Bruno Soares e Jamie Murray conquistam título do ATP 500 de Washington, 28º da carreira do mineiro

Bruno Soares e Jamie Murray conquistaram neste domingo o título do ATP 500 de Washington. Eles derrotaram o americano Mike Bryan e o francês Edouard Roger Vasselin, de virada, por 3/6 6/3 10-4, para conquistarem o segundo trofeu da temporada e o oitavo juntos. Para Bruno Soares, foi o 28o. título da carreira, em 55 finais disputadas.

“Tudo isso é muito legal. Foi uma baita semana pra gente. Começamos super bem a temporada de quadra rápida e agora com mais um ítulo de atp 500. Foi uma final duríssima. Começamos meio devagar, mas terminamos super bem, em um piso que a gente adora jogar. Tenho muita coisa positiva pra tirar daqui,” analisou o brasileiro.

Além da conquista em Washington, Bruno comemorou os números impressionantes da carreira. “Estou muito feliz com com o 28o. título e a final número 55. São números que eu nunca sonhei em alcançar. Estou mto feliz com tudo isso. Agora vamos correr pra Toronto. A gente não para. Vamos tentar manter esse embalo para o Masters 1000.”

Este foi o segundo trofeu da temporada para Bruno e Murray, que foram campeões no início do ano em Acapulco. Eles foram vice em Queen’s e Doha. A dupla segue agora para o Masters 1000 de Toronto e o de Cincinnatti, antes de chegarem a Nova York, para a disputa do último Grand Slam da temporada, o US Open, onde foram campeões 2 anos atrás. Há dois anos eles também foram campeões de outro Grand Slam, o Australian Open.

A conquista em Washington coloca Bruno novamente no top 10. Ele estava na 14a. posição.

Soares e Murray vencem mais uma e estão na final do ATP 500 de Washington

Bruno Soares e Jamie Murray decidem neste domingo, o título do ATP 500 de Washington. Depois de derrotarem Raven Klaasen e Michael Venus, neste sábado, por 7/5 7/6(2), eles tentam o segundo trofeu da temporada 2018, contra o vencedor do confronto entre Mike Bryan/Edouard Roger Vasselin x o ganhador do jogo entre Dodig/McLachlan e Kudla/Tiafoe. Esta será a 55a. final da carreira de Bruno Soares, que tem 27 títulos e 27 vice-campeonatos.

Campeões no início do ano em Acapulco (500) e vice em Queen’s (500) e Doha (250), com Murray, Bruno espera sair de Washington com o trofeu desta vez e aproveitar o embalo que começou na temporada de grama. “A temporada de saibro foi muito difícil pra gente. Depois que terminou o saibro veio muita coisa que a gente gosta de jogar. Jogamos super bem Queen’s (vice) e Wimbledon (quartas) e conseguimos voltar já com esse ritmo, em mais uma final de ATP 500. Vamos ver se a gente consegue ganhar agora, ao contrário de Queen’s.”

Esta também é a segunda vez que Bruno decide o título em Washington, tendo sido vice em 2008, com Kevin Ullyett.

O ATP 500 de Washington é o primeiro que Bruno e Murray disputam na temporada norte-americana, que culmina com o US Open, no fim de agosto. Há dois anos, em Nova York, Bruno e Murray conquistaram o segundo Grand Slam de duplas da carreira, depois de terem sido campeões do Australian Open, no início daquele mesmo 2016. De Washington eles seguem para Toronto e Cincinnati, antes de chegarem ao último Grand Slam do ano.

Bruno Soares e Jamie Murray jogam neste sábado a semifinal do ATP 500 de Washington

Bruno Soares e Jamie Murray disputam neste sábado, em Washington, uma vaga na final do ATP 500 local. Depois de derrotarem Divij Sharan e Artem Sitak, de virada, por 4/6 6/1 10-5, eles enfrentam Raven Klaasen e Michael Venus, de olho na decisão do primeiro torneio que disputam na temporada da América do Norte, que culminará com a disputa do US Open, no fim de agosto.

Em um torneio marcado pela chuva e atrasos, para Bruno Soares o que importa, apesar das diversas interrupções e incertezas nos horários de treinos e jogos é que estão jogando bem. “É uma semana em que o torneio está sofrendo bastante com a chuva. Tivemos paralisação de 5 horas no primeiro jogo, outra paralização agora, mas é algo que acontece com todos os jogadores e temos que estar preparados. O principal é que estamos jogando bem, ganhando as partidas no super tie-break. Amanhã temos uma semifinal de ATP 500 e vamos ver se conseguimos buscar uma final para iniciar com tudo essa gira do verão americano.”

Dez anos atrás, Bruno Soares foi vice-campeão do ATP de Washington, ao lado do parceiro sul-africano Kevin Ullyett. No ano passado ele e Murray foram semifinalistas do torneio.

Melo e Soares conhecem primeiros adversários no ATP 500 de Washington

Os dois brasileiros na chave de duplas já conheceram seus adversários na primeira rodada do ATP 500 de Washington, nos Estados Unidos, que é disputado no piso duro.

Cabeças de chave nº 3, Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot enfrentam na primeira rodada a parceria formada pelo croata Ivan Dodig e o neozelandês Bem McLachlan.

Já Bruno Soares e o britânico Jamie Murray são os cabeças 4 e adversários na estreia serão o russo Karen Khachanov e o francês Lucas Pouille, que bateram a dupla do mineiro nas quartas de final do ATP de Viena, no ano passado, no único confronto entre as duplas até o momento.

Depois de se recuperar de lesão, Bruno Soares embarcou nesta 5ª feira para gira norte-americana

Recuperado da contusão que sofreu em Wimbledon, no peitoral e no quadril, Bruno Soares embarcou nesta quinta-feira para uma série de torneios na América do Norte. Com início no ATP 500 de Washington, onde se encontrará com o parceiro Jamie Murray, a turnê passará pelo Masters 1000 do Canadá, o de Cincinnati e termina com o último Grand Slam da temporada, o US Open.

“A recuperação foi muito boa. Voltei a treinar esta semana, estou recuperado e sem dor. Estou 100% pronto para ir para Washington e motivado para voltar a quadra, depois de ficar tantos dias forçado, sem jogar,” contou Bruno Soares.

Calendário

ATP 500 Washington – 30.07

Masters 1000 Canadá (Toronto) – 06.08

Masters 1000 Cincinnati – 12.08

US Open – 27.08

Bruno e Jaime lutam muito, mas levam virada nas 4ªs de final de Wimbledon

O tenista brasileiro Bruno Soares e o britânico Jamie Murray foram eliminados nesta terça-feira, em uma batalha de 4h15min, nas quartas-de-final do torneio de Wimbledon. Cabeças-de-chave 5 eles perderam na quadra central do All England Club, para a dupla do o sul-africano Raven Klaasen e do neozelandês Michael Venus, por 6/7(5) 7/6(5) 5/7 7/6(4) 6/4.

“Foi mais umas quartas de cortar o coração aqui,” lamentou o Bruno. “Estava um dia de gala, num cenário perfeito na quadra central. A gente estava jogando super bem e acho que o jogo modificou a dinâmica quando sacamos para o segundo set e perdemos o saque. Se a gente fizesse dois sets a zero era muito difícil a gente perder. No fim das contas foi um bom torneio chegar às quartas, mas com gosto extremamente amargo. Assim é o esporte. Não dá para se lamentar muito. Tenho que descansar o que der e ficar pronto para a dupla mista amanhã.”

Esta foi a quinta vez que Bruno alcançou as quartas-de-final em Wimbledon. A primeira vez foi em 2009, com Kevin Ullyett; depois com Alexander Peya em 2014 e 2015 e novamente em 2016 com o atual parceiro, Jamie Murray.

Bruno joga nesta terça as oitavas-de-final da competição de duplas mistas. Cabeças-de-chave 2, ele e a russa Ekaterina Makarova, enfrentam os americanos Jack Soch e Sloane Stephens.

Soares e Murray vencem mais uma e estão nas 4ªs de Wimbledon. Mineiro avança nas mistas

O tenista brasileiro Bruno Soares e o britânico Jamie Murray avançaram nesta segunda-feira às quartas-de-final do torneio de Wimbledon. Cabeças-de-chave 5 eles derrotaram a dupla dos ingleses Neal Skupski e Ken Skupski por 6/3 6/4 6/4 e jogam agora por uma inédita semifinal no Grand Slam inglês.

“Foi mais um grande jogo. A gente esperava uma partida bem complicada e conseguimos resolver em três sets, sem passar tanto aperto e jogando bem de novo. Fomos super agressivos no saque e botamos muita bola em jogo na devolução,” analisou Bruno, que tentará avançar à semifinal de Wimbledon pela primeira vez na carreira.

“Eu tenho um histórico de muitas quartas aqui em Wimbledon e quem sabe esse é o ano de pegar essa semifinal. Estamos jogando bem, estamos confiantes e precisamos seguir desta maneira.”

Bruno Soares disputou as quartas-de-final em Wimbledon em quatro ocasiões. A primeira vez foi em 2009, com Kevin Ullyett; depois com Alexander Peya em 2014 e 2015 e novamente em 2016 com o atual parceiro, Jamie Murray.

A dupla adversária do confronto que vale a vaga na semi, sairá do confronto entre o português João Sousa e o argentino Leonardo Mayer e o sul-africano Raven Klaasen e o neozelandês Michael Venus.

Na chave de duplas mistas, o mineiro estreou com vitória nesta segunda-feira, ao lado da russa Ekaterina Makarova.

Cabeças de chave nº 2, eles venceram a chinesa Shuai Zhang e o australiano John Peers, com parciais de 7/6(4) e 6/3. Agora, nas oitavas de final, eles terão pela frente os norte-americano Sloane Stephens e Jack Sock.

Bruno Soares e Jaime Murray chegam às 8ªs de Wimbledon e encaram britânicos

O tenista brasileiro Bruno Soares e o britânico Jamie Murray avançaram neste sábado às oitavas-de-final do tradicional torneio de Wimbledon, o terceiro Grand Slam da temporada.

Eles derrotaram a dupla do americano Taylor Fritz e do australiano Matthew Ebden, por 3 sets a 0, parciais de 7/5 6/3 6/1, em 1h40min de jogo, e agora enfrentam os irmãos ingleses Neal Skupski e Ken Skupski, na segunda-feira.

“Foi mais um grande jogo aqui. Nós jogamos super bem de novo e estamos bem felizes com esse resultado, em três sets novamente. Sacamos muito bem e não cedemos nenhum break point, aproveitando para guardar o máximo de energia possível para a próxima rodada,” disse Bruno, lembrando do fato de Wimbledon ser o único dos Grand Slams em que a disputa de duplas é em melhor cinco sets.

“Não é surpresa alguma enfrentar os Skupskis nas oitavas. A dupla joga super bem na grama e vem evoluindo a cada ano. Os dois juntos fizeram quartas no ano passado, perdendo um jogo duríssimo para o Marcelo e o Kubot. Eles vem se firmando. São muito bons e agressivos na grama. Temos outro jogo complicado, mas vamos seguir a nossa estratégia. As coisas que a gente vem fazendo tem dado certo e vamos aproveitar para descansar no domingo e estudar bem as jogadas deles e entrar com tudo na segunda.”

Nas duplas mistas, Bruno e a russa Ekaterina Makarova enfrentam John Peers, da Austrália e Shuai Zhang, da China.

Também neste sábado, na duplas mistas, Marcelo Demoliner e a espanhola Maria Martinez Sanchez foram superados na segunda rodada pelos norte-americanos Sloane Stephens e Jack Sock, com parciais de 7/5 e 6/2.

Foto: AELTC/Simon Bruty

Bruno Soares e Jamie Murray também vencem na estreia de Wimbledon

O tenista brasileiro Bruno Soares e o britânico Jamie Murray estrearam com vitória em Wimbledon, o terceiro e mais tradicional Grand Slam da temporada. Eles derrotaram a dupla do italiano Paolo Lorenzi e do espanhol Albert Ramos Vinolas, por 3 sets a 0, parciais de 7/5 6/2 6/1 e voltam a jogar, provavelmente neste sábado, contra o australiano Matthew Ebden e o americano Taylor Fritz.

“Foi uma estreia muito boa. Nós jogamos super bem. O primeiro set foi mais complicado. A gente demorou um pouco para pegar a mão na devolução, mas o importante é que sacamos bem e a partir do 5 a 5 conseguimos jogar super bem. A estreia foi mais tranquila do que imaginávamos,” analisou Bruno.

Para a segunda rodada, o brasileiro espera um jogo mais complicado. “A dupla é diferente. Eles jogam mais agressivo e sacam melhor e também gostam de jogar na grama. Na grama é preciso sacar bem e continuar neste ritmo, mantendo o embalo.”

Na dupla mista, em que compete com a parceria russa Ekaterina Makarova, Bruno ainda espera os adversários.

Melo começa bem a luta pelo bi em Wimbledon. Demoliner também vence. Soares joga na sexta

O mineiro Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot estrearam com vitória em Wimbledon, dando o primeiro passo na defesa do título do tradicional torneio em Londres, na Inglaterra. Os atuais campeões derrotaram, pela primeira rodada do Grand Slam, os britânicos Luke Bambridge e Jonny O’Mara por 3 sets a 0, parciais de 6/4, 6/3 e 7/5, em 1h36min. A partida foi interrompido na quarta-feira (4) por causa da chuva, no terceiro set, após 1h22min de disputa, e reiniciada nesta quinta-feira (5), quando Melo e Kubot garantiram a vitória em 14 minutos.

Assim, a estreia foi em dois dias. Na quarta-feira, no primeiro set, Melo e Kubot quebraram no quarto game e chegaram a abrir 4/1. Os adversários devolveram o break no sétimo game, empatando na sequência em 4/4. Mas, com nova quebra, fecharam em 6/4. Na segunda série, o break veio no sexto game – 4/2 -, com vitória em 6/3 para abrir 2 a 0 na partida. Aí o jogo parou no oitavo game do terceiro set, em 40/40, quando Melo e Kubot tinham o saque e Bambridge e O’Mara venciam por 4/3. Nesta quinta-feira, eles voltaram à quadra e fecharam o terceiro set. Para vencer, conseguiram um break no décimo primeiro game, marcando 6/5, e confirmaram, na sequência, para fazer 7/5.

“Jogamos muito bem ontem (quarta). Voltamos muito bem hoje também. Por mais que estivesse 40 iguais, era um momento de nervosismo, sabendo que um break ali poderia já custar o set. Conseguimos manter a calma e jogar bem os pontos importantes. E quebrar, para terminar o set, o que foi também bom para nós, já que devemos voltar a jogar amanhã (sexta), não é certeza ainda. Foi bom passar por esse teste, de ter parado o jogo, de ter voltado. Jogamos bem os dois dias e estamos muito felizes com a estreia”, disse Melo.

Melo e Kubot jogam como cabeças de chave número 2 e, pela segunda rodada, vão enfrentar o israelense Jonathan Erlich e o polonês Marcin Mattkowski, que venceram os franceses Jonathan Eysseric/Hugo Nys por 3 a 0 – 7/6(7-5), 7/6 (7-4) e 7/6 (10-8), em dia e horário a serem confirmados. “Temos um jogo muito duro agora pela frente, contra o Mattkowski e o Erlich, dois duplistas que jogam bem. Então temos de entrar bem preparados de novo, para ter chance de passar para a terceira rodada”, completa.

Quem também estreou com uma vitória tranquila foi Marcelo Demoliner, que vem embalado pelo seu primeiro título de ATP, na cidade de Antalya, na Turquia.

Jogando novamente ao lado do mexicano Santiago Gonzalez, ele passou pela parceria formada pelo romeno Marius Copil e o grego Stefanos Tsitsipas, com parciais de 6/4 6/4 e 6/2.

Na segunda rodada, seus adversários serão o britânico Dominic Inglot e o croata Franco Skugor, cabeças de chave nº 15.

A sexta-feira vai marcar a estreia do Bruno Soares, que forma sua parceria com o britânico Jamie Murray, sendo cabeças de chave nº 5. Os dois encaram o italiano Paolo Lorenzi e o espanhol Albert Ramos.

Foto: AELTC/Adam Warner