Bellucci volta ao Brasil depois de COVID e quarentena na República Tcheca

Thomaz Bellucci está de volta ao Brasil após três semanas de pausa do circuito. O brasileiro, que disputou o qualifying do challenger de Ostrava, na República Tcheca, no fim do mês de abril, acabou contraindo o coronavírus e precisou permanecer em longa quarentena no país, pausando o seu calendário. As dificuldades de viajar em tempos pandêmicos também contribuíram para a decisão do retorno ao Brasil, com o tenista optando por focar na recuperação da sua forma física.

“Realmente não foi fácil ficar sozinho num lugar tão longe de casa e sem ninguém da família por perto. Decidi focar na minha recuperação e na recuperação do físico. Neste momento a minha saúde é mais importante. É ficar saudável para aí poder voltar a competir”, disse Bellucci, priorizando a saúde.

“Não consegui jogar muitos torneios neste ano”, disse o brasileiro, que disputou seis torneios no total. “A dificuldade de viajar entre os países está bem grande para os brasileiros, por causa das restrições. E acabei contraindo o coronavírus justamente no momento em que eu tinha conseguido construir um calendário de torneios para pegar ritmo. Infelizmente acabou afetando o meu planejamento e vou ter que começar do zero novamente”, continuou o ex-21º do mundo.

Pelo confinamento na quarentena, Bellucci precisou ficar três semanas sem treinar, o que também afetou o seu físico. O paulista, então, decidiu retornar para o Brasil. “Preciso recuperar o meu físico da melhor maneira possível para recomeçar. A ideia é partir para os Estados Unidos em junho, planejo retornar no challenger de Orlando e aí seguir para a Europa,  mas vai depender da minha evolução, finalizou o brasileiro.

Meligeni vence mais uma e está na final do quali em Santiago. Bellucci, Menezes e Sakamoto perdem

Felipe Meligeni Rodrigues é um único brasileiro vivo no qualifying do ATP 250 de Santiago, no Chile, torneio que é disputado no saibro.

Neste domingo, o brasileiro lutou muito pra superar o espanhol Mario Vilella Martinez, de virada, com parciais de 3/6 7/6(5) e 7/6(3).

Agora, na rodada final e valendo vaga na chave principal, Meligeni enfrenta nesta segunda-feira o peruano Juan Pablo Varillas, nº 169 do mundo. Os dois já se enfrentaram duas vezes, com duas vitórias do peruano.

Thomaz Bellucci se despediu do ATP 250 de Santiago. Após dois meses fora do circuito, o paulista lutou, mas foi superado na segunda rodada do qualifying pelo argentino Nicolas Kicker por 6/0 6/4.

“No primeiro set eu praticamente não joguei. Acho que o fato de ter estado muito tempo sem competir pesou um pouco, acabei cometendo um erro atrás do outro. Ele é um jogador com um volume muito maior que o adversário de ontem. No segundo set eu equilibrei um pouco mais, mas mesmo assim não estava sentindo muito bem a bola. O Kicker jogando o tempo todo na frente acaba ficando mais fácil para ele também”, disse Thomaz, consciente dos erros cometidos.

Este foi o primeiro torneio de Bellucci desde o ATP 250 de Delray Beach, nos Estados Unidos, que foi disputado no início de janeiro. O brasileiro permanecerá na cidade, onde jogará o challenger de Santiago, com início na semana do dia 15. “Agora é aproveitar esses dias para treinar e ganhar mais ritmo de jogo para semana que vem”, finalizou.

O mineiro João Menezes foi superado depois de um jogo de 2h20 de duração pelo argentino Sebastian Baez (257 do ranking mundial), com parciais de 7/6 (8-6), 2/6 e 6/2 e seguir no quali. A próxima disputa de Menezes – número 3 do Brasil e 201 do mundo – será também o Challenger de Santiago.

“Joguei diante de um adversário que vem muito confiante e que apresentou muito bom nível. Eu tive dois set points no primeiro set e ele jogou com uma intensidade melhor do que a minha. No segundo, fui superior durante todo o tempo, sem dar chances, jogando mais agressivo. E, no terceiro, teve um game muito duro, no 1/1, no saque dele, e a partir dai ele se manteve mais sólido durante o resto do jogo”, explicou Menezes.

Outro brasileiro que perdeu na segunda rodada do quali foi Pedro Sakamoto, que não resistiu ao local Alejandro Tabilo, que venceu por 7/6(0) e 6/4.

Bellucci, Menezes, Meligeni e Sakamoto vencem na estreia do quali do ATP de Santiago

De volta às quadras, Thomaz Bellucci estreou com vitória no qualifying do ATP 250 de Santiago. O brasileiro encarou o marroquino Elliot Benchetrit, o número 234 do mundo, e venceu num duplo 6/2, em 1h16 de duração.

Sem competir desde a primeira semana do ano, no ATP 250 de Delray Beach, Bellucci voltou em ação nesta semana e explicou a ausência. “Realmente foi bastante tempo sem competir. Não porque eu queria, mas pelas restrições de viagens”, disse o paulista. “Hoje foi um bom jogo, consegui me manter consistente e o adversário acabou cometendo muitos erros. Agora é manter o foco e o bom nível para os próximos jogos. Uma sequência de jogos seria importante para retomar o ritmo de jogo o mais rápido possível”, finalizou.

Na próxima rodada, Thomaz enfrentará o vencedor do duelo entre o português João Domingues, cabeça de chave 4 e 188º do ranking, e o argentino Nicolas Kicker, ex-78 do mundo. O brasileiro precisa de mais duas vitórias para entrar na chave principal do torneio do qual já foi campeão em 2010.

João Menezes avançou com uma fácil vitória sobre o chileno Michel Vernier – que recebeu wild card -, marcando 2 sets a 0, parciais de 6/2 e 6/3, em apenas uma hora de jogo. Menezes – número 3 do Brasil e 201 do mundo – enfrentará neste domingo o argentino Sebastian Baez (257 do ranking).

“Hoje foi um jogo muito bom. Consegui sacar e devolver muito bem. Fiz uma partida muito sólida. Comandei o início dos pontos e consegui ser mais agressivo”, explicou Menezes.

Outros dois brasileiros venceram neste sábado e um deles foi Felipe Meligeni Rodrigues, que passou pelo compatriota Guilherme Clezar, com parciais de 6/4 e 6/2.

Em outro confronto nacional, Pedro Sakamoto levou a melhor sobre Rafael Matos, vencendo em sets diretos por 6/3 e 6/1.

Já Orlando Luz foi superado em três sets pelo argentino Sebastian Baez, com parciais de 6/2 6/7(5) e 6/2.

 

Thiago Monteiro e Thomaz Bellucci esperam jogo disputado na estreia da temporada 2021

A temporada de 2021 começará com um duelo entre brasileiros. Disputando o ATP 250 de Delray Beach, nos Estados Unidos, Thiago Monteiro e Thomaz Bellucci se enfrentarão na primeira rodada da chave principal do torneio que dá o pontapé inicial no ano do tênis.

“Consegui treinar ontem e hoje. A estreia provavelmente será na quinta-feira, então tenho mais um dia de adaptação, mas estou preparado para esse desafio que será jogar contra o Thomaz. Acredito que será uma boa primeira rodada, ele é um cara que estava jogando bem no final do ano e todo mundo sabe o seu potencial. Tenho que jogar num bom nível para poder ter alguma chance. Estou muito motivado para o primeiro torneio da temporada, visando uma adaptação às competições e à quadra dura para o Australian Open”, declarou Monteiro, antecipando um confronto difícil.

Bellucci, que foi para o torneio pensando no qualifying, contou com uma desistência de última hora para entrar na chave principal. “Eu não estava esperando entrar direto na chave, vim para Delray Beach focado em jogar o quali. Vai ser um jogo difícil, o Thiago é um grande jogador. O meu objetivo será aproveitar esta oportunidade de estar jogando um ATP novamente e fazer um bom jogo”, disse o paulista.

Monteiro, atual número 84 do mundo e número um do Brasil, e Bellucci,  281 do ranking, se enfrentarão pela quarta vez em suas carreiras. O cearense levou a melhor nas outras três oportunidades, com vitórias na primeira rodada do Rio Open (2017), no quali do Masters 1000 de Roma (2017) e nas quartas do challenger de Campinas (2018), todas no saibro.

A chave principal terá início na quinta-feira, dia 7. O vencedor do duelo enfrentará o norte-americano John Isner, cabeça de chave 2 e o número 25 do ranking, na próxima rodada.

Bellucci elimina argentino em Campinas. Meligeni estreia nesta terça-feira

O paulista Thomaz Bellucci marcou a primeira vitória no Campeonato Internacional de Tênis com um “set impecável” e superando altos e baixos na segunda parcial. Na noite desta segunda-feira, o ex-número 21 do mundo eliminou o qualifier argentino Camilo Ugo Carabelli, com parciais de 6/1 6/4, em 1h18.

“Acho que foi uma boa estreia, o Carabelli é um bom jogador de saibro, um cara sólido, que vende caro todos os pontos”, comentou Bellucci. O canhoto largou com 3/0 e salvou o único break point que enfrentou no primeiro set. Carabelli chegou a liderar por 4/1 na segunda parcial, mas o paulista freou a reação vencendo os últimos cinco games, incluindo uma sequência de 12 pontos.

“O primeiro set foi impecável. No segundo cometi alguns erros no começo, perdi um pouco a mão no saque, mas é normal, acho que ele vinha com mais ritmo do quali. O importante é que a partir do 4/1 eu joguei muito bem”, acrescentou Bellucci. Ele aguarda nas oitavas de final o egípcio Mohamed Safwat, cabeça de chave 5, ou o chileno Marcelo Barrios Vera, que jogam nesta terça-feira.

Antes da partida de Bellucci, Thiago Wild não fez valer a condição de cabeça 2 e parou na estreia contra o chileno Alejandro Tabilo, por 6/1 6/3. O paranaense teve seis break points quando o rival sacou para fechar o jogo, mas não conseguiu reagir. Tabilo será o adversário do gaúcho Orlando Luz nas oitavas de final.

No início da tarde, duas partidas em três sets tiveram argentinos vitoriosos sobre convidados brasileiros. Facundo Bagnis, cabeça 3, virou após 2h34 diante do jovem pernambucano João Lucas Reis, com parciais de 6/7(5) 6/4 6/4. O qualifier Alejandro Baez, ex-número 1 juvenil, manteve o embalo em Campinas e superou o gaúcho Oscar Gutierrez, por 7/5 1/6 6/1.

 

MELIGENI ESTREIA EM CASA NESTA TERÇA

Embalado pelo maior título da carreira, conquistado no último domingo, o campineiro Felipe Meligeni estreia em casa nesta terça-feira na Quadra Central João Lima. O número 4 do Brasil inicia sua campanha no ATP Challenger de Campinas, às 12h, contra o qualifier espanhol Carlos Gomez-Herrera. O duelo é inédito no circuito mundial.

“Jogar em casa, perto dos familiares e amigos, é uma sensação única. As minhas últimas semanas foram muito boas, amanhã começa tudo de novo, do zero, mas vou com muito empenho para dar continuidade no trabalho e fechar bem esse ano”

Meligeni ainda voltará à quadra às 17h30 para a estreia nas duplas, ao lado do venezuelano Luis David Martinez. Eles conquistaram Guayaquil e São Paulo nas duas últimas semanas e enfrentam a parceria nacional de Oscar Gutierrez e Eduardo Ribeiro.

O encerramento da rodada ficará por conta do mineiro João Menezes, número 3 do país. Ele encara o argentino Juan Pablo Ficovich, atual vice-campeão em Campinas, às 19h.

Foto: João Pires/Fotojump

Thiago Monteiro e Thomaz Bellucci estreiam com vitória no Challenger de São Paulo

Nesta terça-feira, Thiago Monteiro e Thomaz Bellucci estrearam com boas vitórias no Challenger de São Paulo. Primeiro em quadra, Monteiro, tenista número um do Brasil e  cabeça de chave 1 da competição, superou o português Gastão Elias em 1h20 de partida, com parciais de 6/3 6/2.

“Foi um jogo excelente, me adaptei bem. Gosto muito de jogar aqui em São Paulo, gosto das condições e o clube nos recebeu muito bem. Me senti bem desde o início do jogo. Na verdade sofri um break no início, comecei um pouco mais nervoso, voltando a jogar em casa e com público, mas logo devolvi o break e fui me impondo cada vez mais para conseguir uma vitória sólida”, resumiu o cearense.

“Esse é o meu último torneio da temporada, então estou 100% focado aqui e a expectativa é título, em busca do meu primeiro em casa. Então é jogo a jogo, me sinto bem preparado e jogando bem. É buscar evolução todo dia. Hoje me dá confiança pra um próximo jogo difícil contra o francês, que vem jogando bem”, finalizou. Na próxima rodada, o 84º do mundo e número 1 do Brasil enfrentará o francês Maxime Janvier, o 211º do ranking. Será o primeiro duelo entre os tenistas.

Depois foi a vez de Thomaz Bellucci entrar em quadra. O atual 288º do ranking venceu onze games seguidos e superou o russo Teymuraz Gabashvili, ex-43º do mundo, por 6/2 6/0.

“Realmente foi uma boa estreia, foi mais rápido do que esperava. Joguei contra ele nos Estados Unidos duas semanas atrás e tinha sido difícil, bem diferente de hoje. Não sei se ele estava machucado, mas ele estava errando bastante, porém eu estava firme no jogo, sólido, e consegui dificultar bastante pra ele, então foi tranquilo”, contou o ex-21 do ranking.

Voltando a jogar no Brasil, Bellucci está contente em ter o apoio da torcida. “Adaptei bem aqui, da quadra rápida pro saibro é mais fácil do que o contrário. É sempre bom jogar em casa e com público. Desde o começo do ano que a gente não jogava com público aqui no Brasil, então foi bem legal”, disse.

Bellucci, ex-21 do mundo e dono de quatro títulos na ATP, vai em busca de mais um título na carreira. Campeão em nove torneios do nível Challenger, o brasileiro de 32 anos espera os vencedores do duelo entre o português Frederico Ferreira Silva, 203º do ranking, e o tunisiano Aziz Dougaz, que está na 375ª colocação.

Foto: Marcello Zambrana/DGW

Super terça de estreia de brasileiros no São Paulo Open Tennis, com Wild, Monteiro e Bellucci em quadra

Nove brasileiros estreiam nesta terça-feira, na chave principal do São Paulo Open Tennis, no Clube Hípico Santo Amaro, na capital paulista. A rodada tem início às 10h, com entrada gratuita ao público, lembrando que o acesso é restrito a 200 pessoas, devido à pandemia, seguindo todos os protocolos de segurança da ATP (Associação dos Tenistas Profissionais) e do Governo do Estado.

Cabeça de chave 2, o paranaense Thiago Wild, 115º do mundo, abre a rodada da quadra central, às 10h, contra o gaúcho Orlando Luz, 315º. “Nos conhecemos muito bem. Já jogamos duas vezes, treinamos juntos há uns anos atrás e acho que vai ser um jogo bom. É um jogo que pode cair para os dois lados, é um garoto talentoso, novo como eu, então acredito que faremos um jogo duro”, afirmou Wild.

Completando os jogos da quadra central, não antes das 12h, o cearense Thiago Monteiro, principal favorito ao título e 84º do mundo, enfrenta o português Gastão Elias. A seguir, não antes das 13h30, será vez do paulista Thomaz Bellucci encarar o russo Teymuraz Gabashvili. Fechando a programação, o mineiro João Menezes, cabeça 7 e 658º, duela com o paulista João Pedro Sorgi.

Felipe Meligeni Alves, João Lucas Reis e Matheus Pucinelli também entram em quadra nesta terça-feira.

A chave principal começou a ser disputada, nesta segunda-feira, com apenas um confronto nacional. No duelo paulista, Pedro Sakamoto venceu Igor Marcondes, por 6/1 6/7(7) 7/5, e avançou às oitavas de final.

Outros resultados desta segunda:

Maxime Janvier (FRA) d Roberto Ortega-Olmedo (ESP) – 5/7 7/5 6/2

Roberto Quiroz (ECU) d Facundo Arguello (ARG) – 6/7(0) 6/3 6/1

[3] Mohamed Safwat (EGY) d Manuel Guinard (FRA) – 6/2 3/6 3/0 ret

Confira a programação completa desta terça-feira:

Quadra Central

10h

Orlando Luz (BRA) vs [2] Thiago Seyboth Wild (BRA)

Não antes das 12h

[1] Thiago Monteiro (BRA) vs [WC] Gastão Elias (POR)

Não antes das 13h30

Thomaz Bellucci (BRA) vs Teimuraz Gabashvili (RUS)

A seguir

[7] João Menezes (BRA) vs [WC] João Sorgi (BRA)

Quadra 1

10h

Felipe Meligeni Rodrigues Alves (BRA) vs [LL] Benjamin Lock (ZIM)

Não antes das 12h

Christian Lindell (SWE) vs [Q] João Lucas Reis Da Silva (BRA)

Não antes das 13h30

[6] Frederico Ferreira Silva (POR) vs [Alt] Aziz Dougaz (TUN)

Quadra 2

10h

[Q] Matheus Pucinelli De Almeida (BRA) vs Kaichi Uchida (JPN)

Não antes das 12h

[Q] Camilo Ugo Carabelli (ARG) vs [4] Emilio Gomez (ECU)

Não antes das 13h30

Sebastian Baez (ARG) vs Chun-hsin Tseng (TPE)

Foto: Marcello Zambrana/DGW

São Paulo Open Tennis tem dez brasileiros garantidos na chave principal

Além de Thiago Monteiro, Thiago Wild, João Menezes, Guilherme Clezar e Thomaz Bellucci, já inscritos na chave, o São Paulo Open Tennis tem mais cinco brasileiros garantidos na chave principal, que começa nesta segunda-feira (23), nas quadras de saibro do Clube Hípico Santo Amaro.
Felipe Meligeni Alves, Pedro Sakamoto e Orlando Luz entraram na disputa após a desistência de alguns estrangeiros. Já João Pedro Sorgi e Igor Marcondes receberam wild cards (convites) para ingressar na chave principal. O número de brasileiros deve aumentar com a disputa do qualifying neste final de semana.
O São Paulo Open Tennis é o primeiro torneio da série ATP Challenger Tour realizado este ano no país. O torneio distribui uma premiação de US$ 52 mil e será disputado em chaves de simples e duplas.
Acesso do público – O São Paulo Open Tennis é aberto ao público, mas devido à pandemia, o acesso está restrito a 200 pessoas, seguindo todos os protocolos de segurança do Governo de São Paulo.
Transmissão – As semifinais, no sábado, e a final, no domingo, terão transmissão ao vivo pelo FoxSports. Todas as partidas serão transmitidas via streaming pelo site da ATP – https://www.atptour.com/en/atp-challenger-tour/challenger-tv.
Serviço
Torneio Internacional Challenger de Tênis São Paulo – São Paulo Open Tennis
Clube Hípico Santo Amaro
Rua. Visconde de Taunay, 508
Qualifying
21 e 22 de novembro
Chave principal
23 a 29 de novembro

Bellucci vence a 4a seguida e avança às quartas no Challenger de Cary

O tenista Thomaz Bellucci segue avançando no challenger de Cary, na Carolina do Norte. O brasileiro, que passou o qualifying do torneio, venceu o experiente russo Teymuraz Gabashvili, que já foi o número 43 do mundo, por 6/3 7/6(7), avançando às quartas de final do torneio Challenger norte-americano.

“Está sendo uma boa semana aqui. Alguns jogos duros contra caras que estão acostumados a jogar nessas condições. Hoje fomos para a quadra coberta, está chovendo muito por aqui, então senti um pouco de diferença no tempo de bola. Dos últimos três jogos, hoje talvez tenha sido o que mais joguei abaixo, mas o importante é que fiquei mentalmente bem na partida e que consegui ganhar mesmo não jogando o meu melhor. Isso dá confiança. É saber que nem sempre você vai jogar o seu melhor, mas se manter competitivo e seguir se esforçando, lutando na partida. Hoje eu consegui fazer isso”, disse o ex-número 21 do mundo e dono de quatro títulos de ATP.

Após Cary, Thomaz seguirá nos Estados Unidos e disputará o challenger de Orlando, na Flórida. O brasileiro reconhece a dificuldade de jogar torneios de menor nível, mas enfatiza a importância do foco para melhorar o ranking. “É uma quartas. É um resultado melhor comparado aos que fiz após a volta do circuito (da pandemia), mas preciso buscar resultados ainda maiores para dar um pulo no ranking. Nos challengers você só acaba subindo no ranking se você avançar muito na chave. As primeiras rodadas acabam não fazendo tanta diferença, então a gente joga para conseguir resultados grandes, e é o que estamos fazendo. É sempre bom ganhar quatro jogos, sobe a confiança e me faz acreditar cada vez mais”, encerrou o brasileiro, atual 297º no ranking.

Nas quartas, Bellucci enfrentará o indiano Prajnesh Gunneswaran, 146º do ranking e cabeça de chave 4 do torneio. Este será o primeiro confronto entre os tenistas.

Já Thiago Monteiro, cabeça de chave nº 1 do torneio, perdeu nas oitavas, de virada, para o dinamarquês Mikael Torpegaard, com parciais de 4/6 6/3 e 6/4.

 

Bellucci passa por 1ª rodada do Challenger de Cary depois de salvar match-point. Monteiro bate Clezar

Depois de passar pelo qualifying, Thomaz Bellucci lutou muito e conseguiu a primeira vitória na chave principal do Challenger de Cary, nos Estados Unidos, disputado no piso duro.

Nesta terça-feira, o brasileiro chegou a salvar match-point antes de conseguir o triunfo sobre o egípcio Mohamed Safwat, com parciais de 6/7(4) 6/1 e 7/6(7).

Agora, nas oitavas de final, o brasileiro terá pela frente o vencedor da partida entre o indiano Ramkumar Ramanathan e o russo Teimuraz Gabashvlli.

Outro brasileiro garantido nas oitavas é Thiago Monteiro, que vencia o compatriota Guilherme Clezar por 7/6(5) e 3/2, quando viu o adversário abandonar a partida. Agora, ele enfrenta o dinamarquês Mikael Torpegaard, em confronto que será inédito.