Feijão bate Lindell na decisão do Future de São Paulo e conquista seu 2º título seguido

João Souza, o Feijão, celebrou neste domingo a conquista do IS Open São Paulo Ano VI. O brasileiro, ex-top 70 do mundo, manteve o bom nível de tênis da semana ao derrotar o sueco Christian Lindell, parciais 6/1 7/6 (4), e coroou o momento de recuperação no circuito internacional com o segundo troféu Future em duas semanas e o terceiro em 2018.

“Tem sido um momento muito especial, me sinto bem fisicamente e com bastante confiança, o que sem dúvida contou bastante nesta final e tem feito toda a diferença para atingir essa sequência de 10 vitórias consecutivas”, disse o paulista, que deve subir próximo para a 336ª colocação do ranking mundial com os 18 pontos conquistados em São Paulo.

“Meu objetivo era jogar bem nestes últimos cinco torneios do Brasil. Vejo que meu mental está voltando, a clareza do jogo também e agora eu quero atingir os 15 jogos de invencibilidade”, analisou o tenista, que comemorou a conquista do IS Open ao lado da família e dos amigos que vieram de Mogi das Cruzes/SP, sua cidade natal.

Além dos pontos no ranking, Feijão recebe US$ 2.160 pelo título. Após São Paulo, o tenista segue para Ribeirão Preto, onde jogará o seu último torneio na temporada. O vice-campeão Christian Lindell somará 10 pontos e fatura US$ 1.272 pela campanha no saibro paulista.

Campanha João Souza – IS Open São Paulo Ano VI

1ª rodada – d. Alex Blumenberg (BRA) – 7/6 (4) 7/6 (4)

2ª rodada – d. Alexandre Tsuchiya (BRA) – 6/4 6/4

Quartas de Final – d. José Pereira (BRA) 3/6 7/5 6/4

Semifinal – d. Nicolas Santos (BRA) – 6/2 7/6 (2)

Final – d. Christian Lindell (SUE) – 6/1 7/6 (4)

Foto: João Pires/Fotojump

Siniakova garante o ponto decisivo sobre os EUA e a República Tcheca conquista a Fed Cup pela 11ª vez

Neste domingo, a República Tcheca utilizou o fator casa e conquistou o título da Fed Cup, principal competição entre países do tênis feminino.

Depois das duas vitórias no sábado, Katerina Siniakova entrou em quadra no domingo com uma possível responsável pela vitória que daria o troféu para as donas da casa.

Começou bem, venceu o primeiro set, mas teve que lutar por quase quatro horas para bater a norte-americana Sofia Kenin por 7/5 5/7 e 7/5, garantindo o triunfo da sua equipe.

Foi o 11º título das tchecas na competição, mantendo um domínio considerável, já que venceram 6 das últimas 8 edições e que, neste final de semana, nem precisou ter Petra Kvitova em quadra para garantir a vitória diante de um time norte-americano também bem desfalcado.

Tsitsipas bate De Minaur e conquista o Next Gen ATP Finals de forma invicta

O grego Stefanos Tsistipas confirmou sua bela campanha ao longo da semana e ficou com o título do Next Gen ATP Finas, torneio que reuniu em Milão, na Itália, os oito melhores tenistas da temporada até 21 anos.

Depois de vencer os três primeiros jogos da primeira fase e passar pelo russo Andrey Rublev na semifinal, Tsitsipas precisou virar a decisão, superando o australiano Alex De Minaur por 2/4 4/1 4/3(3) e 4/3(3).

“Eu joguei um ótimo tênis esta semana aqui em Milão”, disse Tsitsipas. “Foi uma partida fantástica. Fiquei calmo, apesar de ter tido a chance de vencer duas vezes, mas permaneci calmo. Estava com o objetivo de vencer a partida. Eu estava mentalmente muito forte e isso foi comprovado no tie-break no último set.” Completou o jovem grego.

Essa foi a segunda edição do Next Gen ATP Finals e, no ano passado, o campeão foi o sul-coreano Hyeon Chung.

Foto: Julian Finney/Getty Images

Bruno Soares e Jamie Murray estreiam com vitória no ATP Finals

Neste domingo, Bruno Soares e Jamie Murray estrearam com vitória no ATP Finals, em Londres, na Arena 02. Abrindo a programação do primeiro dia de competições, o mineiro e o britânico derrotaram a dupla formada pelo sul-africano Raven Klaasen e o neozelandês Michael Venus por dois sets a um, com parciais de 7/6 4/6 10-5

Bruno e Murray precisaram de uma virada no primeiro set após seus adversários conseguirem uma quebra logo no primeiro game. Klaasen e Venus chegaram a sacar para o set em 5/4, mas o mineiro e o britânico salvaram os três set points disponíveis na parcial, devolvendo a quebra e equilibrando a partida. O set seguiu igual e foi decidido no tie-break, onde um único mini-break foi necessário para a dupla do brasileiro, que abriu 6-5 e confirmou a vitória da parcial no ponto seguinte.

O segundo set teve início parecido, vendo Klaasen e Venus abrindo quebra no início, no segundo game. Soares e Murray chegaram a devolver a diferença logo em seguida, mas seus adversários voltaram a ficar na frente no mais tardar do set, fechando a parcial e igualando a partida em um set para cada lado. Com tudo empatado, a decisão foi para o match tie-break. Lá, Bruno e Jamie ditaram o ritmo do jogo, dominando do início ao fim e chegando a abrir 6-3 antes de decretar a vitória.

“Foi uma vitória suada, primeiro jogo aqui nunca é fácil. Foi a semana inteira treinando na expectativa. Não começamos tão bem e demoramos pra entrar na partida, mas fomos evoluindo à medida que o jogo foi passando e jogamos muito bem no match tie-break. Acho que isso que é o importante, que nós saímos de quadra com essa sensação de que jogamos super bem. Na fase de grupos tudo vale e tudo conta, e agora é descansar e se preparar para o jogo na terça-feira”, declarou Soares, satisfeito com a estreia no Finals.

A vitória coloca a dupla na liderança provisória do Grupo Llodra/Santoro, que terá a primeira rodada finalizada no fim da tarde deste domingo. Agora, Bruno e Murray terão um dia de descanso e treinos antes de retornarem a quadra na terça-feira.

Soares e Murray estão disputando o ATP Finals pelo terceiro ano consecutivo. Semifinalistas na última edição, o time duas vezes campeão de Grand Slams busca superar seu melhor desempenho no último torneio do ano. Em 2018, a dupla foi campeã em três oportunidades, levantando os troféus no Masters 1000 de Cincinnati e nos ATPs 500 de Washington e Acapulco. Além dos três títulos no ano, Bruno e Murray também foram vice-campeões em Xangai, Queen’s e Doha.

De Minaur e Tsitsipas confirmam o favoritismo e decidem o título do Next Gen ATP Finals

Os favoritos confirmaram a expectativa e estão na final do Next Gen ATP Finals, torneio que reúne em Milão, na Itália, os oito melhores tenistas da temporada até 21 anos. A decisão está marcada para às 18hs deste sábado, horário de Brasília.

Nas semifinais desta sexta-feira, o australiano Alex De Minaur foi o primeiro a garantir a sua vaga ao bater o espanhol Jaume Munar em cinco sets, de virada.

Depois, o grego Stefanos Tsitsipas também precisou de cinco sets para passar pelo russo Andrey Rublev.

Os dois finalistas já se enfrentaram quatro vezes na carreira, com três vitórias de Tsitsipas, que venceu o confronto mais recente, no ATP 500 de Tóquio, neste ano.

Foto: Peter Staples/ATP World Tour

 

Rafael Matos vence favorito e busca decisão do Future de São Paulo neste sábado

A nova geração estará representada por Rafael Matos nas semifinais do IS Open São Paulo Ano VI. O tenista, 22 anos, derrotou nesta sexta-feira o cabeça 1 do torneio, Oscar Gutierrez, parciais 4/6 6/4 6/2, e disputará neste sábado contra o sueco Christian Lindell a sua terceira semifinal na atual temporada.

“A chave para a virada aconteceu na metade do segundo set, quando eu consegui manter a minha energia elevada, além de trabalhar bem o meu jogo de pernas e reagir na partida. Agora tenho que enfrentar o Christian, que tem um saque muito bom e se beneficia das condições rápidas que temos neste torneio”, disse Matos, que durante o primeiro semestre foi campeão de simples e duplas no Paineiras.

Cabeça de chave 4, Lindell manteve-se a frente do placar durante toda a vitória sobre o pernambucano João Lucas Reis, parciais 6/3 6/4. Esta será a segunda vez que os jogadores se enfrentam desde o confronto na temporada 2017, no IS Open Santos, com vitória e título nas rodadas seguintes para Matos.

A segunda semifinal do torneio espera pela definição da partida entre João Souza, o Feijão, e José Pereira, que começa nesta sexta-feira não antes das 18h. O vencedor do confronto terá pela frente a experiência de Nicolas Santos, que nesta sexta-feira bateu o carioca Cadu Severino. A programação das semifinais de simples e final de duplas deste sábado será anunciada nesta noite.

Resultados – Sexta-Feira (09/11)

Rafael Matos (BRA) d. Oscar Gutierrez – 4/6 6/4 6/2

Christian Lindell (SUE) d. João Lucas Reis (BRA) – 6/3 6/4

Nicolas Santos (BRA) d. Carlos Eduardo Severino (BRA) – 6/2 2/6 6/3

Foto: João Pires/Fotojump

Reis e Matos confirmam favoritismo e vão às quartas de final do IS Open

Dois importantes nomes da nova geração brasileira, Rafael Matos e João Lucas Reis, avançaram nesta quinta-feira para a fase de quartas de final do IS Open São Paulo Ano VI. O gaúcho derrotou com tranquilidade o paulista Luís Britto, enquanto o pernambucano, 18, passou pelo chileno e qualifier Javier Nasser.

Entre as partidas mais rápidas do torneio está a última vitória de Matos no Paineiras. O tenista de 22 anos precisou de apenas 55 minutos para passar por Britto com 6/0 6/1. Esta foi a 45ª partida de Matos na temporada com retrospecto de 27 vitórias.

“Desde que saí do juvenil, venho a cada ano evoluindo o meu ranking, às vezes não tanto, mas o importante é não ficar estagnado ou acabar regredindo. Isso mostra que o trabalho está sendo bem feito e quero seguir melhorando”, analisa, Matos, que enfrenta nesta sexta-feira o cabeça 1 Oscar Gutierrez, seu parceiro na chave de duplas.

Reis tentará sua quarta semifinal na temporada, sendo a última alcançada em São Carlos, na semana passada. Nesta quinta-feira, o pernambucano venceu por 6/3 6/4 e agora trava duelo com o sueco Christian Lindell, cabeça 4 da competição e quem Reis já derrotou neste ano, em Curitiba.

Desistência

O público do Clube Paineiras compareceu em bom número para torcer por Gabriel Ciro, atleta da casa. O jovem tenista esteve a um set de passar por Nicolas Santos e alcançar a inédita fase de quartas na carreira, mas as cãimbras, no terceiro set, o impediram de continuar o confronto, frustrando a torcida e o atleta, superado por Nicolas Santos com 4/6 7/5 3-2 (ret.).

Bia Haddad perde na estreia do ITF de Las Vegas e encerra a temporada

A tenista paulista Bia Haddad encerrou na noite desta quarta-feira sua participação no ITF US$ 80 mil de Las Vegas ao ser superada em simples e duplas.

Na chave de simples, Bia foi derrotada pela paraguaia Veronica Cepede Royg, cabeça de chave 7 e 146o. do mundo, por 7/5 6/3. Mais tarde, nas duplas, ela e a húngara Fanni Stollar não passaram pelas norte-americanas Lauren Davis e Julia Elbaba, que venceram por 7/5 6/4.

Este foi o último torneio da temporada da tenista número 1 do Brasil.

Uberlândia sediará confronto entre Brasil e Bélgica pela Copa Davis, em fevereiro de 2019

A cidade de Uberlândia será sede do próximo confronto do  Brasil no Play-off da Copa Davis. Valendo vaga na fase final da competição entre países, o confronto irá ocorrer nos dias 1 e 2 de fevereiro de 2019, contra a Bélgica, no saibro do Ginásio Arena Tancredo Neves, conhecido como Sabiazinho. Com capacidade para 6 mil pessoas, o local já foi palco de grandes eventos, como a decisão da Superliga Feminina de Vôlei 2017/2018.

A solenidade de assinatura de contrato e a coletiva de imprensa foram realizadas na sede da Prefeitura Municipal de Uberlândia, nesta terça-feira (6), com a presença do presidente da Confederação Brasileira de Tênis, Rafael Westrupp; do presidente da Federação Mineira de Tênis, François Rahme; do presidente do Praia Clube, Aldorando Dias de Sousa e do prefeito de Uberlândia Odelmo Leão.

“Gostaria de fazer um agradecimento especial ao prefeito Odelmo, ao dr. Aldorando, presidente do Praia Clube, ao presidente da Federação Mineira, François Rahme e ao diretor de tênis Luiz Eugênio, pessoas que se engajaram nesse sonho que hoje começa a se tornar realidade. Outras cidades tinham apresentado interesse em sediar a Copa Davis, como Salvador, Fortaleza, São Paulo, Criciúma, dentre outras cidades”, revelou Westrupp.

A escolha por Uberlândia foi feita em conjunto com a comissão técnica e o capitão João Zwetsch, que está acompanhando o atleta Thiago Wild no Uruguai, e por isso não pôde comparecer ao evento.

“Nós da comissão técnica conversamos e pensamos que essas seriam as melhores condições para jogarmos: quadra de saibro, bola mais lenta, quadra coberta, com um pouquinho de altitude para não deixar o jogo tão lento também. Condições muito parecidas com o Ibirapuera, no Brasil Open, que é onde todos nossos jogadores se sentem bem jogando. A ideia era essa, deixar as condições mais adequadas para enfrentarmos a Bélgica na melhor das possibilidades”, explicou o capitão João Zwetsch.

Todas as informações e os detalhes de ingressos para este confronto em Uberlândia serão anunciados até o dia 15 de novembro.

Cidade do Triângulo Mineiro já tem tradição no tênis

Uberlândia já está acostumada a receber grandes eventos de tênis. Nos últimos quatro anos, a cidade do Triângulo Mineiro sediou o Brasileirão Infantojuvenil da CBT e a Copa das Federações, que mobiliza mais de 1 mil atletas durante duas semanas de disputas no Praia Clube.

“Muitas pessoas não sabem, mas Uberlândia já sedia o maior torneio infantojuvenil da CBT há quatro anos, juntamente com o Praia Clube e a Federação Mineira. Mais de 1 mil crianças, que são o futuro do nosso tênis, da nossa sociedade, passam por Uberlândia uma vez ao ano”, ressaltou o presidente da CBT.

O último confronto do Brasil em casa, em 2016, também foi em Minas Gerais, quando a equipe brasileira venceu o Equador, em Belo Horizonte. Este será o quarto confronto entre Brasil e Bélgica e a equipe brasileira tentará quebrar o tabu de nunca ter vencido os belgas na competição. Os europeus venceram os três duelos anteriores, todos em casa, em 1960, em 1993 (quando o Brasil perdeu o mando de quadra) e em 2016.

“Há três anos não tínhamos a oportunidade de jogar a Copa Davis em casa. Será uma revanche, no bom sentido, contra a Bélgica, para quem perdermos em Ostend, em 2016. Mas tenho certeza que, com essa união de Uberlândia, todos os torcedores e o ginásio Sabiazinho lotado, nossa equipe vai estar ainda mais motivada a ganhar e se classificar para a Copa do Mundo, que será realizada no final do ano que vem”, projetou Westrupp.

Foto: Secom/Prefeitura de Uberlândia

Tiafoe, Rublev, Tsitsipas e De Minaur vencem na estreia do Next Gen ATP Finals

Foi disputada nesta terça-feira a primeira rodada do Next Gen ATP Finals, torneio que reúne em Milão, na Itália, os oito melhores tenistas da temporada até 21 anos.

Em um formato diferente, disputado em cinco sets de quatro games, o grego Stefanos Tsitsipas levou a melhor no primeiro jogo do dia, vencendo o espanhol Jaume Munar por 3×1, pelo grupo A

Depois, pelo mesmo grupo, o norte-americano Francis Tiafoe venceu o polonês Hubert Hurkacz por 3×1.

Pelo Grupo B, o russo Andrey Rublev precisou de cinco sets pra bater o norte-americano Taylor Fritz, enquanto o australiano Alex De Minaur não teve grandes dificuldades pra bater o convidado local Liam Caruana por 3×0.

Nesta quarta-feira, pela segunda rodada, a primeira partida do Grupo A será entre Hurkacz e Munar. Mais tarde, Tstsipas encara Tiafoe.

Pelo Grupo B, Fritz joga contra Caruana, enquanto Rublev terá pela frente o australiano De Minaur.