Bellucci e Clezar vencem bem na estreia em Savannah. Sorgi e Sell jogam na 3ª feira

Dois brasileiros começaram com vitória a campanha no Challenger de Savannah, nos Estados Unidos, que é disputado no saibro verde.

Nesta segunda-feira,Thomaz Bellucci derrotou o cabeça-de-chave 2 da competição com premiação de U$ 75 mil, o canadense Peter Polansky, 124o colocado do ranking mundial por 2 sets a 0, parciais de 6/3 6/1.

“Foi um jogo muito bom. O Peter é um cara que pode jogar super bem. O saibro não é a melhor quadra dele, mas ele não deixa de ser um jogador super perigoso. Eu tinha que tomar o cuidado de me manter firme no jogo e não dar espaço pra ele. Nos momentos de mais dificuldade, saí bem do buraco com bons saques. Pressionei ele sempre com a devolução e com a primeira direita. Esse jogo foi melhor do que o último da semana passada. Consegui jogar mais agressivo e mais sólido e com mais profundidade. Foi um dia bem positivo,” analisou o brasileiro.

O próximo adversário de Bellucci, 217o na ATP, sairá do confronto entre o britânico Jay Clarke, 227o e o brasileiro que veio do qualifying, João Pedro Sorgi, 373º, que se enfrentam nesta terça.

Guilherme Clezar também estreou com vitória tranquila, batendo o alemão Dominik Koepfer, em sets diretos, com parciais de 6/2 e 6/3. Nas oitavas, ele terá pela frente o vencedor da partida entre o suíço Henri Laaksonen e o espanhol Enrique Lopez Perez.

Também nesta terça, Karue Sell, outro brasileiro que passou pelo qualifying, entra em quadra pra fazer sua estreia na chave principal diante do norte-americano Evan King, em confronto que será inédito.

Bellucci estreia com vitória no Challenger de Tallahassee, nos EUA. Clezar e Sorgi jogam na 3ª

Thomaz Bellucci estreou com vitória nesta segunda-feira, no Challenger de Tallahassee, na Flórida, com premiação de U$ 75 mil. Ele derrotou o americano, convidado da organização, Danny Thomas (725o), por 6/1 6/2, em 1h07min de jogo.

“Eu não conhecia o meu adversário. Ele é um jogador jovem, que está começando a jogar os torneios profissionais e deve ter entrado um pouco nervoso, errando bastante. Eu, por outro lado, joguei firme e sólido e acabou sendo um jogo tranquilo,” analisou Bellucci.

Na próxima rodada, nas oitavas-de-final, Bellucci, 222o. do ranking mundial, enfrenta o vencedor da partida entre o jovem sérvio Miomir Kekmanovic (201o.) e o tunisiano Aziz Dougas (675o). “Dos dois jogadores eu conheço mais o Kekmanovic. Ele treina com a gente lá em Bradenton e tem muito potencial pela frente.”

Nesta terça-feira, mais dois brasileiros entram em quadra pela primeira rodada. João Pedro Sorgi, que perdeu no quali para o argentino Federico Coria, entrou na chave como lucky-loser e terá pela frente o canadense Peter Polansky, cabeça de chave nº 2, em confronto que será inédito.

Guilherme Clezar também entra em quadra, diante do italiano Andrea Arnaboldi. Os dois já se enfrentaram duas vezes, ambas no saibro, com duas vitórias do brasileiro.

Monteiro e Sorgi perdem e a Colômbia vira sobre o Brasil no Zonal da Copa Davis

Pela primeira vez desde 2004, o Brasil perdeu um confronto pelo Zonal Americano da Copa Davis e, com isso, não vai jogar a repescagem do Grupo Mundial do maior torneio entre nações do tênis.

Neste sábado, depois do empate no primeiro dia, o Brasil começou bem com vitória nas duplas de Marcelo Melo e Marcelo Demoliner sobre a forte parceria formada por Juan Sebastian Cabal e Robert Farah.

Depois, Thiago Monteiro são se encontrou contra o jovem Daniel Galan, sendo superado em sets diretos, com um duplo 6/3.

No quinto e decisivo ponto, João Pedro Sorgi foi o escolhido para representar o país, lutou bastante, mas quem levou a melhor foi o local Alejandro Gonzalez, por 6/3 e 7/6(0), confirmando a virada e a festa da torcida da casa.

Sorgi conquista ponto decisivo, Brasil vence República Dominicana e avança no Zonal da Copa Davis

O Brasil avançou para a segunda fase do Zonal Americano da Copa Davis com uma vitória por 3 a 2 sobre a República Dominicana, em confronto disputado nas quadras rápidas do Clube Deportivo Naco, em Santo Domingo. No quinto e decisivo jogo da série, o paulista João Sorgi, estreante na competição, venceu Roberto Cid, de virada, por 2 sets 1, com parciais de 6/7 (8-10), 6/1 e 6/4, em 2h25 de partida, na noite deste sábado, e confirmou a classificação brasileira.

Agora, o Brasil buscará uma vaga no playoff do Grupo Mundial contra a Colômbia, novamente fora de casa, nos dias 6 e 7 abril. A equipe colombiana passou sem maiores dificuldades por Barbados, pelo placar de 4 a 0.

“Sem palavras para descrever tudo o que aconteceu essa semana, muita emoção. Tudo isso foi consequência de uma união muito forte da equipe, me senti muito acolhido aqui, trabalhamos muito aqui durante a semana e essa não é uma vitória só minha, quero agradecer também ao meu treinador o Christian Kodazs, meu psicólogo (Aparício Menezes), tem gente por trás de mim, minha família, todo mundo que torce e manda essa energia, me ajudaram a ter forças para lutar bastante”, agradeceu Sorgi.

“Entrei com esse espírito de luta, vesti a camisa do Brasil, coloquei o coração na raquete e lutei do primeiro ao último ponto, independente de ganhar ou perder, ainda mais num quinto ponto como este que é difícil, lutado, tendo jogado uma partida muito disputada no dia anterior. Isso prova pra mim que tenho muita força pra dar. É acreditar mais em mim e usar esses aprendizados e experiências e ir trabalhando, tenho muito a melhorar. Quero usar toda essa energia para minha temporada e se for convocado uma outra vez espero representar tão bem como acho que fiz dessa vez. Estou muito emocionado e feliz por dar a vitória ao país e representar essa equipe que é muito unida”, comemorou o estreante.

Brasil teve chance de fechar confronto com Thiago Monteiro

O Brasil teve a chance de fechar o confronto na partida anterior com Thiago Monteiro, mas o cearense acabou superado por José Hernández por 6/3 e 7/6(4).

Marcelo Melo e Marcelo Demoliner confirmam favoritismo nas duplas

No duelo de duplas, que abriu o confronto no sábado, Marcelo Melo e Marcelo Demoliner confirmaram o favoritismo e venceram os anfitriões Nick Hardt e José Olivares por 6/3 e 6/4 em apenas 1h de partida.

Melo e Demoliner não enfrentaram nenhum break point no primeiro set e cederam apenas quatro pontos em seus serviços. Os brasileiros conseguiram uma quebra no oitavo game da parcial inicial e depois sacaram para fazer 6 a 3. No segundo set, a dupla do Time Correios Brasil conseguiu mais duas quebras e abriu 4 a 0. A parceria local chegou a conseguir um break e diminuir a vantagem, mas Melo e Demoliner mantiveram a consistências de seus serviços para garantir o ponto para a equipe brasileira.

Foto: Erika Santelices/AFP

Brasil e República Dominicana terminam primeiro dia da Copa Davis empatados

O primeiro dia do confronto entre o Brasil e a República Dominicana na estreia no Zonal Americano I da Copa Davis, nas quadras rápidas do Club Deportivo Naco, em Santo Domingo, terminou empatado em 1 a 1. O estreante João Sorgi fez um jogo duro, mas acabou superado pelo tenista número 1 do país caribenho, José Hernández. Na sequência, Thiago Monteiro, melhor brasileiro convocado pelo capitão João Zwetsch, bateu o dominicano Roberto Cid e empatou o confronto.

Confronto entre duplas e de simples neste sábado

Neste sábado, o Brasil pode passar à frente com o duelo entre os duplistas Marcelo Melo, número 1 do ranking mundial de duplas, e Marcelo Demoliner contra Nick Hardt e José Olivares, programado para a partir das 17h (horário de Brasília). Na sequência, serão disputados os jogos de simples invertidos. Monteiro encara Hernández e, se prevalecer o empate, Sorgi define a classificação contra Cid. As partidas terão transmissão da Bandsports e do SporTV 3.

“Foi no detalhe, acabou escapando, muito equilibrado, foi um bom jogo, no fim ele jogou muito bem. Consegui competir bem e lutar ao máximo para tentar sair com a vitória, pena que escapou. O espírito de competição foi bom, é muito importante numa Copa Davis. A energia do capitão e do time ajudou a virar o segundo set e ir bem no terceiro, mas no tie-break ele jogou muito bem. Agora caso necessite de mim no quinto jogo vou preparado para lutar novamente”, avaliou Sorgi.

“Foi um dia duro, os dois jogos foram bem parelhos devido às condições bem rápidas. O jogo do Sorgi foi bastante equilibrado, poderia ter ido para qualquer lado. E no meu, tive muitas chances no primeiro set, poderia ter concretizado antes, mas acabei desperdiçando um pouco, mas valeu a parte mental, de ficar tranquilo, de acreditar no que eu estava fazendo e virar o jogo para empatar o confronto. Amanhã temos a dupla e se precisar as duas simples. Acho que a equipe está bem unida e preparada e vamos com tudo para sairmos vitoriosos desse confronto”, ressaltou Monteiro.

Foto: Olga Paola Almanzar/Divulgação CBT

Orlandinho e Sorgi são destaques da segunda-feira no Challenger de Campinas

A estreia da chave principal do São Paulo Challenger de Tênis é nesta segunda-feira, 02 de outubro nas quadras da Sociedade Hípica. Dois brasileiros já estão confirmados na abertura do torneio com premiação de US$ 50 mil, apresentado pelo Aché por meio da Lei Federal de Incentivo ao Esporte do Ministério do Esporte: Orlando Luz e João Pedro Sorgi.

Representantes da nova geração do tênis nacional, Luz, 20 anos e Sorgi, 23, vivem momentos diferentes na carreira.

Orlandinho está há algum tempo fora das competições por problemas de saúde e busca recuperar ranking e ritmo de jogo. O adversário da estreia na quadra central João Lima, em jogo noturno a partir das 18h30, não vai facilitar em nada esse objetivo. Ex-top 100 com dois troféus de challenger na temporada, Andrej Martin será um forte oponente.

“Nos três anos que venho pra Campinas pego jogadores duros, mas a vontade, a garra é a mesma. Estou feliz de estar jogando na chave, da organização ter me dado esse convite e de jogar no Brasil. Estou preparado, fiz bons treinos aqui desde quinta, mas pra pegar ritmo, só jogando, tem que colocar a cara lá, mesmo não estando 100% preparado, mas sinto que estou em condições de fazer um bom jogo e se tudo der certo, de ganhar. E tem a torcida que sempre me motiva muito, me levanta bastante e espero que venham torcer, não só no meu jogo, mas no de todos os brasileiros e estrangeiros”, disse Luz, lembrando dos tempos de juvenil quando sempre contou com apoio de toda a torcida campineira.

Sorgi, ao contrário de Luz, está em excelente momento. Desde o final de 2016 vem conseguindo bons resultados, grandes vitórias sobre jogadores como Leonardo Mayer, Victor Estrella, e em setembro desse ano atingiu seu melhor ranking, 251o da ATP. A estreia, às 12 horas, será contra o austríaco Michael Linzer, que nos últimos 10 dias ficou hospedado na casa dele em Sertãozinho, interior de São Paulo, treinando para o Challenger.

“ Ele é um jogador muito intenso, dedicado, concentrado, então espero um jogo bem disputado, porque nós conhecemos bem um ao outro. Esse quadrante da chave está bastante duro, com o Delbonis(Federico) como favorito, mas nesse nível de torneio só tem bons jogadores, você sempre vai ter que lutar em todos os jogos”.

A entrada na Sociedade Hípica de Campinas é gratuita para todos os jogos do São Paulo Challenger de Tênis.

Mais fotos disponíveis em flickr.com/institutosports

 

Programação de segunda-feira- 02/outubro

Quadra central João Lima

12h

Michael Linzer(AUT) x João P. Sorgi(BRA)

A seguir

Jose Pereira (BRA) [Q] x Tomas L.Puches (ARG) [Q]

A seguir

Daniel D.Silva (BRA) [LL] x Facundo Bagnis(ARG) [3]

Não antes de 18h30

M.Kestelboim/F.Mena(ARG/ARG) x M.Gonzalez/F.Neis (ARG/BRA)

A seguir

[WC] Orlando Luz(BRA) x Andrej Martin(SVK) [6]

Quadra 3

12h

Facundo Arguello(ARG) x Bruno Sant’Anna(BRA)

A seguir

Federico Coria(ARG) x Pedro Sakamoto(BRA) [Q]

A seguir

Giner/M.Vilella Martinez(ESP/ESP) x G.Clezar/A.Collarini(BRA/ARG)

Ghem enfrenta sérvio em Challenger na Bósnia. Sakamoto e Sorgi jogam nos EUA

Sem ATP’s e com Copa Davis a partir da sexta-feira, alguns brasileiros estarão em ação em Challengers pelo mundo, na próxima semana.

Em Banja Luka, na Bósnia e Hezergovina, Challenger que é disputado no saibro, André Ghem terá pela frente o sérvio Nikola Milojevic, que o venceu o no único confronto entre os dois até o momento, no piso duro de Noumea, neste ano.

No Challenger de Cary, nos Estados Unidos, também disputado no piso duro, Pedro Sakamoto joga contra o local Noah Rubin, em confronto que será inédito.

João Pedro Sorgi também está na chave do torneio norte-americano, mas ainda aguarda a definição do qualifying para conhecer seu primeiro adversário.

Clezar e Ghem perdem em Challengers na Europa. Sorgi é eliminado nos EUA

Três brasileiros foram superados, nesta quarta-feira, em Challengers disputados no saibro europeu e no piso duro na América do Norte.

Jogando na cidade de Cortina, na Itália, Guilherme Clezar foi superado pelo austríaco Gerald Melzer, com parciais de 7/6(3) e 6/3.

Em Tampere, na Finlândia, André Ghem ainda tirou um set do português Pedro Sousa, mas perdeu por 6/1 3/6 e 6/1.

No Challenger de Binghamton, nos Estados Unidos, João Pedro Sorgi, que já havia sido eliminado na primeira rodada da chave de simples, perdeu também nas duplas, ao lado do local Adam El Mihdawy. Os dois foram superados pelos australianos Alex Bolt e Andre Whittington, com parciais de 6/3 e 6/4.

Clezar vence eslovaco e joga por vaga na chave principal do Rio Open. Orlandinho e Sorgi perdem

Clezar 1 peqGuilherme Clezar foi o primeiro brasileiro a vencer no qualfying do Rio Open, que começou neste sábado, na capital carioca.

O gaúcho vencia o primeiro set contra eslovaco Josef Kovalik por 5/1, quando viu o adversário abandonar a partida. Por vaga na chave principal, Clezar terá pela frente o espanhol Roberto Carballes Baena, que bateu Felipe Meligeni por 6/3 4/6 e 6/0.

Abrindo a programação, João Pedro Sorgi fez sets equilibrados contra o belga Arthur De Greef, mas acabou perdendo em sets diretos, com parciais de 6/4 e 6/3.

Quem também garantiu vaga na rodada final do quali, que será disputada neste domingo, foi o experiente dominicano Victor Estrella, que bateu o espanhol Ruben Ramirez Hidalgo por duplo 6/3.

Orlando Luz, o Orlandinho, lutou por 2h17min, chegou a vencer o primeiro set, mas levou a virada do argentino Guido Andreozzi, que venceu por 5/7 6/3 e 6/4.

Foto: Fotojump

João Pedro Sorgi ganha convite para o quali do Rio Open

Sorgi - Guayaquil peqO Rio Open Qualifying, torneio classificatório para o maior evento de tênis da América do Sul, ganhou mais um brasileiro na chave: João Pedro Sorgi foi beneficiado nesta segunda-feira(13/02), com o terceiro convite da competição. Ele se une aos outros dois convidados, Orlando Luz e Felipe Meligeni Alves na disputa por uma das quatro vagas na chave principal do Rio Open. O evento acontece nos dias 18 e 19 de fevereiro, com entrada gratuita no Jockey Club Brasileiro.

Em 2016, Sorgi subiu mais de 350 posições no ranking da ATP- hoje é o 349o – e vive o melhor momento da carreira. Foram duas finais de torneios da série Future, duas oitavas em eventos de US$ 50 mil em premiação e uma semifinal no Challenger do Equador, quando derrotou jogadores como Victor Estrella Burgos, então 104o do mundo, Leonardo Mayer, 124o e Facundo Bagnis, 68o da ATP.

“Eu estou muito feliz com a oportunidade de poder jogar um torneio do nível do Rio Open Qualifying, ainda mais sendo no meu país. É uma oportunidade muito especial, que eu pretendo desfrutar ao máximo e agregar uma ótima experiência à minha carreira. Venho evoluindo meu tênis e acho que oportunidades como estas podem me fazer crescer muito mais. Estou muito motivado para jogar. Gostaria de agradecer ao Luiz Carvalho pela oportunidade”, comentou João Pedro Sorgi, que joga o quali no Rio pela primeira vez na carreira.

” O Sorgi vem mostrando um bom desempenho desde o ano passado e temos essa premissa de dar convite para jogadores novos e que mereçam a chance de disputar o Rio Open Qualifying. Além de tentar a vaga na chave, eles têm a oportunidade de vivenciar toda a estrutura de um grande torneio do circuito, conviver com jogadores entre os melhores do mundo e aprender muito”, explicou Luiz Carvalho, diretor do torneio.

A chave do Rio Open Qualifying conta com dois top 100, Carlos Berlocq(ARG) 81o e Victor Estrella Burgos(DOM),96o , além de outros 11 top 150. Entre os brasileiros, João “Feijão” Souza é a grande atração dos dias 18 e 19, quando a entrada é gratuita para o público.

Rio Open Qualifying
18 e 19 de fevereiro
Jockey Club Brasileiro
Entrada Gratuita