Brasil sai atrás na Davis, mas empolga

O primeiro dia de Copa Davis, a Copa do Mundo do Tênis, terminou com a Austrália na frente do placar, mas a equipe mostrou que tem força para crescer na competição, independente do confronto em Adelaide, no sul do país da Oceania. A equipe da casa venceu os dois jogos de simples na sexta-feira, com as vitórias de Jordan Thompson e John Millman sobre Thiago Monteiro e Thiado Wild, respectivamente. Mas o duelo segue em aberto com as três partidas previstas para este sábado, a partir das 12h.

O primeiro duelo programado no Memorial Drive Tennis Club é entre a parceria formada por Marcelo Demoliner e Felipe Meligeni contra James Duckworth e John Peers. O capitão de cada time pode mudar a escalação até uma hora antes do início. O Brasil precisa da vitória neste jogo para se manter com chances na quarta partida, entre Thiago Monteiro e John Millman. A quinta partida programada é entre Thiago Wild e Jordan Thompson.

Nesta sexta-feira, Thiago Monteiro (82º do ranking da ATP) foi o primeiro a entrar em quadra para o jogo contra Jordan Thompson (63º). O brasileiro fez um jogo bastante equilibrado com Thompson, que contou com a força da torcida para fechar em duplo 6/4.

No segundo confronto, Thiago Wild (113º) mostrou toda confiança obtida após o título do ATP 250 de Santiago e teve um começo avassalador contra John Millman (43º). Ele chegou a abrir 5 a 2 no primeiro set antes de uma torcedora australiana precisar de atendimento médico por causa de um infarto, paralisando a partida em cerca de 30 minutos. Depois da pausa, o australiano conseguiu equiliberar o confronto para vencer por 4/6, 7/6 e 6/2.

“O Thiago Wild estava muito bem, mas a paralisação deu tempo para o Millman pensar no que fazer. Ele conseguiu aumentar o seu nível. Estou bem orgulhoso de nosso time, eles deram 100% em quadra. Não é como gostaríamos de estar, com 2 a 0 atrás, mas vejo um bom futuro para o nosso time. Ainda não está acabado. Temos três jogos neste sábado e vamos ver o que acontece”, destaca Jaime Oncins, capitão do time brasileiro.

“Eu tive minhas chances. Não diria que ele teve sorte, mas certamente ele conseguiu aumentar a sua intensidade, começou a sacar melhor e não errou mais nenhuma bola no terceiro set. Foi uma partida especial para mim, mas, no final, preciso tratar como apenas mais um jogo”, completa Thiago Wild.

O vencedor do confronto entre Brasil e Austrália vai se classificar para o Madrid Finals, em novembro, onde estarão as melhores equipes do planeta. O duelo é em melhor de cinco partidas, sendo necessárias três vitórias para obter a classificação. Os jogos são transmitidos pela DAZN, serviço online de streaming.

Antes da Davis, Thiago Monteiro anuncia novo patrocínio

Um dos representantes do Brasil na Copa Davis, o tenista brasileiro Thiago Monteiro, 82º colocado no ranking da ATP, acertou contrato de patrocínio com a OdontoCompany, empresa integrante da SMZTO Holding de Franquias. O valor do patrocínio não foi divulgado.

“É uma satisfação imensa estar ao lado de uma empresa sólida como o Grupo SMZTO e com uma marca que vem crescendo cada vez mais como a OdontoCompany”, celebra Monteiro. “A parceria me dá ainda mais confiança para seguir buscando os melhores resultados e também crescer como tenista,” continou o brasileiro que tem a carreira agenciada pela Linkinfirm do ex-tenista Marcio Torres e também conta com o patrocínio da Angá Asset Management, Joma, Elemídia e Babolat.

Atual número um do Brasil, Monteiro nasceu em Fortaleza, em 31 de maio de 1994. O atleta cearense, que começou a jogar tênis aos oito anos de idade, se tornou profissional em 2011. No ano seguinte, chegou a ser o segundo colocado no ranking mundial da categoria juvenil.

Aos 25 anos de idade, Monteiro tem 1m83cm e 78 quilos. É o atual 82o colocado no ranking mundial e está perto de bater o seu melhor ranking, de 74o. colocado. Único integrante do Brasil no top 100 tem 5 títulos de torneios Challenger, a semifinal do ATP de Quito. Nesta temporada começou com o troféu do Challenger de Punta del Este e alcançou as quartas de final nos ATPs de Buenos Aires e Santiago. Como juvenil foi o número dois do mundo.

Atual número um do Brasil, Monteiro nasceu em Fortaleza, em 31 de maio de 1994. O atleta cearense, que começou a jogar tênis aos oito anos de idade, se tornou profissional em 2011. No ano seguinte, chegou a ser o segundo colocado no ranking mundial da categoria juvenil.

Aos 25 anos de idade, Monteiro tem 1m83cm e 78 quilos. É o atual 82o colocado no ranking mundial e está perto de bater o seu melhor ranking, de 74o. colocado. Único integrante do Brasil no top 100 tem 5 títulos de torneios Challenger, a semifinal do ATP de Quito. Nesta temporada começou com o troféu do Challenger de Punta del Este e alcançou as quartas de final nos ATPs de Buenos Aires e Santiago. Como juvenil foi o número dois do mundo.

Thiago está na Austrália integrando o time brasileiro no confronto da Copa Davis, em Adelaide, que começa nesta sexta-feira.

Monteiro e Wild vencem mais uma e Brasil tem dois tenistas nas quartas do ATP de Santiago

O brasileiro Thiago Monteiro venceu mais uma no ATP 250 de Santiago, no Chile. Após derrotar o argentino Leonardo Mayer na estreia, nesta quarta-feira foi a vez do tenista número um do Brasil e 88o. colocado no ranking mundial superar o espanhol Roberto Carballes Baena, 97o por 6/1 6/4. Cabeça de chave 8, Thiago agora está nas quartas-de final do último torneio da gira sul-americana de saibro.

“A partida de hoje foi muito boa. Eu estava muito sólido, muito firme. A gira é longa, mas vim melhorando a cada semana e estou sentindo que estou jogando bem. Aqui, em Santiago, as condições são mais rápidas que das últimas semanas, mas consegui me adaptar desde o primeiro dia”, comentou o brasileiro, destacando a rápida adaptação e o bom desempenho.

Campeão do challenger de Punta Del Este e quadrifinalista de Buenos Aires, Thiago espera atingir o seu melhor resultado do ano em ATPs agora, em Santiago. “Agora, preciso me preparar para a próxima rodada, que vai ser bem dura, independente do adversário. Vou pra cima em busca da minha primeira semi de ATP do ano”, finalizou Monteiro, já focado nas quartas. O seu adversário será o espanhol Albert Ramos-Viñolas, que o venceu em três dos quatro confrontos anteriores entre eles.

Quem também se garantiu nas quartas de final do torneio chileno foi Thiago Wild, que conseguiu uma excelente vitória sobre o argentino Juan Ignacio Londero, com parciais de 7/6(7) e 6/4.

Agora, por vaga na semifinal, Wild terá pela frente o espanhol Alejandro Davidovich-Fokina, que eliminou o local Cristian garin. O brasileilro e o espanhol se enfrentaram na primeira rodada do Rio Open, com vitória de Wild em três sets.

Monteiro vira sobre argentino Mayer e, assim como Wild, vai às oitavas do ATP de Santiago

Mais uma vez, pela segunda semana seguida, um torneio ATP tem dois brasileiros na fase de oitavas de final.

Dessa vez, em Santiago, no ATP local. Thiago Wild já havia conquistado sua vaga na segunda-feira, ao bater o argentino Facundo Bagnis por 2×1.

Nesta terça-feira, foi a vez de Thiago Monteiro garantir a sua ao passar pelo argentino Leonardo Mayer, de virada, com parciais de 6/7(0) 6/3 e 6/4.

Nas oitavas, o brasileiro terá pela frente o espanhol Roberto Carballes Baena. Os dois já se enfrentaram três vezes, com três vitórias de Monteiro.

Já Wild vai enfrentar o argentino Juan Ignacio Londero, em confronto que será inédito.

 

Melo/Kubot e Meligeni/Monteiro perdem na semi e Rio Open segue sem campeão brasileiro

Acabou no começo da tarde deste domingo o Rio Open para os tenistas brasileiros, com a eliminação das duas duplas da casa.

Em jogos interrompidos pela chuva deste sábado, Thiago Monteiro e Felipe Meligeni foram superados pela dupla formada pelo espanhol Marcel Granollers e o argentino Federico Zeballos, com parciais de 7/6(6) e 6/4.

Depois, Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot lutaram muito na quadra 1, chegaram a levar pro match-tiebreak, mas perderam para os italianos Salvatore Caruso e Federico Gaio por 6/3 3/6 e 10/4.

Com isso, o Brasil segue com o jejum de nunca ter feito um campeão do Rio Open. Quem sabem em 2021?

 

Monteiro encara Mayer na estreia do ATP de Santiago. Wild joga contra Bagnis

Saiu a chave do ATP 250 de Santiago, no Chile, disputado no saibro e já com dois brasileiros garantidos na chave.

Thiago Monteiro é um deles e o brasileiro ainda está no Rio de Janeiro pra jogar a semi de duplas do Rio Open, depois de ser eliminado nas oitavas de final de simples.

O brasileiro, que no torneio chileno é o cabeça de chave nº 8, não deve ter vida fácil diante do argentino Leonardo Mayer. Os dois já se enfrentaram duas vezes, com uma vitória pra cada lado.

Outro brasileiro na chave é Thiago Wild, que também vem de oitavas no Rio, enfrenta outro argentino. Facundo Bagnis, que o superou no único confronto entre eles até hoje, no Challenger de Campinas, em 2018.

Pelo quali, dois brasileiros estão a um jogo da chave principal, depois deste sábado. Orlando Luz venceu o equatoriano Gonzalo Escobar por 6/2 e 6/4, enquanto Pedro Sakamoto superou o compatriota Fernando Romboli por 6/1 e 6/2.

 

Monteiro é eliminado na 2ª rodada do Rio Open por húngaro Balazs, mas vence nas duplas com Meligeni

 

O brasileiro Thiago Monteiro foi eliminado na segunda rodada pelo húngaro Attila Balazs por 1/6, 6/1 e 6/4. O tenista número 1 do Brasil lamentou o resultado. “É uma derrota dura, mas tenho que tentar olhar pelo lado de mais um aprendizado. Comecei o jogo bem, mas dei uma desconcentrada no segundo set e cedi vários pontos de graça. Isso não pode acontecer, e me custou o jogo”, disse.

Balazs, de 31 anos, entrou na chave como lucky looser. O tenista da Hungria chegou a se retirar das quadras em 2014, mas voltou a jogar dois anos depois. “Comecei a me sentir entediado em casa e achei que era cedo para tentar ser treinador, então decidi jogar alguns torneios próximos de onde moro. Ganhei a maioria deles e meus amigos e familiares me incentivaram a retomar a carreira profissional. Fiz isso e aqui estou”, disse o húngaro, feliz por estar em sua primeira quartas de final da carreira. “Eu tive muitos altos e baixos na minha vida, tive que lidar com algumas lesões, e talvez agora eu esteja merecendo ter um pouco de sorte. Quero curtir esse momento”, disse o jogador, que enfrentará na próxima rodada o espanhol Pedro Martinez, responsável por eliminar seu compatriota Pablo Andujar por 6/1 e 6/4.

Em outra partida, o jovem espanhol Carlos Alcaraz foi eliminado pelo argentino Federico Coria por 6/4, 4/6 e 6/4. O garoto de 16 anos  e oito meses deixa o Rio Open com a marca de ser o mais jovem a vencer uma partida de ATP 500 desde que a série foi criada em 2009. “Foi uma grande experiência jogar com tenistas desse nível, aprendi muito jogando aqui e, mesmo perdendo, vou levar esse aprendizado para os próximos torneios”, disse Alcaraz.

O adversário de Coria nas quartas será o chileno Cristian Garin, cabeça de chave número 3, que passou pelo argentino Federico Delbonis por 6/4 e 6/3. O chileno vive a melhor fase da carreira, ocupando o 25º lugar no ranking, com três títulos conquistados nós últimos 11 meses.

Derrotado nas simples, Monteiro venceu nas duplas em parceria com Felipe Meligeni. Eles venceram os belgas Sander Gille e Joran Vliegen por 7/6 (6), 4/6 e 10/3 e farão um duelo brasileiro nesta quinta contra Orlando Luz e Rafael Matos, no segundo jogo da quadra 2.  “Difícil jogar depois de ter perdido, mas era um jogo importante para mim e para ele, e estou feliz de ter feito uma boa partida. Tira um pouco a sensação ruim da derrota nas simples”, disse Monteiro. “Foi a primeira vez que jogamos juntos, entramos muito bem e estou feliz de conquistar essa vitória no dia do meu aniversário”, disse Meligeni, que completou 22 anos nesta quarta.

Marcelo Melo e seu parceiro, o polonês Lukasz Kubot, também jogam nesta quinta. Eles enfrentam nas quartas de final, no segundo jogo da quadra 1, o tcheco Roman Jebavy e o eslovaco Igor Zelenay, que derrotaram o brasileiro Marcelo Demoliner e o holandês Matwe Middelkoop por 5/7, 6/3 e 10/8.

Foto: Fotojump

Meligeni joga bem, vence um set, mas Thiem estreia com vitória no Rio Open. Monteiro bate Pella de virada

O austríaco Dominic Thiem teve trabalho, mas confirmou o favoritismo e estreou com vitória sobre o brasileiro Felipe Meligeni no Rio Open apresentado pela Claro, por 2 sets a 1, com parciais de 6/2, 4/6 e 6/1, nesta terça-feira. O próximo adversário do número 4 do mundo será o espanhol Jaume Munar, que passou pelo  italiano Salvatore Caruso por 7/5 e 6/4. O Brasil garantiu mais um tenista na segunda rodada com a vitória de Thiago Monteiro sobre o argentino Guido Pella, de virada, por 5/7, 6/4 e 7/6 (3). Nesta quarta, às 19h, na quadra central, ele enfrentará o húngaro Attila Balazs, que eliminou o uruguaio Pablo Cuevas por 6/4 e 6/3. Os ingressos do Rio Open podem ser adquiridos no site www.tudus.com.br/rioopen. Restam poucas unidades.

Quem também começou o torneio com vitória foi o croata Borna Coric. Pela primeira vez na disputa do ATP 500 do Rio, um dos grandes nomes da nova geração eliminou o argentino Juan Ignacio Londero por 7/6 (5) e 7/5. Valendo vaga nas quartas de final, enfrentará o brasileiro Thiago Wild, em data a ser definida.

Com a quadra central cheia – os ingressos da sessão noturna se esgotaram -, Thiem dominou o primeiro set contra Meligeni, de 21 anos, que recebeu convite da organização. Na segunda parcial, o austríaco recebeu atendimento no joelho esquerdo duas vezes, e viu o brasileiro empatar. No set decisivo, valeu mais a experiência de Thiem.  “Fiquei feliz com a vitória, joguei bem no primeiro e no terceiro sets, e ele fez um segundo set incrível. A atmosfera na quadra estava demais, com a arquibancada cheia, normal que a torcida estivesse do lado dele, mas também sinto que tenho uma relação especial com o público brasileiro desde que venci aqui (em 2017)”, disse Thiem, que contou sobre as dores no joelho. “Bati o joelho numa porta quando cheguei no Jockey. Na hora não me incomodou, mas durante a partida comecei a sentir dores e fiquei preocupado. Depois do atendimento melhorou”.

Mesmo com a derrota, Meligeni saiu satisfeito com a experiência que viveu no Rio Open. “Estava nervoso antes da partida, mas deixei tudo em quadra, ganhei um set do número 4 do mundo, tive o apoio da torcida, vivi momentos maravilhosos”, disse.

Monteiro também saiu de quadra feliz após a vitória de virada sobre Pella, com direito a tiebreak no terceiro set. “Foi um jogo nervoso, cada um tentando uma estratégia, mas estou contente por ter sido superior no tiebreak e vencer essa estreia difícil para seguir no torneio”, disse o tenista número um do Brasil, que também jogará duplas nesta quarta. Ele e Meligeni enfrentaram os belgas Sander Gille e Joran Vliegen.

Thiago Monteiro estreia com vitória no ATP de Buenos Aires e agora enfrenta croata Coric

O tenista brasileiro Thiago Monteiro estreou com vitória nesta segunda-feira, na abertura do ATP 250 de Buenos Aires. Ele derrotou o espanhol Jaume Munar (95) por duplo 6/3, em 1h41min de jogo e enfrentará na próxima rodada o croata Borna Coric, cabeça de 4 da competição.

“Fiz um jogo muito bom e sólido hoje. Entrei muito paciente, sabendo que ele luta muito e defende bem. Agora tenho que me preparar mentalmente para o próximo jogo, acreditando que é possível vencer e seguir fazendo o que venho fazendo,” disse o tenista número um do Brasil e 92 na ATP e que enfrentará Coric, 31o colocado no ranking mundial, pela primeira vez na carreira.

Na semana que vem o cearense estará em terras brasileiras disputando o Rio Open.

Thiago Monteiro conquista o bi em Punta del Este e estreia nesta terça-feira no ATP 250 de Córdoba

O tenista brasileiro Thiago Monteiro conquistou na noite deste domingo o bicampeonato do Challenger de Punta del Este, ao derrotar o favorito ao título, o italiano Marco Cecchinato (72o), por 7/6(3) 6/7(6) 7/5, em 2h50min de jogo, salvando três match points. Este foi o quinto título da categoria Challenger do cearense, que também foi campeão no Uruguai em 2019.

Confiante após as cinco vitórias no saibro, o brasileiro já viajou para a Argentina onde inicia uma gira de quatro ATPs também na terra batida, começando em Córdoba e seguindo para Buenos Aires, Rio de Janeiro e Santiago.

“Foi uma partida muito difícil, uma batalha mesmo. Eu abri vantagem no segundo set, mas ele teve os méritos de voltar bem no jogo. No terceiro set eu sabia que estava jogando bem, mas vendo o jogo com possibilidade de ir para qualquer lado. Me mantive firme e concentrado para  aproveitar a brecha que ele me deu. Começar o ano com esse título me dá muita confiança e com certeza o objetivo é estar muito bem preparado para o Rio Open e somar pontos nos outros ATPs que já estão aí,” disse o número um do Brasil e 89o. colocado no ranking mundial.

A estreia no ATP de Cordoba deverá ser nesta terça-feira contra o francês Corentin Moutetm 71o. na ATP.