Clezar e Ghem perdem na estreia em Noumea. Feijão é eliminado em Happy Valley

São Paulo - SP - 22/02/2016 - BRASIL OPEN 2016 - Jogo entre Daniel Gimeno-Traver (ESP) vs Guilherme Clezar (BRA) durante Brasil Open 2016 no Esporte Clube Pinheiros. Foto: Marcello Zambrana/DGW Comunicação

Os três brasileiros que jogaram na madrugada desta terça-feira foram eliminados na estreia de Challengers disputados na Oceania.

Em Noumea, na Nova Caledônia, Guilherme Clezar foi superado pelo grego Stefanos Tsitsipas, com parciais de 6/3 e 7/5, enquanto André Ghem perdeu para o sérvio Nikola Milojevic, com um duplo 6/3.

Em Happy Valley, na Austrália, João Souza, o Feijão, chegou a vencer o 1º set contra o alemão Mathias Bachinger, mas levou a virada, perdendo a partida por 6/7(5) 6/4 e 6/3.

Feijão, Clezar e Ghem estreiam na madrugada de terça em Challengers na Oceania

feijao-campinas-2-peqJoão Souza, o Feijão, vai estrear na madrugada da próxima terça-feira no Challenger de Happy Valley, na Austrália, que é disputado no piso duro.

Seu primeiro adversário será o alemão Mathias Bachinger, nº 493 do mundo. Os dois já se enfrentaram duas vezes, com o brasileiro vencendo no saibro do Challenger de Poznan, em 2014, e Bachinger levando a melhor no quali do US Open do ano passado.

No Challenger de Noumea, também disputado no piso duro, Guilherme Clezar vai jogar na próxima madrugada contra o grego Stefanos Tsitsipas, nº 210 do mundo, em confronto que será inédito.

Já o gaúcho André Ghem terá pela frente o sérvio Nikola Milojevic, nº 238 da ATP, também na primeira partida entre eles.

Feijão e Clezar conhecem primeiros adversários em Challengers na Oceania

feijao-peqJoão Souza, o Feijão, já sabe quem será seu adversário na estreia do Challenger de Happy Valley, na Austrália, que é disputado no piso duro.

O brasileiro, cabeça de chave nº 2, terá pela frente o alemão Mathias Bachinger, nº 493 do mundo. Os dois já se enfrentaram duas vezes, com o brasileiro vencendo no saibro do Challenger de Poznan, em 2014, e Bachinger levando a melhor no quali do US Open do ano passado.

No Challenger de Noumea, na Nova Caledônia, também disputado no piso duro, Guilherme Clezar é o brasileiro garantido na chave e seu adversário na primeira rodada será o grego Stefanos Tsitsipas, nº 210 do mundo, em confronto que será inédito.

Depois de perder dura partida em Challenger na Oceania, De Paula vai motivado para o quali do Australian Open

Fabiano de Paula 2 peqFabiano de Paula, nº 217 do ranking, está a caminho de Melbourne, na Austrália, onde disputa, a partir de semana que vem, o qualifying do Australian Open, primeiro Grand Slam da temporada, um dos quatro maiores eventos do mundo.

O tenista que treina na equipe Tennis Route, no Rio de Janeiro, e natural da comunidade da Rocinha, foi eliminado na estreia do Challenger de Noumea, na Nova Caledônia pelo belga Steve Darcis, 160º colocado e que já esteve entre os 50 melhores do ranking, com parciais de 6/7 (7/5) 6/0 6/3:

“Foi um jogo bom, produtivo, me deu motivação para seguir trabalhando e evoluindo. Mostrou que posso jogar de igual pra igual . Saí com o ar de que poderia ter ganho . Estou motivado para disputar o quali do Australian Open”, afirmou.

Clezar perde nas quartas do Challenger de Noumea e segue para o quali do Australian Open

Clezar 3 peqApós quatro vitórias consecutivas, duas no qualifying e duas na chave principal, o gaúcho Guilherme Clezar encerrou sua participação no Challenger de Noumea, na Nova Caledônia, que é disuptado em piso duro e tem uma premiação de US$ 75mil.

Nesta quinta-feira, ele foi superado por Jimmy Wang, de Taipei, 120º do mundo e quarto favorito ao título, por 6/4 6/3, em partida válida pelas quartas de final do torneio.

“Infelizmente, hoje não deu. O adversário mereceu a vitória, fez uma partida bem equilibrada e não me deu muitas oportunidades”, resumiu Clezar.

O brasileiro continua na Oceania. Ele segue no sábado para a Austrália, onde disputa do quali do Australian Open, na próxima semana. “Apesar da derrota, fiz uma boa semana aqui. Comecei o ano com uma boa sequência de vitórias. Estou com ritmo para o Australian Open e espero ir bem lá”, disse Clezar.

Clezar vira sobre francês e chega às quartas do Challenger de Noumea

Clezar - Aberto de São Paulo peqO gaúcho Guilherme Clezar segue embalado no Challenger de Noumea, na Nova Caledônia, que é disuptado em piso duro e tem uma premiação de US$ 75mil.

Depois de furar o qualifying, Clezar chegou, na madrugada desta quarta-feira, às quartas de final do torneio ao derrotar o francês Vincent Millot, 151º do mundo, de virada, com parciais de 4/6 7/6(5) e 6/4.

“Grande vitória”, comemorou Clezar. “Superei um jogo difícil, em que tive que me manter sempre com esperança na vitória e acabou dando certo. Estou muito contente com mais essa vitória”, acrescentou o brasileiro.

Pelas quartas de final, na madrugada desta quinta-feira, o gaúcho encara pela primeira vez na carreira Jimmy Wang, de Taipei, 120º do mundo e quarto favorito ao título.