Orlandinho e Matos conquistam o maior título juntos no Challenger de Campinas

A jovem parceria gaúcha formada por Orlando Luz e Rafael Matos conquistou neste domingo o maior título no circuito no Campeonato Internacional de Tênis, na Sociedade Hípica de Campinas. Os cabeças-de-chave 4 buscaram a virada diante dos favoritos, o carioca Fernando Romboli e o mexicano Miguel Angel Reyes-Varela, com parciais de 6/7(2) 6/4 10-8.

“O jogo inteiro foi bem duro, eles jogaram muito bem e a gente estava desconfortável (no começo). Mas a gente ficou sempre junto e se apoiando até que no final do segundo set e no tiebreak conseguimos jogar bem”, avaliou Matos após a partida.

Orlandinho, de 21 anos, e Matos, 23, já haviam conquistado sete ITFs nesta temporada e disputaram em Campinas apenas o segundo Challenger juntos. A conquista é inédita para o canhoto, enquanto Orlandinho levanta o segundo troféu de Challenger em três finais. Com os 80 pontos somados em Campinas, ambos terão as melhores marcas pessoais no ranking de duplas da ATP nesta segunda-feira – Orlandinho aparecerá perto dos 170 do mundo e Matos deve surgir em 231º.

As duplas trocaram quebras no início e o confronto seguiu equilibrado até o tiebreak, em que os cabeças 1 levaram vantagem. Na segunda parcial, apenas a parceria brasileira teve break points e a única quebra veio no terceiro set point, no saque de Reyes-Varela.

No match-tiebreak, Orlandinho/Matos abriu 5-2, mas Romboli e Reyes-Varela buscaram a virada com quatro pontos seguidos. Os jovens gaúchos se recuperaram, não sentiram a pressão e saíram vitoriosos após 1h56.

“Foi no detalhe. No primeiro set eu não estava sentindo a bola e ele (Matos) jogou muito bem. Eu melhorei no segundo set, a quebra saiu no 5/4 e o super tiebreak foi um sobe e desce. Título é sempre muito bom. É só o segundo Challenger que a gente joga junto, então é uma bela conquista. A gente está fazendo um ano muito bom”, comemorou Orlandinho.

Os gaúchos voltarão a jogar juntos nos Challengers de Lima, Guayaquil e Montevidéu. “Estou com ranking bom de duplas para entrar nos Challengers, vou focar nesse nível e aproveitar para soltar um pouco a pressão de simples”, acrescentou Matos.

Varillas conquista o maior título e faz história para o Peru

O peruano Juan Pablo Varillas coroou a melhor semana da carreira conquistando seu título mais importante no dia em que completou 24 anos, neste domingo. De virada, ele se tornou apenas o quinto peruano a levantar um troféu de Challenger ao superar o argentino Juan Pablo Ficovich, com parciais de 2/6 7/6(4) 6/2.

“É o nível de tênis mais alto que joguei, espero seguir crescendo e jogando finais desse tipo”, comemorou o primeiro peruano a decidir um Challenger desde 2008. “Antes da partida conversei com o meu treinador e lembrei que a primeira vez que vim ao Brasil foi para dois qualifyings de Challengers. Eu vi partidas duríssimas, não me via jogando naquele nível nunca. Quatro anos depois, ganhar um Challenger aqui é fruto de muito trabalho e de seguir lutando mesmo quando as coisas não saem bem. Estou muito feliz”.

Com o título, Varillas soma 80 pontos no ranking mundial e fatura US$ 7,2 mil em premiação. Atual 332º na ATP, ele irá subir mais de 90 colocações na lista que será atualizada nesta segunda-feira. Assim, vai estabelecer o recorde pessoal, figurando entre os 240 do mundo. Até esta semana, os maiores títulos de Varillas haviam sido cinco ITFs.

Foto: João Pires/Fotojump

Argentino Ficovich e peruano Varillas disputam maior final da carreira neste domingo, no Challenger de Campinas

O Campeonato Internacional de Tênis coroará neste domingo o nono campeão diferente em nove edições do torneio na Sociedade Hípica de Campinas. Sem perder sets em cinco rodadas, o argentino Juan Pablo Ficovich e o peruano Juan Pablo Varillas vivem a melhor semana no circuito e jogarão por 80 pontos no ranking mundial e premiação de US$ 7,2 mil.

A decisão acontece a partir das 11h e será transmitida ao vivo pelo SporTV 3. A final de duplas será disputada na sequência, com a parceria gaúcha Orlando Luz/Rafael Matos diante do carioca Fernando Romboli e do mexicano Miguel Angel Reyes-Varela. A entrada do público é gratuita.

Em sua primeira semifinal de Challenger, Ficovich esteve sempre à frente no placar e impediu a 9ª vitória consecutiva do indiano Sumit Nagal, cabeça-de-chave 6, marcando 6/4 6/1. O 325º do ranking mundial vai saltar ao menos 60 posições e marcar novo recorde pessoal na lista da ATP. Se for campeão, chegará a 232º.

Ficovich conquistou dois Futures no Brasil em junho e com a campanha em Campinas venceu os últimos 30 sets que disputou no país. “Não sei o que acontece (no Brasil), me sinto muito bem aqui e é um número muito bom. Espero que sejam 32 amanhã. Minha mãe é brasileira, então um pouco de sangue brasileiro eu tenho”, brinca o argentino. “Estou na primeira final (de Challenger), muito bem de cabeça e também batendo mais forte na bola”.

Assim como Ficovich, Varillas entrará no top 300 de maneira inédita com os 48 pontos garantidos pela decisão em Campinas. O peruano de 23 anos, 332º do mundo, não enfrentou nenhum break point neste sábado e eliminou o argentino Federico Coria, cabeça 5, com parciais de 6/0 6/4.

“Vai ser uma partida dura, treinamos muitas semanas juntos. Ele é muito agressivo, saca muito forte, também devolve muito bem. Nós dois estamos muito felizes pela primeira final de Challenger. É sempre muito bom jogar com um grande público e temos que aproveitar essas oportunidades que não temos sempre”, afirmou Varillas.

 

PROGRAMAÇÃO DE DOMINGO

QUADRA CENTRAL – 11h00
J. P. Ficovich (ARG) vs J. P. Varillas (PER)
[1] M. A. Reyes-Varela (MEX) / F. Romboli (BRA) vs [4] O. Luz (BRA) / R. Matos (BRA)

RESULTADOS DE SÁBADO

Semifinal

J. P. Ficovich (ARG) d. [6] S. Nagal (IND) 64 61

J. P. Varillas (PER) d. [5] F. Coria (ARG) 60 64

Foto: João Pires/Fotojump

Bellucci é superado por argentino Coria nas quartas do Challenger de Campinas

Pelo segundo ano consecutivo, a caminhada do paulista Thomaz Bellucci no Campeonato Internacional de Tênis chegou ao fim nas quartas de final. No encerramento da rodada desta sexta-feira, o número 4 do Brasil conseguiu boa reação no segundo set, mas acabou superado pelo argentino Federico Coria, cabeça-de-chave 5, com parciais de 6/4 7/6(1), em 1h51.

“Comecei o jogo muito tenso, cometendo muito erros”, lamentou Bellucci. “Ele cobre bem a quadra, tem uma bola lenta que por mais que eu atacasse, talvez eu devesse ter entrado um pouco mais na quadra, subido mais à rede. Mas ao mesmo tempo ele é muito rápido de fundo de quadra, praticamente chegava em todas as bolas. Talvez tenha faltado um pouco de convicção nas bolas de dentro de quadra”.

As semifinais na Sociedade Hípica de Campinas têm início às 13h neste sábado, com o duelo inédito entre o indiano Sumit Nagal e o argentino Juan Pablo Ficovich. Em seguida, Coria enfrenta o peruano Juan Pablo Varillas pela terceira vez na carreira – o histórico entre eles está empatado. O torneio oferece US$ 54 mil em premiação e o campeão será conhecido no domingo, a partir das 11h, com transmissão ao vivo do SporTV 3.

Bellucci sofreu duas quebras de saque rapidamente, aos poucos equilibrou as ações, mas só venceu um game no saque de Coria no primeiro set. A segunda parcial caminhava no mesmo ritmo quando o argentino chegou a sacar em 4/1 e 40-15. Porém, o paulista devolveu as duas quebras e levantou a torcida ao liderar pela primeira vez, por 6/5. Coria diminuiu os erros e barrou a reação de Bellucci para avançar no tiebreak.

“Acho que também tem coisas positivas, de ter conseguido administrar situações difíceis do jogo e quase ganhado o segundo set. Baixei um pouco a intensidade, cansei um pouco nos últimos games. Estava muito tenso o jogo inteiro, gastei muita energia e acabei errando muitas bolas no final. Várias bolas saíram por pouco, você perde confiança e é meio uma bola de neve”, acrescentou o paulista.

No segundo jogo desta sexta, Varillas eliminou o equatoriano Diego Hidalgo, por 6/1 6/2, e tentará alcançar a primeira final de Challenger da carreira. “Venho de três semanas muito boas e este torneio está coroando o trabalho árduo que tenho feito. É a minha primeira vez aqui e gostei muito, é um torneio de primeira categoria. Aqui faz calor, mas é seco. Eu não sinto tanto e acho que é um ponto a meu favor”, analisou o peruano. O 332º colocado já garantiu a entrada no top 300 com a campanha em Campinas.

A rodada tem início às 11h com a segunda semifinal de duplas. O carioca Fernando Romboli e o mexicano Miguel Angel Reyes Varela, cabeças 1, enfrentam o campineiro Felipe Meligeni e o venezuelano Luis Davis Martinez. Cabeças 4, Orlando Luz e Rafael Matos aguardam na decisão, que acontece domingo.

 

PROGRAMAÇÃO DE SÁBADO

QUADRA CENTRAL – 11h00
M. A. Reyes-Varela (MEX)/F. Romboli (BRA) vs L. D. Martinez (VEN)/F. Meligeni (BRA)

Não antes de 13h
S. Nagal (IND) vs J. P. Ficovich (ARG)
J. P. Varillas (PER) vs F. Coria (ARG)

Foto: João Pires/Fotojump

Bellucci abre rodada noturna nesta quinta; Orlandinho e Sakamoto jogam de tarde em Campinas

Os quadrifinalistas do Campeonato Internacional de Tênis serão conhecidos nesta quinta-feira, em rodada que começa às 11h na Sociedade Hípica de Campinas. O último jogo do dia será o duelo entre o paulista Thomaz Bellucci e o argentino Leonardo Mayer, a partir das 18h30, na Quadra Central João Lima. A entrada do público é gratuita.

O histórico entre eles tem seis encontros, com três vitórias para cada lado. O mais recente foi vencido pelo argentino, em casa, em confronto da Copa Davis de 2015. Mayer é o segundo principal favorito ao título em Campinas e ocupa a 97ª posição no ranking, enquanto Bellucci, 315º, busca recuperação em um ano em que sofreu com lesões no pé e nas costas.

A torcida brasileira já deve marcar presença no início da tarde, com Orlando Luz e Pedro Sakamoto em ação, por volta de 12h30. O gaúcho desafia o embalado indiano Sumit Nagal, que aparece com o melhor ranking da carreira (135º) e contou com abandono na estreia em Campinas.

“Ele está jogando muito bem, está confiante. Furou o quali do US Open este ano, tirou set do (Roger) Federer e acabou de ganhar um Challenger. Hoje ele não precisou fazer força, então está descansado. Mas eu também estou confiante e espero fazer um bom jogo”, diz Orlandinho, 327º da ATP.

O número 6 do Brasil espera que o apoio da torcida seja ainda maior do que nas rodadas anteriores. “Os dois primeiros jogos foram contra brasileiros, então ainda não tive o apoio da torcida contra um estrangeiro. Vamos ver o que o pessoal está pronto para fazer de barulho e espero que a torcida faça a diferença”.

Por outro lado, o indiano minimiza o favoritismo em função do bom momento e diz estar pronto para suportar a torcida brasileira. “No tênis cada semana é diferente, em uma cidade nova, com condições diferentes. Não dá para pensar: ‘vou ganhar todo jogo’. Eu ouvi que tem muita torcida aqui. Jogando contra um brasileiro, é claro que vai ter barulho. Mas eu gosto de jogar contra a torcida, não vai ser um problema”, antecipa Nagal.

A partida entre o paulista Pedro Sakamoto e o peruano Nicolas Alvarez acontece na quadra 3. O peruano lidera o confronto direto por 2 a 1. O Brasil ainda pode ter um quarto representante nas oitavas de final. Se o cearense Thiago Monteiro derrotar o francês Maxime Hamou nesta noite, ele enfrentará o equatoriano Diego Hidalgo, na quadra central, às 16h30.

 

PROGRAMAÇÃO DE QUINTA-FEIRA

QUADRA CENTRAL – 11h30
H. Dellien (BOL) vs F. Cerundolo (ARG)
O. Luz (BRA) vs S. Nagal (IND)

Não antes de 16h30
D. Hidalgo (EQU) vs M. Hamou (FRA) ou T. Monteiro

Não antes de 18h30
T. Bellucci (BRA) vs L. Mayer (ARG)
L. D. Martinez (VEN)/F. Meligeni (BRA) vs J. Menezes (BRA)/A. Tabilo (CHI)

 

QUADRA 3 – 11h
J. P. Varillas (PER) vs A. Collarini (ARG)
P. Sakamoto (BRA) vs N. Alvarez (PER)

Não antes de 14h
M. A. Reyes-Varela (MEX)/F. Romboli (BRA) vs M. Cuevas (URU)/F. Mena (ARG)

 

QUADRA 4 – 11h
A. Gonzalez (COL) vs J. P. Ficovich (ARG)
F. Coria (ARG) vs A. Tabilo (CHI)

Foto: João Pires/Fotojump

Pedro Sakamoto elimina favorito Andreozzi e vai às oitavas do Challenger de Campinas

O favoritismo ficou apenas no papel no jogo do paulista Pedro Sakamoto na tarde desta quarta-feira no Campeonato Internacional de Tênis, em Campinas. Diante do argentino Guido Andreozzi, ex-top 70 e cabeça-de-chave 4 do torneio, o brasileiro levou a melhor em um primeiro set muito equilibrado e contou com abandono do rival, com dores no ombro direito, quando vencia por 6/4 4/0.

“O jogo foi muito nos detalhes, todos os games foram muito difíceis, com break points para os dois lados. O nível de concentração e o foco para botar mais agressividade foram as chaves para ganhar esse jogo”, explicou Sakamoto, 362º do mundo.

Com a segunda vitória na Sociedade Hípica de Campinas, o paulista agora luta por uma vaga nas quartas de final e pelo melhor ranking da carreira. Porém, não se coloca como favorito diante do peruano Nicolas Alvarez, 391º, que o derrotou há um ano, no qualifying em Campinas. “Todos os jogos são duros. Vou lutar ao máximo para o resultado ser diferente do ano passado. O ranking não muda nada. Quando entra na quadra você tem que ganhar, porque se você ficar só no papel você sempre perde”, afirma o paulista.

O campineiro Felipe Meligeni e o gaúcho Rafael Matos tiveram destino diferente de Sakamoto contra rivais argentinos. Com o apoio da torcida, o Meligeni reeditou a partida de estreia do torneio em 2018, contra Federico Coria. Desta vez, porém, o argentino saiu vitorioso.

O cabeça-de-chave 5 esteve sempre à frente na primeira parcial e liderou por duas vezes o segundo set. Meligeni se recuperou e chegou a três set points seguidos no tiebreak, mas acabou superado com parciais de 6/2 7/6(6). Depois da primeira vitória da carreira em um Challenger, Matos teve chances no segundo set contra Francisco Cerundolo, de 21 anos, mas caiu por 6/2 6/3.

CÔNSUL DA ÍNDIA NO BRASIL VISITA O ATP CHALLENGER DE CAMPINAS

Atravessando o melhor momento da carreira, o indiano Sumit Nagal tem apoio mesmo longe de casa. O Cônsul da Índia no Brasil, Amit Kumar Mishra, visitou a Sociedade Hípica nesta manhã e conversou com o cabeça-de-chave 6 após sua estreia. Nagal deu um grande salto no circuito nos últimos meses, depois que furou o qualifying do US Open e tirou um set do suíço Roger Federer, e no domingo conquistou o Challenger de Buenos Aires.

Em Campinas, ele ficou apenas 21 minutos em quadra na abertura da rodada. O indiano liderava por 4/1 quando o português Gastão Elias, campeão em 2017, abandonou a partida com dores nas costas. “É duro falar (do jogo) quando o adversário não está se sentindo bem, mas uma vitória é uma vitória. O bom é que não tenho que ficar muito em quadra, já que tenho jogado muitas partidas recentemente”, disse o 135º do mundo, que nesta quinta-feira enfrenta o gaúcho Orlando Luz.

Campeão do torneio em 2016 e vindo do vice em Buenos Aires, Facundo Bagnis foi surpreendido na estreia. O argentino, cabeça 7, foi eliminado pelo peruano Juan Pablo Varillas, por 6/2 6/4. Nas oitavas, seu adversário será outro argentino, Andrea Collarini, cabeça 10, que derrotou o compatriota Tomas Martin Etcheverry, por duplo 6/4.

Com desclassificação de Lindell, Bellucci avança às oitavas de final e encara cabeça 2 no Challenger de Campinas

A estreia do paulista Thomaz Bellucci no Campeonato Internacional de Tênis terminou de maneira inesperada na noite desta terça-feira. Após vencer um set muito equilibrado, o cabeça-de-chave 16 viu o rival ser desqualificado e está nas oitavas de final na Sociedade Hípica de Campinas.

Bellucci e Christian Lindell, carioca que defende a Suécia no circuito, se alternaram na liderança do jogo. O paulista largou com 3/0, mas Lindell se recuperou e chegou a sacar para o set em 6/5. Bellucci devolveu a quebra e, com apoio da torcida que lotou a quadra central, levou a melhor no tiebreak.

“É normal (oscilar) na situação em que eu estou, ganhando poucas partidas, sem ritmo de jogo. Mas o importante foi conseguir me manter firme no jogo e ganhar o tiebreak”, disse Bellucci.

Assim que o set terminou, Lindell acertou uma raquetada na rede e foi vaiado por parte da torcida. Depois de discutir brevemente com um torcedor, o sueco foi desclassificado por abuso verbal, com a presença do supervisor do torneio em quadra.

“Não foi o final que eu desejava”, lamentou Bellucci. “Eu até falei que poderia jogar, mas é uma regra da ATP que tem que ser cumprida. É triste, às vezes o jogador está de cabeça quente e acaba fazendo coisas de que se arrepende. Com certeza o Christian se arrependeu. Eu me ponho no lugar dele, não é fácil receber crítica jogando dentro do seu país, mas você tem que saber que essas coisas vão acontecer e você tem que continuar jogando e fazer o seu melhor dentro de quadra”.

Lindell lamentou a desclassificação e explicou o que aconteceu quando perdeu o tiebreak. “O jogo foi decidido em um ou dois pontos no tiebreak. Eu obviamente estava irritado, porque saquei em 6/5 e 30-0. Dei uma raquetada na rede, o público começa a vaiar, até aí tudo bem. Pedi para ir ao banheiro e aí um torcedor me xingou diretamente. Eu peguei as minhas coisas para ir e ele me xingou de novo. Aí eu não aguentei e xinguei ele de volta. Uma coisa é vaiar depois de eu tomar advertência, isso é normal. Agora, xingar duas vezes sem motivo algum, eu não consegui não revidar. E não sabia que era desclassificação, senão eu não teria feito”.

Bellucci volta à quadra na quinta-feira, em busca de vaga nas quartas de final diante do argentino Leonardo Mayer, 97º do mundo e cabeça 2. Eles já duelaram tanto em Challenger como em ATP, e o último confronto foi em 2015, pela Copa Davis. O argentino levou a melhor em casa e o histórico completo aponta empate após seis duelos entre eles.

“Eu conheço muito bem o Mayer. Tanto como jogador como pessoa, a gente é amigo fora da quadra. Com certeza vai ser muito difícil, mas ao mesmo tempo é um jogo que me desafia e eu tenho que subir o meu nível”, antecipa o paulista.

Nesta terça, Mayer teve dificuldades diante do jovem compatriota Camilo Ugo Carabelli, de 20 anos. O ex-número 21 do mundo avançou após 1h39 e dois sets equilibrados, parciais de 7/6(1) 6/4. Esta é a sua primeira aparição no ATP Challenger de Campinas.

 

RESULTADOS DE TERÇA-FEIRA

Segunda rodada

O. Luz (BRA) d. [9] J. Menezes (BRA) 64 64

N. Alvarez (PER) d. [15] J. Jahn (ALE) 64 62

A. Gonzalez (COL) d. [12] J. Hernandez-Fernandez (DOM) 76(4) 67(7) 63

J. P. Ficovich (ARG) d. [8] F. Mena (ARG) 64 61

[16] T. Bellucci (BRA) d. C. Lindell (SUE) 76(4) 0/0 – Defaulted

[2] L. Mayer (ARG) d. C. Ugo Carabelli (ARG) 76(1) 64

Primeira rodada

G. Elias (POR) d. M. Cuevas (URU) 75 62

D. Hidalgo (EQU) d. [Q] d. D. Dutra da Silva (BRA) 64 40 Ret

M. Hamou (FRA) d. N. Mejia (COL) 63 63

G. Villanueva (ARG) d. [Q] F. Romboli (BRA) 62 62

Thiago Monteiro estreia na rodada noturna; Guilherme Clezar encara favorito nesta quarta em Campinas

Principal tenista do Brasil no ranking mundial, Thiago Monteiro inicia campanha no Campeonato Internacional de Tênis na rodada noturna desta quarta-feira. O cearense espera casa cheia na Sociedade Hípica de Campinas para enfrentar o francês Maxime Hamou. A entrada do público é gratuita.

“Eu gosto muito de jogar aqui em Campinas, é um torneio muito legal, com boas condições de jogo e um pouco rápido por conta da altitude. A torcida sempre aparece em peso, acho que eu vou conseguir aproveitar bem essa energia positiva e estou motivado para a estreia”, afirmou o número 105 da ATP.

Monteiro foi semifinalista em Campinas no ano passado e é o cabeça de chave 3 nesta edição. Ele vem de semifinal em Buenos Aires na última semana e nunca enfrentou Hamou, 385º. “É sempre bom vir com ritmo, uma semifinal é importante e pretendo jogar ainda melhor esta semana. Meu treinador viu um pouco do jogo (de Hamou) hoje, então a gente vai traçar a tática para fazer uma boa estreia”.

A partida acontece por volta das 20h na Quadra Central João Lima. Antes, a rodada noturna tem início às 18h30 com o jogo de duplas entre os convidados brasileiros Matheus Pucinelli e João Lucas Reis contra o peruano Sergio Galdos e o argentino Leonardo Mayer.

CLEZAR, MELIGENI, SAKAMOTO E MATOS TAMBÉM JOGAM

A quarta-feira ainda terá outros quatro brasileiros em ação na segunda rodada. Na Quadra Central, o campineiro Felipe Meligeni encara o argentino Federico Coria, cabeça 5. O jogo acontece não antes das 14h. Às 16h30, o gaúcho Guilherme Clezar desafia o boliviano Hugo Dellien, principal favorito ao título e 85º do mundo.

Outros destaques da tarde são os jogos do paulista Pedro Sakamoto e do gaúcho Rafael Matos, na Quadra 3, e a estreia do carioca Fernando Romboli nas duplas, ao lado do mexicano Miguel Angel Reyes-Varela, na Quadra 4.

 

PROGRAMAÇÃO DE QUARTA-FEIRA

QUADRA CENTRAL – 10h
G. Elias (POR) vs S. Nagal (IND)
F. Bagnis (ARG) vs J. P. Varillas (PER)

Não antes de 14h
F. Coria (ARG) vs F. Meligeni (BRA)

Não antes de 16h30
H. Dellien (BOL) vs G. Clezar (BRA)

Não antes de 18h30
[WC] M. Pucinelli (BRA)/J. L. Reis (BRA) vs S. Galdos (PER)/L. Mayer (ARG)
M. Hamou (FRA) vs T. Monteiro (BRA)

 

QUADRA 3 – 10h
T. M. Etcheverry (ARG) vs A. Collarini (ARG)
[WC] R. Matos (BRA) vs F. Cerundolo (ARG)

Não antes de 13h
G. Andreozzi (ARG) vs P. Sakamoto (BRA)
J. Hernandez-Fernandez (DOM)/D. Hidalgo (EQU) vs O. Luz (BRA)/R. Matos (BRA)

 

QUADRA 4 – 10h
R. Olivo (ARG) vs D. Hidalgo (EQU)
G. Villanueva (ARG) vs A. Tabilo (CHI)

Não antes de 13h
M. A. Reyes-Varela (MEX)/F. Romboli (BRA) vs R. Olivo (ARG)/M. Zukas (ARG)
N. Alvarez (PER)/F. Bagnis (ARG) vs M. Cuevas (URU)/F. Mena (ARG)

Orlandinho vence Menezes e está nas oitavas de final do Challenger de Campinas

O gaúcho Orlando Luz provou o bom momento que vive no circuito e nesta terça-feira emendou a segunda vitória no Campeonato Internacional de Tênis. Atual número 6 do Brasil, ele venceu mais um duelo nacional da nova geração, contra o mineiro João Menezes, por duplo 6/4, na Sociedade Hípica de Campinas.

“Estou feliz demais com essa vitória”, comemorou o 327º colocado no ranking mundial. “Depois de quatro anos sem ganhar um jogo aqui, isso fica na cabeça, então eu vim com a expectativa só de conseguir jogar bem. Avançar duas rodadas é um grande feito”.

A campanha iguala o melhor resultado de Orlandinho na temporada. O tenista de 21 anos fez oitavas de final em um Challenger italiano em agosto e com os pontos garantidos em Campinas deve voltar a bater sua melhor marca no ranking na próxima semana (322º).

Menezes, de 22 anos, entrou no torneio como cabeça de chave 9 e no primeiro set do jogo teve 10 oportunidades de quebra de saque, mas só aproveitou uma. Na segunda parcial, Orlandinho só precisou salvar um break point, com uma curtinha, quando sacava para fechar a partida.

“Acho que nós dois começamos nervosos, o jogo aqui é muito rápido, então com duas devoluções boas que você consegue o jogo já vira. Terminei muito nervoso, mas consegui sair do buraco com deixadinhas”, acrescentou Orlandinho. Ele ganha um dia de folga e aguarda o indiano Sumit Nagal, cabeça 6, ou o português Gastão Elias, campeão de 2017, nas oitavas de final.

A abertura da rodada viu Elias superar o uruguaio Martin Cuevas, por 7/5 6/2. Nagal, 135º na ATP, vem de um título e um vice de Challenger e aparece com o melhor ranking da carreira esta semana.

“Obviamente vai ser um jogo difícil, ele está em uma grande fase da carreira”, adianta Elias. “Foi campeão na semana passada (em Buenos Aires), portanto vem com confiança, mas é sempre difícil jogar as primeiras rodadas, ainda mais com condições tão diferentes, aqui é bem rápido. Ele entra como favorito, mas acho que se eu for consistente e jogar em um bom nível tenho chances contra qualquer adversário esta semana”.

Os brasileiros Daniel Dutra Silva e Fernando Romboli, que furaram o qualifying, não conseguiram avançar na chave principal. O canhoto paulista abandonou diante do equatoriano Diego Hidalgo quando perdia por 6/4 4/0 enquanto Romoli foi superado pelo argentino Gonzalo Villanueva, por duplo 6/2.

 

RESULTADOS DE TERÇA-FEIRA

Segunda rodada

O. Luz (BRA) d. [9] J. Menezes (BRA) 64 64

N. Alvarez (PER) d. [15] J. Jahn (ALE) 64 62

J. P. Ficovich (ARG) d. [8] F. Mena (ARG) 64 61

Primeira rodada

G. Elias (POR) d. M. Cuevas (URU) 75 62

D. Hidalgo (EQU) d. [Q] d. D. Dutra da Silva (BRA) 64 40 Ret

M. Hamou (FRA) d. N. Mejia (COL) 63 63

G. Villanueva (ARG) d. [Q] F. Romboli (BRA) 62 62

Sorteio define confronto entre brasileiros e possíveis adversários de Monteiro, Menezes e Bellucci no Challenger de Campinas

Os confrontos entre brasileiros marcarão o início do Campeonato Internacional de Tênis, que começa nesta segunda-feira, a partir das 10h, nas quadras de saibro da Sociedade Hípica de Campinas. O sorteio da chave principal, realizado na tarde deste sábado, colocou tenistas da casa frente a frente em três jogos da primeira rodada, além de garantir outro confronto nacional na segunda fase.

Principais nomes do país inscritos no torneio de acordo com o ranking da ATP, Thiago Monteiro, João Menezes e Thomaz Bellucci são cabeças de chave. Assim, farão suas estreias já na segunda rodada e ainda não conhecem seus adversários. O que está garantido é que Menezes, cabeça 9, enfrentará outro brasileiro, visto que aguarda o vencedor do jogo entre o gaúcho Orlando Luz e o catarinense Pedro Boscardin Dias.

Luz aparece nesta semana em sua melhor colocação no ranking mundial, 322º, e é o 5º entre os brasileiros. Mesmo com 21 anos de idade, o gaúcho será o mais experiente em quadra na estreia. Boscardin, de apenas 16 anos, ainda disputa o circuito juvenil e recebeu um convite – wild card – para jogar um Challenger pela primeira vez.

A nova geração do tênis brasileiro também medirá forças na partida entre o paranaense Thiago Seyboth Wild, de 19 anos, e o campineiro Felipe Meligeni, 21. Por fim, o gaúcho Guilherme Clezar enfrentará o capixaba Jordan Correia, que treina na Espanha e jogará um torneio profissional no Brasil pela primeira vez. O vencedor terá pela frente na segunda rodada o boliviano Hugo Dellien, 82º do mundo e cabeça de chave 1.

Completam a lista de brasileiros na 9ª edição do Campeonato Internacional de Tênis: Oscar Gutierrez, Pedro Sakamoto, Matheus Pucinelli, Gilbert Klier Junior, João Lucas Reis e Rafael Matos. A programação dos jogos de segunda-feira será divulgada neste domingo, bem como as chaves de duplas e qualifying. O 3º maior torneio do Brasil distribui US$ 54 mil em premiação e tem entrada gratuita do público.

CONVITES DÃO ESPAÇO PARA A NOVA GERAÇÃO

O ATP Challenger de Campinas será uma boa oportunidade para novos nomes do Brasil buscarem pontos preciosos no ranking e experiência  na transição para o circuito profissional. Entre os contemplados com convites da organização, o brasiliense Glibert Klier Junior e o pernambucano João Lucas Reis, ambos de 19 anos, disputarão um Challenger pela primeira vez – assim como Pedro Boscardin.

Aos 18 anos, o campineiro Matheus Pucinelli jogará em casa em busca da maior vitória no circuito profissional. O mesmo vale para o gaúcho Rafael Matos, de 23 anos, que nesta temporada soma um título em três finais em Futures. O número de brasileiros na chave principal ainda pode aumentar. O baiano Natan Rodrigues, de apenas 17 anos, recebeu um convite para o qualifying e, na segunda-feira, tentará uma vaga em seu segundo torneio como profissional.

“Como único ATP Challenger do País nesta temporada, temos uma grande responsabilidade na seleção dos convites. Como em todas as oito edições do torneio, buscamos diversificar os wild cards e priorizar os jovens tenistas que tenham alcançado boas campanhas ao longo desta temporada. Este evento proporcionará grandes desafios aos mais jovens, um aprendizado que independentemente do resultado somente tem a agregar na carreira do jogador em transição”, analisa Danilo Marcelino, diretor do Campeonato Internacional de Tênis.

PRIMEIRA RODADA – ATP CHALLENGER DE CAMPINAS
[1] H. Dellien (BOL) – Bye
J. Correia (BRA) vs. G. Clezar (BRA)
B. Malla (CHI) vs. [WC] R. Matos (BRA)
[13] F. Cerundolo (ARG) – Bye
[9] J. Menezes (BRA) – Bye
O. Luz (BRA) vs. [WC] P. Boscardin Dias (BRA)
G. Elias (POR) vs. M. Cuevas (URU)
[6] S. Nagal (IND) – Bye
[4] G. Andreozzi (ARG) – Bye
P. Sakamoto (BRA) vs. P. Toledo Bague (ESP)
[WC] G. Klier Junior (BRA) vs. N. Alvarez (PER)
[15] J. Jahn (GER) – Bye
[12] J. Hernandez-Fernandez (DOM) – Bye
A. Gonzalez (COL) vs. [WC] J. Reis Da Silva (BRA)
M. Zukas (ARG) vs. J. Ficovich (ARG)
[8] F. Mena (ARG) – Bye
[7] F. Bagnis (ARG) – Bye
O. Gutierrez (BRA) vs. J. Varillas (PER)
[WC] M. Pucinelli De Almeida (BRA) vs. T. Etcheverry (ARG)
[10] A. Collarini (ARG) – Bye
[14] R. Olivo (ARG) – Bye
D. Hidalgo (ECU) vs. Qualifier
M. Hamou (FRA) vs. N. Mejia (COL)
[3] T. Monteiro (BRA) – Bye
[5] F. Coria (ARG) – Bye
F. Meligeni Rodrigues Alves (BRA) vs. T. Seyboth Wild (BRA)
G. Villanueva (ARG) vs. Qualifier
[11] A. Tabilo (CHI) – Bye
[16] T. Bellucci (BRA) – Bye
G. Olivieri (ARG) vs. C. Lindell (SWE)
C. Ugo Carabelli (ARG) vs. A. Velotti (ARG)
[2] L. Mayer (ARG) – Bye

João Reis é o quarto convidado do Campeonato Internacional de Tênis, em Campinas

O jovem pernambucano João Lucas Reis foi contemplado pelo Instituto Sports com o quarto e penúltimo wild card para a chave principal do Campeonato Internacional de Tênis. Esta será a primeira experiência do tenista de 19 anos na série ATP Challenger, uma oportunidade de crescimento ao competir em Campinas com grandes nomes do circuito, como Hugo Dellien e Leonardo Mayer, ambos top 100 na ATP, além dos destaques brasileiros Thiago Monteiro, João Menezes, Rogério Dutra Silva e Thomaz Bellucci.

O terceiro maior torneio do Brasil oferece premiação de US$ 54 mil e começa na próxima segunda-feira, a partir das 10h com dois jogos do qualifying. A final de simples acontece no dia 06 de outubro e será transmitida ao vivo pelo SporTV 3, às 11h. Assim como nos anos anteriores, a 9ª edição do torneio tem como sede as quadras de saibro da Sociedade Hípica de Campinas, com entrada gratuita do público em todos os dias.

“Estou treinando muito bem, venho de bons resultados na América do Sul e este será o meu primeiro torneio no Brasil em 2019, o que me anima bastante a jogar bem na próxima semana e aos poucos tentar me consolidar no nível Challenger. Agradeço ao Instituto Sports pelo convite, este apoio me motiva bastante a seguir forte no circuito”, analisa Reis, que une-se a Matheus Pucinelli, Jordan Correia e Gilbert Klier Jr. entre os convidados da organização.

No primeiro ano dedicado exclusivamente ao circuito profissional, o tenista natural de Recife teve boas campanhas em ITFs realizados em países vizinhos: em agosto, foi vice-campeão no Paraguai e semifinalista na Bolívia. No primeiro semestre ele também alcançou semifinais no México e nos Estados Unidos.

Além das campanhas recentes no exterior, o pernambucano soube aproveitar os torneios no Brasil na temporada passada. Seu primeiro título veio em maio, em Curitiba, e o ano terminou com sete vitórias nos últimos 10 jogos que fez em eventos da ITF no estado de São Paulo.

LISTA DE INSCRITOS – ATP CHALLENGER DE CAMPINAS

  1. Hugo Dellien (BOL)
  2. Leonardo Mayer (ARG)
  3. Thiago Monteiro (BRA)
  4. Guido Andreozzi (ARG)
  5. Federico Coria (ARG)
  6. Facundo Bagnis (ARG)
  7. Sumit Nagal (IND)
  8. Facundo Arguello (ARG)
  9. João Menezes (BRA)
  10. Rogério Dutra Silva (BRA)
  11. Facundo Mena (ARG)
  12. Andrea Collarini (ARG)
  13. Alejandro Tabilo (CHI)
  14. Jose Hernandez-Fernandez (DOM)
  15. Francisco Cerundolo (ARG)
  16. Renzo Olivo (ARG)
  17. Matias Franco Descotte (ARG)
  18. Jeremy Jahn (ALE)
  19. Thomaz Bellucci (BRA)
  20. Thiago Seyboth Wild (BRA)
  21. Juan Pablo Ficovich (ARG)
  22. Christian Lindell (SUE)
  23. Gastão Elias (POR)
  24. Orlando Luz (BRA)
  25. Oscar Gutierrez (BRA)
  26. Gonzalo Villanueva (ARG)
  27. Pedro Sakamoto (BRA)
  28. Hernan Casanova (ARG)
  29. Felipe Meligeni Alves (BRA)
  30. Nicolas Alvarez (PER)
  31. Martin Cuevas (URU)
  32. Juan Pablo Varillas (PER)
  33. Guilherme Clezar (BRA)
  34. Maxime Hamou (FRA)
  35. Diego Hidalgo (EQU)
  36. Pol Toledo Bague (ESP)
  37. Camilo Ugo Carabelli (ARG)
  38. Agustin Velotti (ARG)
  39. Bastian Malla (CHI)
  40. Nicolas Mejia (COL)
  41. Matheus Pucinelli (BRA) [WC]
  42. Jordan Correia (BRA) [WC]
  43. Gilbert Klier Junior (BRA) [WC]
  44. João Lucas Reis (BRA) [WC]