Monteiro é superado por Delbonis na semi do Challenger de Campinas. Romboli fica com vice nas duplas

O argentino Federico Delbonis e o chileno Christian Garin decidem o título da oitava edição do Campeonato Internacional de Tênis, apresentado pelo Santander e Ministério do Esporte. Cabeça de chave 2, Delbonis, de 28 anos, derrotou neste sábado (06/10) o brasileiro Thiago Monteiro, enquanto Garin, de 22 anos, passou por Facundo Bagnis. A decisão do ATP Challenger de Campinas será neste domingo, às 12h, na Sociedade Hípica. A entrada é gratuita.

O cearense Monteiro, cabeça de chave 4 e 115º, lutou, mas acabou superado por Delbonis, 91º, com parciais de 6/0 6/7(3) 6/2, após 2h05, na semifinal. Monteiro estava perdendo por 6/0 5/2, conseguiu virar o segundo set, mas foi derrotado no set decisivo.”Joguei bem no início, mas me desconcentrei no segundo set. De qualquer maneira, estou contente por ter voltado na partida e por ter ficado bem mentalmente. Amanhã será um jogo muito duro, mas acho que estou jogando bem”, conta o argentino, dono de 2 títulos de ATPs e 10 troféus de ATP Challenger na carreira em 15 finais. Esta será sua segunda decisão da temporada, depois de vencer um troféu em Biella. Delbonis venceu Garin no único confronto entre os tenistas em 2015.

Cabeça de chave 8, Garin, 141º, foi o primeiro a se classificar para a decisão em Campinas. O chileno venceu neste sábado o argentino Facundo Bagnis, com duplo 6/1.“Hoje me senti muito bem em quadra. A primeira rodada foi muito difícil, (salvou um match point contra Guilherme Clezar), mas depois fui subindo o nível. O Bagnis veio de um jogo muito longo, acho que ele não estava em um bom dia, mas estou muito feliz por ter passado para a final. Estou em um ótimo ano e quero terminar da melhor maneira”, analisa Garin, que nesta temporada alcançou a final de três torneios ATP Challenger. O chileno deve figurar no 131º posto no ranking, com os pontos garantidos da final, ultrapassando o melhor ranking de sua carreira, na 137ª posição. Em Campinas, Garin disputa sua quinta final da carreira e busca seu segundo título de ATP Challenger.

Em todas as edições do ATP Challenger de Campinas, um representante da Argentina sempre esteve na decisão do evento. Cinco campeões do torneio são deste País: Facundo Bagnis (2016), Facundo Arguello (2015), Diego Swartzman (2014), Guido Pella (2012) e Máximo Gonzalez (2011). A decisão deste domingo terá transmissão ao vivo no canal SportTV3.

A decisão de duplas terminou neste sábado com o título da dupla formada pelo boliviano Hugo Dellien e o argentino Guillermo Duran. A parceria fez frente ao brasileiro Fernando Romboli e o argentino Franco Agamenone com parciais de 7/5 6/4.

Foto: João Pires/Fotojump

Monteiro elimina Bellucci e encara Delbonis por vaga na final em Campinas. Wild perde pra Bagnis

O brasileiro Thiago Monteiro alcançou pela primeira vez a semifinal do Campeonato Internacional de Tênis, apresentado pelo Santander e Ministério do Esporte, após eliminar Thomaz Bellucci nesta sexta-feira (05/10) no ATP Challenger de US$ 50 mil. Neste sábado, não antes das 13h, o cearense de 24 anos busca a primeira final da temporada contra o argentino Federico Delbonis, cabeça de chave 2, na Sociedade Hípica de Campinas. A entrada é gratuita.

Monteiro, cabeça de chave 4 e 115º, derrotou Bellucci de virada, por 6/2 2/6 6/1. Esta é a melhor campanha do cearense no evento, em sua sexta participação. “Foi um jogo um pouco estranho. Hoje as condições estão bem diferentes, com frio e vento. Acho que o Thomaz começou muito bem e firme, mas no final do primeiro set comecei a impor meu jogo e a sacar melhor. Estou muito feliz com essa vitória, minha primeira semifinal aqui em Campinas. Contra o Delbonis será um jogo bem duro, minha última semifinal foi contra ele, perdi em dois sets, mas aqui tenho o apoio da torcida e as condições estão favoráveis”, comenta o cearense, que enfrentou Delbonis, 91º, há duas semanas na semifinal do ATP Challenger de Biella e foi superado por 6/2 6/3.

A surpreendente campanha de Thiago Wild em Campinas chegou ao fim. Apesar de todo o apoio da torcida, o paranaense de 18 anos, que entrou no evento com um convite, foi superado pelo cabeça de chave 6, Facundo Bagnis, 139º, por 7/6(3) 6/7(4) 6/3, depois de 3h17. Após alcançar as quartas de final de um ATP Challenger pela primeira vez, Wild deve figurar na posição 408º da ATP, ultrapassando seu melhor ranking, na 453ª colocação.

Na semifinal, Bagnis abre a rodada deste sábado, às 11h, contra Christian Garin, cabeça de chave 8 e 141º, que foi o primeiro tenista a se classificar entre os quatro melhores jogadores do torneio. O chileno de 22 anos venceu hoje o uruguaio Martin Cuevas, por 6/4 6/3. Com os pontos obtidos em Campinas, o campeão juvenil de Roland Garros em 2013, ficará bem próximo do melhor ranking da carreira, por volta da 138ª colocação. Bagnis venceu os dois confrontos com Christian Garin.

Romboli avança à final de duplas

O brasileiro Fernando Romboli avançou à decisão de duplas ao lado do parceiro argentino Franco Agamenone. Nesta sexta-feira, os cabeças de chave 1 venceram Caio Silva e Thales Turini, por 7/6(3) 6/3. Agora, Romboli e Agamenone enfrentam o boliviano Hugo Dellien e o argentino Guillermo Duran. Com os pontos obtidos em Campinas, Romboli, atual 111º, que já venceu um título de ATP Challenger esse ano, pode chegar ao melhor ranking da carreira novamente, na posição 106º. A final de duplas deste sábado será não antes das 15h.

Foto: João Pires/Fotojump

Bellucci salva match point e encara Monteiro nas quartas em Campinas

Thomaz Bellucci é o terceiro brasileiro garantido nas quartas de final do Campeonato Internacional de Tênis, apresentado pelo Santander e Ministério do Esporte. Nesta quinta-feira (04/10), o paulista de Tietê salvou um match point para derrotar o chileno Marcelo Barrios Vera, na Sociedade Hípica de Campinas. Agora, Bellucci duela com o cearense Thiago Monteiro, cabeça de chave 4, por vaga na semifinal da competição, nesta sexta-feira, não antes das 18h. A entrada é gratuita.

Em duelo de quase três horas (2h53), Bellucci, 262º, superou Barrios Vera, 303º, com parciais de 7/5 4/6 7/6(0). Inicialmente a partida estava prevista para acontecer nesta quarta-feira, mas foi adiada devido ao mau tempo. “A torcida me apoiou bastante, foi um jogo bem difícil e longo, a vitória foi mais no coração do que no jogo mesmo. Acho que hoje não consegui fazer um bom jogo, tive muitos altos e baixos, salvei um match point no 4/5, mas estou contente pelo resultado final. Sei que preciso melhorar para a próxima rodada se quiser avançar para a semifinal”, disse Bellucci, que já foi 21º do mundo. Monteiro, 115º, lidera os confrontos diretos com Bellucci com duas vitórias.

Felipe Meligeni Alves lutou mas acabou superado por Carlos Berlocq, por 6/3 7/6(2) nas oitavas de final. O próximo adversário do argentino será Rogério Dutra Silva ou Federico Delbonis, que se enfrentam ainda hoje.

Nas duplas, os brasileiros Caio Silva e Thales Turini avançaram à semifinal sem precisar entrar em quadra, após a desistência dos argentinos Facundo Bagnis e Carlos Berlocq. Bagnis sofreu uma lesão no músculo iliopsoas. Nesta sexta-feira, às 12h, Silva e Turini enfrentam o argentino Franco Agamenone e o carioca Fernando Romboli por vaga na final.

Felipe Meligeni Alves conquista primeira vitória em Challenger na carreira, em Campinas

Felipe Meligeni Alves está na segunda rodada do Campeonato Internacional de Tênis, apresentado pelo Santander e Ministério do Esporte. Jogando em casa e com o apoio da torcida, o campineiro de 20 anos derrotou nesta terça-feira (02/10) o argentino Federico Coria, por 6/3 3/6 6/1, conquistando sua primeira vitória na chave principal de um torneio ATP Challenger. A entrada é gratuita na Sociedade Hípica de Campinas.

Felipe Meligeni Alves vive um grande momento na carreira. Venceu o primeiro título profissional no Future do Egito nesta temporada e subiu cerca de 400 posições no ranking desde o início do ano. “Não tenho palavras para descrever o que estou sentindo agora. Trabalhamos duro o ano inteiro e com essas mudanças de regras, a pressão ficou cada vez maior. Estou realmente muito contente de conseguir a minha primeira vitória em Challenger em frente de toda a torcida, ainda mais com minha família, minha namorada e meu tio (Fernando Meligeni). Agora é comemorar essa vitória e seguir para o próximo”, disse Meligeni Alves, 643ª, que há sete meses treina em Barcelona, na Espanha. Seu próximo adversário será o argentino Carlos Berlocq, 140º.

Após passar o qualifying, João Souza, o Feijão, foi superado na estreia da chave principal pelo italiano Fabrizio Ornago, por 7/6 (5) 7/6 (6), depois de 2h41. Nas oitavas de final, Ornago enfrenta o paranaense Thiago Wild. Atual campeão do evento, o português Gastão Elias foi eliminado na primeira rodada pelo qualifier argentino Camilo Carabelli, por 6/4 6/2. Agora, Carabelli enfrenta Facundo Bagnis, cabeça de chave 6 e vencedor do título da ATP Challenger de Campinas em 2016.

Foto: João Pires/Fotojump

Bellucci vence argentino na estreia do Challenger de Campinas

Thomaz Bellucci chegou às oitavas de final do Campeonato Internacional de Tênis, apresentado pelo Santander e Ministério do Esporte. O paulista de Tietê fechou a rodada desta segunda-feira (01/10) do ATP Challenger com vitória em cima do argentino Juan Ignacio Londero, cabeça de chave 5, na primeira rodada da chave principal. A entrada é gratuita na Sociedade Hípica de Campinas.

Em sua primeira participação no evento, Bellucci, 262º, contou com o apoio da torcida para derrotar Londero, com parciais de 6/4 6/3. Seu próximo adversário será o chileno Marcelo Barrios Vera, 303º, num confronto inédito. “Foi uma estreia difícil. Acho que fiz um bom jogo hoje, comecei um pouco nervoso, mas fui me soltando ao longo da partida. Foi muito legal que a torcida inteira compareceu, um clima incrível para jogar, acho que isso me deu uma motivação extra. Na próxima rodada, vou ter que variar bem as jogadas como fiz hoje. Também vou precisar sacar bem, acho que aqui em Campinas isso é importante para avançar na chave”, disse Bellucci.

Wild elimina Dellien e conquista 2ª maior vitória da carreira em Campinas. Monteiro também vence

Thiago Wild e Thiago Monteiro alcançaram as oitavas de final do Campeonato Internacional de Tênis, apresentado pelo Santander e Ministério do Esporte, nesta segunda-feira (01/10). O público lotou as arquibancadas da Sociedade Hípica de Campinas para acompanhar as vitórias dos brasileiros. Wild eliminou o terceiro favorito Hugo Dellien e Monteiro derrotou o argentino Pedro Cachin na estreia da chave principal do ATP Challenger de US$ 50 mil. A entrada é gratuita.

Em grande fase e com o apoio da torcida, Wild conquistou a segunda maior vitória da carreira, após passar pelo boliviano Dellien, 105º, por 6/1 5/7 6/4. No ano passado, o paranaense de 18 anos havia vencido o chileno Nicolas Jarry, 99º na época e atual 47º do mundo, no ATP Challenger do Rio. “Venho de uma sequência muito boa de jogos depois que ganhei o US Open (juvenil), estou com muita confiança. Hoje tirei muito proveito da velocidade do lugar e a torcida me ajudou muito. Agora abri a chave, com certeza todos os jogos serão desse nível, mas essa vitória mostra que posso avançar no torneio. Evolui o meu foco e a concentração durante a partida, por isso estou vencendo mais jogos importantes”, analisa Wild, que atingiu o melhor ranking da carreira nesta semana na posição, 453º.

Na próxima rodada, Wild duela com o vencedor da partida entre o paulista João Souza, o Feijão, e o italiano Fabrizio Ornago, que se enfrentam amanhã.

Em sua sexta participação no evento, Monteiro, cabeça de chave 4 e 115º, derrotou o argentino Cachin, por 6/4 6/2.Na segunda rodada, o cearense enfrenta Andrea Collarini, 288º. Monteiro venceu os três confrontos com o argentino, o último em Campinas em 2016.“Hoje não comecei o jogo muito bem, ele saiu quebrando meu saque, abriu 3/0, mas depois entrei em jogo e consegui impor meu ritmo. Estreia nunca é fácil, ainda mais jogando em casa com o apoio de toda essa torcida. Gosto muito de jogar no Brasil, estou muito feliz em estar de volta. Agora contra o Collarini será um jogo diferente, ele é um jogador mais agressivo. Vou me preparar bem amanhã para poder jogar ainda melhor”, afirma o cearense de 24 anos.

Foto: João Pires/Fotojump

Quali do Challenger de Campinas começa neste sábado, com Feijão e Orlandinho

Começa neste sábado (29) o qualifying do Campeonato Internacional de Tênis, apresentado pelo Santander e Ministério do Esporte, com 14 partidas, a partir das 10h. A disputa classificatória distribui mais quatro vagas na chave principal do ATP Challenger de US$ 50 mil, que segue até o domingo, 7 de outubro, nas quadras de saibro da Sociedade Hípica de Campinas. A entrada é gratuita.

João Souza, o Feijão, ex-top 70, Orlando Luz, Oscar Gutierrez, João Pedro Sorgi, Daniel Dutra da Silva e José Pereira são alguns destaques nacionais no quali do terceiro maior torneio do País. Tenistas da Argentina, Equador, Peru, Chile e Suécia também participam do qualifying, que tem como cabeça de chave 1 o equatoriano Emilio Gomez.

Pedro Sakamoto, 441º, estreia no quali neste sábado e busca somar pontos após se recuperar de uma lesão e uma cirurgia. “Nessas últimas semanas consegui treinar muito bem, então a expectativa é de fazer um bom torneio e avançar na chave. Há alguns meses tive uma lesão no cotovelo e também fiz uma cirurgia de apendicite em maio. Fiquei afastado por um mês e meio, mas já voltei a jogar torneios em agosto na Europa e agora estou me sentindo totalmente recuperado”, explica o paulista, de 25 anos.

Matos e Pucinelli ganham wild cards para a chave principal

Rafael Matos e Matheus Pucinelli foram contemplados pelo Instituto Sports com os últimos convites para a disputa da chave principal do ATP Challenger de Campinas, que tem início nesta segunda-feira (1/10).

O gaúcho de 22 anos ficou surpreso com o convite.“Estava treinando hoje na Hípica quando recebi a notícia. Não estava esperando, mas agradeço a oportunidade e espero aproveitar da melhor forma possível. Venho de uma semana boa de treinos, tenho mais dois dias para terminar minha preparação e quem sabe ganhar um jogo, nunca ganhei uma partida em um torneio Challenger e quem sabe será a primeira vez”, disse Matos, 558º, dono de três títulos de Future, o último conquistado este ano em São Paulo, em mais um evento do Instituto Sports.

Pucinelli é mais um representante local na disputa, ao lado de Felipe Meligeni Alves. O campineiro de 17 anos, que já foi 31 do mundo como juvenil, recebeu o wild card após a boa campanha em Santa Cruz, na Bolívia, alcançando as quartas de final do Future. Matos, Pucinelli e Meligeni Alves se juntam ao campeão juvenil do US Open, Thiago Wild, completando os quatro wild cards do evento.

Programação de 29/09 – sábado

Quadra Central

10h

João Marcos Nusdeo (BRA) [WC] vs. João Souza (BRA)

A seguir

Orlando Luz (BRA) vs. Fabricio Neis (BRA)

A seguir

André Miele (BRA) vs. José Pereira (BRA)

A seguir

João Pedro Sorgi (BRA) vs. Daniel Dutra da Silva (BRA)

Quadra 1

10h

Nilton Cardoso (BRA) [WC] vs. Franco Agamenone (ARG)

A seguir

Guillermo Duran (ARG) vs. Pedro Sakamoto (BRA)

A seguir

Fernando Tardin (BRA) [WC] vs. Asdrubal Gobernate (BRA)

A seguir

Carlos Eduardo Severino (BRA) vs. Juan Pablo Ficovich (ARG)

Quadra 2

10h

Tomas Lipovsek Puches (ARG) vs. Gabriel Ciro (BRA)

A seguir

Fernando Yamacita (BRA) vs. Fernando Romboli (BRA)

Quadra 3

10h

Oscar José Gutierrez (BRA) vs. Breno Lodis (BRA) [WC]

A seguir

Christian Lindell (SUE) vs. Nicolas Alvarez (PER)

A seguir

Davi Almeida Toledo (BRA) [WC] vs. Jorge Monteiro (CHI) [PR]

A seguir

Felipe Assunção Garla (BRA) vs. Matheus Cury Bueres (BRA) [WC]

Thiago Monteiro inicia gira latina de Challengers em Campinas

O tenista cearense Thiago Monteiro, 111o do ranking mundial, começará em Campinas sua participação na gira latina de Challengers, em outubro e novembro. O calendário do jogador de 24 anos conta com sete torneios no saibro neste período, incluindo dois no Brasil.

Os fãs de tênis paulistas terão a chance de assistir aos jogos de Monteiro na Sociedade Hípica de Campinas no torneio que acontece entre 1o e 8 de outubro. Na semana seguinte, o cearense vai a Santo Domingo, na República Dominicana. Ele terá uma semana de descanso antes de uma sequência de cinco torneios: em Lima (Peru), Guayaquil (Equador), Montevidéu (Uruguai), Buenos Aires (Argentina) e, finalmente, no Rio de Janeiro, entre 19 e 25 de novembro.

“Sempre gosto desta época do ano, jogando no nosso continente e tendo a chance de atuar no Brasil, com o apoio da torcida, no saibro. Espero fazer boas campanhas neste período e voltar ao top 100 do ranking”, comentou Monteiro, que já alcançou as quartas de final em Campinas em 2016.

O cearense chega a Campinas no sábado, para a disputa do ATP Challenger, mas já está treinando em Piracicaba. Monteiro vem de uma boa campanha no Challenger de Biella, na Itália, onde alcançou a semifinal. Desde agosto, o cearense é treinado pelo argentino Fabian Blengino.

Campeão do US Open Juvenil, Wild recebe o 1º convite para o Challenger de Campinas

Embalado pela recente conquista da chave juvenil do US Open, Thiago Wild foi contemplado nesta terça-feira com o primeiro convite para a chave principal do Campeonato Internacional de Tênis, apresentado pelo Santander e Ministério do Esporte, que acontece entre 29 de setembro e 7 de outubro, na Sociedade Hípica de Campinas. Desta forma, o paranaense, 18 anos, é o quinto brasileiro confirmado no terceiro maior torneio de tênis do País, ao lado do top 4 nacional: Thiago Monteiro, Rogério Dutra Silva, Guilherme Clezar e Thomaz Bellucci.

“Muito feliz com esse convite, agradeço ao Instituto Sports pela oportunidade neste grande evento. Conquistei o US Open juvenil e agora venho com uma ótima confiança, mas o circuito juvenil se encerrou e o profissional é diferente”, disse Wild, atleta da equipe Tennis Route, do Rio de Janeiro, que ocupa a oitava colocação no ranking júnior da ITF (Federação Internacional do Tênis) e, entre os profissionais, é o 459º na ATP (Associação dos Tenistas Profissionais).

Embora seja jovem e esteja competindo somente pela terceira vez na chave principal de um torneio ATP Challenger, Wild demonstra confiar plenamente no seu potencial: “Acredito ter tênis para jogar de igual para igual contra qualquer um da chave, mesmo ela estando bem forte. O que pesa a favor deles é a experiência. Ainda estou me acostumando a jogar Challengers e esta será uma grande oportunidade”, comenta. O saibro campineiro terá o uruguaio Pablo Cuevas e o argentino Federico Delbonis como os dois principais cabeças de chave da competição.

Os bons resultados de Wild, em 2018, começaram em São José do Rio Preto (SP), onde o tenista, em evento da série ITF Future, realizado pelo Instituto Sports, conquistou o título da primeira etapa do Circuito Internacional de Tênis. “A conquista do US Open no juvenil, o título profissional em Rio Preto e outros bons jogos deste ano são credenciais incontestáveis para que o Thiago possa receber esta chance de testar seu talento e competir em altíssimo nível contra grandes nomes do circuito mundial”, explica Danilo Marcelino, diretor do Campeonato Internacional de Tênis.

Próximo wild card

Na próxima quinta-feira, 20/9, o Instituto Sports irá revelar o segundo de quatro nomes premiados com wild card (convite) para a disputa da chave principal. A entrada para o ATP Challenger de Campinas será gratuita durante os nove dias de competição na Hípica.

Cuevas, Bellucci, Delbonis e Monteiro disputam o Challenger de Campinas

A oitava edição do Campeonato Internacional de Tênis, apresentado pelo Santander e Ministério do Esporte, reunirá em Campinas, entre 29 de setembro e 7 de outubro, grandes nomes do circuito mundial. O uruguaio Pablo Cuevas, seis vezes campeão na ATP, encabeça a lista de 22 jogadores do terceiro maior torneio de tênis do Brasil, seguido pelo argentino Federico Delbonis, campeão da Copa Davis, além dos quatro brasileiros mais bem ranqueados na atualidade: Thiago Monteiro, Rogério Dutra Silva, Gulherme Clezar e Thomaz Bellucci.

“Entre todas as edições do torneio, a chave deste ano será a mais forte. São 14 títulos ATP World Tour, entre Cuevas, Bellucci, Delbonis e (Carlos) Berlocq. Além disso, a lista de inscritos apresenta 14 jogadores que figuram no top 250, o que torna o evento bastante competitivo e com diversas atrações para o público que mais uma vez terá entrada gratuita na Sociedade Hípica”, explica Danilo Marcelino, presidente do Instituto Sports e diretor do Campeonato Internacional de Tênis.

Atual 68º do ranking, Cuevas volta ao circuito após sofrer lesão no pé direito, em julho, durante o Masters 1000 de Hamburgo. O talentoso uruguaio costuma brilhar no saibro brasileiro, onde venceu três vezes o Brasil Open (2015/16/17) e foi campeão do Rio Open, em 2016, com histórica vitória sobre Rafael Nadal, na semi. A dobradinha de duas temporadas atrás foi fundamental para que Cuevas alcançasse o 19º lugar do ranking, sua melhor colocação na ATP.

Neste ano, outra novidade em Campinas será a primeira participação de Thomaz Bellucci. O segundo tenista brasileiro mais vitorioso da história, em simples, volta a jogar no Brasil após romper com o treinador André Sá e atravessar uma temporada de poucas vitórias. Enquanto Bellucci estreia no evento, Campinas recebe novamente figuras nacionais conhecidas, como Monteiro, Dutra Silva e Clezar, este o único brasileiro campeão (2013) em sete edições do ATP Challenger.

Wild Cards & Qualifying

A partir da próxima semana, o Instituto Sports irá anunciar individualmente os quatro tenistas contemplados com wild card para a chave principal do Campeonato Internacional de Tênis. O evento também irá definir, entre 29 e 30 de setembro, os outros quatro jogadores classificados por meio do qualifying.

LISTA DE INSCRITOS – CAMPEONATO INTERNACIONAL DE TÊNIS

1ª Pablo Cuevas (URU) – 68º do ranking

2º Federico Delbonis (ARG) – 100º

3º Hugo Dellien (BOL) – 103º

4º Guido Andreozzi (ARG) – 108º

5º Thiago Monteiro (BRA) – 117º

6º Juan Ignacio Londero (ARG) – 118º

7º Christian Garin (CHI) – 137º

8º Facundo Bagnis (ARG) – 140º

9º Rogério Dutra Silva (BRA) – 149º

10º Gastão Elias (POR) – 154º

11º Carlos Berlocq (ARG) – 161º

12º Guilherme Clezar (BRA) – 207º

13º João Domingues (POR) – 218º

14º Pedro Cachin (ARG) – 250º

15º Thomaz Bellucci (BRA) – 274º

16º Andrea Collarini (ARG) – 285º

17º Martin Cuevas (URU) – 287º

18º Facundo Arguello (ARG) – 314º

19º Carlos Gomez-Herrera (ESP) –

20º Marcelo Tomas Vera – (CHI) – 334º

21º Federico Coria (ARG) – 341º

22º Ulises Blanch (EUA) – 344º