Zverev e Tsitsipas são surpreendidos na estreia em Wimbledon. Djokovic vence. Federer e Nadal jogam na 3ª

Duas decepções na chave masculina de Wimbledon, logo no primeiro dia do terceiro Grand Slam da temporada, disputado na grama de Londres, na Inglaterra.

Cabeça de chave nº 6, Alexander Zverev segue fazendo jus ao seu histórico de não ir bem nos grandes torneios e dessa vez foi superado na primeira rodada pelo tcheco Jiri Vesely, por 3×1.

A outra grande surpresa do dia foi a derrota do grego Stefanos Tsitsipas, que perdeu para o italiano Thomas Fabbiano em 5 sets.

Novak Djokovic estreou de forma tranquila, vencendo o alemão Philipp Kohlschreiber por 3×0, enquanto Stan Wawrinka cedeu apenas 7 games ao belga Ruben Bemelmans, vencendo por 6/3 6/2 e 6/2.

A terça-feira será o dia da estreia de Roger Federer, que encara o jovem sul-africano Lloyd Harris, na quadra central.

Rafael Nadal joga na quadra 1 contra o japonês Yuchi Sugita, enquanto Dominic Thiem estreia na quadra 2 diante do norte-americano Sam Querrey.

 

Wawrinka vence confronto de 5 horas contra Tsitsipas e encara Federer nas quartas de Roland Garros

O domingo em Roland Garros foi do suíço. Não aquele mais famoso, é verdade, mas de Stan Wawrinka, que lutou por mais de 5 horas pra chegar às quartas de final do segundo Grand Slam da temporada.

Mesmo com Roger Federer em ação no dia, que não teve muito trabalho pra superar o argentino Leonardo Mayer por 3×0, Wawrinka tomou todas as atenções em um confronto histórico e de alto nível com o jovem grego Stefanos Tsitisipas.

Depois de muita luta, técnica e pontos plásticos e disputados, o suíço salvou alguns break points importantíssimos no 5º set e levou a melhor, com um 8/6 na parcial decisiva.

O detalhe é que o ponto decisivo, quando o grego sacava em 6/7, foi em um slice defensivo de Wawrinka, que Tsitsipas fez um golpe de vista. Depois da conferência do árbitro de cadeira, estava definido: game, set, match Wawrinka!

Agora, vem o aguardando confronto contra o seu compatriota mais famoso. Aliás, vale destacar que Wawrinka foi justamente o último jogador a vencer Federer em Roland Garros, em 2015. Naquela ocasião, o atual nº 28 do mundo venceu por 3×0, nas quartas, antes de rumar para o título.

Quem também entrou em quadra pra vencer com tranquilidade foi Rafael Nadal, que anotou 6/2 6/3 e 6/3 sobre o argentino Juan Ignacio Londero.

Seu adversário ainda será definido nesta segunda-feira, já que o jogo entre Kei Nishikori e Benoit Paire não foi definido, sendo interrompido por falta de luz natural quando o japonês vencia por 2 sets a 1.

Quatro jogos definem nesta segunda-feira as outras duas partidas de quartas de final, começando com Novak Djokovic, que joga contra o alemão Jan-Lennard Struff na quadra Philippe-Chatrier, mesmo local da aguardada partida entre Dominic Thiem e Gael Monfils.

Na Suzanne-Lenglen, Fabio Fognini e Alexander Zverev prometem outro belo jogo, enquanto Juan Martin Del Potro terá pela frente o russo Karen Khachanov.

 

Roland Garros começa neste domingo com a volta de Federer ao saibro francês

Começa neste domingo o segundo Grand Slam da temporada, aquele mais especial pros brasileiros, no saibro parisiense. Um torneio de Roland Garros renovado, com quadra nova, com Roger Federer de volta.

Aliás, o suíço já estreia neste domingo, na quadra principal do complexo, a Philippe-Chatrier, diante do italiano Lorenzo Sonego. Se a expectativa por um título ainda não é das maiores, não dá pra negar que os bons jogos recentes de Federer na terra batida animam pra uma possível boa campanha.

Outro bom de saibro que estreia no primeiro dia do torneio é o grego Stefanos Tsitsipas, cabeça de chave nº 6, que encara o alemão Maximilian Marterer, na mesma quadra do jogo do Federer.

Na quadra Suzzane-Lenglen, Kei Nishikori joga contra o francês Quentin Halys, enquanto Marin Cilic enfrenta o italiano Thomas Fabbiano.

A nova quadra Simonne-Mathieu fica pra estreia do italiano Marco Cecchinnato neste domingo. O semifinalista do ano passado é o cabeça de chave nº 16 e terá pela frente o francês Nicolas Mahut, e David Goffin joga contra o lituano Ricardas Berankis.

Para conferir toda a programação do dia, clique aqui.

Djokovic se impõe sobre Tsitsipas, conquista o tri em Madri e chega ao recorde de Masters 1000

Novak Djokovic recuperou seu melhor tênis e conquistou o título do Masters 1000 de Madri, na Espanha, que é disputado no saibro.

Neste domingo, o sérvio, nº 1 do mundo, não deu muitas chances ao jovem grego Stefanos Tsitsipas, vencendo com parciais de 6/3 e 6/4.

“Estes são os melhores torneios, os maiores torneios que temos em nosso esporte, na ATP, claro, ao lado dos Grand Slams”, disse Djokovic, completando: “Isso é tão importante e tão bom quanto possível.”

Com a vitória, além de conquistar o tricampeonato em Madri, o sérvio empatou com Rafael Nadal no posto de maior vencedor de Masters 1000 da História, com 33 conquistas. Abaixo deles está Roger Federer, com 28.

“Estou muito satisfeito. Eu estava dizendo depois da vitória na semifinal de ontem que foi uma vitória muito importante para minha confiança. Eu não estava jogando meu melhor tênis depois da Austrália, então eu estava querendo recuperar o ímpeto. Eu comecei bem. Eu não perdi um set em todo o torneio, então estou muito satisfeito. Joguei alguns dos meus melhores tênis aqui.” completou Djokovic, que segue agora para o Masters 1000 de Roma.

Jovem grego Tsitsipas surpreende Nadal e faz a final de Madri contra Djokovic

Mais uma final da temporada de saibro não terá a presença de Rafael Nadal. Dessa vez, no Masters 1000 de Madri, na Espanha.

Neste sábado, a principal estrela do saibro foi superada pelo jovem grego Stefanos Tsitsipas, em um jogo cheio de altos e baixos, com parciais de 6/4 2/6 e 6/3:

“isso significa o mundo! Estou muito feliz por ter me provado hoje. Joguei um dos meus melhores jogos neste ano. Estou aproveitando o tênis em seu potencial máximo. É muito bom poder jogar desta maneira. A vitória de hoje é apenas uma sensação indescritível” disse Tsitsipas, depois da partida.

A final será contra o sérvio Novak Djokovic, que fez uma partida muito equilibrada contra Dominic Thiem, decidida em dois tiebreaks e parciais de 7/6(2) e 7/6(4).

Djokovic e Tsitsipas se enfrentaram apenas uma vez ao longo da carreira, no ano passado, no Masters 1000 de Toronto, em partida que acabou com a vitória do grego por 2×1.

Essa é apenas a segunda participação do grego no torneio espanhol, parando na segunda rodada do ano passado, enquanto o nº do mundo busca o tricampeonato.

Nadal joga muito, aplica pneu em Tsitsipas e chega à final em Melbourne sem perder set

Ratificando seu excelente momento, Rafael Nadal chegou à final do Australian Open, primeiro Grand Slam da temporada, disputado no piso duro de Melbourne.

Em um dia de muito calor na cidade australiana, o espanhol não deu chances ao grego Stefanos Tsitsipas, vencendo em sets diretos e perdendo apenas 6 games, fechando a partida com parciais de 6/2 6/4 e 6/0.

Com isso, ele vai à final em Melbourne pela 5ª vez na carreira, sendo que neste ano ele não perdeu um único game, apresentando uma ótima forma física e técnica.

Na grande final do próximo domingo, Nadal aguarda o vencedor da partida entre o sérvio Novak Djokovic e o francês Lucas Pouille, que jogam na manhã desta sexta-feira, no horário de Brasília, em um confronto que será inédito.

Foto: Ben Solomon/Tennis Australia

Nadal segue sem perder set, supera Tiafoe e encara Tsitsipas na semi do Australian Open

Com mais uma excelente apresentação, Rafael Nadal garantiu sua vaga na semifinal do Australian Open, primeiro Grand Slam da temporada, disputado no piso duro de Melbourne.

Na manhã desta terça-feira, no horário de Brasília, ele enfrentou o jovem norte-americano Francis Tiafoe, que fazia sua melhor campanha da carreira em um Slam, mas que não conseguiu encontrar resistência para o espanhol.

Nadal conseguiu quebrar o saque de Tiafoe em todo início de set e, com isso, manteve sempre vantagem no placar até fechar a partida com parciais de 6/3 6/4 e 6/2.

Na semifinal, o nº 2 do mundo, que ainda não perdeu set no torneio, terá o desafio de enfrentar o grego Stefanos Tsitsipas, que depois de eliminar Roger Federer, precisou de quatro sets  para bater o consistente Roberto Bautista-Agut, que vinha de 9 vitórias seguidas na temporada.

A outra semifinal começa a ser definida na madrugada de quarta-feira, no horário de Brasília, com a partida entre o canadense Milos Raonic e o francês Lucas Pouille.

Na rodada noturna, Novak Djokovic terá pela frente o japonês Kei Nishikori, que vem de uma maratona de mais de 5hs no seu jogo das quartas de final.

Foto: Ben Solomon/Tennis Australia

Tsitsipas joga muito e bate Federer nas 8ªs do Australian Open. Nadal segue sem perder set

Foram definidos os quatro primeiros quadrifinalistas da chave masculina do Australian Open, primeiro Grand Slam da temporada, disputado no piso duro de Melbourne.

A maior surpresa do dia ficou pra manhã deste domingo, com a excelente vitória do grego Stefanos Tsitsipas sobre Roger Federer.

O jovem grego levou o suíço a três tiebreaks, vencendo dois e triunfando no jogo por 3×1, com parciais de 6/7(11) 7/6(3) 7/5 e 7/6(5). Depois, na entrevista para John McEnroe, visivelmente emocionado, disse que era o homem mais feliz do mundo naquele momento.

Além de vencer Federer, o grego ainda escapou de enfrentar Marin Cilic nas quartas de final, já que o croata foi eliminado pelo espanhol Roberto Bautista-Agut, em cinco sets, de virada.

Cercada de expectativa, a partida dentre Rafael Nadal e Tomas Berdych foi muito mais tranquila que o imaginado, com o espanhol começando a partida vencendo 9 games seguidos e passando às quartas anotando 6/0 6/1 e 7/6(4). Com isso, Nadal segue sem perder um único set no torneio.

Outra surpresa das quartas será o adversário do nº 2 do mundo, já que o norte-americano Francis Tiafoe, que já havia eliminado Kevin Anderson, bateu o búlgaro Grigor Dimitrov por 3×1.

Tsitsipas bate De Minaur e conquista o Next Gen ATP Finals de forma invicta

O grego Stefanos Tsistipas confirmou sua bela campanha ao longo da semana e ficou com o título do Next Gen ATP Finas, torneio que reuniu em Milão, na Itália, os oito melhores tenistas da temporada até 21 anos.

Depois de vencer os três primeiros jogos da primeira fase e passar pelo russo Andrey Rublev na semifinal, Tsitsipas precisou virar a decisão, superando o australiano Alex De Minaur por 2/4 4/1 4/3(3) e 4/3(3).

“Eu joguei um ótimo tênis esta semana aqui em Milão”, disse Tsitsipas. “Foi uma partida fantástica. Fiquei calmo, apesar de ter tido a chance de vencer duas vezes, mas permaneci calmo. Estava com o objetivo de vencer a partida. Eu estava mentalmente muito forte e isso foi comprovado no tie-break no último set.” Completou o jovem grego.

Essa foi a segunda edição do Next Gen ATP Finals e, no ano passado, o campeão foi o sul-coreano Hyeon Chung.

Foto: Julian Finney/Getty Images

De Minaur e Tsitsipas confirmam o favoritismo e decidem o título do Next Gen ATP Finals

Os favoritos confirmaram a expectativa e estão na final do Next Gen ATP Finals, torneio que reúne em Milão, na Itália, os oito melhores tenistas da temporada até 21 anos. A decisão está marcada para às 18hs deste sábado, horário de Brasília.

Nas semifinais desta sexta-feira, o australiano Alex De Minaur foi o primeiro a garantir a sua vaga ao bater o espanhol Jaume Munar em cinco sets, de virada.

Depois, o grego Stefanos Tsitsipas também precisou de cinco sets para passar pelo russo Andrey Rublev.

Os dois finalistas já se enfrentaram quatro vezes na carreira, com três vitórias de Tsitsipas, que venceu o confronto mais recente, no ATP 500 de Tóquio, neste ano.

Foto: Peter Staples/ATP World Tour