Rogers surpreende e elimina Barty na 3ª rodada do US Open. Domingo em Nova York marca o começo das oitavas

A número 1 do mundo está eliminada do US Open. Na noite deste sábado, Ashleigh Barty foi superada na terceira rodada do quarto e último Grand Slam da temporada.

Depois de um primeiro set com muito erros, em que foi dominada por Shelby Rogers, a australiana chegou a reagir, empatar a partida, mas perdeu no detalhe, no tiebreak do terceiro set. No fim, vitória da norte-americana por 6/2 1/6 e 7/6(5).

Em confronto de cabeças de chave, a grega Maria Sakkari levou a melhor sobre a tcheca Petra Kvitova, vencendo por 6/4 e 6/3, enquanto a canadense Bianca Andreescu não deu chances para a belga Greet Minnen, triunfando por 6/1 e 6/2.

Neste domingo, terá início a fase de oitavas de final e o primeiro jogo do Arthur Ashe Stadium será entre a ucraniana Elina Svitolina e a romena Simona Halep.

Na sessão noturna, no mesmo local, Garbine Muguruza e Barbora Krejcikova prometem uma bela partida, enquanto a canadense Leylah Fernandez, embalada pela vitória sobre Naomi Osaka, busca mais uma vitória, dessa vez no Louis Armstrong, contra a alemã Angelique Kerber, cabeça de chave nº 16.

Foto: Pete Staples/USTA

Muruguza, Sabalenka e Gauff jogam no 1º dia do US Open. Stephens e Keys reeditam final de 2017

Começa nesta segunda-feira chave principal do US Open, quarto e último Grand Slam da temporada, disputado no piso duro de Nova York, nos Estados Unidos.

Logo no jogo de abertura do Arthur Ashe Stadium, principal quadra do complexo, um confronto entre duas tenistas da casa e reeditando uma final. Sloane Stephens, campeã do torneio em 2017, terá pela frente Madison Keys, que foi a vice campeã naquele ano.

Na rodada noturna será a vez da japonesa Naomi Osaka, bicampeã do torneio, fazer sua estreia contra a tcheca Marie Bouzkova.

Vale destacar também a partida entre a espanhola Garbine Muguruza, cabeça de chave nº 9, e a croata Donna Vekic, assim como a jovem Coco Gauff entrando em quadra diante da polonesa Magda Linette. Seguda favorita da chave, a bielorrussa Aryna Sabalenka também joga no primeiro dia, enfrentando a sérvia Nina Stojanovic. Essas três partidas no Louis Armstrong.

Para conferir a programação completa, clique aqui.

Foto: Pete Staples/USTA

Em dia com grandes jogos, Melbourne terá Muguruza x Osaka, Sabalenka x Serena e Swiatek x Halep

O primeiro dia das oitavas de final do Australian Open tem promessa de jogão na chave feminina. Ou melhor, pelo menos três confrontos muito aguardados nesta fase do primeiro Grand Slam da temporada.

Abrindo a programação da Rod Laver Arena, um belo confronto entre a espanhola Garbine Muguruza e a japonesa Naomi Osaka, duas jogadoras que estão em grande forma, nunca se enfrentaram e ainda não perderam sets no torneio.

Depois, na mesma quadra, outro jogo de primeira linha, que será entre a bielorrussa Aryna Sabalenka e a norte-americana Serena Williams. As duas também se enfrentarão pela primeira vez. Enquanto Sabalenka tem 9 vitórias em 10 jogos na temporada, Serena venceu todas as 7 partidas disputadas.

Abrindo a sessão noturna da principal quadra do complexo, a polonesa Iga Swiatek e a romena Simona Halep farão um confronto entre campeãs de Grand Slams.

Na Margaret Court Arena, a experiente taiwanesa Su-wei Hsieh terá pela frente o desafio de encarar a jovem e talentosa Marketa Vondrousova

Atual campeã, Kenin abre a programação da Rod Laver no 2º dia do Australian Open. Barty estreia

Atual campeã, a norte-americana Sofia Kenin estreia na noite desta segunda-feira, horário de Brasília, no Australian Open, primeiro Grand Slam da temporada, disputado no piso duro de Melbourne.

Na abertura da programação da Rod Laver Arena, ela terá pela frente a convidada local Maddison Inglis, nº 133 do mundo.

Também na principal quadra do complexo, mas abrindo a programação noturna, a local e nº 1 do mundo Ashleigh Barty abre sua campanha a montenegrina Danka Kovinic. Barty vem embalada pelo título do WTA de Melbourne, quando venceu Garbine Muguruza na final.

Aliás, a espanhola vai fazer o 1º jogo da Margaret Court diante da russa Margaret Gasparyan, enquanto Victoria Azarenka entra em quadra na sequência, na mesma quadra, para enfrentar a norte-americana Jessica Pegula.

Para conferir a programação completa, clique aqui.

Kenin vira sobre Muguruza em Melbourne e conquista seu 1º Slam: “Meu sonho se tornou oficialmente realidade”

A norte-americana Sofia Kenin surpreendeu e conquistou o Australian Open, em Melbourne, o seu primeiro título de Grand Slam.

Neste sábado, a jovem de 21 anos, como ela mesmo disse, realizou seu sonho ao bater de virada a experiente espanhola e ex-nº 1 do mundo Garbine Muguruza, com parciais de 4/6 6/2 e 6/2.

Mesmo sendo a atual nº 15 do mundo, ela estava longe de figurar na lista das principais favoritas antes do torneio. Porém, jogo a jogo, foi construindo sua semana, perdendo apenas um set antes da final, com muita solidez e confiança, até conquistar o título:

“Meu sonho se tornou oficialmente realidade. Se você tem um sonho, vá em frente, pois pode se tornar realidade.” disse Kenin.

“Estou tão orgulhosa de mim mesma, meu pai, minha equipe e todos que estão ao meu redor. Todos nós trabalhamos duro. Passamos por tempos difíceis. Conseguimos. Lutamos. Estou apenas nas nuvens” completou.

Com o título, Kenin vai subir no ranking e chegar ao melhor posto da carreira, ocupando um lugar no top-7.

 

Kenin surpreende Barty e faz a final do Australian Open contra Muguruza

Mais uma fez, uma tenista da casa não fez jus às expectativas da torcida. Assim como Samantha Stosur, em algumas oportunidades, Ashleigh Barty, atual nº 1 do mundo, era favorita, mas não chegou à final do Australian Open.

Nesta quinta-feira, a jogadora da casa entrou em quadra com todo favoritismo diante da norte-americana Sofia Kenin, de apenas 21 anos de idade e nº 15 do mundo, que não sentiu a pressão e, depois de dois sets equilibrados, anotou uma bela vitória por 7/6(6) e 7/5 sobre Barty.

Em sua primeira final de Grand Slam, Kenin terá pela frente a espanhol Garbine Muguruza, ex-nº 1 do mundo e atual nº 32, que também não era favorita diante de Simona Halep, mas conseguiu vencer depois de dois sets muitos parelhos. No fim, vitória da espanhola por 7/6(8) 7/5 e vaga garantida na final.

Kenin e Barty já se enfrentaram uma vez no circuito, no ano passado, em Pequim, em partida que acabou com vitória da norte-americana por 2×1.

 

Halep se impõe sobre Kontaveit e, ainda sem perder set em Melbourne, encara Muguruza em uma das semis

A romena Simona Halep garantiu com tranquilidade sua vaga na semifinal do Australian Open, primeiro Grand Slam da temporada, disputado no piso duro de Melbourne.

Na noite desta terça-feira, no horário de Brasília, Halep confirmou todo seu favoritismo diante da surpreendente estoniana Anett Kontaveit, anotou um duplo 6/1 e está na semifinal do torneio pela segunda vez na carreira.

Vale destacar que, na única vez que chegou à essa fase em Melbourne, ela foi à final e ficou com o vice. Foi em 2018, quando bateu a alemã Angelique Kerber na semi para perder para Caroline Wozniacki na grande decisão, no único título de Grand Slam da dinamarquesa, que encerrou sua carreira na edição deste ano do torneio.

A adversária de Halep por uma vaga na final será a espanhol Garbine Muguruza, que logo em seguida fez um jogo bem mais equilibrado para bater a russa Anastasia Pavlyuchenkova por 7/5 e 6/3.

As duas já se enfrentaram cinco vezes ao longo da carreira, com três vitórias da espanhola.

 

Bia Haddad elimina Muguruza e na primeira rodada de Wimbledon

A tenista Bia Haddad conquistou, nesta terça-feira, uma de suas maiores vitórias na carreira ao eliminar espanhola Garbiñe Muguruza, ex-número 1 do mundo e atual 27, na estreia de Wimbledon, em 1h29min de partida. Muguruza também foi campeã de Wimbedon em 2014 e vice em 2015.

Foi a terceira maior vitória de Bia até aqui na carreira. Antes, ela havia derrotado em Acapulco, este ano, a norte-americana Sloane Stephens, então número 4 do mundo, e a australiana Samantha Stosur, que era 19a colocada, em Praga, em 2017.

“Foi um jogo duro, contra uma jogadora que eu já havia perdido antes e em outras condições. Minha tática hoje era jogar solta. Os dois primeiros games, ela começou com uma intensidade muito boa e eu ainda estava com um pouco de frio na barriga. Eu sabia que estava jogando contra uma menina muito boa e que qualquer bola ia contar muito durante a partida. Fiquei muito contente com o meu desempenho no jogo. Principalmente, nos momentos importantes da partida, usei muito meu saque e joguei confiante”, explicou Bia, que havia perdido de Muguruza em Cincinnati, em 2017.

“Pra mim foi uma conquista pessoal, eu já vinha jogando contra essas grandes jogadoras já fazia um tempo e hoje consegui passar por cima, controlar as minhas emoções”, comemorou a tenista número 1 do Brasil e 121o do mundo. “Eu buscava energia do meu boxe no jogo. Obviamente, eu escutava muito mais gente apoiando ela. Eu a respeito muito, já a vi ganhar muitos torneios, mas eu não tinha nada a perder, estava jogando bem, passei um quali duro e estou muito feliz com o tênis que venho jogando. Vou seguir confiando em mim, independente da adversária. Meu próximo objetivo é minha próxima partida e ver o que acontece daqui pra frente”, acrescentou Bia.

Bia repete seu resultado de 2017 na chave de Wimbledon e buscará uma vaga inédita na terceira fase contra a britânica Harriet Dart que derrotou a norte-americana Christina McHale, em 2 sets a 1.

Foto: AELTC/Tim Clayton

Bia Haddad enfrenta Muguruza nesta terça em Wimbledon

A tenista Bia Haddad faz sua estreia, nesta terça-feira, em Wimbledon, terceiro Grand Slam da temporada.

Número 1 do Brasil e 121o do mundo desafia a espanhola Garbiñe Muguruza, cabeça de chave 26 e campeã em 2014 e vice em 2015, por volta das 9h (horário de Brasília), na quadra 3 do All England Club.

Será o segundo confronto entre as duas. Em 2017, em Cincinnati, a espanhola venceu em dois sets.

“Venho de bons jogos na grama, estou adaptada e espero usar isso ao meu favor amanhã. Estou animada e confiante”, afirmou Bia.

Jovem Vondrousova joga muito e vai às quartas de Roland Garros. Stephens vence Muguruza

Foram definidas as primeiras quadrifinalistas da chave feminina de Roland Garros, segundo Grand Slam da temporada, disputado no saibro de Paris, na França.

No confronto mais aguardado do dia, a norte-americana Sloane Stephens levou a melhor sobre a espanhola Garbine Muguruza, que jogava em seu piso favorito, mas que foi superada em sets diretos, com parciais de 6/4 e 6/3.

Agora, nas quartas de final, ela fará um bom confronto contra a britânica Johanna Konta, que neste domingo passou pela croata Donna Vekic, também em dois sets, com parciais de 6/2 e 6/4.

Na primeira partida do dia, a jovem tcheca Marketa Vondrousova perdeu apenas dois games para a letã Anastasija Sevastova, vencendo por 6/2 e 6/0, e agora terá como adversária a croata Petra Martic, que virou sobre a estoniana Kaia Kanepi, vencendo por 5/7 6/2 e 6/4.