Melo e Kubot vencem partida equilibrada na estreia do ATP 500 de Viena

Marcelo Melo e Lukasz Kubot estrearam com vitória, de virada, no ATP 500 de Viena, na Áustria. Nesta terça-feira (23), pela primeira rodada do torneio, a dupla – cabeça de chave número 2 – confirmou o favoritismo e derrotou o ucraniano Denys Molchanov e o eslovaco Igor Zelenay, vindos do quali, por 2 sets a 1, no match tie-break, parciais de 4/6, 7/5 e 10-5, em 1h29min.

Foi a nona vitória seguida de Melo e Kubot que, neste mês de outubro, conquistaram dois títulos na China: o ATP 500 de Beijing e o Masters 1000 de Xangai. Agora aguardam os vencedores da partida entre Roman Jebavy (República Tcheca) / Philipp Kohlschreiber (Alemanha) e Nikola Mektic (Croácia) / Rajeev Ram (EUA), marcada para esta quarta-feira (24).

“Hoje (terça) conseguimos jogar bem. Foi importante manter a calma nos momentos decisivos. Salvamos alguns break points no segundo set. Acabamos sendo quebrados, mas quebramos logo depois, de novo, usando a confiança dos últimos torneios. No match tie-break, também, fomos bem superiores. Foi uma boa estreia, bem positiva. Agora temos um dia para dar uma descansada, treinar e voltar com tudo na quinta-feira”, disse Melo.

Melo e Kubot jogam em Viena classificados para o ATP Finals, torneio que encerra a temporada em Londres, na Inglaterra, entre os dias 11 e 18 de novembro, com a presença das oito melhores parcerias de 2018. Será a sexta participação seguida de Melo – recordista entre os brasileiros –, a quinta de Kubot e a segunda juntos.  Antes do Finals, a partir do dia 29, dupla disputa o Masters 1000 de Paris, na França.

Vale destacar que, na segunda-feira, Bruno Soares e Jamie Murray perderam a estreia do ATP austríaco para a dupla formada pelo alemão Andreas Mies e o chileno Hans Podlipnik-Castillo, com parciais de 6/4 e 6/2.

Com Kubot, Marcelo Melo é tricampeão no Masters 1000 de Xangai, seu 32º título na carreira

Dois títulos, oito vitórias e a vaga no ATP Finals, jogando muito bem e com muita confiança. A dupla Marcelo Melo e Lukasz Kubot encerrou a sequência em quadra rápida na China, neste mês de outubro, com muito para comemorar. Na madrugada deste domingo (14), Melo e Kubot – cabeças de chave número 3 – conquistaram o Masters 1000 de Xangai. Pela terceira vez, o mineiro Marcelo foi campeão no torneio e, agora, soma 32 títulos de ATP na carreira, sendo nove Masters 1000, dos quais quatro ao lado de Kubot. Juntos chegam ao 12º título como parceiros e o quarto na temporada 2018 – segundo na China, onde venceram na semana passada o ATP 500 de Beijing. Agora, a partir do dia 22, estarão na Áustria, para o ATP 500 de Viena.

Vice-campeões no ano passado, Melo e Kubot voltaram à final em Xangai, neste ano, para conquistar o título. Em 1h04min, derrotaram o também mineiro Bruno Soares e o britânico Jamie Murray – cabeças 6 – por 2 sets a 0, parciais de 6/4 e 6/2. Com o resultado, Marcelo passa a ser o tenista que mais vezes chegou à decisão de duplas do Masters 1000, na China, e recordista em número de títulos. Dos nove Masters 1000 em sua carreira, três foram em Xangai – 2013 (com o croata Ivan Dodig), 2015 (com o sul-africano Raven Klaasen) e, agora, com Kubot.

“Estamos muito felizes com esse título. Jogamos muito bem todo o torneio. Hoje (domingo) o jogo foi muito bom, ficamos muito contentes com a maneira como jogamos, de novo. Conseguimos colocar o mais alto nível da nossa parceria em mais uma partida. Muito feliz com o resultado. Mais um título em Xangai, o terceiro. Eu me sinto muito bem aqui mesmo. Valeu mais uma vez pela torcida, por todas as mensagens de apoio”, disse Melo.

Com muita confiança, sacando muito bem, Melo e Kubot não deram chances a Soares e Murray, dominando toda a partida. No primeiro set, quebraram no terceiro game e administraram a vantagem para marcar 6/4 e sair na frente no jogo. No segundo, foram dois breaks, no terceiro e quinto games e a vitória por 6/2. 

Foi a quinta final do ano da dupla, comemorando quatro títulos: no ATP 250 de Sidney, no ATP 500 de Halle, no ATP 500 de Beijing e no Masters 1000 de Xangai. Ficaram, ainda, com o vice-campeonato do US Open, último Grand Slam do ano, disputado em Nova Iorque (EUA).

Ao chegar à decisão de Xangai, na madrugada de sábado (13), Melo e Kubot se tornaram a quarta dupla a garantir classificação para o ATP Finals, em Londres, Inglaterra, entre os dias 11 e 18 de novembro. Agora, a sequência de torneios que encerra a temporada terá o ATP 500 de Viena, o Masters 1000 de Paris, na França, no dia 29, e o Finals.

Melo e Kubot vencem e garantem final brasileira no Masters 1000 de Xangai

E vai ter final brasileira do outro lado do mundo! Bruno Soares e Marcelo Melo estarão na decisão do Masters 1000 de Xangai, na China, que é disputado no piso duro.

Bruno Soares e Jamie Murray já estavam com a vaga garantida e, na madrugada deste sábado, foi a vez de Marcelo Melo assegurar a sua.

O mineiro e o polonês Lukasz Kubot bateram na semifinal a parceria formada pelo austríaco Oliver Marach e o croata Mate Pavic, em sets diretos, com parciais de 6/2 e 7/5. De quebra, eles confirmaram presença no ATP Finals, que reúne as oito melhores duplas do ano em Londres, na Inglaterra, e que também terá a presença de Soares e Murray.

As duas duplas já se enfrentaram seis vezes, com três vitórias pra cada lado, sendo o confronto mais recente as quartas de final do Masters 1000 de Cincinnati, quando Soares e Murray venceram no match tiebreak.

Soares e Murray vão à final em Xangai e podem fazer final brasileira com Melo e Kubot

Bruno Soares  está na grande final do Masters 1000 de Xangai, na China, que é disputado no piso duro.

Nesta sexta-feira, o brasileiro e o britânico Jamie Murray garantiram a vaga depois da vitória sobre os colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah, em sets diretos, com parciais de 6/3 e 6/4.

E agora, a final pode ser brasileira, já que Marcelo Melo e Lukasz Kubot garantiram nesta madrugada a vaga na semi com o triunfo sobre o sul-africano Raven Klaasen e o neozelandês Michel Venus, em partida equilibrada, que acabou com parciais de 7/6(3) 4/6 e 10/7.

Por vaga na final, eles terão pela frente o austríaco Oliver Marach e o croata Mate Pavic.

Soares passa pela estreia em Shangai e busca semi nesta 5ª feira. Melo também vence

Bruno Soares e Marcelo Melo começaram bem a campanha no Masters 1000 de Shangai, na China, que é disputado no piso duro.

Primeiro a entrar em quadra, Bruno Soares jogou com seu habitual parceiro, o britânico Jamie Murray, vencendo a parceria dos argentinos Diego Schwartzman e Maximo Gonzalez, com parciais de 6/3 e 6/4.

Agora, já nesta quinta-feira, os dois terão pela frente a dupla formada pelo sueco Robert Lindstedt e o austríaco Dominic Thiem, valendo vaga na semifinal.

Mais tarde, Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot também garantiram vaga nas quartas, vencendo o indiano Divij Sharan e o neozelandês Artem Sitak pelo mesmo placar, 6/3 e 6/4, e ainda aguardam a definição dos adversários nas quartas de final.

Marcelo Melo e Bruno Soares estreiam nesta quarta-feira no Masters 1000 de Shangai

Marcelo Melo e Lukasz Kubot – cabeças de chave número 3 – estreiam nesta quarta-feira (10) no Masters 1000 de Shangai. Por volta das 6h30 (horário de Brasília), enfrentam o indiano Divij Sharan e o neozelandês Artem Sitak, em partida válida pelas oitavas de final – foram bye na primeira rodada. Este é o segundo torneio que a dupla disputa na China. No primeiro, na semana passada, comemoraram o título do ATP 500 de Pequim. Melo e Kubot já jogaram com Sharan e Sitak nesta temporada, vencendo na segunda rodada do US Open. Em Shangai, a dupla foi vice-campeã no ano passado.

“A forma como jogamos e o título em Pequim nos dá muita confiança para Xangai e para seguir até o fim da temporada”, disse Melo.

Com o título em Beijing, Melo e Kubot subiram duas posições na atualização desta semana do ranking que define as oito melhores parcerias para a disputa do ATP Finals, em Londres, na Inglaterra, no mês de novembro. Agora estão em sexto lugar, com 4.070 pontos. No ranking mundial individual de duplas, eles dividem a quinta colocação, com 6.200 pontos.

Depois de Shangai, a sequência da dupla, em quadra rápida, neste final de temporada, terá o ATP 500 de Viena, na Áustria, com início no dia 22, e o Masters 1000 de Paris, na França, no dia 29.

Quem também estreia na madrugada desta quarta-feira, um pouco mais cedo, é Bruno Soares, ao lado do britânico Jamie Murray. Os dois terão pela frente os argentino Diego Schwartzman e Maximo Gonzalez.

Melo e Kubot conquistam o ATP 500 de Pequim, 11º título da dupla

Marcelo Melo e Lukasz Kubot comemoraram na madrugada deste domingo (7) o título do ATP 500 de Pequim, na China, a 11ª conquista da dupla. A final, diante do austríaco Oliver Marach e do croata Mate Pavic encerrou, com grande atuação, uma semana de vitórias. Melo e Kubot – cabeças de chave número 2 – não deram chances aos cabeças 1 e atuais líderes da Corrida dos Campeões, o ATP Finals, vencendo por 2 sets a 0, parciais de 6/1 e 6/4, em 1h05min, no National Tennis Stadium. Foi o terceiro título da dupla em 2018 e o 31º da carreira de Marcelo, recordista brasileiro. Um importante passo em busca da vaga entre as oito melhores parcerias do ano, que disputam o Finals, em novembro, em Londres, na Inglaterra.

“Estamos muito felizes por ter conquistado o ATP 500 aqui em Beijing. É mais um título para nós, o 11º como dupla. Hoje (domingo) foi um jogo excepcional para o nosso lado. Jogamos muito bem, do primeiro ao último ponto. Conseguimos manter o foco, ficamos concentrados na nossa tática de jogo e executamos muito bem. Muito contentes por ter conseguido jogar dessa maneira em uma final. Só fomos crescendo durante o torneio e isso dá muita confiança agora para seguir até o fim da temporada”, comemorou Melo.

“Foi um passo muito importante para a qualificação para o Finals. Vamos seguir passo a passo, em busca da confirmação da classificação nos próximos torneios. Realmente muito felizes com o resultado, agradecendo a torcida de todos. Valeu! Estamos indo hoje mesmo para Shangai. É aproveitar o momento, mas já focar nesse outro torneio tão importante, começando para nós daqui a pouco”, completou.

Melo e Kubot já vinham mostrando muita confiança e conquistando boas vitórias ao longo da semana em Beijing, até garantir a vaga na decisão. Na final, fizeram uma grande partida. No primeiro set, com dois breaks, no segundo e no quarto games, abriram 5 a 0, para depois fechar em 6/1, sem chances de reação para Marach e Pavic. Na segunda série, os adversários até tentaram equilibrar, mas dupla continuou muito firme no jogo, até conseguir a quebra, no sétimo game, fazer 4/3, confirmar o saque para abrir 5/3 e fechar em 6/4, em pouco mais de uma hora.

Agora, Melo e Kubot seguem para a disputa do segundo torneio na China, o Masters 1000 de Shangai, nesta semana. A sequência da programação, em quadra rápida, neste final de temporada, terá ainda o ATP 500 de Viena, na Áustria, com início no dia 22, e o Masters 1000 de Paris, na França, no dia 29.

Melo e Kubot vencem no match tiebreak e vão à semi em Pequim. Soares perde em Tóquio

Com uma difícil vitória, conquistada após um equilibrado match tie-break, Marcelo Melo e Lukasz Kubot garantiram nesta quinta-feira (4) a vaga na semifinal do ATP 500 de Pequim, na China. De virada, a dupla – cabeça de chave número 2 do torneio – derrotou o indiano Rohan Bopanna e o francês Edouard Roger-Vasselin, pelas quartas de final, por 2 sets a 1, parciais de 4/6, 6/4 e 12/10, em 1h27min.

Na busca por um lugar na final em Beijing, no sábado (6), Melo e Kubot enfrentarão os colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah, cabeças 3, que ganharam nesta quinta do ucraniano Denys Molchanov e do eslovaco Igor Zelenay também por 2 a 1 – 4/6, 7/6 (7-2) e 10-8.

“Foi um jogo duro contra uma dupla que joga muito bem, tanto que perdemos para eles em Roland Garros este ano. Aqui as condições são um pouco mais favoráveis para nós, por ser uma quadra mais rápida. O jogo foi para os dois lados. Eles tiverem três match points, conseguimos buscar. Foi bom termos passado. Agora é ir com confiança nessa semifinal”, disse Melo.

Marcelo ainda comentou um lance no match point. “Aconteceu uma coisa até atípica. O Lukasz acertou uma devolução na minha cabeça. Vasselin sacou fora e o Lukasz acertou um torpedo na minha cabeça. Fiquei um pouco tonto, esperei um pouquinho. Aí o Vasselin acabou dando dupla falta e terminou o jogo dessa maneira. Essa é a segunda semana que o Lukasz me dá uma bolada na cabeça e aí vamos ter que criar uma campanha para ver quem vai me fornecer um capacete, porque está difícil”, brincou.

Já no ATP 500 de Tóquio, no Japão, Bruno Soares e o britânico Jamie Murray foram superados nas quartas de final pelos britânicos Joe Salisbury e o japonês Yasutaka Uchiyama, também em jogo equilibrado, no match tiebreak, com parciais de 7/6(4) 4/6 e 10/3.

Soares e Murray vencem bem na estreia em Tóquio. Melo e Kubot superam chineses em Pequim

O tenista brasileiro Bruno Soares estreou com vitória, ao lado de Jamie Murray, no ATP 500 de Tóquio. Nesta segunda-feira, eles derrotaram o indiano Divij Sharan e o neozelandês Artem Sitak, por 6/3 7/5. A vitória marcou o primeiro jogo da última gira que o brasileiro e o britânico farão na temporada 2018, que seguirá para Xangai, Viena, Paris, podendo culminar com o ATP Finals em Londres.

“Foi um ótimo jogo para a estreia. A gente gosta de jogar muito em Tóquio, mas este é o primeiro torneio que disputamos neste novo local, com condições um pouco diferentes e indoor. Ainda estamos nos adaptando ao fuso, mas deu para pegar ritmo e agora temos dois dias de preparação para a próxima rodada,”disse Bruno, que enfrenta o vencedor do confrotno entre Salisbury/Uchiyawa e Nishioka/Uesugi.

De Tóquio, a dupla Soares/Murray disputará o Masters 1000 de Xangai, depois o ATP 500 de Viena e o Masters 1000 de Paris. “São só torneios grandes e temos grandes objetivos para todos eles. É um calendário fortíssimo e jogar o ATP Finals seria a cereja do bolo.”

O mineiro Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot estrearam com vitória nesta segunda-feira (1º) na China. Na primeira rodada do ATP 500 de Beijing, a dupla cabeça de chave número 2 derrotou os chineses Mao-Xin Gong e Ze Zhang, parceria da casa que recebeu wild card, por 2 sets a 1, parciais de 6/4, 4/6 e 10-7, em 1h26min. Agora, pelas quartas de final, aguardam os vencedores da partida entre Rohan Bopanna (India)/Edouard Roger-Vasselin (França) e Kyle Edmund (Grã-Bretanha)/Marton Fucsovics (Hungria).

“Hoje jogamos bem. Não no melhor nível possível, mas jogamos bem. Aproveitamos algumas chances no primeiro set. Depois, eles saíram quebrando a gente, perdemos um pouco a concentração no início do segundo set. Mas no match tie-break conseguimos ser bem superiores, administrar uma vantagem, para fechar no 10-7”,  disse Melo.

“Importante começar com uma vitória assim, independente da maneira como jogamos, e ajustar agora para a próxima rodada, que deve ser depois de amanhã. Está indo tudo bem, estamos treinando bem, confiantes para fazer um bom torneio”, completou.

Melo e Soares estreiam em ATP’s asiáticos na madrugada de segunda-feira

Marcelo Melo e Lukasz Kubot estreiam na madrugada desta segunda-feira (1º de outubro) na China. A partir da 1h30 (horário de Brasília), pela primeira rodada do ATP 500 de Pequim, a dupla cabeça de chave número 2 entra na quadra 4 para enfrentar uma parceria da casa, os chineses Mao-Xin Gong e Ze Zhang, que receberam wild card. Melo e Kubot voltam a jogar após o vice-campeonato no US Open e este será o primeiro de dois torneios na China. Depois estarão em Shanghai, no dia 7, para o Masters 1000.

A sequência da programação da dupla, em quadra rápida, neste final de temporada, terá ainda o ATP 500 de Viena, na Áustria, com início no dia 22, e o Masters 1000 de Paris, na França, no dia 29, com a expectativa de garantir vaga entre as oito melhores duplas de 2018 na Corrida dos Campeões, o ATP Finals, em novembro. Atualmente, Melo e Kubot estão na oitava colocação, com 3.570 pontos.

“Treinamos durante a semana aqui em Pequim. Agora é iniciar a sequência de torneios, a última do ano”, disse Melo.

Quem também joga na madrugada de segunda-feira é Bruno Soares, mas no ATP 500 de Tóquio, no Japão, também disputado no piso duro.

O brasileiro e o britânico Jamie Murray terão pela frente a dupla formada pelo indiano Divij Sharan e o neozelandês Artem Sitak. As duplas já se enfrentaram neste ano, nas quartas do ATP 500 de Washington, quando Soares e Murray venceram no match tiebreak.