Roland Garros começa no domingo com atual campeã Ostapenko, Svitolina e Venus em quadra

Vai começar a chave principal feminina de Roland Garros, segundo Grand Slam da temporada, disputado no saibro parisiense.

Atual campeã, a letã Jelena Ostapenko vai fechar a programação da quadra Philippe-Chatrier, enfrentando a ucraniana Kateryna Kozlova.

Na mesma quadra, mais cedo, a local Alize Cornet faz um confronto contra a experiente Sara Errani, que já foi vice campeã do torneio.

Na Suzanne-Lenglen, a ucraniana Elina Svitolina, cabeça de chave nº 4, joga contra a australiana Ajla Tomljanovic, enquanto a experiente Venus Williams enfrenta a chinesa Qiang Wang.

Vale destacar também a estreia da italiana Francesca Schiavone, campeã de 2010, que passou o quali e joga na quadra 3 contra a eslovaca Viktoria Kuzmova.

Para conferir a programação completa, clique aqui.

Danielle Collins, surpresa do Miami Open, foi uma jogadora de sucesso no tênis universitário

Na noite desta segunda-feira, a norte-americana Danielle Collins entra em quadra pro jogo mais importante da sua carreira até o momento, encarando a experiente compatriota Venus Williams, em busca de uma vaga na semifinal do WTA Premier de Miami.

Ao longo da semana, a jovem de 24 anos surpreendeu jogadoras como Coco Vandeweghe e Monica Puig, colocando-se definitivamente como mais um talento do tênis norte-americano.

Por enquanto, ela vai subindo 27 postos do ranking da WTA, superando sua melhor marca, que é a atual 93ª posição, entrando no grupo das 70 melhores do mundo.

Porém, nem tudo é surpresa na carreira de Danielle, que fez uma carreira bem sólida e vitoriosa no circuito universitário norte-americano. Graduada em Estudos de Mídia, em 2016, pela Universidade da Virgínia – depois de começar seus estudos na Universidade da Flórida, mas não se adaptar aos treinadores – a natural de São Petersburgo, na Flórida, foi bicampeã do circuito universitário do país, sendo apenas a sétima mulher a conseguir tal feito.

Inclusive, o bicampeonato, em 2016, rendeu um convite para a chave principal do US Open, quando perdeu na primeira rodada para a russa Evgeniya Rodina.

A História de Danielle Collins é só mais um exemplo, entre tantos, dos benefícios que podem ser oriundos de um circuito cada vez mais concorrido e de alto nível, como é o universitário dos Estados Unidos.

A Tennis View, ao longo de todos os seus anos de existência, já mostrou exemplos práticos de brasileiros que foram para os Estados Unidos e não se arrependeram, além dos conhecidos casos de norte-americanos como John Isner, Bob Bryan e James Blake, que se tornaram ótimos profissionais depois desta experiência.

Quando Venus Williams, sua adversária desta quarta, venceu Wimbledon pela primeira vez, Danielle Collins tinha apenas 6 anos de idade, mas ela garante que não quer deixar nada atrapalhar a sua semana mais brilhante na carreira. Como ela mesmo disse após a vitória sobre Puig, nas oitavas: “Este é o meu momento”.

Venus vira sobre Konta em Miami. Azarenka e Pliskova se enfrentam nas 4ªs

Estão definidas as primeiras quadrifinalistas do WTA Premier de Miami, nos Estados Unidos, que é disputado no piso duro.

Na rodada cheia de oitavas de final, nesta segunda-feira, quem abriu a programação foi a tcheca Karolina Pliskova, que não deu muitas chances e eliminou a cazaque Zarina Diyas, que perdia por 6/2 e 2/1, quando abandonou a partida.

A adversária de Pliskova será a bielorrussa Victoria Azarenka, que cedeu apenas quatro games para a polonesa Agnieszka Radwanska, vencendo por duplo 6/2.

Angelique Kerber teve muito trabalho com a chinesa Yafan Wang e só venceu de virada, com parciais de 6/7(1) 7/6(5) e 6/3. Nas quartas, a alemã terá pela frente a local Sloane Stephens, que passou bem pela espanhola Garbine Muguruza por 6/3 e 6/4.

Quem também precisou virar sua partida foi a experiente Venus Williams, que depois de perder a primeira parcial, venceu bem as parciais seguintes contra a britânica Johanna Konta, fechando o jogo em 5/7 6/1 e 6/2. Enquanto isso, a ucraniana Elina Svitolina confirmou o favoritismo diante da australiana Ashleigh Barty, com parciais de 7/5 e 6/4.

Bencic elimina Venus em Melbourne. Ostapenko bate Schiavone e Stephens leva virada

Logo em seu primeiro dia, o Australian Open, primeiro Grand Slam da temporada, já viu cabeças de chave se despedindo entre as mulheres.

Uma delas foi Venus Williams, 5ª favorita da chave e vice-campeã no ano passado, que foi eliminada pela suíça Belinda Bencic, que triunfou por 6/3 e 7/5.

Outra que ficou pelo caminho logo na primeira rodada foi a norte-americana Sloane Stephens, cabeça de chave nº 13 e atual campeã do US Open. Stephens perdeu de virada para chinesa Shuai Zhang, com parciais de 2/6 7/6(2) e 6/2.

Vale destacar que a norte-americana não vence uma partida desde e final do US Open, acumulando oito derrotas seguidas. Contra Zhang, ela chegou a sacar pro jogo na segunda parcial.

Coco Vandeweghe foi semifinalista em Melbourne no ano passado, é a atual nº 9 do mundo, mas também não foi além de uma partida no torneio, perdendo para a húngara Timea Babos, com parciais de 7/6(4) e 6/2.

No confronto entre campeãs de Roland Garros, melhor pra Jelena Ostapenko, que confirmou o favoritismo contra Francesca Schiavone, com parciais de 6/1 e 6/4.

Já na manhã desta segunda-feira, horário de Brasília, a ucraniana Elina Svitolina passou pela sérvia Ivana Jorovic por 6/3 e 6/2, enquanto Caroline Wozniacki bateu a romena Mihaela Burzanescu, com parciais de 6/2 e 6/3.

Foto: Ben Solomon/Tennis Australia

Dia 1 do Australian Open tem Venus, Ostapenko e Stephens em quadra

Começa na noite deste domingo, horário de Brasília, manhã de Melbourne, o Australian Open, primeiro Grand Slam da temporada, disputado no piso duro.

Mesmo com algumas ausências, como Serena Williams, Andy Murray e Kei Nishikori, o torneio, sem dúvidas, promete muitas emoções ao longo de duas semanas, com muito tênis de qualidade nas madrugadas e manhãs do Brasil.

No primeiro dia, a atual campeã de Roland Garros, Jelena Ostapenko, abre a programação da Rod Laver Arena contra outra campeã do Slam francês, a experiente italiana Francesca Schiavone.

Logo em seguida, um dos jogos mais esperados do primeiro dia e da primeira rodada como um todo, com Venus Williams enfrentando a suíça Belinda Bencic. Vale destacar que a experiente norte-americana defende o vice-campeonato do ano passado.

Fechando a rodada noturna da principal quadra do complexo, a local Daria Gavrilova aguarda uma tenista do qualifying, que só será concluído neste domingo, devido às chuvas em Melbourne durante a semana.

Na Margaret Court, Sloane Stephens, que não vem em boa fase desde que conquistou o US Open, no ano passado, faz sua estreia contra a chinesa Shuai Zhang, enquanto Samantha Stosur, outra tenista da casa, encara a campeã olímpica Monica Puig.

Para conferir a programação completa, clique aqui.

Cabeça 1, Halep encara convidada na estreia do Australian Open. Venus x Bencic

Saiu nesta quinta-feira a chave principal feminina do Australian Open, primeiro Grand Slam da temporada, que é disputado no piso duro, em Melbourne.

A nº 1 do mundo Simona Halep, que ainda busca seu primeiro título de Slam, terá na primeira rodada a convidada local Destanee Aiava, mas pode marcar um confronto de segunda rodada contra Eugenie Bouchard, que começa sua campanha diante da francesa Oceane Dodin.

Na outra ponta da chave, Caroline Wozniacki joga a primeira rodada contra a romena Mihaela Buzarnescu, enquanto Garbine Muguruza, que vem de dois abandonos na temporada, enfrenta a convidada francesa Jessika Ponchet.

A ucraniana Elina Svitolina, cabeça de chave nº 4, é uma jogadora que vem com bom ritmo na temporada e aguarda a definição do qualifying pra conhecer sua adversária.

Venus Williams é a 5ª favoritas, mas não deve ter facilidade na estreia, jogando contra a suíça Belinda Bencic, enquanto Karolina Pliskova encara a paraguaia Veronica Cepede Royg.

Campeã de Roland Garros, Jelena Ostapenko é a cabeça 7 e faz um confronto contra outra campeã do Slam parisiense, Francesca Schiavone.

Fechando as oito principais favoritas, a francesa Caroline Garcia, que tem estreia marcada contra a alemã Carina Witthoeft.

Mesmo não sendo cabeça de chave, Maria Sharapova é sempre considera uma grande atração e ela terá pela frente a alemã Tatjana Maria.

Para conferir a chave completa, clique aqui.

Wozniacki e Venus decidem o WTA Finals e Halep se garante como nº 1 até o final do ano

Está definida a grande decisão do WTA Finals, em Singapura, torneio que reúne as oito melhores tenistas da temporada.

Neste sábado, a dinamarquesa Caroline Wozniacki garantiu sua vaga ao bater a tcheca Karolina Pliskova, que lutava pelo nº 1 do mundo, com parciais de 7/6(9) e 6/3.

Na sequência, a experiente norte-americana Venus Williams confirmou que vai em busca do seu segundo título do torneio, depois de vencer a francesa Caroline Garcia por 6/7(3) 6/2 e 6/3.

Será oitavo jogo entre elas e Venus venceu as sete partidas anteriores, sendo a mais recente no WTA de Miami, em 2015.

Com o resultado de Pliskova neste sábado, a romena Simona Halep se garantiu como no topo do ranking da WTA até o final da temporada.

Pliskova e Wozniacki jogam 1ª semi do WTA Finals, neste sábado. Venus x Garcia em seguida

Estão definidas as semifinais do WTA Finals, torneio disputado em Singapura e que reúne as oito melhores tenistas da temporada.

Depois de perder sua primeira partida, diante da francesa Caroline Garcia, a dinamarquesa Caroline Wozniacki ficou em segundo lugar no seu grupo e, com isso, fará a primeira partida deste sábado, diante da tcheca Karolina Pliskova.

As duas já se enfrentaram oito vezes, com cinco vitórias de Pliskova.

A outra semi será disputada justamente entre a francesa Garcia e a experiente norte-americana Venus Williams. Nas duas partidas entre elas até o momento, uma vitória pra cada lado.

Venus bate Kvitova e enfrenta Stephens na semi do US Open. Pliskova busca vaga na 4ª

Venus Williams, aos 37 anos, segue mostrando a grande fase e se garantiu na semifinal do US Open, quarto e último Grand Slam da temporada, em Nova York, nos Estados Unidos.

Na noite desta terça-feira, a norte-americana fez uma grande partida contra a tcheca Petra Kvitova, decidida no tiebreak do terceiro set, que acabou com a triunfo da jogadora da casa, com parciais de 6/3 3/6 e 7/6(2).

Sua adversária na semifinal será a compatriota Sloane Stephens, que faz um grande retorno após pausa por lesão, que venceu a letã Anastasija Sevastova, também em jogo muito equilibrado, por 6/3 3/6 e 7/6(4).

As outras duas semifinalistas serão decididas nesta quarta-feira, começando com a partida entre a nº 1 do mundo, a tcheca Karolina Pliskova, e a norte-americana Coco Vandeweghe.

Depois, Madison Keys pode ser a quarta norte-americana na semi e enfrenta a estoniana Kaia Kanepi.

Foto: USTA/Darren Carroll

Venus faz alegria da torcida e vai às 4ªs do US Open. Sharapova é eliminada

Depois do vice do Australian Open e de Wimbledon, Venus Williams confirma seu ótimo ano em Slams, depois de chegar, neste domingo, às quartas de final do US Open, quarto e último Grand Slam da temporada, em Nova York, nos Estados Unidos.

A experiente norte-americana precisou de três sets para superar a espanhola Carla Suarez Navarro, com parciais de 6/3 3/6 e 6/1, garantindo sua vaga nas quartas.

Mais cedo, a surpresa do dia foi a eliminação de Maria Sharapova, que perdeu de virada para a letã Anastasija Sevastova, com parciais de 5/7 6/4 e 6/2.

Quem também fez a alegria da torcida norte-americana foi Sloane Stephens, que bateu a alemã Julia Goerges por 6/3 3/6 e 6/1.

Foto: USTA/Darren Carroll