas vezes este ano – na semifinal do ATP 500 de Halle, na Alemanha, e na primeira rodada do Masters 1000 de Madri, na Espanha.

Entrar na quadra do Grand Slam inglês é sempre muito especial para Marcelo. Na memória, as recordações da conquista do inédito título há dois anos, na realização do grande sonho de sua carreira – antes havia sido campeão de seu primeiro Grand Slam em Roland Garros, na França, em 2015, com o croata Ivan Dodig – com quem também chegou à final em Londres em 2013.

“Fizemos uma bela preparação, com torneios, treinos e todo um cuidado com a parte física também. Será uma estreia difícil, mas estamos jogando bem, evoluímos desde s-Hertogenbosch. Assim, a expectativa para Wimbledon é muito boa. Vamos com tudo. Sempre pensando passo a passo, jogo a jogo, para quem sabe conquistar mais um título aqui”, disse Melo.

Quem também estreia nesta quarta-feira é Marcelo Demoliner, ao lado do indiano Divij Sharan. Os dois terão pela frente os alemães Kevin Krawietz e Andreas Mies.

 

Soares e Pavic são eliminados nas quartas em Queen’s. Melo e Kubot jogam semi de Halle neste sábado

Bruno Soares encerrou seu primeiro torneio com seu novo parceiro nesta sexta-feira, nas quartas de final do ATP 500 de Queen’s, em Londres.

O mineiro e o croata Mate Pavic foram superados em sets diretos, com um duplo 6/4, pelo norte-americano Rajeev Ram e o britânico Joe Salisbury.

Mesmo não sendo o melhor dos resultados, Bruno mostrou ao longo da semana muito ânimo com a nova parceria: “”Deu para ver o nosso potencial nesse primeiro jogo.” afirmou o mineiro depois da estreia vitoriosa.

No ATP 500 de Halle, na Alemanha, Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot venceram a segunda partida e jogam neste sábado a semifinal contra a parceria formada pelo japonês Ben MacLachlan e o alemão Jan-Lennard Struff.

 

Bruno Soares é campeão em Stuttgart e conquista 31º título da carreira

O tenista brasileiro Bruno Soares conquistou neste domingo, ao lado do australiano John Peers, o 31o. título da carreira, em 60 finais disputadas. Eles foram campeões do ATP de Stuttgart, no primeiro torneio da temporada de grama, derrotando a parceria de Denis Shapovalov e Rohan Bopanna por 7/5 6/3, em 1h08min de jogo. Este foi o 2o. troféu do mineiro no torneio alemão, em três participações.

A conquista marca um novo ciclo na carreira do brasileiro, que encerrou em Roland Garros uma parceria de sucesso com o britânico Jamie Murray, em que conquistaram 2 títulos de Grand Slam. A partir desta semana, em Queen’s, na Inglaterra, Bruno começa a jogar ao lado do croata Mate Pavic.

“É maravilhoso ser campeão de mais um torneio e começar assim a temporada de grama. Foi uma semana que começou super difícil para gente, com set e break abaixo na primeira rodada e depois o torneio mudou completamente. Foi super importante para pegar confiança e entrar nesse ciclo novo com ritmo de jogo. A partir da outra semana começo a jogar com o Mate e espero levar tudo que aconteceu aqui para fazer com que a gente se entrose o mais rápido possível,” analisou o brasileiro, feliz com a decisão de ter jogado na Alemanha, já que originalmente estava programado para começar a temporada de grama em Queen’s.

“Stuttgart acabou se tornando um torneio especial para mim. Joguei aqui 3 vezes e fui campeão duas e vice em outra, fechando a semana hoje com chave de ouro.”
Soares foi campeão em 2017 com Murray e vice em 2015 com Peya.

Foto: Peter Staples/ATP Tour

Bruno Soares e John Peers chegam à decisão do ATP 250 de Stuttgart

O tenista brasileiro Bruno Soares decide neste domingo, ao lado do australiano John Peers, o título do ATP 250 de Stuttgart. Neste sexta, na semifinal, eles derrotaram a parceria dos austríacos Oliver Marcch e Jurgen Melzer por 7/6(4) 5/7 10-6 e enfrentam o indiano  Rohan Bopanna e o canadense Denis Shapovalov.

Campeão deste torneio há dois anos com o antigo parceiro, Jamie Murray, Bruno está jogando esta semana com Peers, uma semana de transição antes de iniciar a nova dupla com Mate Pavic, no ATP de Queen’s.

“Começar bem na grama é sempre duro. A transição é complicada do saibro para a grama e o meu objetivo desta semana em que não estou jogando com o Mate (o croata está em evento de caridade) foi justamente esse, de chegar o melhor preparado possível em Queen’s para começar esse novo ciclo com com tudo. Acabei dando sorte de jogar esta semana, de conseguir um belíssimo parceiro e estamos jogando bem. Pegamos uma chave bastante dura. Fizemos um jogo que foi no detalhe e estou muito feliz de estar nessa final e no domingo vamos para cima, para tentar sair com o caneco e com a confiança em alta,” analisou Bruno.

O brasileiro disputa no domingo a 60a. final da carreira, em que tem 30 títulos. É a terceira final do ano, em que foi campeão em Sidney e vice em Barcelona, em ambos os torneios ao lado de Murray.

Melo e Kubot confirmam favoritismo e estreiam com vitória em Roland Garros. Soares e Murray se despedem

Marcelo Melo e Lukasz Kubot estão na segunda rodada de Roland Garros. Nesta terça-feira (28), na estreia no Grand Slam, em Paris, mostraram muita confiança, ritmo de jogo e confirmaram o favoritismo para derrotar os espanhóis Roberto Carballes Baena e Jaume Munar por 2 sets a 0, parciais de 6/3 e 7/6 (7-2), em 1h30min. Agora aguardam os vencedores da partida entre o esloveno Aljaz Bedene e o polonês Hubert Hurkacz diante do holandês Wesley Koolhof e do neozelandês Marcus Daniell.

“Uma estreia muito boa hoje. Acho que foi importante manter a calma no segundo set, especialmente no tie-break. Conseguimos recuperar bem para ganhar. Aproveitamos também o ritmo de jogo que tínhamos dos torneios no saibro e usamos a nossa experiência. Muito feliz com esse resultado. Agora é seguir passo a passo aqui em busca de mais uma vitória na próxima rodada. Foi um jogo importante, era duro, diante de dois jogadores de simples que atuam muito bem nessas condições no saibro”, disse Melo.

Melo e Kubot dominaram o jogo logo no início. Com uma quebra no segundo game, abriram na sequência 3/0. Durante todo o primeiro set, sacaram muito bem, tiveram novas oportunidades de break, administraram a vantagem e fecharam em 6/3, não dando qualquer chance aos adversários. A segunda série foi bem mais equilibrada. Baena e Munar quebraram no quarto game, fazendo 3/1, e Melo e Kubot tiveram de ir em busca da reação. Devolveram o break no nono game, salvando três set points, quando os espanhóis sacavam, no 5/4. Set empatado, a definição acabou indo para o tie-break. Novamente, Melo e Kubot assumiram o domínio para marcar 7/6 (7-2) e comemorar a vitória na estreia na capital francesa.

Este é o terceiro ano em que Melo e Kubot jogam juntos na França – em 2018 chegaram até as oitavas de final – e vêm de uma sequência de boas atuações nos quatro torneios (Masters 1000 de Monte Carlo, Madri e Roma e ATP 500 de Barcelona) disputados antes na gira europeia no saibro, que termina em Paris. Marcelo foi campeão em Roland Garros, ao lado do croata Ivan Dodig, em 2015.