Domingo em Roland Garros terá Thiem x Nishikori e Djokovic x Verdasco

O domingo em Roland Garros terá o início das oitavas de final do segundo Grand Slam da temporada, disputado no saibro de Paris, na França.

Em um dos jogos mais esperados do dia, Dominic Thiem e Kei Nishikori fazem o segundo jogo da programação da Philippe-Chatrier, com o japonês levando a vantagem no confronto direto, vencendo os dois jogos que fizeram até o momento.

Também na principal quadra do complexo, Novak Djokovic encara o surpreendente Fernando Verdasco, que vem de uma boa vitória sobre o búlgaro Grigor Dimitrov.

Na Suzanne-Lenglen, Alexander Zverev, que vem de dois jogos de cinco sets, enfrenta o russo Karen Khachanov, enquanto David Goffin, que também vem de batalha contra Gael Monfils, enfrenta o italiano Marco Cecchinato.

Para conferir a programação completa, clique aqui.

Verdasco elimina Kokkinakis e encara Carreno Busta nas 8ªs em Miami. Kyrgios vence

Estão definidos mais conhecidos alguns classificados para as oitavas de final do Masters 1000 de Miami, nos Estados Unidos, que é disputado no piso duro.

Nesta segunda-feira, o espanhol Pablo Carreno Busta garantiu sua vaga ao bater o norte-americano Steve Johnson por duplo 6/4. Agora, ele terá pela frente o espanhol Fernando Verdasco, que eliminou Thanasi Kokkinakis no tiebreak do terceiro set.

O jovem canadense Denis Shapovalov eliminou outro representante local, ao passar por Sam Querrey, também em três sets, enquanto Nick Kyrgios anotou duplo 6/3 sobre o italiano Fabio Fognini.

No início da noite, o sul-africano impôs seu forte saque diante do russo Karen Khachanov, vencendo de virada por 4/6 6/2 e 6/3.

Schwartzman bate Verdasco e é campeão do Rio Open, maior título da sua carreira

Diego Schwartzman é o grande campeão do Rio Open, ATP 500 disputado na capital carioca e maior torneio de tênis da América do Sul.

Na tarde deste domingo, no Jockey Club Brasileiro, ele bateu o espanhol Fernando Verdasco em sets diretos, com parciais 6/2 e 6/3, com uma grande atuação.

Foi o segundo título de ATP da carreira de Schwartzman, o primeiro de ATP 500, que já havia sido campeão do ATP 250 de Istambul, em 2016.

Na final, Verdasco já não mostrou a mesma precisão que teve ao longo da semana, principalmente nas quartas e na semifinal, e viu um adversário muito sólido do fundo de quadra, que errou pouco e deu poucas chances.

Além disso, Schwartzman conseguiu levar a melhor nos pontos mais importantes, principalmente no meio do segundo set, salvando break points, quando a torcida presente parecia apoiar Verdasco, provavelmente pra ter a oportunidade de acompanhar um terceiro set, que não aconteceu.

Com o resultado, “El peque”, como é conhecido, vai confirmar seu melhor ranking da carreira, chegando ao 18º posto, superando o 23º lugar, ocupado nesta semana, que já é sua melhor marca, confirmando seu grande momento na carreira.

“No começo da semana, eu não esperava ser campeão e muito menos sem perder set. Eu pude aproveitar o fato dele jogar muito simples e duplas durante a semana. Eu estou muito contente com meu primeiro ATP 500.” afirmou o argentino, que ainda falou sobre a emoção de receber o troféu de campeão das mãos de Gustavo Kuerten:

“Foi incrível. Nunca imaginei ele entregar um troféu pra mim. Foi um sonho cumprido, assim como poder falar com ele.” disse Schwartzman.

Depois do jogo, Verdasco deixou claro que não estava em suas melhores condições físicas, principalmente pelo cansaço acumulados depois de ter jogador os cinco jogos da chave de simples e de duplas, na qual teve dois jogos no quali, antes de conquistar o título, na noite de sábado:

“Hoje não estava fisicamente como nos outros dias da semana, cometi um número maior de erros não forçados. Fisicamente, ele estava melhor do que eu. Não pude dar o melhor de mim, pelo cansaço acumulado.” afirmou.

Foto: Fotojump

Depois de ir à final de simples, Verdasco é campeão de duplas do Rio Open ao lado de Marrero

Menos de uma hora depois de conquistar a vaga na final de simples, o espanhol Fernando Verdasco fez jornada dupla neste sábado para garantir seu primeiro título do Rio Open apresentado pela Claro. Ao lado do compatriota David Marrero venceu o croata Nikola Mektic e o austríaco Alexander Peya, de virada, por 2 sets a 1, com parciais de 5/7, 7/5 e 10/8, e conquistou o título inédito da chave de duplas do ATP 500 do Rio. Neste domingo, Verdasco busca o troféu de simples contra o argentino Diego Schwartzman, a partir das 17h. Os ingressos estão à venda no site www.tudus.com.br/rioopen . A dupla espanhola recebeu premiação de R$ 359 mil e vai somar 500 pontos no ranking.

Verdasco e Marrero já tinham outros seis títulos juntos, incluindo o ATP Finals de 2013. Foi a primeira vez que eles venceram no Rio, e o troféu é o terceiro da dupla de um torneio nível 500 – já conquistaram Acapulco e Hamburgo. Marrero foi vice-campeão no Rio em duas oportunidades – 2014, com o brasileiro Marcelo Melo, e 2016, com o espanhol Pablo Carreño Busta. O curioso é que a dupla espanhola entrou na chave como lucky loser, depois da desistência da parceria formada pelo uruguaio Pablo Cuevas e o espanhol Carreño Busta.

Animado com o título, e a cada dia mostrando grande simpatia pelo Brasil, Verdasco quer encerrar a semana com mais um troféu. “Foram jogos difíceis, me desgastei, mas o bom é que os venci e chego na final individual com ainda mais confiança. Espero vencer amanhã para ter a melhor recordação possível do Rio. Me identifico muito com o Brasil, tenho muitos amigos aqui que me dizem que tenho sangue brasileiro”, disse o jogador de 34 anos.

Marrero agradeceu o parceiro na conquista do título. “Fernando fez um sacrifício extra nesses dias para conquistarmos esse título. É muito especial ganhar esse troféu com ele, em um dos melhores torneios do circuito. Passei por problemas pessoais nos últimos anos, então essa conquista tem um sabor diferente”, disse.

Assim como na vitória sobre o brasileiro Bruno Soares e o britânico Jamie Murray, na semifinal, Verdasco entrou embalado pelo resultado nas simples. Depois de vencer o italiano Fabio Fognini, o espanhol descansou por 45 minutos e retornou à quadra Guga Kuerten. Os espanhóis tinham vencido Mektic e Peya na semana passada em Buenos Aires, na primeira rodada do torneio, mas encontraram mais dificuldades no Rio. Peya e Mektic venceram o primeiro set, e tinham vantagem de 4 a 1 no segundo. Os espanhóis continuaram acreditando e buscaram o empate. No match tie-break, Verdasco brilhou e fez a diferença na conquista do troféu.

RESULTADOS DE SÁBADO:

Fernando Verdasco (ESP)/David Marrero (ESP) 2 x 1 Nikola Mektic (CRO)/Alexander Peya (AUT) – 5/7, 7/5 e 10/8

Diego Schwartzman (ARG) 2 x 0 Nicolas Jarry (CHI) – 7/5 e 6/2

Fernando Verdasco (ESP) 2 x 0 Fabio Fognini (ITA) – 6/1 e 7/5

Foto: Fotojump

Verdasco mantém boa fase, elimina Fognini e faz final do Rio Open contra Schwartzman

Depois de eliminar o austríaco Dominic Thiem, em grande atuação, Fernando Verdasco manteve a boa fase e, neste sábado, garantiu vaga na grande final do Rio Open, ATP 500 disputado na capital carioca e maior torneio de tênis da América do Sul.

O espanhol jogou bem, mas também contou com uma atuação abaixo da média do italiano Fabio Fognini para triunfar em sets diretos, com parciais de 6/1 e 7/5.

Campeão de 7 torneio da ATP, o italiano terá pela frente, em busca do 8º troféu, o argentino Diego Schwartzman, que mais cedo passou pelo chileno Nicolas Jarry, com parciais de 7/5 e 6/2.

Está sendo uma semana incrível, eu já queria vir para o Rio há muito tempo e agora está tudo perfeito. Amanhã a final contra o Schwartzman vai ser muito dura, ele é um jogador completo e consistente, com ótimos golpes de fundo de quadra”, previu o espanhol que ainda largou um “obrigado galera” antes de sair da quadra central para descansar e voltar na decisão de duplas.

A final será disputada neste domingo, às 17hs, na quadra Guga Kuerten, no Jockey Club Brasileiro.

Foto: Fotojump

Verdasco joga muito, bate Thiem e encara Fognini na semi do Rio Open. Jarry surpreende Cuevas

Em sua primeira participação no Rio Open apresentado pela Claro, o espanhol Fernando Verdasco, ex-número 7 do mundo e cabeça de chave 8 do torneio, eliminou o atual campeão, o austríaco Dominic Thiem , nesta sexta-feira, e enfrentará o italiano Fabio Fognini, favorito nº 5, neste sábado, por uma vaga na final do maior torneio de tênis da América do Sul. Verdasco marcou 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/0,  sobre Thiem, e Fognini venceu o esloveno Aljaz Bedene, mais uma vez de virada, por 6/7 (3), 6/3 e 6/1. A semifinal entre Verdasco e Fognini será o segundo jogo da rodada que começa às 17h. O espanhol também se garantiu na final da chave de duplas com a vitória sobre o brasileiro Bruno Soares e o britânico Jamie Murray, ao lado do compatriota David Marrero. O outro jogo da rodada será entre o chileno Nicolas Jarry e o argentino Diego Schwartzman. Os ingressos estão esgotados. Para domingo estão à venda no site www.tudus.com.br/rioopen .

Desde que chegou no Rio, Verdasco tem mostrado em suas redes sociais que está adorando a cidade e espera manter as boas sensações que tem vivido por aqui na rodada dupla deste sábado. “Sempre quis jogar aqui, esses dias estão sendo especiais, alcançar a semifinal das simples e a final das duplas. Preciso descansar esta noite para estar bem para esse dia cheio”, disse o canhoto de 34 anos, que entrou para a partida de duplas 40 minutos após a vitória nas simples.

A vitória de Verdasco foi a terceira sobre Thiem, o atual número 6 do mundo. Mesmo embalado pelo título em Buenos Aires no domingo, o austríaco sofreu nas mãos do experiente espanhol. “Eu tive muita dificuldade para confirmar meu serviço, nunca estive no controle dos pontos e  isso porque ele jogou bem. Não consegui incomodá-lo com nada. Ele é um jogador muito bom, e se estiver ditando os pontos, você praticamente não tem chance de derrotá-lo. Hoje foi um choque, um dia muito ruim, mas tenho que seguir em frente”, disse.

Na outra partida, o italiano Fognini venceu o esloveno Bedene pela oitava vez na carreira, a terceira no Rio Open – as outras foram em 2014 e 2016. Vice-campeão do ATP carioca em 2015, Fognini teve vantagem de 5 a 2 no primeiro set, mas sofreu a virada e perdeu no tiebreak. Reagiu vencendo a segunda parcial, e mostrou mais experiência para fechar no set decisivo.

“Estou contente por estar em mais uma semifinal no Rio, Me compliquei no primeiro set, mas consegui melhorar e conquistar a vitória. Meu próximo adversário é perigoso, e está numa semana muito boa por aqui”, disse Fognini, que tem restrospecto desfavorável contra Verdasco – 3 a 2 para o espanhol.

A jovem sensação chilena Nicolas Jarry superou o uruguaio Pablo Cuevas, campeão da edição 2016, nesta sexta-feira, por 2 sets a 0, com parciais de 7/5 e 6/3, e disputará a semifinal contra o argentino Diego Schwartzman. O argentino, cabeça de chave nº4, eliminou o showman francês Gael Monfils por 6/3 e 6/4. A partida valendo vaga na final será neste sábado, às 17h.

Foto: Fotojump

ATP divulga lista completa do Rio Open 2018 com 3 top 10, além de Monfils e Verdasco

A ATP divulgou nesta quarta-feira a lista completa com os tenistas que disputarão a chave principal do Rio Open apresentado pela Claro, entre os dias 19 e 25 de fevereiro, no Jockey Club Brasileiro. A lista é encabeçada, pela 2a. vez na história do torneio, por três tenista do grupo dos top 10, incluindo o atual campeão Dominic Thiem (5o.); Marin Cilic (6o.) e Pablo Carreño Busta (10º). O francês Gael Monfils, requisitadíssimo pelo público, o espanhol Fernando Verdasco e o britânico Kyle Edmund, confirmaram presença no maior torneio da América do Sul pela primeira vez.  Os finalistas de todas as edições do ATP 500, Alexander Dolgopolov, Fabio Fognini , Guido Pella, além de Carreño Busta, também voltarão ao Rio. Os ingressos para o principal evento de esporte olímpico do país estão à venda em www.tudus.com.br/rioopen.

Novidade no Rio Open, Marin Cilic chegará ao Jockey Club Brasileiro como um dos favoritos ao título. O campeão do US Open 2014 terá Dominic Thiem, campeão do ano passado e Carreño Busta, o vice, como seus principais adversários. Gael Monfils (39º), que vem ao torneio pela primeira vez e no sábado conquistou o 7º título da carreira, no ATP de Doha, será outro grande nome na luta pelo título inédito do Rio Open, ao lado dos experientes Verdasco(40º) e Fognini (27º), um dos favoritos da torcida carioca, e do campeão de 2015, Pablo Cuevas. Sem falar, em Albert Ramos Vinolas (22º), vice-campeão em Monte Carlo no ano passado e em Diego Schwartzmann (26º), um dos tenistas que mais subiu no ranking no ano passado.

A sensação britânica Kyle Edmund, também promete ser um das grandes atrações do Rio Open em 2018. O britânico  que começou a temporada com a semifinal do ATP de Brisbane, joga o maior torneio da América do Sul pela primeira vez na carreira em busca de bons resultados também no saibro. Os argentinos Guido Pella, Leonardo Mayer, Horacio Zeballos e Federico Delbonis; o italiano Paolo Lorenzi; o sérvio Dusan Lajovic; o esloveno Aljaz Bedene; o espanhol Guillermo Garcia Lopez; checo Jiri Vesely; o  alemão Cedrik Marcel Stebe; dominicano Victor Estrella Burgos e o americano austríaco Andreas Haider Maurer, completam a lista.

Com apenas 23 dos 32 jogadores confirmados, a chave ficará completa após a definição dos 4 tenistas do Rio Open qualifying, 4 convidados da organização do evento, sendo um desses reservado pra tenistas da lista A+ da ATP e uma vaga de special exempt. Os brasileiros terão a oportunidade de entrar na chave principal através da fase classificatória ou de convites do Rio Open.

“Para o Rio Open é muito importante continuarmos a trazer tenistas do top 10 e é um compromisso nosso desde a primeira edição. É a segunda vez que conseguimos trazer 3, com um campeão de Grand Slam entre eles e além disso temos uma série de nomes conhecidos do público e que gostam de fazer um espetáculo. É o caso do Monfils, do Verdasco, do Fognini, sem falar no Edmund que é um cara novo e vem para cá pela primeira vez também. Temos umas das listas mais diversas destes cinco anos do Rio Open, com estilos de jogos para todos os gostos,” disse Luiz Carvalho, diretor do Rio Open.

 

Dominc Thiem  (AUT) – 5º

Marin Cilic  (CRO) – 6º

Pablo Carrenõ Busta (ESP) – 10º

Albert Ramos Viñolas (ESP) – 22º

Diego Schwartzmann (ARG) – 26º

Fabio Fognini (ITA) – 27º

Pablo Cuevas (URU) – 33º

Alexander Dolgopolov (URK) – 37º

Gael Monfils (FRA) – 39º

Fernando Verdasco (ESP) – 40º

Paolo Lorenzi (ITA) – 45º

Kyle Edmund (GBR) – 49º

Aljaz Bedene (SLO) – 51º

Leonardo Mayer (ARG) – 52º

Guido Pella (ARG) – 56º

Andreas Haider-Maurer (AUT) – 63º *

Jiri Vesely (CZE) – 64º

Horacio Zeballos (ARG) – 56º

Federico Delbonis (ARG) – 67º

Guillermo Garcia Lopez (ESP) – 70º

Dusan Lajovic (SRB) – 75º

Victor Estrella Burgos (DOM) – 81º

Cedrik-Marcel Stebe (GER) – 83º

Wawrinka e Murray confirmam favoritismo na estreia em Paris. Verdasco bate Zverev

Assim como na chave feminina, a chave masculina também presenciou uma grande surpresa no 3º dia de disputa de Roland Garros, segundo Grand Slam da temporada, disputado no saibro de Paris, na França.

Em jogo que havia sido interrompido na segunda-feira, Fernando Verdasco anotou uma boa vitória sobre o então embalado Alexander Zverev, campeão do Masters 1000 de Roma, com parciais de 6/4 3/6 6/4 e 6/2.

Andy Murray, nº 1 do mundo, mas sem viver grande fase, precisou de quatro sets para eliminar o russo Andrey Kuznetsov, assim como Tomas Berdych contra Jan-Lennard Struff e Kei Nishikori diante de Thanasi Kokkinakis.

Stan Wawrinka só teve mais trabalho contra Josek Kovalik no 2º set, quando precisou ir ao tiebreak e salvar 3 set points, mas venceu por 3×0.

Entre os jogadores da casa, Gael Monfils passou por Dustin Brown em sets diretos, mas Jo-Wilfried Tsonga viu o argentino Renzo Olivo abrir dois sets a zero, chegou a vencer o 3º e o jogo foi interrompido por falta de luz natural. A partida volta nesta quarta-feira com o francês sacando no 4/5 pra sobreviver no jogo.

Também nesta quarta, Rafael Nadal vai buscar sua vaga na terceira rodada em partida contra o holandês Robin Haase.

Novak Djokovic não deve ter grandes problemas contra o português João Sousa, assim como Dominic Thiem é bem favorito contra Simone Bolelli.

Para conferir a programação completa, clique aqui.

Murray vence bem na estreia do US Open. Wawrinka bate Verdasco. Djokovic e Nadal jogam 4ª

August 30, 2016 - Andy Murray of Great Britain in action against Lukas Rosol of the Czech Republic during the 2016 US Open at the USTA Billie Jean King National Tennis Center in Flushing, NY.

Mais um dia sem grandes surpresas, em partidas da primeira rodada da chave masculina do US Open, quarto e último Grand Slam da temporada, disputado no piso duro.

O mais surpreendente foi a derrota de virada do belga David Goffin, que foi superado pelo norte-americano Jared Donaldson, com parciais de 4/6 7/5 6/4 e 6/0.

Recuperado seu melhor tênis, o argentino Juan Martin Del Potro estreou com vitória sobre o compatriota Diego Schwartzman, com parciais de 6/4 6/4 e 7/6(3), enquanto o austríaco Dominic Thiem precisou ir ao quinto set contra o australiano John Millman, vencendo por 6/3 2/6 5/7 6/4 e 6/3.

O suíço Stan Wawrinka conseguiu uma boa vitória em sets diretos sobre o espanhol Fernando Verdasco por 7/6(4) 6/4 e 6/4, enquanto Kei Nishikori bateu o alemão Banjamin Becker por 6/1 6/1 3/6 e 6/3.

Fechando o dia, Andy Murray jogou bem e venceu o tcheco Lukas Rosol em três sets, com parciais de 6/3 6/2 e 6/2.

Nesta quarta-feira, Novak Djokovic vai em busca de vaga na terceira rodada, enfrentando o tcheco Jiri Vesely no Arthur Ashe Stadium, mesmo local da partida de Rafael Nada contra o italiano Andreas Seppi, que fecha a programação noturna.

Cabeça d chave nº 7, o croata Marin Cilic enfrenta o ucraniano Sergiy Stakhovsky na Grandstand, mesma quadra da partida entre Nicolas Almagro e Pablo Cuevas.

Djokovic tem trabalho, mas vence na estreia do US Open. Murray e Wawrinka x Verdasco na 3ª

August 29, 2016 - Novak Djokovic of Serbia in action against Jerzy Janowicz of Poland during the 2016 US Open at the USTA Billie Jean King National Tennis Center in Flushing, NY.

Sem grandes surpresas na chave masculina, foi finalizado o primeiro dia da chave principal do US Open, quarto e último Grand Slam da temporada, disputado no piso duro.

Nesta segunda-feira, dos principais favoritos, quem mais teve trabalho foi Novak Djokovic, que chegou a pedir atendimento médico e a perder um set, mas superou o polonês Jerzy Janowicz por 6/3 5/7 6/2 e 6/1.

O espanhol Rafael Nadal não teve grandes dificuldades, cedeu apenas sete games ao uzbeque Denis Istomin e venceu por 6/1 6/4 e 6/2, enquanto o croata Marin Cilic passou pelo brasileiro Rogério Dutra Silva, o Rogerinho, por 6/4 7/5 e 6/1.

Vale destacar também a vitória de Jo-Wilfried Tsonga sobre Guido Andreozzi por 6/3 6/4 e 6/4, o triunfo de Milos Raonic sobre Dustin Brown por 7/5 6/3 e 6/4 e John Isner indo ao quinto set e vencendo de virada o norte-americano Francis Tiafoe, com parciais de 3/6 6/4 7/6(5) 6/2 e 7/6(3).

Alguns dos principais favoritos vão estrear nesta terça-feira. No Arthur Ashe Stadium, que teve seu teto retrátil inaugurado oficialmente nesta segunda-feira, um dos jogos mais esperados da primeira rodada será o do suíço Stan Wawrinka, cabeça de chave nº 3, encarando logo o espanhol Fernando Verdasco, que tem vantagem de 3×2 no retrospecto entre eles.

Fechando a programação noturna da principal quadra do complexo de Flushing Meadows, o britânico Andy Murray terá pela frente o tcheco Lukas Rosol.

Juan Martin Del Potro faz confronto argentino contra Diego Schwartzman na Louis Armstrong, enquanto Kei Nishikori joga contra o alemão Benjamin Becker na Grandstand.

Para conferir a programação completa desta terça-feira, clique aqui.

Foto: Garrett Ellwood/USTA