Khachanov encerra sua bela semana com vitória sobre Djokovic e o título do Masters 1000 de Paris

Pra corar sua ótima semana, Karen Khachanov surpreendeu mais uma vez e ficou com o título do Masters 1000 de Paris, na França, último da temporada, disputado no piso duro coberto.

Na final deste domingo, o jovem russo coroou sua excelente campanha com triunfo sobre o sérvio Novak Djokovic, em sets diretos, com parciais de 7/5 e 6/4, garantindo o seu primeiro troféu em um Masters 1000.

“Isso significa o mundo para mim. Eu não poderia estar mais feliz em terminar a temporada assim” disse Kachanov que, ao longo da semana, passou por John Isner, Alexander Zverev e Dominic Thiem.

Além disso, o sérvio, que vai retornar ao nº 1 do mundo nesta segunda-feira, reconheceu a superioridade e o merecimento do russo:

“Eu quero falar sobre o quão bem ele jogou durante toda a semana”, disse Djokovic. “Merecia vencer o jogo hoje. Então, todo o crédito para ele. Merece. Ele é um jovem jogador em ascensão, mas já é um jogador estabelecido, um jogador de topo. E ele mostrou grande qualidade hoje e mostrou por que vão ver muito dele no futuro.” afirmou.

Melo e Kubot perdem nas quartas em Paris e seguem para o ATP Finals

Marcelo Melo e Lukasz Kubot pararam nas quartas de final do Masters 1000 de Paris e, agora, deixam a capital francesa e voltam o seu foco para Londres, na Inglaterra. Lá, a partir do dia 11, disputam o ATP Finals, torneio que encerra a temporada, com a participação das oito melhores duplas de 2018. Nesta sexta-feira (2), os cabeças de chave número 3 e atuais campeões não passaram pelo espanhol Marcel Granollers e pelo norte-americano Rajeev Ram. Os adversários marcaram 2 sets a 0, parciais de 6/1 e 6/4, em 1h03min.

“Hoje, eles realmente jogaram um outro nível de tênis, muito bem, do começou ao fim. Nós tentamos de tudo, trocamos várias formas de jogar, mas nos surpreenderam, jogando muito bem. Faz parte, às vezes encaixa o dia e, hoje, estava no dia deles. Não jogamos mal, jogamos normal, mas não conseguimos encontrar uma saída pelo nível que estavam”, disse Melo.

“Agora é descansar um pouco e começar os treinos de novo já em Londres, pensando no Finals. Devemos chegar na segunda-feira próxima. Vamos focar. Estamos jogando bem, com confiança alta para Londres”, completou.

Será a sexta participação seguida de Melo no Finals – recordista entre os brasileiros –, a quinta de Kubot e a segunda juntos – foram vice-campeões em 2017. No ranking mundial de duplas, que define quem disputará o torneio, Melo e Kubot ocupam o terceiro lugar, com 5.250 pontos. Já no ranking mundial individual de duplas, dividem a quarta colocação, com 6.690 pontos.

Melo e Kubot vencem dupla de Tsitsipas e, nesta 6ª feira, buscam vaga na semi em Paris

Marcelo Melo e Lukasz Kubot conquistaram nesta quinta-feira (1º), na estreia do Masters 1000 de Paris, a 40ª vitória do ano. Cabeças de chave número 3 e atuais campeões na capital francesa, venceram, de virada, a dupla formada pelo paquistanês Aisam Ul-Haq Qureshi e o grego Stefanos Tsitsipas para garantir lugar nas quartas de final: 2 sets a 1, parciais de 5/7, 6/2 e 10-7, em 1h43min. Nesta sexta-feira (2), buscam um lugar na semifinal diante do espanhol Marcel Granollers e do norte-americano Rajeev Ram. Jogo será por volta das 11h30 (horário de Brasília).

“Começamos bem aqui em Paris. Tivemos uma estreia complicada. Saímos abaixo o primeiro set, melhoramos muito no segundo e finalizamos bem o match tie-break. Ficamos contentes por ter superado os altos e baixos durante o jogo, especialmente em uma estreia. Agora é continuar firme. Pela frente, uma dupla que não tem o costume de jogar junta, mas os dois jogam muito bem. Vamos aproveitar, tirar os melhores momentos dessa rodada para começar mais forte ainda o próximo jogo”, disse Melo.

Após um primeiro set muito equilibrado, definido apenas no 12º e último game, com os adversários conseguindo a quebra para fechar em 7/5, Melo e Kubot dominaram totalmente a segunda série. Com dois breaks – no terceiro e no quinto games – marcaram 6/2 para levar a definição para o match tie-break. Qureshi teve de ser atendido por duas vezes pelo fisioterapeuta nesse set, mas seguiu no jogo. No match tie-break, quebras para as duas duplas. Com duas de vantagem, Melo e Kubot fecharam em 10-7 para dar o primeiro passo na defesa do título em Paris.

A dupla já está classificada para o ATP Finals, torneio que encerra a temporada em Londres, na Inglaterra, entre os dias 11 e 18 deste mês, com a presença das oito melhores parcerias de 2018. Será a sexta participação seguida de Melo – recordista entre os brasileiros –, a quinta de Kubot e a segunda juntos. No ranking mundial de duplas, que define quem disputará o Finals, Melo e Kubot  ocupam o terceiro lugar, com 5.250 pontos. Já no ranking mundial individual de duplas, Melo e Kubot dividem o quarto lugar, com 6.690 pontos.

Melo e Kubot são campeões em Paris e conquistam o 6º título do ano, o 3º de Masters 1000

Calma nos pontos decisivos, muita confiança, belas jogadas e muita comemoração. O mineiro Marcelo Melo é bicampeão do Masters 1000 de Paris. Ao lado do polonês Lukasz Kubot derrotou neste domingo (5) a dupla Ivan Dodig (Croácia) e Marcelo Granollers (Espanha), por 2 sets a 1, parciais de 7/6 (7-5), 3/6 e 10-6, em 1h55min de jogo, para vencer mais uma vez na capital francesa. Foi o primeiro título em Paris com Kubot. Melo havia sido campeão em 2015, quando seu parceiro era o croata Dodig, adversário este ano.

“Estamos muito felizes por mais um título de Masters 1000. Mantivemos a calma. Não estamos encontrando tantas chances de quebrar. Tivemos a oportunidade, mas não conseguimos converter. Mas o importante foi usar toda a nossa experiência e aquilo que eu vinha falando durante o torneio, no match tie break, que conseguimos e foi fundamental para nós. Só coisa positiva esta semana e vamos chegar com muita confiança para o Finals em Londres”, disse Melo.
Cabeças de chave número dois, eles mostraram um jogo consistente ao longo de todo o torneio. Mais que isso, na final, após perder o segundo set e estar em desvantagem no match tie break, usaram toda a confiança e contaram com muita calma e jogadas de destaque de Marcelo para virar e comemorar em Paris.

Paris foi o sexto título da dupla em 2017, o terceiro em Masters 1000 – ganharam também Miami e Madri. Melo soma, agora, oito conquistas de nível Masters, a segunda na capital francesa, com um total de 28 títulos em sua carreira, recorde entre tenistas brasileiros.

A partir do dia 12, Melo e Kubot voltam à quadra, como dupla número um do mundo, para a disputa do ATP Finals, que reúne as oito melhores parcerias da temporada, em Londres, na Inglaterra. Melo e Kubot somam 8.600 pontos, contra 7.330 da dupla segunda colocada, o finlandês Henri Kontinen e o australiano John Peers.

Melo e Kubot batem Soares/Murray na semi em Paris e chegam à 9ª final na temporada

Marcelo Melo e Lukasz Kubot estão na final do Masters 1000 de Paris, na França, que é disputado no piso coberto, sendo o último Masters 1000 da temporada.

Neste sábado, o mineiro e o polonês superaram Bruno Soares e o britânico Jamie Murray, em sets diretos, com parciais de 6/4 e 6/2.

Na final deste domingo, eles terão pela frente a dupla vencedora da partida entre Ivan Dodig/Marcel Granollers e Jean-Julien Rojer/Horia Tecau.

Essa é a nona final de Melo e Kubot na temporada, na qual eles já acumulam os títulos dos Masters 1000 de Indian Wells, Miami e Madri, além de Wimbledon e os ATP’s de s’Hertogenbosch e Halle.

Melo e Soares vencem e se enfrentam na semi do Masters 1000 de Paris

Uma semifinal brasileira na está confirmada na chave de duplas do Masters 1000 de Paris, na França, que é disputado no piso duro e coberto.

Nesta sexta-feira, o primeiro a garantir sua vaga foi Marcelo Melo, ao lado do polonês Lukasz Kubot. Os dois venceram a parceria espanhola formada por Feliciano e Marc Lopez, com um duplo 6/3:

“Fizemos realmente um belo jogo. Conseguimos jogar muito bem desde o primeiro ponto. Usamos toda a confiança. Tivemos um bom tempo de treino aqui, o que ajudou a atuarmos dessa maneira. É um torneio que gosto muito. As condições para mim e para o Lukasz são muito boas. Então, ficamos realmente muito felizes com o desempenho e vamos usar isso como confiança para a próxima rodada, esperando que possamos jogar da mesma maneira, usando todas as chances possíveis”, disse Melo.

Depois, em uma partida emocionante, Bruno Soares e o britânico Jamie Murray superaram os franceses Pierre-Hugues Herbet e Nicolas Mahut, inclusive salvando match points, fechando a partida por 6/4 3/6 e 10/8.

Del Potro encara Isner nas 4ªs em Paris. Nadal supera Cuevas e enfrenta surpresa sérvia

Estão definidos os quadrifinalistas do Masters 1000 de Paris, na França, que é disputado no piso duro coberto, último Masters 1000 da temporada.

Logo na primeira partida desta sexta-feira, Juan Martin Del Potro e John Isner devem fazer um grande jogo, sendo confronto direto por uma vaga no ATP Finals, depois da vitória do argentino sobre o holandês Robin Haase e da virada do norte-americano sobre Grigor Dimitrov, salvando match point.

Rafael Nadal precisou de três sets pra bater Pablo Cuevas e, nesta sexta, enfrenta a surpresa sérvia Filip Krajinovic, responsável pela eliminação do local Nicolas Mahut, também por 2×1.

Outro experiente francês que entrou em quadra, mas se deu bem, foi Julien Benneteau, que precisou de apenas dois sets e pouco mais de uma hora pra vencer David Goffin. Mesmo com a derrota, o belga garantiu sua classificação no ATP Finals.

O adversário de Benneteau saiu na última partida do dia, quando Marin Cilic bateu Roberto Bautista-Agut em sets diretos.

A outra partida que vale vaga na semi será entre Jack Sock e Fernando Verdasco.

Soares e Murray vencem em Paris e enfrentam Herbert/Mahut nas 8ªs. Melo estreia na 5ª feira

Bruno Soares e Jamie Murray estão nas oitavas de final do Masters 1000 de Paris, na França, que é disputado no piso duro.

Nesta quarta-feira, o mineiro e seu parceiro britânico conseguiram uma boa vitória sobre o norte-americano Ryan Harrison e o neozelandês Michael Venus, em sets diretos, com parciais de 6/3 e 6/4.

Por vaga nas quartas, eles enfrentam a parceria francesa formada por Pierre-Hugues Herbert e Nicolas Mahut. As duas duplas já se enfrentaram três vezes, com duas vitórias de Herbert/Mahut, sendo a mais recente na final do Masters 1000 de Cincinnati, neste ano.

E, nesta quinta-feira (2), Marcelo Melo e Lukasz Kubot. Em partida programada para a Quadra 2, em horário a ser definido, a dupla  – cabeça de chave número 2 – enfrentará os franceses Richard Gasquet e Lucas Pouille, que nesta terça-feira (31) venceram Mate Pavic (Croácia)/Nenad Zimonjic (Sérvia), por 2 sets a 1 (3/6, 6/4 e 10-5). O jogo é válido pela segunda rodada – Melo e Kubot foram bye na primeira.

Melo foi campeão na França em 2015, jogando com o croata Ivan Dodig. No ano passado, chegou às semifinais, assim como em 2012 e 2013. “Acredito que eu e o Kubot estamos muito bem preparados para jogar aqui em Paris. Vamos com tudo em busca de vitórias, focando agora nesta estreia”, disse Melo.

Melo e Pospisil perdem na semi em Paris e mineiro segue para disputa do ATP Finals

melo-e-pospisil-peqJogando juntos pela primeira vez, Marcelo Melo e o canadense Vasek Pospisil foram eliminados na semifinal do Masters 1000 de Paris, na França, que é disputado no piso duro coberto.

Neste sábado, eles foram superados pelo finlandês Henri Kontinen e o australiano John Peers, com duplo 6/4.

O mineiro segue agora para a disputa do ATP Finals, em Londres, ao lado do croata Ivan Dodig. Os dois farão o último torneio da parceria, já que Melo jogará a próxima temporada ao lado do polonês Lukasz Kubot, enquanto Dodig terá como parceiro o espanhol Marcel Granollers.

Melo e Pospisil começam com vitória no Masters 1000 de Paris

melo-davis-belgica-2-peqComeçou muito bem a parceria de Marcelo Melo com o canadense Vasek Pospisil, que jogam juntos o Masters 1000 de Paris, na França, que é disputado no piso duro coberto. O brasileiro já confirmou que em 2017 fará parceria com o polonês Lukasz Kubot.

Melo e Pospisil estrearam com vitória, nesta quinta-feira, sobre o alemão Philipp Kohlschreiber e o austríaco Dominic Thiem, com parciais de 6/3 e 6/4.

Nas quartas de final, eles terão pela frente o búlgaro Grigor Dimitrov e o paquistanês Aisam-Ul-Haq Qureshi, responsáveis pela eliminação de Bruno Sores e o britânico Jamie Murray na primeira rodada, quando venceram por 6/4 3/6 e 10/6, na quarta-feira.