Djokovic e Thiem vencem e se enfrentam em Roland Garros. Federer x Nadal na outra semi, nesta sexta

Tudo pronto para as semifinais da chave masculina de Roland Garros, segundo Grand Slam da temporada, disputado no saibro de Paris.

Nesta quinta-feira, dois jogos até mais rápido que o esperado definiram a segunda semifinal, depois da vitória de Novak Djokovic sobre Alexander Zverev por 7/5 6/2 e 6/2.

Vale destacar que o alemão chegou a sacar pra fechar a primeira parcial, mas acabou levando a virada e não apresentando mais resistência.

Dominic Thiem também não teve muito trabalho pra superar o russo Karen Khachanov, também em sets diretos, com parciais de 6/2 6/4 e 6/2.

Com isso, Djokovic e Thiem se enfrentam nesta sexta-feira por uma vaga na grande final. Os dois já se enfrentaram nove vezes, com sete vitórias do sérvio. Porém, uma das vitórias do austríaco foi justamente no saibro de Paris, nas quartas de final de 2017.

A outra semi, também nesta sexta, será nada mais, nada menos, do que o clássico Roger Federe e Rafael Nadal.

Federer e Nadal já se enfrentaram 40 vezes, com vantagem de 25×15 para o espanhol. Em Roland Garros, os dois não se enfrentam desde a final de 2011, quando o multicampeão de Paris venceu em 4 sets.

Federer e Nadal confirma o favoritismo e se enfrentam na semifinal de Roland Garros

Um dos jogos mais aguardados de Roland Garros está marcado! Roger Federer e Rafael Nadal se enfrentarão na semifinal do segundo Grand Slam da temporada.

Nesta terça-feira, o suíço garantiu sua vaga ao superar o compatriota Stan Wawrinka, em um dos jogos mais esperados do dia, depois de muito equilíbrio e parciais de 7/6(4) 4/6 7/6(5) e 6/4.

Sem jogar o torneio francês desde 2015, Federer vai ter pela frente seu maior rival e adversário no saibro.

Nadal jogou muito e não teve muita dificuldade pra bater o japonês Kei Nishikori, em sets diretos, com parciais de 6/1 6/1 e 6/3, seguindo para a semi com um único set perdido até o momento, diante do belga David Goffin.

Federer e Nadal já se enfrentaram 40 vezes, com vantagem de 25×15 para o espanhol. Em Roland Garros, os dois não se enfrentam desde a final de 2011, quando o multicampeão de Paris venceu em 4 sets.

Djokovic bate Struff e chega às quartas em Paris sem perder set. Federer e Wawrinka se enfrentam em jogão nesta 3ª

Os jogos desta segunda-feira não foram como nas maratonas de domingo, mas boas partidas definiram os dois últimos confrontos das quartas de final de Roland Garros.

No começo do dia, Kei Nishikori e Benoit Paire continuaram o confronto que foi interrompido por falta de luz natural no domingo. O francês até começou bem, levando o 4º set no tiebreak e sacando pro jogo na parcial decisiva, mas o japonês se recuperou e fechou o 5º set em 7/5, garantindo sua vaga nas quartas para encarar Rafael Nadal, aniversariante do dia, em partida que será disputada já nesta terça-feira.

Novak Djokovic segue muito forte na disputa e nesta segunda conseguiu uma vitória tranquila sobre o alemão Jan-Lennard Struff, com parciais de 6/3 6/2 e 6/2, e agora terá pela frente o alemão Alexander Zverev, que virou sobre o italiano Fabio Fognini, vencendo por 3×1.

O russo Karen Khachanov encerrou a boa campanha do argentino Juan Martin Del Potro, com uma vitória por 3×1, e agora joga contra o austríaco Dominic Thiem, que superou o francês Gael Monfils, último jogador da casa vivo na chave, por 3×0.

Além do jogo entre Nadal e Nishikori, a terça-feira em Paris também terá o aguardando confronto entre Stan Wawrinka e Roger Federer, valendo vaga na semifinal.

Wawrinka vence confronto de 5 horas contra Tsitsipas e encara Federer nas quartas de Roland Garros

O domingo em Roland Garros foi do suíço. Não aquele mais famoso, é verdade, mas de Stan Wawrinka, que lutou por mais de 5 horas pra chegar às quartas de final do segundo Grand Slam da temporada.

Mesmo com Roger Federer em ação no dia, que não teve muito trabalho pra superar o argentino Leonardo Mayer por 3×0, Wawrinka tomou todas as atenções em um confronto histórico e de alto nível com o jovem grego Stefanos Tsitisipas.

Depois de muita luta, técnica e pontos plásticos e disputados, o suíço salvou alguns break points importantíssimos no 5º set e levou a melhor, com um 8/6 na parcial decisiva.

O detalhe é que o ponto decisivo, quando o grego sacava em 6/7, foi em um slice defensivo de Wawrinka, que Tsitsipas fez um golpe de vista. Depois da conferência do árbitro de cadeira, estava definido: game, set, match Wawrinka!

Agora, vem o aguardando confronto contra o seu compatriota mais famoso. Aliás, vale destacar que Wawrinka foi justamente o último jogador a vencer Federer em Roland Garros, em 2015. Naquela ocasião, o atual nº 28 do mundo venceu por 3×0, nas quartas, antes de rumar para o título.

Quem também entrou em quadra pra vencer com tranquilidade foi Rafael Nadal, que anotou 6/2 6/3 e 6/3 sobre o argentino Juan Ignacio Londero.

Seu adversário ainda será definido nesta segunda-feira, já que o jogo entre Kei Nishikori e Benoit Paire não foi definido, sendo interrompido por falta de luz natural quando o japonês vencia por 2 sets a 1.

Quatro jogos definem nesta segunda-feira as outras duas partidas de quartas de final, começando com Novak Djokovic, que joga contra o alemão Jan-Lennard Struff na quadra Philippe-Chatrier, mesmo local da aguardada partida entre Dominic Thiem e Gael Monfils.

Na Suzanne-Lenglen, Fabio Fognini e Alexander Zverev prometem outro belo jogo, enquanto Juan Martin Del Potro terá pela frente o russo Karen Khachanov.

 

Federer vence mais uma em sets diretos em Paris. Nadal perde set, mas também avança

Depois de duas vitórias muito tranquilas, Rafael Nadla perdeu um set em Roland Garros, mas conseguiu sua vaga nas oitavas de final do segundo Grand Slam da temporada.

O espanhol chegou a perder a terceira parcial da partida contra o belga David Goffin, mas não teve grandes problemas pra fechar a partida por 3×1. Roger Federer teve até mais tranquilidade pra vencer norueguês Casper Rudd, com trabalho apenas no tiebreak do 3º set.

Benoit Paire vencia o espanhol Pablo Carreno Busta por 2×1, quando viu o adversário desistir. Com isso, o francês terá pela frente o japonês Kei Nishikori, que precisou de cinco sets pra bater o esloveno Laslo Djere.

Outro que foi ao 5º set foi Martin Klizan, que venceu o tenista da casa, Lucas Pouille, assim como o argentino Juan Ignacio Londero, que eliminou outro francês, o jovem Corentin Moutet.

Nadal, Djokovic e Thiem passam pela estreia em Roland Garros

Depois de Roger Federer, três dos principais favoritos também estrearam com vitória em Roland Garros, segundo Grand Slam da temporada, disputado no saibro de Paris.

Nesta segunda-feira, Rafael Nadal não teve trabalho pra bater o alemão Yannick Hanfmann, vencendo por 3×0 e cedendo apenas seis games.

Novak Djokovic também não perdeu muito tempo na partida contra o polonês Hubert Hurkacz, anotando 3×0 pra garantir sua vaga na segunda rodada.

Quem teve mais trabalho foi o austríaco Dominic Thiem, que chegou a perder um set para o norte-americano Tommy Paul antes de garantir a sua vitória.

O canadense Denis Shapovalov acabou sendo eliminado pelo alemão Jan-Lennard Struff, por 3×0, enquanto Pablo Cuevas anotou 3×0 sobre o local Maxime Janvier.

Vale destacar também a vitória do suíço Stan Wawrinka sobre o eslovaco Josef Kovalik, por 3×1.

Federer estreia com vitória tranquila em Roland Garros. Nadal e Djokovic em quadra na 2ª

Mesmo com muitos jogos, o domingo foi de Roger Federer em Paris, no dia de abertura de Roland Garros, segundo Grand Slam da temporada.

Sem jogar no torneio desde 2014, o suíço voltou a se preparar na temporada de saibro deste ano e fez sua estreia de forma tranquila, superando o italiano Lorenzo Sonego por 3×0, sem grandes sustos.

Quem também não teve dificuldades foi Kei Nishikori, que anotou 3×0 sobre o local Quentin Halys, assim como Marin Cilic na partida diante do italiano Thomas Fabbiano.

Grigor Dimitrov surpreendeu sem tanta surpresa, ao enfrentar dificuldade mais uma vez em um Slam, dessa vez pra bater o sérvio Janko Tipsarevic em cinco sets.

Nicolas Mahut fez a alegria da torcida da casa ao eliminar o italiano Marco Cecchinato, semifinalista do ano passado, em uma longa batalha de cinco sets.

Outro que foi ao 5º set foi o argentino Diego Schwartzman, pra superar o húngaro Marton Fucsovics, enquanto David Goffin não teve grandes problemas pra confirmar o favoritismo diante do lituano Ricardas Berankis, vencendo por 3×0.

Dois dos principais favoritos farão sua estreia nesta segunda-feira, com Rafael Nadal fazendo o segundo jogo da quadra Philipp-Chatrier diante do alemão Yannick Hanfmann. No mesmo local, encerrando o dia, Novak Djokovic vai começar sua campanha no jogo contra o polonês Hubert Hurkacz.

Dominic Thiem, apontado por muitos como um dos candidatos ao título em Paris, joga na Suzanne-Lengllen diante do norte-americano Tommy Paul.

Nadal aplica pneu, bate Djokovic em Roma e volta a ser recordista de títulos de Slam

Depois das campanhas decepcionantes no saibro ao longo das últimas semanas, Rafael Nadal mostrou toda sua força no piso ao conquistar neste domingo o título do Masters 1000 de Roma, na Itália.

Em um primeiro set incrível, o espanhol não deu chances para Novak Djokovic, que pela primeira vez em todos os confrontos entre eles, levou um pneu: 6/0.

A segunda parcial começou até mais equilibrada. O espanhol teve a chance de quebrar o saque do sérvio no 7º game, mas viu o adversário sair de um 0/40 pra confirmar e conseguir a quebra definitiva na parcial no 10º game.

No 3º set, Nadal não deu chances. Quebrou o saque do adversário em duas oportunidades e fechou a partida com parciais de 6/0 4/6 e 6/1.

Essa é a 9ª conquista do espanhol em Roma, que de quebra se estabalece novamente como o maior vencedor de Masters 1000, com 34 títulos, deixando Djokovic com 33.

Djokovic salva match-point e vai à semi em Roma. Federer desiste e não entra em quadra

Depois da chuva da quarta-feira e da intensa rodada da quinta, o Masters 1000 de Roma conheceu nesta sexta-feira os seus semifinalistas.

Uma frustração do dia foi a desistência de Roger Federer, que nem chegou a entrar em quadra contra o grego Stefanos Tsitsipas, que garantiu sua vaga na semi.

Seu avdersário será o espanhol Rafael Nadal, que teve mais uma atuação muito sólida na semana, dessa vez contra o compatriota Fernando Verdasco, vencendo por 6/4 e 6/0.

Na grande partida do dia, Novak Djokovic chegou a salvar match-points diante do argentino Juan Martin Del Potro, mas foi buscar a virada com parciais de 4/6 7/6(6) e 6/4, e agora terá pela frente o argentino Diego Schwartzman, que eliminou o japonês Kei Nishikori por 6/4 e 6/2.

Jovem grego Tsitsipas surpreende Nadal e faz a final de Madri contra Djokovic

Mais uma final da temporada de saibro não terá a presença de Rafael Nadal. Dessa vez, no Masters 1000 de Madri, na Espanha.

Neste sábado, a principal estrela do saibro foi superada pelo jovem grego Stefanos Tsitsipas, em um jogo cheio de altos e baixos, com parciais de 6/4 2/6 e 6/3:

“isso significa o mundo! Estou muito feliz por ter me provado hoje. Joguei um dos meus melhores jogos neste ano. Estou aproveitando o tênis em seu potencial máximo. É muito bom poder jogar desta maneira. A vitória de hoje é apenas uma sensação indescritível” disse Tsitsipas, depois da partida.

A final será contra o sérvio Novak Djokovic, que fez uma partida muito equilibrada contra Dominic Thiem, decidida em dois tiebreaks e parciais de 7/6(2) e 7/6(4).

Djokovic e Tsitsipas se enfrentaram apenas uma vez ao longo da carreira, no ano passado, no Masters 1000 de Toronto, em partida que acabou com a vitória do grego por 2×1.

Essa é apenas a segunda participação do grego no torneio espanhol, parando na segunda rodada do ano passado, enquanto o nº do mundo busca o tricampeonato.