Zé Pereira e Thiago Monteiro jogam por vaga na semi do SP Challenger

O paulista João ‘Feijão’ Souza parou nas oitavas de final do São Paulo Challenger de Tênis, ao perder nesta quinta-feira para o norte-americano Ernesto Escobedo, por 6/4, 2/6 e 7/5. O cearense Thiago Monteiro e o pernambucano José Pereira disputam as quartas de final nesta sexta, no Clube Paineiras do Morumby, com entrada gratuita para o público.

Zé Pereira e Thiago Monteiro jogam por vaga na semi do SP Challenger

“Não encontrei muito o tempo do saque, a altura da bola. Joguei muito com o segundo serviço e isso facilitou para ele. Estava com o jogo na mão, tive 2/0, vantagem para 3/0. O jogo estava ganho, ele estava totalmente fora. Não soube aproveitar a chance quando a intensidade dele caiu”, lamentou Feijão.

Feijão chegou a ter quebra de vantagem em três oportunidades no set decisivo, mas Escobedo acabou prevalecendo no final. “Ele teve os méritos dele, jogou bem nos últimos games. É um jogador perigoso, arrisca o tempo inteiro e dá pouco ritmo”, afirmou o paulista.

Aos 19 anos, Escobedo se impressionou com a empolgada torcida no Paineiras. “Este jogo foi muito intenso, do primeiro ao último ponto. Ele é um ótimo jogador, não sei como consegui. Estou sem palavras. Havia tantas pessoas gritando e torcendo. Parecia Copa Davis”, comentou o norte-americano, que encara o argentino Marcelo Arevalo não antes das 16h desta sexta.

O primeiro jogo da rodada será entre o argentino Juan Ignacio Londero e o chileno Gonzalo Lama, às 11h30. Em seguida, o cearense Thiago Monteiro busca a semifinal em confronto com o italiano Marco Bortolotti.

Não antes de 18h, o pernambucano José Pereira enfrentará Christian Lindell, sueco nascido no Rio de Janeiro. Cabeça de chave 7 do torneio, Lindell passou pelo paulista Marcelo Zormann com parciais de 6/3 e 7/5. O triunfo colocará o jogador no qualifying de Roland Garros. “Estava com isso a semana inteira na cabeça, de conseguir me classificar. No torneio do ano passado eu furei o quali (em Paris), então queria muito voltar”, comentou.

“Foi um jogo com muita tensão envolvida, mas consegui jogar bem. No início foi muito nervoso, nos primeiros três games, mas foi importante ter saído na frente”, acrescentou Lindell, que é o atual vice-campeão do São Paulo Challenger de Tênis.

Em seis confrontos com Pereira, Lindell levou a melhor em quatro. “O Zé é um cara que joga muito bem, a gente se conhece desde moleque. Mas agora estou sem pressão, então pretendo jogar ainda melhor. Será um jogo duro independente disso”, completou o sueco.

 

Foto: Joao Pires/JUMP

Brasileiros conhecem adversários no Challenger de SP

A chave de simples do São Challenger de Tênis foi sorteada neste sábado e definiu os adversários de estreia de 12 brasileiros, entre eles o paulista João ‘Feijão’ Souza, os gaúchos André Ghem e Guilherme Clezar e o cearense Thiago Monteiro. O qualifying já começou no Clube Paineiras do Morumby e os jogos da chave principal acontecem entre 18 e 24 de abril, com entrada gratuita para o público.

Brasileiros conhecem adversário na estreia do Challenger de SP

Segundo favorito ao título, Feijão disputou no começo do mês a decisão do Challenger de Leon, no México, com premiação de US$ 75 mil. “Fazia tempo que eu não disputava uma final, um ano e meio mais ou menos. Comecei a treinar com o Júlio Silva há cinco semanas e tudo está conspirando ao meu favor. Era questão de tempo para eu me achar de novo. Não estava jogando tão bem por causa de uma lesão (na lombar), mas treinamos bem. A gente tem que estar preparado para agarrar as oportunidades, foi uma boa semana”, analisou.

No Paineiras, o paulista estreia diante de um jogador vindo do qualifying. O outro cabeça de chave de seu quadrante é o salvadorenho Marcelo Arevalo. “O mais importante é jogar sem dor, e nas últimas três semanas não senti nada. Acabei fazendo essa final e isso me deu muita confiança”, completou Feijão.

O cabeça de chave 1 no Paineiras é André Ghem, que inicia sua campanha diante do argentino Juan Ignacio Londero. O gaúcho é o atual número 3 do Brasil, 165º do mundo, e busca seu segundo troféu de Challenger na carreira. Seu conterrâneo, Guilherme Clezar, é o terceiro favorito e joga a primeira rodada diante do argentino Federico Coria, irmão do ex-top 5 do mundo Guillermo Coria.

Se passar por Coria, Clezar poderá enfrentar o pernambucano José Pereira, irmão da número 1 do Brasil, Teliana Pereira. O jovem Marcelo Zormann também está neste quadrante, assim como o “sueco-carioca” Christian Lindell, cabeça de chave 7.

Responsável pela maior “zebra” dos últimos anos no circuito, ao vencer o top 10 Jo-Wilfried Tsonga no Rio Open, Thiago Monteiro já está entre os 200 melhores do mundo e joga na estreia contra o argentino Agustin Velotti. Se avançar, o cearense de 21 anos encara Rafael Camilo ou o equatoriano Emilio Gomez.

Promessas Marcondes e Sorgi avançam e se enfrentam no quali

A rodada do qualifying teve início neste sábado no Clube Paineiras do Morumby, com vitórias de dois dos principais nomes da nova geração do tênis brasileiro. Igor Marcondes, de 18 anos, derrotou Americo Lanzoni por 6/1 e 6/0 em 42 minutos e terá pela frente na segunda rodada o também paulista João Pedro Sorgi.

“Não esperava uma estreia tão rápida. Eu o conhecia de outros torneios, consegui me impor desde os primeiros minutos e o pressonei bastante”, comentou Marcondes, que falou sobre o processo de transição do circuito juvenil para o profissional. “Está sendo bem diferente. Tinha meu espaço no juvenil e agora você tem que começar do zero. Os torneios são mais fortes, ninguém te conhece. Você precisa tomar cuidado para não pensar em coisas negativas e seguir em frente”, completou.

Sorgi, que eliminou Eduardo Russi por 6/1 e 6/2 na estreia do quali, sabe bem como são os desafios da entrada no circuito profissional. “Passei por uma fase difícil de uns três anos no sentido de frustrações, dúvidas e insegurança. Você sai com uma expectativa do juvenil e a realidade é outra. Mas continuei trabalhando e agora estou me encontrando de novo, jogando melhor e feliz. Tenho tudo para voltar a jogar um grande nível de tênis”, disse o tenista de 22 anos.

Outro confronto já definido é entre Nicolas Santos, que derrotou Gustavo Cruz por 6/0 e 6/2, e Pedro Bernardi, responsável pela queda do chileno Cristobal Saavedra, cabeça 2 do quali, por 7/5 e 6/2. “Estou tentando pensar dia a dia, agora vou relaxar um pouco. Aqui é um torneio muito duro, cada jogo é uma batalha”, afirmou Santos.

O jogador de 28 anos não se incomodou com o forte calor que tem feito na capital paulista. “Estou acostumado, sou do interior, de São Carlos. É calor para todo mundo, quem conseguir se adaptar melhor vai ter vantagem”, acrescentou Santos.

A programação de domingo começa às 12h no Clube Paineiras do Morumby, com a segunda rodada do quali.

Resultados parciais do qualifying:

Pedro Bernardi (BRA) v. [2]Cristobal Saavedra-Corvalan (CHI), 7/5 6/2
Nicolas Santos (BRA) v. Gustavo Cruz (BRA), 6/0 6/2
Igor Marcondes (BRA) v. Americo Lanzoni (BRA), 6/1 6/0
João Pedro Sorgi (BRA) v. Eduardo Russi (BRA), 6/1 6/2
Mariano Kestelboim (ARG) v. Yuri Andrade (BRA), 6/2 6/4
Oscar Gutierrez (BRA) v. Alexandre Girotto (BRA), 6/0 6/0
João Walendowsky (BRA) v. Thiago Wild (BRA), 7/6(5) 6/3
[6]André Miele (BRA) v. Mateus Alves (BRA), 6/2 6/2
[7]Fabrício Neis (BRA) v. Allan Oliveira (BRA), 6/2 6/3
Ricardo Urzua-Rivera (CHI) v. Luis Britto (BRA), 5/7 6/3 6/0
Augusto Laranja (BRA) v. Antonioni Fasano (BRA), 6/3 6/2
Michel Vernier (CHI) v. Sebastian Pini (ARG), 6/2 6/2
Fernando Yamacita (BRA) v. Asdrubal Gobernate (BRA), 6/2 6/1
Alexandre Tsuchiya (BRA) v. Marcelo Tebet Filho (BRA), 6/2 5/7 7/5

São Paulo recebe torneio da série Future, no Paineiras do Morumby

Jovens talentos do tênis brasileiro e destaques do circuito profissional se encontram a de sábado até o domingo dia 09, o na capital paulista para a disputa da quarta edição do IS Open São Paulo 2014, competição que apresenta em quadra tenistas de seis países: Argentina, Brasil, Bolívia, Chile, França e Uruguai.

bernardi
O torneio, da série Future com premiação de US$ 10 mil e pontos para o ranking mundial da ATP (Associação dos Tenistas Profissionais), acontece com entrada gratuita para o público no Clube Paineiras do Morumby. Neste sábado, a rodada está prevista para ter início às 10h com os jogos válidos pela chave do qualifying; os confrontos serão anunciados esta noite após o encerramento do sign in (inscrição) dos tenistas.

Na véspera da rodada de estreia, o IS Open São Paulo conheceu os dois últimos tenistas premiados com wild card (convite): Leonardo Telles e Pedro Bernardi. Telles, aos 18 anos, vive seu melhor momento desde que começou a jogar torneios profissionais. Há uma semana o paulista alcançou semifinal em Belém, enquanto Bernardi, 23, tem na temporada duas quartas de final como resultados mais expressivos em 2014.

Orlando Luz, o Orlandinho, e Guilherme Galvão fecham a lista de wild cards da chave.

DESTAQUES
A chave principal do IS Open São Paulo 2014 começa apenas na segunda-feira com o francês Mathias Bourgue na condição de principal favorito ao título. Apenas nesta temporada, o tenista que é filho de brasileira e fala português, venceu 6 Futures de forma consecutiva, totalizando 30 jogos de invencibilidade. Cabeça de chave 2, o chileno Christian Garin chegará embalada a São Paulo, já que disputa nesta sexta-feira a semifinal do Future de Porto Alegre (RS).

Entre os brasileiros, as principais esperanças estão depositadas no carioca Fabiano de Paula, o catarinense Thales Turini, o pernambucano José Pereira e o carioca Wilson Leite. Todos eles devem entrar na competição como cabeças de chave. Em busca de recuperação no circuito, Ricardo Hocevar desponta como forte candidato depois de sagrar-se campeão do Future de Belém (PA).

IS OPEN SÃO PAULO 2014 – Veja a lista completa dos inscritos – 31/10
Mathias Bourgue (FRA) – 280o colocado
Christian Garin (CHI) – 301o
Hugo Dellien (BOL) – 326o
Fabiano de Paula (BRA) – 331o
Nicolas Kicker (ARG) – 345o
Thales Turini (BRA) – 360o
José Pereira (BRA) – 363o
Wilson Leite (BRA) – 375o
Martin Cuevas (URU) – 430o
Caio Zampieri (BRA) – 440o
Ricardo Hocevar (BRA) – 457o
Bruno Sant`Anna (BRA) – 468o
Gabriel Hidalgo (ARG) – 503o
Daniel Dutra Silva (BRA) – 509o
André Miele (BRA) – 514o
Matias Sborowitz (CHI) – 536o
Maximiliano Estevez (ARG) 558o
Tiago Lopes (BRA) – 564o

O IS Open São Paulo 2014 é apresentado pela Raízen, com o co-patrocínio da Comgás, Estácio, Itaú e Optimum Nutrition (ON). O torneio tem os apoios do Governo do Estado de São Paulo e Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude, Clube Paineiras do Morumby, ITF Pro Circuit, Federação Paulista de Tênis. A realização é do Instituto Sports.

IS Open São Paulo 2014
Future – US$ 10 mil
De 1 a 9 de novembro de 2014
Endereço: Av. Dr. Alberto Penteado, 605, Morumbi – São Paulo