Felipe Meligeni é campeão de simples e duplas do Challenger de São Paulo

Campeão de duplas no sábado ao lado do venezuelano Luis David Martinez, o jovem Felipe Meligeni conquistou também neste domingo o título do São Paulo Open Tennis, seu primeiro título de challenger na carreira. Na decisão, no Clube Hípico Santo Amaro, o paulista de 22 anos, 306º do mundo, derrotou o português Frederico Ferreira Silva, cabeça de chave 6 e 203º, por 6/2 7/6(1).

Pela conquista, Meligeni somou 80 pontos e deve aparecer na 242ª colocação do ranking mundial nesta segunda-feira, estando habilitado a disputar o qualifying do Australian Open, caso o primeiro Grand Slam de 2021 tenha a fase prévia. Também faturou uma premiação de US$ 7.200. Silva ficou com 48 pontos e um prêmio de US$ 4.240.

Para chegar ao título, Meligeni despachou ao longo da chave três cabeças de chave: o egípcio Mohamed Safwat, terceiro favorito, nas oitavas; o cazaque Dmitry Popko, cabeça 5, nas quartas; e o Silva, cabeça 6, na final.

“Estou sem palavras. Não esperava isso. Meu primeiro challenger. Ganhar simples e duplas. Não esperava isso. Estou muito contente. É muito emocionante”, disse Meligeni, chorando, durante a cerimônia de premiação. “Senti um pouco na pressão no segundo set, mas consegui seguir adiante. Tentei me manter o mais calmo possível, eu tinha acabado de sacar 6/5 para ganhar o jogo e sabia que ia dar certo. Joguei super bem, contei com uma dupla-falta dele no final, mas foi um jogo incrível, uma semana sensacional”, acrescentou o sobrinho de Meligeni.

“Eu queria muito terminar o ano entre os 250 do mundo para poder disputar os qualis de Grand Slams. Tenho mais um torneio esta semana (Challenger de Campinas), quero baixar meu ranking ainda mais para me fixar nos qualis de Grand Slams pouco a pouco para no final do ano, quem sabe, estar em os 100”, afirmou Meligeni, que também comemorou o título da irmã, a tenista Carol Meligeni, que venceu um torneio no Egito neste domingo. “Muito emocionante ter minha namorada, minha família me apoiando aqui nesta conquista. Final de semana de dupla comemoração com a conquista na minha irmã no Egito hoje.”

Foto: Marcello Zambrana/DGW

Thiago Monteiro e Thomaz Bellucci estreiam com vitória no Challenger de São Paulo

Nesta terça-feira, Thiago Monteiro e Thomaz Bellucci estrearam com boas vitórias no Challenger de São Paulo. Primeiro em quadra, Monteiro, tenista número um do Brasil e  cabeça de chave 1 da competição, superou o português Gastão Elias em 1h20 de partida, com parciais de 6/3 6/2.

“Foi um jogo excelente, me adaptei bem. Gosto muito de jogar aqui em São Paulo, gosto das condições e o clube nos recebeu muito bem. Me senti bem desde o início do jogo. Na verdade sofri um break no início, comecei um pouco mais nervoso, voltando a jogar em casa e com público, mas logo devolvi o break e fui me impondo cada vez mais para conseguir uma vitória sólida”, resumiu o cearense.

“Esse é o meu último torneio da temporada, então estou 100% focado aqui e a expectativa é título, em busca do meu primeiro em casa. Então é jogo a jogo, me sinto bem preparado e jogando bem. É buscar evolução todo dia. Hoje me dá confiança pra um próximo jogo difícil contra o francês, que vem jogando bem”, finalizou. Na próxima rodada, o 84º do mundo e número 1 do Brasil enfrentará o francês Maxime Janvier, o 211º do ranking. Será o primeiro duelo entre os tenistas.

Depois foi a vez de Thomaz Bellucci entrar em quadra. O atual 288º do ranking venceu onze games seguidos e superou o russo Teymuraz Gabashvili, ex-43º do mundo, por 6/2 6/0.

“Realmente foi uma boa estreia, foi mais rápido do que esperava. Joguei contra ele nos Estados Unidos duas semanas atrás e tinha sido difícil, bem diferente de hoje. Não sei se ele estava machucado, mas ele estava errando bastante, porém eu estava firme no jogo, sólido, e consegui dificultar bastante pra ele, então foi tranquilo”, contou o ex-21 do ranking.

Voltando a jogar no Brasil, Bellucci está contente em ter o apoio da torcida. “Adaptei bem aqui, da quadra rápida pro saibro é mais fácil do que o contrário. É sempre bom jogar em casa e com público. Desde o começo do ano que a gente não jogava com público aqui no Brasil, então foi bem legal”, disse.

Bellucci, ex-21 do mundo e dono de quatro títulos na ATP, vai em busca de mais um título na carreira. Campeão em nove torneios do nível Challenger, o brasileiro de 32 anos espera os vencedores do duelo entre o português Frederico Ferreira Silva, 203º do ranking, e o tunisiano Aziz Dougaz, que está na 375ª colocação.

Foto: Marcello Zambrana/DGW

Super terça de estreia de brasileiros no São Paulo Open Tennis, com Wild, Monteiro e Bellucci em quadra

Nove brasileiros estreiam nesta terça-feira, na chave principal do São Paulo Open Tennis, no Clube Hípico Santo Amaro, na capital paulista. A rodada tem início às 10h, com entrada gratuita ao público, lembrando que o acesso é restrito a 200 pessoas, devido à pandemia, seguindo todos os protocolos de segurança da ATP (Associação dos Tenistas Profissionais) e do Governo do Estado.

Cabeça de chave 2, o paranaense Thiago Wild, 115º do mundo, abre a rodada da quadra central, às 10h, contra o gaúcho Orlando Luz, 315º. “Nos conhecemos muito bem. Já jogamos duas vezes, treinamos juntos há uns anos atrás e acho que vai ser um jogo bom. É um jogo que pode cair para os dois lados, é um garoto talentoso, novo como eu, então acredito que faremos um jogo duro”, afirmou Wild.

Completando os jogos da quadra central, não antes das 12h, o cearense Thiago Monteiro, principal favorito ao título e 84º do mundo, enfrenta o português Gastão Elias. A seguir, não antes das 13h30, será vez do paulista Thomaz Bellucci encarar o russo Teymuraz Gabashvili. Fechando a programação, o mineiro João Menezes, cabeça 7 e 658º, duela com o paulista João Pedro Sorgi.

Felipe Meligeni Alves, João Lucas Reis e Matheus Pucinelli também entram em quadra nesta terça-feira.

A chave principal começou a ser disputada, nesta segunda-feira, com apenas um confronto nacional. No duelo paulista, Pedro Sakamoto venceu Igor Marcondes, por 6/1 6/7(7) 7/5, e avançou às oitavas de final.

Outros resultados desta segunda:

Maxime Janvier (FRA) d Roberto Ortega-Olmedo (ESP) – 5/7 7/5 6/2

Roberto Quiroz (ECU) d Facundo Arguello (ARG) – 6/7(0) 6/3 6/1

[3] Mohamed Safwat (EGY) d Manuel Guinard (FRA) – 6/2 3/6 3/0 ret

Confira a programação completa desta terça-feira:

Quadra Central

10h

Orlando Luz (BRA) vs [2] Thiago Seyboth Wild (BRA)

Não antes das 12h

[1] Thiago Monteiro (BRA) vs [WC] Gastão Elias (POR)

Não antes das 13h30

Thomaz Bellucci (BRA) vs Teimuraz Gabashvili (RUS)

A seguir

[7] João Menezes (BRA) vs [WC] João Sorgi (BRA)

Quadra 1

10h

Felipe Meligeni Rodrigues Alves (BRA) vs [LL] Benjamin Lock (ZIM)

Não antes das 12h

Christian Lindell (SWE) vs [Q] João Lucas Reis Da Silva (BRA)

Não antes das 13h30

[6] Frederico Ferreira Silva (POR) vs [Alt] Aziz Dougaz (TUN)

Quadra 2

10h

[Q] Matheus Pucinelli De Almeida (BRA) vs Kaichi Uchida (JPN)

Não antes das 12h

[Q] Camilo Ugo Carabelli (ARG) vs [4] Emilio Gomez (ECU)

Não antes das 13h30

Sebastian Baez (ARG) vs Chun-hsin Tseng (TPE)

Foto: Marcello Zambrana/DGW

Sakamoto e Marcondes estreiam nesta segunda no São Paulo Open Tennis

A chave principal do São Paulo Open Tennis começa a ser disputada, nesta segunda-feira, com a estreia de dois brasileiros. Os paulistas Pedro Sakamoto e Igor Marcondes se enfrentam às 12h30, no Clube Hípico Santo Amaro. A rodada tem início às 10h30 e o torneio é aberto ao público, mas com acesso restrito a 200 pessoas, devido à pandemia, seguindo todos os protocolos de segurança da ATP (Associação dos Tenistas Profissionais) e do Governo do Estado.

No único duelo nacional do dia, Sakamoto, 306º do mundo, e Marcondes, 816º, se reencontram após três anos. “Faz um tempo que não encontro o Igor, me lembro que jogamos muito tempo atrás. É um jogador que em condições mais rápidas joga melhor, então vejo um jogo em que o saque e a devolução poderão decidir o resultado. Vou me concentrar bastante, fazendo a minha parte como venho treinando e jogando nos últimos torneios”, afirmou Sakamoto, que leva vantagem de 2 a 0 no confronto direto.

“Faz tempo que jogamos, mas com certeza evoluímos e será um bom jogo. Venho numa sequência boa de jogos e treinos de alta intensidade. Estou com a confiança em alta. Vou dar meu máximo em quadra e seguir a tática que venho trabalhando”, disse Marcondes.

Qualifying – Neste domingo foi finalizado o qualifying e mais dois brasileiros garantiram acesso à chave principal do torneio: Matheus Pucinelli de Almeida e João Lucas Reis da Silva.

Confira os resultados da final do quali:

Camilo Ugo Carabelli (ARG) d Mariano Kestelboim (ARG) – 63 62

Matheus Pucinelli de Almeida (BRA) d Oscar Gutierrez (BRA) – 61 63

João Lucas Reis da Silva (BRA) d Benjamin Lock (ZIM) – 61 64

Alejandro Gonzalez (COL) d Eduardo Ribeiro (BRA) – 64 16 64

 

Programação desta segunda-feira:

Quadra Central

10:30

Roberto Ortega-Olmedo (ESP) vs Maxime Janvier (FRA)

Não antes das 12:30

Pedro Sakamoto (BRA) vs [WC] Igor Marcondes (BRA)

Não antes das 14:30

[Q] Alejandro Gonzalez (COL) vs [8] Juan Pablo Ficovich (ARG)

Quadra 1

10:30

Facundo Arguello (ARG) vs Roberto Quiroz (ECU)

Não antes das 12:30

[3] Mohamed Safwat (EGY) vs Manuel Guinard (FRA)

Não antes das 14:30

Carlos Gomez-Herrera (ESP) vs [5] Dmitry Popko (KAZ)

Foto: Marcello Zambrana/DGW

São Paulo Open Tennis tem dez brasileiros garantidos na chave principal

Além de Thiago Monteiro, Thiago Wild, João Menezes, Guilherme Clezar e Thomaz Bellucci, já inscritos na chave, o São Paulo Open Tennis tem mais cinco brasileiros garantidos na chave principal, que começa nesta segunda-feira (23), nas quadras de saibro do Clube Hípico Santo Amaro.
Felipe Meligeni Alves, Pedro Sakamoto e Orlando Luz entraram na disputa após a desistência de alguns estrangeiros. Já João Pedro Sorgi e Igor Marcondes receberam wild cards (convites) para ingressar na chave principal. O número de brasileiros deve aumentar com a disputa do qualifying neste final de semana.
O São Paulo Open Tennis é o primeiro torneio da série ATP Challenger Tour realizado este ano no país. O torneio distribui uma premiação de US$ 52 mil e será disputado em chaves de simples e duplas.
Acesso do público – O São Paulo Open Tennis é aberto ao público, mas devido à pandemia, o acesso está restrito a 200 pessoas, seguindo todos os protocolos de segurança do Governo de São Paulo.
Transmissão – As semifinais, no sábado, e a final, no domingo, terão transmissão ao vivo pelo FoxSports. Todas as partidas serão transmitidas via streaming pelo site da ATP – https://www.atptour.com/en/atp-challenger-tour/challenger-tv.
Serviço
Torneio Internacional Challenger de Tênis São Paulo – São Paulo Open Tennis
Clube Hípico Santo Amaro
Rua. Visconde de Taunay, 508
Qualifying
21 e 22 de novembro
Chave principal
23 a 29 de novembro

Monteiro e Feijão estreiam nesta terça no São Paulo Challenger de Tênis

Monteiro peqO cearense Thiago Monteiro e o paulista João ‘Feijão’ Souza estreiam nesta terça-feira no São Paulo Challenger de Tênis, apresentado por Itaú por meio da Lei Federal de Incentivo ao Esporte. Os dois brasileiros estão entre os favoritos do torneio realizado no Clube Paineiras do Morumby. A rodada começa às 11h30, com entrada gratuita para o público.

Algoz do top 10 Jo-Wilfried Tsonga no Rio Open deste ano, Thiago Monteiro joga contra o argentino Agustin Velotti não antes de 19h. “Estou feliz por jogar em São Paulo. É um lugar que eu gosto muito de jogar. A sensação foi boa nos treinos, as quadras estão muito boas. Espero ter o apoio da torcida, como tive nos ATPs do Brasil”, afirmou o jogador de 21 anos.

Na última vez em que jogou na capital paulista, no Brasil Open, Monteiro derrotou o ex-top 10 Nicolas Almagro e avançou para as quartas de final do ATP 250. O número 201 do ranking jogará contra Velotti pela segunda vez no ano, após derrotá-lo em três sets em Mendoza. “Salvei match point na Argentina contra ele. É um jogo duro, ele é muito competitivo, defende muito bem. Vou dar o meu melhor”, previu.

A rodada na Quadra Central começa às 11h30 com o carioca Wilson Leite diante do paulista Marcelo Zormann. Em seguida, Feijão terá pela frente Alexandre Tsuchiya, que passou pelo qualifying. O terceiro jogo da quadra será entre o pernambucano José Pereira e Felipe Meligeni Alves.

Mais quatro brasileiros disputam a primeira rodada do São Paulo Challenger de Tênis. Na Quadra 1, Caio Zampieri joga com o qualifier André Miele e o gaúcho Guilherme Clezar, cabeça de chave 3, duela com o argentino Federico Coria, irmão do ex-top 5 Guillermo Coria. Após derrotar Nicolas Santos na úlltima rodada do quali, João Pedro Sorgi terá pela frente Christian Lindell, sueco nascido no Rio.

Além de Tsuchiya, Miele e Sorgi, Ricardo Hocevar conquistou uma vaga na chave principal ao bater o chileno Michel Vernier por 6/4 e 6/3. “Estou jogando muito bem desde o começo do ano. Por estar no quali eu já vou me adaptando, a quadra está rápida. Espero fazer um outro bom jogo e conquistar pontos no ranking para disputar mais estes torneios”, afirmou o paulista.

Resultado do qualifying 18/4:

[1]Ricardo Hocevar (BRA) v. Michel Vernier (CHI), 6/4 6/3
[5]João Pedro Sorgi (BRA) v. Nicolas Santos (BRA), 3/6 6/4 6/1
[6]André Miele (BRA) v. Oscar Gutierrez (BRA), 6/3 6/4
[4]Alexandre Tsuchiya (BRA) v. Augusto Laranja (BRA), 7/6(4) 6/3

Programação de terça-feira 19/4:

Quadra Central – 11h30
[WC] W. Leite (BRA) vs M. Zormann (BRA)
[Q] A. Tsuchiya (BRA) vs [2] J. Souza (BRA)
[WC] F. Meligeni Rodrigues Alves (BRA) vs J. Pereira (BRA)
Não antes de 17h
Depois de descanso – D. Galan (COL) / A. Miele (BRA) vs [2] A. Ghem (BRA) / J. Souza (BRA)
Não antes de 19h
[4] T. Monteiro (BRA) vs A. Velotti (ARG)

Berlocq é campeão do IS Open e ergue 16º troféu ATP Challenger na carreira

Berlocq campeão do Challenger de São Paulo peqExperiência, técnica apurada e um histórico vencedor no circuito, Carlos Berlocq celebrou neste domingo a conquista do IS Open São Paulo, apresentado pela Vivo por meio da Lei Paulista de Incentivo ao Esporte. Em decisão, no Clube Paineiras do Morumby, contra Kimmer Coppejans, prevaleceu o jogo agressivo e com variação do tenista argentino na vitória por 6/3 6/1 sobre a jovem revelação belga que esteve longe de repetir o mesmo nível de tênis da semana. Com a conquista, Berlocq recebe US$ 7.200 (equivalente a R$ 27 mil) e soma 80 pontos no ranking, o que deve posicioná-lo a partir de segunda-feira entre os 130 melhores do mundo.

“Cheguei a São Paulo um pouco abalado pela derrota na semifinal em Porto Alegre/RS, mas sempre com os pés no chão e com vontade de vencer. Pouco a pouco fui jogando melhor dentro das condições do torneio. Sem dúvida a chave para o título foi a consistência e meu esforço em cada bola. Levantar o troféu é incrível!”, vibrou Berlocq, que havia conquistado justamente no Brasil, em Porto Alegre-2014, seu último torneio na carreira.

IS TV no Youtube: Veja os melhores momentos da decisão —> https://youtu.be/NpiyUkY5ufY

A vitória neste domingo na capital paulista, diante de grande público, premia Berlocq como o argentino que mais títulos venceu na história do circuito ATP Challenger. Agora são 16 troféus, desempatando com Maximo Gonzalez. De quebra, o tenista natural de Chascomus, torna-se o quarto maior da história em número de conquistas em competições da série Challenger, atrás apenas de Yen-Hsun Lu, de Taipei (21 títulos), Dudi Sela, de Israel (18), Go Soeda, do Japão (17).

“É um número muito importante, me ajuda muito para subir no ranking e cumprir o meu objetivo de retornar ao top 100. Se sigo ganhando torneios ATP Challenger, alcançarei minha meta e as marcas melhorarão. Quero seguir neste ritmo”, conclui.

CAMPANHA – IS OPEN SÃO PAULO 2015
1a rodada: d. Michael Linzer (AUT) – 6/3 6/2
2a rodada: d. Guido Andreozzi (ARG) – 7/6 (4) 5/7 4-2 (abandono)
Quartas de final: d. Christian Lindell (SUE) – 7/5 6/4
Semifinal: d. Rogério Dutra Silva (BRA) – 6/3 6/4
Final: d. Kimmer Coppejans (BEL) – 6/3 6/1

O JOGO
“Acho que nós dois começamos o jogo muito nervosos, até o 3-3 a partida estava equilibrada, mas depois ele começou a jogar melhor, venceu seis games na sequência e eu passei a cometer muitos erros não forçados. Minha bola ficou curta, ele subiu o nível de jogo e sacou melhor do que eu”, falou Coppejans, número 136 do mundo. O vice em São Paulo premia o belga com US$ 4.240 e 48 pontos no ranking; Coppejans deve aparecer na 117a posição a partir de segunda-feira, quando começará sua campanha no ATP Challenger de Corrientes, na Argentina.

FESTA ARGENTINA NO BRASIL
Dos três ATPs Challenger realizados em sequência no Brasil – Campinas/SP, Porto Alegre/RS e São Paulo/SP -, todos foram vencidos por jogadores argentinos. Facundo Arguello venceu no interior paulista, enquanto Guido Pella triunfou no sul. “Os garotos e aqueles não tão garotos, como eu, estão jogando bem e representando com vitórias o tênis argentino. Estamos vivendo um bom momento no tênis, tem sido feito um bom trabalho por todos, espero que essa geração cresça cada vez mais”, avalia Berlocq.

Nas duplas, o paulista Caio Zampieri e o chileno Hans Podlipnik-Castillo tiveram uma semana impecável, não perderam sets durante toda a competição e venceram os principais favoritos na decisão no sábado, os argentinos Nicolas Kicker e Renzo Olivo, com parciais de 7/5 6/0.

Foto: João Pires/Fotojump

Rogerinho vence argentino em três sets e enfrenta Berlocq na semi do Challenger de São Pauklo

Rogerinho - Challenger de São Paulo peqEm duelo de 2h30min, Rogério Dutra Silva mais uma vez mostrou personalidade e poder de reação para conquistar nesta sexta-feira uma vaga entre os semifinalistas do IS Open São Paulo, apresentado pela Vivo por meio da Lei Paulista de Incentivo ao Esporte. Rogerinho venceu após o argentino Renzo Olivo sacar para o jogo (5-4) e permitir a virada no set final, finalizado com parciais de 6/3 4/6 7/5. Neste sábado, por volta das 15h30, no Clube Paineiras do Morumby, o tenista brasileiro disputa sua quinta semifinal de ATP Challenger em 2015.

“Estou ficando bem de cabeça, mesmo em situações difíceis eu consigo lutar e voltar pro jogo. Me senti bem na quadra, consegui vencer um jogo bem duro e agradeço aos torcedores que vieram dar uma força, é sempre muito bom jogar em casa”, disse o paulista, em duelo que totalizou 29 break points. Olivo despede-se da competição depois de eliminar na estreia o brasileiro Orlando Luz e o dominicano Jose Hernandez Fernandez.

Com a vitória, Rogerinho avança para a semifinal e enfrenta o argentino Carlos Berlocq, que venceu o sueco Christian Lindell. Sem muita pressa, o tenista brasileiro coloca como meta voltar ao top 100. “Estou batalhando dia após dia, sem me preocupar tanto com ranking, embora voltar ao ao top 100 seja o grande objetivo da minha equipe”.

A programação deste sábado – com as semifinais de simples e final de duplas – tem início às 14h. A segunda vaga na decisão do ATP Challenger de São Paulo será definida entre o argentino Facundo Bagnis e o belga Kimmer Coppejans, que avançou na chave após desistência de Agustin Velotti com problemas gastrointestinais.

Bagnis, cabeça de chave 6, segue sem perder sets nesta semana. O canhoto argentino continuou sua boa campanha ao derrotar o compatriota Tomas Lipovsek Puches, por 6/3 e 6/4. Bagnis, número 147 do mundo, quebrou o saque do adversário cinco vezes. Neste sábado o argentino tentará sua terceira final de ATP Challenger no ano contra Kimmer Coppejans, num confronto inédito que acontece logo após a partida de Dutra Silva.

Foto: João Pires/Fotojump

Lindell vence Sakamoto e larga com vitória no ATP Challenger de São Paulo

Lindell - Challenger de São Paulo peqO sueco Christian Lindell venceu seu primeiro compromisso no IS Open São Paulo 2015, apresentado pela Vivo por meio da Lei Paulista de Incentivo ao Esporte. Nesta segunda-feira, em rodada noturna, o atual número 224 do ranking mundial, derrotou o brasileiro Pedro Sakamoto, wild card da competição, com 6/2 6/3.

“Gostei muito da vitória, pois sei do potencial do Sakamoto. Ele joga bem melhor do que o seu atual ranking (496o). Fiz uma partida bem focada, tentando ser sólido e fazer uma estratégia que eu não estou acostumado, como jogar a bola mais pra cima e sem deixar ela na linha da cintura dele”, disse Lindell, que anteriormente havia sido derrotado duas vezes por Sakamoto (Santos e Estados Unidos, ambos em 2014).

Voltar a jogar em São Paulo e no Clube Paineiras do Morumby, onde alcançou em maio deste ano sua primeira final de ATP Challenger, anima o sueco. “Este é o clube que mais vezes joguei na minha vida, as condições em São Paulo são perfeitas para o meu jogo: não tão rápidas e nem tão lentas, um encaixe perfeito. Estou contente por estar de volta”.

Na próxima rodada, Lindell encara o vencedor de Facundo Arguello, da Argentina, e Frederico Ferreira Silva, de Portugal, que acontece nesta terça. Já Sakamoto volta a entrar em quadra também amanhã na chave de duplas, ao lado de Thiago Monteiro. A parceria duela com Carlos Severino e João Pedro Sorgi.

Foto: João Pires/Fotojump

Ricardo Hocevar cai diante de 2º favorito no Challenger de São Paulo

Hocevar - João Pires peq

O chileno Paul Capdeville, segundo favorito ao título do Challenger de São Paulo, não deu muitas chances ao brasileiro Ricardo Hocevar na partida da noite, hoje, realizada no Clube Paineiras do Morumbi. Capdeville ganhou por 6/2 6/3 e avançou à segunda rodada do torneio apresentado pelo Itaú por meio da Lei Federal de Incentivo ao Esporte. Seu próximo adversário será José Hernandes(COM) que eliminou Tiago Fernandes(BRA) por 6/3 6/1.

A programação desta quinta-feira define também as semifinais de duplas do São Paulo Challenger de Tênis. Uma dupla já se garantiu entre os quatro finalistas do torneio que distribui premiação de US$ 50 mil e dá 80 pontos aos campeões. O brasileiro Fernando Romboli e o argentino Eduardo Schwank, este vice-campeão de duplas em Roland Garros em 2011, derrubaram hoje os principais favoritos João Souza e Marcelo Demoliner, por 4/6 6/2 7/6(3).

Guilherme Clezar e Fabiano De Paula, cabeças 2, venceram jogo equilibrado contra os equatorianos Emilio Gomez e Julio Cesar Campozano, por 6/4 6/7(4) 10/8 e amanhã disputam uma das 3 vagas restantes na semifinal.

Outros quatro jogos de simples completam as quartas de final, a partir das 11h30, no Clube Paineiras do Morumby, com entrada gratuita para o público.

Programação 01/08/2013
Quadra 1
Marco Trungelliti(ARG) x Andres Molteni(ARG)
Blaz Rola(SLO) x Guilherme Clezar(BRA)
Tiago Fernandes/Bruno Sant’Anna(BRA/BRA) x Marcelo Arevalo/Nicolas Barrientos(ESA/COL)
Jose Hernandez/Blaz Rola(DOM/SLO) x Guilherme Cleza/Fabiano de Paula(BRA/BRA)
João Souza(BRA) x Christian Garin(CHI)

Quadra 4
Eduardo Schwank(ARG) x Guido Andreozzi(ARG)
Guido andreozzi/Agustin Velotti(ARG/ARG) x Leandro Migani/Andres Molteni(ARG/ARG)

Foto: João Pires