Nadal sente lesão, Cilic aproveita, vai à semi do Australian Open e encara Edmund

Duas surpresas definiram os primeiros semifinalistas da chave masculina do Australian Open, primeiro Grand Slam da temporada.

Na primeira partida do dia, o britânico Kyle Edmund obteve seu maior resultado da carreira em um Slam ao superar Grigor Dimitrov em quatro sets, com parciais de 6/4 3/6 6/3 e 6/4.

Com isso, o búlgaro abaixo do ano passado em Mebourne, já que em 2017 ele parou na semifinal do torneio. Por outro lado, Edmund, atual nº 49 do mundo, deve ganhar muitas posições no ranking da ATP, indo ao 26º, por enquanto, o que seria sua melhor marca.

Na outra partida do dia, já na manhã desta terça-feira, horário de Brasília, Rafael Nadal e Marin Cilic faziam uma jogão até metade do quarto set, quando o nº 1 do mundo começou a sentir um problema física, que parecia ser na virilha, chegando a receber uma massagem dentro da quadra.

Depois disso, o croata, que perdia por 2 sets a 1, cresceu na partida, levou pro 5º set e, quando abriu 2/0 de vantagem, viu o espanhol abandonar a partida com os problemas físicos apresentados, dando a vaga na semi ao atual nº 6 do mundo, justamente para enfrentar o britânico Edmund.

Os outros dois semifinalistas serão conhecidos entre a madrugada e a manhã de quarta-feira, horário de Brasília, começando com a partida entre os surpreendentes Hyeon Chung, responsável pela eliminação de Novak Djokovic, e Tennys Sandgren, que vem de vitória sobre Dominic Thiem.

Na outra partida, Roger Federer tem o favoritismo, mas deve ter pela frente seu maior desafio no torneio até o momento diante do tcheco Tomas Berdych.

Foto: Elizabeth Bai/Tennis Australia

Murray vence Goffin e Grã-Bretanha é campeã da Copa Davis pela décima vez

Murray - Davis peqAndy Murray confirmou o favoritismo, venceu David Goffin e foi o principal responsável pelo décimo título da Grã-Bretanha na Copa Davis.

Neste domingo, no saibro coberto de Ghent, na Bélgica, o número 2 do mundo encarou o 16º do ranking e triunfou em sets diretos, com parciais de 6/3 7/5 e 6/3, garantindo o título dos britânicos.

Com o resultado, Murray iguala um feito em Copas Davis: venceu seus oito jogos de simples pela Davis no ano, retrospecto obtido apenas pelo norte-americano John McEnroe, em 1982, e pelo sueco Mats Wilander, em 1983. Contando simples e duplas, foram 11 vitórias. Lembrando que o Grupo Mundial começou a ser disputado apenas em 1981.

Essa foi a 20ª final dos britânicos em Davis, sendo que não disputavam uma decisão desde 1978. Em relação ao título, não era conquistado desde 1936.

O título dos britânicos e de Murray faz o chamado Big Four (Federer, Nadal, Djokovic e o próprio Murray) ter pelo menos um título de Copa Davis no currículo.

Confira os resultados do confronto final:

Sexta-feira:

David Goffin d. Kyle Edmund: 3/6 1/6 6/2 6/1 e 6/0

Andy Murray d. Ruben Bemelmans: 6/3 6/2 e 7/5

Sábado:

Andy Murray/Jaime Murray d. David Goffin/Steve Darcis: 6/4 4/6 6/3 6/2

Domingo: 

Andy Murray d. David Goffin: 6/3 7/5 e 6/3