Medvedev e Tsitsipas chegam à 3ª rodada do US Open. Ruud é eliminado. Djokovic em quadra na 5ª feira

Em um dia marcado pela chuva, que acabou causando a interrupção e o adiamento de alguns jogos, os principais favoritos da chave masculina avançaram para a terceira rodada do US Open, quarto e último Grand Slam da temporada, disputado no piso duro de Nova York, nos Estados Unidos.

Cabeça de chave nº 2, o russo Daniil Medvedev não teve muito trabalho contra o alemão Dominik Koepfer, vencendo por 3×0, com parciais de 6/4 6/1 e 6/2.

Stefanos Tsitsipas, que causou polêmica por algumas atitudes na vitória sobre Andy Murray na estreia, tomou um susto ao perder um set para o francês Adrian Mannarino no tiebreak, mas logo reagiu bem e aplicou um pneu em seguida pra confirmar a vitória por 3×1.

O argentino Diego Schwartzman foi outro favorito que não cedeu set, apesar do tiebreak no primeiro set diante do sul-africano Kevin Anderson, enquanto o russo Andrey Rublev anotou 3×1 para superar o espanhol Pedro Martinez.

A surpresa do dia ficou por conta da eliminação do norueguês Casper Rudd, nº 11 do mundo, que perdeu de virada para o holandês Botic Van De Zandschulp, por 3×1.

A quinta-feira será o dia do complemento da segunda rodada e o alemão Alexander Zverev terá a tarefa de abrir fazer o segundo jogo do Arthur Ashe Stadium, enfrentando o espanhol Albert Ramos Vinolas.

No primeiro jogo da sessão noturna, Novak Djokovic tem todo o favoritismo contra o holandês Taloon Griekspoor.

O canadense Denis Shapovalov, cabeça de chave nº 7, joga à noite no Louis Armstrong contra o espanhol Roberto Carballes Baena, enquanto o italiano Matteo Berrettini, cabeça 6, fará o segundo jogo do dia na Grandstand contra o francês Corentin Moutet.

Para conferir a programação completa, clique aqui.

Foto: Darren Carroll/USTA

Murray enfrenta Tsitsipas nesta 2ª feira, em sua estreia no US Open. Medvedev também entra em quadra

E começa nesta segunda-feira o US Open, quarto, último e muito esperado Grand Slam da temporada, disputado no piso duro de Nova York, nos Estados Unidos.

Logo no segundo jogo do Arthur Ashe Stadium, principal quadra do complexo, um jogo com muita coisa envolvida. Por mais que não exista muita previsão de equilíbrio e muito menos de vitória, é sempre incrível ter a chance de assistir Andy Murray em quadra, principalmente em um Slam.

Seu adversário será um doa principais favoritos da chave, o grego Stefanos Tsitsipas, mas nada que possa impedir algumas horas do ex-número 1 do mundo esbanjando seu talento, como costuma fazer.

Outro grande favorito que estreia nesta segunda é Daniil Medvedev, que terá pela frente o experiante Richard Gasquet, fechando a rodada noturna do Arthur Ashe.

O russo Andrey Rublev tem o favoritismo diante do croata Ivo Karlovic, assim como Casper Rudd, que faz outro confronto de juventude x experiência com Jo-Wilfried Tsonga. Bem parecido com a partida do canadense Felix Auger-Aliassime contra o russo Evgeny Donskoy.

Para conferir a programação completa, clique aqui.

Foto: Andrew Ong/USTA

Nesta 2ª feira, Murray, Djokovic e Tsitsipas estreiam em Wimbledon

Wimbledon vai começar nesta segunda-feira e logo com o número 1 do mundo em quadra, começando sua campanha no tradicional Grand Slam disputado na grama de Londres, na Inglaterra.

Na quadra central, Novak Djokovic terá pela frente o jovem britânico Jack Draper, nº 250 do mundo, em confronto que será inédito.

No mesmo lugar, Andy Murray fará o terceiro jogo da programação, enfrentando o georgiano top-30 Nikoloz Basilashvili, em outro confronto que vai acontecer pela primeira vez no circuito.

Na quadra 1, o destaque é para o jogo do grego Stefanos Tsitsipas contra o norte-americano Francis Tiafoe. Nos 3 confrontos anteriores entre eles, o grego venceu todos.

Para conferir a programação completa, clique aqui.

Foto: AELTC/Edward Whitaker

Nadal batalha por quase 4h, salva match-point e é campeão em Barcelona pela 12ª vez

Que final incrível! Neste domingo, Rafael Nadal e Stefanos Tsitsipas protagonizaram uma bela disputa na grande final do ATP 500 de Barcelona, na Espanha, torneio disputado no saibro.

O equilíbrio já era esperado, com o quase sempre favoritismo do espanhol quando joga no saibro, mas o grego não se intimidou e começou muito bem a partida, agressivo, se impondo e abrindo 3/1, ficando muito perto de mais uma quebra de saque. Não aproveitou e o gigante acordou.

Nadal foi entrando na partida. De mansinho, foi aproveitando as oportunidades que Tsitsipas não aproveitou e fechou o 1º set por 6/4.

Na segunda parcial, a História se repetiu. Tsitsipas abriu vantagem, Nadal se recuperou e ficou muito, muito perto de fechar a partida, mas o grego foi buscar, salvou dois match-points – um deles em um voleio muito corajoso – e, depois de desperdiçar set points, venceu no tiebreak e empatou a partida.

Aí o equilíbrio continuou. Os dois deram poucas chances, até que o espanhol salvou um match-point sacando em 4/5 para conseguir uma quebra de saque logo depois, fechando a partida em seguida.

No fim, vitória por 6/4 6/7(6) 7/5 e, pela 12ª vez (isso mesmo!) Nadal conquista o título em Barcelona, em um torneio no qual foi crescendo, evoluindo ao longo da semana. O espanhol perdeu set nos dois primeiros jogos, mas foi fazendo valer sua condição e sua competitividade no saibro, até triunfar na final em jogo de 3h40min.

“É importante para mim. É importante para a minha confiança. É importante o título, por si só.” disse o espanhol, que comemorou muito sua conquista.

“É um título importante na minha carreira, conquistar mais um ATP 500, um dos melhores ATP 500 da História do nosso esporte, com grande tradição em Barcelona. É ótimo.” completou.

Nadal passa por Carreno Busta e fará a final de Barcelona contra Tsitsipas

Rafael Nadal segue muito bem e vai em busca do seu 12º título do ATP 500 de Barcelona, torneio disputado no saibro.

Neste sábado, o atual nº 3 do mundo não deu chances ao compatriota Pablo Carreno Busta e triunfou em sets diretos, com parciais de 6/3 e 6/2, garantindo vaga na decisão que será disputada neste domingo.

Seu adversário será o grego Stefanos Tsitsipas, que também vive grande fase e se impôs sobre o jovem italiano Jannik Sinner, com um duplo 6/3.

Vale destacar que Nadal vem evoluindo ao longo da semana e perdeu sets nos dois primeiros jogos em Barcelona, diante do bielorrusso Ilya Ivashka e do japonês Kei Nishikori.

Nadal e Tsitsipas já se enfrentaram nove vezes ao longo da carreira e o espanhol lidera o retrospecto, com sets vitórias. No saibro, foram três jogos, com Nadal vencendo na final de Barcelona, em 2018, e na semifinal do Masters 1000 de Roma, no ano seguinte. O grego triunfou na semifinal do Masters 1000 de Madri, também em 2019.

Tsitsipas supera Rublev e conquista em Monte Carlo o seu 1º Masters 1000

O grego Stefanos Tsitispas rompeu uma barreira importante da carreira ao conquistar, neste domingo, seu primeiro título de Masters 1000, em Monte Carlo, disputado no saibro.

Na grande final, Tsitsipas deu poucas chances e fez um jogo bem menos do que se esperava contra o russo Andrey Rublev, dominando do início ao fim e vencendo em sets diretos, com um duplo 6/3.

“Tive uma semana incrível em Monte Carlo. Não consigo descrever meus sentimentos agora. Estou dominado por tantas emoções diferentes. É incrível que eu seja capaz de estar no lugar em que estou. Ambos merecíamos estar na final. Nós fizemos uma partida incrível e um show incrível” disse o grego, completando em seguida: “Eu consideraria como a melhor semana da minha vida até agora.”

Ao longo da semana, aproveitando as eliminações de Novak Djokovic e Rafael Nadal nas oitavas e quartas de final, respectivamente, Tsitsipas passou, em sequência, por Karatsev, Garin, Davidovich Fokina e Evans, antes da decisão diante de Rublev.

Rublev e Tsitsipas confirmam o favoritismo e decidem o Masters 1000 de Monte Carlo

Neste sábado, ambos eram favoritos. Com Rafael Nadal – desde as quartas – e Novak Djokovic – desde as oitavas – fora do caminho, Stefanos Tsitsipas confirmaram o favoritismo, venceram seus jogos e vão disputar o título do primeiro Masters 1000 no saibro da temporada.

Vindo de uma grande vitória sobre Rafael Nadal, na sexta-feira, Rublev começou muito bem sua partida diante do surpreendente Casper Ruud, fechando logo o 1º set e conseguindo quebra de vantagem no 2º.

Depois, viu o norueguês reagir, chegando a abrir 4/2 e saque. Porém, a vantagem não foi mantida e Rublev foi buscar a virada na parcial, fechando o jogo por 6/3 e 7/5.

Já Tsitsipas teve ainda menos trabalho. Com um jogo muito adaptado ao saibro, sabendo manter a agressividade, mas também toda a variação que o piso exige, o grego anotou uma boa vitória sobre o britânico Daniel Evans, com parciais de 6/2 e 6/1.

Rublev e Tsitsipas possuem um histórico de confronto direto muito equilibrado, com oito jogos disputados e quatro vitórias pra cada lado. No saibro, foram duas partidas, ambas em 2020, com o russo vencendo em Hamburgo e o grego triunfando em Roland Garros.

Tsitsipas consegue virada absurda sobre Nadal e faz semi do Australian Open contra Medvedev

Algo muito, muito improvável, aconteceu nesta quarta-feira em Melbourne, em jogo que definiu o último semifinalista da chave masculina do primeiro Grand Slam da temporada.

Rafael Nadal entrou em quadra com favoritismo para enfrentar Stefanos Tsitsipas. Por mais que o talento do que grego seja sempre considerada uma ameaça a ser respeitada, os jogos sólidos do espanhol desde o início do torneio deixava a partida com uma cara de mais facilidade que o normal.

E isso se aprofundou depois dos dois primeiros sets. Por mais que Nadal não tenha tido facilidade pra confirmar seus primeiros games, sua experiência valeu muito nos pontos mais decisivos dos games e facilmente ele abriu 2×0.

A partir do terceiro set, tudo mudou de figura, com Tsitsipas mais agressivo e o espanhol variando pouco, não conseguindo tirar o grego da zona de conforto. Com isso, Tsitsipas foi ganhando confiança e levou a parcial no tiebreak. Uma quebra solitária de vantagem no 4º levou o jogo ao 5º. E, quando tudo parecia mostrar que um tiebreak definiria a vaga na semi, Nadal teve o saque quebrado no 5/5. No último game, a última esperança foi um break point, não aproveitado pelo espanhol. Na sequência, Tsitsipas confirmou um feito incrível, com parciais de 3/6 2/6 7/6(4) 6/4 e 7/5. Apenas ele, Fabio Fognini e Roger Federer viraram um jogo sobre Nadal depois de dois sets abaixo.

Na semifinal, seu adversário não será uma surpresa. O russo Daniil Medvedev teve resistência do compatriota Andrey Rublev apenas no 1º set. Depois, deslanchou e fechou a partida com parciais de 7/5 6/3 e 6/2.

Tsitsipas e Medvedev já se enfrentaram seis vezes no circuito, com ampla vantagem do russo, que venceu cinco confrontos. Porém, no mais recente, triunfo do grego, no ATP Finals de 2019.

Foto: Peter Staples/ATP Tour

 

Tsitsipas vence Kokkinakis em belo jogo de 5 sets. Nadal e Medvedev avançam com tranquilidade em Melbourne

Teve jogão! Na madrugada desta quinta-feira, no horário de Brasília, Stefanos Tsitsipas e Thanasi Kokkinakis protagonizaram um dos melhores jogos até o momento dessa edição do Australian Open.

Com dois talentos em quadra, só poderia ter acontecido isso mesmo. Um belo jogo de cinco sets e que acabou com a vitória do grego, mas com o australiano mostrando mais uma vez como poderia ter sido os últimos anos se uma série de lesões não tivesse atrapalhado sua trajetória em quadra.

Karen Khachanov conseguiu garantir sua vaga na terceira rodada ao anotar uma vitória em sets diretos sobre o lituano Ricardas Berankis, enquanto o italiano Matteo Berrettini precisou de quatro parciais para passar pelo tcheco Thomas Machac.

Já na sessão noturna, Rafael Nadal não tomou conhecimento do norte-americano Michael Mmoh, vencendo com parciais de 6/1 6/4 e 6/2, assim como o russo Daniil Medvedev, que não perdeu set para o espanhol Roberto Carballes Baena.

 

 

 

Nadal fecha a sessão diurna no 2º dia do Australian Open. Medvedev e Tsitsipas também abrem campanha

O 2º dia de jogos do Australian Open terá a estreia de mais alguns favoritos da chave masculina do primeiro Grand Slam da temporada, disputado no piso duro de Melbourne.

O espanhol Rafael Nadal, que se ausentou dos jogos da ATP Cup com dor nas costas, fará sua estreia, que tem tudo pra ser com tranquilidade, diante do sérvio Laslo Djere. O número 2 do mundo vai fazer o último jogo da sessão diurna da Rod Laver Arena.

Na mesma quadra, o grego Stefanos Tsitsipas fecha a programação noturna em partida diante do francês Gilles Simon, enquanto o russo Daniil Medvedev, cabeça de chave nº 4, terá pela frente o perigoso canadense Vasek Pospsil.

O italiano Matteo Berrettini terá outro sacador pela frente, em jogo que pode ser equilibrado diante do sul-africano Kevin Anderson na Margaret Court. Andrey Rublev chega com moral para jogar na John Cain Arena contra o alemão Yannick Hanfmann, mesmo local da partida entre o local Alex De Minaur contra o norte-americano Tennys Sandgren.

Para conferir a programação completa, clique aqui.