Em seu penúltimo torneio da carreira, André Sá recebe homenagem no Rio Open

A semana no Rio Open foi de fortes emoções para o mineiro André Sá. Aos 40 anos, sendo 21 deles jogando o circuito mundial, o tenista decidiu se despedir das quadras nos dois torneios ATP realizados no Brasil. Na noite desta sexta-feira, Sá recebeu uma bela homenagem do ATP 500 do Rio na quadra Guga Kuerten. Um vídeo com imagens de sua carreira e mensagens de amigos tenistas o emocionaram.

“Agradeço o Kirmayr (Carlos Kirmaryr), treinador que acreditou no meu sonho de ser jogador e me incentivou a treinar nos Estados Unidos, minha esposa Fernanda e minha filha Carolina, por aguentarem minha ausência por 30 semanas no ano, meus pais, que sacrificaram seus sonhos para eu seguir o meu, e meu irmão Vinícius, meu maior torcedor”, disse Sá, que já assumiu a função de treinador de Thomaz Bellucci, com quem jogou duplas no Rio Open, além de ter sido anunciado como novo consultor de relações com os jogadores da Federação Internacional de Tênis (ITF).

Contemporâneo de Gustavo Kuerten, Sá alcançou a 55ª posição no ranking de simples e a 17ª nas duplas. Disputou as quartas de final de Wimbledon, em 2009, feito só alcançado no Brasil por Guga e Thomaz Koch. Também foi semifinalista de Wimbledon nas duplas, em 2007, em parceira com Marcelo Melo.

Sá conquistou 11 títulos de duplas na carreira, e é o terceiro duplista mais vitorioso da história do tênis brasileiro. Também disputou quatro Jogos Olímpicos e defendeu o Brasil na Copa Davis em 20 confrontos, tendo participado da campanha da semifinal de 2000. O jogador também tem importante participação nos bastidores do esporte. Participou do conselho de jogadores da ATP e agora assumiu o cargo da ITF.

Foto: Fotojump

 

Verdasco joga muito, bate Thiem e encara Fognini na semi do Rio Open. Jarry surpreende Cuevas

Em sua primeira participação no Rio Open apresentado pela Claro, o espanhol Fernando Verdasco, ex-número 7 do mundo e cabeça de chave 8 do torneio, eliminou o atual campeão, o austríaco Dominic Thiem , nesta sexta-feira, e enfrentará o italiano Fabio Fognini, favorito nº 5, neste sábado, por uma vaga na final do maior torneio de tênis da América do Sul. Verdasco marcou 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/0,  sobre Thiem, e Fognini venceu o esloveno Aljaz Bedene, mais uma vez de virada, por 6/7 (3), 6/3 e 6/1. A semifinal entre Verdasco e Fognini será o segundo jogo da rodada que começa às 17h. O espanhol também se garantiu na final da chave de duplas com a vitória sobre o brasileiro Bruno Soares e o britânico Jamie Murray, ao lado do compatriota David Marrero. O outro jogo da rodada será entre o chileno Nicolas Jarry e o argentino Diego Schwartzman. Os ingressos estão esgotados. Para domingo estão à venda no site www.tudus.com.br/rioopen .

Desde que chegou no Rio, Verdasco tem mostrado em suas redes sociais que está adorando a cidade e espera manter as boas sensações que tem vivido por aqui na rodada dupla deste sábado. “Sempre quis jogar aqui, esses dias estão sendo especiais, alcançar a semifinal das simples e a final das duplas. Preciso descansar esta noite para estar bem para esse dia cheio”, disse o canhoto de 34 anos, que entrou para a partida de duplas 40 minutos após a vitória nas simples.

A vitória de Verdasco foi a terceira sobre Thiem, o atual número 6 do mundo. Mesmo embalado pelo título em Buenos Aires no domingo, o austríaco sofreu nas mãos do experiente espanhol. “Eu tive muita dificuldade para confirmar meu serviço, nunca estive no controle dos pontos e  isso porque ele jogou bem. Não consegui incomodá-lo com nada. Ele é um jogador muito bom, e se estiver ditando os pontos, você praticamente não tem chance de derrotá-lo. Hoje foi um choque, um dia muito ruim, mas tenho que seguir em frente”, disse.

Na outra partida, o italiano Fognini venceu o esloveno Bedene pela oitava vez na carreira, a terceira no Rio Open – as outras foram em 2014 e 2016. Vice-campeão do ATP carioca em 2015, Fognini teve vantagem de 5 a 2 no primeiro set, mas sofreu a virada e perdeu no tiebreak. Reagiu vencendo a segunda parcial, e mostrou mais experiência para fechar no set decisivo.

“Estou contente por estar em mais uma semifinal no Rio, Me compliquei no primeiro set, mas consegui melhorar e conquistar a vitória. Meu próximo adversário é perigoso, e está numa semana muito boa por aqui”, disse Fognini, que tem restrospecto desfavorável contra Verdasco – 3 a 2 para o espanhol.

A jovem sensação chilena Nicolas Jarry superou o uruguaio Pablo Cuevas, campeão da edição 2016, nesta sexta-feira, por 2 sets a 0, com parciais de 7/5 e 6/3, e disputará a semifinal contra o argentino Diego Schwartzman. O argentino, cabeça de chave nº4, eliminou o showman francês Gael Monfils por 6/3 e 6/4. A partida valendo vaga na final será neste sábado, às 17h.

Foto: Fotojump

Thiem conta com abandono de Andujar e vai às 4ªs no Rio. Monfils completa vitória sobre Cilic

O austríaco, campeão do Rio Open 2017, vencia o espanhol Pablo Andujar por 4 a 2, quando o adversário desistiu por dores no ombro direito. O próximo adversário será o espanhol Fernando Verdasco, ex-número 7 do mundo, que eliminou o argentino Nicolas Kicker, de virada, por 6/7 (3), 6/2 e 6/0. Em dois confrontos entre os dois, Verdasco venceu Thiem, mas foram jogos na quadra dura e na grama. “Vou poder descansar mais cedo, e isso é positivo porque venho de uma semana cheia em Buenos Aires (foi campeão). Meu próximo adversário está muito bem no torneio, então espero um jogo difícil”, disse.

Em outra partida, o italiano Fabio Fognini levantou a torcida na quadra 1 ao vencer de virada e no tie-break a nova esperança norte-americana Tennys Sandgren por 4/6, 6/4 e 7/6 (6). O italiano terá pela frente nesta sexta o eslovaco Aljaz Bedene. Vice-campeão em Buenos Aires no último domingo, Bedene eliminou o espanhol Pablo Carreño Busta por 6/2, 5/7 e 6/2. Fognini já venceu Bedene  sete vezes, duas delas no Rio Open, em 2014 e 2016.

Já o uruguaio Pablo Cuevas, campeão da edição 2016, venceu o português Gastão Elias por 7/5 e 6/1, e enfrentará nas quartas o chileno Nicolas Jarry.

O francês Gael Monfils precisou de três minutos para finalizar a partida com o croata Marin Cilic, nesta quinta-feira, e garantir vaga nas quartas de final. O “showman” francês venceu o número 3 do mundo por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 7/6 (8), na continuação da partida que foi interrompida na noite de quarta devido a um forte temporal que atingiu o Rio de Janeiro. O adversário, valendo vaga na semifinal, será o argentino Diego Schwartzman, nesta sexta-feira, no segundo jogo da quadra Guga Kuerten, com rodada começando às 15h.

A partida entre Cilic e Monfils foi reiniciada com vantagem de 1 set a 0 para o francês e empate por 7 a 7 no tiebreak do segundo. Vice-campeão do Aberto da Austrália no início do ano, Cilic fez 8 a 7, e sacou para levar a partida para o terceiro set, mas a bola de Monfils raspou na rede, o atrapalhando. Na sequência, o francês confirmou seus dois saques e, na primeira chance que teve, fechou por 10/8, com uma bela passada.

“Foi uma grande experiência disputar o Rio Open, vivi bons momentos aqui, e considero voltar”, disse Cilic. Já Monfils comemorou a vitória, embora ainda pense que pode jogar melhor. “Não estou 100%, mas estou lutando em cada ponto, acreditando em todas as bolas, e meu saque está sendo um ponto positivo”, avaliou o francês, que venceu Schwartzman na única vez em que eles se enfrentaram.

Foto: Fotojump

Soares e Murray vencem e jogam semi do Rio Open nesta sexta-feira. Melo perde

O brasileiro Bruno Soares e o britânico Jamie Murray disputam nesta sexta-feira a semifinal do Rio Open apresentado pela Claro. Bruno e Jamie garantiram um lugar na semi após a vitória sobre o tcheco Roman Jebavy e o argentino Leonardo Mayer, nesta quinta, por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/4. A disputa por um lugar na final do ATP 500 do Rio será contra os espanhóis Fernando Verdasco e David Marrero, no segundo jogo da quadra 1, com rodada começando às 18h. Os ingressos para as rodadas desta sexta e de sábado estão esgotados. Para domingo (25) estão à venda no site www.tudus.com.br/rioopen .

“Jogamos bem, soubemos usar o saque, e tivemos consistência na devolução. A partida contra os espanhóis será pedreira. Eles são experientes, já jogaram juntos muitas vezes, e se conhecem bem. Eles têm jogadas boas, ambos contam com uma direita muito forte”, avaliou Bruno, semifinalista das quatro edições do Rio Open.

Os outros brasileiros na chave não avançaram. Marcelo Melo e Lukasz Kubot, que dividem a liderança do ranking mundial, fizeram dois jogos por causa da chuva que caiu na quarta. No primeiro venceram o chileno Nicolas Jarry e o tcheco Jiri Vesely por 6/4, 4/6 e 10/4, mas caíram no segundo para os argentinos Andres Molteni e Horacio Zeballos por 7/6 (4) e 6/2.

“Perder em casa é sempre mais doloroso, mas sei que dei meu máximo. Vim de Roterdã, tive uma virose no final de semana, não consegui treinar muito aqui. Me recuperei e fiz o possível para jogar bem”, disse Marcelo.

Molteni e Zeballos já haviam vencido Thomaz Bellucci e André Sá, mais cedo, por 6/1 e 6/3. A partida contra os argentinos foi a despedida de Sá do Rio Open como jogador. O mineiro de 40 anos, que já está treinando Bellucci, receberá homenagem especial da organização nesta sexta-feira. “Foi uma decisão que tomei em dezembro e quis aproveitar a oportunidade de encerrar a carreira no Brasil, ao lado da família. Estou tranquilo, começando algo novo, uma nova oportunidade que se abre”, disse Sá.

Pela semifinal, às 18h, nesta sexta, Molteni e Zeballos enfrentarão o croata Nikola Mektic e o austríaco Alexander Peya.

Foto: Fotojump

Guga marca presença no Rio Open e elogia realização do torneio em momento difícil do país

Convidado de gala do Rio Open apresentado pela Claro, Gustavo Kuerten chegou nesta quinta-feira na cidade para acompanhar a competição. O tricampeão de Roland Garros, muito requisitado pelos fãs por onde passa no Jockey Club Brasileiro, elogiou a realização do torneio e a importância da presença de grandes nomes do tênis, principalmente pelo momento difícil que o Brasil está enfrentando. Os ingressos para as rodadas de sexta (23) e sábado (24) estão esgotados. Para domingo estão à venda no site www.tudus.com.br/rioopen .

“Temos que aplaudir a realização do Rio Open, porque está difícil fazer as coisas acontecerem no Brasil, vivemos um momento muito delicado. Vejo que o torneio evoluiu a cada ano, e já está estabilizado, temos grandes nomes por aqui, Cilic, Monfils, os brasileiros das duplas. Também é extraordinário a iniciativa de trazer pessoas de classes mais baixas para conhecer, experimentar, e participar das clínicas. Neste ano foi a vez de ter também o tênis adaptado (clínica para pessoas com deficiência), uma coisa muito legal”, disse o ex-número 1 do mundo que ainda comentou a consolidação do ATP 500 no circuito profissional.”O mais difícil era fazer essas cinco primeiras edições. Agora chegar ao 10o. ano é mais fácil. O torneio está consolidado”.

O brasileiro falou também sobre ter ficado em 21º lugar numa lista de 50 nomes da renomada revista norte-americana “Tennis”, que está elegendo os maiores jogadores da Era Aberta (a partir de 1968) que conquistaram Grand Slam. A públicação está anunciando os jogadores eleitos aos poucos. A lista completa com 50 nomes, 25 de cada sexo, sairá na edição de março/abril. “Fiquei surpreso, é extraordinário estar entre nomes de tenistas grandiosos, principalmente porque minha carreira foi curta. Acho que estou tão bem colocado porque essa eleição vai além das vitórias e conquistas, tem a ver com meu jeito, de colocar emoção nas conquistas, tocar o coração das pessoas, que acho que foi minha marca dentro de quadra”, disse o jogador, que mais uma vez entregará o troféu ao campeão do Rio Open.

Guga comentou também sobre o retorno de Roger Federer à liderança do ranking aos 36 anos. “Não imaginava que ele pudesse voltar a ser número 1, acho que nem ele. Aí machucou o joelho, ficou um período afastado, e deve ter voltado pensando apenas em jogar, sem pretensão, e aí as coisas foram acontecendo”, completou.

Foto: Fotojump

Monfils salva match point e marca encontro com Cilic nas 8ªs do Rio Open

Em sua primeira participação no Rio Open apresentado pela Claro, o francês Gael Monfils fez tudo o que os fãs de tênis esperam dele. Abusou de suas jogadas performáticas, salvou um match-point e venceu o argentino Horacio Zeballos por 2 sets a 1, com parciais de 7/5, 3/6 e 7/5, na noite desta terça-feira. Seu próximo adversário no ATP 500 do Rio será o croata Marin Cilic, número 3 do mundo e favorito ao título, nesta quarta, às 19h. Os ingressos para o maior torneio de tênis da América do Sul estão à venda no site www.tudus.com.br/rioopen . Os dias 23 e 24 já estão com ingressos esgotados.

O campeão da edição 2017, o austríaco Dominic Thiem, também venceu na estreia. Passou pelo sérvio Dusan Lajovic por 6/2 e 7/5,e pega na próxima rodada o espanhol Pablo Andujar, que venceu o austríaco Gerald Melzer 7/5 e 6/2.

Quem também avançou à segunda rodada foi o argentino Diego Schwartzman, que viu o rival norueguês Casper Ruud abandonar ainda no primeiro set. Já o brasileiro Thiago Monteiro lutou muito, mas levou a virada do uruguaio Pablo Cuevas, campeão da edição 2016, e deixou o torneio sem representantes brasileiros na chave.

Muito aguardado pelo público desde a primeira edição do Rio Open, Gael Monfils teve trabalho contra o canhoto Zeballos, campeão de duplas em Buenos Aires, no último domingo. O ex-número 6 do ranking mundial mostrou seu tênis vistoso, com jogadas plásticas, e saiu na frente, fazendo 7/5. O argentino, 68º do mundo, não se abateu e empatou. No terceiro set, abriu 5 a 2 e teve um match-point no 5 a 4. Monfils salvou e conquistou a vitória.

“Mesmo nas situações difíceis nunca desisti da partida, e a torcida foi fantástica, me deu muita energia, principalmente no final, senti uma vibração forte. Não esperava tanto apoio. Mas para vencer o próximo jogo preciso jogar melhor, elevar meu nível”, disse o francês de 31 anos.

Monfils leva vantagem sobre Cilic, mas suas duas vitórias foram em quadras rápidas. A última nas Olimpíadas do Rio, em 2016. “Já joguei com ele, é um jogador atlético, rápido, é bom ver a maneira como joga, sempre perigoso. Nosso último encontro foi equilibrado, mas acho que tenho que me preocupar com meu jogo, como estou me sentindo, e acho que fiz uma boa estreia aqui, vou levar isso para a quadra”, disse Cilic, campeão do US Open 2014.

Schwartzman, Cuevas e Carreño Busta também garantem lugar nas oitavas

Em outra partida, o uruguaio Cuevas precisou de 2h41 para eliminar Thiago, em um jogo equilibrado do início ao fim. O uruguaio, 33º do mundo, que já havia eliminado Thiago na edição 2016 do torneio,  saiu na frente, abriu 4 a 2, mas viu Thiago reagir e virar, fechando no tiebreak. No segundo set, o uruguaio também ficou à frente, com uma quebra, e o brasileiro levou a decisão mais uma vez para o tiebreak. Thiago teve três chances de fechar a partida, mas Cuevas, com seu backhand firme se segurou e empatou o jogo, fechando por 12 a 10. No set decisivo, o uruguaio abriu 3 a 1, viu Thiago empatar, mas soube usar da sua experiência para fechar por 6/3.

“É uma derrota que a gente sente mais, por ter ficado tão perto da vitória. Foi um jogo duro, o melhor que fiz contra ele. Fico chateado, mas também foi mérito dele, que foi melhor nos momentos importantes” , disse o número 1 do Brasil, convidado da organização.

Cuevas volta à quadra nesta quarta para enfrentar o português Gastão Elias.

Já o argentino Diego Schwartzman avançou sem grande esforço. O jovem norueguês Casper Ruud sentiu dores no tornozelo direito e se retirou da partida no primeiro set, quando Schwartzman vencia por 4 a 1. O próximo adversário do argentino, que vive sua melhor fase, na 23ª colocação do ranking, será seu compatriota Federico Delbonis, que também viu seu adversário desistir, o tcheco Jiri Vesely, após estar vencendo por 6/2 e 3/2. A vitória sobre Vesely teve sabor especial para Delbonis. Foi a centésima dele no circuito. O duelo argentino também será nesta quarta, às 16h30, na abertura da rodada.

O vice-campeão no ano passado, o espanhol Pablo Carreño Busta, venceu fácil o italiano Marco Cecchinato, que veio do qualifying, por 6/4 e 6/1 e o próximo adversário será o eslovaco Aljaz Bedene, vice-campeão em Buenos Aires no último domingo, que eliminou o austríaco Andreas Haider-Maurer por 7/5 e 6/2.

 

RESULTADOS:

Pablo Cuevas (URU) 2 x 1 Thiago Monteiro (BRA) – 6/7 (5), 7/6 (10) e 6/3

Gael Monfils (FRA) 2 x 1 Horacio Zeballos (ARG) – 7/5, 3/6 e 7/5

Dominic Thiem (AUT) 2 x 0 Dusan Lajovic (SER) – 6/2 e 7/5

Diego Schwartzman (ARG) x Casper Ruud (NOR) – 4/1 (ret.)

Federico Delbonis (ARG) 2 x 0 Jiri Vesely (TCH) – 6/2 e 3/2 (ret.)

Pablo Carreño Busta (ESP) 2 x 0 Marco Cecchinato (ITA) – 6/4 e 6/1

Nicolas Kicker (ARG) 2 x 0 Victor Estrella Burgos (DOM) – 6/3 e 6/3

Aljaz Bedene (ESL) 2 x 0 Andreas Haider-Maurer (AUT) – 7/5 e 6/0

Pablo Andujar (ESP) 2 x 0 Gerald Melzer (AUT)  – 7/5 e 6/2

Santiago Gonzalez (MEX)/Julio Peralta (CHI) 2 x 0 Fabio Fognini (ITA)/Marc Lopez (ESP) – 6/3 e 6/2

Roman Jebavy (TCH)/Leonardo Mayer (ARG) 2 x 1 Guillermo Garcia-Lopez (ESP)/Albert Ramos Vinolas (ESP) – 6/2, 6/7 (5) e 10/7

Guido Pella (ARG)/Diego Schwartzman (ARG) 2 x 1 Hans Podlipnik Castillo (CHI)/Andrei Vasilevski (BLR) – 6/3, 2/6 e 10/3

 

ORDER OF PLAY – WEDNESDAY, FEBRUARY 21, 2018
QUADRA CENTRAL start 4:30 pm
F. Delbonis (ARG) vs [6] D. Schwartzman (ARG)

Not Before 7:00 pm
[1] M. Cilic (CRO) vs G. Monfils (FRA)
[LL] G. Elias (POR) vs [7] P. Cuevas (URU)

QUADRA 1 start 4:30 pm
[4] A. Ramos-Vinolas (ESP) vs N. Jarry (CHI)

Not Before 6:00 pm
[WC] F. De Paula (BRA) / T. Monteiro (BRA) vs [2] J. Murray (GBR) / B. Soares (BRA)
[1] L. Kubot (POL) / M. Melo (BRA) vs [Q] N. Jarry (CHI) / J. Vesely (CZE)
A. Molteni (ARG) / H. Zeballos (ARG) vs [WC] T. Bellucci (BRA) / A. Sa (BRA)

QUADRA 2 start 4:30 pm
[3] J. Cabal (COL) / R. Farah (COL) vs N. Mektic (CRO) / A. Peya (AUT)

Not Before 5:30 pm
[LL] D. Marrero (ESP) / F. Verdasco (ESP) vs [4] S. Gonzalez (MEX) / J. Peralta (CHI)

Foto: Fotojump

Monteiro perde match points e leva virada de Cuevas na estreia do Rio Open

Foi por pouco, muito pouco, mas Thiago Monteiro perdeu na primeira rodada do Rio Open, ATP 500 disputado na capital carioca e maior torneio de tênis da América do Sul.

Na tarde desta terça-feira, em longo jogo de mais de 02h30min que abriu a programação da quadra central, o brasileiro foi superado de virada pelo uruguaio Pablo Cuevas, com parciais de 6/7(5) 7/6(10) e 6/3.

Foi uma partida de altos e baixos e muitas chances, que ainda teve Monteiro perdendo três match points durante o tiebreak do 2º set, muito lamentados depois, em conversa com a imprensa, mas fazendo questão de reconhecer o apoio do público durante toda partida:

“Um pouco triste pela derrota, a torcida compareceu, cumpriu bem o seu papel, eu tava motivado em quadra…uma derrota como essa dói um pouco mais, mas sinto que estou jogando no nível dos melhores do mundo.” disse Monteiro, que falou sobre a expectativa para sua estreia na chave de duplas, ao lado do compatriota Fabiano de Paula, em dura partida contra Bruno Soares e Jamie Murray:

“Vai ser uma grande experiência jogar contra eles. As condições estão boas pra gente, mais lentas, e eles gostam de uma quadra mais rápida. Vamos jogar soltos.” afirmou.

Foto: Fotojump

Cilic vence bem na estreia do Rio Open. Rogerinho perde para Ramos em jogo duro

Rogério Dutra Silva, o Rogerinho, ficou perto da vitória, mas acabou superado na primeira rodada do Rio Open, ATP 500 disputado na capital carioca e maior torneio de tênis da América do Sul.

Depois de sair atrás, abrindo a programação da quadra central nessa segunda-feira, o brasileiro chegou a virar o jogo contra o espanhol Albert Ramos, vencia o 3º set por 4/3 e quebra de saque de vantagem, mas o jogador europeu levou a melhor por 6/3 3/6 e 6/4.

Depois da partida, Rogerinho pareceu muito chateado com o resultado e falou sobre o que pode ter motivado a virada sofrida no 3º set: “”Fiquei muito impaciente no final e o que estava dando certo era a paciência. Eu to sentindo que estou jogando bem nesse nível, mas estão faltando as vitórias.” disse o brasileiro.

Nas oitavas de final, o adversário de Ramos será o chileno Nicolas Jarry, que bateu o espanhol Guillermo Garcia-Lopez por 6/3 e 7/6(3).

Principal favorito da chave e uma das estrelas do torneio, o croata Marin Cilic jogou na sequência e não teve grandes dificuldades pra superar o argentino Carlos Berlocq por 6/3 e 6/2.

No início do jogo, Berlocq chegou a receber atendimento médico em quadra, mas permaneceu em quadra até o fim.

Campeões do Torneio Winners, no Rio Open, recebem troféus das mãos de Dominic Thiem

Foi a verdadeira realização de um sonho. Terminou nesta segunda-feira, nas quadras do Rio Open apresentado pela Claro, o Torneio Winners 2018 que reuniu 80 alunos de cinco projetos sociais – Instituto Futuro Bom, Tênis na Lagoa, Tênis Solidário, Escolinha de Tênis Fabiano de Paula e Arremessar para o Futuro – parceiros da competição. Além de estarem na estrutura do maior torneio de tênis da América do Sul, os oito campeões do Torneio Winners receberam das mãos do atual campeão do evento, o austríaco Dominic Thiem, número seis do mundo, os seus troféus pelo desempenho na competição. O secretário de Estado de Esporte, Lazer e Juventude do Estado do Rio de Janeiro, Thiago Pampolha, entregou a premiação aos vice-campeões.

Um dos campeões foi Valter Albuquerque, morador da Rocinha, de 11 anos. Ano passado ele havia sido vice em sua categoria, mas foi selecionado pela Escolinha de Tênis Fabiano de Paula para treinar, como prêmio do Winners, na IMG Academy, do lendário Nick Bollettieri, considerado um “mago” do tênis e verdadeiro descobridor e lapidador de talentos, como Maria Sharapova e Andre Agassi. De acordo com o jovem tenista, a experiência foi muito válida durante o torneio.

“Foi a realização de dois sonhos, um de ir para os Estados Unidos e outro de treinar numa das melhores academias do mundo. O Nick Bollettieri tinha me dito que eu estava com um movimento muito grande de esquerda e este ano já melhorei isso. Ano passado, eu perdi a final mas todo mundo tem a sua hora e a minha chegou. Estou muito feliz”, disse o simpático Valtinho, que derrotou na final Antônio Vitor Monteiro.

Entre as meninas, destaque para Tamara Mariano, de 16 anos, moradora da Cruzada São Sebastião. A aluna do Projeto Tênis na Lagoa, conduzido por Alexandre Borges, deu a volta por cima depois de ser derrotada na semifinal no ano passado, em sua estreia no Winners.
“Eu passei alguns meses na Espanha, onde treinei e aprimorei meu backhand e meu forehand. Com certeza, isso me ajudou a ganhar o Winners, algo que eu queria muito, especialmente depois de ter perdido ano passado. Estava muito focada porque me preparei muito, com duas horas de treino diárias, sem faltar às aulas e também fiz muita preparação física. Vencer o Winners é um grande passo para seguir minha vida no tênis”, disse a jovem que começou no tênis há apenas seis anos e voltará a treinar com Pepe Imaz, guru de Novak Djokovic, este ano.
Além de participar da tradicional ação social, os integrantes das instituições também ganharão ingressos para assistir às partidas do Rio Open. Cada projeto receberá ainda um voucher para uma semana de treinamento na IMG Academy, nos Estados Unidos; anuidades e inscrições em torneios da FTERJ; e o direito de enviar três alunos para a Semana Guga Kuerten.

“É motivo de muito orgulho participar dessa entrega de premiação. Em especial, foi muito gratificante ver, por exemplo, o Valtinho (Albuquerque) recebendo o troféu porque conhecemos a história dele, ele vem de uma comunidade carente, é fruto de um projeto social apoiado pela secretaria. É resultado de um trabalho que vem dando certo e um sinal de que temos que investir cada vez mais nos projetos sociais. Parabéns a todos os atletas que participaram do torneio”, disse o secretário Thiago Pampolha.

Foto: Fotojump
Resultados Torneio Winners 2018

 

10 anos Masculino

Campeão – João Paulo Cunha

Vice – Nicholas Azevedo

 

12 anos Masculino

Campeão – Valter Albuquerque

Vice – Antônio Vitor Monteiro

 

14 anos Masculino

Campeão – Júlio Cesar

Vice – Fernando Mendonça

 

16 anos Masculino

Campeão – Kaique Rodrigues

Vice – Gabriel Lima

 

+17 anos Masculino

Campeão – José Santos

Vice – Cristian Torres

 

12 anos Feminino

Campeã – Thais Soares

Vice – Letícia Lima

 

16 anos Feminino

Campeã – Vitória Almeida

Vice – Rafaella Souza

 

18 anos Feminino

Campeã – Tamara Mariano

Vice – Maria Eduarda Gomes

Atual campeão, Thiem estreia no Rio Open nesta 3ª feira. Monfils e Monteiro também jogam

Campeão da última edição do Rio Open apresentado pela Claro, o austríaco Dominic Thiem estreia no torneio nesta terça-feira, no segundo jogo da rodada noturna, que começa às 19h, na quadra Guga Kuerten, de olho no bicampeonato. O número 6 do mundo, vencedor em Buenos Aires no último domingo, enfrentará o sérvio Dusan Lajovic. A rodada de terça do maior torneio de tênis da América do Sul também verá a estreia do francês Gael Monfils nas simples. O showman encara o argentino Horacio Zeballos, às 19h, também na central. O brasileiro Thiago Monteiro abre a rodada, às 16h30, contra o uruguaio Pablo Cuevas, campeão em 2016. Os ingressos estão à venda no site www.tudus.com.br/rioopen . Os dias 23 e 24 já estão com ingressos esgotados.

Dono de nove títulos na carreira, o austríaco de 24 anos chega otimista no Rio. “Não me sinto pressionado, embora tenha pontos a defender pelo título do ano passado. Venci em Buenos Aires, estou confiante, e nada melhor do que chegar aqui depois de conquistar um título”, disse Thiem, que pela tarde visitou o Parque Lage, um dos cartões postais da cidade.

Thiem já enfrentou e venceu Lajovic em três oportunidades, a última justamente no Rio Open do ano passado, em sua trajetória para o título. O sérvio ocupa a 84ª posição no ranking, disputou as quatro edições anteriores do Rio Open, chegando às oitavas no ano passado e em 2014. “Conheço muito bem o Dusan, já jogamos algumas vezes. Cada um sabe bem como o outro joga”, disse o jogador, feliz por voltar às quadras do Jockey. “Gosto de vir aqui, joguei bem nos últimos dois anos (também foi semifinalista em 2016), meu jogo encaixa com as condições do torneio, e não me importo com o calor. A energia daqui também é incrível”.

 

Monfils estreia contra argentino e promete empolgar os fãs brasileiros

Muito aguardado pelo público desde a primeira edição do Rio Open, Gael Monfils fará sua estreia nesta terça contra Horacio Zeballos, que vem embalado pelo título de duplas em Buenos Aires. “Ele é um grande jogador, muito sólido no saibro, e acaba de conquistar um título. Não será fácil”, disse o carismático francês, admirado pelos fãs de tênis por suas jogadas performáticas. Será o primeiro confronto entre os dois no circuito. Zeballos ocupa a 68ª posição no ranking, e tem um título na carreira.

Ex-número 6 do ranking mundial, Monfils  conquistou sete títulos como profissional, e começou bem a temporada 2018. Foi campeão em Doha, e semifinalista em Buenos Aires. Atual 39º na classificação, o tenista de 31 anos tem no currículo as semifinais no US Open 2016 e em Roland Garros 2008. Nesta segunda, ele aproveitou a manhã para visitar o Cristo Redentor.

Em outra partida, o cearense Thiago Monteiro encara o uruguaio Pablo Cuevas, campeão da edição 2016, na quadra central, às 16h30. Thiago, que reassumiu a posição de número 1 do Brasil nesta semana, recebeu convite da organização para entrar na chave principal. Atual 104º do ranking, Thiago fez sua primeira semifinal de um torneio nível ATP em Quito, no início do mês. No ano passado, alcançou as quartas de final do Rio Open.

O retrospecto contra Cuevas não é favorável. Foram três encontros e três vitórias do uruguaio, atual 33º do mundo, incluindo aqui no Rio Open, há dois anos.

Outra partida interessante da rodada de terça será entre o argentino Diego Schwartzman e o norueguês Casper Ruud. Schwartzman vive seu melhor momento na carreira, alcançou as oitavas de final no Aberto da Austrália, em janeiro, e ocupa sua melhor posição no ranking, o 23º lugar. Convidado pela organização, Ruud, de 19 anos, chamou a atenção no Rio Open 2017 ao alcançar a semifinal.

Vice-campeão no ano passado, o espanhol Pablo Carreño Busta estreia contra o italiano Marco Cecchinato, que veio do qualifying. Já o eslovaco Aljaz Bedene, vice-campeão em Buenos Aires no último domingo, pega o austríaco Andreas Haider-Maurer. Outros jogos: Jiri Vesely (TCH) x Federico Delbonis (ARG), Victor Estrella Burgos (DOM) x Nicolas Kicker (ARG) e Pablo Andujar (ESP) x Gerald Melzer (AUT).

Pela chave de duplas, destaque para a estreia da parceria formada pelo italiano Fabio Fognini e pelo espanhol Marc Lopez contra o mexicano Santiago Gonzalez e o chileno Julio Peralta, no terceiro jogo da quadra 2, com rodada iniciando às 16h30. Fognini venceu nas duplas no Aberto da Austrália, em 2015, e Lopez foi campeão de Roland Garros-2016.

 

ORDER OF PLAY – TUESDAY, FEBRUARY 20, 2018
QUADRA CENTRAL start 4:30 pm
[WC] T. Monteiro (BRA) vs [7] P. Cuevas (URU)

Not Before 7:00 pm
G. Monfils (FRA) vs H. Zeballos (ARG)
D. Lajovic (SRB) vs [2] D. Thiem (AUT)

QUADRA 1 start 4:30 pm
[WC] C. Ruud (NOR) vs [6] D. Schwartzman (ARG)
J. Vesely (CZE) vs F. Delbonis (ARG)
[Q] M. Cecchinato (ITA) vs [3] P. Carreno Busta (ESP)

QUADRA 2 start 4:30 pm
V. Estrella Burgos (DOM) vs N. Kicker (ARG)
A. Bedene (SLO) vs [PR] A. Haider-Maurer (AUT)
F. Fognini (ITA) / M. Lopez (ESP) vs [4] S. Gonzalez (MEX) / J. Peralta (CHI)

QUADRA 4 start 4:30 pm
[PR] P. Andujar (ESP) vs G. Melzer (AUT)
R. Jebavy (CZE) / L. Mayer (ARG) vs G. Garcia-Lopez (ESP) / A. Ramos-Vinolas (ESP)
G. Pella (ARG) / D. Schwartzman (ARG) vs H. Podlipnik-Castillo (CHI) / A. Vasilevski (BLR)

Foto: Fotojump