Rogers surpreende e elimina Barty na 3ª rodada do US Open. Domingo em Nova York marca o começo das oitavas

A número 1 do mundo está eliminada do US Open. Na noite deste sábado, Ashleigh Barty foi superada na terceira rodada do quarto e último Grand Slam da temporada.

Depois de um primeiro set com muito erros, em que foi dominada por Shelby Rogers, a australiana chegou a reagir, empatar a partida, mas perdeu no detalhe, no tiebreak do terceiro set. No fim, vitória da norte-americana por 6/2 1/6 e 7/6(5).

Em confronto de cabeças de chave, a grega Maria Sakkari levou a melhor sobre a tcheca Petra Kvitova, vencendo por 6/4 e 6/3, enquanto a canadense Bianca Andreescu não deu chances para a belga Greet Minnen, triunfando por 6/1 e 6/2.

Neste domingo, terá início a fase de oitavas de final e o primeiro jogo do Arthur Ashe Stadium será entre a ucraniana Elina Svitolina e a romena Simona Halep.

Na sessão noturna, no mesmo local, Garbine Muguruza e Barbora Krejcikova prometem uma bela partida, enquanto a canadense Leylah Fernandez, embalada pela vitória sobre Naomi Osaka, busca mais uma vitória, dessa vez no Louis Armstrong, contra a alemã Angelique Kerber, cabeça de chave nº 16.

Foto: Pete Staples/USTA

Barty salva set point, mas vence na estreia do US Open. Pliskova também confirma o favoritismo

Como era esperado, a australiana Ashleigh Barty estreou com boa vitória no US Open, quarto e último Grand Slam da temporada, disputado no piso duro de Nova York, nos Estados Unidos.

Porém, se no primeiro set a número 1 do mundo praticamente não teve trabalho, no segundo a experiente Vera Zvonareva cresceu e levou a parcial até o tiebreak, mas Barty evitou o prolongamento da partida e fechou com parciais de 6/1 e 7/6(7).

Karolina Pliskova foi outra favorita que venceu sem perder set, superando a norte-americana Catherine McNally por 6/3 e 6/4.

A grega Maria Sakkari confirmou o favoritismo e bateu a ucraniana Marta Kostyuk por 6/4 e 6/3, enquanto a espanhola Paula Padosa anotou o mesmo placar sobre a belga Alison Van Uytvanck.

Foto: Darren Caroll/USTA

Pliskova e Barty decidem o título de Wimbledon neste sábado

Sábado é dia de final! Final feminina em Wimbledon, terceiro Grand Slam da temporada, disputado na grama de Londres, na Inglaterra.

A número 1 do mundo ratificou seu status de favorita e, em quadra, conquistou sua vaga na decisão com uma bela campanha no seu primeiro torneio depois de Roland Garros.

Em Londres, Barty perdeu apenas um set pra chegar à final. Depois disso, embalou e está em sua primeira final do torneio. Até então, sua melhor campanha havia sido as oitavas de final em 2019.

Sua adversária neste sábado será a experiente e ex-número 1 do mundo Karolina Pliskova, que atualmente ocupa o 13º lugar no ranking da WTA.

Na semi, a tcheca conseguiu uma bela vitória de virada sobre Aryna Sabalenka e chega com méritos para a disputa do que pode ser o seu primeiro título de Grand Slam.

As duas já se enfrentaram sets vezes ao longo da carreira e a vantagem é da australiana, que conseguiu cinco vitórias.

Foto: AELTC/Simon Bruty

Kerber encara Barty em uma das semis de Wimbledon, nesta 5ª feira. Pliskova enfrenta Sabalenka

Estão marcadas para esta quinta-feira as duas semifinais da chave feminina de Wimbledon, terceiro Grand Slam da temporada, disputado na grama de Londres, na Inglaterra.

Depois de uma boa vitória sobre Alja Tomljanovic, a australiana Ashleigh Barty terá um desafio pela frente, já que encara a alemã Angelique Kerber, no que será o 6º jogo entre elas.

No histórico do confronto direto, a alemã lidera por 3×2, sendo esse o primeiro jogo que as duas farão na grama.

A outra semifinal será entre a tcheca Karolina Pliskova e a bielorrussa Aryna Sabalenka, que venceu os dois únicos jogos que as duas fizeram até o momento, sendo um deles na grama de Eastbourne, em 2018.

A primeira partida válida pela semifinal, entre Barty e Kerber, deve começar por volta das 09:30h desta quinta-feira, com o jogo entre Pliskova e Sabalenka sendo disputado na sequência.

Foto: AELTC/David Gray

Oitavas de Wimbledon serão nesta 2ª feira, com Barty encarando embalada Krejcikova

A segunda-feira vai ser o dia dos jogos das oitavas de final de Wimbledon, terceiro Grand Slam da temporada, disputado na grama de Londres, na Inglaterra.

A número 1 do mundo Ashleigh Barty vai jogar no primeiro jogo da programação da quadra 1 e terá pela frente a embalada tcheca Barbora Krejcikova, nº 17 do ranking da WTA e campeã de Roland Garros há poucas semanas, no que será o primeiro confronto entre elas.

Na mesma quadra, a surpreendente britânica Emma Raducanu, nº 338 do mundo, vai em busca de uma vaga nas quartas. Para isso, terá o apoio da torcida da casa diante da australiana Ajla Tomljanovic, em outro jogo inédito.

O único jogo feminino da quadra central vai marcar um bom encontro entre a jovem norte-americana Cori Gauff, cabeça de chave nº 20, e a experiente alemã Angelique Kerber, 25ª favorita da chave, em mais uma partida inédita.

Já a polonesa Iga Swiatek fará seu segundo jogo na carreira diante da tunisiana Ons Jabeur. No primeiro, Swiatek venceu de virada.

Foto: AELTC/Ben Solomon

Halep e Serena se encontram nas quartas do Australian Open. Barty garantiu sua vaga e enfrenta Muchova

Vai começar na noite desta segunda-feira, no horário de Brasília, a fase de quartas de final da chave feminina do Australian Open, primeiro Grand Slam da temporada, disputado no piso duro de Melbourne.

A primeira partida será entre a experiente e surpreendente taiwanesa Su-Wei Hsieh e a japonesa Naomi Osaka, que vem de grande vitória de virada sobre a espanhola Garbine Muguruza.

As duas já se enfrentaram cinco vezes no circuito, com quatro vitórias da japonesa. Porém, vale destacar que geralmente os jogos entre elas são marcados por muito equilíbrio e em quatro deles a vencedora precisou de três sets.

A outra partida do dia será entre duas ex-nº 1 do mundo. De um lado, Serena Williams, que usou toda sua experiência pra bater a embalada Aryna Sabalenka na fase anterior. Do outro, a romena Simona Halep. No confronto direto, até o momento, foram 11 jogos, com ampla vantagem da norte-americana, que venceu 9 deles.

No confronto mais recente, porém, melhor pra Halep, que venceu na decisão de Wimbledon, em 2019.

O 8º dia do torneio foi marcado pela definição das outra quatro quadrifinalistas, com algumas surpresas. Porém, não houve novidade com a local Ashleigh Barty, que bateu a norte-americana Shelby Rogers por 6/3 6/4 e agora vai enfrentar a tcheca Karolina Muchova, responsável por surpreender a belga Elise Mertens.

Outra leve surpresa do dia foi a triunfo da norte-americana Jessica Pegula sobre Elina Svitolina, em três sets, marcando confronto norte-americano com Jennifer Brady, que venceu Donna Vekic em sets diretos.

 

 

 

Atual campeã, Kenin abre a programação da Rod Laver no 2º dia do Australian Open. Barty estreia

Atual campeã, a norte-americana Sofia Kenin estreia na noite desta segunda-feira, horário de Brasília, no Australian Open, primeiro Grand Slam da temporada, disputado no piso duro de Melbourne.

Na abertura da programação da Rod Laver Arena, ela terá pela frente a convidada local Maddison Inglis, nº 133 do mundo.

Também na principal quadra do complexo, mas abrindo a programação noturna, a local e nº 1 do mundo Ashleigh Barty abre sua campanha a montenegrina Danka Kovinic. Barty vem embalada pelo título do WTA de Melbourne, quando venceu Garbine Muguruza na final.

Aliás, a espanhola vai fazer o 1º jogo da Margaret Court diante da russa Margaret Gasparyan, enquanto Victoria Azarenka entra em quadra na sequência, na mesma quadra, para enfrentar a norte-americana Jessica Pegula.

Para conferir a programação completa, clique aqui.

Kenin surpreende Barty e faz a final do Australian Open contra Muguruza

Mais uma fez, uma tenista da casa não fez jus às expectativas da torcida. Assim como Samantha Stosur, em algumas oportunidades, Ashleigh Barty, atual nº 1 do mundo, era favorita, mas não chegou à final do Australian Open.

Nesta quinta-feira, a jogadora da casa entrou em quadra com todo favoritismo diante da norte-americana Sofia Kenin, de apenas 21 anos de idade e nº 15 do mundo, que não sentiu a pressão e, depois de dois sets equilibrados, anotou uma bela vitória por 7/6(6) e 7/5 sobre Barty.

Em sua primeira final de Grand Slam, Kenin terá pela frente a espanhol Garbine Muguruza, ex-nº 1 do mundo e atual nº 32, que também não era favorita diante de Simona Halep, mas conseguiu vencer depois de dois sets muitos parelhos. No fim, vitória da espanhola por 7/6(8) 7/5 e vaga garantida na final.

Kenin e Barty já se enfrentaram uma vez no circuito, no ano passado, em Pequim, em partida que acabou com vitória da norte-americana por 2×1.

 

Serena, Osaka e Kvitova vencem com tranquilidade. Barty leva susto, mas vira sobre Tsurenko na estreia do Australian Open

Serena Williams fez jus à sua condição de uma das principais favoritas da chave e estreou com uma bela vitória no Australian Open, primeiro Grand Slam da temporada, disputado no piso duro de Melbourne.

A ex-nº 1 do mundo não tomou conhecimento da jovem russa Anastasia Potapova, especialmente no 1º set, quando anotou um pneu. Na segunda parcial, a russa equilibrou um pouco o jogo, mas a norte-americana fechou por 6/3.

Quem também confirmou o favoritismo foi a tcheca Petra Kvitova, que foi ainda mais dominante contra a tcheca Katerina Siniakova, vencendo por 6/1 e 6/0.

No confronto entre gerações, a norte-americana Cori Gauff repetiu a vitória de Wimbledon sobre a experiente compatriota Venus Williams, anotando 7/6(5) e 6/3.

A nº 1 do mundo e dona da casa, Ashleig Barty, levou um susto, perdeu o primeiro set para a ucraniana Lesia Tsurenko, mas conseguiu a virada com parciais de 5/7 6/1 e 6/1.

Atual campeã, Naomi Osaka não jogou seu melhor tênis, mas abriu bem o torneio ao vencer a tcheca Marie Bouzkova por 6/2 e 6/4.

A noite desta segunda-feira, manhã de terça em Melbourne, terá a estreia da tcheca Karolina Pliskova, nº 2 do mundo, que enfrenta a francesa Kristina Mladenovic.

Logo em seguida, também na Rod Laver Arena, Maria Sharapova, que joga a chave com um convite, terá pela frente a croata Donna Vekic, cabeça de chave nº 19.

 

Barty joga em Melbourne com a pressão de ser a nº 1 do mundo. Venus e Gauff repetem conflito de Wimbledon na 1ª rodada

O Australian Open vai começar na próxima segunda-feira (noite de domingo, no horário de Brasília), e as chaves já foram sorteadas.

A australiana Ashleigh Barty chega com a pressão de jogar em casa e como nº 1 do mundo, e terá pela frente a ucraniana Lesia Tsurenko.

Cabeça de chave nº 2, a tcheca Karolina Pliskova deve fazer um bom jogo diante da francesa Kristina Mladenovic, enquanto a japonesa Naomi Osaka encara a tcheca Marie Bouzkova.

Vale destacar também a partida da romena Simona Halep, 4ª favorita da chave, diante da norte-americana Jennifer Brady.

Maria Sharapova, que joga através de um convite, enfrenta a cabeça 19 croata Donna Vekic e Serena Williams, 8ª favorita, joga contra a russa Anastasia Potapova.

Venus Williams e Cori Gauff repetem em Melbourne o conflito de gerações que foi realizado em Wimbledon do ano passado, em jogo que acabou com a vitória da jovem norte-americana.