Shapovalov surpreende e vira sobre Nadal em Montreal. Federer vence Ferrer

Depois de vencer Juan Martin Del Potro, o jovem canadense Denis Shapovalov, de 18 anos, conseguiu sua maior vitória na carreira até o momento, e eliminou Rafael Nadal nas oitavas de final do Masters 1000 de Montreal, no Canadá, que é disputado no piso duro.

Na noite desta quinta-feira, o espanhol até começou bem o jogo, vencendo o primeiro set e encaminhando sua classificação, mas o jovem local não se intimidou e conquistou uma bela virada, com parciais de 3/6 6/4 e 7/6(4).

Vale lembrar que na primeira rodada Shapovalov chegou a salvar 4 match points contra o brasileiro Rogerinho. Agora, ele terá pela frente o francês Adrian Mannarino.

Nadal perdeu uma grande chance de voltar a ser número 1 do mundo, já que, se tivesse vencido, faria isso com mais uma vitória.

Um pouco mais cedo, Roger Federer levou um susto, saiu atrás de David Ferrer, mas conseguiu a virada, com parciais de 4/6 6/4 e 6/2. Nas quartas, seu adversário será o espanhol Roberto Bautista-Agut.

Super terça do Rio Open tem duelo Nishikori x Bellucci e nomes como Ferrer, Thiem e Thiago Monteiro

Thiem peqOs fãs de tênis vão se deliciar com o cardápio oferecido no segundo dia de disputas do Rio Open apresentado pela Claro. A super terça vai ter o esperado duelo entre o japonês Kei Nishikori, número 5 do mundo, e o brasileiro Thomaz Bellucci, às 19h, na quadra Guga Kuerten, seguido pelo jogo entre o austríaco Dominic Thiem e o sérvio Janko Tipsarevic, além das partidas entre o espanhol David Ferrer e o ucraniano Alexandr Dolgopolov, o brasileiro Thiago Monteiro e o português Gastão Elias, o italiano Fabio Fognini e o espanhol Tommy Robredo, e o brasileiro João Souza, o Feijão, com o espanhol Pablo Carreno Busta. Os últimos ingressos estão à venda no www.tudus.com.br/riooopen e na bilheteria do Jockey.

Vice-campeão do US Open 2014 e medalha de bronze nas Olimpíadas do Rio, o maior tenista da história do Japão chegou na cidade nesta segunda-feira depois do vice-campeonato no ATP 250 de Buenos Aires, na Argentina. Dono de 11 títulos na carreira, dois deles no piso de saibro, Nishikori espera um confronto disputado com Bellucci. “Ele joga muito bem no saibro, é sua especialidade, então acho que vai ser difícil. Além de estar jogando em casa. Mas tenho evoluído no piso de saibro nos últimos anos, me sinto mais confortável, e estou animado de jogar aqui, um torneio no saibro, uma grande experiência para mim”, disse Nishikori, que faz sua primeira participação no Rio Open.

Em sua segunda visita ao Rio, Nishikori espera encontrar tempo para conhecer melhor a cidade. “É muito bom voltar para o Rio, no ano passado foi uma grande experiência conquistar a medalha olímpica aqui, mas não tive tempo de conhecer muito. Dessa vez quero aproveitar melhor”, disse o jogador. Perguntado na coletiva de imprensa se aproveitaria o carnaval, no final de semana, e se arriscaria um passos de samba, riu e brincou: “Se eu vencer o torneio, talvez”.

Bellucci, que terá o desafio de encarar o favorito ao título em uma estreia no Rio Open pela segunda vez – em 2015 foi o espanhol Rafael Nadal -, confia que pode surpreender. “Não é a melhor primeira rodada para jogar. Mas estou em casa, com o apoio da torcida, no piso que mais gosto, então é uma oportunidade boa de surpreender. Vou ter que variar muito as jogadas, não deixar ele confortável. Ele gosta de jogar perto da linha, entrando na quadra, então vou tentar levá-lo para longe da linha de fundo”, disse o 76º do mundo.

O ex-número 21 do ranking mundial e dono de quatro títulos na carreira enfrentou Nishikori em 2015, em Roland Garros, quando foi derrotado por 3 sets a 0. Nesta temporada, o canhoto tem como melhor resultado a semifinal do ATP 250 de Quito.

Thiago Monteiro, Feijão, e estrelas Ferrer, Thiem, Fognini e Robredo também estreiam

Sensação da edição passada do Rio Open, quando alcançou as oitavas de final, com direito a vitória sobre o francês Jo-Wilfried Tsonga, então 9º colocado do ranking mundial, o brasileiro Thiago Monteiro também estreia nesta terça. O adversário do cearense de 22 anos será o português Gastão Elias, 86º, às 16h30, na quadra central.

Segundo melhor brasileiro no ranking, na 85ª posição, o canhoto chega motivado após alcançar as quartas de final no ATP 250 de Buenos Aires, semana passada. O retrospecto é favorável ao brasileiro. Monteiro enfrentou Elias três vezes, em torneios da série Future, com duas vitórias do brasileiro. O último duelo foi em 2015, em Santiago, no Chile, com vitória do português.

A rodada desta terça promete ainda mais emoção. Estão confirmados os duelos do espanhol David Ferrer, campeão da edição 2015, enfrentará o ucraniano Alexandr Dolgopolov, vice em 2014 e que acaba de ser campeão do ATP 250 de Buenos Aires.

Ferrer, ex-número 3 do mundo, conhece muito bem Dolgopolov, ex-número 13. Foram 12 confrontos entre os dois, e Ferrer lidera com nove vitórias. Mas na primeira edição do Rio Open, em 2014, foi o ucraniano que venceu o espanhol na semifinal.

O vice-campeão de Roland Garros 2013 tem motivação extra em sua quarta participação no ATP 500. Ferrer está a quatro jogos da vitória número 700 da carreira, feito conquistado por 12 tenistas, sendo que apenas três deles estão em atividade – o suíço Roger Federer, o espanhol Rafael Nadal e o sérvio Novak Djokovic

Entre outro jogo desta terça, o austríaco Dominic Thiem, semifinalista no ano passado e um dos novos nomes do circuito, estreia contra o sérvio Janko Tipsarevic, ex-número 8 do mundo, na quadra central, após o jogo entre Nishikori e Bellucci.

Thiem, atual oitavo do mundo, foi semifinalista de Roland Garros no ano passado, e conquistou quatro títulos na temporada. Tipsarevic, que passou por quatro cirurgias nos últimos anos, tenta voltar a seus melhores dias. O campeão da Copa Davis com a Sérvia em 2010 recebeu convite da organização.

Quem também estreia nesta terça é o brasileiro João Souza, o Feijão, que enfrenta o espanhol Pablo Carreno Busta. Convidado pela organização, Feijão espera levantar a torcida nas arquibancadas assim como fez na edição 2015, quando alcançou as quartas de final. O rival desta terça vem crescendo no circuito. No ano passado, conquistou dois títulos, e nesta temporada deu o ponto final para a Espanha na vitória sobre a Croácia na Copa Davis, e foi semifinalista do ATP 250 de Buenos Aires.

O duelo entre espanhol Tommy Robredo e o italiano Fabio Fognini, também promete. Será a décima vez que eles se enfrentam. Robredo, ex-número 5, lidera a série com cinco vitórias, a última delas na primeira rodada do ATP 250 de Buenos Aires, na semana passada. Fognini tem como melhor participação no Rio Open o vice-campeonato em 2015.

Campeão em 2015, Ferrer chega ao Rio Open querendo recuperar seu melhor tênis

Ferrer 1 peqNeste sábado, David Ferrer, uma das estrelas da edição 2017 do Rio Open e campeão do torneio em 2015, conversou um pouco com a imprensa sobre suas expectativas para o torneio e o andamento da sua carreira.

Inicialmente, ele fez questão de deixar claro que não está satisfeito com o nível de tênis que tem apresentado ultimamente, como na semana passada, em Buenos Aires, quando foi eliminado na estreia pelo argentino Carlos Berlocq.

“Vou tentar melhorar meu nível de tênis nesta semana. Na semana passada, não joguei o meu melhor e espero melhorar”, afirmou.

Quando foi abordado sobre a cogitada mudança de piso do maior torneio da América do Sul, do saibro para o piso duro, o espanhol afirmou que não acha ser necessário, visto que muitos torneios já são disputados no piso duro ao longo do ano.

Depois, o ex-nº 1 e atual 27 do ranking falou sobre o que ainda espera da sua carreira, principalmente se levar em conta que já é um jogador com 34 anos de idade e que teve resultados aquém do esperado e do que estava acostumado nos últimos anos:

“Não sei. É difícil perder mais que o habitual, é algo que não gosto. Porém, desfruto de jogar tênis e quero seguir trabalhando para melhorar.” concluiu.

Rio Open anuncia David Ferrer na edição de 2017

Rio de Janeiro - RJ - 17/02/15 - Rio Open 2015 - Daniel Gimeno Traver (ESP) x David Ferrer (ESP) durante coletiva de imprensa no Rio Open 2015, realizado no Jockey Clube Brasileiro. Foto: AGIF

Campeão da edição 2015 do Rio Open, o espanhol David Ferrer marca presença pelo quarto ano consecutivo no maior torneio de tênis da América do Sul. Um dos jogadores mais experientes e vencedores do circuito, Ferrer se junta a dois tenistas do atual top 10, o japonês Kei Nishikori e o austríaco Dominic Thiem, no ATP World Tour 500 organizado pela IMM, no Jockey Club Brasileiro, entre os dias 20 e 26 de fevereiro de 2017.

Ex-número 3 do mundo e atual 21º, Ferrer conseguiu manter uma grande consistência durante a última década: ele terminou sete temporadas entre os 10 melhores do mundo e conquistou 26 troféus, quinta melhor marca entre os tenistas em atividade. O espanhol de 34 anos só é superado pelos ícones Roger Federer, Rafael Nadal, Novak Djokovic e Andy Murray. Seu faturamento em premiação é o sétimo da história do tênis: US$ 29,7 milhões, equivalente a mais de R$ 100 milhões.

“Estou muito feliz por poder voltar ao Rio Open. Desde a primeira vez que joguei o torneio, na edição inaugural, eu me senti muito bem no Rio e recebi muito carinho das pessoas. Jogar o torneio é fundamental para minha preparação para a temporada de saibro e estarei lá para tentar ganhar o troféu mais uma vez”, afirmou Ferrer, que venceu o italiano Fabio Fognini na decisão de 2015 do Rio Open. O espanhol alcançou a semifinal em 2014 e as quartas de final em 2016.

Em 2017, o espanhol deve alcançar outro grande feito: faltam apenas sete triunfos para que ele some 700 vitórias na carreira, algo que apenas 12 jogadores conseguiram na história do tênis e só três entre os que estão em atividade (Federer, Nadal e Djokovic). O lendário alemão Boris Becker, por exemplo, venceu 713 partidas.

Os maiores resultados da carreira de Ferrer são o tricampeonato da Copa Davis (2008, 2009 e 2011), os vice-campeonatos de Roland Garros em 2013 e do ATP Finals (torneio que reúne os melhores da temporada) em 2007, além do título do Masters 1000 de Paris em 2012. O espanhol também já disputou semifinais no Aberto da Austrália e no Aberto dos EUA e disputou as edições de Londres-2012 e Rio-2016 dos Jogos Olímpicos.

“É uma honra receber o David Ferrer no Rio Open pelo quarto ano seguido. Ele é um dos jogadores de maior longevidade no circuito e um exemplo de garra e determinação para todo mundo. Desde a primeira vez que ele veio jogar aqui, criamos uma conexão especial, dele com o Rio Open e dos fãs com ele. Vai ser um mix interessante com o Nishikori e o Thiem, trazendo estilos diferentes para o público assistir no Jockey Club.”

PERFIL DAVID FERRER
Data de nascimento: 2/4/1982
Local de nascimento: Javea, na Espanha
Ranking atual: 21º
Melhor ranking: 3º (2013)
Títulos de simples: 26, em 51 finais disputadas
Títulos de duplas: 2
Principais resultados:
Tricampeão da Copa Davis (2008, 2009, 2011)
Campeão do Masters 1.000 de Paris (2012)
Vice-campeão de Roland Garros (2013)
Vice-campeão da Masters Cup, atual ATP Finals (2007)
Tetracampeão do ATP 500 de Acapulco (2010, 2011, 2012 e 2015)
Tetracampeão do ATP 250 de Auckland (2007, 2011, 2012 e 2013)
Tricampeão do ATP 250 de Buenos Aires (2012, 2013 e 2014)
Campeão do ATP 500 do Rio de Janeiro (2015)
Campeão do ATP 500 de Tóquio (2007)
Vice-campeão dos Masters 1.000 de Roma (2010), Monte Carlo (2011), Xangai (2011), Miami (2013), Paris (2013) e Cincinnati (2014)

SOBRE O RIO OPEN 2017

O Rio Open é o primeiro ATP World Tour 500 da história do Brasil e integra o seleto grupo de 13 torneios denominados ATP 500 em 2017, sendo um dos 22 mais importantes do calendário da ATP. Isso o credencia como o maior evento esportivo anual do Rio de Janeiro e um dos únicos torneios ATP 500 de saibro no mundo, junto com Barcelona e Hamburgo.

Atletas de ponta do esporte já disputaram o torneio. O espanhol Rafael Nadal, ex-número um do mundo e um dos maiores ídolos do esporte, venceu a primeira edição, em 2014. Seu conterrâneo David Ferrer foi o campeão em 2015. Também jogaram o Rio Open o italiano Fabio Fognini, o francês Jo-Wilfried Tsonga e o americano John Isner.

Além dos jogos e treinos que acontecem nas nove quadras de saibro, sendo uma delas o estádio central com capacidade para 6.200 pessoas, há uma área interativa, o Leblon Boulevard, com diversas atrações para o público, com stands, lojas e área de gastronomia. Ao todo, cerca de 50 mil devem passar pelo complexo em 2017.

O evento conta com transmissão de todos jogos da quadra central em HD pelo Canal SporTV, além de transmissão internacional para mais de 160 países.

A quarta edição será realizada entre 20 e 26 de fevereiro de 2017 no Jockey Club Brasileiro, com a premiação de R$ 4,5 milhões . As vendas de ingresso começam em dezembro.

Nadal, Ferrer, Djokovic e Berdych chegam à 3ª rodada em Paris. Kyrgios x Gasquet na sexta

Mais um dia sem surpresas na chave masculina de Roland Garros, na França, segundo Grand Slam da temporada, que é disputado no saibro, nas partidas que definiram os últimos classificados para a terceira rodada.

Nadal, Djokovic e Ferrer avançam à 3a. rodada em Paris

Rafael Nadal não deu muitas chances ao argentino Facundo Bagnis, chegando a aplicar um pneu, e venceu por 6/3 6/0 e 6/3.

Novak Djokovic também precisou de apenas três sets, mas teve muito mais trabalho com o belga Steve Darcis, e venceu por 7/5 6/3 e 6/4, enquanto Tomas Berdych foi ao quarto set contra o tunisiano Malek Jaziri, vencendo por 6/1 2/6 6/2 e 6/4.

Quem ficou perto da eliminação foi Jo-Wilfried Tsonga, que perdeu os dois primeiros sets para Marcos Baghdatis, mas foi buscar a virada por 6/7(6) 3/6 6/3 6/2 e 6/2.

Dominic Thiem anotou 7/5 6/4 e 7/6(3) sobre o Guillermo Garcia-Lopez, e David Goffin venceu Carlos Berlocq por 7/5 6/1 e 6/4. Na última partida do dia, David Ferrer bateu Juan Monaco, com parciais de 6/7(4) 6/3 6/4 e 6/2.

Na sexta-feira, Nick Kyrgios e Richard Gasquet fazem um confronto muito aguardado na quadra Philippe-Chatrier, mesmo local da partida entre Jeremy Chardy e Stan Wawrinka.

Andy Murray vai tentar escapar do 5º set pela primeira vez no torneio, e terá pela frente o croata Ivo Karlovic, enquanto Milos Raonic joga contra o eslovaco Andrej Martin.

Destaque também para o jogo entre Kei Nishikori e Fernando Verdasco, além do confronto entre Gilles Simon e Viktor Troicki.

Foto: Cynthia Lum

Djokovic vence português Sousa e o francês Pouille surpreende Ferrer na 3ª rodada do Miami Open

Djokovic 1 peqO francês Lucas Pouille foi o responsável pela principal surpresa do domingo na chave masculina do Miami Open, Masters 1000 disputado no piso duro, nos Estados Unidos.

Pouille venceu o espanhol David Ferrer, de virada, no último jogo do dia e salvando match point, com parciais de 6/7(1) 7/6(4) e 7/5.

Djokovic não teve muitas dificuldades contra o português João Sousa e venceu por 6/4 e 6/1, enquanto Tomas Berdych precisou de três sets para bater o norte-americano Steve Johnson, com parciais de 3/6 7/6(3) e 6/3.

Dominic Thiem não deu chances e venceu o japonês Yoshihito Nishioka por duplo 6/2, assim como David Goffin, que bateu Viktor Troicki por duplo 6/1.

O complemento da terceira rodada será nesta segunda-feira, com destaque o jogo entre Grigor Dimitrov e o britânico Andy Murray, além da partida entre Milos Raonic e o local Jack Sock, fechando a programação do dia.

Destaque também para o jogo entre Kei Nishikori e Alexandr Dolgopolov, e a partida Jo-Wilfried Tsonga e Roberto Bautista-Agut.

Foto: Tony Chang

Thiem joga muito, vence Ferrer e encara Pella na semifinal do Rio Open. Nadal enfrenta Cuevas

Thiem 1 peqO jovem Dominic Thiem, um dos novos nomes do circuito mundial de tênis, derrotou o espanhol David Ferrer, nesta sexta-feira, e alcançou a semifinal do Rio Open apresentado pela Claro. Thiem eliminou o atual campeão do torneio por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/2. Seu adversário na semifinal, neste sábado, não antes das 19h, na quadra Guga Kuerten, é o argentino Guido Pella. Na sequência, na outra semifinal, será a vez de o espanhol Rafael Nadal, campeão em 2014 e atual cabeça de chave número 1, enfrentar o uruguaio Pablo Cuevas.

Aos 22 anos, Thiem já soma quatro títulos na carreira, todos no saibro, e é o mais jovem jogador entre os top 20 – ocupa a 19ª colocação. Na semana passada, em sua caminhada para o título de Buenos Aires eliminou Nadal na semifinal.

O austríaco enfrentou o experiente Ferrer pela primeira vez na carreira e não deu chances para o sexto do mundo e dono de 26 títulos. Além de Ferrer e Nadal, Thiem tem em seu currículo uma vitória sobre o suíço Stan Wawrinka, número 4 do mundo e campeão de Roland Garros 2015.

“Thiem ganhou muito fácil de mim, foi superior o tempo todo, melhor saque, foi melhor em tudo. É um jogador jovem com muito futuro pela frente. Desde o primeiro ponto não joguei meu melhor tênis, agora é aceitar e seguir adiante. Já o conhecia, é um jogador muito bom e a verdade é que subirá ainda mais. Ele é o futuro do tênis e só posso dar parabéns pela vitória”, disse Ferrer.

Thiem também fará seu primeiro confronto com Pella, adversário deste sábado. O argentino alcançou a semifinal com a vitória sobre o espanhol Daniel Gimeno-Traver por 5/7, 6/1 e 7/5. O canhoto Pella é o número 71 do mundo e foi o responsável por eliminar uma das estrelas da competição, o norte-americano John Isner, na primeira rodada.

Satisfeito pela vitória, Thiem está animado para a semifinal. “O jogo com Ferrer foi certamente um dos meus melhores. Estou incrivelmente feliz por continuar jogando bem como em Buenos Aires”, disse o austríaco.

Nadal enfrenta uruguaio Cuevas para chegar à sua centésima final da carreira

Na outra semifinal, Nadal tem vantagem sobre Cuevas, que alcançou a semifinal com a vitória sobre o argentino Federico Delbonis por 6/4 e 7/6 (4). Foram duas partidas e duas vitórias – uma nas quartas de final do Rio Open 2015 e outra em Hamburgo, meses depois.

Nadal não precisou entrar em quadra para jogar as quartas de final. Seu adversário, o ucraniano Alexandr Dolgopolov , abandonou o torneio devido a uma lesão no ombro direito.

É a terceira vez na temporada que Nadal alcança uma semifinal – foi vice-campeão em Doha e semifinalista em Buenos Aires. A final no Rio Open 2015 pode ser a centésima de Nadal na carreira, e a 56ª no saibro.

Aos 30 anos, Cuevas tem três títulos na carreira e ocupa a 45ª posição no ranking mundial. “Vai ser um jogo muito difícil. O enfrentei aqui no ano passado (perdeu de virada) e sei que tenho que jogar como joguei naquele primeiro set (venceu por 6/4). Não acho que ele tem vantagem por não jogar hoje, porque meu jogo não acabou tão tarde, e terei tempo de descansar. Estou confiante e pronto para enfrentá-lo”, disse o uruguaio.

 

Principais favoritos, Nadal e Ferrer chegam às quartas de final do Rio Open

Nadal 2 peqOs dois principais favoritos chegaram às quartas de final do Rio Open, ATP 500 disputado no saibro, no Rio de Janeiro.

Nesta quinta-feira, o primeiro a entrar em quadra foi o espanhol David Ferrer, que teve dificuldades contra o compatriota Albert Ramos, triunfando com parciais de 4/6 6/1 e 6/4. Seu próximo adversário será o austríaco Dominic Thiem.

Mais tarde, Rafael Nadal, cabeça de chave nº 1, confirmou o favoritismo diante de Nicolas Almagro, vencendo por 6/3 e 7/5.

“Joguei bem hoje e amanhã tenho mais uma oportunidade para jogar bem. Dolgopolov (seu próximo adversário) é sempre um jogador complicado, que dá pouco ritmo, joga de uma forma diferente. Tenho que estar preparado.” afirmou o ex-nº 1 do mundo.

O ucraniano Alexandr Dolgopolov bateu o espanhol Inigo Cervantes nesta quinta-feira, com parciais de 3/6 6/0 e 6/3.

Foto: Luiz Pires/Fotojump

Chuva interrompe rodada do Rio Open e 4º dia de torneio tem Ferrer e Nadal em ação. Thiem está nas quartas

Thiem peqO quarto dia de Rio Open apresentado pela Claro terá grandes nomes do tênis em ação nas quadras do Jockey Club Brasileiro. Devido à chuva que voltou a cair na noite desta quarta-feira, seis jogos foram adiados para a rodada de quinta. O atual campeão, David Ferrer, que enfrentaria o espanhol Albert Ramos-Vinolas na quarta à noite, abre a rodada de quinta, na quadra Guga Kuerten, às 14h15. Não antes das 18h30, é a vez de seu compatriota Rafael Nadal, número 5 do mundo, encarar o também espanhol Nicolás Almagro.

A partida entre Nadal e Almagro será a 15ª entre os dois, com larga vantagem para o nove vezes campeão de Roland Garros e vencedor da edição 2014 do Rio Open. Nadal venceu Almagro 13 vezes na carreira. O rival, atual 53º do ranking mundial, conquistou uma vitória, em Barcelona-2014. A partida desta quinta-feira vale vaga nas quartas de final.

O último duelo entre eles foi em Roland Garros, no ano passado. “Almagro é um jogador complicado em todas as superfícies, especialmente no saibro, então vai ser um jogo difícil que tenho que jogar num nível muito bom se eu quiser ter alguma chance, e é isso que vou tentar. Vai ser um grande teste para mim”, disse a grande estrela do Rio Open.

Almagro, que já foi nono do mundo em 2011, vem de um vice-campeonato em Buenos Aires na semana passada. Aos 30 anos, conquistou 12 troféus na carreira.

Dupla Bruno/Marcelo continua partida da estreia e Thiago Monteiro busca vaga nas quartas

A rodada de quinta-feira também terá brasileiros em ação. Bruno Soares e Marcelo Melo continuam a partida contra os compatriotas Fabiano de Paula e Orlando Luz. Os cabeças de chave número 1 venciam o primeiro set por 2 a 0 quando a chuva começou. A partida é a terceira programada na quadra 1, depois do confronto de simples entre a brasileira Paula Gonçalves e a sueca Johanna Larsson, cabeça de chave número 2. Paula entrou na chave principal depois de passar pelo qualifying, e a vitória na estreia foi a primeira em um torneio WTA. Será o primeiro confronto entre a brasileira e a sueca.

Grande surpresa da rodada de quarta, o brasileiro Thiago Monteiro volta à quadra Guga Kuerten para buscar uma vaga nas quartas de final, no último jogo do dia. Será a primeira vez que ele enfrentará o uruguaio Pablo Cuevas, 45º do mundo.

Em outros jogos, o ucraniano Alexandr Dolgopolov pega o espanhol Inigo Cervantes, o colombiano Santiago Giraldo enfrenta o argentino Guido Pella, e o italiano Paolo Lorenzi tem pela frente o argentino Federico Delbonis.

Dominic Thiem bate argentino e alcança as quartas de final

O austríaco Dominic Thiem chegou a sete vitórias seguidas após bater o argentino Diego Schwartzman por duplo 7/5 e avançou às quartas de final do torneio carioca.

Thiem, que conquistou seu quarto título de ATP na semana passada, em Buenos Aires, quebrou duas vezes o serviço do argentino no primeiro set, em 49 minutos. O jovem de 22 anos voltou mais forte no segundo e tinha 3 a 0 no placar quando a chuva interrompeu a partida. “Foi meio complicado porque tinha o jogo na mão e praticamente tive que começar do zero”, declarou ele, que fechou o set em 7/5. Thiem enfrenta o vencedor de Ferrer x Ramos-Vinolas.

Vice-campeão do torneio do ano passado, Fabio Fognini foi forçado a abandonar o Rio Open por conta de uma lesão no abdômen durante seu jogo contra o espanhol Daniel Gimeno-Traver.

O italiano venceu o primeiro set por 6/4 e estava perdendo o segundo por 2 a 1 quando o jogo foi paralisado por conta da chuva. Apesar do tempo extra de descanso, Fognini não conseguiu continuar jogado e a partida foi encerrada no quarto game.

Foto: Fotojump

Super 3ª no Rio Open tem campeões Nadal e Ferrer, Jo-Wilfried Tsonga e estrelas brasileiras

Daniel Gimeno Traver (ESP) x David Ferrer (ESP) durante coletiva de imprensa no Rio Open 2015, realizado no Jockey Clube Brasileiro. Foto: AGIFDois campeões do Rio Open apresentado pela Claro estreiam nesta terça-feira na terceira edição do evento. Campeão em 2014, o espanhol Rafael Nadal enfrenta o compatriota Pablo Carreno Busta não antes das 18h30, na quadra Guga Kuerten. Vencedor no ano passado, o também espanhol David Ferrer pega o chileno Nicolas Jarry, no quarto jogo da quadra 1. A rodada desta quadra começa às 11h.

Devido à forte chuva que atingiu a cidade do Rio de Janeiro no final da tarde desta segunda-feira, os jogos foram interrompidos por quase três horas, e a organização teve de cancelar cinco partidas que estavam programadas. Por isso, o brasileiro Thomaz Bellucci, que teve seu jogo adiado para 3a., duela contra o ucraniano Alexandr Dolgopolov, na quadra Guga Kuerten, não antes das 17h. Já o italiano Fabio Fognini pega o britânico Aljaz Bedene, no terceiro jogo da quadra 1.

A super terça de jogos no Rio Open também terá em quadra o francês Jo-Wilfried Tsonga, nº 9 do ranking mundial, que vai encarar o jovem brasileiro Thiago Monteiro, após a partida de Bellucci. Os brasileiros Teliana Pereira, Paula Gonçalves e João Souza, o Feijão, são outros que estão na programação.

O nove vezes campeão de Roland Garros, Rafael Nadal já enfrentou Carreno Busta em outras duas ocasiões. Cabeça de chave número um no Rio Open e número 5 no ranking mundial, Nadal venceu os dois jogos: no ano passado, no Rio, e em Doha, no mês passado. Atual número 66 do ranking da ATP, Carreno Busta tem apenas 24 anos e ainda não tem título de simples.

Nadal começou a temporada 2016 com o vice-campeonato de Doha. Na sequência foi eliminado na estreia do Australian Open e foi semifinalista em Buenos Aires, na semana passada. “Estou muito feliz de estar de volta ao Rio, é sempre especial, as coisas costumam dar certo quando venho aqui. Espero estar bem para a estreia”, disse. Sobre a fase atual, foi direto: “Não penso em jogar meu melhor tênis. Penso em jogar melhor do que ontem. O que me motiva é ser melhor a cada dia”.

Atual campeão do torneio carioca, David Ferrer tem oito vitórias e apenas uma derrota no Rio Open, na semifinal de 2014. “É sempre bom retornar ao Rio Open. Tenho ótimas memórias do ano passado e quero fazer um grande torneio neste ano também”, disse.

Sexto colocado no ranking da ATP, o espanhol perdeu apenas um jogo no saibro na temporada passada para um adversário fora do Top 5 (Andujar, nas semifinais de Barcelona). Jarry, seu rival nesta terça, é atualmente o número 493 do ranking mundial.