Gasquet desabafa sobre título francês na Davis: “Não dirão mais que não ganhamos”

Sabidamente, há alguns anos a atual geração de tenistas franceses é considerada uma das mais talentosas. E ao que parece, a recente conquista da Copa Davis parece ter servido como um grande desabafo, uma pressão que deixa de existir sobre jogadores como Richard Gasquet, Jo-Wilfried Tsonga, Gilles Simon e Gael Monfils (apesar de este não ter jogado durante a campanha).

Pelo menos, é o que demonstrou Gasquet, que falou sobre o alívio para os franceses por ter conquistado o principal título entre países do tênis:

“É muito bonito ter vencido. Eu comecei a jogar a Copa Davis em 2005, então são 13 anos na equipe. Agora, não dirão mais que não ganhamos a Davis.”, disse o francês, que falou também sobre frustração de ter perdido a final para a Suíça de Roger Federer, em 2014.

“Tínhamos jogado duas finais, uma delas foi muito dolorosa, contra a Suíça de Federer e Wawrinka (o outro vice foi diante da Sérvia, em 2010), mas agora deixamos isso pra trás” continuou o atual nº 31 do mundo.

Além disso, Gasquet já se mostrou animado para a edição 2018 do torneio: “No próximo ano, poderemos tentar novamente. Este ano, éramos favoritos, então era importante ganhar.” concluiu.

Austrália e França garantem vitória na Davis. Itália abre 2×0 sobre Argentina

Lorenzi - Davis peqJá estão definidos os resultados de alguns confrontos da primeira rodada da Copa Davis, que está sendo disputada neste final de semana.

O primeiro time a garantir a vitória foi a Austrália, que teve Sam Groth e John Peers confirmando o terceiro e decisivo ponto nas duplas contra os tchecos Jan Satral e Jiri Vesely.

A França também garantiu sua vitória no confronto contra o Japão, com o triunfo de Pierre-Hugues Hebert e Nicolas Mahut sobre Yuichi Sugita e Yasutaka Uchiyama por 3 a 0.

A Itália está muito perto de vencer a atual campeã argentina fora de casa, depois das vitórias de Paolo Lorenzi e Andreas Seppi sobre Guido Pella e Carlos Berlocq, respectivamente, assim como a Sérvia, que abriu vantagem de 2 a 0 sobre a Rússia no primeiro dia.

Os norte-americanos também estão com vantagem de 2 a 0 sobre a suíça sem Federer e Wawrinka, enquanto a desfalcada empata com a Espanha sem Nadal, em casa.