Clezar e Monteiro são eliminados do quali do US Open e o Brasil não terá representante na chave de simples

Os três brasileiros que entraram em quadra nesta quinta-feira, pela segunda rodada d qualifying do US Open, acabaram eliminados.

Além de Bia Haddad, na chave feminina, Guilherme Clezar foi superado pelo italiano Lorenzo Sonego, três sets, com parciais de 7/5 5/7 e 6/3.

Thiago Monteiro equilibrou a primeira parcial diante do francês Calvin Hemery, levou pro tiebreak, mas também foi eliminado por 7/6(5) e 6/3.

Com isso, o Brasil não terá representantes na chave de simples do US Open, e terá como representantes os duplistas Bruno Soares, Marcelo Melo e Marcelo Demoliner.

Foto: Ricardo Moreira/DGW Comunicação

Monteiro e Clezar vencem na estreia do quali do US Open. Rogerinho é eliminado

O tenista brasileiro Thiago Monteiro estreou com vitória no qualifying do US Open, o último Grand Slam do ano que está sendo disputado em Nova York.

Atual 119o. colocado no ranking mundial, ele derrotou o japonês Tatsuma Ito (165o.), por 7/5 6/7(5) 6/2 e volta a jogar nesta quinta-feira contra o francês Calvin Hemery, 189o. na ATP.

O cearense, que está jogando o Grand Slam americano pela 3a vez na carreira, tendo disputado o qualifying em 2016, sem avançar e perdido na primeira rodada da chave no ano passado, já sabe o que esperar do confronto com Hemery. “O jogo de hoje, contra o Ito, me deu confiança para enfrentar o Hemery. Eu já tinha um adversário difícil hoje e consegui me manter firme mentalmente para conquistar a vitória, depois de ter perdido o segundo set. Foi muito importante. Contra o Hemery, que é um cara perigoso e que saca muito bem, indo para as bolas e jogando bem solto quando está na frente, vai ser importante aproveitar as oportunidades quando aparecerem e ser agressivo. Estou confiante e espero conquistar mais uma vitória para passar para a última rodada do quali.”

Quem também estreou com vitória foi Guilherme Clezar, que passou pelo espanhol Ricardo Oeda Lara em sets diretos, com parciais de 6/4 e 6/3.

Na segunda rodada, o brasileiro terá pela frente o italiano Lorenzo Sonego, que venceu Rogério Dutra Silva, o Rogerinho, de virada, com parciais de 4/6 6/3 e 7/6(6).

Em nova fase na carreira, Monteiro estreia nesta 4ª no quali do US Open. Rogerinho e Clezar também jogam

O tenista brasileiro Thiago Monteiro estreia nesta quarta-feira no qualifying do US Open, em uma nova fase na carreira. Depois de quatro anos treinando no Rio de Janeiro ele iniciou uma parceria com o treinador argentino Fabian Blengino, em busca de alcançar o seu melhor tênis e voltar ao top 100. Ele estreia no qualifying do US Open contra o japonês Tatsuma Ito, 165o. colocado no ranking mundial.

“Essa mudança vai ser importante para a minha motivação e para buscar coisas novas. O Blengino  é experiente, já treinou vários jogadores que estão na ponta, como o Schwartzman (Diego). Ele viaja o circuito há mais de 30 anos e é um cara com muito conhecimento. Estou buscando voltar ao top 100 e jogar os ATPs novamente. Espero atingir esse objetivo até o fim do ano para começar com tudo a temporada 2019,” contou Thiago, que durante os últimos 4 anos treinou na Academia Tennis Route, no Rio de Janeiro, com o treinador Duda Mattos em que atingiu o melhor ranking da carreira, o de número 74, em 2017. Atualmente é o 119o. colocado no ranking mundial.

Nestes primeiros dias de US Open, Thiago ainda está sem a presença do treinador argentino que deve encontrá-lo caso ele avance na competição. Se não, ambos se encontrarão na turnê européia, na seqüência, que compreende os Challengers de Como, Genova, Szceczin e Biella.

Para a estreia no qualifying do US Open, o cearense está com boas expectativas, apesar do adversário que gosta de jogar nas quadras rápidas. “O Ito é bem experiente. Ele gosta dessas condições e joga praticamente o ano inteiro na quadra dura. Eu venho me preparando bem. Estou há cinco dias me adaptando e treinando bem com outros jogadores. Espero fazer um bom jogo e conquistar a primeira vitória no quali.”

Até o fim do ano, Thiago, que tem a carreira gerenciada pela Linkinfirm do brasileiro Marcio Torres, ainda manterá residência no Rio de Janeiro, com a expectativa de fazer a pré-temporada na Argentina. Ele ainda está definindo a equipe multidisciplinar.

Além de Thiago Monteiro, Rogério Dutra Silva, o Rogerinho, é outro brasileiro que estreia no quali do US Open nesta quarta-feira, diante do italiano Lorenzo Sonego, nº 117 do mundo, em confronto que será inédito.

Já Guilherme Clezar terá pela frente o espanhol Ricardo Ojeda Lara, nº 284 da ATP, também no primeiro jogo entre eles.

Clezar vence a 2ª na Itália e vai às quartas do Challenger de Cordenons

Guilherme Clezar conseguiu mais uma vitória e chegou às quartas de final do Challenger de Cordenons, na Itália, que é disputado no saibro.

Nesta quarta-feira, o brasileiro bateu em sets diretos o argentino Pedro Cachin, com parciais de 6/2 e 6/4, conquistando seu segundo triunfo no torneio italiano.

Agora, por vaga na semifinal, seu adversário será o italiano Andrea Pellegrino ou o argentino Facundo Bagnis.

Nesta terça, quem estreou na chave principal, depois de passar pelo qualifying, foi Daniel Dutra da Silva, que fez um jogo duro, mas abandonou a partida diante do local Francesco Forti quando perdia por 7/5 1/6 e 5/0.

Clezar estreia com vitória no Challenger de Cordenons. Daniel Dutra fura o quali e joga na 3ª

Nesta segunda-feira, Guilherme Clezar conseguiu uma boa vitória na estreia do Challenger de Cordenos, na Itália, que é disputado no saibro.

O brasileiro superou em sets diretos o jovem italiano Riccardo Belzerani, com parciais de 6/2 e 7/5. Nas oitavas de final, o adversário de Clezar será o vencedor da partida entre o argentino Pedro Cachin e o italiano Jacobo Berrettini.

Quem estreia na chave principal nesta terça, depois de furar o qualifying, é Daniel Dutra da Silva, enfrentando o convidado local Francesco Forti.

Foto: Ricardo Moreira/DGW Comunicação

Clezar e Monteiro perdem no quali e Brasil não terá representantes nas chaves de simples de Wimbledon

Os dois brasileiros na chave acabaram se despedindo já no primeiro dia do qualifying de Wimbledon, terceiro Grand Slam da temporada, disputado na grama.

Primeiro a entrar em quadra, Guilherme Clezar não ofereceu muita resistência ao italiano Thomaz Fabbiano e foi superado facilmente, com parciais de 6/2 e 6/3.

Depois, Thiago Monteiro fez um jogo mais equilibrado contra o francês Gregoire Barrere, levou ao terceiro, mas acabou perdendo por 6/4 2/6 e 6/3.

Com isso, o Brasil não terá representantes nas chaves de simples de Wimbledon, tanto na masculina, quanto na feminina.

Foto: Ricardo Moreira/DGW Comunicação

Monteiro e Clezar estreiam nesta segunda-feira no quali de Wimbledon

Os dois brasileiros na chave estreiam nesta segunda-feira no qualifying de Wimbledon, terceiro Grand Slam da temporada, disputado na grama.

Thiago Monteiro terá pela frente o francês Gregoire Barrere, nº 192 do mundo. Os dois já se enfrentaram uma vez, no saibro do Challenger de Lyon, em 2016, com vitória do brasileiro.

Vale lembrar que Monteiro só disputou a chave principal de Wimbledon uma vez, justamente no ano passado, quando perdeu o australiano Andrew Whittington e parou na segunda rodada, diante do russo Karen Khachanov.

O outro atleta nacional que vai buscar uma vaga na chave principal é Guilherme Clezar, que enfrenta o italiano Thomaz Fabbiano, nº 117 da ATP, em confronto que será inédito.

Clezar disputou o quali de Wimbledon em três oportunidades, 2013, 2015 e 2016, vencendo apenas um set no total de suas participações.

Monteiro e Clezar vencem na estreia de Challenger italiano. Rogerinho perde

Dois brasileiros estrearam com vitória no Challenger de L’Aquila, na Itália, que é disputado no saibro.

Nesta terça-feira, o primeiro a entrar em quadra e vencer foi Thiago Monteiro, que superou o argentino Hernan Casanova, em sets diretos, com parciais de 6/3 e 6/2.  Nas oitavas de final, já nesta quarta, seu adversário será o espanhol Bernabe Zapata Miralles, em confronto que será inédito.

Quem também venceu bem na primeira rodada foi Guilherme Clezar, que passou pelo local Ricardo Bonadio, também em dois sets, com parciais de 6/4 e 7/5.

Nas oitavas, Clezar enfrenta o uruguaio Martin Cuevas, contra quem fez quatro jogos, vencendo três deles.

No mesmo torneio, mas na segunda-feira, Rogério Dutra Silva, o Rogerinho, perdeu na estreia para o espanhol Pedro Martinez Portero, com parciais de 5/7 7/6(3) e 6/4.

Clezar vence mais uma e vai às quartas do Challenger de Almaty, no Cazaquistão

Guilherme Clezar já conseguiu sua segunda vitória no Challenger de Almaty, no Cazaquistão, que é disputado no saibro.

Na madrugada desta quarta-feira, horário de Brasília, o brasileiro precisou de três sets pra bater o sérvio Nikola Milojevic, com parciais de 6/2 3/6 e 6/1.

Nas quartas de final, Clezar terá pela frente o alemão Yannick Hanfmann, nº 114 do mundo, em confronto que será inédito.

No Challenger de Caltanissetta, na Itália, também disputado no saibro, Thiago Monteiro foi superado na primeira rodada pelo local Salvatores Caruso, com parciais de 7/6(6) e 6/2.

Bellucci estreia com vitória no Challenger de Prostejov. Clezar perde no Cazaquistão

O tenista brasileiro Thomaz Bellucci estreou com vitória no Challenger de Prostejov, na República Checa. Ele derrotou o uruguaio Martin Cuevas, 302o, por 6/4 6/3 e volta a jogar nesta quarta, contra o espanhol Guillermo Garcia Lopez, cabeça de chave 1 da competição e 67o colocado no ranking mundial.

Originalmente programado para jogar o Challenger de Poznan, na Polônica, o brasileiro recebeu um convite de última hora para integrar a chave principal em Prostejov, com mais pontos(125 ao campeão) e premiação (127 mil euros) em jogo e mudou o destino.

“Íamos para Poznan mas surgiu esse convite para jogar aqui, que é um torneio maior e com mais pontos e decidimos vir para cá,” explicou Bellucci, 278o. “O jogo contra o Cuevas foi bom. Ele tem golpes pesados e de fundo e estava embalado do qualifying. Mas, me mantive sólido e aproveitei as oportunidades. Agora vou ter um jogo bem duro contra o Garcia Lopez que é mais experiente, comete poucos erros e vem jogando bem.”

No Challenger de Shymkent, no Cazaquistão, também disputado no saibro, Guilherme Clezar foi superado na primeira rodada pelo chinês Tung-lin Wu, com parciais de 7/5 e 6/4.