Melo e Kubot são campeões em Paris e conquistam o 6º título do ano, o 3º de Masters 1000

Calma nos pontos decisivos, muita confiança, belas jogadas e muita comemoração. O mineiro Marcelo Melo é bicampeão do Masters 1000 de Paris. Ao lado do polonês Lukasz Kubot derrotou neste domingo (5) a dupla Ivan Dodig (Croácia) e Marcelo Granollers (Espanha), por 2 sets a 1, parciais de 7/6 (7-5), 3/6 e 10-6, em 1h55min de jogo, para vencer mais uma vez na capital francesa. Foi o primeiro título em Paris com Kubot. Melo havia sido campeão em 2015, quando seu parceiro era o croata Dodig, adversário este ano.

“Estamos muito felizes por mais um título de Masters 1000. Mantivemos a calma. Não estamos encontrando tantas chances de quebrar. Tivemos a oportunidade, mas não conseguimos converter. Mas o importante foi usar toda a nossa experiência e aquilo que eu vinha falando durante o torneio, no match tie break, que conseguimos e foi fundamental para nós. Só coisa positiva esta semana e vamos chegar com muita confiança para o Finals em Londres”, disse Melo.
Cabeças de chave número dois, eles mostraram um jogo consistente ao longo de todo o torneio. Mais que isso, na final, após perder o segundo set e estar em desvantagem no match tie break, usaram toda a confiança e contaram com muita calma e jogadas de destaque de Marcelo para virar e comemorar em Paris.

Paris foi o sexto título da dupla em 2017, o terceiro em Masters 1000 – ganharam também Miami e Madri. Melo soma, agora, oito conquistas de nível Masters, a segunda na capital francesa, com um total de 28 títulos em sua carreira, recorde entre tenistas brasileiros.

A partir do dia 12, Melo e Kubot voltam à quadra, como dupla número um do mundo, para a disputa do ATP Finals, que reúne as oito melhores parcerias da temporada, em Londres, na Inglaterra. Melo e Kubot somam 8.600 pontos, contra 7.330 da dupla segunda colocada, o finlandês Henri Kontinen e o australiano John Peers.

Melo e Kubot batem Soares/Murray na semi em Paris e chegam à 9ª final na temporada

Marcelo Melo e Lukasz Kubot estão na final do Masters 1000 de Paris, na França, que é disputado no piso coberto, sendo o último Masters 1000 da temporada.

Neste sábado, o mineiro e o polonês superaram Bruno Soares e o britânico Jamie Murray, em sets diretos, com parciais de 6/4 e 6/2.

Na final deste domingo, eles terão pela frente a dupla vencedora da partida entre Ivan Dodig/Marcel Granollers e Jean-Julien Rojer/Horia Tecau.

Essa é a nona final de Melo e Kubot na temporada, na qual eles já acumulam os títulos dos Masters 1000 de Indian Wells, Miami e Madri, além de Wimbledon e os ATP’s de s’Hertogenbosch e Halle.

Melo e Soares vencem e se enfrentam na semi do Masters 1000 de Paris

Uma semifinal brasileira na está confirmada na chave de duplas do Masters 1000 de Paris, na França, que é disputado no piso duro e coberto.

Nesta sexta-feira, o primeiro a garantir sua vaga foi Marcelo Melo, ao lado do polonês Lukasz Kubot. Os dois venceram a parceria espanhola formada por Feliciano e Marc Lopez, com um duplo 6/3:

“Fizemos realmente um belo jogo. Conseguimos jogar muito bem desde o primeiro ponto. Usamos toda a confiança. Tivemos um bom tempo de treino aqui, o que ajudou a atuarmos dessa maneira. É um torneio que gosto muito. As condições para mim e para o Lukasz são muito boas. Então, ficamos realmente muito felizes com o desempenho e vamos usar isso como confiança para a próxima rodada, esperando que possamos jogar da mesma maneira, usando todas as chances possíveis”, disse Melo.

Depois, em uma partida emocionante, Bruno Soares e o britânico Jamie Murray superaram os franceses Pierre-Hugues Herbet e Nicolas Mahut, inclusive salvando match points, fechando a partida por 6/4 3/6 e 10/8.

Del Potro encara Isner nas 4ªs em Paris. Nadal supera Cuevas e enfrenta surpresa sérvia

Estão definidos os quadrifinalistas do Masters 1000 de Paris, na França, que é disputado no piso duro coberto, último Masters 1000 da temporada.

Logo na primeira partida desta sexta-feira, Juan Martin Del Potro e John Isner devem fazer um grande jogo, sendo confronto direto por uma vaga no ATP Finals, depois da vitória do argentino sobre o holandês Robin Haase e da virada do norte-americano sobre Grigor Dimitrov, salvando match point.

Rafael Nadal precisou de três sets pra bater Pablo Cuevas e, nesta sexta, enfrenta a surpresa sérvia Filip Krajinovic, responsável pela eliminação do local Nicolas Mahut, também por 2×1.

Outro experiente francês que entrou em quadra, mas se deu bem, foi Julien Benneteau, que precisou de apenas dois sets e pouco mais de uma hora pra vencer David Goffin. Mesmo com a derrota, o belga garantiu sua classificação no ATP Finals.

O adversário de Benneteau saiu na última partida do dia, quando Marin Cilic bateu Roberto Bautista-Agut em sets diretos.

A outra partida que vale vaga na semi será entre Jack Sock e Fernando Verdasco.

Soares e Murray vencem em Paris e enfrentam Herbert/Mahut nas 8ªs. Melo estreia na 5ª feira

Bruno Soares e Jamie Murray estão nas oitavas de final do Masters 1000 de Paris, na França, que é disputado no piso duro.

Nesta quarta-feira, o mineiro e seu parceiro britânico conseguiram uma boa vitória sobre o norte-americano Ryan Harrison e o neozelandês Michael Venus, em sets diretos, com parciais de 6/3 e 6/4.

Por vaga nas quartas, eles enfrentam a parceria francesa formada por Pierre-Hugues Herbert e Nicolas Mahut. As duas duplas já se enfrentaram três vezes, com duas vitórias de Herbert/Mahut, sendo a mais recente na final do Masters 1000 de Cincinnati, neste ano.

E, nesta quinta-feira (2), Marcelo Melo e Lukasz Kubot. Em partida programada para a Quadra 2, em horário a ser definido, a dupla  – cabeça de chave número 2 – enfrentará os franceses Richard Gasquet e Lucas Pouille, que nesta terça-feira (31) venceram Mate Pavic (Croácia)/Nenad Zimonjic (Sérvia), por 2 sets a 1 (3/6, 6/4 e 10-5). O jogo é válido pela segunda rodada – Melo e Kubot foram bye na primeira.

Melo foi campeão na França em 2015, jogando com o croata Ivan Dodig. No ano passado, chegou às semifinais, assim como em 2012 e 2013. “Acredito que eu e o Kubot estamos muito bem preparados para jogar aqui em Paris. Vamos com tudo em busca de vitórias, focando agora nesta estreia”, disse Melo.

Melo e Pospisil perdem na semi em Paris e mineiro segue para disputa do ATP Finals

melo-e-pospisil-peqJogando juntos pela primeira vez, Marcelo Melo e o canadense Vasek Pospisil foram eliminados na semifinal do Masters 1000 de Paris, na França, que é disputado no piso duro coberto.

Neste sábado, eles foram superados pelo finlandês Henri Kontinen e o australiano John Peers, com duplo 6/4.

O mineiro segue agora para a disputa do ATP Finals, em Londres, ao lado do croata Ivan Dodig. Os dois farão o último torneio da parceria, já que Melo jogará a próxima temporada ao lado do polonês Lukasz Kubot, enquanto Dodig terá como parceiro o espanhol Marcel Granollers.

Melo e Pospisil começam com vitória no Masters 1000 de Paris

melo-davis-belgica-2-peqComeçou muito bem a parceria de Marcelo Melo com o canadense Vasek Pospisil, que jogam juntos o Masters 1000 de Paris, na França, que é disputado no piso duro coberto. O brasileiro já confirmou que em 2017 fará parceria com o polonês Lukasz Kubot.

Melo e Pospisil estrearam com vitória, nesta quinta-feira, sobre o alemão Philipp Kohlschreiber e o austríaco Dominic Thiem, com parciais de 6/3 e 6/4.

Nas quartas de final, eles terão pela frente o búlgaro Grigor Dimitrov e o paquistanês Aisam-Ul-Haq Qureshi, responsáveis pela eliminação de Bruno Sores e o britânico Jamie Murray na primeira rodada, quando venceram por 6/4 3/6 e 10/6, na quarta-feira.

Melo e Dodig vencem de virada e são campeões do Masters 1000 de Paris

Melo campeão em Paris peqMais uma vez, uma semana incrível de Marcelo Melo. Neste domingo, ele e seu parceiro, o croata Ivan Dodig, conquistaram o título do Masters 1000 de Paris, na França, disputado no piso duro coberto.

Na final, contra o norte-americano Jack Sock e o canadense Vasek Pospisil, Melo e Dodig viram os adversários fecharem o primeiro set por 6/2, mas assim como na semifinal, reagiram, empataram com 6/3 e confirmaram a virada com 10/5 no match tiebreak.

Essa foi a 16ª vitória seguida do mineiro no circuito e o 4º título consecutivo. Além de Paris, venceu também o ATP 500 de Tóquio e o Masters 1000 de Shangai, com o sul-africano Raven Klaasen e o ATP 500 de Viena, com Lukasz Kubot.

Vale ressaltar que o brasileiro, nº 1 do mundo, já se garantiu no topo do ranking de duplas da ATP até o final do ano, pelo menos, tornando-se o terceiro brasileiro a conseguir o feito, depois de Maria Esther Bueno e Gustavo Kuerten.

Melo e Dodig vencem tchecos, chegam à final em Paris e mineiro garante nº 1 até 2016

Melo e Dodig - Paris 2 peqMarcelo Melo, número 1 do ranking de duplas, está em mais uma final, dessa vez no Masters 1000 de Paris, na França, disputado no piso duro coberto.

O brasileiro, ao lado do croata Ivan Dodig, venceu a parceria formada pelos tchecos Tomas Berdych e Radek Stepanek na semifinal, de virada, com parciais de 4/6 6/3 e 10/5.

Essa foi a 15ª vitória consecutiva do mineiro, que terá como adversários na final os norte-americanos Vasek Pospisil e Jack Sock. Se vencer, Melo levará para casa seu quarto título consecutivo.

Melo ainda consolidou a posição de número 1 do ranking até o final da temporada, repetindo o feito de Maria Esther Bueno e Gustavo Kuerten.

A confrimação veio após as derrotas dos irmãos norte-americanos Bob e Mike Bryan e da dupla Horia Tecau e Jean-Julien Rojer, ambas nas quartas de final do torneio. Mesmo vencendo o ATP Finals na próxima semana, nenhum dos estrangeiros somarão pontos suficientes para ultrapassar o feito do brasileiro até agora.

Melo volta a jogar com Dodig e estreia com vitória em Paris. Bruno Soares encerra a temporada em alta e motivado para 2016

Soares e Peya - Shangai peqO tenista brasileiro Bruno Soares encerrou nesta quinta-feira, em Paris, a temporada 2016. Ao lado do parceiro austríaco, Alexander Peya, eles perderam um jogo acirrado para Marcelo Melo e Ivan Dodig por 6/4 3/6 10/6 e apesar de terem ficado de fora do ATP Finals, terminaram motivados com o bom momento, depois do título em Basel e de boas atuações na capital francesa.

“Foi um final de temporada muito bom, de um ano de altos e baixos, em que não rendemos o nosso melhor. Mas ficamos felizes em terminar o ano com o título de um ATP 500 duríssimo e fazer mais dois belos jogos em Paris. Ficou no detalhe hoje,” comentou Bruno Soares, que termina 2015 com 2 títulos, tendo chegado ao trofeu de número 20 na semana passada e 12 conquistas ao lado de Alexander Peya.

Para 2016, o mineiro escolheu jogar com o britânico Jamie Murray e está animado com a nova parceria. “Temos novidades para o ano que vem. Estou bem empolgado com o que vem pela frente. Tenho que seguir trabalhando, tentando melhorar e evoluir. Termino o ano com mais confiança e jogando ainda melhor do que eu vinha.”

Bruno Soares volta para Belo Horizonte nos próximos dias, descansa algumas semanas e inicia a preparação para 2016.