Orlandinho vence Feijão e conquista o Future de Kassel, na Alemanha, seu 4º título na carreira

Neste domingo, Orlando Luz, o Orlandinho, ex-nº 1 juvenil, ficou com o título do Future de Kassel, na Alemanha, que é disputado no saibro.

Em final brasileira, Orlandinho fez um confronto de gerações com João Souza, o Feijão, vencendo jogo equilibrado de três duros sets, com parciais de 6/4 4/6 e 6/3.

Esse foi o 4º título de Future da carreira do brasileiro, sendo o segundo neste ano, depois de também conquistar o torneio de Vic, na Espanha, em maio.

 

Feijão e Orlandinho decidem o Future de Kassel, na Alemanha

Vai ter final brasileira e confronto de gerações no Future de Kassel, na Alemanha, que é disputado no saibro.

João Souza, o Feijão, buscando recuperação do ranking e da confiança, chegou a jogar o quali do torneio e garantiu sua vaga na decisão ao vencer de virada o argentino Manuel Pena Lopez, com parciais de 3/6 6/3 e 7/6(4).

Seu adversário será o compatriota Orlando Luz, o Orlandinho, que neste sábado bateu o alemão Julian Lenz, com um duplo 6/3.

Os dois também se enfrentaram na final de duplas, neste sábado, com Feijão levando a melhor, ao lado do argentino David Veja Hernandez, batendo Orlandinho e o Marcelo Zormann por 6/1 e 6/4.

Feijão e Orlandinho já se enfrentaram uma vez na carreira, na primeira rodada do Challenger de Campinas, em 2015, quando Feijão venceu em sets diretos.

Orlandinho e Meligeni Alves vencem na estreia do Future de Santos

Duas das maiores promessas do Brasil, Orlando Luz e Felipe Meligeni Alves começaram bem no IS Open Santos. Os tenistas de 19 anos tiveram estreias tranquilas na competição de US$ 15 mil e agora enfrentam Andre Miele, de 30 anos, e Nicolas Santos, 29, respectivamente, no Tênis Clube. Amanhã, Orlandinho joga por volta das 12h30 e Meligeni Alves fecha a rodada em torno das 19h, em busca de vaga nas quartas de final.

Primeiro a entrar em quadra hoje, Orlandinho derrotou o qualifier André Luiz Cezar com duplo 6/2. Cabeça de chave 5 do ITF Future de Santos, ele teve que lidar com o calor e com o nervosismo da primeira rodada. “Estreia é sempre difícil, estava um pouco nervoso, mas depois da metade do primeiro set já comecei a me encontrar mais em quadra. Conseguir lidar bem com a pressão, além de ter enfrentado o calor, que não estava fácil”, comenta o 597º da ATP.

Santos traz boas recordações para Orlandinho. Em 2015, aos 17 anos, alcançou a semifinal do Challenger Santista. “Tenho boas lembranças, gosto muito de jogar aqui. As condições estão diferentes desta vez, então tenho que ir me adaptando cada vez mais para jogar bem a semana“, analisa o jogador que além de ter trocado a equipe técnica recentemente também mudou a raquete Prince para Yonex.

Para avançar na competição, Felipe contou com o apoio do tio Fernando Meligeni e do treinador, Ricardo Mello, durante a vitória em cima de Enrique Bogo, por 6/2 6/0. “Estou com um ritmo bom, venho jogando desde a Turquia bem confiante. Esse foi o primeiro jogo de torneio que o Ricardo me acompanhou após o início da parceria. Meu tio também estava presente. Acho que eles gostaram, apresentei um nível bom para uma estreia”, afirma Felipe, que agora enfrenta Nicolas Santos.

Orlandinho e Meligeni Alves conhecem rivais para a estreia do Future de Santos

A chave principal do IS Open Santos conheceu neste sábado os confrontos da primeira rodada, que começa a partir de segunda-feira (13/11) com entrada gratuita no Tênis Clube. Os tenistas da nova geração, como Orlando Luz e Felipe Meligeni Alves, ambos com 19 anos, Igor Marcondes, 20, e Marcelo Zormann, 21, são alguns dos destaques que competirão em Santos a partir da próxima semana, além dos principais candidatos ao título: Christian Lindell, da Suécia, e o brasileiro Daniel Dutra Silva.

Natural de Campinas, Meligeni Alves enfrenta Enrique Bogo e está motivado após voltar de uma gira de 10 semanas. “Acabei de chegar da Turquia, joguei bastante tempo por lá e consegui fazer bons pontos. Como lá também era nível do mar, estou me sentindo bem para jogar aqui. As condições aqui me ajudam bastante, espero fazer um bom jogo e dar o melhor em quadra”, afirma o sobrinho de Fernando Meligeni, que tem no currículo o título de campeão de duplas juvenil do US Open 2016.

Nesta temporada, Felipe já conquistou dois títulos de duplas. “Espero terminar o ano bem confiante, sem ficar muito focado nos pontos. Espero também fazer bons jogos até o final do ano e subir um pouco mais no ranking”, analisa Felipe, 965º do mundo, que treina em Campinas com Ricardo Mello.

Marcondes aguarda a definição do seu adversário, que virá do qualifying. “Estou com uma boa expectativa. É a primeira vez que jogo aqui em Santos. Estou treinando bem, nasci no litoral, já estou acostumado com o jogo aqui”, conta o jogador que nasceu em Caraguatatuba. “Acabei de vir de uma gira de Futures nos EUA em quadra rápida, fiz uma semi lá, acho que o ano inteiro foi positivo. Vou tentar somar mais pontos para começar ainda melhor no ano que vem”, completa o tenista 761º da ATP.

Principal favorito, o sueco Lindell, 343º do mundo, e o paulista Dutra da Silva, cabeça de chave 2 e 390ª da ATP, e a principal aposta do tênis nacional, Orlando Luz, 600º, enfrentam na estreia um jogador vindo da fase classificatória. Já Marcelo Zormann, 708o do mundo e cabeça de chave 8, joga contra o convidado da organização e santista, João Pedro Alcantara.

Chuva atrasa a rodada deste sábado do quali

A programação da rodada deste sábado do IS Open Santos precisou ser adiada para não antes das 13h, devido ao mau tempo. As partidas válidas pela primeira rodada do qualifying estavam previstas inicialmente para as 10h. Os jogos ainda estão em andamento no Tênis Clube.

Resultados parciais do qualifying

Augusto Laranja (BRA) d. João Nusdeo (BRA) – 6/1 6/0

Luis Britto (BRA) d. João Gianella (BRA) – 6/0 6/2

Matheus Pucinelli de Almeida (BRA) d. Victor Bertoldo (BRA) – 6/1 4/1 ret.

João Lucas Reis (BRA) d. Thiago Yoshimori (BRA) – 6/2 6/1

Confrontos da Chave de Simples

Christian Lindell (SUE) Vs. Qualifier

Qualifier Vs. R. Carvalho de Santis (BRA)

Bernardo Saraiva (POR) Vs. Eduardo Dischinger (BRA)

Fernando Yamacita (BRA) Vs. Rafael Matos (BRA) [6]

Nicolas Santos (BRA) [3] Vs. Thales Turini (BRA)

Felipe Meligeni Alves (BRA) Vs. Enrique Bogo (BRA)

José Pereira (BRA) Vs. Alexandre Tsuchiya (BRA)

João Pedro Alcantara (BRA) Vs. Marcelo Zormann (BRA) [8]

Wilson Leite (BRA) [7] Vs. Carlos Eduardo Severino (BRA)

Igor Marcondes (BRA) Vs. Qualifier

Caio Silva (BRA) Vs. Qualifier

Qualifier Vs. Oscar Gutierrez (BRA)

Orlando Luz (BRA) Vs. Qualifier

Andre Miele (BRA) Vs. Tiago Lopes (BRA)

Qualifier Vs. Adrubal Gobernate (BRA)

Qualifier Vs. Daniel Dutra Silva (BRA) [2]

Orlandinho, Romboli, Matos e Lindell disputam o Future de Santos

A primeira edição do IS Open Santos conheceu nesta segunda-feira (30) a lista dos tenistas inscritos para a disputa que vale pontos no ranking mundial da ATP (Associação dos Tenistas Profissionais) e premiação total de US$ 15 mil. A competição, chancelada pela ITF (Federação Internacional do Tênis) acontece em novembro (11 a 19) com entrada gratuita no Tênis Clube de Santos.

Entre os destaques nacionais a competição apresentará Orlando Luz, 19 anos, promessa do tênis nacional e que há dois anos conquistou justamente em Santos seu melhor resultado no circuito profissional: as semifinais do ATP Challenger.

Além de Orlandinho, o tênis brasileiro estará representado por Rafael Matos, Daniel Dutra Silva, Nicolas Santos, Oscar Gutierrez e pelo santista Fernando Romboli, que ao longo da carreira conquistou 13 títulos da série Futre.

O tenista local tem treinado neste segundo semestre em Santos e na Flórida, nos Estados Unidos, com a R&B Tennis Team, liderada pelo treinador brasileiro Rodrigo Nascimento.

Espanha, Estados Unidos, Rússia…

O IS Open Santos reúne no litoral paulista jogadores da Argentina, Áustria, Brasil, Colômbia, Espanha, Estados Unidos, Rússia e Suécia. A chave ainda terá novos nomes com as definições dos quatro wild cards (convidados) e dos classificados do qualifying.

Esta fase classificatória do torneio acontece entre 11 e 12 de novembro, sendo a disputa da chave principal iniciada apenas a partir do dia 13, na segunda-feira. A entrada é gratuita durante todos os dias da competição.

Lista de Inscritos – IS Open Santos*

Javier Marti (ESP)

Hernan Casanova (ARG)

Christian Lindell (SUE)

Lenny Hampel (AUT)

Daniel Dutra Silva (BRA)

Franco Agamenone (ARG)

Mariano Kestelboim (ARG)

Alejandro Gomez (COL)

Agustin Velotti (ARG)

Nicolas Santos (BRA)

Miguel Semmler (ESP)

Fernando Romboli (BRA)

Oscar Jose Gutierrez (BRA)

Orlando Luz (BRA)

Alexander Zhurbin (RUS)

Ulises Blanch (EUA)

Rafael Matos (BRA)

Matias Franco Descotte (ARG)

Foto: João Pires/Fotojump

Orlandinho e Sorgi são destaques da segunda-feira no Challenger de Campinas

A estreia da chave principal do São Paulo Challenger de Tênis é nesta segunda-feira, 02 de outubro nas quadras da Sociedade Hípica. Dois brasileiros já estão confirmados na abertura do torneio com premiação de US$ 50 mil, apresentado pelo Aché por meio da Lei Federal de Incentivo ao Esporte do Ministério do Esporte: Orlando Luz e João Pedro Sorgi.

Representantes da nova geração do tênis nacional, Luz, 20 anos e Sorgi, 23, vivem momentos diferentes na carreira.

Orlandinho está há algum tempo fora das competições por problemas de saúde e busca recuperar ranking e ritmo de jogo. O adversário da estreia na quadra central João Lima, em jogo noturno a partir das 18h30, não vai facilitar em nada esse objetivo. Ex-top 100 com dois troféus de challenger na temporada, Andrej Martin será um forte oponente.

“Nos três anos que venho pra Campinas pego jogadores duros, mas a vontade, a garra é a mesma. Estou feliz de estar jogando na chave, da organização ter me dado esse convite e de jogar no Brasil. Estou preparado, fiz bons treinos aqui desde quinta, mas pra pegar ritmo, só jogando, tem que colocar a cara lá, mesmo não estando 100% preparado, mas sinto que estou em condições de fazer um bom jogo e se tudo der certo, de ganhar. E tem a torcida que sempre me motiva muito, me levanta bastante e espero que venham torcer, não só no meu jogo, mas no de todos os brasileiros e estrangeiros”, disse Luz, lembrando dos tempos de juvenil quando sempre contou com apoio de toda a torcida campineira.

Sorgi, ao contrário de Luz, está em excelente momento. Desde o final de 2016 vem conseguindo bons resultados, grandes vitórias sobre jogadores como Leonardo Mayer, Victor Estrella, e em setembro desse ano atingiu seu melhor ranking, 251o da ATP. A estreia, às 12 horas, será contra o austríaco Michael Linzer, que nos últimos 10 dias ficou hospedado na casa dele em Sertãozinho, interior de São Paulo, treinando para o Challenger.

“ Ele é um jogador muito intenso, dedicado, concentrado, então espero um jogo bem disputado, porque nós conhecemos bem um ao outro. Esse quadrante da chave está bastante duro, com o Delbonis(Federico) como favorito, mas nesse nível de torneio só tem bons jogadores, você sempre vai ter que lutar em todos os jogos”.

A entrada na Sociedade Hípica de Campinas é gratuita para todos os jogos do São Paulo Challenger de Tênis.

Mais fotos disponíveis em flickr.com/institutosports

 

Programação de segunda-feira- 02/outubro

Quadra central João Lima

12h

Michael Linzer(AUT) x João P. Sorgi(BRA)

A seguir

Jose Pereira (BRA) [Q] x Tomas L.Puches (ARG) [Q]

A seguir

Daniel D.Silva (BRA) [LL] x Facundo Bagnis(ARG) [3]

Não antes de 18h30

M.Kestelboim/F.Mena(ARG/ARG) x M.Gonzalez/F.Neis (ARG/BRA)

A seguir

[WC] Orlando Luz(BRA) x Andrej Martin(SVK) [6]

Quadra 3

12h

Facundo Arguello(ARG) x Bruno Sant’Anna(BRA)

A seguir

Federico Coria(ARG) x Pedro Sakamoto(BRA) [Q]

A seguir

Giner/M.Vilella Martinez(ESP/ESP) x G.Clezar/A.Collarini(BRA/ARG)

Bellucci, Monteiro, Rogerinho e Feijão estreiam nesta 3ª no Brasil Open. Clezar e Orlandinho perdem

Bellucci 4 peqOs quatro brasileiros mais bem colocados no ranking mundial estreiam nesta terça-feira no Torneio Aberto do Brasil – ATP 250 – Brasil Open 2017. O paulistano Rogério Dutra Silva abre a rodada às 12h30, o cearense Thiago Monteiro joga não antes de 18h30 e Thomaz Bellucci fecha o dia às 20h30 no na Quadra Central do Esporte Clube Pinheiros, na capital paulista. João “Feijão” Souza joga não antes de 16h na Quadra 1.

Após surpreender o número 5 do mundo Kei Nishikori no Rio de Janeiro, Bellucci inicia sua décima participação no Brasil Open contra o argentino Diego Schwartzman, cabeça de chave 6. “É uma partida complicada. O Diego joga muito bem no saibro e luta bastante. Mas as condições aqui em São Paulo me favorecem e espero mostrar o meu melhor tênis nesta semana”, afirmou Bellucci.

Em grande fase, Thiago Monteiro reencontra o argentino Carlos Berlocq após enfrentá-lo nas quartas de final em Buenos Aires. O cearense atingiu esta fase na Argentina e no Rio na última semana. “O Berlocq é um jogador muito experiente e extremamente competitivo. Nossos últimos jogos foram duros e tenho que estar muito firme mentalmente em todos os momentos para aproveitar bem as poucas oportunidades que aparecem no jogo. Vou contar com a boa energia da minha equipe, amigos e torcida, que também ajudam muito”, avaliou Monteiro.

A estreia de Rogerinho Silva também será uma revanche de Buenos Aires, com o paulista encarando novamente o italiano Alessandro Gianessi. A seguir, o italiano Fabio Fognini, cabeça de chave 5, joga contra seu compatriota Marco Cecchinato. Não antes das 17h, a sensação norueguesa Casper Ruud enfrenta o japonês Akira Santillan. Com apenas 18 anos de idade, Ruud alcançou a semifinal do ATP 500 do Rio e chegou a ter match-point para avançar à final.

Na Quadra 1, João “Feijão” Souza duela com o argentino Horacio Zeballos não antes das 16h. “Jogo duro. Nós nos conhecemos muito bem e somos grandes amigos também, mas quando entramos na quadra, isso fica de lado. Ainda não engrenei na temporada, mas estou me sentindo bem e posso ganhar esse jogo”, comentou Feijão.

Pella vence primeira na temporada contra Clezar

Na rodada desta segunda-feira, o argentino Guido Pella superou o gaúcho Guilherme Clezar com parciais de 6/2 e 6/3 e venceu seu primeiro jogo neste ano. “Vinha jogando bem, mostrando um bom tênis, mas infelizmente este começo de ano não foi muito bom para mim. Tive uma derrota muito dura para (Fabio) Fognini na Copa Davis, mas assim é o tênis. Às vezes você ganha, às vezes perde”, disse Pella, que espera o vencedor entre Thiago Monteiro e Carlos Berlocq.

Já Orlando Luz, o Orlandinho, convidado pela organização, foi superado pelo português Gastão Elias, em sets diretos, com parciais de 6/2 e 7/5.

Outro argentino, Renzo Olivo, também se garantiu na segunda rodada ao derrotar o espanhol Iñigo Cervantes por 7/6(6) e 6/4. Seu próximo oponente será o português João Sousa, cabeça de chave 4.

Confira a programação desta terça-feira (28/2):

Quadra Central – 12h30
Rogério Dutra Silva (BRA) vs. [Q]Alessandro Gianessi (ITA)
[Q]
Marco Cecchinato (ITA) vs. [5]Fabio Fognini (ITA)

Não antes de 17h

[WC]Akira Santillan (JPN) vs. Casper Ruud (NOR)
(Sportv 3 ao vivo)
Não antes de 18h30
[8]Carlos Berlocq (ARG) vs. Thiago Monteiro (BRA) (Sportv 3 ao vivo)
Não antes de 20h30

Thomaz Bellucci (BRA) vs. [6]Diego Schwartzman (ARG) (Sportv 3 ao vivo)

Quadra 1 – 12h30
[7]Federico Delbonis (ARG) vs. [Q]Jozef Kovalik (SVK)

Não antes de 14h

Facundo Bagnis (ARG) vs. Dusan Lajovic (SRB)

Não antes de 16h

Horacio Zeballos (ARG) vs. [WC]João Souza (BRA)

Quadra 2 – 12h30

Gerald Melzer (AUT) vs. Victor Estrella Burgos (DOM)

Não antes de 14h
[3]Nicholas Monroe (EUA)/Artem Sitak (NZL) vs. Gastão Elias (POR)/João Sousa (POR)

Alessandro Gianessi (ITA)/Albert Ramos-Vinolas (ESP) vs. Sergio Galdos (PER)/Hans Podlipnik-Castillo (CHI)

Foto: Fotojump

Clezar vence eslovaco e joga por vaga na chave principal do Rio Open. Orlandinho e Sorgi perdem

Clezar 1 peqGuilherme Clezar foi o primeiro brasileiro a vencer no qualfying do Rio Open, que começou neste sábado, na capital carioca.

O gaúcho vencia o primeiro set contra eslovaco Josef Kovalik por 5/1, quando viu o adversário abandonar a partida. Por vaga na chave principal, Clezar terá pela frente o espanhol Roberto Carballes Baena, que bateu Felipe Meligeni por 6/3 4/6 e 6/0.

Abrindo a programação, João Pedro Sorgi fez sets equilibrados contra o belga Arthur De Greef, mas acabou perdendo em sets diretos, com parciais de 6/4 e 6/3.

Quem também garantiu vaga na rodada final do quali, que será disputada neste domingo, foi o experiente dominicano Victor Estrella, que bateu o espanhol Ruben Ramirez Hidalgo por duplo 6/3.

Orlando Luz, o Orlandinho, lutou por 2h17min, chegou a vencer o primeiro set, mas levou a virada do argentino Guido Andreozzi, que venceu por 5/7 6/3 e 6/4.

Foto: Fotojump

Sorgi bate Orlandinho e vai à final do Future de Salto, no Uruguai

sorgi-guayaquil-peqJoão Pedro Sorgi alcançou, nesta sexta-feira, a decisão do Future de Salto, no Uruguai, último da temporada, disputado no saibro.

O tenista natural de Sertãozinho (SP), que treina no Itamirim Clube de Campo, em Itajaí (SC), superou Orlando Luz, 566º do mundo, por 6/3 6/4. Orlandinho o havia batido há menos de duas semanas na final em Punta del Este, também no Uruguai: “Uma final é uma bela maneira de encerrar o ano. Joguei com boa postura, firme e decidido. Minhas devoluções ajudaram bastante”, avaliou Sorgi, que bateu o adversário pela terceira vez em quatro jogos.

Seu rival neste sábado será o austríaco Michael Linzer, cabeça de chave 1 e 360º colocado, o qual venceu duas vezes, a última recentemente em Punta del Este: “Ele vem confiante, de nove vitórias seguidas, nossos jogos sempre foram duros e vou me preparar para mais uma batalha”.

Orlandinho vira sobre Sorgi é campeão do Future de Punta del Este

orlandinho-santos-peqOrlando Luz, o Orlandinho, conquistou neste sábado o seu 2º título profissional, no Future de Punta del Este, no Uruguai, disputado no saibro.

Depois de encarar partidas muito duras nas quartas e na semi, Orlandinho saiu atrás na final e perdeu o primeiro set para o compatriota João Pedro Sorgi, mas se recuperou e triunfou por 4/6 6/2 e 6/2.

Atual nº 670 do mundo, o brasileiro deve ganhar posições no ranking da ATP, no qual tem como melhor marca o 450º posto.