Monteiro bate italiano e vai às quartas do Challenger de Biella

Thiago Monteiro conseguiu mais uma boa vitória e chegou às quartas de final do Challenger de Biella, na Itália, que é disputado no saibro.

Nesta quarta-feira, o brasileiro superou com autoridade o italiano Andrea Arnaboldi, em sets diretos, com parciais de 6/3 e 6/1.

Agora, nas quartas, Monteiro terá pela frente o argentino Marco Trungelliti, nº 134 do mundo, em confronto que será inédito.

Na chave de duplas, Fernando Romboli e o uruguaio Ariel Behar venceram os italianos Andrea Pellegrino e Andrea Vavassori por duplo 6/4 e chegaram à semifinal, ainda sem adversários definidos.

Começa neste sábado o qualifying do Challenger do Rio de Janeiro

Seis jogos abrem, neste sábado, a disputa do qualifying do Torneio Internacional Challenger de Tênis – Ano 2 – Rio Tennis Classic, que classificará os últimos quatro tenistas para a chave principal do torneio, que distribui uma premiação de US$ 50 mil e pontos importantes para o ranking da ATP.

A rodada deste sábado tem início às 11h, no Rio de Janeiro Country Club, em Ipanema. Confira a programação:

Quadra 1

11h

[WC] J. Velloso (BRA) vs [6] C. Ugo Carabelli (ARG)

[4] F. Romboli (BRA) vs [WC] O. Junior (BRA)

[WC] G. Klier (BRA) vs [5] F. De Paula (BRA)

Quadra 3

11h

[WC] F. Muzzi (BRA) vs [7] R. Arneodo (MON)

[3] A. Ghem (BRA) vs [WC] C. Kligerman (BRA)

[WC] G. Hime (BRA) vs [8] F. Neis (BRA)

Serviço

Torneio Internacional Challenger de Tênis – Ano 2 – Rio Tennis Classic

Qualifying – 18 a 20 de novembro

Chave principal – 20 a 26 de novembro

Rio de Janeiro Country Club

Av. Vieira Souto, 650 – Ipanema

Quatro brasileiros entram em quadra nesta 4ª feira no Challenger de Bogotá

feijao-campinas-2-peqQuatro brasileiros entram em quadra, nesta quarta-feira, pelas oitavas de final do Challenger de Bogotá, na Colômbia, que é disputado no saibro.

No confronto de brasileiros, João Souza, o Feijão, terá pela frente o gaúcho André Ghem. Será o sexto jogo entre eles e Ghem venceu três dos cinco jogos anteriores.

Fernando Romboli terá um jogo difícil contra o espanhol Inigo Cervantes, cabeça de chave nº 3 e nº 83 do mundo, assim como Caio Zampieri, que terá pela frente o colombiano Santiago Giraldo, nº 98 da ATP, que o venceu em três dos quatro confrontos anteriores.

Zampieri e Romboli estreiam nesta terça no quali do Masters 1000 de Indian Wells

Romboli - Luiz Pires peqDois brasileiros disputam o qualifying do Masters 1000 de Indian Wells, nos Estados Unidos, que é disputado no piso duro.

Nesta terça-feira, Caio Zampieri estreia contra o norte-americano Austin Krajicek, nº 101 do mundo, em confronto que será inédito.

Fernando Romboli também joga nesta terça e seu adversário será o alemão Mischa Zverev, nº 163 da ATP. Será o primeiro jogo entre eles.

O único brasileiro garantido na chave masculina de simples é Thomaz Bellucci. Na chave feminina, Teliana Pereira está garantida na chave principal.

Rogerinho supera italiano na estreia em Lima. Feijão perde. Romboli e Zampieri são superados em Monterrey

Rogerinho - Praga peqEmbalado pelo título em Santiago, no último domingo, Rogério Dutra Silva, o Rogerinho, estreou com vitória  no Challenger de Lima, no Peru, também disputado no saibro.

Nesta terça-feira, o brasileiro superou o italiano Ricardo Bellotti, com parciais de 6/2 e 6/4. Nas oitavas de final, Rogerinho vai encarar o peruano Mauricio Echazu ou o belga Kimmer Coppejans.

João Souza, o Feijão, foi eliminado na primeira rodada do torneio peruano, ao perder em dois tiebreaks para o dominicano Jose Hernandez, com parciais de 7/6(3) e 7/6(3).

Challenger de Monterrey

Na primeira rodada do Challenger de Monterrey, no México, disputado no piso duro, Fernando Romboli perdeu para o norte-americano Austin Krajicek, com duplo 6/3, enquanto Caio Zampieri foi superado pelo norte-americano Kevin King, com parciais de 6/3 3/6 e 6/0.

 

 

Clezar estreia com vitória no Challenger de Medellín. Feijão e Romboli jogam nesta terça-feira

Clezar Brasil Open peqO gaúcho Guilherme Clezar começou bem sua participação no Challenger de Medellín, na Colômbia, disputado no saibro e com premiação de US$ 50 mil.

Em sua estreia, nesta segunda-feira, Clezar, cabeça de chave 5, venceu o belga Yannik Reuter, 413º do mundo, com parciais de 6/2 5/7 e 6/1. Nas oitavas de final, na quarta-feira, Clezar enfrenta o colombiano Felipe Mantilla.

“Foi uma boa estreia, um jogo difícil. Mantive a cabeça firme o tempo todo e isso acabou sendo o diferencial. Agora é seguir com esse intuito para a próxima rodada”, afirmou Clezar.

Clezar volta à quadra, nesta terça-feira, para a estreia na chave de duplas, ao lado do também gaúcho Fabricio Neis. Eles enfrentam a dupla favorita ao título, formada pelos mexicanos Cesar Ramirez e Miguel Angel Reyes-Varela.

Nesta terça-feira, mais dois brasileiros fazem sua estreia no torneio colombiano. João Souza, o Feijão, encara o argentino Juan Ignacio Londero, enquanto Fernando Romboli terá pela frente o o italiano Paolo Lorenzi.

Feijão, Clezar e Romboli jogam na Colômbia e conhecem adversários de estreia

Feijão - Brasil Open 3 peqTrês brasileiros estão na chave do Challenger de Pereira, na Colômbia, que é disputado no saibro e tem uma premiação US$ 50 mil.

João Souza, o Feijão, é o cabeça de chave nº 2 e estreia contra o local Eduardo Struvay, nº 320 do mundo. Os dois já se enfrentaram quatro vezes e Feijão venceu três partidas.

Guilherme Clezar é o cabeça de chave nº 5 e terá pela frente o convidado colombiano Andres Mateo Ruiz Naranjo, enquanto Fernando Romboli joga na primeira rodada contra o argentino Juan Ignacio Galarza.

Para conferir a chave completa, clique aqui.

Depois do título em Praga, Rogerinho é superado na estreia do Challenger de Cordenons. Romboli também perde

Rogerinho - Praga peqOs dois brasileiros que estrearam nesta terça-feira perderam na primeira rodada do Challenger de Cordenons, na Itália, que é disputado no saibro.

Vindo do título do Challenger de Praga, Rogério Dutra Silva, o Rogerinho, não manteve o embalo e foi superado pelo austríaco Michael Linzer em sets diretos, com parciais de 7/6(5) e 6/4.

Fernando Romboli também jogou nesta terça e perdeu para o italiano Alessandro Giannessi, com parciais de 6/3 e 6/2.

Romboli vence Lapentti de virada e conquista no Challenger de Cali o seu maior título na carreira

Romboli - campeão de Cali peqFoi uma semana de muita superação e conquistas. Depois de sete vitórias consecutivas, o tenista do Centro de Formação e Rendimento, Fernando Romboli, 630ª da ATP, que veio do qualifying, alcançou o título mais importante da sua carreira no Challenger de Cali, na Colômbia.

Na decisão deste domingo, Romboli venceu de virada o equatoriano Giovanni Lapentti, 250º da ATP, por 4/6, 6/3 e 6/2, após 2h17min, no torneio que distribui US$ 50 mil em prêmios e é disputado no saibro. Com o triunfo, o santista recebeu US$ 7,200, mais 90 pontos no ranking mundial e deve subir ao top 350 do mundo.

Esta foi a segunda final de Challenger da carreira do tenista de 26 anos. Ao contrário do que aconteceu em 2011, quando foi derrotado na decisão do Challenger de Bucaramanga, também na Colômbia, pelo francês Eric Prodon, o santista ficou com o título.

“Estou muito feliz, foi um jogo duro, acho que mais pela parte mental. Acredito que não joguei meu melhor tênis desde o princípio, porque estava um pouco tenso, mas felizmente consegui contornar isso. Eu sabia que era capaz, só precisava ficar calmo, porque eu estava jogando bem e felizmente consegui fazer isso a tempo para poder reverter o placar”, explicou Romboli.

“Este é meu primeiro título de Challenger da carreira. Queria agradecer a toda a equipe do CFR, especialmente ao Elson Longo, que está comigo de corpo e alma, não tenho palavras para agradecer tudo que ele faz. Agradeço muito também aos meus patrocinadores, especialmente ao Eduardo Assumpção, que está ao meu lado há mais de 10 anos. Esse título é de todo mundo, não é só meu”, comemorou o tenista, que também possui 12 títulos de Futures na carreira.

Em seu caminho para a final, Fernando Romboli ganhou partidas muito difíceis em Cali. Depois de vencer dois jogos no qualifying, na primeira rodada da chave derrotou o japonês Ryusei Makiguchi, com parciais de 1/6, 6/3 e 7/5. Na sequência, ele eliminou o cabeça de chave dois do torneio, o belga Niels Desein, por 4/6, 7/6 (6) e 6/2. Nas quartas de final, venceu o chileno Gonzalo Lama, por 6/3, 6/7 (2) e 6/3 e na semifinal eliminou o cabeça 4, o chileno Nicolas Jarry, por 7/6 (3) e 7/6 (4).

Treinador da equipe que acompanhou todos os jogos em Cali, Elson Longo comemorou o titulo do tenista que treina no CFR desde outubro do ano passado. “Este é meu melhor momento profissional, nunca tinha chegado tão longe com um jogador, foi muita entrega e muito trabalho. Vou guardar essa vitória com muito carinho. Vamos continuar firme e trabalhando duro para os outros torneios”, celebrou Elson.

O próximo desafio de Fernando Romboli e da equipe do Centro de Formação e Rendimento será o torneio ITF Future de US$ 10 mil de Pereira, também na Colômbia, que começa dia 11 de maio.

Romboli vence cabeça de chave nº 4 e chega à final do Challenger de Cali para enfrentar experiente Lapentti

Romboli - Luiz Pires peqApós outra partida muito equilibrada, Fernando Romboli, que veio do qualifying, derrotou o cabeça de chave 4 e 183º da ATP, o chileno Nicolas Jarry, por 7/6 (3) e 7/6 (4) e chegou à final do Challenger de Cali, na Colômbia, neste sábado.

Agora o santista vai encarar o equatoriano Giovanni Lapentti, 250º da ATP, na decisão deste domingo, no torneio que distribui US$ 50 mil em prêmios e é disputado no saibro. O duelo vai marcar o desempate entre os tenistas nos confrontos diretos, com uma vitória para cada lado. Romboli faz parte do Centro de Formação e Rendimento, CFR, que é comandado por Elson Longo em São Carlos.

“Hoje o jogo foi bem apertado, mas joguei bem durante toda a partida. A tática que combinei com o Elson deu certo e me senti bem durante o jogo, mesmo com o meu adversário jogando muito bem. Amanhã será mais um jogo duro com certeza, mas estou confiante e espero poder colocar meu melhor em quadra”, contou Romboli, que com os 55 pontos garantidos da final pode figurar no top 430 na próxima semana. Esta é a segunda final de Challenger do tenista, a primeira foi em 2011, em Bucaramanga, também na Colômbia, quando foi derrotado por Eric Prodon.

O treinador da equipe do CFR, Elson Longo, que está em Cali, comemorou a atuação de Romboli. “Mais uma grande vitória do Fernando. Acredito que o diferencial desta semana está sendo o trabalho mental que vem sendo feito, estamos com rotinas longas de trabalho psicológico, relaxamento e visualização, isso vem ajudando o Fernando a ter uma atitude irrepreensível dentro da quadra. O jogo de amanhã vai ser muito difícil, o Lapentti é um grande jogador, está acostumado a jogar finais de Challenger. Estamos sem expectativas e apenas querendo continuar o bom trabalho que estamos fazendo esta semana”, concluiu.

Foto: Luiz Pires