Tsitsipas vira sobre Djokovic e Zverev bate Federer nas quartas do Masters 1000 de Shangai

Os dois principais favoritos foram superados pela nova geração na fase de quartas de final do Masters 1000 de Shangai, na China, que é disputado no piso duro.

Primeiro, o grego Stefanos Tsitsipas conseguiu uma bela virada sobre o sérvio Novak Djokovic, nº 1 do mundo, vencendo com parciais de 3/6 7/5 e 6/3.

Depois foi a vez de Alexander Zverev, que chegou a perder chances antes de eliminar o suíço Roger Federer por 6/3 6/7(7) e 6/3.

O adversário do alemão será o italiano Matteo Berrettini, que bateu o austríaco Dominic Thiem por 7/6(8) e 6/4.

Já o grego terá pela frente o russo Daniil Medvedev, que segue em boa fase depois do vice do US Open e que passou pelo italiano Fabio Fognini por 6/3 e 7/6(4).

 

FABERG anuncia pacote para Federer x Nadal na Cidade do Cabo; 50 mil ingressos para o Match in Africa se esgotaram em 18 minutos

A FABERG Tour Experience, divulgou um pacote de viagens exclusivo para quem quiser acompanhar a partida beneficente entre Roger Federer e Rafael Nadal na Cidade do Cabo, África do Sul. Nos pacotes, além de ingressos VIPs, também são oferecidas diversas atividades e passeios que garantem uma experiência completa. Dentre elas, estão inclusas visitas guiadas pelos principais pontos turísticos da cidade, degustação em vinícolas e clínica de tênis, além de um serviço especializado in loco durante toda a viagem. Como pacote opcional, também é possível incluir um safari no luxuoso Sabi Sabi Game Reserve.
 
Detentor de 20 títulos de Grand Slam, Roger Federer anunciou em julho que irá disputar sua primeira partida no país, no dia 7 de fevereiro de 2020. O Match in Africa será a sexta edição do seu evento beneficente que terá Rafael Nadal como oponente, 19 vezes campeão de Grand Slams e rival de longa data.
 
Além de ser a única agência no Brasil a realizar vendas oficiais para o evento, a FABERG também irá destinar parte da renda para a Fundação Roger Federer. No dia do lançamento das vendas dos ingressos pelo site oficial, todos os 50 mil ingressos que foram colocados à venda se esgotaram em incríveis 18 minutos, garantindo o recorde de maior público da história do tênis.
 
A FABERG, em parceria com a Roger Federer Foundation, oferece a melhor experiência para quem busca se emocionar com este jogo além de também passear e curtir o que há de melhor na Cidade do Cabo, uma das mais lindas do mundo”, disse Fabio Silberberg, CEO e Fundador da FABERG. “É um grande privilégio para nós e nossos clientes participar deste evento sensacional. A nossa empresa também irá doar parte dos valores arrecadados com as vendas dos pacotes contribuindo com esta nobre causa”, concluiu Silberberg.
 
O Cape Town Stadium, com capacidade para 50 mil pessoas é, segundo Roger Federer, o lugar perfeito para receber o evento.
 
“O Match in Africa é um sonho que se torna realidade. Poderei jogar na terra natal da minha mãe contra meu maior rival e amigo, Rafael Nadal”, comentou Roger Federer. “Nós compartilhamos o amor pelo tênis, mas também a paixão de contribuir para dar as crianças uma melhor educação e condição de vida. Me sinto privilegiado de poder entreter milhões de pessoas no estádio e pela TV. Será um momento único para mim e minha família”, concluiu. Além de Rafael Nadal, estão confirmadas as presenças de Bill Gates e Trevor Noah, famoso comediante natural da África do Sul.
 
Em 15 anos, a Roger Federer Foundation já atendeu mais de um milhão de crianças carentes no continente através de suas ações que incentivam a educação.
 

Mesmo com desfalque de Nadal, Time Europa consegue virada no último dia e repete o título da Laver Cup

Acabou neste domingo mais uma edição da Laver Cup, competição amistosa disputada na cidade de Genebra, na Suíça.

Depois de ver o Time Mundo assumir a liderança da competição, o Time Europa foi buscar a virada nas duas partidas finais de simples para repetir o título do torneio que reúne algumas das principais estrelas do tênis mundial.

Logo cedo, uma notícia não foi nada boa pro time europeu e pros fãs que aguardavam a reedição da parceria entre Roger Federer e Rafael Nadal. O espanhol, com dores no punho, acabou vetado pelos médicos e o suíço teve que jogar ao lado do grego Stefanos Tsitsipas.

Os dois fizeram jogo duro, mas perderam de virada, no match-tiebreak, para Jack Sock e John Isner.

Depois, o Time Mundo conseguiu sua segunda vitória no dia, com o triunfo de Taylor Fritz sobre Dominic Thiem.

Sendo assim, o Time Europa só seria campeão vencendo as duas últimas partidas. E aconteceu. Primeiro, com Federer, que bateu Isner. Depois, Zverev foi ao match-tiebreak pra superar Milos Raonic, garantindo o bicampeonato ao time, que fez muita festa ao final.

 

Federer vence nas duplas com Zverev e Time Europa abre vantagem no 1º dia da Laver Cup

Começou nesta sexta-feira a Laver Cup, competição amistosa que é disputada em Genebra, na Suíça, por alguns dos principais jogadores do mundo, incluindo a dupla Roger Federer, anfitrião, e Rafael Nadal.

Divididos em dois grupos, Time Europa e Time Mundo, as principais estrelas ficaram de fora dos jogos de simples, mas serviram como técnicos, fazendo a equipe representante da Europa abrir vantagem na abertura.

Na primeira partida do dia, Dominic Thiem garantiu a primeira vitória do time ao bater o canadense Denis Shapovalov, com 13/11 no match-tiebreak.

Depois, Jack Sock garantiu o empate ao vencer Fabio Fognini por 6/1 e 7/6(3), enquanto Stefanos Tsitsipas colocou o time europeu novamente à frente ao bater o norte-americano Taylor Fritz, com 10/7 no 3º set.

Federer entrou em ação no jogo de duplas do dia, ao lado de Alexander Zverev. Os dois anotaram 6/3 e 7/5 sobre Shapovalov e Sock. Com isso, a sua equipe saiu vencendo o primeiro dia por 3×1.

No sábado, Zverev abre o dia enfrentando o norte-americano John Isner, enquanto Federer joga sua primeira partida de simples na sequência, enfrentando o australiano Nick Kyrgios.

Na rodada noturna, Rafael Nadal vai encarar o saque pesado de Milos Raonic, e depois joga duplas com Tsitsipas, contra Kyrgios e Sock.

 

 

 

 

Dimitrov vira sobre Federer, enfrenta Medvedev na semi e US Open terá estreante em final de Slam

Em uma grande atuação, Grigor Dimitrov eliminou Roger Federer e chegou pela primeira vez na carreira à semifinal do US Open, quarto e último Grand Slam da temporada, disputado no piso duro de Nova Iorque.

Na noite desta terça-feira, o búlgaro lembrou seus melhores tempos e foi buscar uma improvável virada diante do suíço. Improvável não apenas pela qualidade de tênis, mas que pelo que Federer vinha jogando nos últimos jogos e pelo que Dimitrov fez nas campanhas mais recentes.

Além disso, ainda tinha o histórico, totalmente favorável ao ex-nº 1 do mundo, que nunca havia perdido um confronto direto em sete partidas.

Depois de sair atrás e ficar perdendo por dois sets a um, Dimitrov, que é apenas o atual nº 78 do ranking da ATP, triunfou com parciais de 3/6 6/4 3/6 6/4 e 6/2.

“A única coisa que eu pensava era permanecer na partida. Apenas estou feliz.” disse ele, para completar em seguida, admitindo que Federer, ao final do jogo, não estava bem fisicamente: “No final, ele definitivamente não estava 100%. É melhor de cinco (sets), tudo pode acontecer.”

Agora, ele enfrenta outro estreante de Slam, já que encara o russo Daniil Medvedev, que mais cedo superou Stan Wawrinka, em quatro sets.

Os dois já se enfrentaram duas vezes, com uma vitória pra cada. Dimitrov, que já vai garantindo um retorno ao grupo dos 25 primeiros do ranking, venceu na grama de Queen’s, em 2017, enquanto Medvedev triunfou no piso duro de Washington, no mesmo ano.

Foto: Cynthia Lum

 

Federer bate Goffin cedendo apenas 4 games e encara Dimitrov nas 4ªs do US Open

Roger Federer voltou a jogar muito e conseguir chegar tranquilamente às quartas de final do US Open, quarto e último Grand Slam da temporada, disputado no piso duro de Nova Iorque, nos Estados Unidos.

Na tarde deste domingo, abrindo a programação do Arthur Ashe Stadium, o suíço só encontrou dificuldade no começou do jogo, quando viu David Goffin ter quebra de vantagem, liderando por 2/1.

Depois, Federer elevou muito seu nível, não perdeu mais games na parcial e cedeu apenas outros dois no jogo, fechando ao triunfo com parciais de 6/2 6/2 e 6/0.

Seu adversário será o búlgaro Grigor Dimitrov, que teve uma atuação acima da média diante do australiano Alex De Minaur e anotou uma bela vitória em sets diretos, com parciais de 7/5 6/3 e 6/4.

Vale destacar que os dois já se enfrentaram sete vezes, com o suíço vencendo todas as partidas, sendo a mais recente no ATP de Roterdã, no ano passado.

Federer joga bem e cede apenas 5 games para ir às oitavas do US Open

Depois de duas vitórias perdendo set, Roger Federer, enfim, jogou seu melhor tênis e chegou facilmente às oitavas de final do US Open, quarto e último Grand Slam da temporada, disputado em Nova Iorque.

Nesta sexta-feira, o suíço impôs seu jogo agressivo diante do britânico Daniel Evans, que equilibrou a partida durante apenas quatro games. Depois, viu o adversário passear em quadra pra anotar 6/2 6/2 e 6/1.

Seu adversário na próxima rodada será o belga David Goffin, que anotou 7/6(5) 7/6(9) e 7/5 sobre o espanhol Pablo Carreno Busta.

Outro a garantir vaga nas oitavas nesta sexta foi o jovem australiano Alex De Minaur, que precisou de 4 sets pra superar o japonês Kei Nishikori.

 

 

Sexta-feira em Nova Iorque tem Federer x Evans e Djokovic, que encara norte-americano e as dores no ombro

A sexta-feira será dia de jogos da terceira rodada da chave masculina do quarto e último Grand Slam da temporada, disputado no piso duro de Nova Iorque, nos Estados Unidos.

Depois de duas rodadas abaixo do esperado, perdendo sets, Roger Federer entra em quadra novamente para encarar o britânico Daniel Evans que, teoricamente, é um desafio até maior do que as duas partidas anteriores.

O dia também terá, já na rodada noturna, a partida de Novak Djokovic diante do norte-americano Dennis Kudla. Vale lembrar que o sérvio vem de um jogo, contra o argentino Londero, em que enfrentou muitas dificuldades com dores no ombro esquerdo.

Também à noite, o russo Daniil Medvedev, em excelente fase, tem o favoritismo diante o experiente espanhol Feliciano Lopez, enquanto Stan Wawrinka joga contra o surpreendente italiano Paolo Lorenzi.

Foto: Mike Lawrence/USTA

 

Djokovic salva match-points e bate Federer para conquistar o penta de Wimbledon

Era mesmo a final que muitos esperavam. Pela primeiro vez desde 2015, Roger Federer e Novak Djokovic voltaram a se enfrentar em uma decisão de Wimbledon, terceiro Grand Slam da temporada, disputado na grama de Londres, na Inglaterra.

Em um jogo cercado de muita expectativa, que teve quase 5 horas de duração, o primeiro set foi exatamente como esperado, com muito equilíbrio e por detalhes, acabando com a vitória do sérvio por 7/6(5).

A segunda parcial foi bem diferente, com o suíço mais agressivo, errando menos e já abrindo duas quebras de saque de vantagem para administrar e empatar a partida, 6/1

O terceiro foi bem parecido com o primeiro, com o nº 1 do mundo levando a melhor no tiebreak, enquanto Federer levou pra parcial decisiva ao triunfar por 6/4 no 4º set.

A partir daí, a coisa ficou mais insana na quadra central. Com um nervosismo cada vez maior da torcida, Djokovic teve uma grande chance ao abrir 4/2 no 5º set, mas viu o adversário reagir e devolver a quebra logo na sequência. E não só isso: Federer chegou a sacar pro jogo quando conseguiu uma quebra que parecia decisiva no 8/8, abriu 40/15, mas viu Djokovic reagir e empatar a partida, indo até o tiebreak (a regra determina um tiebreak quando o 5º set chega ao 12/12). Mais uma vez, usou da sua consistência para vencer por 7/3 e garantir o pentacampeonato do slam disputado na grama.

“Se não foi a final mais empolgante que já participei, está, definitivamente, nas duas ou três melhores da minha carreira contra um dos maiores jogadores de todos os tempos. Eu respeito muito ele (Federer).Infelizmente, neste tipo de jogo, um tem que perder e, como Roger disse, ambos tivemos nossas chances. É surreal estar com dois match-points contra e voltar” disse o sérvio.

Agora, o sérvio, com 16 títulos de Grand Slam, diminui sua distância para o recorde do suíço, que continua com 20 conquistas dos 4 maiores torneios da temporada.

Confira a campanha de Djokovic para chegar a título em Londres:

1R d. Philipp Kolschreiber –  6/3 7/5 6/3

2R d. Dennis Kudla – 6/3 6/2 6/2

3R d. Hurbert Hurkacz – 7/5 6/7(5) 6/1 6/4

Oitavas d. Ugo Umbert 6/3 6/2 6/3

Quartas d. David Goffin  6/4 6/0 6/2

Semifinal d. Roberto Bautista Agut  6/2 4/6 6/3 6/2

Final d. Roger Federer 7/6(5) 1/6 7/6 4/6 7/6(4) 13/12(3)

Foto: AELTC/Karwai Tang

 

 

Fedeerer bate Nadal em jogão e decide Wimbledon contra Djokovic

Definida a grande final masculina de Wimbledon, terceiro Grand Slam da temporada, que é disputado na grama de Londres, na Inglaterra.

Na partida mais aguardada do dia, Roger Federer e Rafael protagonizaram mais um grande espetáculo ao público londrino, decidido em quatro sets a favor do suíço, que agora vai buscar o seu nono título do torneio.

Em uma grande e equilibrada partida, Federer impôs grande agressividade pra dominar nos winners e fechar a partida com parciais de 7/6(3) 1/6 6/3 e 6/4.

Na primeira partida do dia, Novak Djokovic também precisou de 4 sets para se garantir na decisão do próximo domingo, ao anotar 6/2 4/6 6/3 e 6/2.

Federer e Djokovic se enfrentarão pela 49ª vez e a vantagem no confronto é do sérvio, que venceu 26 partidas.

Em Wimbledon, os dois já se enfrentaram três vezes, com vitória de Federer na semifinal de 2012,, e triunfo de Djokovic nas finais de 2014 e 2015.

Foto: Cynthia Lum