Rogerinho vence na estreia do Challenger de Praga. Bellucci leva virada na Itália

Uma vitória e duas derrotas, esse foi o saldo do Brasil na terça-feira pelos Challengers europeus, disputados no saibro.

Rogério Dutra Silva foi o vencedor do dia, passando pela primeira rodada do Challenger de Praga, na República Tcheca, ao bater o francês Constant Lestienne por 6/2 e 6/4.

Nas oitavas de final, seu adversário será o local Vaclav Safranek, nº 244 do mundo, em confronto que será inédito.

Thomaz Bellucci até começou bem na sua estreia no Challenger de Padova, na Itália, mas levou a virada do bósnio Tomislav Brkic, que venceu por 2/6 7/5 e 6/1.

João Souza, o Feijão, que vinha do vice do Future de Kassel, na Alemanha, foi eliminado na estreia do Challenger de Tampere, na Finlândia, pelo belga Kimmer Coppejans, que anotou 6/3 e 6/4.

Na quarta-feira, Guilherme Clezar fará sua estreia em Praga, diante do alemão Daniel Brands, diante do alemão Daniel Brands, nº 217 da ATP, em confronto que será inédito.

Bellucci e Monteiro vencem de virada na estreia do Challenger de Marburg. Rogerinho perde

O tenista brasileiro Thomaz Bellucci estreou com vitória na chave principal do Challenger de Marburg, na Alemanha. Depois de passar o qualifying ele derrotouo sul africano Lloyd Harris, de virada, por 6/7(8) 6/4 6/4 em 3h02min de jogo e encara o boliviano Hugo Dellian, 120o. colocado no ranking mundial, nesta 4a. para avançar às quartas-de-final da competição.

“Hoje foi um jogo difícil e longo. O cara sacava muito bem e dava pouca chance no saque dele. Estava 5a 2 para mim no segundo, eu acabei vacilando um pouco, mas consegui ficar mentalmente no jogo e aproveitar as chances que tive e manter bem o meu saque. Amanhã é um jogo bem diferente, com um cara que é sólido e comete poucos erros. Ele não é tão agressivo. É um jogo difícil. Ele vem jogando bem para tentar entre os top 100, mas eu estou embalado depois de 4 vitórias e a minha confiança vai subindo,” disse Bellucci.

Quem também estreou com vitória no torneio foi Thiago Monteiro, que virou sobre o italiano Gianluca Mager, com parciais de 3/6 6/2 e 6/2. Nas oitavas, o brasileiro terá pela frente o alemão Oscar Otte.

O único brasileiro eliminado na estreia foi Rogério Dutra Silva, que foi superado pelo francês Gleb Sakharov, com um duplo 6/4.

Rogerinho estreia com vitória em Milão. Bellucci perde na última rodada do quali

Rogério Dutra Silva estreou com boa vitória no Challenger de Milão, na Itália, que é disputado no saibro.

Nesta segunda-feira, o brasileiro se impôs diante do espanhol Daniel Munhoz-De La Nava, triunfando em sets diretos, com parciais de 6/4 e 6/1.

Nas oitavas de final, Rogerinho terá pela frente o vencedor da partida entre o convidado local Riccardo Balzerani e o qualifier francês Hugo Grenier.

Já Thomaz Bellucci entrou em quadra pela última rodada do quali e acabou sendo superado pelo australiano Alexei Popryn, que venceu por 6/4 e 7/5.

Bellucci perde nas oitavas em Prostejov e volta para treinar nos EUA

O tenista brasileiro Thomaz Bellucci foi superado nesta 4a.feira, nas oitavas-de-final do Challenger de Prostejov, na República Checa. Ele perdeu para o cabeça-de-chave 1 e favorito ao título, o espanhol Guillermo Garcia Lopez, 67o. colocado no ranking mundial, por 6/1 7/6(4).

Depois de uma mini turnê na Europa, o brasileiro retorna para a sua base de treinamento nos Estados Unidos, em Tampa, na Flórida e pretende voltar para o continente europeu dentro de duas semanas para uma nova série de torneios, começando com o Challenger de Milão, na semana de 25 de junho.

A ideia é seguir depois para os Challengers de Marburg e Braunschweig e dependendo da lista de entradas e do momento, jogar os ATPs de Bastad, Gstaad e Kitzbuhel.

*o calendário é provisório.

Bellucci estreia com vitória no Challenger de Prostejov. Clezar perde no Cazaquistão

O tenista brasileiro Thomaz Bellucci estreou com vitória no Challenger de Prostejov, na República Checa. Ele derrotou o uruguaio Martin Cuevas, 302o, por 6/4 6/3 e volta a jogar nesta quarta, contra o espanhol Guillermo Garcia Lopez, cabeça de chave 1 da competição e 67o colocado no ranking mundial.

Originalmente programado para jogar o Challenger de Poznan, na Polônica, o brasileiro recebeu um convite de última hora para integrar a chave principal em Prostejov, com mais pontos(125 ao campeão) e premiação (127 mil euros) em jogo e mudou o destino.

“Íamos para Poznan mas surgiu esse convite para jogar aqui, que é um torneio maior e com mais pontos e decidimos vir para cá,” explicou Bellucci, 278o. “O jogo contra o Cuevas foi bom. Ele tem golpes pesados e de fundo e estava embalado do qualifying. Mas, me mantive sólido e aproveitei as oportunidades. Agora vou ter um jogo bem duro contra o Garcia Lopez que é mais experiente, comete poucos erros e vem jogando bem.”

No Challenger de Shymkent, no Cazaquistão, também disputado no saibro, Guilherme Clezar foi superado na primeira rodada pelo chinês Tung-lin Wu, com parciais de 7/5 e 6/4.

Bellucci estreia nesta 3ª feira no Challenger de Prostejov. Clezar joga no Cazaquistão

Thomaz Bellucci estreia nesta terça-feira no Challenger de Prostejov, na República Tcheca, que é disputado no saibro.

O brasileiro, que vem da primeira rodada de Roland Garros, depois de ter furado o qualifying com três vitórias, terá pela frente o uruguaio Martin Cuevas, nº 302 do mundo.

Os dois já se enfrentaram duas vezes, com duas vitórias de Bellucci, ambas pela Copa Davis, em 2010 e 2011.

No Challenger de Shymkent, no Cazaquistão, também disputado no saibro, Guilherme Clezar fará sua estreia na madrugada de segunda para terça, horário de Brasília, diante do chinês Tung-lin Wu, nº 471 da ATP, em confronto que será inédito.

Bellucci perde para Delbonis na estreia de Roland Garros. Rogerinho encara Djokovic na 2ª

Depois de vencer três jogos no qualifying, o tenista brasileiro Thomaz Bellucci foi superado neste domingo, na primeira rodada da chave principal pelo argentino Federico Delbonis, 66o. colocado na ATP, por 6/1 6/3 3/6 6/1.

Para o brasileiro, 269o, foram bons dias em Paris, mas ainda faltam jogos e confiança, para voltar a jogar de igual para igual com os jogadores que estão disputando ATPs e Grand Slams. “Eu vim de jogos do quali duro, mas nenhum cara do quali tem um nível igual ao dele. São jogadores de Challenger (os de quali). Hoje eu senti um pouco isso, já que desde o começo do ano eu tenho jogado praticamente Challengers. Preciso ganhar esse nível de novo nos ATPs e é isso que estamos buscando agora,” analisou Bellucci. “O físico está bom. Consegui jogar 4 jogos intensos e estou bem fisicamente. Tenho que tentar manter um nível alto, somar pontos nos Challengers e voltar ao nível que eu pertenço, que é jogando os ATPs e jogando com esses caras. Com o tempo eu vou conseguir retomar o ritmo e não vai ser tão duro jogar contra esses caras como foi hoje.”

Sobre a partida, Bellucci falou: “Comecei mal o jogo, errando de mais. Deixei ele confortável para sacar, devolver e não estava entrando bem nos pontos, principalmente na devolução e errando no primeiro saque. Com um cara  como ele, que gosta de jogar atacando, é crucial que você tente parar um pouco o tempo dele. Não consegui fazer muito isso. Ele estava tomando a iniciativa em todos os pontos. No terceiro eu consegui inverter, jogar bolas mais profundas, errar menos e sacar um pouco melhor e o jogo ficou diferente. No começo do 4o. perdi aquela chance que poderia ter tornado a história um pouco diferente. Mas ele foi mais consistente e conseguiu manter o jogo em um nível maior durante todo a partida.”

Bellucci parte agora para a Polônia, onde disputa o Challenger de Poznan.

Nesta segunda-feira, será a vez de Rogério Dutra Silva entrar em quadra. Depois de também furar o qualifying, vencendo três jogos, Rogerinho terá uma estreia muito dura, diante do sérvio Novak Djokovic, por volta das 07:30hs, horário de Brasília.

O brasileiro e o ex-nº 1 do mundo já se enfrentaram uma vez, no US Open de 2012, quando Djokovic venceu em sets diretos.

Bellucci fura o quali e enfrenta Delbonis na estreia em Paris. Rogerinho encara Djokovic

Depois de não ter um representante garantido direto, o Brasil terá sim jogador na chave de simples masculina de Roland Garros, segundo Grand Slam da temporada, disputado no saibro. E logo em dose dupla!

Primeiro a entrar em quadra nesta sexta-feira, Thomaz Bellucci venceu a terceira partida seguida ao superar o belga Ruben Bemelmans, 111o na ATP, por 6/2 2/6 7/5 e jogará o Slam parisiense.

“Nós dois começamos nervosos, com muitos erros. Depois consegui segurar a bola na quadra, no segundo deixei cair a intensidade e ele jogou melhor. No terceiro os dois jogaram bem. Salvei um break point importante e aguentei bem mentalmente. É sempre tenso o último jogo do quali, com os dois querendo entrar na chave, mas consegui segurar a onda,” disse Bellucci.

Para o tenista, 269o no ranking mundial, a vitória é uma recompensa pelo trabalho dos últimos meses. “Nos últimos torneios não consegui os resultados que eu queria e também render tudo o que eu gostaria. Essa semana eu consegui jogar um pouco melhor, mas ainda acho que posso melhorar bastante dentro de quadra. As vitórias vão trazendo isso, confiança e ritmo de jogo. Foram vitórias importantes, ainda mais em um torneio grande como Roland Garros. Estou muito feliz de estar na chave principal de um Grand Slam.”

Agora, Bellucci terá pela frente o argentino Federido Delbonis, nº 66 do mundo. Os dois já se enfrentaram oito vezes, com cinco vitórias do argentino.

Depois, quem entrou em quadra pra garantir sua vaga foi Rogério Dutra Silva, que se impôs diante do tcheco Zdenek Kolar, nº 230 da ATP, com parciais de 6/0 e 6/4.

Depois de chegar à segunda rodada no ano passado, Rogerinho terá uma tarefa muito dura na primeira rodada, já que enfrentará o sérvio Novak Djokovic, ex-nº 1 do mundo.

Os dois já se enfrentaram uma vez, no US Open de 2012, com vitória de Djokovic em sets diretos.

Bellucci e Rogerinho vencem e jogam nesta 6ª por vaga na chave de Roland Garros

O tenista brasileiro Thomaz Bellucci derrotou nesta quarta-feira o espanhol Daniel Gimeno Traver, 214o., por 2 sets a 0, parciais de 6/1 7/6(7), em uma partida emocionante em que precisou salvar sete set points antes de fechar o jogo e avançar à terceira e última rodada da fase classificatória de Roland Garros. Ele volta a jogar na sexta-feira contra o belga Ruben Bemelmans, 111o. colocado no ranking mundial.

“Comecei jogando super bem hoje. O primeiro set e a metade do segundo foram impecáveis. Depois me desconcentrei um pouco, cometi alguns erros e o jogo ficou super apertado. Mas, acho que foi positivo. Consegui subir o meu nível, comparado a outros jogos e terminar em alta,” disse Bellucci, 269o na ATP.

Para avançar à chave principal, Bellucci terá que passar pelo experiente Bebelmans. “Ele joga reto e gosta de vir muito pra rede. Joguei com ele já e nos conhecemos bem. Vou tentar manter essa regularidade, que consegui no 1o. set e aí posso ter boas chances de fazer um bom jogo, sair com a vitória e entrar na chave de Roland Garros.”

Nesta quinta-feira, foi a vez de Rogério Dutra Silva garantir sua vaga na rodada final do quali do segundo Grand Slam da temporada.

O brasileiro superou o eslovaco Andrej Martin, perdendo apenas dois games e fechando a vitória com parciais de 6/2 e 6/0.

Agora, por vaga na chave principal, ele terá pela frente o tcheco Zdenek Kolar, nº 230 do mundo, que foi vencido por Rogerinho no único confronto eles até o momento, na primeira rodada do Challenger de Praga, em 2015.

Rogerinho também vence no quali de Roland Garros e, assim como Bellucci, chega à 2ª rodada

Depois de Thomaz Bellucci, Rogério Dutra Silva, o Rogerinho, também se garantiu na segunda rodada do qualifying de Roland Garros, na França, segundo Grand Slam da temporada.

Nesta terça-feira, o brasileiro superou sua primeira partida em Paris, vencendo o jovem chileno Christian Garin em sets diretos, com parciais de 7/6(6) e 6/4.

Agora, na segunda rodada, ele terá pela frente o eslovaco Andrej Martin, nº 164 do mundo, que o venceu nos confrontos anteriores, sendo o mais recente na primeira rodada do ATP de Quito, neste ano.

Já Bellucci enfrenta o espanhol Daniel Gimeno-Traver, nº 214 da ATP. No único confronto entre eles até o momento, o brasileiro venceu, nas oitavas de final do Brasil Open de 2010.