Murray e Raonic vencem e se encontram na semi do Australian Open. Djokovic e Federer fazem jogão do 11º dia

Murray 1 peqA segunda semifinal da chave masculina do Australian Open foi definida na madrugada desta quarta-feira, no décimo dia de jogos do primeiro Grand Slam da temporada.

O primeiro semifinalista foi o britânico Andy Murray, que precisou de quatro sets para bater o espanhol David Ferrer, com parciais de 6/3 6/7(5) 6/2 e 6/3, e segue em busca da sua quinta final e primeiro título do torneio.

Depois, o canadense Milos Raonic, também em quatro sets, venceu o francês Gael Monfils, com parciais de 6/3 3/6 6/3 e 6/4, superando sua melhor campanha em Melbourne, que havia sido as quartas de final do ano passado.

A primeira semifinal será disputada na madrugada de quarta para quinta-feira, horário de Brasília, e será um dos jogos mais esperados, entre o sérvio Novak Djokovic e o suíço Roger Federer.

Os dois possuem um largo histórico de confrontos diretos. Foram 44 jogos, com 22 vitórias pra cada. No Australian Open, foram três partidas, com Federer vencendo as oitavas de 2007 e Djokovic triunfando nas semis de 2008 e 2011, com um detalhe: todas partidas foram em sets diretos.

Djokovic joga pra tentar buscar seu 6º título do primeiro Slam do ano, enquanto Federer busca o pentacampeonato.

Foto: Ben Solomon/Tennis Australia

Raonic, Murray, Wawrinka e Ferrer entram em quadra pela 3ª rodada no 6º dia do Australian Open

Raonic peqSerão definidos no 6º dia do Australian Open os últimos classificados para as oitavas de final da chave masculina do primeiro Grand Slam da temporada.

Na Rod Laver Arena, Stan Wawrinka joga contra Lukas Rosol, enquanto Bernard Tomic faz o confronto local contra John Milmann.

Milos Raonic terá pela frente o sérvio Viktor Troicki na Margaret Court, e Andy Murray encara o português João Sousa.

O espanhol Feliciano Lopez enfrenta o norte-americano John Isner e Gael Monfils faz o confronto francês da rodada contra Stephane Robert.

Destaque também para o jogo entre David Ferrer e Steve Johnson, além da partida entre Dudi Sela e Andrey Kuznetsov.

Para conferir a programação completa, clique aqui.

Foto: Luke Hemer/Tennis Australia

Murray, Wawrinka e Raonic entram em ação no 4º dia do Australian Open. Hewitt enfrenta Ferrer

Murray peqA segunda rodada da chave masculina do Australian Open, primeiro Grand Slam da temporada, será finalizada a partir da noite desta quarta e madrugada de quinta-feira, horário de Brasília.

Na Rod Laver Arena, o britânico Andy Murray terá pela frente o local e sacador Sam Groth, fechando a programação diurna.

Na mesma quadra, no primeiro jogo da programação noturna, Lleyton Hewitt e David Ferrer se enfrentam naquele que pode ser o último jogo da carreira profissional do australiano, na chave de simples, pois ele venceu nas duplas nesta madrugada, ao lado compatriota Sam Groth.

Gael Monfils e Nicolas Mahut fazem um duelo de franceses na Margaret Court, enquanto Bernard Tomic enfrenta o italiano Simone Bolelli.

O suíço Stan Wawrinka encara o tcheco Radek Stepanek, o norte-americano John Isner joga contra o espanhol Marcel Granollers, e o canadense Milos Raonic enfrenta o espanhol Tommy Robredo.

Para conferir a programação completa, clique aqui.

Foto: Ben Solomon/Tennis Australia

Campeão em 2015, David Ferrer volta para defender o título do Rio Open em 2016

Ferrer - 5O Rio Open confirmou nesta quinta-feira a participação do terceiro top 10 para a edição de 2016 da competição, que acontece de 15 a 21 de fevereiro no Jockey Club Brasileiro. David Ferrer, atual 8o. colocado na ATP, se junta ao nove vezes campeão de Roland Garros, Rafael Nadal, número 6 e a Jo-Wilfried Tsonga, número 10, na disputa do maior torneio de tênis da América do Sul, o único a reunir simultaneamente disputas de um ATP World Tour 500 e um WTA International.

Campeão do Rio Open em fevereiro, ganhando de Fabio Fognini na final, por 6/2 6/3, Ferrer se emocionou com a conquista e jogará pelo bicampeonato na capital carioca. “Estou muito motivado para voltar ao Rio. Fui campeão esse ano e o título significou muito para mim. Tive uma experiência muito especial, de desfilar no carnaval, que nunca vou esquecer. Eu adoro os fãs brasileiros, o torneio vem crescendo a cada ano e é importante para o meu calendário jogar um torneio grande, no saibro, no início da temporada,” disse o espanhol, que ao lado de Roger Federer é o tenista que mais troféus conquistou em 2015 (5), depois de Novak Djokovic.

O espanhol conquistou no Rio Open o 23o. título da carreira e agora está com 26 títulos. Antes de ganhar no Jockey Club, logo na primeira semana da temporada, ele havia vencido o ATP 250 de Doha. Depois ganhou no Rio e venceu os ATPs 500 de Acapulco, Viena e outro 250, em Kuala Lumpur.

Um dos jogadores mais guerreiros e versáteis do circuito, com resultados expressivos nos mais diferentes pisos, Ferrer já chegou a ser o 3o. colocado no ranking mundial, em 2013, ano em que foi vice-campeão de Roland Garros. Ele também foi vice do ATP Finals e ganhou o Masters 1000 (Paris). Quarto tenista em atividade com maior número de vitórias no circuito, Ferrer também está na lista dos jogadores com mais de 30 anos de idade (33) que continuam vencendo e se mantendo entre os melhores do mundo.

“É muito especial para o torneio, ter o campeã de volta. O Ferrer é um exemplo de garra, determinação e superação em quadra e os fãs vão poder vê-lo de perto pelo terceiro ano seguido. Com ele, já temos 3 top 10s confirmados e muita coisa boa ainda por vir para a edição 2016 do Rio Open,” disse o Diretor do Torneio, Luiz Procopio Carvalho.

PERFIL DAVID FERRER
Data de nascimento: 02/04/1982
Local de nascimento: Alicante, Espanha
Ranking atual: 8º
Melhor ranking: 3º (2013)
Títulos de simples: 26, em 46 finais disputadas
Principais (títulos):
Masters 1000 de Paris (2012)
10 de ATPs 500
15 de ATPs 250
Campeão do Rio Open em 2015
Três vezes campeão da Copa Davis (2008, 2009 e 2011)
Finalista de Roland Garros (2013)
Vice do ATP Finals (2007)

Nadal x Djokovic – encontro marcado nas quartas de Roland Garros. Murray pega Ferrer

A tão aguardada partida de quartas-de-final em Roland Garros, entre Rafael Nadal e Novak Djokovic já tem data marcada: quarta-feira.

Djokovic 1 peq

O encontro já esperado no dia em que as chaves foram sorteadas em Paris, já deixa o torneio com uma energia diferente no ar.

Nove vezes campeão de Roland Garros, Rafael Nadal perdeu o seu primeiro set nesta edição, nesta segunda, na vitória diante do americano Jack Sock, por 6/3 6/1 5/7 6/2.

“Com certeza será o jogo de quartas mais difícil em toda a minha carreira em Roland Garros, contra o Novak. Ele é de longe o melhor jogador do mundo. Está em forma excepcional, exalando confiança e venceu praticamente todos os jogos desde o começo do ano. Mas, estou me sentindo competitivo. Amo Roland Garros, amo o torneio, amo as quadras e vou tentar fazer de tudo para ganhar. Vou lutar até o final,” antecipou o espanhol.

Já o número um do mundo, Novak Djokovic, continua arrasando nas quadras de Roland Garros. Não deu chance alguma ao francês Richard Gasquet, perdendo apenas 4 games (6/1 6/2 6/3).

“Não estou acostumado a jogar com o Nadal tão cedo no torneio. Enfrentá-lo aqui ou em qualquer outro torneio é completamente diferente. Ele adora jogar na Chatrier e nunca derrotei-o em Roland Garros. Mas, o fato de eu estar jogando tão bem e confiante este ano, me dá a chance de acreditar que eu tenho uma razão para entrar em quadra e vencer.”

Do mesmo lado da chave, Andy Murray enfrentará David Ferrer.

Ferrer peq

 

O britânico teve que passar por Jeremy Chardy, por 6/4 3/6 6/3 6/2e David Ferrer, vice há dois anos, ganhou do campeão do US Open, Marin Cilic, por 6/2 6/2 64.

Fotos: Cynthia Lum

 

Nadal e Djokovic estreiam nesta terça-feira em Roland Garros. Ferrer e Dimitrov em quadra

TENNIS: JUNE 2 French OpenSerá concluída nesta terça-feira a primeira rodada da chave masculina de Roland Garros, primeiro Grand Slam da temporada, disputado no saibro de Paris, na França.

Na segunda partida da Phillipp-Chatrier, o espanhol Rafael Nadal, nove vezes campeão do torneio, joga contra o local Quentin Halys.

Na sequência, quem entra na principal quadra do complexo é o sérvio Novak Djkovic, principal favorito ao título, que encara o finlandês Jarkko Nieminen.

Também nesta terça, David Ferrer enfrenta o eslovaco Lukas Lacko, enquanto o francês Richard Gasquet terá pela frente o belga Germain Gigounon.

Destaque também para a estreia do búlgaro Grigor Dimitrov diante do norte-americano Jack Sock.

Para conferir a programação completa, clique aqui.

Foto: Cynthia Lum

 

Finalistas do Masters 1000 de Roma serão conhecidos neste sábado: Djokovic x Ferrer e Federer x Wawrinka

Djokovic - Roma peqSerão conhecidos neste sábado os finalistas do Masters 1000 de Roma, na Itália, disputado no saibro.

Na primeira partida do dia, Novak Djokovic, que vem de vitória sobre Kei Nishikori, enfrenta o espanhol David Ferrer, responsável pela eliminação do belga David Goffin.

Os dois já se enfrentaram 22 vezes ao longo da carreira e o sérvio saiu com a vitória em 17 oportunidades, inclusive na edição do ano passado do torneio italiano, em confronto válido pelas quartas de final.

Na outra semifinal, duelo de suíços entre Roger Federer, que vem de uma bela vitória em sets diretos Tomas Berdych, e Stan Wawrinka, que também precisou de apenas dois sets para passar por Rafael Nadal.

Foto: Tonelli

 

Nadal e Wawrinka perdem na 3ª rodada em Miami. Murray vence. Djokovic, Ferrer e Nishikori jogam segunda

Djokovic peqO domingo contou com uma grande surpresa no Miami Open, nos Estados Unidos, segundo Masters 1000 da temporada, disputado no piso duro.

O espanhol Rafael Nadal, que buscava seu primeiro título no torneio, acabou perdendo logo na terceira rodada, superado pelo compatriota Fernando Verdasco, com parciais de 6/4 2/2 e 6/3.

Outra surpresa foi a eliminação do suíço Stan Wawrinka, que perdeu para o francês Adrian Mannarino em dois tiebreaks: 7/6(4) e 7/6(5).

Quem confirmou o favoritismo foi o britânico Andy Murray, que bateu o colombiano Santiago Giraldo por 6/3 e 6/4, assim como o tcheco Tomas Berdych, que passou pelo australiano Bernard Tomic, mas precisou de três sets para confirmar a vitória por 6/7(4) 7/6(3) e 6/1.

No duelo entre franceses, Gael Monfils levou a melhor sobre Jo-Wilfriend Tsonga e triunfou com parciais de 6/4 e 7/6(4).

Nesta segunda-feira, o sérvio Novak Djokovic, principal favorito ao título, vai buscar sua vaga nas oitavas contra o belga Steve Darcis.

Quem também vai entrar em quadra é o japonês Kei Nishikori, que joga contra o sérvio Viktor Troicki, enquanto o espanhol Davi Ferrer encara o tcheco Lukas Rosol.

Outro confronto muito aguardado será entre o búlgaro Grigor Dimitrov e o norte-americano John Isner.

Foto: Chang/Cynthia Lum

Nadal é campeão em Buenos Aires e gira sul-americana termina com êxito

Nadal - Buenos Aires peqA gira de torneios da ATP pela América do Sul terminou com o maior dos campeões do saibro conquistando o título em Buenos Aires. Rafael Nadal venceu Juan Monaco na final do Argentina Open para erguer o 65º trofeu da carreira.

Com a vitória de Nadal no Buenos Aires Lawn Tennis Club, a Gira termina em alta.

Mesmo sem grandes estrelas no circuito, além de Nadal, que optem por deixar os petrodólares de Dubai de lado ou as quadras rápidas da Europa, Estados Unidos e até mesmo de Acapulco, que já chegou a integrar a Gira, o tour da América do Sul cumpriu o seu papel.

Os fãs, com poucas exceções, encheram as arquibancadas de Quito a Buenos Aires. Tênis foi televisionado por horas e horas diariamente nos respectivos países, sem falar da exposição da região para o resto do mundo. E os tenistas latinos aproveitaram a chance única no ano de jogar por aqui e no saibro, para subirem no ranking. Espanhóis e latino-americanos brilharam nas quadras de Quito, São Paulo, Rio de Janeiro e Buenos Aires.

A gira começou em Quito, marcando o primeiro título de Victor Estrella Burgos, da República Dominicana, no circuito. Ganhou de Feliciano Lopez na final. Ele e Fernando Verdasco eram as grandes atrações no Equador.

A chave ainda contou com o bom resultado de Thomaz Bellucci, que foi à semifinal e de João Souza, o Feijão, disputando a sua primeira final nas duplas. Jogou com Burgos e perdeu para Kretschmer e Satschko 7/5 7/6(3).

O Brasil Open viu Feijão alcançar o melhor resultado da carreira e chegar à semifinal. O colombiano Santiago Giraldo também foi à semi no Ibirapuera. O uruguaio Pablo Cuevas foi o grande campeão, derrotando a surpresa italiana, Luca Vanni na final.

Ainda teve Marcelo Melo na semi de duplas e os colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah ganhando nas duplas.

O Rio Open consagrou o espanhol David Ferrer, conquistando o 23º título da carreira, diante de Fabio Fognini. Nadal, a grande atração, foi até a semifinal. Feijão continuou brilhando e foi quadrifinalista na cidade que escolheu para viver. O austríaco Hauder Maurer, que eliminou Feijão, foi o único não latino nas quartas no Rio. Bruno Soares foi o melhor duplista do Brasil, chegando à semi.

E ainda teve as mulheres no Rio Open. Gabriela Cé venceu o seu primeiro jogo na chave de um WTA e Bia Maia foi às quartas-de-final, tendo 3 match points contra a eventual campeã, Sara Errani.

Em Buenos Aires, a final dos sonhos para qualquer diretor de torneio. A grande estrela, Nadal, e o jogador local, Juan Monaco. Vitória de Nadal. 11 argentinos na chave principal e 2 na semi. O torneio que ficou na ingrata data que era de São Paulo, conseguiu se recuperar.

Quadro de campeões
Gira Sul-Americana

ATP Quito
Victor Estrella Burgos(DOM) d. Feliciano Lopez (ESP) 6/2 6/7(5) 7/6(5)
Kretschmer /Satschko d. Souza/Estrella Burgos 7/6 7/6(3)

Brasil Open
Pablo Cuevas (URU) d. Lucas Vanni (ITA) 6/4 3/6 7/6(4)
Cabal/Farah d. Lorenzi/Schwartzmann 6/4 6/2

Rio Open
David Ferrer (ESP) d. Fabio Fognini (ITA) 6/2 6/3
Klizan/Oswald d. Andujar/Marach 7/6(3) 6/4

Sara Errani (ITA) d. Anna Schmiedlova (SVK) 7/6(2) 6/1
Bonaventura/Peterson d. Begu/Irigoyen 3/0 des.

Argentina Open
Rafael Nadal (ESP) d. Juan Monaco (ARG) 6/4 6/1
Sá/Nieminen d. Andujar/Marach 4/6 6/4 10-7

Diana Gabanyi

Ferrer vence Fognini em dois sets e é campeão do Rio Open, conquistando o 23º título da carreira

Ferrer - 4 peqNeste domingo, o espanhol David Ferrer conquistou o título do Rio Open, ATP 500 disputado nas quadras de saibro do Jockey Club Brasileiro, no Rio de Janeiro.

Depois da grande atuação do sábado, quando eliminou o espanhol Rafael Nadal, o italiano Fabio Fognini não repetiu o desempenho, ofereceu pouca resistência e ainda viu um adversário inspirado, que venceu em sets diretos, com parciais de 6/2 e 6/3.

Esse é o 23º título da carreira do espanhol, o segundo na temporada. Além do torneio carioca, Ferrer também ficou com o título do ATP 250 de Doha, em janeiro.

O resultado do nº 9 do mundo supera a sua campanha no ano passado, quando parou na semifinal, diante do ucraniano Alexandr Dolgopolov.

Foto: Agif