ATP divulga lista completa do Rio Open 2020, com dois top-10 e cinco top-30

lista completa de jogadores confirmados na chave de simples do Rio Open apresentado pela Claro foi divulgada nesta quarta-feira (8) pela ATP. A sétima edição maior torneio de tênis da América do Sul contará com dois top 10 liderando a lista, o austríaco Dominic Thiem (4º) e o italiano Marco Berrettini (8º). Outros grandes nomes do circuito também brigarão pelo título na cidade maravilhosa, como Diego Schwartzman (13º), Borna Coric (25º) e Fernando Verdasco (49º). Os ingressos para o evento, que acontece entre 15 e 23 de fevereiro no Jockey Club Brasileiro, estão à venda pelo site tudus.com.br/rioopen com preços a partir de R$ 30.

Thiem, atual vice-campeão de Roland Garros e campeão do Rio Open na edição de 2017, vai em busca do bicampeonato após uma grande temporada em 2019. Campeão em cinco torneios e terminando o ano igualando o melhor ranking de sua carreira, o austríaco encabeça a lista do ATP 500 carioca. Schwartzman, Cuevas e Djere, que também já conquistaram o título no Jockey, voltam ao Rio de Janeiro para brigarem pelo troféu. Outro retorno fica por conta do espanhol Verdasco, que foi o destaque do Rio Open 2018 após a conquista do vice-campeonato em simples e do título de duplas.

O torneio também contará com duas grandes novidades. Berrettini, número 8 do mundo e semifinalista do US Open, disputará um torneio como profissional no Brasil, país de sua avó, pela primeira vez na carreira. O italiano, que foi eleito pelos companheiros de circuito como o jogador que mais cresceu na temporada de 2019, encerrou o último ano disputando o ATP Finals, torneio que reúne os oito melhores jogadores da temporada em Londres. Quem também estreará no torneio é o croata Borna Coric. O jovem de 23 anos foi um dos líderes da Croácia na conquista do título da Copa Davis em 2018, além de ter sido campeão em duas ocasiões na ATP. O poderoso estilo de jogo do croata promete prender a atenção dos fãs de tênis, que terão a oportunidade de ver o melhor do esporte no Rio de Janeiro.
Nomes que fazem parte da história do Rio Open estarão presentes mais uma vez. Finalista na primeira edição do ATP 500 do Rio de Janeiro, o ucraniano Alexandr Dolgopolov retornará ao circuito após quase dois anos fora se recuperando de lesões. Outro finalista que estará no Rio Open é o argentino Guido Pella, que conquistou o vice-campeonato em 2016.
Com doze jogadores entre os 50 melhores do mundo, o line-up também conta com destaques da nova geração. Casper Ruud e Nicolas Jarry, semifinalistas em edições passadas do Rio Open, lideram o grupo, que inclui o chileno Cristian Garin, o espanhol Alejandro Davidovich Fokina e o francês Corentin Moutet.

Caso alguns dos jogadores inscritos tenham que desistir do torneio, os cinco primeiros na lista de alternates são Thiago Monteiro (BRA), Leonardo Mayer (ARG), Jaume Munar (ESP), Salvatore Caruso (ITA) e Jiri Vesely (CZE). O brasileiro Monteiro vem de um fim de temporada positivo na gira de torneios pelas Américas, assim como Munar, pupilo de Rafael Nadal, que finalizou 2019 com a conquista do título no challenger de Montevidéu.

Além dos 23 que têm entrada garantida pelo ranking, o jovem brasileiro Felipe Meligeni também já está garantido na chave principal após conquistar um convite na Maria Esther Bueno Cup, torneio NextGen entre tenistas brasileiros. A promessa espanhola Carlos Alcaraz, de apenas 16 anos, também ganhou convite para a chave principal. Ainda há sete posições a serem preenchidas: quatro pelo qualifying (realizado nos dias 15 e 16 de fevereiro), mais dois convidados e um special exempt (para tenistas que não puderem disputar o qualifying por estarem em ação em outro torneio). Um dos dois convites é reservado para solicitação de tenistas da lista A+ da ATP.
“A nossa ideia desde o principio era inovar e atrair jogadores que nunca estiveram no Rio Open. Conseguimos isso através do Berrettini e do Coric, dois jovens jogadores com resultados expressivos no circuito. Além deles teremos outros nomes que certamente engrandecem o nosso evento como é o caso do Thiem, 4o. do mundo, que vive um ótimo momento na carreira, o Schwartzman que se firmou entre os 15 melhores, além de Verdasco que foi uma sensação em 2018 jogando as finais de simples e duplas. Juntam-se a eles um grupo da nova geração composta pelo Garin, Ruud, Moutet e Davidovich-Fokina. Estou muito satisfeito com esse grupo de jogadores que acredito ser um dos melhores que o Rio Open já teve,” disse Luiz Carvalho, Diretor do torneio.

Veja a lista de inscritos no Rio Open:

Dominic Thiem (AUT) – 4º
Matteo Berrettini (ITA) – 8º
Diego Schwartzman (ARG) – 13º
Guido Pella (ARG) – 25º
Borna Coric (CRO) – 28º
Cristian Garin (CHI) – 33º
Dusan Lajovic (SRB) – 34º
Laslo Djere (SRB) – 39º
Albert Ramos-Viñolas (ESP) – 41º
Pablo Cuevas (URU) – 45º
Fernando Verdasco (ESP) – 49º
Juan Ignacio Londero (ARG) – 50º
Lorenzo Sonego (ITA) – 51º
Casper Ruud (NOR) – 53º
Pablo Andujar (ESP) – 64º
Alexandr Dolgopolov (UKR) – 66º
Hugo Dellien (BOL) – 73º
Federico Delbonis (ARG) – 74º
Marco Cecchinato (ITA) – 75º
Nicolas Jarry (CHI) – 77º
Roberto Carballes Baena (ESP) – 80º
Corentin Moutet (FRA) – 81º
Alejandro Davidovich Fokina (ESP) – 85º
 
Alternates
Thiago Monteiro (BRA) – 87º
Leonardo Mayer (ARG) – 88º
Jaume Munar (ESP) – 89º
Salvatore Caruso (ITA) – 93º
Jiri Vesely (CZE) – 102º
 
Todos os Campeões do Rio Open
2014 – Rafael Nadal (ESP)
2015 – David Ferrer (ESP)
2016 – Pablo Cuevas (URU)
2017 – Dominic Thiem (AUT)
2018 – Diego Schwartzman (ARG)
2019 – Laslo Djere (SRB)

Rio Open confirma Diego Schwartzman, campeão de 2018, na edição 2020

Nesta quinta-feira, o Rio Open apresentado pela Claro confirmou mais um top 20 para a edição de 2020. O argentino Diego Schwartzman, número 14 do mundo e campeão do torneio em 2018, retorna ao Rio de Janeiro e se junta ao austríaco Dominic Thiem, quarto melhor tenista da atualidade e ao jovem croata Borna Coric na sétima edição do maior torneio de tênis da América do Sul, que acontecerá entre 15 e 23 de fevereiro no Jockey Club Brasileiro. A pré-venda de ingressos para clientes Claro e Santander já está aberta e a venda para o público geral começa no dia 02 de dezembro.
O argentino teve uma temporada marcante em 2019, consolidando o seu lugar entre os melhores tenistas do mundo. Sensação no US Open, Diego foi às quartas de final do torneio após derrotar o alemão Alexander Zverev, além de conquistar seu terceiro título da carreira no ATP 250 de Los Cabos, no México, e atingir a sua primeira semifinal de Masters 1000 em Roma, batendo novos recordes em sua carreira. Schwartzman também foi vice-campeão no ATP 250 de Buenos Aires e no ATP 500 de Viena, terminando uma temporada como o melhor tenista sul-americano e no top 15 pela primeira vez

A história de Schwartzman com o Rio Open vem desde a primeira edição, disputando o maior evento esportivo anual do Rio de Janeiro em todas as temporadas. A conquista do maior título de sua carreira veio no torneio, em 2018, derrotando grandes nomes como Gael Monfils e Fernando Verdasco no caminho. Poucos meses depois viria a alcançar o melhor ranking da carreira, a posição de número 11. “Estou muito feliz em voltar ao Rio de Janeiro, o Rio Open é um torneio muito especial para mim, onde sempre me sinto bem e jogo o meu melhor. O título em 2018 me deu a confiança para alavancar a minha carreira, tive duas grandes temporadas desde então. Espero poder repetir a conquista e retribuir o carinho dos brasileiros”, afirmou o argentino.O line-up completo do Rio Open será revelado em janeiro, após o término das inscrições na ATP. “É um privilégio para o Rio Open contar com mais um nome de peso para 2020. O Schwartzman fez uma grande temporada, foi um dos destaques do US Open e se consolidou entre os 15 melhores do mundo, além de ser um dos favoritos do público carioca”, disse Luiz Carvalho, Diretor do Torneio.

Thiem, Schwartzman, Fognini e Cecchinato jogam na super terça do Rio Open

O segundo dia do Rio Open apresentado pela Claro vai ter em ação os principais favoritos ao título da edição 2019. A super terça do ATP 500, com o austríaco Dominic Thiem, o argentino Diego Schwartzman e os italianos Fabio Fognini e Marco Cechinnato em quadra, vai começar às 13h, no Jockey Club Brasileiro. Os jogos desta segunda-feira foram cancelados devido à chuva que caiu no Rio, e desta maneira  a rodada de terça ficou recheada de boas partidas.

Thiem, campeão em 2017, estreia contra o sérvio Laslo Djere, por volta das 19h, na quadra central. Na sequência, Schwartzman, vencedor no ano passado, encara o uruguaio Pablo Cuevas, campeão em 2016. Na quadra 1, Cecchinato, cabeça de chave 3, pega o esloveno Aljaz Bedene, seguido pelo compatriota Fognini, jogador que mais venceu partidas no Rio Open, que enfrentará o canadense Felix Auger-Aliassime.

Três partidas foram interrompidas pela chuva nesta segunda. O espanhol Roberto Carballes Baena vencia o chileno Nicolas Jarry por 4 games a 3, e o argentino Federico Delbonis estava à frente do tunisiano Malek Jaziri por 5 a 3. Pela chave de duplas, os brasileiros Thiago Monteiro e Fernando Romboli venciam os britânicos Luke Bambridge e Jonny O’Mara por 6/2 e 1 a 1. Monteiro fará sua estreia nas simples nesta terça contra o português Pedro Sousa, no terceiro jogo da quadra central.

Thiem e Schwartzman chegam otimistas para boa campanha em 2019

Será a primeira vez que Thiem enfrentará Djere, 91º do ranking mundial. O oitavo melhor do mundo chegou nesta segunda-feira ao Rio, após conquistar a semifinal em Buenos Aires. “Tenho ótimas recordações do torneio, foi onde conquistei minha segunda vitória sobre um top 10 (em 2016, diante do espanhol David Ferrer, então seis do ranking), e onde venci um dos meus maiores títulos da carreira”, disse o vice-campeão de Roland Garros em 2018, que visitou o Museu Histórico do Exército e Forte de Copacabana, nesta segunda, em companhia do duplista brasileiro Marcelo Demoliner.

Outro jogo que promete nesta terça será entre Schwartzman e Cuevas dois campeões do Rio Open. Schwartzman é o atual campeão e Cuevas venceu em 2017. Schwartzman, 19º, chega ao Rio após o vice-campeonato em Buenos Aires, no último domingo. “Comecei bem a temporada, conquistei o título aqui no ano passado, isso me dá mais confiança para fazer uma boa campanha aqui de novo”, disse Schwartzman.

Comunicado – INGRESSOS

Com o cancelamento das partidas desta segunda-feira, dia 18, por conta da chuva, a programação do Rio Open sofreu alterações. Os jogos desta segunda (18) foram transferidos para terça-feira (19) a partir das 13h (Sessão 1, que terá 3 jogos na Quadra Guga Kuerten) e 19h (Sessão Noite). Os compradores das Sessões 1 e Noite de segunda podem realizar a troca do ingresso para as respectivas sessões desta terça-feira, dia 19, na bilheteria do Jockey, a partir das 10h. É preciso que a troca seja feita pelo titular da compra (nome que consta no ingresso), apresentação do mesmo e documento com foto. Para solicitar a devolução do valor do ingresso, é preciso enviar e-mail para atendimento@tudus.com.br até o dia 26/2 às 23h59, com os dados do pedido.
Os ingressos do tipo promocional, cortesia, corporativo ou de gratuidade não são sujeitos a reembolso nem troca.

 

ORDER OF PLAY – TUESDAY, FEBRUARY 19, 2019
QUADRA GUGA KUERTEN start 1:00 pm
G. Pella (ARG) vs [5] J. Sousa (POR)
R. Carballes Baena (ESP) vs [8] N. Jarry (CHI) 43
P. Sousa (POR) vs [WC] T. Monteiro (BRA)

Not Before 7:00 pm
[1] D. Thiem (AUT) vs L. Djere (SRB)
P. Cuevas (URU) vs [4] D. Schwartzman (ARG)

QUADRA 1 start 1:00 pm
[Q] C. Ruud (NOR) vs P. Andujar (ESP)
[7] M. Jaziri (TUN) vs F. Delbonis (ARG) 35
[3] M. Cecchinato (ITA) vs A. Bedene (SLO)
[WC] F. Auger-Aliassime (CAN) vs [2] F. Fognini (ITA)
[WC] T. Seyboth Wild (BRA) vs T. Daniel (JPN)

QUADRA 2 start 1:00 pm
J. Munar (ESP) vs L. Mayer (ARG)
L. Sonego (ITA) vs A. Ramos-Vinolas (ESP)
C. Garin (CHI) vs M. Marterer (GER)
[Q] E. Ymer (SWE) vs [Q] J. Londero (ARG)

QUADRA 4 start 1:00 pm
[6] D. Lajovic (SRB) vs C. Norrie (GBR)
G. Andreozzi (ARG) vs [Q] H. Dellien (BOL)

Foto: Fotojump

 

Rio Open terá confronto entre campeões logo na primeira rodada

Saiu neste sábado a chave de simples do Rio Open, ATP 500 disputado no saibro do Jockey Club Brasileiro, na capital carioca.

Com o austríaco Dominic Thiem como principal atração, o torneio já tem dois brasileiros garantidos na chave principal.

Thiago Monteiro, nº 1 do país, terá pela frente o português Pedro Sousa, nº 100 do mundo, em confronto que será inédito.

O outro tenista do país que garantiu convite é Thiago Wild, uma das principais promessas do tênis nacional. O brasileiro vai fazer sua estreia contra o português Taro Daniel e pode enfrentar logo nas oitavas exatamente o cabeça 1 Thiem, que enfrenta o sérvio Laslo Djere.

Cabeça 2 do torneio, o italiano Fabio Fognini fará uma bela primeira rodada contra o jovem Felix Auger-Aliassime, enquanto o italiano Marco Cecchinato encara o esloveno Aljaz Bedene.

Já o cabeça 4, Diego Schwartzman, fará um duelo entre campeões do torneio contra o uruguaio Pablo Cuevas.

Nadal perde set, mas vira sobre Schwartzman e terá Del Potro na semi de Roland Garros

Depois de ter jogo interrompido pela chuva, Rafael Nadal entrou em quadra nesta quinta pra confirmar a virada e a vaga na semifinal de Roland Garros, segundo Grand Slam da temporada, disputado no saibro.

O argentino Diego Schwartzman até começou bem, chegou a vencer o primeiro set, mas viu o 10 vezes campeão do torneio se impor na sequência pra virar e confirmar o triunfo com parciais de 4/6 6/3 6/2 e 6/2.

Agora, por vaga na final, o espanhol encara no sábado o argentino Juan Martin Del Potro, que precisou de quatro sets pra bater o croata Marin Cilic por 7/6(5) 5/7 6/3 e 7/5.

Nadal e Del Potro já se enfrentaram 14 vezes ao longo da carreira e a vantagem é do espanhol, que saiu vitorioso em 9 oportunidades. No saibro, foram dois jogos, sendo um pela primeira rodada de Roland Garros, em 2007, e outro pela Copa Davis, em 2011, ambos vencidos pelo nº 1 do mundo.

Foto: Julien Crosnier/FFT

Schwartzman consegue virada incrível sobre Anderson e será adversário de Nadal nas 4ªs

Ao contrário da chave feminina, a segunda-feira da chave masculina foi bem movimentada em Roland Garros, segundo Grand Slam da temporada, disputado no saibro.

Logo na primeira partida do dia, uma vitória história pro tênis argentino e, especialmente, pra Diego Schwartzman, que conseguiu uma grande vitória nas oitavas de final.

Depois de perder os dois primeiros sets de forma bem contundente pro sul-africano Kevin Anderson, chegou a ver o adversário sacar pro jogo na 3ª parcial e depois na 4ª, antes de obter uma incrível virada, com parciais de 1/6 2/6 7/5 7/6(0) e 6/2.

Agora, nas quartas, ele terá seu maior desafio no torneio, já que terá pela frente o espanhol Rafael Nadal, que não teve grandes dificuldades pra bater o alemão Maximilian Marterer por 6/3 6/2 e 7/6(4).

Na outra partida de cinco sets do dia, Marin Cilic abriu 2×0, viu o italiano Fabio Fognini reagir, mas garantiu a vitória nas quartas ao anotar 6/4 6/1 3/6 6/7(4) e 6/3.

O adversário do croata por uma vaga nas quartas será o argentino Juan Martin Del Potro, que teve uma atuação firme diante do norte-americano John Isner, vencendo em sets diretos, com um triplo 6/4.

As quartas de final começam nesta terça-feira, com Dominic Thiem e Alexander Zverev fazendo um aguardado confronto na quadra Philippe-Chatrier, enquanto Novak Djokovic vai tentar impor seu favoritismo diante do surpreendente italiano Marco Cecchinato, na Suzanne-Lenglen.

Foto: Nicolas Gouhier/FFT

Schwartzman bate Verdasco e é campeão do Rio Open, maior título da sua carreira

Diego Schwartzman é o grande campeão do Rio Open, ATP 500 disputado na capital carioca e maior torneio de tênis da América do Sul.

Na tarde deste domingo, no Jockey Club Brasileiro, ele bateu o espanhol Fernando Verdasco em sets diretos, com parciais 6/2 e 6/3, com uma grande atuação.

Foi o segundo título de ATP da carreira de Schwartzman, o primeiro de ATP 500, que já havia sido campeão do ATP 250 de Istambul, em 2016.

Na final, Verdasco já não mostrou a mesma precisão que teve ao longo da semana, principalmente nas quartas e na semifinal, e viu um adversário muito sólido do fundo de quadra, que errou pouco e deu poucas chances.

Além disso, Schwartzman conseguiu levar a melhor nos pontos mais importantes, principalmente no meio do segundo set, salvando break points, quando a torcida presente parecia apoiar Verdasco, provavelmente pra ter a oportunidade de acompanhar um terceiro set, que não aconteceu.

Com o resultado, “El peque”, como é conhecido, vai confirmar seu melhor ranking da carreira, chegando ao 18º posto, superando o 23º lugar, ocupado nesta semana, que já é sua melhor marca, confirmando seu grande momento na carreira.

“No começo da semana, eu não esperava ser campeão e muito menos sem perder set. Eu pude aproveitar o fato dele jogar muito simples e duplas durante a semana. Eu estou muito contente com meu primeiro ATP 500.” afirmou o argentino, que ainda falou sobre a emoção de receber o troféu de campeão das mãos de Gustavo Kuerten:

“Foi incrível. Nunca imaginei ele entregar um troféu pra mim. Foi um sonho cumprido, assim como poder falar com ele.” disse Schwartzman.

Depois do jogo, Verdasco deixou claro que não estava em suas melhores condições físicas, principalmente pelo cansaço acumulados depois de ter jogador os cinco jogos da chave de simples e de duplas, na qual teve dois jogos no quali, antes de conquistar o título, na noite de sábado:

“Hoje não estava fisicamente como nos outros dias da semana, cometi um número maior de erros não forçados. Fisicamente, ele estava melhor do que eu. Não pude dar o melhor de mim, pelo cansaço acumulado.” afirmou.

Foto: Fotojump

Schwartzman bate surpreende Jarry, vai à final do Rio Open e se garante no top 20 da ATP

Diego Schwartzman confirmou seu favoritismo e é o primeiro finalista da chave de simples do Rio Open, ATP 500 disputado na capital carioca e o maior torneio de tênis da América do Sul.

Neste sábado, o argentino superou o surpreendente chileno Nicolas Jarry e venceu em sets diretos, com parciais de 7/5 e 6/2, em 1h17min.

Depois de um primeiro set equilibrado, no qual o argentino sacou duas vezes pra fechar, Jarry não conseguiu manter o nível no 2º, errou muito e não ofereceu resistência, vencendo apenas 2 games.

Campeão do ATP de Istambul, em 2016, Schwartzman vai em busca do seu segundo título de ATP. Com o resultado no Rio de Janeiro, ele entra pela primeira vez no top-20 da ATP, ocupando, por enquanto, o 19º posto a partir da próxima segunda-feira.

“”Foi uma partida dura, demorei a entrar no jogo. No 2° set joguei melhor, mais intenso, saquei melhor, devolvi melhor e pude ganhar em 2 sets. Estou muito contente por entrar no top 20.” afirmou o argentino.

Apesar da derrota, Jarry aprovou sua semana no Rio, depois de furar o qualifying e vencer três jogos na chave principal.

“Estou feliz pela semana, mas triste por hoje. Cometi muito mais erros do que nos outros jogos da semana. Quando eu jogava um bom ponto, ele jogava melhor. Parabéns pra ele.” disse Jarry, que também falou sobre o que vem sendo diferencial na sua carreira: “Estou treinando muito bem, fazendo as coisas muito bem fora da quadra também, sendo muito profissional, e isso influencia dentro da quadra. Tenho que manter isso.” disse o jovem chileno.

Foto: Fotojump

Melo e Soares confirmam o favoritismo, vencem argentinos e Brasil fica a um ponto da vitória no confronto

Melo e Soares - Davis peqNeste sábado, o Brasil conquistou um ponto muito importante e agora está a apenas uma vitória das quartas de final do Grupo Mundial da Copa Davis.

No jogo de duplas, Marcelo Melo e Bruno Soares entraram em quadra como favoritos, ratificaram esta condição e venceram a dupla argentina formada por Carlos Berlocq e Diego Schwartzman em sets diretos, com parciais de 7/5 6/3 e 6/4.

Neste domingo, a equipe brasileira precisa de mais um ponto para garantir a vitória no confronto e a primeira tentativa será com João Souza, o Feijão, que encara Leonardo Mayer.

Se o jogador da casa sair com a vitória, Thomaz Bellucci e Federico Delbonis decidem o confronto na sequência.

O país que sair com a vitória terá a Sérvia como adversária na próxima fase, já que o time liderado por Novak Djokovic venceu o jogo de duplas contra a Croácia e já abriu 3×0 de vantagem. Se passar, o Brasil jogará fora de casa.

Clezar perde para argentino Schwartzman e fica com o vice do Challenger Finals

Clezar - CH FinalsO argentino Diego Schwartzman é o grande campeão do ATP Challenger Tour Finals, a Final Mundial do Circuito Challenger de Tênis 2014. Na tarde deste domingo, o cabeça de chave 2 derrotou o brasileiro Guilherme Clezar por 6/2 e 6/3, no Esporte Clube Pinheiros, e levou a premiação US$ 84.900 e 110 pontos no ranking da ATP (Associação dos Tenistas Profissionais).

Este é o quinto título de Challenger de Schwartzman na temporada, a melhor de sua promissora carreira. Com mais este troféu, o atleta de Buenos Aires se aproxima do grupo dos 60 melhores do ranking. Outro dado curioso: é o tenista mais baixo no top 100, com apenas 1,70m.

“A semana foi incrível. O torneio foi muito bom, muito bem organizado. Estou muito contente com a semana. Desde a primeira rodada, eu consegui jogar um bom nível de tênis. Todas as partidas joguei bem. Cheguei com muita confiança na final, o Clezar ficou um pouco nervoso e consegui me aproveitar disso”, analisou Schwartzman.

“Nós já jogamos três vezes nesses últimos meses. Eu já o conheço bem, e ele me conhece bem. Entrei com muita confiança. Sabia que ele estaria cansado, porque a partida anterior dele foi muito longa. Estive muito bem na parte técnica também, e todos meus golpes estavam dando certo”, acrescentou.

Schwartzman esteve próximo de ser eliminado do torneio. Na segunda rodada, o brasileiro Feijão desperdiçou dois match points no segundo set e viu o argentino virar a partida. O jovem de 22 anos confessou que, naquele momento, já estava pensando em suas férias.

“Quando o Feijão estava sacando para a partida e com match point, eu já estava pensando nas minhas férias em Buenos Aires. Mas isso faz parte do tênis, estive próximo de ser eliminado e agora sou o campeão do torneio”, admitiu.
Entre os dias 6 e 8 de março de 2015, acontece o confronto válido pela Copa Davis entre Brasil e Argentina. Schwartzman espera integrar a equipe de seu país, mas reconhece que tem outros jogadores mais preparados que ele.

“Tenho esperanças de estar na equipe da Copa Davis, mas não acredito que irei jogar. Sei que tem jogadores mais experientes, jogadores que estão num nível mais acima do que o meu. Quero ajudar a equipe no que for preciso e espero que a Argentina ganhe o confronto”. disse.

Já Guilherme Clezar atingiu sua primeira final no ano, em que sofreu com uma grave lesão que o afastaram das quadras por três meses. O gaúcho comemorou o desempenho durante a semana, que irão lhe render preciosos pontos no ranking profissional.

“Foi uma bela semana. Apresentei um nível de tênis que fazia tempo que eu não apresentava, fiz bons jogos. Hoje, infelizmente, não pude sair com a vitória, mas os todos os méritos são do meu adversário, ele realmente jogou um grande nível de tênis, estou contente pela semana”, comentou.

“Eu estava bem fisicamente. Realmente, foi o jogo do meu adversário que me impôs uma dificuldade grande, assim como tinha sido na primeira partida. Praticamente, não errou devolução de saque. Pode ver que nos outros jogos, meu saque estava fazendo bastante diferença, mas hoje não consegui impor muito. Mérito bastante para ele”, finalizou Clezar, que recebeu o prêmio de US$ 39.900 e 60 pontos no ranking.

Foto: Marcello Zambrana