Bellucci, Rogerinho, Teliana, Sá e Soares/Melo conhecem adversários de estreia na Rio2016

Bellucci - Davis 3 peqOs brasileiros conheceram, nesta quinta-feira, seus adversários de estreia nos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro. O tênis começa a ser disputado neste sábado, dia 06 de agosto.

Thomaz Bellucci terá pela frente na primeira rodada o alemão Dustin Brown, que o venceu há alguns dias, no saibro de Gstaad, empatando o retrospecto de dois jogos entre eles.

O outro brasileiro na chave de simples é Rogério Dutra Silva, o Rogerinho, que enfrenta na primeira rodada o italiano Thomas Fabbiano, em confronto que será inédito.

Bellucci também joga a chave de duplas, ao lado de André Sá, e terão confronto difícil na estreia contra os irmãos britânicos Andy e Jamie Murray.

Outra parceria brasileira, uma das favoritas ao título, Bruno Soares e Marcelo Melo jogam contra os tailandeses Sanchai e Sonchat Ratiwatana.

Teliana Pereira será a representante nacional na chave de simples feminina e sua estreia será contra a francesa Caroline Garcia, nº 32 do mundo, em confronto inédito.

Nas duplas, ela e Paula Gonçalves estrearão contra as espanholas Garbine Muguruza e Carla Suarez Navarro.

 

 

 

Paula Gonçalves leva virada e ITF de Campos do Jordão tem final estrangeira

Gonçalves 3 peqPor muito pouco, a vaga na final do Torneio Internacional de Tênis Feminino escapou de Paula Gonçalves. A paulista e cabeça 1 deixou escapar oportunidades no segundo set e permitiu a virada da chilena Daniela Seguel, caindo com as parciais de 3/6, 7/6 (7-4) e 6/3.

Na final às 12h deste sábado no Tênis Clube de Campos do Jordão, Seguel enfrentará sua parceira de duplas, a búlgara Aleksandrina Naydenova, que também virou a partida diante da francesa e cabeça 2 Alizé Lim, por 3/6, 6/3 e 6/3. A chilena venceu o único duelo direto entre elas, no ano passado. O SporTV transmite ao vivo.

Natural de Santiago, Daniela tem 23 anos e vive seu melhor momento. Ocupa o 223º posto e o título em Campos lhe dará inédita presença no top 200. No ano passado, conquistou cinco futures e um challenger. “Não pude fazer muita coisa porque Paula sacou bem no primeiro set, mas depois consegui equilibrar a partida e só fiquei mesmo nervosa na hora de fechar”.

Dois anos mais velha, Naydenova é a número 276 do ranking e busca o maior troféu de sua carreira, já que todos os anteriores foram de nível future. Nesta temporada, seu sucesso maior tem sido nos torneios de duplas, com três challengers conquistados.

O título da chave de duplas em Campos do Jordão ficou com a jovem parceria formada pela carioca Ingrid Martins e a paulista Laura Pigossi. Em partida bem equilibrada, elas derrotaram na final a paulista Luisa Stefani e a experiente catarinense Nanda Alves, por 6/3, 3/6 e 10-8. Número 165 do ranking, Pigossi faturou seu terceiro challenger de duplas da temporada, enquanto Ingrid levantou seu segundo e maior troféu da carreira.

Paula supera mexicana e chega à semifinal em Campos do Jordão

Paula Gonçalves peqPaula Gonçalves será a representante brasileira nas rodadas decisivas da chave de simples do Torneio Internacional de Tênis Feminino, que acontece nas quadras sintéticas do Tênis Clube de Campos do Jordão e distribui pontos para o ranking mundial. Ela jogará na semifinal desta sexta-feira contra a chilena Daniela Seguel, enquanto europeias lutam pela outra vaga na decisão: a francesa Alizé Lim enfrentará a búlgara Aleksandrina Naydenova.

Cabeça 1, Paula teve um segundo set trabalhoso diante da mexicana Renata Zarazua, mas avançou com parciais de 6/2 e 7/6 (7-3). “A quadra está um pouco lenta, mas a bola voa com a altitude de Campos. É uma combinação que exige concentração o tempo todo para evitar erros bobos”, explica a pupila do técnico Carlos Kirmayr. “Sabia que seria uma partida de detalhes, comecei muito bem e tentei manter a agressividade o tempo todo”.

Seguel evitou uma semifinal brasileira, ao derrotar a adolescente Luisa Stefani, por 6/1, 4/6 e 7/6 (8-6). “É duro perder uma partida assim”, lamentou a paulista, que treina nos Estados Unidos desde 2011 e agora cursa a universidade. “Não tenho disputado muitos torneios válidos pelo ranking mundial, mas o ritmo de competição no universitário é muito forte e assim estou em forma”. Ela recebeu convite e irá disputar o qualificatório para o WTA de Florianópolis neste fim de semana.

Lim teve dificuldade para confirmar a condição de cabeça 2, virando o duelo diante da espanhola Laura Pous, por 3/6, 6/3 e 6/0, enquanto Naydenova mostrou novamente um tênis vigoroso e regular para superar a paraguaia Montserrat Gonzalez, com parciais de 7/6(7-5) e 6/3.

O título da chave de duplas em Campos do Jordão será brasileiro. Stefani e a experiente catarinense Nanda Alves venceram Lim e a gaúcha Gabriela Cé, por 6/1, 6/7 (2-7) e 12-10, e decidirão às 10 horas desta sexta-feira contra Ingrid Martins e Laura Pigossi, que superaram Gonzalez e a mexicana Ana Sanchez, por 6/2 e 6/4. Em seguida, às 11h30, acontecem as duas semifinais de simples, tudo com entrada gratuita para o público.

Foto: Eric Visintainer/Divulgação

Clezar, Ghem e Paula perdem e Brasil não tem mais representantes no quali de Wimbledon

Clezar 3 peqDepois de Thiago Monteiro, na segunda-feira, mais dois brasileiros perderam na primeira rodada do qualifying de Wimbledon, na Inglaterra, terceiro Grand Slam da temporada, disputado na grama.

Nesta terça, Guilherme Clezar foi o primeiro a entrar em quadra e foi superado pelo moldavo Radu Albot, com duplo 6/3.

Depois, André Ghem perdeu para o francês Albano Olivetti, com parciais de 7/6(2) e 6/4.

Quem também jogou o quali foi a brasileira Paula Gonçalves, também superada na primeira rodada, pela neozelandesa Marina Erakovic por 6/4 e 6/4.

Com os resultados, o Brasil terá três representantes de simples nas chaves de Wimbledon, sendo Thomaz Bellucci e Rogério Dutra Silva na masculina e Teliana Pereira na feminina.

Bia Haddad estreia com vitória no quali de Roland Garros. Paula Gonçalves joga na quarta

©2016_Heusi/ThiagoDizPhotography

Bia Haddad está na segunda rodada do qualifiyng de Roland Garros, na França, segundo Grand Slam da temporada, disputado no saibro.

Nesta terça-feira, a brasileiro venceu de virada a polonesa Olivia Rogowska, com parciais de 3/6 6/3 e 6/4.

Sua próxima adversária será a norte-americana Jenifer Brady, nº 147 do mundo. As duas já se enfrentaram duas vezes, ambas no piso duro, com duas vitórias da brasileira.

Quem estreia no quali nesta quarta-feira é Paula Gonçalves, que terá pela frente a holandesa Richel Hogenkamp, em confronto que será inédito.

Paula vai à semi em Bogotá e se garante entre as 180 do mundo. Cé chega à final de duplas

Gonçalves 2 peqPaula Gonçalves conseguiu, nesta sexta-feira, o melhor resultado da sua carreira, ao chegar às semifinal do WTA de Bogotá, na Colômbia, que é disputado no saibro.

A brasileiro conseguiu uma boa vitória sobre  a russa Alexandra Panova, com parciais de 6/4 e 6/3, garantindo vaga na semi de um torneio WTA pela primeira vez na carreira. Até então, sua melhor campanha havia sido no Rio Open desse ano, quando passou pelo qualifying e chegou às quartas.

Sua adversária por uma vaga na final será a espanhola Silvia Soler-Espinosa, nº 170 do mundo, em confronto que será inédito.

O resultado vai fazer com que Paula chegue ao seu melhor ranking da carreira, entrando pela primeira vez no top-200 da WTA. Até o momento, sua melhor marca foi o 220º posto.

Também em Bogotá, mas na chave de duplas, Gabriela Cé chegou à final do torneio, jogando ao lado da venezuelana Andre Gamiz.

Nesta sexta, ela venceram a búlgara Alexandrina Neydenova e a chilena Daniela Seguel, com parciais de 3/6 6/3 e 10/5.

Na decisão, elas encaram a espanhola Lara Arruabarrena e a alemã Tatjana Maria.

Paula Gonçalves bate cabeça de chave, vai às quartas em Bogotá e deve chegar ao melhor ranking

Gonçalves 1 peqPaula Gonçalves conseguiu mais uma importante vitória e está nas quartas de final do WTA de Bogotá, na Colômbia, disputado no saibro.

Nesta quarta-feira, a brasileira, nº 238 do mundo, venceu a alemã Tatjana Maria, cabeça de chave nº 6, com parciais de 6/4 e 6/3.

Paula tem como seu melhor ranking o 220º posto, marca que deve ser superada com a campanha no torneio colombiano, no qual aguarda a definição da sua próxima adversária, em confronto que ainda será decidido nesta quarta e disputado nesta quinta-feira.

Paula Gonçalves vira sobre paraguaia na estreia em Bogotá. Teliana começa a buscar o bi na terça

Gonçalves 3 peqPaula Gonçalves conseguiu uma boa vitória na estreia do WTA de Bogotá, na Colômbia, disputado no saibro.

Nesta segunda-feira, a brasileira venceu de virada a paraguaia Veronica Cepede Royg, com parciais de 5/7 6/4 e 6/2, classificando-se para as oitavas de final.

Sua próxima adversária será a russa Marina Melnikova ou a alemã Tatiana Maria, cabeça de chave nº 6, que se enfrentam nesta terça-feira.

A terça também será o dia da estreia de Teliana Pereira, cabeça de chave nº 2 e atual campeã, que encara a argentina Catalina Pella, que passou pelo qualifying.

“Tenho um jogo duro. Ela é uma ótima jogadora, vem embalada do qualifying e quero entrar em quadra tranquila, também sem criar expectativas, dando o meu melhor. Espero que as boas memórias do ano passado me ajudem.” disse Teliana.

As duas já se enfrentaram duas vezes, com duas vitórias da brasileira.

Teliana estreia contra qualifier em Bogotá e Paula joga contra paraguaia. Cé perde na final do quali

Teliana 2 peqTeliana Pereira e Paula Gonçalves são as representantes do Brasil no WTA de Bogotá, na Colômbia, disputado no saibro, que começa nesta segunda-feira.

Teliana, cabeça de chave nº 2, vai em busca da defesa do título conquistado no ano passado, seu primeiro em um torneio WTA, e começa sua campanha contra uma tenista que sairá do qualifying.

Paula Gonçalves já conhece sua primeira adversária e será a paraguaia Veronica Cepede Royg. As duas já se enfrentaram seis vezes e a paraguaia ficou com a vitória em cinco oportunidades.

Na rodada final do qualifying, neste domingo, Gabriela Cé foi superada pela norte-americana Sanaz Marand, em sets diretos, com parciais de 6/4 e 6/2.

Norte-americana Shelby Rogers elimina brasileira Paula Gonçalves nas quartas de final do Rio Open

Gonçalves 4 peqA brasileira Paula Gonçalves foi eliminada nas quartas de final do Rio Open apresentado pela Claro, nesta sexta-feira, pela norte-americana Shelby Rogers, por 2 sets a 1, com parciais de 6/2, 5/7 e 6/3. Em suas três edições o torneio da série WTA International do Rio contou com uma brasileira nas quartas de final – em 2014, foi Teliana Pereira, e em 2015, Beatriz Haddad Maia.

Paula, convidada pela organização para jogar o qualifying, perdeu o primeiro set, e quando estava 4 a 3 para Rogers no segundo, começou a chover no Rio. Depois de quase 2h30 de paralisação, a brasileira voltou melhor e fechou por 7/5, empatando a partida. A norte-americana não se abalou e nem perdeu a calma com a torcida que lotou a quadra 1 para apoiar Paula. Abriu 3 a 1 no terceiro set, e se manteve à frente para avançar à semifinal.

“Hoje entrei mais nervosa, agitada e oscilei muito na partida. Tive bons e maus momentos e ela foi mais regular. Mesmo perdendo, só tenho a agradecer a semana que tive aqui, fui além das minhas expectativas.Saio de cabeça erguida e mais confiante no meu jogo”.

A adversária de Rogers na semifinal será a romena Sorana Cirstea, convidada pela organização para jogar a chave principal. O primeiro confronto entre as duas será neste sábado, no segundo jogo da quadra Guga Kuerten. Cirstea, que já foi a 21ª do mundo, derrotou nas quartas a montenegrina Danka Kovinic, cabeça de chave número 3, por 6/1 e 6/2.

A outra semifinal será entre a italiana Francesca Schiavone e a croata Petra Martic, às 14h30, na abertura dos jogos da quadra Guga Kuerten.

Decisão da chave de duplas feminina será neste sábado

A decisão da chave de duplas feminina será neste sábado, às 15h30, na quadra 1, entre a argentina María Irigoyen e a paraguaia Veronica Cepede Royg contra a britânica Tara Moore e a suíça Conny Perrin. Moore e Perrin não precisaram jogar nesta sexta para ir à decisão. A francesa Alizé Lim, parceira da italiana Francesca Schiavone, desistiu da semifinal devido a uma lesão no pescoço.
Irigoyen foi campeã nas duplas na edição do Rio Open de 2014, ao lado da romena Irina-Camelia Begu.

Foto: Bruno Lorenzo/Fotojump