Bruno Soares chega à 500a vitória na carreira e avança, com Pavic, à semi em Paris

O dia foi de alegria para Bruno Soares. Nesta segunda-feira, os campeões do US Open, o mineiro e o croata Mate Pavic viraram a partida contra o norte-americano Rajeev Ram e o britânico Joe Salisbury, cabeças de chave 3 e campeões do Australian Open, com parciais de 4/6 6/4 7/5, para alcançar as semifinais de Roland Garros. O resultado também marcou 500 vitórias na carreira do brasileiro.

“Foi mais um jogaço, no detalhe. Poderia ter caído pra qualquer lado. O Ram e o Salisbury são a dupla número 1 da temporada, estão com muita confiança e estavam jogando muito bem antes da pausa, então estou muito feliz com o resultado e com a nossa performance”, disse Bruno, satisfeito com a partida diante do time que lidera o ranking da temporada. Na próxima rodada, a dupla enfrentará os vencedores do duelo dos colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah, cabeças de chave 1, contra o time formado pelo dinamarquês Frederik Nielsen e o alemão Tim Puetz.

A única chance de quebra que a dupla teve no último set veio de um ponto espetacular de Bruno, dando o match point para a dupla. “Esse ponto foi loucura. Quando o Salisbury fez aquele voleio espetacular e a bola foi naquela direção, pensei comigo: ‘A única chance que eu tenho de ganhar o ponto é fazendo uma bola mais espetacular ainda’. E foi o que aconteceu, tive a sorte de pegar no momento certo, sem encostar na cadeira do juiz e bem baixinha pra dar o match point e uma chance de a gente fechar o jogo, o que aconteceu”, continuou.

Esta é a 13ª participação do mineiro no Grand Slam francês, repetindo as campanhas de 2008 (com Dusan Vemic) e 2013 (Alexander Peya) e igualando o seu melhor resultado no torneio. “Estou muito contente por estar em mais uma semifinal de Grand Slam, e depois de 7 anos aqui em Roland Garros. É continuar surfando nessa onda. Assim como a última partida, hoje foi o tipo de jogo que você ganha quando você está num momento de muita confiança e que você sente que as coisas vão acontecer a seu favor. O importante é seguir acreditando e aproveitar este momento. Jogo a jogo, sabemos que estamos cada vez mais perto do objetivo final”, falou o brasileiro, enfatizando o bom momento da dupla.

Além da classificação para a semifinal, Bruno, que disputa torneios do nível ATP desde 2008, também atingiu 500 vitórias na carreira hoje. O brasileiro tem 33 títulos, incluindo três Grand Slams. Além do mais recente, no US Open, Soares foi campeão do Australian Open e do US Open em 2016, ao lado de Jamie Murray. “É um número surreal, pra ser sincero. Nunca esperava atingir um número assim na minha carreira. Sou extremamente grato por tudo que conquistei, é um momento pra comemorar e agradecer a todos os parceiros que me carregaram nestes anos”, finalizou Bruno.

Diana Gabanyi

Foto: ATP

 

Monteiro vence e avança à 3a. rodada de Roland Garros pela 1a. vez

Nesta quinta-feira, Thiago Monteiro venceu mais uma partida em Roland Garros. Consistente, o tenista número um do Brasil superou o norte-americano Marcos Giron por 7/6(5) 6/4 6/1, avançando à terceira rodada de um Grand Slam pela primeira vez em sua carreira.

“Foi uma partida muito boa, muito firme. O Giron mudou a sua forma de jogar, ficou mais atrás e usou bolas mais altas. Tive que me manter bem mentalmente nos momentos difíceis. Consegui ficar mais agressivo com o decorrer da partida, finalizando pontos na rede e também sacando muito firme. Com certeza a consistência foi a chave para ganhar”, resumiu Thiago, continuando o bom momento no saibro.

Divulgação Rio Open / Getty Images

O cearense também vem de uma grande vitória na primeira rodada, onde superou o cabeça de chave 31 Nikoloz Basilashvili em sets diretos. Na próxima rodada, Monteiro jogará contra o húngaro Marton Fucsovics, 63º do ranking, pela segunda vez no circuito. Os tenistas se enfrentaram no ano passado, no ATP 250 de Munique, com vitória apertada do húngaro em três sets. “Vai ser um jogo duro contra o Fucsovics, que é um cara muito completo e que vem jogando muito bem também, mas estou confiante”, continuou o brasileiro.

Esta é a melhor campanha em Grand Slams de Monteiro, que voltou a levar um brasileiro à terceira rodada de uma chave de simples de majors após cinco anos de jejum do país. “Roland Garros é um Grand Slam muito especial, ainda mais pela história que o Brasil tem aqui, com os títulos do Guga e do Marcelo Melo. Estou muito feliz em chegar numa terceira rodada de Grand Slam pela primeira vez. Sinto que estou jogando muito bem e que posso ir ainda mais longe”, finalizou o número 84 do mundo, que voltará a ficar perto do seu melhor ranking da carreira, o de 74, com esta campanha inédita no saibro parisiense.

Diana Gabanyi

Foto Shaun Botterill / Getty Images – Rio Open

Serena bate Errani em sets diretos, vence o 60º título da carreira e vai confiante para Paris

Serena - campeã - Roma peqSerena Williams, nº 1 do mundo, confirmou seu favoritismo ao ficar com o título do WTA Premier de Roma neste domingo, no último grande torneio do circuito antes de Roland Garros, que começa em uma semana.

A norte-americana venceu a italiana Sara Errani em sets diretos, com parciais de 6/3 e 6/0, depois de vencer o primeiro set e ainda presenciar uma lesão da adversária no segundo.

“Sara jogou muito bem no primeiro set. É lamentável que ela tenha se machucado, pois achei que ela estava jogando muito bem”, disse Serena, que ainda falou sobre a expectativa para o segundo Grand Slam da temporada.

“Hoje foi uma grande oportunidade para entender a atmosfera que terei em Paris, que é um Grand Slam e você pensa de maneira diferente, tem um pouco mais de nervos, todo mundo está tenso e animado, o público é diferente e o níveis de energia também podem ser diferentes”, completou.

Esse foi o 60º título da carreira de Serena e a sétima vitória da principal favorita da chave de Roland Garros sobre a italiana nº 11 do ranking.

Foto: G. Sposito