Bruno Soares e Jamie Murray encerram a 1ª fase invictos e em 1º do grupo no ATP Finals

Bruno Soares e Jamie Murray terminaram a fase de grupos do ATP Finals invictos. A primeira dupla a se classificar para as semifinais do torneio que reúne as oito melhores duplas da temporada na Arena O2, em Londres, derrotou os atuais campeões Henri Kontinen e John Peers de virada, com parciais de 3/6 7/6(3) 10-3.

Inicialmente programados para enfrentar Nikola Mektic e Alexander Peya, Bruno e Murray viram seus adversários serem trocados no dia anterior. Peya desistiu da competição por lesão no cotovelo, com a dupla sendo substituída por Henri Kontinen e John Peers.

“Estou super feliz. Conseguimos fechar o grupo com 100% de aproveitamento e jogando bem, com confiança. E agora é mais uma oportunidade de jogar semifinal aqui, já é a minha quarta. Mas vale lembrar que nas três vezes que caí na semifinal, eu também me classifiquei em primeiro no grupo. Ou seja, num torneio como esse, isso não diz nada. Quem vai pra semifinal está jogando muito”, disse Soares, reconhecendo a dificuldade dos futuros adversários.

É a terceira semifinal consecutiva que a dupla disputa no ATP Finals. Classificados em primeiro lugar no Grupo Llodra/Santoro, Bruno e Jamie enfrentarão os segundos colocados do Grupo Knowles/Nestor, que conta com Marach/Pavic, Kubot/Melo, Bryan/Sock e Herbert/Mahut na disputa. A semifinal acontecerá neste sábado, com horário a ser definido.

“O outro grupo é o grupo da morte, pela qualidade dos jogadores. Os dois que saírem daquele grupo vão sair muito fortes, todo mundo ali já ganhou Grand Slam. Agora é se preparar. Amanhã temos um dia de descanso, mais um dia pra estudar os adversários. O que vier é pedreira, mas estamos confiantes e jogando bem, agora é tentar executar isso aí mais uma vez”, finalizou o mineiro, confiante com a forma atual.

Soares e Murray estão disputando o ATP Finals pelo terceiro ano consecutivo. Semifinalistas na última edição, o time duas vezes campeão de Grand Slams busca superar seu melhor desempenho no último torneio do ano. Em 2018, a dupla foi campeã em três oportunidades, levantando os troféus no Masters 1000 de Cincinnati e nos ATPs 500 de Washington e Acapulco. Além dos três títulos no ano, Bruno e Murray também foram vice-campeões em Xangai, Queen’s e Doha.

Melo ainda busca difícil classificação

Marcelo Melo e Lukasz Kubot vão decidir a classificação para as semifinais do ATP Finals na terceira e última rodada da fase de grupos, na O2 Arena, em Londres, na Inglaterra. Nesta quarta-feira (14), Melo e Kubot – cabeças de chave número 3 – foram derrotados pelos franceses Pierre-Hugues Herbert e Nicolas Mahut – cabeças 8 – por 2 sets a 0, parciais de 6/2 e 6/4, em 1h10min. Com duas derrotas no Grupo Knowles/Nestor, enfrentam nesta sexta-feira (16) o austríaco Oliver Marach e o croata Mate Pavic – cabeças 1.

Melo e Kubot precisam vencer Marach e Pavic  em dois sets e dependem, ainda, de uma derrota de Herbert e Mahut também em sets diretos, para tentar a vaga no critério de game average. Herbert e Mahut jogam contra os norte-americanos Mike Bryan e Jack Sock- cabeças 5 -, que tem duas vitórias e lideram o grupo.

Feijão vence mais uma e encara João Lucas Reis por vaga na semi em Ribeirão Preto

João Souza, o Fejão, avançou às quartas de final do Circuito Internacional de Tênis. O principal favorito conquistou sua 12ª vitória consecutiva nesta quinta-feira (15/11) e agora enfrenta pela primeira vez João Lucas Reis, cabeça de chave 5, de 18 anos, por vaga na semifinal, amanhã por volta das 12h30. A quarta etapa do Future é apresentada pelo Santander e Ministério do Esporte. A entrada é gratuita no Ipê Golf Club.

Feijão superou João Okano, que ganhou um wild card e marcou seu primeiro ponto em Ribeirão Preto, por 6/2 6/1. “Joguei bem e sólido, tentando encurtar os pontos. Agora, é me hidratar bem para amanhã. Jogo contra o Reis, um garoto bem promissor e profissional. Temos bons nomes de jogadores da nova geração, além do João (Reis), principalmente o Thiago Wild. Tem também o (Matheus) Pucinelli, entre outros. É difícil falar até onde eles vão chegar, mas eles têm nível para ir longe. Precisamos de nomes fortes para substituir a minha geração de tenistas”, conta o paulista de 30 anos.

A chuva atrapalhou o andamento da última rodada desta quinta-feira. Cabeça de chave 3, o sueco Lindell havia vencido o primeiro set, por 7/5. Mas, no tiebreak da segunda parcial, quando o tenista de Ribeirão Preto, de 16 anos, liderava por 2-0, o mau tempo atrapalhou a partida. Lindell e Heide retomam o duelo nesta sexta-feira, por volta das 12h30. O vencedor do confronto entrará em quadra novamente não antes das 17h30.

A programação de amanhã foi reajustada por conta da chuva. Alex Blumenberg e Carlos Eduardo Severino abrem a rodada às 11h. A seguir, acontece o término do duelo de Lindell e Heide. João Souza, o Feijão, e João Lucas Reis se enfrentam não antes das 13h30. Fernando Yamacita e Daniel Dutra da Silva duelam não antes das 15h30.

Programação de 16/11 – Sexta-feira – Revisada

Quadra Central

11h

Alex Blumenberg (BRA) vs. Carlos Eduardo Severino (BRA)

A seguir

A terminar 7/5 6/6 0/-2 Lindell

Gustavo Heide (BRA) [Q] vs. Christian Lindell (SUE) [3]

Não antes das 13h30

João Souza (BRA) [1] vs. João Lucas Reis (BRA) [5]

Não antes das 15h30

Fernando Yamacita (BRA) [8] vs. Daniel Dutra da Silva (BRA) [2]

Não antes das 17h30

Aaron Schmid (SUI) [7] vs. Christian Lindell (SUE) ou Gustavo Heide (BRA)

Não antes das 19h

Bernardo Oliveira (BRA)/Eduardo Ribeiro (BRA) vs. João Lucas Reis (BRA)/Fernando Yamacita (BRA) [4]

 

Quadra 3

Não antes das 16h30

Mateus Alves (BRA)/Augusto Laranja (BRA) vs. Rafael Matos (BRA)/ André Miele (BRA)

Federer bate Anderson e se garante em 1º no seu grupo no Finals. Sul-africano passa em 2º

Nesta quinta-feira, foi definida a classificação do Grupo Lleyton Hewitt do ATP Finals, torneio que reúne na O2 Arena, em Londres, os oito melhores tenistas da temporada.

Na primeira partida do dia, o austríaco Dominic Thiem, depois de duas derrotas, garantiu sua primeira vitória, batendo o japonês Kei Nishikori por 6/1 e 6/4, no jogo que marcou a eliminação de ambos, com uma vitória pra cada no torneio.

Mais tarde, Roger Federer teve mais uma atuação firme pra garantir a primeira colocação do grupo, vencendo o embalado sul-africano Kevin Anderson por 6/4 e 6/3, sendo seu segundo triunfo no torneio.

Com isso, o suíço ficou em primeiro lugar, com o sul-africano ficando com a segunda vaga para as semifinais.

Nesta sexta-feira, será definido o Grupo Guga Kuerten, Com Alexander Zverev buscando classificação na partida contra John Isner.

Mais tarde, o favorito Novak Djokovic, já garantido na próxima fase, enfrenta o croata Marin Cilic, que ainda tem chances de classificação.

Foto: Peter Staples/ATP World Tour

Federer bate Thiem e mantém chances de classificação no Finals. Anderson perde apenas 1 game contra Nishikori

Mais dois jogos agitaram o grupo Guga Kuerten, nesta terça-feira, o ATP Finals, torneio que reúne na O2 Arena, em Londres, os oito melhores tenistas da temporada.

Na primeira partida do dia, uma surpresa, pela forma que foi, com uma vitória avassaladora do sul-africano Kevin Anderson sobre o japonês Kei Nishikori, perdendo apenas um game, com parciais de 6/0 e 6/1.

Vale lembrar que Nishikori vinha de boa vitória sobre Roger Federer na primeira rodada.

O suíço, por sua vez, se recuperou bem ao vencer o austríaco Dominic Thiem por 6/2 e 6/3. Enquanto Federer tem uma vitória e uma derrota, e vai jogar a classificação contra Anderson na última rodada, Thiem acumula dois jogos e duas derrotas.

Nesta quarta-feira, pelo grupo Lleyton Hewitt, será jogada a segunda rodada, com Novak Djokovic entrando em quadra para enfrentar  o alemão Alexander Zverev, no confronto entr e dois vencedores da estreia.

Depois, o croata Marin Cilic terá pela frente o norte-americano John Isner, em jogo que vale a manutenção das chances de classificação, já que ambos perderam na estreia.

Bruno Soares e Jamie Murray vencem outra e garantem classificação para a semi em Londres

Bruno Soares e Jamie Murray venceram mais uma no ATP Finals. A dupla do brasileiro e do britânico derrotou os colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah por 2 sets a 0, parciais de 6/4 6/3, conseguindo sua segunda vitória. Com o resultado, Bruno e Murray se garantiram no primeiro lugar do Grupo Llodra/Santoro, se classificando para a semifinal do torneio que reúne as oito melhores duplas da temporada em Londres, na Arena 02.
A partida contra os cabeças de chave 2 da competição foi marcada pela boa devolução de Soares e Murray. No primeiro set, o mineiro e o britânico conseguiram uma quebra logo cedo, no segundo game, que foi prontamente devolvida pelos seus adversários no game seguinte. A parcial, então, seguiu na igualdade até o 10º game, onde a dupla do brasileiro quebrou o serviço de Cabal e fechou o set em 6/4.
Na segunda parcial, Cabal e Farah chegaram a quebrar no primeiro game, mas a reação de Bruno e Murray aconteceu logo em seguida. A dupla venceu quatro games consecutivos, abrindo 4/1 e concretizando uma boa vantagem que foi mantida até o fim. “Hoje foi um grande jogo nosso. Uma atuação muito boa, do início ao fim, contra uma dupla que vem muito bem esse ano e que tinha feito uma grande primeira rodada”, comentou o mineiro após a vitória.
Com mais uma vitória no Finals, Soares e Murray já estão classificados para a semifinal do torneio. Os resultados da rodada desta terça-feira garantiram a dupla na primeira colocação do grupo Llodra/Santoro, com a segunda vaga ficando com os vencedores da partida entre Cabal/Farah e Klaasen/Venus na quinta-feira.
“Estou super feliz de ter vencido e de já estar garantido na semifinal, mas obviamente o próximo jogo vale pontos, dinheiro e confiança. Nós temos que seguir firmes, nesse mesmo ritmo e com essa sensação boa. Vamos tentar fechar o ano com chave de ouro”, finalizou Soares, já focado na próxima partida.
Soares e Murray estão disputando o ATP Finals pelo terceiro ano consecutivo. Semifinalistas na última edição, o time duas vezes campeão de Grand Slams busca superar seu melhor desempenho no último torneio do ano. Em 2018, a dupla foi campeã em três oportunidades, levantando os troféus no Masters 1000 de Cincinnati e nos ATPs 500 de Washington e Acapulco. Além dos três títulos no ano, Bruno e Murray também foram vice-campeões em Xangai, Queen’s e Doha.

Djokovic controla o saque de Isner e vence a 1ª no Finals. Zverev bate Cilic

Foi finalizada nesta segunda-feira a primeira rodada do ATP Finals, torneio que reúne na

O2 Arena, em Londres, os oito melhores jogadores da temporada.

No domingo, os primeiros jogos marcaram a vitória de Kevin Anderson sobre Dominic Thiem, com parciais de 6/3 e 7/6(10), enquanto o japonês Kei Nishikori surpreendeu o suíço Roger Federer anotar 7/6(4) e 6/3.

Nesta segunda, no primeiro jogo do dia, o alemão Alexander Zverev também precisou de apenas dois sets pra vencer na estreia a partida contra o croata Marin Cilic, com parciais de 7/6(5) e 7/6(1).

No último jogo do dia, Novak Djokovic controlou bem o forte saque do norte-americano John Isner e venceu também em dois sets, com parciais de 6/4 e 6/3.

“Estou me sentindo fisicamente e mentalmente. Obviamente, o bom deste torneio é que você tem dia de folga entre as partidas, e é garantido que você jogará três partidas no grupo” disse o sérvio, já expondo sua expectativa para a partida contra Zverev, na quarta-feira:

“Jogar contra Zverev, que também teve uma vitória em sets diretos hoje, me faz ficar ansioso para isso. Deve ser um ótimo jogo” completou.

Na terça-feira, será disputada a segunda rodada do grupo Lleyton Hewitt, com Anderson enfrentando Nishikori e Federer encarando o austríaco Thiem.

Foto: Peter Staples/ATP World Tour

Melo e Kubot perdem para Bryan e Sock na estreia do ATP Finals

O mineiro Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot – cabeças de chave número 3 – não passaram pelos norte-americanos Mike Bryan e Jack Sock – cabeças 5 – nesta segunda-feira (12), na partida de estreia da fase de grupos do ATP Finals. O torneio reúne as oito melhores duplas da temporada, na O2 Arena, em Londres, na Inglaterra. Bryan e Sock – campeões em Wimbledon e no US Open – marcaram 2 sets a 0, parciais de 6/3 e 7/6 (7-5), em 1h27min.

Agora, Melo e Kubot vão em busca da primeira vitória nesta quarta-feira (14), pela segunda rodada do Grupo Knowles/Nestor, diante dos franceses Pierre-Hugues Herbert e Nicolas Mahut – cabeças 8 -, atuais campeões de Roland Garros, de quem ganharam no único confronto do ano, nas oitavas de final do US Open. Na outra partida, Bryan e Sock enfrentarão os principais favoritos, o austríaco Oliver Marach e o croata Mate Pavic – vencedores do Australian Open. Na estreia, Marach e Pavic derrotaram Herbert e Mahut por 2 a 0 – 6/4 e 7/6 (7-3).

“Este é o grupo mais difícil que já enfrentei nesses seis anos que disputo o Finals. Todos os nossos adversários foram campeões de Grand Slam nesta temporada. O jogo de hoje foi muito duro. Tínhamos perdido para eles na final do US Open, mas jogamos bem melhor. Foi uma partida de muitos detalhes, ainda mais no segundo set, quando chegamos a ter várias chances e até um set point. Agora é focar para o jogo diante os franceses, pois ainda temos chances de passar para as semifinais. A pressão aumenta um pouco, mas temos de saber lidar com isso”, disse Melo.

O ATP Finals será disputado até este domingo (18). Na primeira fase, as duplas são divididas em dois grupos, jogando todas contra todos dentro da chave. As duas melhores de cada um disputam as semifinais, no sábado (17). A decisão do título será no domingo.

Clezar passa pela estreia em Buenos Aires e Orlandinho fura o quali. Monteiro perde

Dois brasileiros estrearam nesta segunda-feira no Challenger de Buenos Aires, na Argentina, que é disputado no saibro.

Thiago Monteiro não se encontrou em quadra e foi facilmente superado pelo argentino Pedro Cachin em sets diretos, com parciais de 6/0 e 6/3. Depois, Guilherme Clezar conseguiu boa vitória sobre o sérvio Milan Zekic por 6/3 e 6/2.

Agora, nas oitavas de final o brasileiro o vencedor da partida entre o argentino Facundo Bagnis e o uruguaio Martin Cuevas.

Também nesta segunda, pela última rodada do quali, Orlando Luz, o Orlandinho, garantiu sua vaga na chave ao bater o local Agustin Velotti por duplo 6/3, enquanto João Pedro Sorgi acabou levando a virada do argentino Federico Coria, com parciais de 2/6 6/4 e 6/1.

Na primeira rodada, Orlandinho jogará contra o argentino Francisco Cerundolo, nº 571 do mundo e convidado pela organização.

Feijão bate Lindell na decisão do Future de São Paulo e conquista seu 2º título seguido

João Souza, o Feijão, celebrou neste domingo a conquista do IS Open São Paulo Ano VI. O brasileiro, ex-top 70 do mundo, manteve o bom nível de tênis da semana ao derrotar o sueco Christian Lindell, parciais 6/1 7/6 (4), e coroou o momento de recuperação no circuito internacional com o segundo troféu Future em duas semanas e o terceiro em 2018.

“Tem sido um momento muito especial, me sinto bem fisicamente e com bastante confiança, o que sem dúvida contou bastante nesta final e tem feito toda a diferença para atingir essa sequência de 10 vitórias consecutivas”, disse o paulista, que deve subir próximo para a 336ª colocação do ranking mundial com os 18 pontos conquistados em São Paulo.

“Meu objetivo era jogar bem nestes últimos cinco torneios do Brasil. Vejo que meu mental está voltando, a clareza do jogo também e agora eu quero atingir os 15 jogos de invencibilidade”, analisou o tenista, que comemorou a conquista do IS Open ao lado da família e dos amigos que vieram de Mogi das Cruzes/SP, sua cidade natal.

Além dos pontos no ranking, Feijão recebe US$ 2.160 pelo título. Após São Paulo, o tenista segue para Ribeirão Preto, onde jogará o seu último torneio na temporada. O vice-campeão Christian Lindell somará 10 pontos e fatura US$ 1.272 pela campanha no saibro paulista.

Campanha João Souza – IS Open São Paulo Ano VI

1ª rodada – d. Alex Blumenberg (BRA) – 7/6 (4) 7/6 (4)

2ª rodada – d. Alexandre Tsuchiya (BRA) – 6/4 6/4

Quartas de Final – d. José Pereira (BRA) 3/6 7/5 6/4

Semifinal – d. Nicolas Santos (BRA) – 6/2 7/6 (2)

Final – d. Christian Lindell (SUE) – 6/1 7/6 (4)

Foto: João Pires/Fotojump

Siniakova garante o ponto decisivo sobre os EUA e a República Tcheca conquista a Fed Cup pela 11ª vez

Neste domingo, a República Tcheca utilizou o fator casa e conquistou o título da Fed Cup, principal competição entre países do tênis feminino.

Depois das duas vitórias no sábado, Katerina Siniakova entrou em quadra no domingo com uma possível responsável pela vitória que daria o troféu para as donas da casa.

Começou bem, venceu o primeiro set, mas teve que lutar por quase quatro horas para bater a norte-americana Sofia Kenin por 7/5 5/7 e 7/5, garantindo o triunfo da sua equipe.

Foi o 11º título das tchecas na competição, mantendo um domínio considerável, já que venceram 6 das últimas 8 edições e que, neste final de semana, nem precisou ter Petra Kvitova em quadra para garantir a vitória diante de um time norte-americano também bem desfalcado.