Bia Haddad é superada por britânica na 2ª rodada de Wimbledon

A tenista Bia Haddad  foi superada, nesta quinta-feira, pela britânica Harriet Dart, por 7/6(4) 3/6 6/1, após 2h24min de partida válida pela segunda rodada de Wimbledon.

A tenista número 1 do Brasil deixa a chave de Wimbledon com bons motivos para comemorar. Além de furar o qualifying, Bia conquistou uma vitória incrível na estreia sobre a espanhola Garbiñe Muguruza, ex-número 1 do mundo, e na próxima segunda-feira voltará a figurar no top 100, provavelmente na 95a colocação.

“Foi uma semana muito positiva, saio de cabeça erguida”, admitiu Bia. “Já conversei bastante com a minha equipe e temos muito a comemorar. Viemos pra jogar o quali e acabei tendo duas boas semanas em quadra de grama (Ilkley e Wimbledon). Sem expectativa nenhuma de resultado, vindo do qualifying, de jogos que estava set e break abaixos, três jogos de virada. Fico feliz por isso, por conseguir estar melhorando, seguindo com os meu objetivos na quadra e agora focada para os próximos torneios”, completou a brasileira.

“Também estou muito contente porquê há um ano atrás eu estava na chave aqui e não pude competir (por causa da cirurgia nas costas) e depois de um ano estou de volta, consegui passar o quali, jogar contra grandes jogadoras de alto de nível de igual para igual. Não é fácil, foi um feito muito legal, minha equipe e eu estamos muito felizes. Entramos novamente no top 100, tem muita coisa boa vindo e estou animada para o resto do ano”, afirmou Bia.

Contra Dart, Bia não conseguiu repetir o mesmo nível que vinha jogando. “Hoje foi um jogo duro, a menina jogou muito bem. Foi mérito dela, ela foi agressiva, muito sólida, eu um pouquinho menos do que eu vinha jogando de agressividade. Acaba que, nesses torneios na grama e em torneios grandes, cada erro e cada bola que você acaba deixando ou a menina vem pra cima, depois é muito difícil voltar o break, mas parabenizo ela e a equipe pela vitória”, analisou a tenista número 1.

O próximo torneio de Bia será o WTA 125K de Bastad, na próxima semana.

Foto: AELTC/Tim Clayton

Soares, Melo e Demoliner passam pela estreia em Wimbledon

O tenista brasileiro Bruno Soares e o croata Mate Pavic estrearam com vitória, nesta quarta-feira, em Wimbledon,o torneio mais tradicional de tênis do mundo. A nova dupla, que estreou em um Grand Slam, derrotou os holandeses Sander Arends e Matwe Middelkoop de virada, por 4/6 6/3 6/2 6/7(5) 6/3 para avançar à segunda rodada da competição.

“Foi um bom jogo, um teste na nossa estreia. Estamos cada dia mais entrosados e especialmente no segundo e no terceiro sets conseguimos devolver muito bem. A gente já esperava um jogo duro. Os holandeses jogam bem e agora temos que sentar, avaliar o que fizemos de bom, o que tem para evoluir e nos preparar para sexta-feira no nosso próximo jogo.”

Bruno e Pavic enfrentam na próxima rodada a dupla vencedora do confronto entre Djere/Tipsarevic e Gonzales Qureshi.

Marcelo Melo e Lukasz também venceram, passando por Ben McLachlan e Jan-Lennard Struff, com parciais de 4/6 6/3 7/5 e 7/5, enquanto Marcelo Demoliner e o indiano Divij Sharan bateram em sets diretos a parceria formada pelos alemães Kevin Krawietz e Andreas Mies, com parciais de 7/5 6/4 e 7/5.

Foto: Clive Brunskill/Getty Images

 

Opelka elimina Wawrinka em jogo de 5 sets. Djokovic avança. Federer e Nadal jogam na 5ª em Londres

Começou nesta quarta-feira a segunda rodada de Wimbledon, terceiro Grand Slam da temporada, disputado na grama londrina.

Em uma das principais surpresas do dia, o norte-americano Reilly Opelka foi responsável pela eliminação do suíço Stan Wawrinka, em uma longa partida de 5 sets, que acabou com 8/6 na parcial decisiva.

Em uma grande virada, depois de ficar dois sets abaixo, o espanhol Fernando Verdasco bateu o local Kyle Edmund, enquanto o russo Karen Khachanov precisou de 4 parciais pra superar o espanhol Feliciano Lopez.

Dos favoritos, nenhuma surpresa, com Novak Djokovic passando tranquilamente pelo norte-americano Denis Kudla e Kevin Anderson anotando 3×1 sobre Janko Tipsarevic.

Nesta quinta-feira, Kei Nishikori abre a programação da quadra central na partida diante do local Cameron Norrie. No mesmo local, um pouco mais tarde, o esperando confronto entre Rafael Nadal e Nick Kyrgios.

Roger Federer vai jogar a segunda rodada na quadra 1, enfrentando outro jogador da casa, Jay Clarke.

 

Bruno Soares, Marcelo Melo e Marcelo Demoliner estreiam nesta 4ª feira em Wimbledon

O tenista brasileiro Bruno Soares estreia nesta quarta-feira em Wimbledon na competição de duplas ao lado do croata Mate Pavic. O jogo contra os holandeses Sander Arends e Matwe Middelkoop marca a estreia da nova dupla em um torneio do Grand Slam.

“Está tudo pronto para a estreia. Foram 10 dias de treinos muito bons aqui em Londres. Fizemos bastantes jogos e estamos a cada dia mais entrosados, só ajustando detalhes,” contou o brasileiro que estreou a parceria com o croata há duas semanas com uma vitória e uma derrota no ATP de Queen’s.  “Estamos preparados e agora é colocar em prática e executar o que a gente vem trabalhando.”

Apesar da boa expectativa, a dupla espera um jogo duro contra os holandeses. “Vai ser um jogo duríssimo. Eles jogam bem e fizeram um ótimo torneio aqui no ano passado. Vai ser uma partida decidida nos detalhes. Mas estamos preparados. Nós dois gostamos de jogar na grama, já tivemos bons resultados em Wimbledon e o importante é que estamos jogando bem.”

Além da competição de duplas, Bruno jogará duplas mistas ao lado da americana Nicole Melichar, com quem jogou o Australian Open e Roland Garros.

Por volta das 8h30 (horário de Brasília), os principais cabeças de chave desta edição do Grand Slam, o brasileiro Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot enfrentam na estreia o alemão Jan-Lennard Struff e o japonês Ben McLachlan, a quem já derrotaram duas vezes este ano – na semifinal do ATP 500 de Halle, na Alemanha, e na primeira rodada do Masters 1000 de Madri, na Espanha.

Entrar na quadra do Grand Slam inglês é sempre muito especial para Marcelo. Na memória, as recordações da conquista do inédito título há dois anos, na realização do grande sonho de sua carreira – antes havia sido campeão de seu primeiro Grand Slam em Roland Garros, na França, em 2015, com o croata Ivan Dodig – com quem também chegou à final em Londres em 2013.

“Fizemos uma bela preparação, com torneios, treinos e todo um cuidado com a parte física também. Será uma estreia difícil, mas estamos jogando bem, evoluímos desde s-Hertogenbosch. Assim, a expectativa para Wimbledon é muito boa. Vamos com tudo. Sempre pensando passo a passo, jogo a jogo, para quem sabe conquistar mais um título aqui”, disse Melo.

Quem também estreia nesta quarta-feira é Marcelo Demoliner, ao lado do indiano Divij Sharan. Os dois terão pela frente os alemães Kevin Krawietz e Andreas Mies.

 

Bia Haddad elimina Muguruza e na primeira rodada de Wimbledon

A tenista Bia Haddad conquistou, nesta terça-feira, uma de suas maiores vitórias na carreira ao eliminar espanhola Garbiñe Muguruza, ex-número 1 do mundo e atual 27, na estreia de Wimbledon, em 1h29min de partida. Muguruza também foi campeã de Wimbedon em 2014 e vice em 2015.

Foi a terceira maior vitória de Bia até aqui na carreira. Antes, ela havia derrotado em Acapulco, este ano, a norte-americana Sloane Stephens, então número 4 do mundo, e a australiana Samantha Stosur, que era 19a colocada, em Praga, em 2017.

“Foi um jogo duro, contra uma jogadora que eu já havia perdido antes e em outras condições. Minha tática hoje era jogar solta. Os dois primeiros games, ela começou com uma intensidade muito boa e eu ainda estava com um pouco de frio na barriga. Eu sabia que estava jogando contra uma menina muito boa e que qualquer bola ia contar muito durante a partida. Fiquei muito contente com o meu desempenho no jogo. Principalmente, nos momentos importantes da partida, usei muito meu saque e joguei confiante”, explicou Bia, que havia perdido de Muguruza em Cincinnati, em 2017.

“Pra mim foi uma conquista pessoal, eu já vinha jogando contra essas grandes jogadoras já fazia um tempo e hoje consegui passar por cima, controlar as minhas emoções”, comemorou a tenista número 1 do Brasil e 121o do mundo. “Eu buscava energia do meu boxe no jogo. Obviamente, eu escutava muito mais gente apoiando ela. Eu a respeito muito, já a vi ganhar muitos torneios, mas eu não tinha nada a perder, estava jogando bem, passei um quali duro e estou muito feliz com o tênis que venho jogando. Vou seguir confiando em mim, independente da adversária. Meu próximo objetivo é minha próxima partida e ver o que acontece daqui pra frente”, acrescentou Bia.

Bia repete seu resultado de 2017 na chave de Wimbledon e buscará uma vaga inédita na terceira fase contra a britânica Harriet Dart que derrotou a norte-americana Christina McHale, em 2 sets a 1.

Foto: AELTC/Tim Clayton

Nishikori vence Thiago Monteiro na estreia em Wimbledon

O tenista brasileiro Thiago Monteiro foi superado nesta terça-feira, pelo japonês Kei Nishikori, 7o. colocado no ranking mundial, na estreia de Wimbledon, o torneio mais tradicional do tênis mundial. Depois de passar o qualifying ele perdeu por 6/4 7/6(3) 6/4 e voltará a jogar os torneios de saibro na Europa.

“Foi sem dúvida um jogo duro. Tive algumas chances. No 1o. set foi um break só e no segundo set ele sacou para o set e eu quebrei e cheguei a fazer 3/1 no tie break. Mas neste instante ele subiu o nível e não errou. Essa consistência é que faz ele ser o jogador que  é. No 3o. set foi um break e no geral foram detalhes em cada set. Foi uma boa campanha passar o qualifying de Wimbledon. Claro que a gente sempre quer ir mais longe, mas estou me sentindo bem em quadra e vamos seguir firme.”

O tenista número um do Brasil e 113o. colocado no ranking mundial, fica na Europa para jogar o Challenger de Braunschweig e depois os ATPs de Bastad, Hamburgo e Kitzbuhel.

Zverev e Tsitsipas são surpreendidos na estreia em Wimbledon. Djokovic vence. Federer e Nadal jogam na 3ª

Duas decepções na chave masculina de Wimbledon, logo no primeiro dia do terceiro Grand Slam da temporada, disputado na grama de Londres, na Inglaterra.

Cabeça de chave nº 6, Alexander Zverev segue fazendo jus ao seu histórico de não ir bem nos grandes torneios e dessa vez foi superado na primeira rodada pelo tcheco Jiri Vesely, por 3×1.

A outra grande surpresa do dia foi a derrota do grego Stefanos Tsitsipas, que perdeu para o italiano Thomas Fabbiano em 5 sets.

Novak Djokovic estreou de forma tranquila, vencendo o alemão Philipp Kohlschreiber por 3×0, enquanto Stan Wawrinka cedeu apenas 7 games ao belga Ruben Bemelmans, vencendo por 6/3 6/2 e 6/2.

A terça-feira será o dia da estreia de Roger Federer, que encara o jovem sul-africano Lloyd Harris, na quadra central.

Rafael Nadal joga na quadra 1 contra o japonês Yuchi Sugita, enquanto Dominic Thiem estreia na quadra 2 diante do norte-americano Sam Querrey.

 

Bia Haddad enfrenta Muguruza nesta terça em Wimbledon

A tenista Bia Haddad faz sua estreia, nesta terça-feira, em Wimbledon, terceiro Grand Slam da temporada.

Número 1 do Brasil e 121o do mundo desafia a espanhola Garbiñe Muguruza, cabeça de chave 26 e campeã em 2014 e vice em 2015, por volta das 9h (horário de Brasília), na quadra 3 do All England Club.

Será o segundo confronto entre as duas. Em 2017, em Cincinnati, a espanhola venceu em dois sets.

“Venho de bons jogos na grama, estou adaptada e espero usar isso ao meu favor amanhã. Estou animada e confiante”, afirmou Bia.

Thiago Monteiro estreia nesta 3ª feira em Wimbledon, diante de Nishikori

O tenista número um do Brasil, Thiago Monteiro, estreia nesta 3a. feira em Wimbledon, o mais tradicional torneio de tênis do mundo. Depois de passar o qualifying ele enfrenta o japonês Kei Nishikori, 7o. colocado no ranking mundial, na primeira rodada da quadra 12 do  do All England Club.

Atual 113o na ATP, Thiago aproveitou os últimos 4 dias para se preparar da melhor maneira possível para encarar Nishikori.

“O Nishikori é um jogador extramemente consistente. Sempre foi muito sólido. Não é um grande sacador e não varia tanto, mas se mexe bem e é consistente, o que difere ele de muitos jogadores. Por isso ele está há tanto tempo no top,” disse o cearense que já enfrentou o japonês há dois anos, no Masters 1000 de Roma, com vitória de Nishikori.

“Eu venho de bom ritmo do quali e tenho que acreditar que posso fazer um bom resultado. No outro ano (2017) que joguei a chave tive condições de avançar à 3a. rodada e ganhar de um cabeça de chave (parou na 2a). Neste ano com mais maturidade, acreditando mais e com boa sequência de jogos do quali, posso ter um diferencial.”

Thiago aproveitou os últimos dias para treinar no All England Club, já que o qualifying é disputado em outro clube e se adaptar. “Foram quase 5 dias de treinos aqui, com diferentes jogadores (Tipsarevic, Istomin…) e agora já estou no modo competição, completamente focado para a estreia.”

Esta é a segunda vez que o brasileiro disputa a chave principal de Wimbledon, tendo entrado direto em 2017 e perdido na 2a. rodada. É a primeira vez que ele passa o qualifying.

Jovem Cori Gauff, de apenas 15, faz História e bate Venus na estreia em Wimbledon. Osaka é eliminada

Se os grandes torneios vivem de grandes Histórias, a edição deste ano de Wimbledon já tem a sua, logo depois do primeiro dia de disputa do terceiro Grand Slam da temporada.

A jovem norte-americana Cori Gauff, de apenas 15 anos, uma adolescente, escreveu seu nome na grama londrina ao bater nada mais, nada menos do que Venus Williams, pentacampeã do torneio.

A trajetória de Gauff é meteórica. Nesta idade, ela já é nº 1 do mundo juvenil e furou o qualifying de Wimbledon deste ano para bater uma lenda:

“Eu estou super chocada, mas super abençoada porque Wimbledon decidiu me dar esse convite”, disse ela, lembrando que só entrou na chave do quali com um Wild Card da organização.

“Na quadra, eu não estava pensando na Venus, estava apenas jogando meu jogo. Não importa com quem eu jogue, eu quero ganhar. Então é isso que eu estava pensando o tempo todo.” completou a confiante norte-americana, que agora terá pela frente a eslovaca Magdalena Rybarikova.

E o dia teve mais surpresas, como a eliminação da japonesa Naomi Osaka, cabeça de chave nº 2, que foi superada pela cazaque Yulia Putintseva, em sets diretos.

Simona Halep se impôs sobre a bielorrussa Aleksandra Sasnovic, vencendo por 2×0, assim como a tcheca Karolina Pliskova, que anotou 2×0 sobre chinesa Lin Zhu.

Foto: AELTC/Florian Eisele