Meligeni vence mais uma e está na final do quali em Santiago. Bellucci, Menezes e Sakamoto perdem

Felipe Meligeni Rodrigues é um único brasileiro vivo no qualifying do ATP 250 de Santiago, no Chile, torneio que é disputado no saibro.

Neste domingo, o brasileiro lutou muito pra superar o espanhol Mario Vilella Martinez, de virada, com parciais de 3/6 7/6(5) e 7/6(3).

Agora, na rodada final e valendo vaga na chave principal, Meligeni enfrenta nesta segunda-feira o peruano Juan Pablo Varillas, nº 169 do mundo. Os dois já se enfrentaram duas vezes, com duas vitórias do peruano.

Thomaz Bellucci se despediu do ATP 250 de Santiago. Após dois meses fora do circuito, o paulista lutou, mas foi superado na segunda rodada do qualifying pelo argentino Nicolas Kicker por 6/0 6/4.

“No primeiro set eu praticamente não joguei. Acho que o fato de ter estado muito tempo sem competir pesou um pouco, acabei cometendo um erro atrás do outro. Ele é um jogador com um volume muito maior que o adversário de ontem. No segundo set eu equilibrei um pouco mais, mas mesmo assim não estava sentindo muito bem a bola. O Kicker jogando o tempo todo na frente acaba ficando mais fácil para ele também”, disse Thomaz, consciente dos erros cometidos.

Este foi o primeiro torneio de Bellucci desde o ATP 250 de Delray Beach, nos Estados Unidos, que foi disputado no início de janeiro. O brasileiro permanecerá na cidade, onde jogará o challenger de Santiago, com início na semana do dia 15. “Agora é aproveitar esses dias para treinar e ganhar mais ritmo de jogo para semana que vem”, finalizou.

O mineiro João Menezes foi superado depois de um jogo de 2h20 de duração pelo argentino Sebastian Baez (257 do ranking mundial), com parciais de 7/6 (8-6), 2/6 e 6/2 e seguir no quali. A próxima disputa de Menezes – número 3 do Brasil e 201 do mundo – será também o Challenger de Santiago.

“Joguei diante de um adversário que vem muito confiante e que apresentou muito bom nível. Eu tive dois set points no primeiro set e ele jogou com uma intensidade melhor do que a minha. No segundo, fui superior durante todo o tempo, sem dar chances, jogando mais agressivo. E, no terceiro, teve um game muito duro, no 1/1, no saque dele, e a partir dai ele se manteve mais sólido durante o resto do jogo”, explicou Menezes.

Outro brasileiro que perdeu na segunda rodada do quali foi Pedro Sakamoto, que não resistiu ao local Alejandro Tabilo, que venceu por 7/6(0) e 6/4.

Bellucci, Menezes, Meligeni e Sakamoto vencem na estreia do quali do ATP de Santiago

De volta às quadras, Thomaz Bellucci estreou com vitória no qualifying do ATP 250 de Santiago. O brasileiro encarou o marroquino Elliot Benchetrit, o número 234 do mundo, e venceu num duplo 6/2, em 1h16 de duração.

Sem competir desde a primeira semana do ano, no ATP 250 de Delray Beach, Bellucci voltou em ação nesta semana e explicou a ausência. “Realmente foi bastante tempo sem competir. Não porque eu queria, mas pelas restrições de viagens”, disse o paulista. “Hoje foi um bom jogo, consegui me manter consistente e o adversário acabou cometendo muitos erros. Agora é manter o foco e o bom nível para os próximos jogos. Uma sequência de jogos seria importante para retomar o ritmo de jogo o mais rápido possível”, finalizou.

Na próxima rodada, Thomaz enfrentará o vencedor do duelo entre o português João Domingues, cabeça de chave 4 e 188º do ranking, e o argentino Nicolas Kicker, ex-78 do mundo. O brasileiro precisa de mais duas vitórias para entrar na chave principal do torneio do qual já foi campeão em 2010.

João Menezes avançou com uma fácil vitória sobre o chileno Michel Vernier – que recebeu wild card -, marcando 2 sets a 0, parciais de 6/2 e 6/3, em apenas uma hora de jogo. Menezes – número 3 do Brasil e 201 do mundo – enfrentará neste domingo o argentino Sebastian Baez (257 do ranking).

“Hoje foi um jogo muito bom. Consegui sacar e devolver muito bem. Fiz uma partida muito sólida. Comandei o início dos pontos e consegui ser mais agressivo”, explicou Menezes.

Outros dois brasileiros venceram neste sábado e um deles foi Felipe Meligeni Rodrigues, que passou pelo compatriota Guilherme Clezar, com parciais de 6/4 e 6/2.

Em outro confronto nacional, Pedro Sakamoto levou a melhor sobre Rafael Matos, vencendo em sets diretos por 6/3 e 6/1.

Já Orlando Luz foi superado em três sets pelo argentino Sebastian Baez, com parciais de 6/2 6/7(5) e 6/2.

 

Clezar, Sakamoto e Wild perdem no quali de Buenos Aires e Monteiro será único brasileiro na chave de simples

Os três brasileiros que avançaram uma rodada foram eliminados na segunda partida do qualifying do ATP 250 de Buenos Aires, na Argentina, torneio que é disputado no saibro.

Neste domingo, Guilherme Clezar levou a virada do argentino Francisco Cerundolo, com parciais de 2/6 6/3 e 6/2. Com isso, o brasileiro segue sem disputar uma partida de chave principal de ATP desde 2017, quando furou o quali e parou na primeira rodada do Brasil Open.

Quem também entrou em quadra no domingo foi Pedro Sakamoto, que foi superado em sets diretos pelo local Augustin Velotti, com parciais de 6/3 e 6/4.

Depois, Thiago Wild não confirmou o favoritismo diante do eslovaco Lukas Klein, perdendo por 6/3 e 7/5.

Com isso, apenas Thiago Monteiro será o brasileiro na chave principal de simples, enfrentando o espanhol Roberto Carballes Baena na primeira rodada.

 

Sakamoto e Marcondes estreiam nesta segunda no São Paulo Open Tennis

A chave principal do São Paulo Open Tennis começa a ser disputada, nesta segunda-feira, com a estreia de dois brasileiros. Os paulistas Pedro Sakamoto e Igor Marcondes se enfrentam às 12h30, no Clube Hípico Santo Amaro. A rodada tem início às 10h30 e o torneio é aberto ao público, mas com acesso restrito a 200 pessoas, devido à pandemia, seguindo todos os protocolos de segurança da ATP (Associação dos Tenistas Profissionais) e do Governo do Estado.

No único duelo nacional do dia, Sakamoto, 306º do mundo, e Marcondes, 816º, se reencontram após três anos. “Faz um tempo que não encontro o Igor, me lembro que jogamos muito tempo atrás. É um jogador que em condições mais rápidas joga melhor, então vejo um jogo em que o saque e a devolução poderão decidir o resultado. Vou me concentrar bastante, fazendo a minha parte como venho treinando e jogando nos últimos torneios”, afirmou Sakamoto, que leva vantagem de 2 a 0 no confronto direto.

“Faz tempo que jogamos, mas com certeza evoluímos e será um bom jogo. Venho numa sequência boa de jogos e treinos de alta intensidade. Estou com a confiança em alta. Vou dar meu máximo em quadra e seguir a tática que venho trabalhando”, disse Marcondes.

Qualifying – Neste domingo foi finalizado o qualifying e mais dois brasileiros garantiram acesso à chave principal do torneio: Matheus Pucinelli de Almeida e João Lucas Reis da Silva.

Confira os resultados da final do quali:

Camilo Ugo Carabelli (ARG) d Mariano Kestelboim (ARG) – 63 62

Matheus Pucinelli de Almeida (BRA) d Oscar Gutierrez (BRA) – 61 63

João Lucas Reis da Silva (BRA) d Benjamin Lock (ZIM) – 61 64

Alejandro Gonzalez (COL) d Eduardo Ribeiro (BRA) – 64 16 64

 

Programação desta segunda-feira:

Quadra Central

10:30

Roberto Ortega-Olmedo (ESP) vs Maxime Janvier (FRA)

Não antes das 12:30

Pedro Sakamoto (BRA) vs [WC] Igor Marcondes (BRA)

Não antes das 14:30

[Q] Alejandro Gonzalez (COL) vs [8] Juan Pablo Ficovich (ARG)

Quadra 1

10:30

Facundo Arguello (ARG) vs Roberto Quiroz (ECU)

Não antes das 12:30

[3] Mohamed Safwat (EGY) vs Manuel Guinard (FRA)

Não antes das 14:30

Carlos Gomez-Herrera (ESP) vs [5] Dmitry Popko (KAZ)

Foto: Marcello Zambrana/DGW

Clezar conquista o título do 2º torneio profissional da Tennis Route, no Rio de Janeiro

O gaúcho de Porto Alegre, Guilherme Clezar, 268 do mundo e quarto do Brasil, confirmou seu favoritismo na chave masculina e conquistou o título do 2º torneio profissional da Tennis Route, no Recreio dos Bandeirantes, no Rio de Janeiro, evento preparatório para o retorno do circuito mundial de vários dos melhores tenistas brasileiros. O torneio distribuiu mais de R$ 6 mil em premiação e contou com o patrocínio da CPR Med.
 
Clezar derrotou Pedro Sakamoto, 296º e segundo favorito, sexto do Brasil, por 6/3 7/6 (7/5) após mais de duas horas de partida: “Foi um ótimo jogo tanto pra mim e também para o Saka. Bastante contente que conseguimos ter uma sequência de torneios para readquirir ritmo e com a esperança que possamos voltar a jogar o circuito”, disse Clezar que vinha de derrota na semifinal do primeiro torneio para Christian Lindell: “Achei que vinha jogando bastante bem semana passada, adaptado ao jogo, dei um pouco de azar por conta da chuva, semifinal foi para a quadra coberta, mudou a condição. Sempre me sinto bem jogando aqui na academia Tennis Route, treinei por aqui por um bom tempo, me sinto muito bem recebido, fico muito contente”.
 
Nas duplas, João Pedro Sorgi, de Sertãozinho (SP), ex-top 8 juvenil, e Wilson Leite superaram os principais favoritos, Clezar e o tenista do Guarujá (SP), Fernando Romboli, 93 do mundo e quarto do Brasil, por 1/6 6/3 10/3. Wilson treina na Tennis Route e Sorgi veio de Itajaí (SC) onde treina para disputar o evento: “Partida muito disputada, não tivemos um grande começo, deu pra salvar no fim, fizemos um ótimo match tie-break”, disse Wilson seguido por Sorgi: “Vitória muito importante contra dois jogadores muito bons, principalmente o Fernando que está muito bem nas duplas. Exigiu muita concentração no final e estamos contentes”. Os dois tenistas estão ainda definindo o calendário, mas têm em mente jogar torneios em Portugal.
 
Na chave feminina a conquista foi da niteroiense Isabela Mercante que venceu na final a atleta de Montes Claros (MG), que treina na Tennis Route, Ana Flávia Rodrigues, por 6/0 1/6 10/5: “Ótima jogo, foi bem duro, comecei muito bem, segundo caí um pouco, mas no terceiro consegui jogar bem e deu tudo certo. Muito importante ter esse torneio, estava há muito tempo sem jogar, não lembrava direito qual a sensação, esse clima, foi muito bom pra mim”, vibrou Isabela.
 
Duda Matos, coordenador da Tennis Route e um dos organizadores do evento, declarou: “Tivemos um baita jogo na final masculina, Guilherme jogou super bem, Saka também, nível de competitividade bem alto, eles estão pegando competitividade semana pós semana, importante, dia 9 estamos indo para a França com o Sakamoto, Clezar está indo junto. Essa semana foi super importante conseguimos realizar um torneio de duplas, chave feminina. Queremos agradecer nosso patrocinador, a CPR Med, Marcelo Brocchi, não fosse por ele não seria possível esse evento. Agora as coisas começam a tomar um novo rumo dessa nova história e é importante os jogadores sentirem esse frio na barriga de competir de novo, evento em casa, bem legal isso aí. Muito bacana ver também as meninas jogando de volta. Virão muitas coisas boas pela frente, seguimos firmes”.
 
A segunda semana de torneios da Tennis Route distribuiu mais de R$ 6 mil e tem o patrocínio da CPR Med.

Nova geração do tênis brasileiro disputa o Challenger de Olímpia

A nova geração do tênis brasileiro irá disputar o Torneio Internacional de Tênis – Olímpia Tennis Classic, que será realizado de 16 a 22 deste mês, no Thermas dos Laranjais, em Olímpia (SP).

Os paulistas Mateus Alves, 19 anos, e Igor Marcondes, 22, e mais o catarinense Pedro Boscardin, 17, receberam convites (wild cards) para ingressarem na chave principal do torneio da série ATP Challenger 50, que distribui uma premiação de US$ 35 mil e pontos importantes no ranking mundial.

Os três jovens tenistas se juntam a Thiago Wild, Guilherme Clezar, Pedro Sakamoto, Orlando Luz e Felipe Meligeni, já inscritos na chave, aumentando para oito o número de brasileiros confirmados no torneio.

Alves e Boscardin foram indicados pela Confederação Brasileira de Tênis. Já Marcondes foi campeão de um CNIP (Campeonato Nacional de Incentivo ao Profissionalismo), realizado no mês de janeiro, em Florianópolis, e que garantia ao vencedor uma vaga na chave principal do Olímpia Tennis Classic.

“Estou muito feliz por poder jogar o Olímpia Tennis Classic. Comecei bem o ano, com bons resultados no México em simples e duplas (foi campeão em duplas e semifinalista em simples no ITF de Cancún). Venho treinando bastante, me sinto confiante para o torneio”, afirmou Marcondes. “Fiz uma boa pré-temporada para começar com tudo esse ano, depois de ficar 2018 parado e voltar a jogar os torneios futures somente no meio de 2019. Então esse é ano que pretendo jogar a temporada inteira”, acrescentou.

Bellucci abre rodada noturna nesta quinta; Orlandinho e Sakamoto jogam de tarde em Campinas

Os quadrifinalistas do Campeonato Internacional de Tênis serão conhecidos nesta quinta-feira, em rodada que começa às 11h na Sociedade Hípica de Campinas. O último jogo do dia será o duelo entre o paulista Thomaz Bellucci e o argentino Leonardo Mayer, a partir das 18h30, na Quadra Central João Lima. A entrada do público é gratuita.

O histórico entre eles tem seis encontros, com três vitórias para cada lado. O mais recente foi vencido pelo argentino, em casa, em confronto da Copa Davis de 2015. Mayer é o segundo principal favorito ao título em Campinas e ocupa a 97ª posição no ranking, enquanto Bellucci, 315º, busca recuperação em um ano em que sofreu com lesões no pé e nas costas.

A torcida brasileira já deve marcar presença no início da tarde, com Orlando Luz e Pedro Sakamoto em ação, por volta de 12h30. O gaúcho desafia o embalado indiano Sumit Nagal, que aparece com o melhor ranking da carreira (135º) e contou com abandono na estreia em Campinas.

“Ele está jogando muito bem, está confiante. Furou o quali do US Open este ano, tirou set do (Roger) Federer e acabou de ganhar um Challenger. Hoje ele não precisou fazer força, então está descansado. Mas eu também estou confiante e espero fazer um bom jogo”, diz Orlandinho, 327º da ATP.

O número 6 do Brasil espera que o apoio da torcida seja ainda maior do que nas rodadas anteriores. “Os dois primeiros jogos foram contra brasileiros, então ainda não tive o apoio da torcida contra um estrangeiro. Vamos ver o que o pessoal está pronto para fazer de barulho e espero que a torcida faça a diferença”.

Por outro lado, o indiano minimiza o favoritismo em função do bom momento e diz estar pronto para suportar a torcida brasileira. “No tênis cada semana é diferente, em uma cidade nova, com condições diferentes. Não dá para pensar: ‘vou ganhar todo jogo’. Eu ouvi que tem muita torcida aqui. Jogando contra um brasileiro, é claro que vai ter barulho. Mas eu gosto de jogar contra a torcida, não vai ser um problema”, antecipa Nagal.

A partida entre o paulista Pedro Sakamoto e o peruano Nicolas Alvarez acontece na quadra 3. O peruano lidera o confronto direto por 2 a 1. O Brasil ainda pode ter um quarto representante nas oitavas de final. Se o cearense Thiago Monteiro derrotar o francês Maxime Hamou nesta noite, ele enfrentará o equatoriano Diego Hidalgo, na quadra central, às 16h30.

 

PROGRAMAÇÃO DE QUINTA-FEIRA

QUADRA CENTRAL – 11h30
H. Dellien (BOL) vs F. Cerundolo (ARG)
O. Luz (BRA) vs S. Nagal (IND)

Não antes de 16h30
D. Hidalgo (EQU) vs M. Hamou (FRA) ou T. Monteiro

Não antes de 18h30
T. Bellucci (BRA) vs L. Mayer (ARG)
L. D. Martinez (VEN)/F. Meligeni (BRA) vs J. Menezes (BRA)/A. Tabilo (CHI)

 

QUADRA 3 – 11h
J. P. Varillas (PER) vs A. Collarini (ARG)
P. Sakamoto (BRA) vs N. Alvarez (PER)

Não antes de 14h
M. A. Reyes-Varela (MEX)/F. Romboli (BRA) vs M. Cuevas (URU)/F. Mena (ARG)

 

QUADRA 4 – 11h
A. Gonzalez (COL) vs J. P. Ficovich (ARG)
F. Coria (ARG) vs A. Tabilo (CHI)

Foto: João Pires/Fotojump

Pedro Sakamoto elimina favorito Andreozzi e vai às oitavas do Challenger de Campinas

O favoritismo ficou apenas no papel no jogo do paulista Pedro Sakamoto na tarde desta quarta-feira no Campeonato Internacional de Tênis, em Campinas. Diante do argentino Guido Andreozzi, ex-top 70 e cabeça-de-chave 4 do torneio, o brasileiro levou a melhor em um primeiro set muito equilibrado e contou com abandono do rival, com dores no ombro direito, quando vencia por 6/4 4/0.

“O jogo foi muito nos detalhes, todos os games foram muito difíceis, com break points para os dois lados. O nível de concentração e o foco para botar mais agressividade foram as chaves para ganhar esse jogo”, explicou Sakamoto, 362º do mundo.

Com a segunda vitória na Sociedade Hípica de Campinas, o paulista agora luta por uma vaga nas quartas de final e pelo melhor ranking da carreira. Porém, não se coloca como favorito diante do peruano Nicolas Alvarez, 391º, que o derrotou há um ano, no qualifying em Campinas. “Todos os jogos são duros. Vou lutar ao máximo para o resultado ser diferente do ano passado. O ranking não muda nada. Quando entra na quadra você tem que ganhar, porque se você ficar só no papel você sempre perde”, afirma o paulista.

O campineiro Felipe Meligeni e o gaúcho Rafael Matos tiveram destino diferente de Sakamoto contra rivais argentinos. Com o apoio da torcida, o Meligeni reeditou a partida de estreia do torneio em 2018, contra Federico Coria. Desta vez, porém, o argentino saiu vitorioso.

O cabeça-de-chave 5 esteve sempre à frente na primeira parcial e liderou por duas vezes o segundo set. Meligeni se recuperou e chegou a três set points seguidos no tiebreak, mas acabou superado com parciais de 6/2 7/6(6). Depois da primeira vitória da carreira em um Challenger, Matos teve chances no segundo set contra Francisco Cerundolo, de 21 anos, mas caiu por 6/2 6/3.

CÔNSUL DA ÍNDIA NO BRASIL VISITA O ATP CHALLENGER DE CAMPINAS

Atravessando o melhor momento da carreira, o indiano Sumit Nagal tem apoio mesmo longe de casa. O Cônsul da Índia no Brasil, Amit Kumar Mishra, visitou a Sociedade Hípica nesta manhã e conversou com o cabeça-de-chave 6 após sua estreia. Nagal deu um grande salto no circuito nos últimos meses, depois que furou o qualifying do US Open e tirou um set do suíço Roger Federer, e no domingo conquistou o Challenger de Buenos Aires.

Em Campinas, ele ficou apenas 21 minutos em quadra na abertura da rodada. O indiano liderava por 4/1 quando o português Gastão Elias, campeão em 2017, abandonou a partida com dores nas costas. “É duro falar (do jogo) quando o adversário não está se sentindo bem, mas uma vitória é uma vitória. O bom é que não tenho que ficar muito em quadra, já que tenho jogado muitas partidas recentemente”, disse o 135º do mundo, que nesta quinta-feira enfrenta o gaúcho Orlando Luz.

Campeão do torneio em 2016 e vindo do vice em Buenos Aires, Facundo Bagnis foi surpreendido na estreia. O argentino, cabeça 7, foi eliminado pelo peruano Juan Pablo Varillas, por 6/2 6/4. Nas oitavas, seu adversário será outro argentino, Andrea Collarini, cabeça 10, que derrotou o compatriota Tomas Martin Etcheverry, por duplo 6/4.

Seis brasileiros estreiam nesta 2ª no Challenger de Buenos Aires, sendo 5 contra argentinos

Seis brasileiros estreiam nesta segunda-feira no Challenger de Buenos Aires, na Argentina, que é disputado no saibro.

Pedro Sakamoto fará um confronto inédito diante do local Sebastian Baez, assim como Rafael Matos, que enfrenta o também local Tiago Tirante.

Outro Brasil x Argentina será entre Oscar José Gutierrez e Genaro Alberti Olivieri, além da partida entre Orlando Luz e Juan Pablo Ficovitch.

Jordan Correia joga contra o espanhol Paul Toledo Bague e o brasileiro venceu os dois confrontos anteriores entre eles, enquanto Guilherme Clezar fará o 5º jogo de brasileiro contra argentino, enfrentando pela primeira o local Hernan Casanova.

 

Bellucci vence russo e vai às 8ªs em Challenger na Polônia. Clezar bate Rogerinho na Bósnia e Sakamoto triunfa na Espanha

Thomaz Bellucci estreou com vitória, nesta quarta-feira, no Challenger de Szczecin, na Polônia, que é disputado no saibro.

Em partida válida pela segunda rodada, já que saiu de bye na 1ª, o brasileiro superou o russo Ronald Slobodshikov, em sets diretos, com parciais de 6/4 e 6/3.

Agora, nas oitavas de final, seu adversário deve ser bem mais duro, já que terá pela frente o espanhol Albert Ramos, nº 49 do mundo. Os dois já se enfrentaram uma vez, no ATP de Genebra, em 2015, quando Bellucci saiu com a vitória.

Já no Challenger de Banja Luka, na Bósnia, também disputado no saibro, Guilherme Clezar venceu o confronto nacional diante de Rogério Dutra Silva, com parciais de 6/3 e 6/1. Nesta quinta-feira, também pelas oitavas, ele joga contra o holandês Tallon Griekspoor, em confronto que será inédito.

Em Sevilha, na Espanha, Pedro Sakamoto conseguiu sua segunda vitória ao superar o argentino Pedro Cachin por 6/4 e 6/2. Sakamoto também joga na quinta, buscando vaga nas quartas, e vai enfrentar pela primeira vez o espanhol Alejandro Davidovich Fokina.