Bruno Soares e Jamie Murray são superados nas quartas de final do US Open

O tenista brasileiro Bruno Soares e o britânico Jamie Murray foram superados nesta quarta-feira, nas quartas-de-final do US Open. Cabeças-de-chave 4 eles foram eliminados pela dupla de Radu Albot e Malek Jaziri, por 7/5 6/4, encerrando desta maneira a temporada do verão norte-americano de quadras rápidas, com os títulos de Washington e Cincinnati.

“Foi um jogo bem frustrante. Não conseguimos jogar o nosso melhor. Eu, principalmente, estava com bastante dificuldade. O sol estava brilhando de mais na quadra. Depois, não consegui encontrar o meu jogo. Jogamos abaixo do que a gente vem jogando. O Jamie teve melhores momentos do que eu, mas faz parte. A gente é uma dupla que tem pouquíssimas recaídas, mas hoje aconteceu. Não tiro o mérito dos adversários também e a qualidade do verão que a gente teve, com dois títulos e as quartas aqui,”analisou Bruno

O brasileiro volta agora para o Brasil e retorna ao circuito na temporada asiática, no ATP de Tóquio.

Melo e Kubot vão à semi do US Open e podem enfrentar Soares e Murray

O mineiro Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot conquistaram nesta terça-feira (4) vaga na semifinal do US Open, o melhor resultado da dupla no torneio e, também, nos Grand Slam desta temporada. Cabeças de chave número 7, Melo e Kubot derrotaram os norte-americanos Austin Krajicek e Tennys Sandgren por 2 sets a 0, parciais de 6/4 e 6/2, em 1h17min, jogo válido pelas quartas de final.

Esta é a terceira vez que Marcelo chega à semifinal do US Open – antes foi semifinalista em 2013 e 2014, ambos com o croata Ivan Dodig, repetindo assim, ao lado de Kubot, suas melhores campanhas no Grand Slam norte-americano.

Agora, poderá ter pela frente na próxima rodada o também mineiro Bruno Soares que, ao lado do britânico Jamie Murray (cabeças 4), enfrenta Radu Albot (Moldávia) e Malek Jaziri (Tunísia) pelas quartas  de final, nesta quarta-feira (5).

“Foi um bom jogo. Conseguimos colocar em prática o plano que tínhamos pensado. Estamos melhorando a cada partida e estou muito feliz por chegar à semifinal. Agora é aproveitar o dia de descanso e pensar na recuperação física. Agradeço a torcida dos brasileiros que nos apoiaram”, disse Melo.

Bruno Soares e Jamie Murray vencem outra e avançam às quartas do US Open

Bruno Soares e Jamie Murray estão nas quartas-de-final do US Open, o último Grand Slam da temporada que está sendo disputado em Nova York. Nesta segunda, eles derrotaram a dupla dos holandes Robin Haase e Matwe Middelkoop por 7/6(4) 6/4 e enfrentam em busca de vaga na semifinal Malek Jaziri, da Tunísia e Radu Albot, da Moldávia.

“Foi mais um belo jogo que fizemos. Foi duríssimo e bem no detalhe, com um ponto para cá e outro para lá que poderia ter mudado tudo. Jogamos super firmes e estou muito feliz com esse resultado e com mais umas quartas no US Open,” disse Bruno, campeão em Nova York há dois anos com Jamie Murray e atual cabeça de chave 4 da competição.

Apesar de enfrentarem uma dupla desconhecida, ainda não terem perdido nenhum set no torneio e virem de título em Washington e Cincinnati, Bruno não espera jogo fácil. “Estamos jogando super bem, muito embalados, mas uma dupla que está nas quartas de um Grand Slam está fazendo algo direito. Todo cuidado é pouco. Estamos atentos e temos que continuar no nossos ritmo, jogando bem o nosso saque para tentar avançar ainda mais.”

Foto: USTA/Mike Lawrence

Melo e Kubot batem franceses e estão nas 4ªs do US Open. Soares joga nesta 2ª feira

Marcelo Melo e Lukasz Kubot garantiram neste domingo (2) vaga nas quartas de final do US Open. Cabeças de chave número 7 do Grand Slam, em Nova Iorque (EUA), Melo e Kubot venceram os franceses Pierre-Hugues Herbert e Nicolas Mahut – cabeças 9 – por 2 sets a 1, parciais de 7/5, 2/6 e 6/3, após 2h12min de jogo pelas oitavas de final. Agora, a dupla enfrentará os norte-americanos Austin Krajicek e Tennys Sandgren, em busca de um lugar na semifinal. Krajicek e Sandgren derrotaram o croata Nikola Mektic e o austríaco Jurgen Melzer por 2 a 0 (6/3 e 6/4).

“Foi um jogo emocionante. Nossa principal vitória do ano. Os treinos e a dedicação são importantes para viver momentos como o de hoje”, disse Melo.

Um final de semana de vitórias para Melo e Kubot. No sábado (1), derrotaram o indiano Divij Sharan e o neozelandês Artem Sitak e, neste domingo, voltaram à quadra para ganhar da dupla francesa e avançar no último Grand Slam da temporada.

Desde o início do US Open, Melo e Kubot vem mostrando muita confiança e impondo seu jogo para garantir as vitórias. E neste domingo não foi diferente. No primeiro set, após muito equilíbrio, conseguiram a quebra no 12ª game para vencer por 7/5. A segunda série começou com um break dos adversários, que acabaram empatando o jogo ao marcar 6/2. Mas Melo e Kubot, mais uma vez, não se abalaram e foram em busca do resultado no terceiro set, quebrando no quarto game, abrindo na sequência 4/1 para fechar em 6/3, no quarto match point, após um game muito disputado.

Nesta segunda-feira, quem entra em quadra pra buscar uma vaga nas quartas de final é Bruno Soares, ao lado do britânico Jamie Murray. Os dois terão pela frente os holandeses Robin Haase e Matwe Middelkoop.

Foto: USTA/Pete Staples

Bruno Soares e Marcelo Melo chegam às oitavas do US Open. Demoliner perde

Bruno Soares e Jamie Murray estão nas oitavas de final do US Open, o último Grand Slam da temporada que está sendo disputado em Nova York. Neste sábado em Flushing Meadows, eles derrotaram a dupla de Marcus Daniell, da Nova Zelândia e de Wesley Koolhof, da Holanda, por 6/3 6/4. Na próxima rodada, em busca de vaga nas quartas de final, no domingo ou na segunda, eles enfrentam os holandeses Robin Haase e Matwe Middelkoop.

“Foi mais uma partida consistente. Ganhamos em dois sets, sem perder o saque e estamos felizes com o nosso desempenho aqui. O calor melhorou bem e está muito bom pra jogar. Temos que manter esse ritmo,”disse Bruno, que foi campeão com Murray em Nova York, há dois anos e venceu dois dos três torneios que disputou a caminho do US Open (Washington e Cincinnati).

Nas duplas mistas, Bruno foi superado ao lado da ucranina Elina Svitolina, perdendo para a chinesa Shuai Zhang e o australiano John Peers por duplo 6/3.

Marcelo Melo e Lukasz Kubot também chegaram às oitavas de final, derrotando o indiano Divij Sharan e o neozelandês Artem Sitak e estão nas oitavas de final do US Open. Cabeças de chave número 7 do Grand Slam, em Nova Iorque (EUA), Melo e Kubot terão como próximos adversários da dupla serão os franceses Pierre-Hugues Herbert e Nicolas Mahut – cabeças 9 -, que venceram os italianos Simone Bolelli e Fabio Fognini por 2 a 0 (7/5 e 6/3).

“Hoje conseguimos jogar muito bem na maior parte do jogo. Tivemos um pouquinho de queda de rendimento no segundo set, quando acabamos dando uma quebra para eles. Mas depois recuperamos e mantivemos firme até o fim”, disse Melo.

“Uma importante vitória e agora é tirar tudo de bom que fizemos nesse jogo, melhorar o que não fizemos de tão bom, para a próxima rodada contra os franceses, um jogo muito duro, uma dupla que joga muito bem e que está junto há muito tempo. Temos de estar bem afiados e prontos, com muita confiança para poder, quem sabe, passar mais uma rodada para frente”, completou.

Quem não conseguiu passar pela segunda rodada foi Marcelo Demoliner, com o mexicano Santiago Gonzalez. Os dois foram superados pelos colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah por 6/4 e 7/6(5).

Foto: USTA/Mike Lawrence

Soares e Murray são campeões de Cincinnati, maior título da temporada e 1º Masters 1000 da parceria

O tenista brasileiro Bruno Soares e o britânico Jamie Murray conquistaram neste domingo o maior título da temporada e o principal da carreira da parceria após o Australian Open e o US Open. Eles venceram o Masters 1000 de Cincinnati, o segundo título que ganham em 3 semanas, ao derrotarem os colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah, de virada, por 4/6 6/3 10-5, 01h25min de jogo. Foi o 9o. título da dupla, 29o. do brasileiro e o terceiro da temporada. Eles agora partem para a disputa do US Open, o último Grand Slam da temporada, que começa no dia 27 em Nova York.

“Estou muito feliz. Foi uma grande semana, um grande final de semana ganhando três jogos com três match tie breaks contra três duplas do mais alto nível, que provavelmente estarão em Londres. Foram dois dias agitados. É o primeiro Masters 1000, segundo título em três torneios na América do Norte e foi muito especial ter o André Silva aqui. Além de ser um grande amigo e grande pessoa é o diretor do torneio, apoia muito as duplas, sempre buscando entender o lado dos jogadores e trabalhar junto,” relatou o brasileiro, ainda mais feliz com o que a conquista representa para a parceria que iniciou com Murray em 2016.

“Ganhar um Masters 1000 é extremamente importante para a nossa carreira. Jogamos tênis para estar presente nesses torneios e ter uma chance de ganhar. Ao lado dos Grand Slams são os maiores torneios do ano e é bastante especial poder colocar o nosso nome ao lado de muita gente top que já ganhou torneios como esses. Depois de três finais – era a nossa 4a. final de Masters 1000 – conseguir ganhar o primeiro Masters 1000 como dupla é especial e vem em uma hora importante para dar uma aumentada na nossa confiança antes do US Open,” disse Bruno, que conquistou o Grand Slam americano há dois anos com Murray. Em Nova York, Bruno tem também dois trofeus de duplas mistas, conquistados com Ekaterina Makarova e Sania Mirza.

O brasileiro que tem agora 29 títulos em 56 finais, embarca ainda hoje para Nova York, já de olho no Grand Slam. “A expectativa é sempre alta. No nível que a gente está, todo torneio que entramos temos chance de ganhar. Obviamente vindo de três semanas como essa, a confiança aumenta. Mas a gente sabe que chegando lá todo mundo fica igual, começa da primeira rodada e é um Grand Slam, o torneio é duríssimo, mas precisamos chegar lá e fazer o trabalho, independente da expectativa.”

Soares e Murray vencem rodada dupla e buscam neste domingo o 1º Masters 1000 da parceria

Bruno Soares e Jamie Murray tiveram um sábado super vitorioso. A dupla do brasileiro e do britânico precisou vencer duas partidas no mesmo dia para avançar à decisão do Masters 1000 de Cincinnati, nos Estados Unidos e tentar, neste domingo, vencer o maior título do ano. Esta será a quinta decisão da temporada para a dupla, que foi campeão há duas semanas em Washington e no início do ano em Acapulco, ambos ATPs 500. Eles foram vice em Doha e Queen’s. A final será decidida contra a dupla vencedora do jogo entre Cabal/Farah e Kohlschreiber/Verdasco que estão se enfrentando.

O sábado começou com a vitória de Bruno e Murray diante do também brasileiro Marcelo Melo e do polonês Lukasz Kubot, por 7/5 6/7(6) 10-6. Algumas horas depois, eles estavam de volta à quadra em Cincinnati, diante Jean Julien Rojer e Horia Tecau e com mais um match tie break, saíram vitoriosos – parciais de 6/7(7) 6/2 10-6.

“Foi um dia duríssimo, com duas grandes vitórias, enfrentando duas duplas do mais alto nível e ganhando em dois super tie breaks. Agora estamos em mais uma final de Masters 1000. Foi  um dia extremamente positivo pra gente, em um lugar que já jogamos bem no ano passado e que nos proporciona esses momentos legais,” comemorou Bruno

Vice-campeões no Masters 1000 do meio oeste americano, no ano passado, Bruno e Murray tem a oportunidade de sair com o título neste domingo e conquistar o primeiro Masters 1000 como dupla. Apesar dos trofeus de campeões de dois Grand Slams – US Open e Australian Open há dois anos – a parceria nunca chegou a conquistar um Masters 1000. Foram vice em Monte Carlo (16), Toronto (16) e Cincinnati (17).

“Amanhã vamos jogar em busca desse título. Vamos tentar repetir o título de Washington e conseguir o nosso primeiro título de Masters 1000 como dupla. Nós estamos jogando bem, com confiança e principalmente jogando bem nos momentos importantes. Precisamos colocar isso em prática amanhã,” antecipou o brasileiro.

Bruno jogará pelo 29o trofeu da carreira como duplista, na 56a. final que disputa. O Masters 1000 de Cincinnati é o último torneio que ele e Murray jogam antes do US Open, que começa no dia 27 em Nova York.

Melo e Kubot enfrentam Soares e Murray neste sábado, em Cincinnati

A partida pelas quartas de final do Masters 1000 de Cincinnati colocará frente a frente pela primeira vez nesta temporada os mineiros Marcelo Melo e Bruno Soares.

Neste sábado (18), Melo e o polonês Lukasz Kubot – cabeças de chave número 5 – enfrentam Bruno e o britânico Jamie Murray – cabeças 4 -, em busca da vaga na semifinal do torneio, nos Estados Unidos. No ano passado foram cinco jogos entre os dois, com três vitórias de Melo e Kubot – nos Masters 1000 de Paris, Miami e Indian Wells. Bruno e Murray ganharam no ATP Finals e no Masters 1000 de Cincinnati.

Bye na primeira rodada, Melo e Kubot  estrearam vencendo, na quinta-feira (16), pelas oitavas de final, o sul-africano Raven Klaasen e o neozelandês Michael Venus. “Ficamos muito felizes com a maneira como jogamos. Deu muita confiança começar o torneio assim”, afirmou Melo.

Soares e Murray passam por estreia dura em Cincinnati e podem enfrentar Melo e Kubot nas 4ªs

Bruno Soares e Jamie Murray estrearam com boa vitória no Masters 1000 de Cincinnati, nos Estados Unidos, que é disputado no piso duro.

Nesta quarta-feira, o mineiro e o britânico superaram a parceria local formada por Ryan Harrison e Nick Monroe, depois de dois sets equilibrados, com 6/4 e 7/6(9), salvando alguns set points na segunda parcial.

Agora, nas quartas de final, eles aguardam os vencedores justamente da partida com outro brasileiro, que é Marcelo Melo, com sua tradicional parceria com o polonês Lukasz Kubot. Os dois encaram o sul-africano Raven Klaasen e o neozelandês Michael Venus.

Foto: AP Photo/Nick Wass

Bruno Soares e Jamie Murray conquistam título do ATP 500 de Washington, 28º da carreira do mineiro

Bruno Soares e Jamie Murray conquistaram neste domingo o título do ATP 500 de Washington. Eles derrotaram o americano Mike Bryan e o francês Edouard Roger Vasselin, de virada, por 3/6 6/3 10-4, para conquistarem o segundo trofeu da temporada e o oitavo juntos. Para Bruno Soares, foi o 28o. título da carreira, em 55 finais disputadas.

“Tudo isso é muito legal. Foi uma baita semana pra gente. Começamos super bem a temporada de quadra rápida e agora com mais um ítulo de atp 500. Foi uma final duríssima. Começamos meio devagar, mas terminamos super bem, em um piso que a gente adora jogar. Tenho muita coisa positiva pra tirar daqui,” analisou o brasileiro.

Além da conquista em Washington, Bruno comemorou os números impressionantes da carreira. “Estou muito feliz com com o 28o. título e a final número 55. São números que eu nunca sonhei em alcançar. Estou mto feliz com tudo isso. Agora vamos correr pra Toronto. A gente não para. Vamos tentar manter esse embalo para o Masters 1000.”

Este foi o segundo trofeu da temporada para Bruno e Murray, que foram campeões no início do ano em Acapulco. Eles foram vice em Queen’s e Doha. A dupla segue agora para o Masters 1000 de Toronto e o de Cincinnatti, antes de chegarem a Nova York, para a disputa do último Grand Slam da temporada, o US Open, onde foram campeões 2 anos atrás. Há dois anos eles também foram campeões de outro Grand Slam, o Australian Open.

A conquista em Washington coloca Bruno novamente no top 10. Ele estava na 14a. posição.