Serena vence Halep e encara Osaka em uma das semis do Australian Open. Barty busca sua vaga

Depois de muito trabalho e uma bela virada nas oitavas de final, Naomi Osaka teve muito mais tranquilidade para chegar à semifinal, primeiro Grand Slam da temporada, disputado no piso duro de Melbourne.

Na noite desta segunda-feira, começando a sessão diurna da Rod Laver Arena, a japonesa triunfou em sets diretos sobre a taiwanesa Su-Wei Hsieh, que não conseguiu impacto com seu jogo de menos força e mais ângulo. No fim, valeu a maior força e agressividade da ex-nº 1 do mundo, que triunfou com um duplo 6/2.

“Estou definitivamente muito feliz com a forma que joguei hoje. Mesmo que o placar tenha sido assim, na verdade foi outra batalha pra mim.” disse Osaka.

Na rodada noturna, um grande confronto definiu a adversária da japonesa. E ela será Serena Williams, que passou pela romena Simona Halep por duplo 6/3, continuando sua busca pelo sonhado 24º título de Slam, no que seria o seu 8º triunfo em Melbourne.

Em grande atuação, Serena teve que sair de um 1/3 na segunda parcial, vencendo cinco games seguidos pra arrancar pra vitória.

A outra semifinal será definida na noite desta terça-feira, no horário de Brasília, começando com a partida da local Ashleigh Barty contra a tcheca Karolina Muchova. Depois, o jogo entre as norte-americanas Jennifer Brady e Jessica Pegula.

 

 

 

Halep e Serena se encontram nas quartas do Australian Open. Barty garantiu sua vaga e enfrenta Muchova

Vai começar na noite desta segunda-feira, no horário de Brasília, a fase de quartas de final da chave feminina do Australian Open, primeiro Grand Slam da temporada, disputado no piso duro de Melbourne.

A primeira partida será entre a experiente e surpreendente taiwanesa Su-Wei Hsieh e a japonesa Naomi Osaka, que vem de grande vitória de virada sobre a espanhola Garbine Muguruza.

As duas já se enfrentaram cinco vezes no circuito, com quatro vitórias da japonesa. Porém, vale destacar que geralmente os jogos entre elas são marcados por muito equilíbrio e em quatro deles a vencedora precisou de três sets.

A outra partida do dia será entre duas ex-nº 1 do mundo. De um lado, Serena Williams, que usou toda sua experiência pra bater a embalada Aryna Sabalenka na fase anterior. Do outro, a romena Simona Halep. No confronto direto, até o momento, foram 11 jogos, com ampla vantagem da norte-americana, que venceu 9 deles.

No confronto mais recente, porém, melhor pra Halep, que venceu na decisão de Wimbledon, em 2019.

O 8º dia do torneio foi marcado pela definição das outra quatro quadrifinalistas, com algumas surpresas. Porém, não houve novidade com a local Ashleigh Barty, que bateu a norte-americana Shelby Rogers por 6/3 6/4 e agora vai enfrentar a tcheca Karolina Muchova, responsável por surpreender a belga Elise Mertens.

Outra leve surpresa do dia foi a triunfo da norte-americana Jessica Pegula sobre Elina Svitolina, em três sets, marcando confronto norte-americano com Jennifer Brady, que venceu Donna Vekic em sets diretos.

 

 

 

Em dia com grandes jogos, Melbourne terá Muguruza x Osaka, Sabalenka x Serena e Swiatek x Halep

O primeiro dia das oitavas de final do Australian Open tem promessa de jogão na chave feminina. Ou melhor, pelo menos três confrontos muito aguardados nesta fase do primeiro Grand Slam da temporada.

Abrindo a programação da Rod Laver Arena, um belo confronto entre a espanhola Garbine Muguruza e a japonesa Naomi Osaka, duas jogadoras que estão em grande forma, nunca se enfrentaram e ainda não perderam sets no torneio.

Depois, na mesma quadra, outro jogo de primeira linha, que será entre a bielorrussa Aryna Sabalenka e a norte-americana Serena Williams. As duas também se enfrentarão pela primeira vez. Enquanto Sabalenka tem 9 vitórias em 10 jogos na temporada, Serena venceu todas as 7 partidas disputadas.

Abrindo a sessão noturna da principal quadra do complexo, a polonesa Iga Swiatek e a romena Simona Halep farão um confronto entre campeãs de Grand Slams.

Na Margaret Court Arena, a experiente taiwanesa Su-wei Hsieh terá pela frente o desafio de encarar a jovem e talentosa Marketa Vondrousova

Halep se impõe sobre Kontaveit e, ainda sem perder set em Melbourne, encara Muguruza em uma das semis

A romena Simona Halep garantiu com tranquilidade sua vaga na semifinal do Australian Open, primeiro Grand Slam da temporada, disputado no piso duro de Melbourne.

Na noite desta terça-feira, no horário de Brasília, Halep confirmou todo seu favoritismo diante da surpreendente estoniana Anett Kontaveit, anotou um duplo 6/1 e está na semifinal do torneio pela segunda vez na carreira.

Vale destacar que, na única vez que chegou à essa fase em Melbourne, ela foi à final e ficou com o vice. Foi em 2018, quando bateu a alemã Angelique Kerber na semi para perder para Caroline Wozniacki na grande decisão, no único título de Grand Slam da dinamarquesa, que encerrou sua carreira na edição deste ano do torneio.

A adversária de Halep por uma vaga na final será a espanhol Garbine Muguruza, que logo em seguida fez um jogo bem mais equilibrado para bater a russa Anastasia Pavlyuchenkova por 7/5 e 6/3.

As duas já se enfrentaram cinco vezes ao longo da carreira, com três vitórias da espanhola.

 

Halep joga muito, erra pouco e vence Serena em menos de 1 hora para conquistar Wimbledon

Simona Halep não apenas foi campeã, mas deu um show na final de Wimbledon, terceiro Grand Slam da temporada, disputado na grama de Londres, na Inglaterra.

Com um nível de atuação fora do normal, até mesmo para os seus padrões, ela correu muito, errou pouco – apenas 3 erros não forçados em toda a partida –  e simplesmente não tomou conhecimento de Serena Williams, que pouco fez para impedir a vitória de Halep por duplo 6/2 em apenas 55 minutos de partida.

“Ela jogou muito bem. Eu só estava tentando coisas diferentes. Hoje, nada realmente ajudou, mas eu também errei muito” disse Serena depois da partida.

Com o resultado, a norte-americana continua a um título de igualar o recorde de Slams de Margaret Court, que tem 24,, e a 2 de se tornar a maior detentora dos quatro principais torneios da temporada.

Já Halep faz História pro tênis romeno, já que se tornou a primeira tenista do país campeã de Wimbledon. Além disso, ela conquista seu segundo Slam, depois do triunfo em Roland Garros, no ano passado.

A conquista fará Halep subir 3 postos no ranking da WTA, indo ao 4º lugar, enquanto Serena subirá uma posição, chegando ao 9º.

Fotos: Cynthia Lum

 

 

Halep chega à final de Wimbledon pela 1ª vez e desafia heptacampeã Serena, que busca recorde

A quinta-feira foi de poucas surpresas em Wimbledon, com vitória das favoritas na chave feminina do terceiro Grand Slam da temporada, disputado na grama de Londres.

No primeiro jogo do dia, Simona Halep impôs toda sua solidez diante da ucraniana Elina Svitolina, perdeu apenas 3 games e venceu por 6/1 e 6/3.

Com isso, a romena chega à final de Wimbledon pela primeira vez na carreira, depois da semi de 2014 e as quartas de 2016 e 2017.

Na decisão deste sábado, ela terá pela frente nada menos do que Serena Williams, que cresceu ao longo da competição e que passou pela tcheca Barbora Strycova na semi, com parciais de 6/21 e 6/2.

Heptcampeã do torneio, Serena busca recuperar a hegemonia em Londres depois do vice-campeonato do ano passado, quando perdeu para a alemã Angelique Kerber.

Aos 37 anos, a norte-americana se tornou a tenista mais velha a alcançar uma final de Slam na era aberta e terá a chave de igualar a australiana Margaret Court, como a tenista com mais títulos dos quatro principais torneios da temporada, com 24 conquistas.

Serena e Halep já se enfrentaram 10 vezes ao longo da carreira, com 9 vitórias da norte-americana. O único triunfo da romena foi no WTA Finals de 2014.

Foto: Cynthia Lum

 

 

Halep elimina a sensação de Wimbledon, Cori Gauff. Barty leva virada de Riske e Serena vence

Depois de virar a sensação da edição deste ano, a norte-americana Cor Gauff não resistiu ao jogo de Simona Halep e se despediu nas oitavas de final do terceiro Grand Slam da temporada.

A romena não deu chances para a jovem de 15 anos, se impôs e venceu com um duplo 6/3, garantindo sua vaga nas quartas de final do torneio para encarar a chinesa Shuai Zhang, que bateu a ucraniana Dayana Yastremka por 2×1.

Johanna Konta fez a alegria da torcida da casa ao virar sobre a bicampeã Petra Kvitova, e agora nas quartas joga contra a tcheca Barbora Strycova, que passou pela belga Elise Mertens, também de virada.

Serena Williams foi outra que parece ter embalado, ao anotar um duplo 6/2 sobre a espanhola Carla Suarez Navarro.

Já a surpresa do dia ficou por conta da eliminação da australiana e nº 1 do mundo Ashleigh Barty, que levou a virada da norte-americana Alison Riske.

 

Halep bate polonesa em 45min e está nas quartas de Roland Garros. Keys e Barty vencem e se enfrentam

Estão definidas as quartas de final da chave feminina de Roland Garros, segundo Grand Slam da temporada, disputado no saibro parisiense.

Nesta segunda-feira, a primeira que garantiu sua vaga foi a norte-americana Madison Keys, que se impôs diante da tcheca Katerina Siniakova, vencendo por 6/2 e 6/4. Sua adversária também foi definida nesta segunda e será a australiana Ashleigh Barty, que anotou 6/3 3/6 e 6/0 sobre Sofia Kenin, que havia eliminado Serena Williams.

A vitória mais acachapante do dia foi da romena Simona Halep, que cedeu apenas um game e gastou 45min para bater a polonesa Iga Swiatek por 6/1 e 6/0. Agora mais favorita, a nº 3 do mundo joga nas quartas contra a norte-americana Amanda Anisimova, que anotou 6 q3 e 6/0 sobre a jovem espanhola Alina Bolsova.

Os dois primeiros jogos das quartas de final serão disputados nesta terça-feira, começando com a partida entre a norte-americana Sloane Stephens e a britânica Johanna Konta, que abrem a programação da quadra Philippe-Chatrier.

Na quadra Suzanne-Lenglen, o confronto será entre a tcheca Marketa Vondrousova e a croata Petra Martic.

Bertens bate Halep e conquista o WTA Premier de Madri, maior título da sua carreira

Neste sábado, a holandesa  Kiki Bertens conquistou o maior título da carreira ao se tornar campeã do WTA Premier de Madri, na Espanha, que é disputado no saibro.

Atual nº 7 do mundo, Bertens bateu na final a nº 1 do mundo Simona Halep, em sets diretos, com um duplo 6/4.

“Estou muito feliz. Acho que depois de cada título você sente alguma coisa, é claro. Às vezes são muitas emoções. Às vezes é realmente felicidade. Às vezes é como não acreditar. Mas agora, ainda não sei como me sinto. Eu me sinto muito feliz.” disse Bertens.

“Estou muito orgulhosa desta semana. Eu joguei um bom tênis. Ser nº 4 no mundo na segunda-feira, então é, sim. Eu não sei, é tudo fantástico.” Afirmou a holandesa, já comemorando o posto que será assumido por ela na próxima atualização do ranking, o que será seu recorde na carreira.

Em grande jogo, Serena passa por Halep em Melbourne. Pliskova vence Muguruza

Serena Williams e Simona Halep, como era de se esperar, fizeram um grande jogo pra fechar as oitavas de final da chave feminina do Australian Open, primeiro Grand Slam da temporada, disputado no piso duro de Melbourne.

Na manhã desta segunda-feira, no horário de Brasília, a norte-americana fez um primeiro set muito bom, viu a romena crescer no segundo e depois fez um final de terceiro set de alto nível pra eliminar a nº 1 do mundo, com parciais de 6/1 4/6 e 6/4.

Nas quartas, a adversária de Serena será a tcheca Karolina Pliskova, que não tomou conhecimento da espanhola Garbine Muguruza e anotou 6/3 e 6/1.

As duas primeiras partidas das quartas serão disputadas na terça-feira, 9º dia do torneio, começando com o confronto entre a russa Anastasia Pavlyuchenkova e a norte-americana Danielle Collins.

Já na rodada noturna, Petra Kvitova deve fazer um belo jogo contra a australiana Ashleigh Barty.

Foto: Ben Solomon/Tennis Australia