Bencic leva a melhor contra Osaka e encara Vekic nas quartas do US Open. Mertens vence fácil

Já são conhecidas as primeiras quadrifinalistas da chave feminina do US Open, quarto e último Grand Slam da temporada, disputado no piso duro de Nova Iorque.

Nesta segunda-feira, a nº 1 do mundo, Naomi Osaka, que havia jogado muito bem diante da local Coco Gauff na rodada anterior, não resistiu ao jogo da suíça Belinda Bencic, que anotou uma bela vitória por 7/5 e 6/4.

Sua adversária nas quartas será a croata Donna Vekic, que precisou virar diante da alemã Julia Goerges, vencendo por 6/7(5) 7/5 e 6/3.

As duas já se enfrentaram três vezes, com duas vitórias da croata, sendo a mais recente na terceira rodada de Roland Garros, neste ano.

Depois, quem entrou em quadra pra confirmar com tranquilidade seu favoritismo foi a belga Elise Mertens que cedeu apenas dois games e venceu a local Kristie Ahn por duplo 6/1. Agora, ela aguarda o confronto entre Taylor Townsend e Bianca Andreescu.

 

 

Osaka se impõe sobre jovem Gauff e emociona com nobre atitude no US Open. Oitavas começam neste domingo

O aguardado confronto feminino deste sábado no US Open foi menos equilibrado, mas mais emocionante que o esperado.

A nº 1 do mundo, Naomi Osaka, se impôs diante da jovem norte-americana Coco Gauff, teve trabalho apenas no 1º set e garantiu sua vaga nas oitavas de final com uma vitória por 6/3 e 6/0.

Depois da partida, a japonesa se dirigiu à atleta da casa, que estava chorando, e pediu a ela pra participar da entrevista pós-jogo. Gauff foi falando entre lágrimas e depois viu Osaka também se emocionar. Atitude grandiosa e de nº 1 do mundo.

Agora, valendo vaga nas quartas de final, ela terá pela frente a suíça Belinda Bencic, que não precisou entrar em quadra diante da estoniana Annet Kontaveit.

Os primeiros jogos das oitavas serão realizados neste domingo, com Serena Williams encarando a croata Petra Martic no segundo jogo da programação do Arthur Ashe Stadium.

Também durante o dia, a australiana Ashleigh Barty, nº 2 do mundo, joga contra a chinesa Qiang Wang no Louis Armstrong Stadium, enquanto Johanna Konta faz um bom jogo contra a tcheca Karolina Pliskova.

Na rodada noturna, destaque para a partida da local Madison Keys contra a ucraniana Elina Svitolina.

O sábado em NY terá Wozniacki x Andreescu e aguardado confronto entre Osaka e Gauff

Continua neste sábado a terceira rodada da chave feminina do US Open, quarto e último Grand Slam da temporada, disputado no piso duro de Nova Iorque, nos Estados Unidos.

A programação do Arthur Ashe Stadium será aberta pela dinamarquesa Caroline Wozniacki, que terá pela frente a jovem e talentosa Bianca Andreescu, no confronto entre as cabeças de chave nº 19 e 15, respectivamente.

Ainda durante o dia, a norte-americana Taylor Townsend, embalada pela vitória sobre Simona Halep,  encara mais uma romena, a experiente Sorana Cirstea, no Louis Armstrong Stadium, mesmo local da partida entre Kiki Bertens e Julia Goerges.

A rodada noturna terá no Ashe a aguardada partida entre a japonesa Naomi Osaka, nº 1 do mundo, e a revelação local Cori Gauff, de apenas 15 anos.

Para conferir a programação completa, clique aqui.

Jovem Cori Gauff, de apenas 15, faz História e bate Venus na estreia em Wimbledon. Osaka é eliminada

Se os grandes torneios vivem de grandes Histórias, a edição deste ano de Wimbledon já tem a sua, logo depois do primeiro dia de disputa do terceiro Grand Slam da temporada.

A jovem norte-americana Cori Gauff, de apenas 15 anos, uma adolescente, escreveu seu nome na grama londrina ao bater nada mais, nada menos do que Venus Williams, pentacampeã do torneio.

A trajetória de Gauff é meteórica. Nesta idade, ela já é nº 1 do mundo juvenil e furou o qualifying de Wimbledon deste ano para bater uma lenda:

“Eu estou super chocada, mas super abençoada porque Wimbledon decidiu me dar esse convite”, disse ela, lembrando que só entrou na chave do quali com um Wild Card da organização.

“Na quadra, eu não estava pensando na Venus, estava apenas jogando meu jogo. Não importa com quem eu jogue, eu quero ganhar. Então é isso que eu estava pensando o tempo todo.” completou a confiante norte-americana, que agora terá pela frente a eslovaca Magdalena Rybarikova.

E o dia teve mais surpresas, como a eliminação da japonesa Naomi Osaka, cabeça de chave nº 2, que foi superada pela cazaque Yulia Putintseva, em sets diretos.

Simona Halep se impôs sobre a bielorrussa Aleksandra Sasnovic, vencendo por 2×0, assim como a tcheca Karolina Pliskova, que anotou 2×0 sobre chinesa Lin Zhu.

Foto: AELTC/Florian Eisele

 

 

Pliskova é eliminada pela croata Martic em Roland Garros. Serena, Halep e Osaka jogam no sábado

A sexta-feira em Roland Garros começou com uma grande zebra na chave feminina do segundo Grand Slam da temporada.

Na primeira partida do dia na quadra Philippe-Chatrier, a tcheca Karolina Pliskova foi superada em sets diretos pela croata Petra Martic, em sets diretos, com um duplo 6/3.

Em um confronto muito esperado do dia, a espanhola Garbine Muguruza passou bem pela ucraniana Elina Svitolina, também por duplo 6/3, enquanto a norte-americana Sloane Stephens sofreu mais pra garantir sua vaga nas oitavas de final ao vencer a eslovena Polona Hercog por 2×1.

Simona Halep entra em quadra neste sábado, logo cedo, às 6h de Brasília, buscando sua vaga nas oitavas. Pra isso, vai ter que vencer a ucraniana Lesia Tsurenko.

No mesmo local, mas fechando a programação, Serena Williams tem o favoritismo na sua partida diante da compatriota Sofia Kenin. Enquanto isso, a nº 1 do mundo Naomi Osaka, depois de vencer Victoria Azarenka de virada, joga na quadra Suzanne-Lenglen contra a tcheca Katerina Siniakova.

Serena vence japonesa com tranquilidade em Paris. Osaka vira sobre Azarenka

Depois de uma estreia difícil e com set perdido, Serena Williams engatou uma boa vitória na segunda rodada de Roland Garros, segundo Grand Slam da temporada.

Mesmo ainda distante da sua melhor forma, a norte-americana é sempre considerada uma das favoritas em qualquer torneio e impôs esse favoritismo nesta quinta-feira, ao bater a japonesa Kurumi Nara em dois sets, com parciais de 6/3 e 6/2.

Em um duelo de nº 1 do mundo, atual e ex, melhor pra japonesa Naomi Osaka, que precisou virar sua partida diante da bielorrussa Victoria Azarenka, fechando a partida com parciais de 4/6 7/5 e 6/3.

Simona Halep foi outra que passou sufoco e que precisou de três sets pra bater a polonesa Magda Linette, anotando 6/4 5/7 e 6/3.

Já a australiana Ashleigh Barty fez valer a condição de cabeça de chave nº 8 e venceu a norte-americana Danille Collins por 7/5 e 6/1.

A terceira rodada começa nesta sexta-feira, com a tcheca Karolina Pliskova abrindo a programação da quadra Philippe-Chatrier na partida diante da croata Petra Martic. No mesmo local, um pouco mais tarde, a espanhola Garbine Muguruza deve fazer um bom jogo diante da ucraniana Elina Svitolina.

Osaka e Kvitova se enfrentam pelo títiulo em Melbourne e pelo topo do ranking

Que grande final terá a chave feminina do Australian Open, primeiro Grand Slam da temporada, disputado no piso duro de Melbourne.

A primeira classificada para a decisão foi a tcheca Petra Kvitova, que volta a jogar um grande tênis depois de todo drama que passou em sua carreira, com o a facada que levou na mão em um assalto, cirurgia e o risco de não voltar a jogar em alto nível.

Porém, Kvitova superou isso tudo. Em Melbourne, além disso, superou seis adversárias, a mais recente, na final, um surpreendente norte-americana, Danielle Collins, que havia eliminado a alemã Angelique Kerber em apenas dois sets e que estava bem confiante.

A ex-nº 2 do mundo foi firme, passou por um primeiro set equilibrado e depois se impôs, fechando a partida com parciais de 7/6(2) e 6/0.

Bicampeã de Wimbledon, Kvitova terá a chance de voltar aos títulos de um dos maiores torneios da temporada.

Sua adversária será Naomi Osaka, que fez uma semana com altos e baixos, saindo do buraco em alguns jogos e evoluindo ao longo do torneio.

Na semi, a japonesa, campeã do US Open no ano passado, superou a tcheca Karolina Pliskova, que não conseguiu impor seu saque como de costuma e viu a jogadora asiática crescer nas devoluções.

No final, vitória de Osaka em três parciais, com parciais de 6/2 4/6 e 6/4, garantindo seu lugar na decisão que será disputada no sábado de manhã, no horário de Brasília.

A partida entre elas, inédita no circuito, terá um ingrediente a mais: A campeã em Melbourne se tornará também, pela primeira vez, no caso de ambas, a nº 1 do mundo na segunda-feira seguinte.

Foto: Ben Solomon/Tennis Australia

Pliskova elimina Serena e encontra Osaka na semi do Australian Open

A japonesa Naomi Osaka confirma sua grande fase em Slams e já está na semifinal do Australian Open, primeiro Grand Slam da temporada, disputado no piso duro.

Na noite desta terça-feira, no horário de Brasília, a japonesa teve uma firme atuação para superar em sets diretos a ucraniana Elina Svitolina, com parciais de 6/4 e 6/1.

Essa é apenas a quarta participação de Osaka em Melbourne e, até então, sua melhor campanha foi a do ano passado, quando parou nas oitavas.

Por vaga na final, ela terá pela frente a tcheca Karolina Pliskova que, já na manhã desta quarta-feira, fez uma grande partida diante da norte-americana Serena Williams e triunfou depois de três sets, com parciais de 6/4 4/6 e 7/5.

As duas já se enfrentaram três vezes, com duas vitórias da tcheca. A partida entre elas será já na madrugada de quinta-feira, um pouco depois da primeira semi, entre a surpreendente Danielle Collins e a tcheca Petra Kvitova.

Foto: Ben Solomon/Tennis Australia

Svitolina e Osaka vencem de virada e se enfrentam nas 4ªs do Australian Open

Foram definidas os outros dois confrontos das quartas de final da chave feminina  do Australian Open, primeiro Grand Slam da temporada, disputado no piso duro de Melbourne.

Na primeira partida da noite, Elina Svitolina e Madison Keys fizeram um grande confronto de estilos, com a grande capacidade de defesa e variação levando a melhor.

Keys foi muito agressiva, mas cometeu muitos erros não forçados, principalmente no 3º set, depois de lutar por 16 minutos e não aproveitar as várias oportunidades para quebrar o saque da ucraniana.

No fim, vitória de Svitolina, com parciais 6/2 1/6 e 6/1, garantindo sua vaga nas quartas, em busca de conquistar sua primeira vitória em uma semi de Slam.

Sua adversária nas quartas será a japonesa Naomi Osaka, que conseguiu mais uma virada, dessa vez sobre a letã Anastasia Sevastova, com parciais de 4/6 6/3 e 6/4.

Com isso, a nº 4 do mundo, que já faz sua melhor campanha da carreira no Australian Open, continua sua caminhada em busca do seu 2º título de Slam, depois do triunfo no US Open do ano passado.

Foto: Luke Hemer/Tennis Australia

Svitolina e Osaka escapam da eliminação e viram na 3ª rodada em Melbourne

Foi concluída neste sábado a terceira rodada da chave feminina do Australian Open, primeiro Grand Slam da temporada, disputado no piso duro de Melbourne.

No começo da rodada, duas das principais cabeças de chave passaram muito sufoco e tiveram que virar seus jogos.

Primeiro, a ucraniana Elina Svitolina, que foi ao limite contra a chinesa Shuai Zhang, depois de pedir alguns atendimentos médicos. No fim, a cabeça de chave nº 6 venceu de virada, com parciais de 4/6 6/4 e 7/5.

Outra que também passou sufoco foi a japonesa Naomi Osaka, que chegou a ficar 5/7 1/4  atrás da taiwanesa Su-Wei Hsieh, mas foi buscar a vitória com parciais de 5/7 6/4 e 6/1.

Quem não teve muito trabalho foi a norte-americana Serena Williams, que anotou 6/2 e 6/1 sobre a jovem ucraniana Dayana Yamtreska, assim como Simona Halep, que passou fácil por Venus Williams, com parciais de 6/2 e 6/3.

Karolina Pliskova, cabeça 7, precisou de três sets pra bater a italiana Camila Giorgi, enquanto a norte-americana Madison Keys passou pela belga Elise Mertens por 2×0.

Foto: : Luke Hemer/Tennis Australia