Feijão e José Pereira são convidados pro quali do Rio Open

O Rio Open Qualifying reúne importantes nomes do tênis brasileiro e internacional na disputa por quatro vagas na chave principal do maior torneios de tênis da América do Sul. Entre os destaques brasileiros, o paulista João Souza, o Feijão, e o pernambucano José Pereira estão garantidos na fase classificatória por meio de convites oferecidos pela organização do Rio Open Qualifying, torneio classificatório com entrada gratuita para os jogos de 17 e 18 de fevereiro, no Jockey Club Brasileiro.

Desta forma, Feijão, que alcançou a fase de quartas de final em 2015, e Pereira, estarão ao lado de Thiago Wild e Thiago Pereira, entre os representantes nacionais na chave do Rio Open qualifying composta também por grandes nomes internacionais do circuito, como o norte-americano Tennys Sandgren, quadrifinalista do Australian Open 2018, o espanhol Pablo Andujar, ex-número 32 e o argentino Carlos Berlocq.

“Acreditamos no potencial do Feijão, que já fez quartas de final e é um tenista que a torcida gosta de ver jogar. O Zé Pereira superou uma cirurgia no ombro, amadureceu bastante e vem buscando retomar o seu melhor ranking desde a temporada passada, quando conseguiu somar importantes pontos em torneios Futures e Challengers. Ambos merecem a oportunidade e contarão com enorme apoio da torcida brasileira em seus jogos”, disse Luiz Carvalho, diretor do Rio Open Qualifying.
Para Feijão, que já esteve entre os 70 melhores do mundo, a oportunidade de competir no único ATP 500 do Brasil é sem dúvida um dos momentos auges da temporada. “O Rio Open é o maior torneio realizado no Brasil e todos nós, jogadores brasileiros, queremos jogar este torneio. Agradeço ao Pardal (Ricardo Acioly, diretor de relações do Rio Open) e ao Luiz Carvalho por mais esta chance. Espero fazer jus à oportunidade e pela primeira vez jogar em casa diante da minha filha (Amora). Mesmo que ela ainda não entenda muito de tênis, um dia poderei contar essa história para ela”, disse João Souza, 29 anos e 247º colocado na ATP.

Amadurecido e com grande expectativa, Pereira afirma estar preparado para jogar no mais alto nível de sua carreira. “Venho amadurecendo muito e vou chegar com uma cabeça diferente de outros anos. Agradeço aos organizadores por acreditarem em mim, estou muito feliz e me sinto em casa jogando no Rio Open”, revela. Aos 27 anos, o pernambucano ex-232o da ATP e atual número 610 por conta de uma cirurgia no ombro no final de 2016 que o obrigou a ficar parado por sete meses, faz sua terceira participação no Jockey Club Brasileiro.

Foto: Fotojump

Bellucci reencontra Estrella na estreia do ATP de Quito. Rogerinho e Monteiro garantidos na chave

Os três brasileiros já garantidos na chave principal conheceram seus adversários de estreia no ATP 250 de Quito, no Equador, que é disputado no saibro.

Thomaz Bellucci, que retorna ao circuito depois da suspensão por doping imposta pela ITF, terá pela frente um velho conhecido, o dominicano Victor Estrella Burgos, atual tricampeão do torneio.

Os dois já se enfrentaram três vezes no torneio equatoriano, na semifinal de 2015, na final de 2016 e novamente na semi do ano passado, com três vitórias de Estrella.

Rogério Dutra Silva, o Rogerinho, aguarda a definição do qualifying para conhecer seu primeiro adversário, enquanto Thiago Monteiro encara o argentino Horacio Zeballos, adversário que o venceu no único jogo que disputaram, no Challenger de Campos do Jordão, em 2011, com vitória do argentino.

Dois brasileiros vencem no quali.

Neste domingo, dois brasileiros disputam a rodada final do qualifying e podem garantir um lugar na chave principal.

João Souza, o Feijão, encara o argentino Facundo Bagnis, enquanto Pedro Sakamoto joga contra o eslovaco Andrej Martin.

Monteiro e Feijão perdem na primeira rodada do quali do Australian Open

Na madrugada desta quarta-feira, horário de Brasília, os dois representantes brasileiros na chave perderam na primeira rodada do qualifying do Australian Open, primeiro Grand Slam da temporada.

Primeiro a entrar em quadra, João Souza, o Feijão, até começou bem contra o argentino Andrea Collarini, mas levou a virada e perdeu por 6/7(5) 6/2 e 6/4.

Depois, Thiago Monteiro foi superado em sets diretos pelo italiano Lorenzo Sonego, com parciais de 7/5 e 6/3.

Com isso, o Brasil terá apenas  Rogerinho na chave de simples masculina em Melbourne, enquanto Bia Haddad está garantida na chave feminina.

Monteiro enfrenta italiano e Feijão encara argentino no quali do Australian Open

Os dois brasileiros na chave já conhecem seu primeiro adversário no qualifying do Australian Open, primeiro Grand Slam da temporada, disputado no piso duro de Melbourne.

Thiago Monteiro, que vem de oitavas de final no ATP 250 de Pune, na Índia, depois de furar o quali, terá pela frente o italiano Lorenzo Sonego, nº 218 do mundo.

Será o primeiro jogo entre eles e, neste ano, o italiano jogou apenas uma partida, perdendo na primeira rodada do Challenger de Playford, na Austrália.

João Souza, o Feijão, que parou na última rodada do quali em Pune, é outro atleta nacional que vai buscar uma vaga na chave principal e sua primeira partida será contra o argentino Andrea Collarini, nº 249 da ATP, em outro confronto que será inédito.

Monteiro bate indiano e fura o qualifying do ATP 250 de Pune. Feijão perde pra espanhol

Thiago Monteiro se garantiu na chave principal do ATP 250 de Pune, na Índia, que é disputado no piso duro.

Na manhã deste domingo, horário de Brasília, o cearense superou a última rodada do qualifying ao bater o local Prajnesh Gunneswaran, em sets diretos, com um duplo 7/5.

Na primeira rodada da chave principal, o brasileiro terá pela frente o belga Ruben Bemelmans, nº 118 do mundo. Os dois já se enfrentaram duas vezes, ambas no saibro, com vitória do jogador europeu na primeira rodada do quali de Roland Garros, em 2016, e de Monteiro na estreia do Challenger de Furth, no mesmo ano.

Com isso, o Brasil terá Monteiro como único representante na chave, já Rogério Dutra Silva, o Rogerinho, que estava inscrito, desistiu de participar há alguns dias.

Outro que poderia conquistar uma vaga na chave principal é João Souza, o Feijão, mas ele foi superado, também neste domingo, pelo espanhol Ricardo Ojeda Lara, com parciais de 6/3 e 6/4.

Feijão e Monteiro vencem de virada e vão à rodada final do quali do ATP de Pune

Os dois brasileiros que entraram em quadra na manhã deste sábado saíram com a vitória no qualifying do ATP 250 de Pune, na Índia, que é disputado no piso duro.

O primeiro a vencer foi João Souza, o Feijão, que bateu de virada de virada o sul-coreano Woo Soon Kwon, cabeça de chave nº 3, com parciais de 4/6 6/3 e 7/6(3).

Neste domingo, valendo vaga na chave principal, ele terá pela frente o espanhol Ricardo Ojeda Lara, nº 198 da ATP, em confronto que será inédito no circuito.

Quem também venceu de virada foi Thiago Monteiro, superando o indiano Sriram Balaji por 3/6 6/3 e 7/5. No domingo, seu adversário será outro indiano, Prajnesh Gunneswaran, nº 243 da ATP. Também será o primeiro jogo entre eles.

Monteiro e Feijão estreiam neste sábado no quali do ATP 250 de Pune, na Índia

Dois brasileiros estão no qualifying do ATP 250 de Pune, na Índia, que é disputado no piso duro, na primeira semana do ano.

Thiago Monteiro é o cabeça de chave nº 1 do quali e terá pela frente,  na manhã deste sábado, horário de Brasília, o indiano Sriram Balaji, nº 374 do mundo, em confronto que será inédito.

Quem também joga o quali, mas na madrugada brasileira, é João Souza, o Feijão, que enfrenta o sul-coreano Woo Soon Kwon, nº 168 da ATP, naquela que também será a primeira partida entre eles.

Rogério Dutra Silva, o Rogerinho, estava garantido na chave principal do torneio, mas desistiu e cancelou sua participação durante a semana.

Feijão perde pra Lindell e fica com o vice do Future de São Carlos

João Souza, o Feijão, ficou com o vice campeonato do Future de São Carlos, que é disputado no saibro.

Na final deste domingo, Feijão perdeu para o sueco Christian Lindell, em dois sets equilibrados, com parciais de 7/6(10) e 7/6(7).

Com a campanha, Feijão sobe uma posição no ranking, indo ao 254º posto da ATP

Nas duplas, o santista Caio Silva e o catarinense Thales Turini venceram o terceiro torneio juntos. Na decisão deste sábado, os cabeças de chave 3 derrotatam o sueco Lindell e o carioca Carlos Eduardo Severino por 6/3 6/1. Agora, Silva acumula 18 troféus de duplas em torneios da série Future.

Rogerinho e Feijão estreiam nesta 3ª feira no Challenger do Rio. Monteiro enfrenta Ghem

Rogério Dutra Silva, Thiago Monteiro e João Souza, o Feijão, estreiam nesta quarta-feira no Challenger do Rio de Janeiro, que está sendo disputado no saibro do Rio de Janeiro Country Club, em Ipanema.

Último torneio da temporada 2017, o Rio Tennis Classic é muito importante para Rogerinho. Principal favorito ao título e 101o. do mundo, o paulista está atrás de pontos para voltar ao top 100 e assegurar sua classificação para o Australian Open. Outros dois tenistas também estão jogando no Rio de olho na Austrália, o chileno Nicolas Jarry, 99o., e o espanhol Roberto Carballes Baena, 107o, que também estreiam nesta quarta.

“O importante é que eu estou jogando em casa, com apoio da torcida, nas condições que eu gosto. Quero tentar fechar esse ano, que foi muito para mim, com chave de ouro e me garantir de uma vez por todas na Austrália”, afirmou o brasileiro.

Rogerinho enfrenta na estreia o austríaco Michael Linzer, 275o. do mundo, por volta das 15h. “Amanhã é um jogo duro, estreia é sempre mais difícil. Já fizemos algumas batalhas, as últimas vezes eu venci e espero que eu consiga sair com a vitória, mas tem tudo para ser uma jogo acirrado”, afirmou o brasileiro que leva a vantagem de três vitórias em quatro confrontos contra o austríaco.

A programação desta quarta-feira conta com o duelo nacional entre Thiago Monteiro x André Ghem, que furou o qualifying, não antes das 19h30.

“Estou muito feliz em poder jogar mais um challenger no Brasil, tem tudo para ser uma semana boa, um evento bom para o tênis. Minha estreia é contra o André Ghem, um jogador bem experiente. Já nos enfrentamos algumas vezes, sempre jogos duros. Ele está voltando a jogar depois de um tempo parado, furou o quali, está com bom ritmo. Eu estou bem preparado, também venho de uma boa semana em Santiago (semifinal) e com certeza vou dar o meu melhor para tentar sair com o título”, analisou Monteiro.

Feijão abre a rodada, às 12h, diante do espanhol Roberto Carballes Baena, que não se inscreveu para o torneio e teve que passar o quali. Outros quatro brasileiros também entram em quadra. Em outro duelo nacional, o gaúcho Fabricio Neis encara o carioca Christian Oliveira. O paulista João Pedro Sorgi enfrenta o argentino Pedro Cachin, enquanto o paranaense Thiago Wild joga contra o chileno Nicolas Jarry.

Foto: Marcello Zambrana

Clezar e Feijão perdem na estreia do Challenger de Buenos Aires

Depois de João Pedro Sorgi, eliminado na segunda-feira, mais dois brasileiros perderam na primeira rodada do Challenger de Buenos Aires, na Argentina, que é disputado no saibro.

Nesta terça-feira, Guilherme Clezar foi o primeiro a entrar em quadra, mas perdeu em três sets para o austríaco Michael Linzer, com parciais de 6/3 6/7(2) e 6/3.

Mais tarde, João Souza, o Feijão, teve menos chances contra o argentino Maximo Gonzalez, que cedeu apenas 4 games e venceu por 6/3 e 6/1.

Com isso, o Brasil não mais representantes na chave de simples do torneio argentino.