Menezes vence a 2ª em Challenger no Uzbequistão. Monteiro joga nesta 5ª feira na Alemanha

João Menezes já conseguiu sua segunda vitória no Challenger de Samarkand, no Uzbequistão, que é disputado no saibro.

Nesta quarta-feira, o brasileiro superou na segunda rodada o cazaque Aleksandr Nedovyesov, em sets diretos, com parciais de 6/1 e 6/4. Nos dois jogos até o momento, Menezes perdeu um total de 6 games.

Agora, ele terá pela frente, já nesta quinta-feira, o também cazaque Denis Yevseyev, nº 310 do mundo, em confronto que será inédito e que vale vaga nas quartas de final.

Também nesta quinta, mas pelas oitavas do Challenger de Heilbronn, no saibro, Thiago Monteiro enfrenta o belga Arthur De Greef. Os dois já se enfrentaram uma vez, foi neste ano, pela Copa Davis, com vitória do brasileiro.

Menezes, Wild e Feijão vencem no México. Clezar estreia com vitória nos EUA

Dois brasileiros já estão nas oitavas de final do Challenger de San Luis Potosi, no México, que é disputado no saibro.

Nesta terça-feira, o primeiro a garantir sua vaga foi João Menezes, que não deu chances ao sérvio Peda Krstin, cabeça de chave nº 7, vencendo com um duplo 6/1.

Agora, seu adversário será o francês Alexandre Muller, que o venceu no único confronto entre os dois até o momento, no Challenger de Punta del Leste deste ano.

Depois foi a vez de Thiago Wild garantir sua vaga nas oitavas ao vencer sua segunda partida no torneio, dessa vez superando o holandês Scott Griekspoor, com um duplo 6/4.

Também nesta terça, João Souza, o Feijão, voltou de sua breve e confusa suspensão da Unidade de Integridade do Tênis com uma vitória sobre o mexicano Gerardo Lopez Villasenor, com parciais de 7/5 6/7(4) e 6/3.

Nesta quarta, buscando vaga nas oitavas, o brasileiro encara o egípcio Mohamed Safwat, em confronto que será inédito.

No Challenger de Sarasota, nos Estados Unidos, também disputado no saibro, Guilherme Clezar estreou vencendo o finlandês Harri Heliovaara por 6/2 e 6/4. Na segunda rodada, nesta quarta, ele terá pela frente o alemão Dominik Koepfer, que enfrentou o brasileiro uma vez, no Challenger de Savannah, no ano passado, com vitória de Clezar.

Bellucci vence de virada na estreia em Challenger tunisiano. Menezes e Sakamoto triunfam no México

Thomaz Belucci conseguiu uma boa vitória na sua estreia no Challenger de Tunis, na Tunísia, que é disputado no saibro.

Nesta segunda-feira, o brasileiro superou de virada o alemão Daniel Masur, com parciais de 2/6 6/2 e 7/5, garantindo sua vaga na segunda rodada do torneio.

Agora, seu adversário por uma vaga nas oitavas de final será o francês Quentin Halys, nº 156 do mundo e cabeça de chave nº 7 do torneio, que saiu de bye na primeira rodada.

Pelo Challenger de San Luis Potosi, no México, também disputado no saibro, João Menezes passou pela estreia diante do argentino Matias Franco Descotte, com parciais de 6/7(7) 6/4 e 6/3, assim como Pedro Sakamoto, que bateu o eslovaco Alex Molcan por 6/4 e 6/2.

Wild, Feijão e Menezes vencem em Santiago. Bellucci e Rogerinho estreiam na 3ª feira

Três brasileiros estrearam com vitória no Challenger de Santiago, no Chile, que é disputado no saibro.

Nesta segunda-feira, o primeiro a vencer foi Thiago Wild, que anotou uma virada sobre o compatriota Pedro Sakamoto, com parciais de 2/6 6/2 e 6/3.

Agora, na segunda rodada, seu adversário será o experiente espanhol Pablo Andujar, em confronto que será inédito.

João Souza também passou pela estreia ao bater o austríaco Gerard Granollers em sets diretos, com parciais de 6/1 e 6/3, e já nesta terça terá pela frente o argentino Facundo Arguello.

João Menezes foi o outro brasileiro a vencer, anotando 6/2 e 7/6(4) sobre o russo Alen Avidzba e agora encara o boliviano Hugo Dellien, que vem de boas campanhas no Rio Open e no Brasil Open.

A terça-feira também será o dia da estreia de dois brasileiros que ficaram de bye na primeira rodada. Primeiro, Thomaz Bellucci, que joga contra o argentino Renzo Olivo. Depois, Rogerinho enfrenta o também argentino Camilo Ugo Carabelli.

Foto: Marcello Zambrana/DGW Comunicação

Clezar vence de virada na estreia do Challenger de Lexington. Ghem, Menezes e Neis perdem na Itália

Clezar 3 peqO gaúcho Guilherme Clezar conseguiu uma boa vitória de virada na estreia do Challenger de Lexington, nos Estados Unidos, que é disputado no piso duro.

Nesta terça-feira, o brasileiro passou pelo francês Tom Jomby, com parciais de 6/7(1) 7/5 e 6/2. Nas oitavas de final, Clezar terá pela frente o canadense Frank Dancevic.

Os três brasileiros que estrearam nesta terça no Challenger de Biella, na Itália, que é disputado no saibro, foram superados.

Depois da boa campanha em Tampere, na Finlândia, quando ficou com o vice, André Ghem perdeu na primeira rodada para o italiano Thomas Fabbiano, com parciais de 4/6 6/3 e 6/2.

João Menezes também lutou por três sets, mas perdeu para o argentino Nicolas Kicker, com parciais de 6/3 5/7 e 6/3, enquanto Fabrício Neis foi superado pelo holandês Thiemo De Bakker por 6/1 e 6/0.

 

Brasileiros vencem nas duplas mistas nos Pan de Toronto

Rio Open 2015 - Pauline Parmentier (USA) x Gabriela CE (BRA)Os tenistas brasileiros Gabriela Cé e João Menezes avançaram neste domingo às quartas de final de duplas mistas nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, em um dia que acabou tendo derrotas de brasileiros nos outros três jogos.

Na primeira vez em que jogaram uma partida de duplas mistas juntos, Cé e Menezes conseguiram a vitória diante dos mexicanos Ana Sofia Sanchez e Maniel Sanchez por 2 sets a 1, com parciais de 6/4 2/6 e 10/6, em 1h08min.

“Foi bom, o jogo era bem duro, a dupla mista acaba sendo bem dinâmica e parelha. Acho que a gente foi super bem, jogamos com bastante intensidade nos momentos importantes e fiquei feliz de ter saído com a vitória”, afirma Cé. “A gente conseguiu jogar relativamente bem, ela conseguiu segurar bem no fundo e sacou bem”, completou Menezes.

Os brasileiros voltam à quadra em busca de uma vaga nas semifinais nesta segunda-feira, a partir das 15h locais (16h de Brasília) para enfrentar na quadra Grand Stand os colombianos Mariana Duque Marino e Eduardo Struvay, cabeças de chave 2.

“O jogo é ainda mais duro, por isso foi bom ter tido um teste hoje que a gente conseguiu se entrosar bastante. Amanhã teremos de jogar melhor, mas a gente está bem preparado para o que vem pela frente”, afirma Cé.

Quem também volta à quadra nesta segunda-feira é Paula Gonçalves, que folgou neste domingo. Ela enfrenta a paraguaia Veronica Cepede Royg em busca de uma vaga nas quartas de final. O jogo acontece às 11h locais (12h de Brasília) na quadra 1.

Na chave masculina de simples, João Menezes foi superado nos detalhes pelo equatoriano Gonzalo Escobar, cabeça de chave 9, com parciais de 7/6(5) 7/6(4), em 2h14min de partida.

“Tomei uma quebra no primeiro game e depois consegui recuperar. Até o final do primeiro set foi no detalhe, no tie-break ele jogou um pouco melhor. No segundo, eu tive uma quebra na frente e não soube administrar, diminui a intensidade do meu saque e tomei a quebra de volta. Demorei pra entrar bem no tie-break, até consegui me recuperar, mas foi tarde”, lamentou Menezes.

Pela chave feminina de simples, Beatriz Haddad Maia acabou eliminada ao perder para a chilena Fernanda Brito por 2 sets a 0, com 6/1 6/0. Bia entrou em quadra sentindo dores no ombro direito e teve dificuldades para conseguir sacar, o que prejudicou sua atuação. Após o jogo, a tenista brasileira passou por avaliação dos fisioterapeutas e médicos do Time Brasil, com trabalho de recuperação para poder jogar a semifinal de duplas na terça-feira.

“Eu estou bem, com um pouco de dor, mas normal, faz parte. Senti um pouco o ombro e hoje foi complicado para jogar. Mas já fui na fisioterapia, com todo o pessoal do COB, a gente trocou ideias e agora é tentar esquecer e tratar para jogar a dupla na terça-feira”, afirmou Bia.

Nas duplas masculinas, Orlando Luz e Marcelo Zormann foram superados pelos mexicanos Hans Hach e Luis Patiño, com 1/6 6/3 e 14/12, em 1h11min de partida, encerrando assim a participação dos tenistas brasileiros no Pan.

João Menezes chega à terceira rodada do Pan de Toronto. Paula Gonçalves vence na estreia

João Menezes peqJoão Menezes garantiu neste sábado uma vaga na terceira rodada dos Jogos Pan-Americanos de Toronto, no Canadá, que são disputados no piso duro.

O brasileiro conseguiu uma boa vitória sobre o chileno Nicolas Jarry, 202º do mundo e quinto cabeça de chave, com parciais de 7/5 3/6 e 6/4. Seu próximo adversário será o equatoriano Gonzalo Escobar.

O gaúcho Orlando Luz foi superado na segunda rodada pelo norte-americano Dennis Novikov, quarto cabeça de chave, com parciais de 6/1 e 7/6(11).

Na chave feminina, Paula Gonçalves conseguiu uma virada na estreia contra a chilena Daniela Seguel, com parciais de 2/6 6/3 e 7/6(4). Sua próxima adversária será a conhecida paraguaia Veronica Cepede, 152ª do mundo e uma das favoritas às medalhas.

A gaúcha Gabriela Cé foi superada na primeira rodada pela canadense Gaby Dabrowski por 6/3 4/6 e 6/3.

Foto: Marcelo Roggia

Sem Feijão, equipe brasileira está definida para o confronto contra a Espanha pelo playoff da Copa Davis

Capitão peqO capitão João Zwetsch anunciou na manhã desta terça-feira a convocação da equipe brasileira que disputará o confronto com a Espanha, pelo playoff do Grupo Mundial da Copa Davis por BNP Paribas, que acontece entre os dias 12 e 14 de setembro, no Ginásio Estadual Geraldo José de Almeida (Ginásio Ibirapuera), em São Paulo.

A equipe do Brasil será formado pelos tenistas Thomaz Bellucci, Rogério Dutra Silva, Guilherme Clezar, Bruno Soares e Marcelo Melo. Além dos profissionais, os juvenis Marcelo Zormann, Orlando Luz e João Menezes participarão da preparação durante a semana.

Na coletiva, João Zwetsch explicou a escolha dos atletas e falou também sobre o projeto de renovação da equipe para os próximos confrontos da competição.

“Nos primeiros dois anos, quando assumi a função de capitão da Copa Davis, nosso foco era voltar para o Grupo Mundial. Foi muito legal, conseguimos e tivemos a oportunidade de jogar contra os EUA. Mas a partir dali, começamos a pensar na preocupação de usar os jovens na equipe. A nossa realidade é que temos uma equipe forte, uma dupla muito forte, tem o Thomaz (Bellucci), e a gente sabe o nível que ele tem. E a gente tem uma defasagem de nível quando se trata do segundo jogador, seja ele quem for”, afirmou Zwetsch.

“Ficou cada vez mais claro a necessidade de usar a Copa Davis como um trampolim, ganhar experiência. Isso tudo tem sido feito com coerência, temos que manter a equipe sempre competitiva, não é só porque é jovem que vai jogar, e sim um jovem que está ali e possa manter a nossa equipe competitiva. A ideia já estava presente no confronto contra a Alemanha, e só deixamos de fazer isso porque o Rogerinho, no US Open, passou um qualifying muito duro e chegou à segunda rodada jogando contra o Nadal, na quadra central”, explicou.

Sobre a escolha de Rogério Dutra Silva, o capitão enalteceu a atuação do atleta no duelo contra o Equador, em que o paulista venceu os dois jogos de simples, no confronto que classificou o Brasil para os playoffs. Porém, não garantiu a presença do tenista como titular.

“Depois do último confronto, contra o Equador, no qual o Rogério foi o principal responsável pela nossa vitória, ficou dentro da nossa equipe um sentimento muito forte e, no dia seguinte, conversamos que, para o Rogério não jogar esse próximo confronto, teria que acontecer alguma coisa contundente, muito forte, para substituir a presença dele no confronto. Nesse confronto agora, vamos deixar a disputa do segundo ponto não definida até na terça-feira no final do dia”, afirmou.

O time espanhol convocado pelo capitão Carlos Moyá será formado pelos tenistas Roberto Bautista Agut, 19º do ranking, Marcel Granollers, 42º do mundo, Marc López, 22º em duplas, e David Marrero, número 13 em duplas. Apesar da não vinda dos principais tenistas, como Rafael Nadal e David Ferrer, Zwetsch colocou a Espanha ainda como favorita, mas admite que as chances do Brasil aumentaram.

“Obviamente, a não vinda tanto do Nadal quanto do Ferrer nos deixa com um pouco mais de chances no confronto. No caso do Brasil, nós temos uma espinha dorsal, uma dupla muito forte, um jogador com potencial, que é o Thomaz, que pode enfrentar de igual para igual qualquer jogador do mundo, mas o nosso segundo ponto fica abaixo desse nível, isso é fato. Todos os jogos serão muito duros. Obviamente, a Espanha ainda é a favorita, mas a equipe brasileira tem as suas chances. Vamos entrar com muita força, muita garra, com o apoio da torcida e buscar defender o nosso país da forma mais digna possível”, concluiu.

O brasileiro Rogério Dutra Silva comemorou mais uma convocação para representar o Brasil e pregou muito respeito à equipe da Espanha. “Fico feliz por ser lembrado mais uma vez. Estou me preparando bem, para chegar o melhor preparado possível. Acho que a disputa da vaga vai ser sadia, e o João vai decidir o melhor para o Brasil. A Espanha é sempre muito forte, respeitamos eles, mas vamos lutar para sair com a vitória”, falou o atleta.

Principal tenista brasileiro e número 1 do Brasil, Thomaz Bellucci reforçou o favoritismo espanhol, mas comentou sobre a vantagem de jogar em casa, com o apoio da torcida. “Independente deles virem sem Nadal e Ferrer, a Espanha ainda continua favorita, tem jogadores que, de ranking, estão melhores que a gente. A vantagem que temos é de jogar em casa com a torcida e em condições que o nosso time mais rende”, afirmou.

“Os dois jogadores de simples que vão jogar (Agut e Granollers) estão jogando muito bem, principalmente o Agut, que teve ótimos resultados no saibro esse ano”, acrescentou Bellucci.

O jovem Guilherme Clezar, de apenas 21 anos, se mostrou bastante feliz com a possibilidade de disputar seu segundo confronto de Copa Davis e falou sobre as chances da equipe brasileira vencer o confronto.

“Estou muito contente por ter sido lembrado na convocação. Independente de quem jogue, ou eu ou o Rogerinho, tenho plena convicção que estaremos preparados e doaremos tudo que for possível para sair com a vitória. Como todos já sabem, a Espanha é uma das grandes potências do tênis da atualidade, e ter o privilégio de estar no time que vai enfrentá-los é muito gratificante. Acho que a situação de jogar em casa, contando com o apoio da nossa torcida, jogando seja quem for, temos sim a chance de sair com a vitória, já que temos uma grande dupla e o Thomaz que voltou a encontrar seu melhor tênis no US Open”, afirmou o gaúcho.

A comissão técnica capitaneada por João Zwetsch tem mais uma vez como técnico o mineiro Daniel Melo, além do preparador físico Eduardo Faria, o médico Ricardo Diaz e os fisioterapeutas Paulo Roberto Santos e Otávio Kiefer. Também fazem parte o treinador Eduardo Frick e a fisioterapeuta Claudia Tamachiro, que acompanham os juvenis durante a semana. O chefe da delegação brasileira é Paulo Moriguti.

INGRESSOS – Os ingressos para o Anel Superior estão sendo vendidos neste segundo lote pelo valor de R$ 325. Já os ingressos para o Anel Inferior estão disponíveis pelo valor de R$ 780, preço que também é promocional. Os tickets podem ser adquiridos pelo site Ingresso Nacional (www.ingressonacional.com.br). Todos os lugares serão numerados e haverá a necessidade de apresentação do documento de identificação (RG) na entrada do evento, pois o bilhete será nominal.

1º lote – Anel Superior (ESGOTADO): R$ 250 (valor promocional)
1º lote – Anel Inferior (ESGOTADO): R$ 720 (valor promocional)
2º lote – Anel Superior: R$ 325 (valor promocional)
2º lote – Anel Inferior: R$ 780 (valor promocional)

Programação:

12/9 – sexta-feira: Duas partidas de simples a partir das 16h (de Brasília).
13/9 – sábado: O jogo de duplas acontece a partir das 14h30.
14/9 – domingo: Duas partidas de simples a partir das 14h.

Zormann anota virada sobre francês e enfrenta João Menezes na semi do Future de Mont de Marsan

Zormann - William Lucas peqO brasileiro Marcelo Zormann conseguiu nesta sexta-feira sair de um momento complicado no jogo contra o francês Thomas Giraudeau e ficar com a vitória na partida de quartas de final do Future de Mont de Marsan, na França, que é disputado no saibro e tem uma premiação de US$ 10 mil.

Ele bateu o adversário por 2 sets a 1, de virada, com parciais de 3/6 6/3 e 6/3, e se garantiu na semifinal do torneio.

Na semi, neste sábado, ele enfrenta um velho conhecido, o também brasileiro João Menezes, que conseguiu uma boa vitória contra o local e cabeça de chave nº 2 Jules Marie, com parciais de 7/6(4) e 6/3.

“Foi um jogo muito duro. Ele estava me neutralizando, mas consegui ficar bem positivo o tempo todo, sair do buraco e ficar com a vitória. Amanhã contra o João é mais uma partida difícil. Ele joga bem, mas vou me manter focado para vencer mais uma e ir pra decisão”, afirmou o número 2 do Brasil no ranking mundial juvenil.

Foto: William Lucas/Inovafoto

Orlandinho vence francês e busca nesta sexta uma vaga na final de Roland Garros. Luisa Stefani joga semi de duplas

TENNIS - INTERNATIONAUX DE FRANCE 2014Orlando Luz, o Orlandinho, conseguiu mais uma grande vitória nesta quinta-feira e se garantiu na semifinal da chave juvenil de Roland Garros, segundo Grand Slam da temporada, disputado no saibro de Paris, na França.

O brasileiro de 16 anos passou pelo francês Johan Sebastien Tatlot, de 18 anos e top-600 da ATP. Orlandinho precisou de muita garra para vencer o tenista local em três sets, com parciais de 7/5 5/7 e 6/4.

Nesta sexta, ele vai encarar o russo Andrey Rublev por uma vaga na grande final.

Na chave de duplas, Orlandinho e João Menezes passaram pelos eslovacos Martin Blasko e Alex Molcan por 6/4 6/3 e também estão na semi. Nesta sexta, eles jogam contra o austríaco Lucas Miedler e o australiano Akira Santillan.

Feminino

Na chave juvenil feminina, a brasileira Luisa Stefani também está na semi de duplas.

Nesta quinta-feira, ela e a mexicana Renata Zarazua venceram a parceria formada pela italiana Bianca Turati e a chinesa Wushuang Zheng por 4/6 6/2 e 10/4.

Por uma vaga na final, elas terão pela frente nesta sexta a norte-americana Catherine Cartan Bellis e a tcheca Marketa Vondrousova, cabeças de chave nº 7.

Foto: FFT